Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Coronavírus: É mesmo melhor achatar a curva?
#21
(Ontem, 01:46 AM)Hombre de hielo Escreveu: É menos pior recomeçar economicamente (é claro que tem gente que tem grana e prefere morrer do que perder 'status social') do que chegar com o vírus em situação grave e ficar a mercê de ser escolhido pra morrer ou não.

Facepalm Facepalm Facepalm Facepalm
Responda-o
#22
Foi citado aí sobre o poder da mídia tradicional sobre a população. Eu, por estar inserido na área, afirmo que nunca houve um receio por parte da mídia em perder esse poder. Vamos raciocinar um pouco.

Como os próprios estudantes, professores, jornalistas, publicitários, radialistas e demais dizem: tudo é um ato político. Se você parar e analisar tendo essa afirmação em mente, tudo irá ficar claro. A mídia não perde seu poder de influência pois há uma doutrinação desde a tenra idade pra que você dê credibilidade apenas a quem eles querem (Estadão, Globo, Folha, etc). Isso piora ainda mais nas universidades, onde são formados os "profissionais" que atuaram no mercado da informação. 

Qualquer um que ouse questionar ou se posicionar contra esse status quo, é execrado e tratado como criminoso (machista, homofóbico, alienado, imoral, etc) e é colocado a margem da bolha social. Ninguém quer ser isolado, as pessoas precisam se relacionar. Então existem duas saídas: se abster e guardar pra si suas opiniões ou ceder e virar uma engrenagem do sistema.

Não achem que a mídia ou os políticos se importam com a saúde de alguém. Tudo não passa de jogo político (e dos mais sujos). A turminha do quanto pior, melhor, etá a todo vapor, visando as próximas eleições. 

Mas voltando ao ponto principal: enquanto houver peões que sustentam a mídia e seu status como Deuses da informação, a mídia vai ter poder. E na internet, eles podem comprar seus influenciadores. No final das contas, todos se voltam para Globo e seus afluentes, é impossível para um jornalista independente cobrir sozinho o que a globo consegue com seus milhões. 

Lá no interior do Acre, Rondônia, Pará não existe nada além das grande emissoras. E isso nunca vai mudar.
Um homem com escolhas é um homem livre.
Responda-o
#23
Spoiler Revelar
(há 6 horas )Gorlami Escreveu: Foi citado aí sobre o poder da mídia tradicional sobre a população. Eu, por estar inserido na área, afirmo que nunca houve um receio por parte da mídia em perder esse poder. Vamos raciocinar um pouco.

Como os próprios estudantes, professores, jornalistas, publicitários, radialistas e demais dizem: tudo é um ato político. Se você parar e analisar tendo essa afirmação em mente, tudo irá ficar claro. A mídia não perde seu poder de influência pois há uma doutrinação desde a tenra idade pra que você dê credibilidade apenas a quem eles querem (Estadão, Globo, Folha, etc). Isso piora ainda mais nas universidades, onde são formados os "profissionais" que atuaram no mercado da informação. 

Qualquer um que ouse questionar ou se posicionar contra esse status quo, é execrado e tratado como criminoso (machista, homofóbico, alienado, imoral, etc) e é colocado a margem da bolha social. Ninguém quer ser isolado, as pessoas precisam se relacionar. Então existem duas saídas: se abster e guardar pra si suas opiniões ou ceder e virar uma engrenagem do sistema.

Não achem que a mídia ou os políticos se importam com a saúde de alguém. Tudo não passa de jogo político (e dos mais sujos). A turminha do quanto pior, melhor, etá a todo vapor, visando as próximas eleições. 

Mas voltando ao ponto principal: enquanto houver peões que sustentam a mídia e seu status como Deuses da informação, a mídia vai ter poder. E na internet, eles podem comprar seus influenciadores. No final das contas, todos se voltam para Globo e seus afluentes, é impossível para um jornalista independente cobrir sozinho o que a globo consegue com seus milhões. 

Lá no interior do Acre, Rondônia, Pará não existe nada além das grande emissoras. E isso nunca vai mudar.

Infelizmente, a maioria das pessoas tem mentalidade coletiva, e pelo visto, sempre terão, quando veio a internet era esperado ela libertasse a corrente e as limitações dos pensamentos, mas não foi isso que aconteceu, no começo parecia porque eram poucas pessoas que usavam a internet, e essas, querendo ou não, eram privilegiadas, quem tinha internet antigamente geralmente era de um padrão de vida alto e já tinha uma educação melhor, a maioria das pessoas não gostava de internet naquela época.

Isso mudou, hoje, a maioria das pessoas tem acesso a internet, e a maioria das pessoas tem pensamento coletivo, e é muito fácil manipular algo coletivo, como se fosse um rebanho.

Com as merdas que o presidente anda falando, sem o menor tato para controlar as palavras, eu não duvido nada que a esquerda volte em 2022, e se isso acontecer, eu não sei como esse país vai ficar, estou estudando desde já formas de ir morar no exterior, porque eu não sei o que esse povo vai fazer, não que as cagadas do Bolsonaro tenham sido grandes coisas, ele está fazendo muito mais do que o PT fez, mas fala umas merdas de vez em quando, e isso já vai ser, já pode ser, o suficiente para influenciar as pessoas a votarem na esquerda com mentalidade de rebanho e de que o estado deve ser seu segundo pai.


Esse corona ai foi a arma perfeita que a mídia precisava para voltar a eleger algum candidato queridinho deles, provavelmente, esquerdista, e se isso acontecer, eu acho que o país não aguenta, aguentou o Lula por uma questão do mundo estar em uma boa onda, com a dilma estava se esfarelando, agora só está voltando a respirar sem aparelhos, e se vier outro esquerdista/comunista na jogada, eu acho que desaba de vez, quem tiver condições, sai do país, quem não tiver, estará jogado a própria sorte.
Responda-o
#24
(Ontem, 12:53 PM)SuperBodinho Escreveu:
(Ontem, 01:46 AM)Hombre de hielo Escreveu: É menos pior recomeçar economicamente (é claro que tem gente que tem grana e prefere morrer do que perder 'status social') do que chegar com o vírus em situação grave e ficar a mercê de ser escolhido pra morrer ou não.

O que você quer dizer com recomeçar economicamente?

Desempregado, salário reduzido, etc...


(há 7 horas )Fernando_R1 Escreveu:
(Ontem, 01:46 AM)Hombre de hielo Escreveu: É menos pior recomeçar economicamente (é claro que tem gente que tem grana e prefere morrer do que perder 'status social') do que chegar com o vírus em situação grave e ficar a mercê de ser escolhido pra morrer ou não.

Facepalm Facepalm Facepalm Facepalm

Tu esqueceu ou não sabe que deduzi a realidade social de parte dos usuários dos fóruns realistas? Mais um pescado Yaoming
Responda-o
#25
A Guerra Civil em cenários semelhantes pode eclodir, de maneira isolada e depois com velocidade difusa e simultânea, muitos Policiais e civis serão mortos, inevitável a formação de milicias em razão do desabastecimento, falência econômica e atos restritivos sem a devida moderação... Muitos municípios trancados que podem se rebelarem gerando uma reação em cadeia nos centros urbanos. 

Embora a população esteja desarmada em tese, sempre há métodos de combate improvisados.

Estão esticando a corda ao máximo quanto maior o tempo parado maior será o risco, estão derretendo a lei e a ordem, tortura chinesa, gota a gota.. 

Almondegas ficou indignado Big Grin



https://thoth3126.com.br/   Revista Chapéu de Aluminio
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: Belmont, Solomon, 16 Visitante(s)