Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
A verdade sobre as mulheres que gostam de cafajestes
#1
A verdade sobre as mulheres que gostam de cafajestes
Postado por TheTruth na segunda-feira, 17 de outubro de 2011


Uma coisa que eu critico aqui nesse blog é a hipocrisia vitimista das mulheres. As mulheres que são vítimas de cafajestes são justamente as mulheres que amam e valorizam cafajestes.

O que os homens não podem aceitar de maneira alguma é o argumento emocional das mulheres. A mulher sempre vai usar as emoções, a fragilidade e o romantismo como desculpas. A mulher não ama cafajestes porque é romântica. Ela ama cafajestes por vários motivos:

1. Ela tem complexo de superioridade
2. Ela é fetichista
3. Ela é exibicionista
4. Ela é masoquista
5. Ela é utilitarista

As mulheres sentem mais atração pelos cafajestes, só que elas negam isso, porque as mulheres querem manter os betas cativos e disponíveis. Se as mulheres falassem a verdade, até mesmo os betas ficariam revoltados. Logo, nenhum homem aceitaria mais um relacionamento custoso com uma mulher.

Agora vamos discutir as razões pelas quais as mulheres valorizam os cafajestes:

A mulher que ama cafajestes tem complexo de superioridade

A mulher não ama cafajestes porque é tímida, passiva e insegura. Ela ama cafajestes porque ela acha que é superior aos cafajestes. Na verdade, a atração que a mulher sente pelo cafajeste é uma atração pelo desafio. A mulher quer provar que o cafajeste é inferior a ela. Então, ela usa o desafio de segurar o cafajeste para demonstrar o poder dela e a capacidade de controle dela.

Existe o mito da mulher que ama demais. Esse mito diz que a mulher ama demais porque possui baixa auto-estima. Eu já denunciei a cartilha das MADAs como mentira aqui. Essa historinha contada pelo grupo das MADAs é apenas mais uma desculpa vitimista para
proteger as mulheres que erram voluntariamente porque gostam disso.

A mulher ama cafajestes porque é egocêntrica, metida, arrogante, complexada e orgulhosa. Algumas se escondem na timidez, mas todas que amam cafajestes possuem uma estima acentuada do próprio ego. Ou seja, nenhuma mulher ama cafajestes porque possui baixa auto-estima. O que ocorre é justamente o contrário. O egocentrismo, o excesso de confiança e a arrogância são a causa do amor que as mulheres sentem pelos cafajestes. Na verdade, elas acham que podem manipular todos os homens.

A mulher que ama cafajestes percebe todos os homens como inferiores. No fundo, o amor dela é sempre traumático. Ela quer ser inferiorizada e rebaixada para aprender a amar o homem. Somente depois que a mulher é usada e humilhada pelo cafajeste é que ela se apaixona por ele. Isso acontece porque o fim da ilusão de controle cria uma ferida insuportável no ego da mulher. O amor da mulher pelo cafajeste é um amor ressentido, um amor traumático, um amor cheio de feridas.

As mulheres que amam cafajestes só conseguem amar na condição traumática. Elas são incapazes de amar os homens em condições saudáveis. Elas precisam da humilhação e do abandono. Elas não amam sem o risco e sem medo. E o pior disso tudo é que essa doença é motivada justamente pelo complexo de superioridade da mulher. A mulher que realmente possui baixa auto-estima é conformista e realista. Porém, a mulher que possui complexo de superioridade é arrogante e não aceita bonzinhos, visto que ela não se contenta com aquilo que é fácil.

A mulher que ama cafajestes é fetichista

O cafajeste famoso é o fetiche preferido da brasileira. Isso significa que a mulher brasileira é a mulher mais vulgar e complexada do mundo.

A mulher brasileira gosta de cafajestes porque ela possui um complexo de superioridade altíssimo. Ela aposta tudo no corpo dela. Ela é a mulher que mais explora o corpo como meio de barganha no mundo inteiro. Em nenhum lugar do mundo há uma indústria de beleza tão bem sucedida quanto no Brasil.

A mulher brasileira acha que ela é a mulher mais gostosa do mundo. Isso é aumentado milhares de vezes no dia a dia, porque o brasileiro é o ser mais inseguro do mundo e supervaloriza demais o corpo da brasileira. Qualquer mulher feia no Brasil é deusa. A
mulher brasileira é invisível na Europa e só consegue chamar a atenção dos homens lá com roupas extremamente decotadas. No Brasil, qualquer mulher feia é assediada e tratada como deusa.

A supervalorização do corpo da brasileira inflou o ego da brasileira de tal forma, que ela vê o brasileiro como um ser totalmente inferior. A inferiorização dos homens criou a cultura fetichista. As mulheres brasileiras são fetichistas, porque elas se acostumaram
com a supervalorização do corpo delas. Então, elas tratam os homens sempre como prestadores de serviços que devem viver em função delas. Os cafajestes são fetiches especiais. Eles são uma espécie de entretenimento especial para a mulher. Eles são os videogames das mulheres e aparentemente trabalham de graça para agradá-las.

O fetichismo feminino é uma inferiorização do homem. A mulher brasileira valoriza os cafajestes, porque ela tem complexo de superioridade e acha que os cafajestes são mais valorizáveis do que os bonzinhos. Os cafajestes apresentam desafios e riscos e ainda
divertem as mulheres com aventuras e safadezas. A mulher brasileira que ser mimada e supervalorizada sexualmente pelos homens mais dominantes, mesmo que elas ainda achem esses homens inferiores.

As brasileiras encaram até mesmo os famosos como inferiores, visto que elas os assediam apenas porque querem provar a superioridade delas perante as outras mulheres. As brasileiras amam cafajestes porque são ególatras e obcecadas pela afirmação da própria superioridade. Provar a superioridade através do controle de homens difíceis e troféus é o maior fetiche da brasileira.

A mulher que ama cafajestes é exibicionista

A mulher brasileira adora aparecer e chamar a atenção. Ela tem uma necessidade absurda de teatralizar felicidade. As mulheres namoram e casam porque são exibicionistas. A mulher sempre namora e casa para provocar rivais e demonstrar superioridade. Os relacionamentos são uma forma de auto-afirmação sexual para a mulher. A mulher usa o homem para mostrar o quanto ela é gostosa e melhor do que as
outras.

A mulher ama cafajestes porque ela é exibicionista e adora chamar atenção dos outros. A mulher acha o teatro fetichista mais importante do que a realidade. A vida da mulher gira em torno da cultura da inveja. O sonho dela é ser invejada por todas as outras.

As mulheres procuram homens dominantes, porque prendê-los demonstra o quanto elas são melhores do que as outras. Ou seja, tudo é motivado pelo exibicionismo social.

O cafajeste é o troféu que demonstra a superioridade da mulher. A mulher que prende o cafajeste acha que é invejada por todas as outras. O cafajeste é prêmio ideal de uma mulher extremamente arrogante e complexada. As mulheres querem ser mimadas por cafajestes, porque eles fornecem a elas, a ilusão de controle sobre homens dominantes.

A mulher fetichista acha que é capaz de prender e manipular qualquer homem. Se a mulher pensa que é poderosa, porque é capaz de prender um cafajeste, ela certamente achará que é melhor do que todas as outras por fazer isso. Assim, ela faz questão de exibir o cafajeste como um troféu, pois ela sente que está ofendendo o orgulho das outras dessa maneira.

O exibicionismo feminino sempre é arrogante e sádico. Esse sadismo parece inofensivo porque ele se manifesta no âmbito psicológico como provocação verbal ou visual. Porém, as mulheres ficam bastante ofendidas com a auto-afirmação sexual exibicionista das
outras. Não somente as mulheres, mas atualmente até os homens ficam ofendidos com o exibicionismo das mulheres. As mulheres sentem muito prazer quando percebem que o exibicionismo delas deixa os outros irritados.

A mulher que ama cafajestes é masoquista

Eu sei que isso é paradoxal, mas as mulheres que gostam de sofrer são as mais arrogantes e complexadas. A Brasileira não sofre porque tem baixa auto-estima. Ela sofre porque confunde as sacanagens masculinas com dominância. Todas essas terapeutas de revistas e jornais que usam o argumento da baixa auto-estima estão mentindo. As mulheres com a suposta baixa auto-estima não querem bonzinhos. Elas não querem homens que as tratam bem. Então, o problema delas não é falta de opção, nem baixa auto-estima. Elas escolhem justamente os homens que as fazem sofrer, porque elas acham que são mais valorizadas nessas condições.

A mulher é um ser emocional e fetichista e não suporta a vida pacífica. Por isso, a mulher procura problemas e confusões para criar um clima de dificuldade. Toda mulher tem opção. Para toda mulher existe um bonzinho disponível. A mulher complexada acha que o sofrimento fetichista ao lado dos cafajestes é mais importante do que a felicidade pacífica. Não adianta você tentar mudar essa mulher. Ela vai rir de você. Muitas mulheres riram de mim quando eu disse a elas que elas seriam usadas por cafajestes. Mas o que elas falaram? Elas falaram que conseguem o homem que elas quiserem. Ou seja, elas são mulheres governadas pela arrogância extrema e pelo complexo de superioridade estratosférico.

A mulher que gosta de sofrer não é a feia que nunca é assediada por ninguém. Não é essa mulher que eu estou falando. Estou falando da mulher atraente que possui um ego absurdamente alto e acha que todos os homens são fáceis de manipular e controlar.

Essa mulher é usada por um cafajeste porque ela é arrogante e acha que pode mudar e controlar todos os homens.

Somente mulheres arrogantes procuram relacionamentos difíceis e complicados. A mulher realista e inteligente jamais vai testar a superioridade dela, justamente porque ela não precisa disso e sabe que ela não é o ser mais importante do universo. Mas a mulher
brasileira acha que o universo gira em torno do ego dela, então ela procura os relacionamentos mais difíceis, porque ela acha tudo banal e fácil demais.

A mulher que gosta de sofrer é justamente a mulher que acha tudo fácil, banal e sem graça. Ou seja, essa mulher só aceita ultra alfas e super dominantes, porque os outros parecem desvalorizados demais para ela. A mulher masoquista procura cafajestes porque ela é tão complexada, que ela só valoriza o que há de mais difícil.

Relacionamentos difíceis e complicados demais trazem mais sofrimento do que paz. Mas as mulheres ególatras adoram isso, porque essas dificuldades são o desafio que elas procuram, pois elas precisam colocar a superioridade delas em risco.

O complexo de superioridade das mulheres supervaloriza cafajestes, porque isso é uma prova real do poder sexual das mulheres. A capacidade de controle das mulheres ganha um teste real diante dos cafajestes. O ego estratosférico das mulheres foi insensibilizado
pelos relacionamentos fáceis demais. Então, elas traduzem o que é bom como sinônimo de infelicidade, pois elas acham que o relacionamento fácil não tem valor algum. Elas preferem o sofrimento dos desafios, pois estão totalmente anestesiadas perante tudo o
que é fácil. Somente a dor e o sofrimento dos relacionamentos difíceis tiram as mulheres ególatras e complexadas do tédio e da anestesia.

O sofrimento amoroso é uma necessidade do complexo de superioridade das mulheres e elas buscarão isso de maneira obsessiva durante a maior parte da vida.

A mulher que ama cafajestes é utilitarista

O amor que as mulheres sentem pelos cafajestes é interesseiro. Não existe ilusão e engano nesses casos. Por isso eu penso que nenhum homem deve aceitar as desculpas emocionais das mulheres que namoraram cafajestes ou transaram com eles. Sabe por quê? Se a mulher é emocional e não pode escolher bem por causa disso, então ela é uma incapaz. Somente pessoas incapazes não podem escolher, porque não possuem controle do que estão fazendo.

A mulher que usa o argumento emocional está dizendo que é doida varrida e quer ser tratada como uma incapaz ou como uma criança. Mas ela não é uma incapaz, pois os direitos dela estão garantidos pela constituição. Então, não aceite as desculpas emocionais das mulheres, pois todas elas sabem do que estão fazendo e a nossa constituição está garantindo isso.

O problema da mídia é que ela trata a mulher como uma criança. Um monte de terapeutas e grupos de MADAs também ficam tratando as mulheres como crianças, como se elas tivessem 6 anos de idade. As mulheres não são crianças e a nossa constituição está dizendo isso.

Ou seja, elas têm os mesmos direitos dos homens e são tão responsáveis quanto eles.

O problema da cultura secular é que ela quer dar liberdade total e irrestrita às mulheres, mas continua tratando as mulheres como crianças e incapazes. Se elas são incapazes, então não deveriam ser tratadas como adultas. Estou usando o argumento do absurdo
apenas para desmontar a falácia da mídia sobre o erro emocional e romântico das mulheres.

A mulher não erra porque é emocional e romântica. Ela erra porque é utilitarista e ela sabe disso. Eu critico isso o tempo inteiro aqui no blog. Euy sempre falo para as mulheres valorizarem mais o caráter do que a beleza e o dinheiro. Mas é inútil, porque as mulheres são crianças rebeldes e impulsivas. Além disso, elas são mimadas pelo sistema o tempo inteiro.

A mulher se envolve com um cafajeste por quê? Ela faz isso porque é utilitarista e o utilitarismo dela não é apenas na questão financeira não. Nesse post, eu já forneci vários exemplos de utilitarismo feminino. A mulher busca um homem por razões fetichistas e o
fetiche é um dinheiro simbólico para a mulher. Quando o homem diverte as mulheres com aventuras e safadezas, isso é uma espécie de pagamento. Quando o homem tem pegada e trata a mulher como se ela fosse a mulher mais gostosa do universo, a mulher percebe isso como um pagamento. O fetiche é um trabalho que o homem realiza para compensar sua inferioridade perante a mulher.

A mulher também percebe o cafajeste como um prestador de serviço. O cafajeste é um comediante, um ator, um videogame, um guia de aventuras, um financiador de experiências perigosas, um garoto de programa barato. O cafajeste é uma espécie de máquina de emoções. O cafajeste é uma máquina fetichista. Ele produz emoções que satisfazem a luxúria emocional das mulheres. O cafajeste produz estímulos que tiram a mulher do tédio e da anestesia.

Mulheres complexadas estão anestesiadas diante da maioria dos homens, então elas buscam atores que as tratem artificialmente como deusas. As mulheres são presenteadas por um teatro emocional. A luxúria emocional é o pagamento que as mulheres esperam dos cafajestes.

Os cafajestes também são provedores, mas não são simples pagadores. Eles são simplesmente os financiadores das experiências fetichistas das mulheres ególatras. O utilitarismo feminino também exige vantagens emocionais. Ou seja, as mulheres obtêm algum lucro na relação com os cafajestes, pois elas os usam para o divertimento emocional masoquista delas.

Conclusão

As mulheres que amam cafajestes já são a geração de mulheres educadas pela mídia e pela cultura secular. É claro que essas mulheres sempre existiram, mas elas nunca foram tão numerosas quanto nos dias de hoje.

Isso prova que as mulheres naturalmente não possuem o senso crítico apurado, quando qualquer questão amorosa está envolvida. O amadurecimento delas não envolve a questão amorosa, pois elas permanecem infantilizadas nesse âmbito. Porém, não podemos tratar as mulheres como crianças, pois as leis jurídicas não tratam as mulheres como incapazes. Ou seja, se elas são capazes para o Estado, elas devem assumir as responsabilidades delas nos fracassos amorosos delas.

A constituição não permite que os homens relativizem os erros femininos como erros de ingenuidade. Somente as crianças e os loucos são ingênuos. Se a mulher é tratada como adulta pela sociedade e pelo Estado, por que a mídia insiste nesse tratamento diferenciado? É sempre a velha história de que a mulher erra porque é emocional, romântica e ingênua. No contexto atual, estas desculpas não são válidas e aceitáveis.

Ou seja, a mulher moderna desafia a realidade e impõe a sua própria infantilidade amorosa como exceção no sistema. Ela quer justificar eternamente os seus erros através de argumentos infantis, que não valem mais nada na sociedade atual. E a mídia aceita isso e divulga as desculpas femininas como exceções válidas.

A educação secular fracassou em responsabilizar as mulheres, pois elas continuam usando um vitimismo que só tem sentido no caso das crianças e dos loucos. As mulheres que amam cafajestes, agem como incapazes e isso é tolerado como comportamento normal e saudável.

Quando isso resulta em problemas, então a primeira coisa que a sociedade faz é isentar a mulher de culpa. “Ahh, mas ela foi enganada! Ela é vítima. Tadinha, ela é romântica demais!” A educação secular criou uma geração de mulheres megalomaníacas, que agem como
incapazes no amor. A supervalorização dos cafajestes é a prova da infantilização total das mulheres nos dias de hoje. Mulheres mimadas e infantilizadas valorizam cafajestes, porque elas acham que serão eternamente tratadas como crianças no âmbito amoroso. A mídia irresponsável contribuiu ainda mais para essa ilusão feminina. Os homens não podem ser cúmplices da mídia.

Obs:. O objetivo do post não é impedir a liberdade feminina, mas conscientizar as pessoas de que somente uma boa educação pode ajudar as mulheres. E essa educação consiste justamente na responsabilização das mulheres. Ou seja, se a mulher erra no amor, a responsabilidade é dela. Desculpar as mulheres que escolhem mal e amam cafajestes é o mesmo que deixá-las acomodadas. Desse modo, elas continuarão errando, pois elas sentirão que os erros delas foram previamente autorizados.

O raciocínio jurídico apenas convoca a mulher a assumir a responsabilidade que ela possui, enquanto pessoa capaz perante a lei. Não escrevi isso para anular os direitos jurídicos da mulher, mas sim para desmontar a hipocrisia da sociedade, visto que esta trata a mulher como uma incapaz no amor.

Veja outros textos do autor neste link: Sumário do Thetruth.
Este tópico faz parte do projeto: Segunda das Relíquias perdidas.
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  Sobre cafajestes Guardião 0 190 23-12-2019, 01:17 AM
Última Postagem: Guardião
  A verdade sobre as baladas Guardião 0 275 13-05-2019, 11:22 AM
Última Postagem: Guardião
  [CONDE] Seja um homem de verdade ao chegar nas mulheres!!! Marcílio 27 5,968 16-01-2018, 09:39 PM
Última Postagem: Gângster
  A Verdade sobre os Suplementos – Parte II Mandrake 2 652 15-02-2017, 02:36 PM
Última Postagem: Machado Annihilator
  A verdade sobre suplementos alimentares Mandrake 0 626 19-11-2016, 02:29 AM
Última Postagem: Mandrake

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)