Enquete: Homem Honrado de Maio - 2020
Esta enquete está fechada.
Xu Xiaodong
10.00%
1 10.00%
James Randi
0%
0 0%
Luiz Carlos Molion
50.00%
5 50.00%
Sócrates
40.00%
4 40.00%
Total 10 voto(s) 100%
* Você votou neste item. [Exibir Resultados]

Avaliação do Tópico:
  • 1 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[DEBATE] Homem Honrado de Maio - 2020
#1
Homem Honrado do Mês de Maio - 2020

[Image: scooby-doo-1.jpg]

Essa é terceira edição anual das votações de Homem Honrado, cujas votações preliminares a partir desse ano serão bimestrais. Como sempre, os interessados em conduzir a votação podem mandar uma MP para o @Temujin (eu mesmo).

O vencedor de 2018 foram os Pracinhas da FEB.
O vencedor de 2019 foi Carlos Martel.

Os vencedores de Janeiro e Março de 2020 foram Richard P. Feynman e Aytor Senna.

Para este mês o tema será pessoas que se dedicaram ou dedicam a expor fraudes. 

Vou começar indicando o lutador chinês de MMA Xu Xiadong, e as indicações ficarão abertas até o dia 15/05/2020. 

Poucas polêmicas tem sido tão grandes quanto o lutador de mma que tem enfrentado alguns praticantes de artes marciais chinesas.

Para quem não sabe, o nome dele é Xu Xiaodong, porém pouco se fala sobre ele. O tema central das discussões tem sido sempre a eficácia ou ineficácia das artes marciais tradicionais chinesas, especialmente contra o mma.

Porém, o foco das discussões está no lugar errado. Mais do que se as artes marciais chinesas funcionam em combate ou se esses lutadores são bons representantes das suas artes, é preciso falar sobre quais são as intenções de Xu Xiaodong.

Por isso, neste artigo vou comentar sobre uma entrevista dada por ele após a tão famosa luta contra um suposto mestre de tai chi.

Quero com isso contribuir para essa discussão acrescentando outro ponto de vista. Para isso vou recorrer as palavras do próprio Xu Xiaodong, evitando ao máximo colocar a minha opinião pessoal.



“Isso É a China”, Diz Xu Xiaodong



Xu Xiaodong parece ser um ex-atleta de mma que atualmente é (ou era) promotor de eventos de luta e tem (ou tinha) seu próprio programa online.

“This is China, Says Xu Xiaodong” (“Isso é a China”, diz Xu Xiaodong) é o título da entrevista em questão. Embora o assunto inicial seja a luta que ficou famosa contra um mestre de tai chi, ele está inserido dentro de um tema maior. Este tema abrange o contexto das lutas na China de forma geral.

Na entrevista Xu Xiaodong revela um pouco dos bastidores do mercado da luta na China. Entre os assuntos tratados estão também o contexto da luta contra o mestre de tai chi e quais os seus objetivos com isso.
Diante de toda a polêmica em torno de suas lutas contra praticantes de estilos “tradicionais” é importante observar o seu ponto de vista. Para quem quiser assisir, segue abaixo a entrevista completa com legendas em Inglês.





Xu Xiaodong vs. Wei Lei
Muito se falou e ainda se fala sobre a luta de Xu Xiaodong contra Wei Lei, um mestre de tai chi. E não é só sobre essa luta. Existe polêmica também em torno de uma luta recente contra um praticante de wing chun e resultado similar.

Isso tem gerado muitas discussões sobre as artes marciais chinesas. Alguns questionam se as artes marciais chinesas funcionam em combate. Outros dizem que elas não foram feitas para competições. Existe ainda a defesa da ideia de que os lutadores não são bons representantes dos estilos em questão. Há também os argumentos que apontam a maneira estereotipada de lutar. E por fim, há quem diga que Xu Xiaodong está se aproveitando de praticantes ruins para fazer fama e denegrir a imagem das artes marciais chinesas.

Estes são os pontos principais das discussões que tem surgido na internet. Mas se observarmos este último argumento, veremos que todos os outros podem ser discutidos a partir dele.

O Contexto da Luta Polêmica
Segundo Xu, tudo começou quando Wei Lei afirmou na internet possuir uma técnica da qual ninguém é capaz de vencer. Após isso houve uma discussão entre os dois, então Wei Lei postou um vídeo demonstrando a técnica.

Porém, como é muito comum, a demonstração era em um de seus próprios alunos. Só que existe muita fraude nesse tipo de demonstração. Tudo funciona porque é combinado entre o professor e seus alunos. Então querendo experimentar por conta própria, Xu Xiaodong o convidou para o seu programa de TV.

Entretanto, na mesma época surgiu outro praticante de tai chi, chamado Zhao Jilong, pedindo para ir no programa. O problema é que ele ia viajar para outro país, portanto sua participação teve que ser organizada às pressas. Então Xu Xiaodong se desculpou com Wei Lei explicando que precisava realizar o programa com Zhao primeiro.

Xu afirma ter passado seu telefone pessoal a Lei para que ele entrasse em contato a qualquer hora. Foi aí que tudo começou. Wei Lei divulgou na internet as conversas privadas entre os dois, o que incomodou Xu Xiaodong. Até então, nada havia sido mencionado sobre uma luta entre os dois.

“Procurando pelo Verdadeiro Kung fu”
Nesta época Wei Lei era relativamente conhecido por conta de sua participação em um programa da CCTV 4 chamado “Procurando pelo verdadeiro kung fu”. O programa o tinha listado como um dos maiores mestres das artes marciais chinesas. Portanto, muitas pessoas estavam dizendo que ele era um grande mestre.

Xu Xiaodong conta que ficou impressionado com algumas demonstrações de Lei neste programa. Uma delas foi um gole de palma contra uma melancia, que depois de aberta pelo repórter estava apodrecida do lado oposto ao do golpe. A outra fazia referência a um movimento do tai chi chamado “agarrar a cauda do pássaro”. Um pequeno pássaro na palma de sua mão era incapaz de voar.

Xu conseguiu entrar em contato com o repórter que fez a matéria, que lhe disse que tudo havia sido montado. A melancia foi preparada antes pela equipe do programa, triturando-a em um piso de pedra. O pássaro foi amarrado por um cordão na mão de Lei, que foi filmado por um ângulo que escondia o cordão.

Xu afirma que a razão da luta foi 70% por ressentimento pessoal por causa destes fatos. Muitas pessoas disseram que foi uma luta desigual por Xu ser mais pesado e Lei muito mais velho. Entretanto, ele afirma que ambos tem em torno de 90 kg e que na verdade Lei é ainda um pouco mais pesado. Além disso Xu possui 38 anos e Lei 42, sendo que ambos concordaram com as regras definidas pelo próprio Lei.





Isso Prova que as Artes Marciais Chinesas Não Servem para Combate?
Sabendo do contexto nos resta a pergunta: qual a relevância disso tudo?

Muitas pessoas afirmaram que isso prova que o tai chi não serve para combate. Xu afirmou que esse é o entendimento do público e não o dele, que ele provou apenas que Lei não possui habilidades de luta.

No entendimento dele o tai chi possui coisas boas, mas que não se encontram em 99% dos praticantes. Então tentando encontrar esse 1% é que ele marca essas lutas. Porém, ele também afirma que os que possuem habilidades de luta praticam algo além de tai chi.

Questionado se outros estilos de artes marciais chinesas possuem habilidades de luta ele diz que sim. Ele afirma ter encontrado praticantes de dachengquan (yiquan), baijiquan, tongbeiquan e wing chun e que estas artes marciais possuem habilidades de combate, embora acredite que seus métodos de treino estejam ultrapassados.

O problema, segundo ele, é que o país inteiro sofre lavagem cerebral desde a Guerra do Ópio. Portanto, a maioria dos praticantes de wushu sofre lavagem cerebral, dizendo que o professor do seu professor sempre ensinou assim.

Lutadores Pagos para Perder
De acordo com Xu Xiaodong existe muita fraude em eventos como o Kunlun Jue e Wulin Feng (WLF). Nestes eventos 30% dos resultados são arranjados e que no resto do mundo ocorre o mesmo, mas em menor escala. Os lutadores são pagos para perder para os chineses. Se vencerem são pagos da mesma forma, mas não são mais convidados.

O interessante nesta fala é a ênfase que ele dá para o fato de serem atletas profissionais. Portanto eles competem por dinheiro e assim concordam em perder por dinheiro, afinal é o seu trabalho.

Ele ainda afirma que o Wulin Feng é travestido de artes marciais tradicionais, quando na verdade seus atletas são de sanda. Sobre isso ele cita como exemplo o Yi Long, que se passa por monge de Shaolin. Entretanto, Xu afirma que ele é um atleta profissional com origem em um ginásio de sanda de Hebei. Ele ainda questiona como Yi Long, que come carne, bebe leite e possui namorada pode ser chamado de monge.

Há ainda a menção de uma luta organizada pela empresa de Yi Long com apoio da Wulin Feng. A luta em questão era entre Yi Long e Buakaw, um famoso campeão de muay thai. Segundo ele, pessoas que estavam lá afirmaram ter visto o árbitro chefe perguntar se Yi Long aceitava a derrota. Mas isso só foi visto por quem estava lá, pois a televisão estava mostrando o público nesse momento.

Provavelmente a luta mencionada é a luta abaixo que ocorreu em 2016. É possível notar a a televisão mudando o foco para o público quando Yi Long começa a responder a alguém aos 26:40. Porém, ao assistir a luta completa fica claro que ele não venceu.





O Uso do Ódio Existente no Chinês
Um dos pontos mais curiosos da entrevista se trata das vitórias dos chineses contra os japoneses. Para Xu Xiaodong o público fica satisfeito contanto que os chineses vençam os japoneses. Mas para ele o nível de luta no Japão está 20 anos à frente da China e que os chineses deveriam aprender com os japoneses.

O problema é que os chineses guardam rancor dos japoneses por conta dos conflitos do passado e por isso querem vencê-los a todo custo. Por isso as bolsas para lutadores japoneses são as mais altas na China, afinal eles sabem que vão para perder. Muitos nem mesmo são japoneses, mas mongóis se passando por japoneses.

Ele diz ainda que estudantes japoneses da Universidade de Língua Estrangeira de Pequim são contratados para lutar. Inicialmente o valor da bolsa para eles participarem das competições era de 5 mil RMB (pouco mais de R$ 2.900). Ele diz ainda que atualmente o mínimo, para aqueles com menos habilidade, está em 60 mil (aproximadamente R$ 35 mil).

Porém, ele cita um programa em Shandong como sendo o mais baixo que os chineses podem chegar. O programa apresenta uma atleta chinesa vencendo em 10 segundos um atleta apresentado como campeão japonês. Na verdade, o lutador japonês nem mesmo era atleta, era apenas um estudante. Nesse momento Xu Xiaodong enfatiza: “isso é a China”.

Seria Xu Xiaodong um “Messias” das Artes Marciais?
Dito tudo isso será que Xu Xiaodong está querendo desmerecer as artes marciais chinesas ou construir fama para ganhar dinheiro?

Segundo ele esse não é o objetivo neste momento, mas que ele não sabe no futuro. Ele diz que só pode dizer essas coisas porque organiza seus próprios eventos com seu próprio dinheiro, do jeito que ele quer.

Entretanto ele só revela 10% dos bastidores por três motivos. O primeiro é que afetaria os negócios de muita gente. O segundo é porque teme pela própria vida e segurança. O terceiro é porque ele ainda é chamado para ser comentarista ou convidado de honra de lutas em outros eventos.

Portanto existe uma espécie de acordo para que ele revele até certo limite. Dessa forma ele consegue ter certa influência ao participar destes eventos em que ele é convidado. Isso permite que aos poucos ele possa educar as pessoas para ter algum pensamento crítico.

Podemos então afirmar que Xu Xiaodong é uma espécie de salvador das artes marciais? Alguém que vem para denunciar toda a sujeira do mundo das lutas?

Eu não diria isso, afinal enfrentar o mundo da luta para ele é uma forma de promover o mma, sanda, muay thai e formas modernas de luta.

Claro que isso também é por dinheiro, ele mesmo afirma. Quero lembrar aqui que o esporte é um produto da indústria do entretenimento. Mas ele acredita que pode ter mais benefícios fazendo algo bom.

https://jeronimomarana.com/quem-e-xu-xiaodong/
  • Sem a visão de um objetivo um homem não pode gerir a sua própria vida, e muito menos a vida dos outros.
Leia: Nuvem de Giz
Responda-o
#2
Segunda indicação, James Randi. Da uiqui:

[Image: images?q=tbn:ANd9GcQg4Kziez--TAC3KxYLzba...YiiXw&s=10]
James Randi (nome de nascimento Randall James Hamilton Zwinge; Toronto, Canadá, 7 de agosto de 1928) é um mágico canadense, naturalizado americano, que vive nos Estados Unidos e cético[3][4] mais conhecido pelo seu desafio às alegações de sobrenaturalidade e pseudociência.[5] Randi é o fundador da James Randi Educational Foundation (JREF). Randi começou a sua carreira como mágico chamadoThe Amazing Randi, mas depois de se aposentar até a idade de 60, ele conseguiu dedicar a maior parte de seu tempo para investigar o sobrenatural, o oculto e as alegações de sobrenaturalidade, que coletivamente ele chamava de "woo-woo".[6]

James Randi

Também conhecido como: The Amazing Randi

Muito embora ele fosse chamado de "desenganador" (ou debunker), Randi não gostava do termo e das conotações e preferia ser chamado de "investigador".[7] Ele escreveu sobre a paranormalidade, o ceticismo e a história da mágica. Ele era frequentemente convidado para o The Tonight Show Starring Johnny Carson e ocasionalmente aparecia no programa de TV Penn & Teller: Bullshit!. A Fundação Educacional James Randi (JREF na sigla em inglês) patrocinava o Desafio Sobrenatural de Um Milhão de Dólares que oferecia prêmio de US$ 1 milhão aos candidatos elegíveis[8] Quem podia demonstrar evidência de qualquer evidência do paranormal, sobrenatural, ou poderes ocultos ou evento em condições de testes em acordo de ambas as partes.[9]
Biografia
Randi nasceu em Toronto, na província de Ontário, no Canadá em 7 de agosto de 1928,[10] ele filho de Marie Alice (née Paradis) e George Randall Zwinge.[11] Ele tem um irmão e uma irmã mais novos.[12] Ele começou com mágica depois de ver Harry Blackstone[13] e lendo livros de mágica enquanto ele passou 13 meses engessado após um acidente de bicicleta. Ele surpreendeu os médicos que esperavam que ele nunca mais andasse novamente.[14] Randi frequentemente cabulava aulas e aos 17, ele deixou o ensino médio para se apresentar como ilusionista em um espetáculo itinerante.[15] Ele praticava para ser um mentalista em clubes noturnos locais de Toronto na Canadian National Exhibition,e escrevia para um jornal de Montreal.[16] Por volta dos seus 20 anos, Randi se apresentava como um médium para demonstrar que ele estava na verdade fazendo pequenos truques, ele também por um curto período foi responsável por escrever uma coluna astrológica no jornal canadense Midnight com o nome de "Zo-ran," simplesmente embaralhando os itens de colunas anteriores e colando-os aleatoriamente na coluna seguinte.[17][18] Por volta dos seus 30 anos, Randi trabalhou nas Filipinas e em clubes noturnos por todo Japão.[19] Ele testemunhou muitos truques ali apresentados como sendo sobrenaturais. Uma de suas mais antigas experiências foi a de um evangelista usando uma versão do truque conhecido como "ler um bilhete a frente"[20] que era uma técnica usada para convencer os paroquianos dos seus poderes divinos.[21]
  • Sem a visão de um objetivo um homem não pode gerir a sua própria vida, e muito menos a vida dos outros.
Leia: Nuvem de Giz
Responda-o
#3
(03-05-2020, 03:07 PM)Temujin Escreveu: Para este mês o tema será pessoas que se dedicaram ou dedicam a expor fraudes. 

Esse mês eu não faço ideia de quem eu poderia sugerir. Mas, é bom acompanhar para conhecer novas histórias vendo as indicações propostas.
“A honra, a integridade e a verdade precisam ser guardadas, custe o que custar ao próprio eu.” Obreiros Evangélicos, pág. 447
Responda-o
#4
Olavo de Carvalho se encaixaria nesse tema? Ele foi talvez o primeiro intelectual a expor o marxismo cultural, que é uma espécie de fraude.
Responda-o
#5
Expor Fraudes ?

Sem dúvida o mestre Luiz Carlos Molion

[/url]
[Image: molion.jpg]
Possui graduação em [url=https://pt.wikipedia.org/wiki/F%C3%ADsica]Física
 pela Universidade de São Paulo (1969), PhD em Meteorologia, University of Wisconsin, Madison (1975), pós-doutorado em Hidrologia de Florestas, Institute of Hydrology, Wallingford, UK (1982) e foi fellow do Wissenschaftskolleg zu Berlin, Alemanha (1989-1990).[5] Foi por muitos anos pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais[6][7] diretor da área de ciências espaciais e atmosféricas em 1985[8] e diretor associado em 1986,[9] ano em que co-coordenou um projeto de pesquisa sobre a Amazônia em parceria com cientistas da NASA.[10] Foi diretor da Fundação para Estudos Avançados no Trópico Úmido em Manaus,[11] professor palestrante convidado da Western Michigan University de 15 a 30 de janeiro de 2001,[12] e delegado do Brasil na 15ª reunião da Comissão de Climatologia da Organização Meteorológica Mundial em 2010.[13] É Professor Associado da Universidade Federal de Alagoas.

Fonte direta da wikiedia, agora vamos ao que interessa.

Com uma rápida pesquisa no google achei essa noticia de:

2007 --> https://istoe.com.br/255_AQUECIMENTO+GLO...LIMATICO+/

2009 --> https://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/...ca-do-sul/

e uma mais recente de 2019 - > https://www12.senado.leg.br/noticias/mat...uiz-molion

Vídeo de 2009





Sempre esteve defendendo a verdade e expondo a fraude do aquecimento global para quem não quer ouvir
"Há um amplo fosso de aleatoriedade e incerteza entre a criação de um grande romance – ou joia, ou cookies com pedaços de chocolate – e a presença de grandes pilhas desse romance – ou joia, ou sacos de biscoitos – nas vitrines de milhares de lojas. É por isso que as pessoas bem-sucedidas em todas as áreas quase sempre fazem parte de um certo conjunto – o conjunto das pessoas que não desistem." O andar do bêbado.
Responda-o
#6
O Olavo seria sem dúvida uma boa indicação, (inclusive recomendo seu livro O Mínimo...) mas já concorreu em edições passadas e já é muito conhecido do pessoal, então vou dar a oportunidade para outros HHs competirem sem ele.

@Bean ÓTIMA indicação, ele e o Ricardo Felício são foda nessa área.

Vou indicar também o filósofo Sócrates, que preferiu beber cicuta (um veneno da época) a deixar de ensinar ao povo como pensar, e a deixar de combater os sofistas. Tão foda foi ele que a filosofia se divide em antes e depois dele.

[Image: Design-sem-nome-1-1-768x473.jpg]
Ateniense, Sócrates nasceu por volta do ano 470 a.C. Filho de pais humildes, dedicou-se ao estudo da filosofia e à meditação, mesmo sem qualquer recompensa financeira.
Mas é difícil falar sobre Sócrates, já que tudo em torno de sua vida é envolvido por mistérios. Não escreveu nada sobre suas idéias e ideais. Tudo que se sabe sobre seu pensamento foi transmitido pelos seus discípulos Platão e Xenofontes.
Platão foi responsável por disseminar a imagem de Sócrates como sendo um homem que andava pelas ruas e praças de Atenas, perguntando a cada um sobre idéias e valores que os gregos acreditavam e julgavam conhecer.
Sócrates é conhecido por ter se rebelado contra os sofistas, dizendo que esses não eram filósofos. Acusou-os de corromper o espírito dos jovens, ao fazer o erro e a mentira valerem tanto quanto a verdade.
Os sofistas vendiam suas habilidades de oratória para os cidadãos. Defendiam a opinião de quem pagasse melhor, introduzindo a idéia de que a verdade nasce do consenso entre os homens.
O filósofo também teceu severas críticas à forma como a democracia ateniense estava implantada, bem como a aspectos da cultura grega, crenças religiosas e costumes.
Apesar de ter ocupado cargos políticos, chegando, inclusive, a ser convidado para o Senado dos quinhentos, suas idéias não foram aceitas pela aristocracia grega.
Passaram a ver o filósofo como uma ameaça ao funcionamento da sociedade grega vigente na época. Os jovens, por outro lado, passaram a seguir Sócrates, constituindo um grupo de discípulos.
Não demorou muito para que Sócrates fosse acusado de subversão da ordem, corrupção da juventude e um profanador das crenças gregas. Foi condenado a beber veneno e ficou preso por cerca de um mês, até sua morte, em 399 a.C.
  • Sem a visão de um objetivo um homem não pode gerir a sua própria vida, e muito menos a vida dos outros.
Leia: Nuvem de Giz
Responda-o
#7
Votado!
"Fiat Justitia, Pereat Mundus..."
Responda-o
#8
Votado!

Apesar de Sócrates ser um bom nome, votei em quem expõe as fraudes do nosso tempo e que são de nível global interferindo na politica das nações do mundo inteiro.
“A honra, a integridade e a verdade precisam ser guardadas, custe o que custar ao próprio eu.” Obreiros Evangélicos, pág. 447
Responda-o
#9
Up pra quem não votou, vote, pois é só até amanhã.
  • Sem a visão de um objetivo um homem não pode gerir a sua própria vida, e muito menos a vida dos outros.
Leia: Nuvem de Giz
Responda-o
#10
Com 5 de 10 votos, Luiz Carlos Molion é o Homem Honrado de Maio/2020. Obrigado a todos que votaram, a próxima votação será em Julho.
  • Sem a visão de um objetivo um homem não pode gerir a sua própria vida, e muito menos a vida dos outros.
Leia: Nuvem de Giz
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  Homem Honrado de Março - 2020 Gorlami 19 1,016 02-04-2020, 12:12 AM
Última Postagem: Temujin
  Homem Honrado de Janeiro - 2020 Temujin 12 869 10-02-2020, 08:12 PM
Última Postagem: Temujin
  [DEBATE] Homem Honrado de 2019 Temujin 11 1,118 02-01-2020, 10:45 AM
Última Postagem: Temujin
  Homem Honrado do Mês de Outubro - 2019 Temujin 10 1,212 02-11-2019, 11:20 AM
Última Postagem: Temujin
  Homem Honrado do Mês de Setembro - 2019 Temujin 3 638 01-10-2019, 05:05 PM
Última Postagem: Temujin

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)