Avaliação do Tópico:
  • 2 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[INSTRUÇÃO] Nessahan Alita for Dummies!!!
#1
Você novato, que acabou de chegar aqui, deve ler Nessahan Alita antes de fazer qualquer pergunta.

A leitura é obrigatória pois é com base nela que o conhecimento realístico pode realmente te ajudar, pois o propósito desta casa é fazer com que você caminhe com suas próprias pernas e não se torne dependente do fórum para todas as decisões de sua vida na lida com mulheres.

Resumindo: a real não é muleta pra paspalho, então se quiser a ajuda dos confrades, terá que fazer a sua parte, pois preguiçosos não se criam aqui dentro.

De todo modo, sabemos que a leitura das obras de Nessahan Alita não é de fácil compreensão para alguém que nunca ouviu falar dessas premissas e foi doutrinado a vida inteira a acreditar no contrário, de que mulheres são seres angelicais que não cagam, não peidam, e principalmente, são puras e indefesas, sempre a esperar um príncipe encantado a salvá-las.

E pensando nisso, abro este tópico no intuito de que vocês novatos, tirem suas dúvidas sobre as obras de Nessahan, que vocês só terão, óbvio, após lê-las.

Vou começar com a premissa inicial que a imensa maioria dos juvenas não compreendem e que nossos detratores distorcem para nos fazer passar por revoltados e radicais: a de que toda mulher é vadia até prova em contrário!

Primeiramente, vocês tem que aprender que vadia para Nessahan e para a real não é a mulher necessariamente promíscua. Sim, isso mesmo que você leu, a mulher pode ser até mesmo virgem e ainda desta forma, ser uma vadia como poucas.

Vadia para nós é a mulher manipuladora das emoções do homem, aquela que oculta suas reais intenções do sujeito inocente a fim de obter vantagens/utilidades dele, seja no campo material, seja no campo psicológico, seja até mesmo buscando apenas uma inflação em seu ego.

Manipulação é a chave para perceber quando uma mulher é vadia, não a sua promiscuidade.

Uma mulher promíscua que não esconde sua promiscuidade de nenhum parceiro seria menos vadia do que uma "virgem" que já fez anal/oral, mas não sexo vaginal pois deseja aumentar seu poder de barganha, por exemplo.

Esclarecido o conceito de vadia, voltaremos agora à premissa inicial, e temos que "toda mulher é vadia até prova em contrário".

Não se esqueçam disso: até prova em contrário, porra!

Isso não significa que Nessahan disse que toda mulher é vadia, apenas disse que devemos manter o ceticismo com elas, observar suas atitudes e ignorar as palavras, pois ao sabermos de suas capacidades de manipulação dos desejos do homem, somente com a observação das atitudes é que poderemos confirmar se o que sai da boca dela corresponde à verdade.

Se ele fala em prova em contrário, é porque admite que a mulher num caso em concreto, possa não ser manipuladora das emoções do homem e esteja realmente fazendo a parte dela para um relacionamento saudável.

Como esse tópico visa ao esclarecimento dos iniciantes, será fixado aqui na quarentena e de antemão, convido aos veteranos a darem suas contribuições com mais conceitos de Nessahan Alita que são comumente não compreendidos pelos juvenas ao chegarem à real.

Novinhos, tirem aqui suas dúvidas sobre as obras, poderão fazer a diferença na aplicação dos conhecimentos realísticos e não precisam limitar-se a tirar dúvidas apenas sobre Nessahan, mas sobre toda a parte do conhecimento realístico no que diz respeito à lida com mulheres.

Força e honra.
Responda-o
#2
Tem que ler e ENTENDER! Pra isso, no momento da leitura, tem que esquecer de tudo e prestar atençao o que ele diz na obra. Leia e releia quantas vezes for necessario. Obvio que os ensinamentos da real nao pode ser levado a risca, pois temos vidas parecidas, mas nao identicas! Depende muito da sua aparencia fisica, postura e situaçao financeira. A real nao é ' jogo jogado', pois o improviso (baseado no conhecimento adquirido) é melhor do que qualquer 'ensinamento padrao' .
Responda-o
#3
Eu li se não me engano, dois livros apenas:

- A guerra da paixao
- Como lidar com mulheres

Os outros não sei se são bons, mas esses dois são indispensáveis.

Inclusive eu re-leio ambos uma vez ao ano no mínimo, recomendo que todos façam isto, mesmo que seja uma leitura rápida.

Aproveitando, N.A. dá para se replicar em outros tipos de relacionamento, não apenas os afetivos.
Responda-o
#4
Destruidor, o melhor livro de N.A. é justamente o que não fala da lida com mulheres, "o magnetismo nas relações sociais".

Não sei porque ele é deixado de lado por muitos dos realistas, mas é sensacional, vai por mim.
Responda-o
#5
(02-10-2015, 07:05 PM)Loki Escreveu: Destruidor, o melhor livro de N.A. é justamente o que não fala da lida com mulheres, "o magnetismo nas relações sociais".

Não sei porque ele é deixado de lado por muitos dos realistas, mas é sensacional, vai por mim.

È porque tudo que se aprende, se aprende partindo-se do geral antes, para então se aprofundar nas especificidades.

Não tem como o cara entender a fundo dinâmica de relacionamentos afetivos, se sequer entende a dinâmica dos relacionamentos sociais.

É deixado de lado pela mania do brasileiro de querer tudo na hora. A pior coisa dessas gerações nossas (os que tem menos de 30) é a tendencia imediatista.

Aos novatos. Vao devagar, um passo de cada vez. Pensando bem antes de algumas ações.
Responda-o
#6
Magnetismo nas relações sociais é o pior livro do NA.
A única boa sacada dele é de que uma mesma coisa pode gerar um resultado positivo e negativo simultaneamente na cabeça das pessoas. Ou seja, as pessoas não possuem pensamentos lineares.
Fora isso não sei o que mais tem de bom nele.

Sobre os livros que tratam da real, tem muita repetição neles. Se o cara leu 2 já tá bom até demais
Responda-o
#7
Não tinha lido, gostei disso aqui:

O processo de apaixonamento é o processo de instalação de uma crença através da imaginação exaltada: a crença de que o outro é infinitamente superior a nós e um caminho para a realização de todos os nossos sonhos.

Portanto, no jogo da paixão vence aquele que possui mais força interna e não se deixa fascinar.
Responda-o
#8
Isso também é bom:

Em pequena escala, o encantamento está presente em nosso cotidiano a todo momento.As palavras que emitimos, as roupas que usamos e tudo o que fazemos possuem o poder de provocar nos demais determinados sentimentos dos quais não podem fugir.

A palavra, os assuntos abordados e conversas, a entonação vocal, as atitudes e os olhares são meios de instalação de afinidade simpática com elementos psíquicos que habitam o interior da psique e aguardam por uma oportunidade de expressão.
Responda-o
#9
(02-10-2015, 07:05 PM)Loki Escreveu: Destruidor, o melhor livro de N.A. é justamente o que não fala da lida com mulheres, "o magnetismo nas relações sociais".

Não sei porque ele é deixado de lado por muitos dos realistas, mas é sensacional, vai por mim.

Do que ele fala no livro?
Responda-o
#10
(08-10-2015, 02:38 PM)destruidor Escreveu:
(02-10-2015, 07:05 PM)Loki Escreveu: Destruidor, o melhor livro de N.A. é justamente o que não fala da lida com mulheres, "o magnetismo nas relações sociais".

Não sei porque ele é deixado de lado por muitos dos realistas, mas é sensacional, vai por mim.

Do que ele fala no livro?

De forma resumida, ele te ensina a manipular pessoas em qualquer dinâmica social (embora ele passe o tempo todo falando que é pra auto defesa contra manipulações, fica bem explícita sua intenção nesse sentido de que é pra manipulá-las).

Ae você vai se questionar: e por que eu vou querer aprender isso?

Simples, basta você usar isso de modo não prejudicial a ninguém, como por exemplo, pra conseguir um emprego, uma venda, reconhecimento no grupo social ao qual você está se integrando, etc.

Há inúmeros usos para o conhecimento abordado neste livro dele.
Responda-o
#11
Leitura obrigatória pra qualquer um que se diz realista.
http://ask.fm/RajadaRealista

Quem são eles, para se entrometer quando cuidamos de NOSSOS interesses? (Vito Corleone).

Responda-o
#12
(08-10-2015, 06:49 PM)Loki Escreveu:
(08-10-2015, 02:38 PM)destruidor Escreveu:
(02-10-2015, 07:05 PM)Loki Escreveu: Destruidor, o melhor livro de N.A. é justamente o que não fala da lida com mulheres, "o magnetismo nas relações sociais".

Não sei porque ele é deixado de lado por muitos dos realistas, mas é sensacional, vai por mim.

Do que ele fala no livro?

De forma resumida, ele te ensina a manipular pessoas em qualquer dinâmica social (embora ele passe o tempo todo falando que é pra auto defesa contra manipulações, fica bem explícita sua intenção nesse sentido de que é pra manipulá-las).

Ae você vai se questionar: e por que eu vou querer aprender isso?

Simples, basta você usar isso de modo não prejudicial a ninguém, como por exemplo, pra conseguir um emprego, uma venda, reconhecimento no grupo social ao qual você está se integrando, etc.

Há inúmeros usos para o conhecimento abordado neste livro dele.

Vou pegar para ler.
Valeu pela dica.
Responda-o
#13
- Minha contribuição aos que chegarem aqui.

- Leiam NA com estado emocional correto. Ou seja, leiam com a mentre tranquila. Muitos leem as obras com emocional abalado, posteriormente com alto risco de interpretarem erroneamente. 

- Se você já leu. Leia novamente pelo menos uma vez por ano.
Responda-o
#14
Posso estar errado, mas a impressão que tenho é de que o que Nessahan escreveu, na maior parte, é mais do mesmo. Fora alguns pontos importantes, seu grande mérito foi deixar muitas questões em aberto, que posteriormente foram preenchidas por outras pessoas. Me parece que as obras foram escritas com o sentimento de revolta por detrás. Posteriormente outras pessoas foram completando e interpretando, de uma forma muito mais equilibrada, o que ele escreveu... Se a hipótese for verdadeira, de forma bem tosca, ele iniciou um movimento que deu muito certo, mas o mérito em maior parte não é seu, e no fim, ele acabou sendo superestimado.... 

Sou a favor de um livro colaborativo a respeito dos conceitos básicos de Nessahan.
"Se vi mais longe foi por estar sobre os ombros de gigantes" Isaac Newton


Responda-o
#15
Moderas, não é conveniente deixar esse tópico fixo na seção de tópicos importantes deste fórum, visto que acabaram com a quarentena?
O clichê é imortal. É infinito. É onipresente. Conforta os medíocres e protege os cagões. (Marcello Serpa)

[Image: s2uY1YnJN_X8XF7H6uiNfL-o3T8qgFTKBWvilqd_AMI=w400-h60-no]
Responda-o
#16
Um resumo de Nessahan Alita

(texto antigo meu, na verdade um resumo que eu fiz na primeira vez eque li NA)

1 - Não tente se enquadrar no modelo masculino ideal confessado por elas. Aqueles que as dobram são justamente o contrário do que é anunciado.

2 - Não perca tempo interrogando-as sobre o que querem: observe-as e descobrirá. Se você perguntar será enganado.

3 - sempre que receber uma promessa, não acredite que a mesma será cumprida espontaneamente e estabeleça um castigo à altura da fraude, informando-a. Se você não fizer isso, ela se divertirá te enganando.

4 - Para as mulheres, o certo é aquilo que provoca sentimentos agradáveis e o errado aquilo que as desagrada emocionalmente.

5 - Não adianta alertar, advertir, avisar, brigar, etc. e menos ainda discutir ou polemizar com as mulheres, pois as suas opiniões teimosas e caprichosas somente são alteradas quando o impacto de seus próprios erros as atinge nos sentimentos, provocando sofrimento.

6 - Você deve usar o silêncio por longos períodos somente quando estiver sido vítima de alguma pilantragem emocional. No resto do tempo, deve atenuá-lo com falas acertadas. Porém nunca deve ser muito falador.

7 - As fêmeas devem se sentir amadas mas não muito, muito protegidas mas não totalmente e temer um castigo sempre pendente cuja intensidade e limites sejam impossíveis de calcular. As punições, neste caso emocionais, devem ser justas, curtas e impactantes. As melhores “punições” são estas: trocá-la por outra, transformar a relação de compromisso em relação livre ou, em casos extremos, acabar com a relação (jamais bater, agredir, gritar, ameaçar etc.).

8 - Se permitirmos que tentativas de ludibriação passem em branco após terem sido descobertas, cairemos em descrédito. Por outro lado, se as castigarmos dolorosamente no campo sentimental, passam a nos admirar em seus íntimos, ainda que chorem, se lamentem e protestem.

9 - Quando você perceber que ela vai desaparecer, ficar sem telefonar ou sem atender ao telefone de propósito para infernizá-lo, antecipe-se e roube-lhe o triunfo ordenando-lhe que não o procure, não telefone e que aguarde por tempo indeterminado até que você o faça.

10 - Identifique os comportamentos contraditórios que incomodam e estão criando confusão. Uma vez identificados, simplesmente encurrale-a dando-lhe um prazo bem curto para que se corrija. Antes de tudo, o que importa é descobrir a verdade para que fiquemos livres de preocupações posteriores.

11 - Não queira vencer a guerra da paixão, sabote-a não tomando parte.

12 - A adúltera reage com indignação quando sua fidelidade é questionada e se livra do embaraço dos indícios de conduta suspeitosa qualificando o pobre marido de "inseguro".
O que me preocupa não é nem o grito dos esquerdistas, das feminazis, das mães solteiras, dos corruptos, dos maconheiros, dos cachorrentos, dos LGBTs, dos sem caráter e sem ética... O que me preocupa é o silêncio dos bons.
Responda-o
#17
leia, releia, reflita, tire conclusões, adapte para que se encaixe na sua vida e internalize
Responda-o
#18
(29-10-2015, 11:33 AM)Spharthan Escreveu: Posso estar errado, mas a impressão que tenho é de que o que Nessahan escreveu, na maior parte, é mais do mesmo. Fora alguns pontos importantes, seu grande mérito foi deixar muitas questões em aberto, que posteriormente foram preenchidas por outras pessoas. Me parece que as obras foram escritas com o sentimento de revolta por detrás. Posteriormente outras pessoas foram completando e interpretando, de uma forma muito mais equilibrada, o que ele escreveu... Se a hipótese for verdadeira, de forma bem tosca, ele iniciou um movimento que deu muito certo, mas o mérito em maior parte não é seu, e no fim, ele acabou sendo superestimado.... 

Sou a favor de um livro colaborativo a respeito dos conceitos básicos de Nessahan.

De fato ele repete muitas coisas, falando de maneiras diferentes, e isso é bom para as mãos de um leigo no assunto.

Mas não vejo um pingo de revolta no cara, está totalmente embasado e fundamentado. E ele deixa bem claro nos livros dele, que não inicia movimento algum e nem quer seguidores. Não quer méritos, e eu não superestimo ele, apenas sinto uma grande gratidão, por ter tido a bondade de compartilhar os seus conhecimentos e estudos na forma dos livros, que me ajudaram muito quando eu precisei. O único objetivo é ajudar os homens bons, a não sofrerem mais nas mãos de espertinhas, como ele mesmo diz.

Na minha opinião é o material mais "puro" que pode ser encontrado aqui, se usado com sabedoria.
O amor supera tudo  Heart

Na vida real ou na internet?
Responda-o
#19
Confrades,

Ótimo esse tópico aqui.  

Acho que a grande sacada dos textos e orientações do NA são o fato de que ele é extremamente prático e também a recomendação dele (repetida inúmeras vezes) para mudarmos a nós mesmos.  A ideia base é que você NUNCA vai mudar as mulheres nem vencer os jogos emocionais se entrar neles.  A solução está no desapaixonamento, mudando a si mesmo e rejeitando os jogos.

O conselho que um confrade deu de não ler o livro se não estiver com o estado emocional tranquilo é bom, mas o material dele eventualmente é de grande valia quando você está "na merda", sofrendo por mulher porque ainda não saiu da Matrix.  Comigo ocorreu isso.

Os livros dele me ajudaram muito porque vieram numa época em que eu estava mergulhado na Matrix até o pescoço, vivendo o inferno na terra com os jogos emocionais de uma mulher.  Ter aquele material na mão me abriu os olhos de uma maneira que eu não teria palavras para descrever.  Trabalhar a si mesmo, ser controlado e dominar seus instintos são a chave!

Minha experiência pessoal com a Real é que depois que passa a fase da revolta você precisa encontrar o seu centro, o seu ponto de equilíbrio, porque há uma tendência de você se tornar muito frio.  Quando você acorda para os jogos femininos e sai da Matrix você naturalmente fica mais distante e eu pelo menos muitas vezes "perdi a mão", sendo frio e distante demais.  É uma questão de tempo (e treino) mesmo achar seu ponto.

Abraço,
Taimanov
Responda-o
#20
Belo tópico.

Os livros de N.A. são necessários para quem pretende entender as dinâmicas sociais e partindo deste pressuposto, a sociedade em si. Eles são eu diria, um compilado de várias informações de livros de PNL e de edificação do homem para o exercício da sua liberdade plena. Precisa-se saber o que se quer para primeiro entender o que não quer. Algo como elaborar a tese, criando-se a antítese e a partir disto elaborar a síntese.
Citação:Semper Fidelis

"Seu coração deve ser como uma espada, assim você não perderá. É um longo caminho construído com o valor de muitas vidas, nunca se esqueça..." El Cid de Capricórnio para Tenma de Pegáso
[Image: latest?cb=20130329182556&path-prefix=pt]
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  Nessahan Alita - Como lidar com mulheres (2004) Staff 39 10,197 14-09-2019, 12:45 PM
Última Postagem: Gângster
  [FIXO] Textos Especiais Para Recrutas - Nessahan Alita: O Sofrimento Amoroso do Homem Mandrake 46 9,832 06-05-2019, 03:43 PM
Última Postagem: Pachad
  Nessahan Alita - A Guerra da Paixão Staff 22 3,754 12-12-2018, 09:45 PM
Última Postagem: Melancton

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)