Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Geração de Homens Beta
#21
(18-06-2020, 07:00 PM)Reale Escreveu: @Fernando_R1 essas obras em francês e inglês não teriam tradução? Qual o nome das que estão em inglês? Estou praticando o meu inglês e acho que seria interessante começar um livro na língua.

De sapatada:

American Betrayal - Diana West, fala sobre e dá para achar em Pdf

Freemasons, World Order and Mind Wars - Nicolas Laos
Responda-o
#22
Uma geração de homens castrados pela mídia, pelos pais, pela igreja... Eu mesmo estava em processo de castramento, ou melhor, já estava totalmente castrado. Só comecei a descobrir a masculinidade depois da Real.

OBRIGADOO REAAAL!!
A realidade nua e crua.
Responda-o
#23
Por enquanto mais acompanhando, tópico muito útil.
De fato, após parar com uma rotina de anos praticando esportes - depois de uma contusão e tb falta de tempo - conjugada ao aumento do stress, por mudança de emprego, mais trabalho, mais despesas domésticas de um lado.

E de outro, sem mudar a alimentação ou entrar em academia, não tem jeito, o sobrepeso, mesmo que leve, aparece e aí é correr atrás pra se reabilitar.
"Não existe mulher feia, você que bebeu pouco." (Mancho, Rodimeu)

"Só os canalhas precisam de uma ideologia que os absolva e justifique." (Rodrigues, Nelsson)
Responda-o
#24
Cara, como culpar os jovens de hoje? Eles não tem culpa, são reféns desse sistema.

Um sistema que deixa você fadado à frustração. O cara tem medo de se expressar e agir como homem de verdade.

Uma juventude que tem vozes de youtubers como representação do que é certo e o errado não tem como dá certo.
Não existe um gene para o espírito humano.
 Gattaca, A experiência genética
Responda-o
#25
De novo essa discussão sobre betas?

Não tem nenhuma conspiração da indústria ou da mídia para enfraquecer o homem e torna-lo mais fraco,

Num universo tão vasto de pessoas distintas, vidas distintas, que evoluem de maneira única, seja de forma boa ou considerada ruim, desde sua genética, criação, desenvolvimento de personalidade, incentivo ou falta dele, meio social de convívio se colabora ou não, condição financeira ou social, fica dificil julgar por padrões sem ao menos tentar entender os motivos do sujeito apresentar determinados traços, conforme autor do tópico pontuou que viu no video em questão e até mesmo o motivo do sujeito resistir a superar isso e mudar sua forma de viver, superar tais "problemas" e sua condição de "beta".

Entendendo como o indivíduo evoluiu e como tudo que pontuei acima reflete no estado presente você entenderá o quanto essa discussão sobre a rotulação de alfa, beta, dentre outras é uma discussão superficial digna da superficialidade que a sociedade lida com seus indivíduos pela aparência sem entender todo o resto.

Não vou nem me aprofundar na questão de que muitos desses indivíduos são produto final de uma geração que veio da ascenção do feminismo, do empoderamento feminino, do conforto tecnologico, das midias sociais que impulsionam as pessoas a viver da maneira mais superficial possível, que vai desde personagens, aparência, status que há muito é vendido um estereótipo de pessoa, ou melhor, de homem que a maioria dos homens normais jamais será pelos fatores que pontuei no segundo parágrafo.

E ainda venderam a ideia para as mulheres de que elas merecem o homem perfeito só pelo fato de ser mulher, de ter uma boceta no meio das pernas, mesmo ela não sendo tão perfeita quanto tipo de homem que acha que merece, não importando se ela é gorda, flácida, tem cabelo ruim, se esconde suas imperfeições embaixo de toneladas de maquiagens e roupas provocantes, cintas, filtros de fotos, ela tem uma orda de fracassados orbitando, querendo ela de qualquer jeito, a qualquer tempo, então ela se sente ainda no poder de escolher o homem que ela acha que merece.

Mas, a realidade dos homens normais, trabalhadores, que passam longe do padrão de aparência e personalidade que são estereótipo do momento é completamente diferente, muitos tentam desesperadamente se adequar a moda, aos padrões do momento para serem mais aceitos e evitar o rótulo de beta mas como "colar penas na bunda não te torna uma galinha" e tantos outros que vivem de conversa fiada, patetando por ai, attwhorando, escravocetando e contando vantagem, ou seja, atalhos, tentando forçar ser algo que não é, não evoluiu para ser, que todas as probabilidades da sua vida colaboraram para que não fosse.


Alimentação Ruim.

Alimentação ruim, é mais atrativa, é mais fácil de encontrar, é mais saborosa, e o principal, é mais barata, na realidade brasileira onde as pessoas preferem abundância e preço a qualidade, maioria se alimenta mal, e para piorar se entope de fastfood, para muitos comer mal é sinônimo de luxo, um dos poucos prazeres que o sujeito tem na vida, as vezes mora mal, tem uma familia fodida, um emprego fodido, uma rotina mais fodida ainda, sem dinheiro, então acaba se alimentando mal... ou abaixo do ideal ou perto do exagero.

Se for solteiro piorou, as vezes o cara não tem animo de cozinhar e só come pra sobreviver e olhe lá, lanches, miojo, pão com isso ou aquilo.

Exercícios

Falta de exercícios não é apenas por falta de motivação, mas por falta de tempo, muitos tem rotinas cheias, cansativas em subeempregos onde saem cedo, voltam tarde,

muitas vezes exaustos apenas para tomar banho, comer de maneira ruim mas que sacia, dormir pouco, mal, cheio de outras preocupações e acordar cedo no dia seguinte para reiniciar mais um dia na rotina que garante sua sobrevivência.

Então as pessoas nem se preocupam se alimentação está correta ou não, sequer fazem exames, se consultam com nutricionista ou frequentam uma academia, se consultam com especialistas para definir exercícios, melhorar aparência, simplesmente deixam levar e não se importam.

Depois de uma rotina de trabalho e estudos fodida você acha que povo quer comer uma salada com semente de linhaça e um pedaço de frango seco com suco de laranja com adoçante ou traçar um belo fastfood cheio de gordura e um refrigerante cheio de açucar?

Antes de sair pro trabalho você prefere um pão com manteiga ou prefere tomar aquele copão de wey?

"- pornografia e vídeo game, que dá um pico diário de dopamina"

Vamos começar pela pornografia... Se você é um cara normal, onde para obter sexo se depara com a burocracia, o retardo, as exigências absurdas e os julgamentos para poder saciar essa necessidade do corpo, é óbvio que o ser humano, que quando encontra o caminho fácil pra algo recorre a ele sempre acaba tornando isso um hábito, e como tal acaba virando vício... já estamos fartos de saber benefícios, malefícios da pornografia e da masturbação, mas longe da conversa fiada dos comedores, todos os homens passam deserto, todos os homens se masturbam, poucos tem sexo na quantidade e intensidade que gostariam, boa parte dos homens sequer tem chances de obter se não for pagando, e muitos nem dinheiro pra isso tem pra dispor.

Muitos homens já se conformaram com a verdade de que não são e jamais vão ser o tipo de homem que terá sucesso com mulheres, pois não são estereótipo da moda e desistiram de ser, então buscam alternativas de prazer e entretenimento, filmes, séries, videogame, pornografia e punheta...

Obesidade

Alimentação ruim, prazer fácil, comodidade que a modernidade proporciona somado a propensão genética dá nisso.

Agora pega um cara assim e doutrina desde que sai das fraudas que o pico, o cume, o ápice da vida dele é conseguir uma mulher e que ele deve passar a vida tentando emplacar essa conquista.

Ai sim, nasce o verdadeiro beta.
Responda-o
#26
Para mim beta é todo aquele que deixa de lado sua evolução pessoal para ficar tentando desesperadamente agradar todo mundo e deixar que o mundo molde quem ele deve ser conforme estereótipo da moda.
Responda-o
#27
A realidade é que o povo brasileiro parecia bastante mais inteligente, magros e sem complexos nos anos 80. Você vê as entrevistas da época, os vídeos das pessoas andando na rua, tudo melhor. Claro havia mais pobreza, mas ainda pelo menos em certa parte da população havia também mais virtude. Esse mundo online, instantâneo, cheio de pornografia fácil, fast-foods etc só tornou as pessoas mais nervosas e distraídas.
Responda-o
#28
Até então, beleza, toda a questão da alimentação e hábitos conferem. Mas vou deixar aqui uma rápida reflexão.

Com a industrialização e agora a inteligência artificial, para cuidar dos trabalhos árduos e repetitivos e em muito breve até muitos dos trabalhos da inteligência, o natural é imaginar que com o passar das décadas aconteça duas coisas:

1. Os trabalhos se tornarão especializados demais;
2. Só existirão alguns tipos de trabalhos essenciais feitos por pessoas, o resto será um grande desemprego em massa.

Talvez seja justo pensar que no futuro as máquinas trabalhem pela gente, e já que elas tiraram nossos empregos, vamos ter que ganhar dinheiro por isso. Exato, sem trabalhar. Tudo bem se você achar isso um exagero ou que nunca vai acontecer (eu acho que é algo iminente, só não sei quando), mas vamos especular para poder chegar na reflexão aqui.

Nessa futura sociedade dos desocupados, com fast-food cada vez mais presente, com nenhum motivo pra pessoa se deslocar (lembro da Amazon testando entregas com drones, hauhau), a carne de boi sendo cada vez mais proibitiva pelos impactos ambientais enormes que ela causa e claro, uma sociedade cada vez mais feminilizada e misândrica, a pergunta é:

Como deveríamos nos comportar? 

A gente já fala de geração beta de agora, mas a verdade é que esse problema já não é tão novo assim e tá tendendo a piorar cada vez mais. É uma luta perdida pois o ser humano de modo geral está sempre procurando ter mais conforto, isso é natural e irrefreável. 

Daí por isso que esses tópicos são interessantes, a mudança de hábitos tem que ser agora, não pode ficar pra amanhã. Precisamos comer mais carne. Não seja de boi, seja frango, porco, peixe então. Abandonar massas e derivados. Dar adeus à soja (surpreso que ninguém citou ela) e consumir mais alimentos naturais e menos industrializados. Comer as porras das verduras e legumes. Fazer exercícios, seja na academia ou se tiver um espaço em casa, faz em casa mesmo. Ninguém tem desculpa para não ter uma bike, ter uma corda pra pular ou uma maromba feita de lata de leite ninho.

O maior passo estamos dando aqui, temos que nos manter sãos, saudáveis e manter nossa masculinidade no processo. Não podemos condescender, não podemos abaixar a cabeça e deixar a sociedade dizer o que podemos fazer ou não enquanto homens. O discurso hipócrita da sociedade é contraditório, é perda de tempo ouvir os outros: Mulheres dizem que querem homens sensíveis, mas molham as calcinhas pros destacados brutamontes.

Eu acredito que a Real é a chance que a gente tem de virar o jogo e equilibrar as coisas de novo.

Força e honra.
Citação:“Fortuna Perdida? Nada se perdeu... Coragem perdida?
Muito se perdeu... Honra perdida? Tudo se perdeu...”

(Provérbio Irlandês)
Responda-o
#29
(23-06-2020, 01:55 AM)Wild Escreveu: ...Dar adeus à soja (surpreso que ninguém citou ela)... 

Tem razão. Nessa live não foi citada, mas algum dos irmãos Azzini (não lembro qual) já falou dela, altamente estrogeneizante.
Fujam da soja.

Outra coisa que incrivelmente é associado com masculinidade e é uma DESGRAÇA para a testo é a cerveja.
Vejo aquele barrigudões de cerveja se achando os machões com suas barrigonas de "calo sexual", quando aquilo não passa de uma gigantesca glândula de produção de aromatase, transformando o máximo de testosterona em estrógeno...
Responda-o
#30
"Eu acredito que a Real é a chance que a gente tem de virar o jogo e equilibrar as coisas de novo."

Também acredito nisso @Wild , acredito que o caminho é por ai mesmo e também quanto mais jovens procurarem o conhecimento que é passado aqui, mais chances teremos de tornar a nossa sociedade (homens) melhor.
"O mais forte espadachim não necessariamente é o que vence. É a velocidade! Velocidade da mão, a velocidade da mente." (Abade Faria).
Responda-o
#31
Quem ignora a Revolução Cultural em vigência no mundo está no mínimo negando a própria realidade, não à toa que o título do tópico trata apenas do masculino enquanto ignora totalmente o feminino, essa dualidade é indissociável, uma sociedade é formada pelos dois sexos (excluindo-se aqui essa narrativa de gênero), a geração atual é composta tanto por homens quanto por mulheres, ambos fracos. Homens são criados por mulheres até em sociedades tribais, os meninos ficam com as mães até o fim da infância (aos 7 anos). Steven Pressfield cansa de comentar isso, aliás, no Portões de Fogo, quando Leônidas escolheu os 300 guerreiros para a grande batalha das Termópilas, o primeiro critério era saber se as mães dos soldados eram mulheres fortes, que não cederiam às emoções, que aguentariam firme a dor da partida de um filho no campo de batalha e se orgulhariam disso. Essas mulheres colocavam-se acima das veleidades humanas, diferentemente das atenienses por exemplo..., é válido analisar o arquétipo bíblico da Eva e de como ele se insere na Era Moderna. 

 No livro O Espírito do Guerreiro, o Pressfied aborda uma história de dois irmãos que foram convocados para uma batalha, mas que acabaram fugindo do fronte retornando para casa, e ao chegarem lá, se depararam com a mãe que subiu a saia acima da cintura e os questionou se eles não queriam voltar pro útero de onde saíram. Ignorar o Marxismo e até os tentáculos da psicanálise tentando explicar todo e qualquer comportamento humano através de inúmeras interpretações cada vez mais incompreensíveis, mais uma vez, é ignorar a realidade, hoje em dia dizem pro pirralho que ele deve escrever "todxs" ao invés de "todos" porque com isso ele está contribuindo para um mundo mais justo e igualitário, enquanto criminosos da pior estirpe estão sendo venerados publicamente e por essas mesmas pessoas que se dizem defensoras da justiça. 

 "Somos uma geração de homens criados por mulheres [...]", mandou a fita o grande Tyler, tem mãe que deixa o filhote com a tia-vó do cunhado da vizinha pra ir pro baile rebolar até o chão, não querendo parecer moralista, mas imagina aí que criação bosta o moleque terá. E no outro extremo tem as mães que colocam os meninos dentro de um pote blindado e o pivete cresce como peixe no aquário. São dois extremos que refletem a falta de valores da sociedade, sobretudo nas últimas décadas e a falta de um norte, de um mapa. 

 Quando digo que nós não temos referências e que podemos aprender muito com os livros, não estou negando a importância da vida real, da prática, mas apenas dizendo que não existem mentores pra nos auxiliar hoje em dia, antigamente você tinha algumas referências, os valores eram passados hereditariamente, mas hoje em dia conta-se nos dedos as famílias realmente estruturadas e com alguma tradição a ser repassada. Vale ressaltar que as criancinhas da creche estão sendo educadas pelo papai Estado (nada contra). 

 Reflitam acerca do que acontece fora do campo de visão convencional.
 

Responda-o
#32
(21-06-2020, 10:20 PM)Crow Escreveu: Para mim beta é todo aquele que deixa de lado sua evolução pessoal para ficar tentando desesperadamente agradar todo mundo e deixar que o mundo molde quem ele deve ser conforme estereótipo da moda.

Gado -> "deixar que o mundo molde quem ele deve ser conforme estereótipo da moda"

Carente -> "ficar tentando desesperadamente agradar todo mundo"

Beta -> "é todo aquele que deixa de lado sua evolução pessoal", a maioria das vezes sem ter a consciência disso
"O mais forte espadachim não necessariamente é o que vence. É a velocidade! Velocidade da mão, a velocidade da mente." (Abade Faria).
Responda-o
#33
Pessoal, o vídeo que deu tema ao tópico NÃO É sobre "o que é ser 'beta' e atitudes pra não ser isso ou aquilo" ou quem pega mais mulher, agrada ou não a sociedade, blábláblá.
Assistam antes de comentar, é principalmente sobre alimentação, falta de exercícios resistivos (musculação) e mais hábitos ruins que leva a uma testosterona muito baixa.
Testo baixa o cara fica largadão, sem vontade, corpo ruim e falta de certa competitividade (pra não escrever agressividade) natural do homem.
Responda-o
#34
(24-06-2020, 12:42 PM)Berzerk Escreveu: Pessoal, o vídeo que deu tema ao tópico NÃO É sobre "o que é ser 'beta' e atitudes pra não ser isso ou aquilo" ou quem pega mais mulher, agrada ou não a sociedade, blábláblá.
Assistam antes de comentar, é principalmente sobre alimentação, falta de exercícios resistivos (musculação) e mais hábitos ruins que leva a uma testosterona muito baixa.
Testo baixa o cara fica largadão, sem vontade, corpo ruim e falta de certa competitividade (pra não escrever agressividade) natural do homem.

Blablabla testô... Competitividade para quê? A definição tem sua parte biológica mas também está diretamente ligado a individuo e sociedade, você pode tentar melhorar em vários aspectos, mas mesmo assim ainda ser considerado um BETA, pode ser milionário, pode ter um shape decente, um emprego concursado de alto nível e ainda assim ser visto como um beta, no máximo um provedor em potencial pra vadia cansada, pois vai muito além de rótulo, aparência ou condição, é muito mais complexo, além de tudo isso ainda tem a questão cultural.

Hoje se você não reúne as características que formam um estereótipo, até mesmo na questão de personalidade será visto como um beta de qualquer jeito.

Só que com tudo que pontuei na minha resposta acabam sim enfraquecendo o homem mas o que quis analisar não é apenas o problema em si mas a causa dele, que leva a falta de motivação, que leva ao desleixo com o resto.

Entenda, cada um evoluiu de maneira diferente, tem motivações diferentes, tem uma realidade diferente então o discurso não pode ser padronizado como solução enquanto não houver uma análise de tudo que o formou, das atitudes que vem tomando, do resultado que tem obtido e uma visão realista da sociedade, para não empenhar esforços em coisas superficiais apenas para ter aquela sensação de aceitação de gente baixa, pra chamar atenção de mulher que dá de graça pra malandro mas de você exige 1000 requisitos absurdos e ainda sim te recompensa com uma foda seca e cara de cu, pq tu pode até não se considerar beta, mas te veem como tal, simplesmente por não ser o cara safado, malandro, provedor de emoções que desperta tesão.

O BETA, independente da casca que tenha peca na subserviência, em querer agradar todo mundo e desesperadamente se adaptar achando que com isso vai ser aceito, mas na real ele sempre paga mais caro para o que os outros tem de graça.

Enquanto a solução não for de dentro pra fora, ou seja, você querer melhorar porque quer, não porque o mundo exige vai continuar sendo um beta, bosta, preocupado com aparências, desesperado por aceitação e tudo isso leva a uma motivação "fogo de palha", atirando pra todo lado, querendo agradar todo mundo na esperança de ser aceito e que uma panicat virgem vá se apaixonar por ele como resultado de sua subserviência.

Quer melhorar, melhore por si, não pra impressionar ninguém, por isso muitos desistem, até mesmo das mulheres e desleixam com o resto, pq mundo exige de você valores superficiais e mesmo assim te burocratiza, te marginaliza... grande parte dos homens normais, trabalhadores, honrados, feios, médios, ou até de boa aparência também passam deserto, também são vistos como beta, pq o que define hj n é só isso, mas sim sua atitude.
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  [REFLEXÃO] A nova geração de homens que "desistiram". Awaken 17 1,968 05-06-2019, 08:58 PM
Última Postagem: Callahan

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)