Avaliação do Tópico:
  • 1 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
As Mulheres e os Cafajestes - Série Completa
#1
Série Completa: As mulheres e os cafajestes
Postado por The Truth em seu antigo blog em agosto de 2011


Comentário do @Guardião: Na verdade, o TheTruth postou essa série dividida em 10 partes, mas vou postar todas as partes aqui no tópico na sequência o que facilitará a leitura em vez de postar uma parte por semana em um tópico separado porque isso levaria 2 meses e meio para concluir só essa série e tenho muitos outros textos antigos para trazer ao fórum. Então, vou agilizar dessa vez. Sigamos ao texto agora.

Esse tópico é um oferecimento do Guardião e as Relíquias Perdidas.

Para conhecer os outros textos do autor acesse: Sumário do The Truth.

As mulheres e os cafajestes (parte 1)


Cafajestes são muito populares nos dias de hoje. Entender essa popularidade é uma questão que tem intrigado as pessoas cada vez mais. Eles são exaltados como modelos de homem ideal.

O que está por trás da popularidade dos cafajestes e por que eles são tão atraentes para as mulheres? Essa série buscará responder algumas dessas perguntas. Existem coisas que são importantes dizer!

A definição de cafajeste é polêmica. Portanto, o autor desse blog terá que ser arbitrário em alguns momentos e escolher um conjunto de características como as mais próximas da média estatística.

O critério utilizado é estatístico, mas não é científico. Isso significa que o retrato dos cafajestes feito nessa série de posts é uma caricatura, que corresponde ao cafajeste padrão. Mas nada impede a existência de milhares de variações desse modelo padrão de cafajeste.

Usar caricaturas é uma forma didática de comunicar. Por isso, o comportamento dos cafajestes será acentuado, enfatizado, abordado com um excesso de nitidez. 

A parte mais difícil não é escrever os posts, mas sistematizá-los. O arranjo dos assuntos será um pouco arbitrário!

Por último é importante enfatizar que essa série não é apologética. Não estou defendendo os cafajestes como um modelo de homem, ou ser humano. Portanto, não há aqui qualquer ensinamento de auto-ajuda que irá orientar um bonzinho a ser cafajeste. 

As definições de cafajestes dessa série não são as únicas e também não são definições imutáveis. Nada impede possíveis correções no futuro sobre a definição de cafajeste!

Quem são os cafajestes?

Cafajeste não é projeto de cafajeste, nem o "porralouca". Cafajeste é o cara que usa as mulheres para fins exclusivamente sexuais.

Os cafajestes são para as mulheres, homens de maior valor social, pelo simples fato de que eles possuem "poder sexual" e transam com as mulheres sem se apegarem. Elas traduzem a indiferença e a falta de apego do cafajeste como poder. O homem poderoso não sofre da síndrome de escassez e tem facilidade para transar com as mulheres. Os cafajestes não ficam com medo de perder a mulher. Os betas, os tímidos, os inseguros são homens que se apaixonam de verdade pelas mulheres e morrem de medo de perdêlas.

Homens apaixonados e carentes são vistos pelas mulheres como inferiores. O cafajeste deixa as mulheres intrigadas, porque eles não são dependentes delas. (isto é, aparentemente, depois veremos que as coisas não são exatamente assim) Elas pensam: “O que esse cara tem, que não me procura, que não sente a minha falta?” Pelo fato do cafajeste ser um grande conquistador, ele consegue prender várias mulheres através da indiferença. Então, as mulheres usadas pelo cafajestes lutam entre si para ver quem tem mais valor. A mulher usada acha que aquela que conquistar o coração dele, terá mais valor do que ela. Por isso, o número de mulheres usadas pelo cafajeste só tende a aumentar.

A valorização do cafajeste e a errância amorosa feminina

É fundamental entender que o erro de raciocínio feminino no amor é também um erro produzido pela influência dos instintos errantes das mulheres. Os instintos femininos perturbam a capacidade feminina de raciocinar e por isso muitas mulheres escolhem mal. 

Isso é uma desculpa válida para justificar os erros delas? De modo algum! O fato delas agirem sob a influência dos instintos não as impede de escolher bem. As mulheres possuem uma incapacidade relativa de escolha amorosa. Elas são fundamentalmente infantis e irracionais na hora da escolha amorsa.

A prova disso é que elas escolhem mal e são incapazes de assumir isso. Elas escolhem mal e dizem: "O erro não é meu, eu fiz tudo certo! É ele que não me ama!" Elas pensam exatamente assim. A culpa nunca é dela, é sempre do homem, nesse caso, do cafajeste! 

O impressionante é que as mesmas mulheres que são relativamente incapazes no amor, assumem posições de responsabilidade nas empresas e instituições.

A valorização dos cafajestes prova que as mulheres possuem uma incapacidade natural no âmbito do amor. Por que elas escolhem cada vez pior? Elas são assim, porque a precária educação delas afirma os instintos delas! A educação de hoje, ao invés de dizer: "Siga modelos mais confiáveis!", ela diz: "Siga o teu coração!" Seguir o coração, significa para as mulheres, seguir instintos burros, que erram quase 100% das vezes. 

A valorização dos cafajestes é um "bug genético" das mulheres, quase incorrigível! Claro, é parcialmente corrigível pela educação. Mas a educação de hoje empurra as mulheres para o abismo da loucura delas!
Responda-o
#2
As mulheres e os cafajestes (parte 2)


A relação das mulheres com os cafajestes é marcada por um intenso falso altruísmo. E de fato, todas as desculpas que elas dão para justificar  relacionamentos com cafajestes são falsas!

As mulheres sabem desde o início que os homens que elas se envolvem são cafajestes! Muitas dizem que não há uma etiqueta na testa do homem! Ora, até parece que as mulheres são todas ingênuas, burrinhas, pobres coitadas, que não sabem de nada! Todo homem que tem perfil de bad boy, pegador, safado, playboy, "comedor" é cafajeste.

Quase todos os homens poderosos são cafajestes!

A mulher tem que se contentar com pouco? Não é exatamente isso! Ela tem que ser realista e escolher homens que não possuem as características de um cafajeste. O histórico dos homens diz tudo! O cafajeste é um cara que não pára quieto com mulher alguma! Ele usou pelo menos uma mulher para fins exclusivamente sexuais e fez isso de forma desonesta.

As mulheres dessa geração se orgulham dos próprios erros, porque acreditam que poderão consertá-los a qualquer momento da vida. Elas também acham que encontrarão o príncipe encantando na hora em que quiserem. O desespero delas começa somente quando chegam aos 30 e poucos anos. Antes disso, elas vêem a vida promíscua como glamour e modelo de felicidade.

Os efeitos negativos do envolvimento das mulheres com os cafajestes são muito maiores do que elas imaginam.

As Mulheres tentam prender os cafajestes e quebram a cara

As mulheres não amam os cafajestes. Tudo é pura competição! Elas não se apaixonam por eles verdadeiramente. O amor delas é um jogo de vaidade. Elas querem prender um homem por uma questão de auto-afirmação. Elas acham que segurar um cafajeste é a maior prova de superioridade feminina.

Quando a mulher se envolve com o cafajeste, ela pensa da seguinte forma: "Eu tenho valor demais para me relacionar com um homem comum. Por isso, vou procurar os cafajestes, que garantem desafios reais! Bonzinhos são tão inferiores, que ser amada por eles não significa nada para mim!" As mulheres são incapazes de amar homens que são fáceis para elas. Elas possuem um complexo de superioridade tão profundo, que acreditam que só merecem homens que as desprezam e as usam. Então, esses últimos provam que não são inferiores e que assim, eles são dignos do amor delas!

A mulher com complexo de superioridade acha que merece o amor dos alfas e de homens poderosos. O problema das mulheres é que elas entendem o desprezo masculino como sinal inequívoco de poder e valor, então elas acham que merecem o amor justamente dos homens que as usam. Por isso, os cafajestes são tão populares. Na mente distorcida das mulheres, eles são vistos como homens superiores, portanto, homens mais “dignos” de relacionamentos. 

Quando uma mulher transa com um homem e ele não quer absolutamente nada mais com ela depois do sexo, ela se sente frustrada, usada e "inferior". 

Muitas pessoas chamam isso de orgulho ferido! As mulheres geralmente se acham superiores aos homens (por mais que tentem negar isso através de queixas) e por isso, elas não suportam ser descartadas por homens que elas consideram inferiores. As mulheres se apaixonam quando são trocadas ou abandonadas, pois isso destrói a fantasia de superioridade delas. O amor feminino depende da diminuição da ilusão de superioridade da mulher. Se a mulher acha que é melhor, então ela é incapaz de amar.

Quando a mulher oferece sexo ao cafajeste e ele não retribui com amor e apego, a mulher sente que tem menos valor, porque o sexo é o máximo que ela pode oferecer ao homem. Depois que o cafajeste faz sexo com uma mulher, ela se torna banal para ele. Todas as mulheres instintivamente sabem disso, mas continuam errando! Elas erram, porque especulam o próprio valor muito acima da realidade, uma vez que elas confundem o assédio masculino com valor.

A mulher que se envolve com cafajestes é uma mulher que acredita que o assédio masculino é suficiente para manter o valor dela intacto. Porém, ela se esquece, que o assédio não é sinônimo de amor ou valorização. O assédio masculino é sinônimo de desejo sexual imediato. Os apressados geralmente só querem sexo e mais nada. Eles geralmente possuem pressa, justamente porque o foco deles é o sexo e não a mulher. 

Cafajestes valorizam somente o sexo. Mulheres são apenas fonte de sexo para eles. Mas o paradoxal disso, é que os cafajestes que não amam, nem valorizam mulheres, são os homens mais valorizados da atualidade. E isso prova que a mulher não quer o amor fácil e saudável. A mulher é um ser emocional que precisa viver angústias e contrastes. 

As mulheres modernas idolatram cafajestes e querem imitá-los. O espantoso disso tudo é que os cafajestes são super machistas e são valorizados. Certamente a valorização dos cafajestes é um efeito emocional! Na mentalidade louca das modernas, o machismo do cafajeste é feminismo. As mulheres que valorizam cafajestes são masoquistas incuráveis.

O sofrimento que elas amam é a angústia e o medo da perda. As mulheres modernas são viciadas na busca da própria “inferiorização” e “amam” machistas (como os cafajestes) que as tiram do pedestal da superioridade. Antes que eu seja acusado de estar exagerando, entrem num blog famoso de cafajestes e verão quantas mulheres masoquistas procuram migalhas de cafajestes. Mulher que valoriza cafajestes se alimenta de angústia e não é vítima de machismo algum, mas sim da própria loucura.
Responda-o
#3
As mulheres e os cafajestes (parte 3)


As mulheres amam homens que as rejeitam e isso tem a aparência falsa de virtude. Mas não há amor verdadeiro nesse tipo de situação. Há apenas um jogo e a mulher não aceita perder. A mulher oferece um amor falso ao cafajeste para deixá-lo apegado.

O amor das mulheres pelos cafajestes é um amor de circunstância, um amor fetichista. A maior prova disso é que os cafajestes são sempre homens dominantes, pois as mulheres acham que machistas dominantes e promíscuos são fetiches agradáveis. O desafio de prender um homem difícil produz o jogo que a mulher ama. O desprezo do cafajeste enfraquece a ilusão de "superioridade" da mulher. O jogo amoroso da mulher moderna é esse: ela espera ser "inferiorizada" pelo cafajeste e depois ela quer recuperar a "superioridade" perdida. As mulheres modernas são doentes, pois elas amam os homens que diminuem o valor delas.

A dinâmica do amor feminino exige a "diminuição" da mulher na maioria dos casos. As mulheres modernas e feministas odeiam homens pobres e só os aceitam por falta de opção. A própria mulher independente e resolvida procura um homem com mais recursos do que ela, porque ela não aceita ser melhor do que o homem num relacionamento, visto que isso é uma ofensa para a mulher. A mulher não ama "inferiores". Todo homem que possui menos poder de barganha do que a mulher é visto como "inferior". É claro que a mulher não vai confessar isso nunca, ou melhor, ela vai disfarçar os preconceitos delas com argumentos falsos. A mulher sempre cobra pelo sexo e pelos relacionamentos de alguma forma, pois o sentimento de superioridade dela exige sempre  compensações dos homens.

O cafajeste é promiscuo e possui várias opções, então ele é visto como um homem que está imune aos jogos femininos. Ao invés disso ser aversivo para a mulher, isso torna o cafajeste bastante atraente. Então, a mulher entende que o homem que não a procura depois do sexo é superior aos apegados, visto que estes últimos fazem tudo o que ela espera.

O cafajeste “inferioriza” as mulheres, quando ele as usa somente como objeto sexual. No final das contas, elas adoram esse tipo de dinâmica, pois buscam isso cada vez mais e exaltam cafajestes como homens modernos. Milhares de mulheres fetichistas disputam a atenção de cafajestes famosos e aceitam humilhações absurdas, porque elas acham isso muito mais digno do que o amor anônimo de um homem bom. Se a mulher tivesse vergonha disso, ela não iria priorizar os cafajestes, mas somente o homem bom e saudável. As mulheres modernas são viciadas em machistas poderosos, pois elas acham o poder do homem um fetiche fortíssimo, ainda que neguem isso. Elas procuram homens difíceis e superiores e evitam homens fáceis e inferiores. O machismo que as incomoda é o machismo dos betas, pois o machismo dos alfas é visto como auto-afirmação saudável.

Cafajestes são troféus!

As mulheres vêem os cafajestes como troféus. Para as mulheres, os homens mais difíceis de segurar e mais assediados possuem mais valor do que os homens comuns, fáceis, previsíveis e românticos. As mulheres modernas odeiam uma vida amorosa sem angústia. Elas são viciadas em taquicardia, adrenalina e emoções intensas. A mulher odeia a paz amorosa (visto que ela não procura nunca a paz amorosa de antemão) e por isso, ela sempre procura situações conflitivas no amor, pois o conflito deixa o homem em pânico. A mulher triunfa no conflito, pois ela sempre culpa o homem pelo conflito que ela mesma cria ou procura.

A mulher sempre aposta no medo do homem, pois na cabeça dela, é o homem que tem mais medo da solidão e da escassez amorosa. Quando a mulher busca o conflito com o beta, ela domina o beta totalmente, pois o beta imediatamente assume a culpa do conflito e desse modo, a mulher escraviza o beta emocionalmente. O cafajeste é totalmente insensível e por isso, o conflito feminino não sensibiliza o cafajeste de modo algum. Ao invés da mulher achar o cafajeste um bruto por causa disso, ela percebe o cafajeste como homem superior, justamente porque ele ignora o medo da perda e os conflitos criados pela mulher. É lógico que o cafajeste possui poder suficiente para não depender exclusivamente de uma mulher. O poder, nesse caso, é ter várias opções amorosas em qualquer momento.

As mulheres pensam que aquela que prender o cafajeste é a mulher de maior valor. Diante dos cafajestes, as mulheres são incapazes de perceber os riscos envolvidos. Ao contrário do homem, que vê a conduta do cafajeste como uma grande canalhice e imoralidade, as mulheres percebem o comportamento do cafajeste como uma prova de valor e como algo que vai elevá-las aos olhos das outras. As mulheres acreditam que estão sendo valorizadas e premiadas, quando transam com os cafajestes. No entanto, o valor da mulher que transa com cafajestes é limitado ao mundo feminino. Os homens sempre interpretarão as mulheres que transam com cafajestes, como mulheres imprestáveis para compromisso sério.

Nada satisfaz mais a mulher do que segurar um homem poderoso, um alfa, um cafajeste. A mulher possui a auto-afirmação sexual como a coisa mais importante da vida.

Elas não se entregam aos cafajestes por amor!

As mulheres se entregam aos cafajestes por pura vaidade e não por amor, ou por prazer. As mulheres gostam de jogos emocionais, mas elas sempre perdem quando jogam com cafajestes. Elas dão sexo de qualidade e esperam o amor como retribuição. Mas elas erram quando fazem isso, porque os cafajestes não se apegam facilmente. Acontece justamente o contrário, as mulheres confundem o sexo com amor e são elas que se apaixonam.

As mulheres não amam os cafajestes. Elas tentam prendê-los por razões exclusivas de auto-afirmação, pois elas são escravas do próprio complexo de superioridade. Algumas até conseguem até prendê-los, mas por tempo limitado! Na verdade, são os cafajestes que as usam. Para os cafajestes, as modernas liberais são apenas vaginas baratas e garotas de programa econômicas, pois eles só gastam gasolina e o dinheiro do motel.
Responda-o
#4
As mulheres e os cafajestes (parte 4)


A vaidade é uma característica marcante das mulheres. E o sexo que as mulheres fazem com os cafajestes também é uma vaidade. Percebo que as mulheres querem anular esse erro de todas as formas. Elas dizem que o sexo casual, ou sexo com qualquer homem não é um erro, mas um direito existencial. Aliás, a vida é finita, então, por que ela não pode curtir tudo?

As mulheres modernas possuem complexo de superioridade, então elas querem impor o estilo de vida delas. Os homens hoje em dia são obrigados a aceitar dezenas e centenas de erros femininos como se eles (os erros) não existissem. A lógica ideológica que sustenta a valorização dos cafajestes é a mesma lógica que sustenta todos os erros femininos. A lógica feminina é a seguinte: O ser superior não erra!

A mulher acha que não erra, porque ela pensa que é superior. A mulher pensa que está acima do erro e da crítica. Essa mesma visão ética do certo e errado, a mulher tem do cafajeste. A mulher vê o cafajeste como um ser superior e acha que o mesmo não erra e está acima do certo e errado. O que incomoda as mulheres é o machismo dos betas, pois elas continuam valorizando machistas, desde que eles tenham muito poder. As mulheres são incapazes de boicotar poderosos, porque a mentalidade feminina traduz os erros dos poderosos como algo totalmente aceitável! O machista rico, bonito e famoso não erra e jamais errará para as mulheres. Elas são incapazes de boicotar o alfa machista. Você nunca verá um machista rico e bonito passando privação sexual, porque as mulheres amam machistas e não querem o fim do machismo.

A guerra das Vaidades

As mulheres adoram competir. Os homens são os principais alvos da competição feminina. Mas essa competição só tem sentido, quando o alvo da competição é um cara conhecido, desejado e assediado por várias mulheres.

Mulheres não competem por homens bonzinhos, pobres, feios, limitados, desconhecidos e românticos. Elas acham esses homens banais e descartáveis. As mulheres modernas são fetichistas e tudo o que é fácil, bom e saudável não tem apelo fetichista para elas. As mulheres atualmente não conseguem “amar” homens que não são assediados por outras mulheres.

O homem só é um fetiche quando ele é assediado ou exibicionista.Para as mulheres, um homem de excelente caráter, que não é assediado por ninguém é muito mais frustrante do que o cafajeste. As mulheres pensam que o sofrimento fetichista e exibicionista é melhor do que paz anônima. Elas preferem relacionamentos cheios de conflitos e detestam relacionamentos bons, saudáveis, sem riscos e tensões.

Relacionamentos com homens limitados, que não são assediados deixam as mulheres extremamente depressivas e elas invejam intensamente os homens mais assediados que as outras conseguem segurar. Na cabeça da mulher, basta um homem ser assediado, que ele passa a ter valor. Isso não passa pela reflexão, é irracional. O cara pode ser imoral, canalha e ter problemas gravíssimos de caráter, mas se ele for assediado, as mulheres o valorizam e perdoam todos os defeitos de caráter dele. Elas querem exibir uma suposta superioridade a qualquer custo. As mulheres são escravas da necessidade de provar superioridade o tempo inteiro. Segundo as mulheres, segurar um homem assediado é a melhor maneira de provar superioridade.

Na competição feminina, o valor da mulher não está no fato dela conseguir transar com os cafajestes. Isso todas elas conseguem. As mulheres querem prender os cafajestes. Segurar um cafajeste é um fetiche feminino fortíssimo. As mulheres acham que cafajestes são desafios totalmente aceitáveis e inofensivos, pois elas possuem um complexo de superioridade fortíssimo e querem provar que podem dominar qualquer homem.

O amor das mulheres atuais é pura vaidade. Poucas realmente amam. E elas não se apaixonam por cafajestes, porque são mais humanas, tolerantes e sensíveis do que os homens, mas sim porque elas não suportam o orgulho ferido. A mulher usada pelo cafajeste adquire um trauma amoroso e a superação desse trauma é a conquista do amor do cafajeste, conquista que ela nunca realiza. Desse modo, a mulher fica viciada num ciclo de erros, pois a obsessão pelo amor do cafajeste a enlouquece. Ela possui um orgulho tão forte que prefere errar a vida toda, pois é incapaz de aceitar que foi usada e desvalorizada. Ela quer reverter o golpe no orgulho, pois é escrava do sentimento de superioridade.

A mulher “traumatizada” pelo cafajeste adquire um desejo de vingança amoroso que ela nunca supera. O amor dela é uma raiva que nunca passa. Ela ama o cafajeste por causa do orgulho ferido e isso a mantém unida a ele. Então, ela nunca deixará de amá-lo. Amar uma mulher que foi usada por um cafajeste é perda de tempo. Essa mulher é toda cheia de traumas e complexos. Ela é incapaz de amar por definição, pois odeia todos os homens, vista que é incapaz de superar o orgulho ferido. A mulher usada pelo cafajeste sempre descarregará a raiva dela nos próximos parceiros.
Responda-o
#5
As mulheres e os cafajestes (parte 5)


A maioria dos homens não são cafajestes, justamente porque eles saem destruídos dos relacionamentos. Os cafajestes são seres que não se machucam e não se traumatizam. Eles não sentem vergonha, pudor, medo como os outros homens. Eles sabem dos riscos de tudo o que vivem e gostam desse tipo de vida, porque são mais insensíveis e teatrais. Eles possuem uma sensibilidade falsa. Eles são falsos românticos e usam e abusam do humor para atrair as mulheres.

Por que as mulheres agradam os cafajestes?

A mulher adora ser escrava sexual do cafajeste, porque ela usa o sexo para provar que é melhor do que as outras. A mesma mulher que é cheia de frescurinhas e tem vergonha de tudo o que é sexual, faz tudo o que o cafajeste pede. A mesma mulher que tem nojo de sexo oral e abomina sexo anal é capaz de fazer essas coisas para agradar o cafajeste. As mesmas mulheres que dão surra de bunda nos cafajestes e rebolam bastante o quadril na cama, são aquelas que serão múmias na cama com os betas e futuros provedores.

Eu conheço histórias horríveis desse tipo. A mesma mulher que nega sexo ao namorado bonzinho era a mesma que fazia tudo o que cafajeste pedia. As mulheres possuem nojo sexual dos betas. Elas querem distância de homens pobres, limitados, feios e sem recursos. O nojo feminino é seletivo. As mulheres estão anestesiadas e os homens comuns não representam absolutamente nada para elas. A mulher hoje em dia prefere tomar calmante do que fazer sexo com um beta.

A mulher agrada o homem por uma questão de vaidade e não faz isso por interesse altruísta. A mulher agrada o alfa porque ela acha que está superando rivais dessa forma. A mulher usa o alfa para humilhar rivais. É como se ela dissesse: "Fique comigo e se apaixone por mim, porque eu sou a melhor opção que você tem!" A mulher dá sexo de qualidade ao cafajeste para convencê-lo de que ela é a melhor opção que ele tem, de modo que ele fique apegado e se apaixone por ela. Ela faz isso por uma ilusão tipicamente feminina: a ilusão de superioridade! Quanto mais assediada uma mulher é, maior é o complexo de superioridade dela.

As mulheres usam a ilusão de superioridade para competir com as outras mulheres. Elas acham que podem segurar qualquer homem. Então, elas miram num homem assediado e tentam segurá-lo, não por amor, mas por pura vaidade e vontade de humilhar as rivais. As mulheres não amam cafajestes, elas amam a vaidade social de prender homens assediados. As emoções, a adrenalina, a intensidade do momento, tudo faz parte de um jogo de vaidades, um jogo tipicamente feminino!

As mulheres generalizam o comportamento dos cafajestes e demonizam injustamente todos os homens!

Como as mulheres idealizam os cafajestes, elas acabam demonizando muitos homens. Elas fazem isso, porque acham os cafajestes os verdadeiros homens e tratam os outros como subclasses de homem. A idealização do cafajeste produz a ilusão de que os homens não amam as mulheres e que as mulheres amam muito mais. Tudo não passa de um equívoco!

Os homens não se reduzem aos cafajestes. Os cafajestes são os homens mais adaptados a um modelo competitivo de sociedade. Eles são os homens mais frios e insensíveis. Eles não amam e por isso são amados. Ora, os cafajestes só possuem valor para as mulheres justamente porque não as amam. A mulher percebe o amor masculino como uma ofensa, uma afronta. Ela só aceita o amor que vem como uma reação ao desejo idealizado dela. O amor masculino, que vem sem ela pedir e requisitar, é um amor mais aversivo do que oportuno. Elas freqüentemente se apaixonam pelos homens que não as amam. Para as mulheres, o amor e o apego do homem é um sinal de inferioridade.

É meio estranho que as próprias mulheres boicotem a felicidade delas, mas é isso que elas fazem o tempo todo. Elas só amam os homens que as desprezam e as usam. Quando o amor delas não é um amor de frustração e desespero, ele é um amor fóbico! As mulheres amam nas seguintes condições:

1. Elas são abandonadas pelo homem que elas valorizam.
2. Elas não querem ser abandonadas pelo homem que elas valorizam e temem essa situação.

As mulheres não amam por razões pacíficas, mas sempre por medo, insegurança, frustração, orgulho ferido e vaidade. Os próprios critérios femininos afastam os homens que as amam de verdade e por isso, as mulheres ficam com a impressão falsa de que os homens não as amam e que somente elas idealizam o amor e a vida a dois. A própria natureza feminina possui um bug gigantesco. As mulheres idealizam uma coisa paradoxal. Elas reclamam que os homens não amam, mas elas idealizam justamente os homens que não as amam.

O vitimismo feminino impede a cura da mulher e reforça o padrão fracassado de comportamento dela. A mulher saudável luta contra a própria impulsividade. A natureza feminina produz os padrões fracassados do comportamento feminino e ao mesmo tempo, ela engendra desculpas falsas para os erros femininos. O resumo disso é que a mulher erra por impulso e joga a culpa no homem!
Responda-o
#6
As mulheres e os cafajestes (parte 6)


A principal característica dos cafajestes é a insensibilidade ou a sensibilidade falsa. Eles também são conhecedores da natureza feminina, porque não se iludem com as mentiras femininas. Eles fazem o contrário do que as mulheres dizem e por isso são “amados”. O cafajeste fere, machuca o orgulho e o complexo de superioridade das mulheres e por isso elas o amam.

A relação das mulheres com os cafajestes não é uma relação de respeito, mas uma relação de vingança. Elas querem vingar o orgulho ferido e o amor delas é uma forma teatral de recuperação do poder perdido. Quando o cafajeste usa a mulher, ele prova que o poder dela é uma farsa. Ele também prova que a mulher complexada é uma atriz que ilude os outros. O poder dela é falso, porque é incapaz de segurar homens promíscuos e regenerá-los.

As mulheres freqüentemente vêem essa cena se repetir com as outras mulheres, então num gesto de arrogância, elas acham que poderão fazer o que as outras não conseguiram: prender o cafajeste. O que as move na direção dos cafajestes é a vaidade e o profundo complexo de superioridade.

Cafajestes não sofrem quando eles abandonam as mulheres!

O cafajeste não sofre por uma mulher assediada, pelo simples fato de que ele é assediado. A mulher assediada acha que ser desejada é suficiente para segurar qualquer relacionamento. Então, a louca iludida é facilmente usada. Os cafajestes não se intimidam com joguinhos emocionais. Eles não ligam se a mulher que eles estavam transando está saindo com outros, pelo simples fato de que para eles, a mulher é apenas uma transa e nada mais do que isso. O cafajeste não compete com a mulher, porque ele é indiferente ao destino dela. É a mulher que se sente frustrada após dormir com o cafajeste, porque ela não aceita ser apenas uma transa e por causa disso, ela tenta impressioná-lo com joguinhos emocionais que não surtem efeito.

É interessante notar que muitas MADAs (mulheres que amam demais) foram mulheres que dormiram com cafajestes e depois ficaram com o orgulho ferido. O amor exagerado dessas mulheres é apenas desespero. Elas não aceitam que foram apenas objetos sexuais do cafajeste e tentam chantageá-lo com vitimismos emocionais. As mulheres não sabem lidar com a indiferença masculina no pós-sexo. Muitas se apegam e saem dessa experiência traumatizadas! A mulher que se acha muito bonita e gostosa ficará traumatizada, quando ela for tratada com total indiferença após o sexo. É importante notar que os verdadeiros cafajestes correspondem à minoria dos homens.

Quando um homem assediado sente apenas desejo sexual por uma mulher e nada mais do que isso, ele não se importa de perdê-la. Geralmente são betas e homens inseguros que se apaixonam pelas mulheres após o sexo. Homens que nunca foram assediados são presas fáceis de mulheres no pós-sexo. Os cafajestes não se apegam a mulher alguma, simplesmente porque a mulher é apenas uma fonte de sexo para eles e eles não possuem qualquer interesse além do sexo. O corpo feminino é banal para os cafajestes. Eles viram muitas mulheres nuas e não se impressionam com lingeries, seios siliconados,
bundas grandes, coxas hipertrofiadas e depilação bem feita. Eles estão acostumados com isso.

Nenhuma mulher impressiona o cafajeste. Se a transa for muito boa, ele vai enrolar a mulher e pedir cada vez mais favores sexuais dela. Então, a complexada iludida acha que está ganhando o cafajeste e decide agradá-lo cada vez mais, achando que ele está ficando apegado e apaixonado. Mas ela é usada e humilhada de todas as formas e acaba sendo abandonada da mesma forma. Como o orgulho feminino não assimila isso, elas mentem sobre essa experiência para enganar futuros provedores. Elas dirão que esse relacionamento não representou nada e que elas queriam só sexo, pois eram “resolvidas”. Mas é tudo mentira. No fundo, elas estão deprimidas e traumatizadas e com uma terrível sede de vingança.

Para os cafajestes, o sexo é um vício como as drogas e eles não serão fiéis nunca!

Os joguinhos emocionais que as mulheres fazem com os cafajestes no pós-sexo são totalmente inúteis. Os cafajestes não se sensibilizam com isso e conhecem mais a natureza feminina do que os homens comuns. Eles sabem que as mulheres usam o vitimismo para prender os homens.

Quando as mulheres ficam desesperadas com a fuga do cafajeste, elas usam estratégias mais desesperadas. Então, elas tentam segurá-lo pela barriga ou dizem que vão cometer suicídio. Enfim, uma mulher com orgulho ferido e desesperada é capaz de qualquer coisa. Raramente uma mulher consegue alguma coisa dos cafajestes com estratégias suicidas. Qual o foi o erro delas? O erro delas foi transar com o cafajeste.

Os cafajestes são incapazes de valorizar mulheres por razões que não sejam sexuais. Não existe cafajeste sensível e bonzinho. Os cafajestes são céticos e aproveitadores. Cafajestes só querem sexo e não confiam em mulher alguma. Os cafajestes são incapazes de amar mulheres que se entregam a eles, porque o amor para eles tem um preço altíssimo, quase inacessível. Muitos são incapazes de amar, porque a promiscuidade se tornou o sentido da vida deles e mesmo quando eles casam, eles traem!

Cafajestes odeiam a monogamia e a fidelidade. Muitos cafajestes só querem virgens por uma questão de orgulho social, pois eles são super egoístas e jamais serão fieis a qualquer mulher, mesmo que ela seja virgem. A virgindade feminina não cura cafajestes. O cafajeste só casa com uma virgem para ter um troféu social e humilhar os outros homens, pois ele continuará tendo amantes e traindo a esposa com garotas de programa.
Responda-o
#7
As mulheres e os cafajestes (parte 7)


As mulheres perdoam a traição dos cafajestes, porque estão mais preocupadas com o teatro social do que com a realidade em si. Muitas mulheres aceitam anos de traição de homens famosos e ricos, pois o glamour ao lado deles é mais importante do que a honra.

Para os cafajestes, o sexo é um vício. Cafajestes jamais renunciarão a promiscuidade por mulher alguma e mesmo que eles casem, eles jamais serão fieis. Os cafajestes só existem porque as mulheres os idealizam e quanto mais elas os idealizam, mais eles serão assediados e menos eles vão amá-las. Logo, as mulheres criam um ciclo fracassado de relacionamentos.

Eu percebo que há muitas mulheres casadas com cafajestes que estão iludidas. Muitas acreditam que o marido está mudado. O que elas não sabem (ou fingem não saber) é que elas continuam sendo traídas, mas como elas não fiscalizam o que o marido delas fazem, elas acham que ele é fiel e bom. Elas não sonham que o marido delas transa com mulheres do trabalho e garotas de programa, mas é isso que o cafajeste casado sempre faz.

As mulheres modernas perderam a noção da honra. Elas preferem exibir um marido bonito e rico do que serem respeitadas. As mulheres de hoje estão tão desonradas, que preferem dividir um marido cafajeste com várias amantes do que terem um marido fiel, sem o apelo social exibicionista do cafajeste.

Por que as mulheres não boicotam os cafajestes?

As mulheres possuem mais poder do que os cafajestes, só que elas não são unidas. Como o utilitarismo é o impulso mais forte da mulher, nenhum homem rico e bonito será boicotado. Então, esse último pode errar de maneira ilimitada que sempre haverá uma mulher exibicionista e complexada querendo relacionamento com ele.

As mulheres não boicotam os cafajestes pelas seguintes razões:

1. Elas não possuem valores sólidos sobre caráter e honra, pois priorizam uma vida exibicionista e fetichista, mesmo que o preço dessa vida seja a aceitação da traição e do desrespeito masculino. As mulheres traduzem o certo e o errado no âmbito do amor de forma invertida, tolerando o que é errado, desde que o errado seja acompanhado de glamour e exibicionismo.

2. Elas sabem que existe um exército de encalhados. As mulheres erram porque acham que sempre terão um beta disponível. O beta é visto como o seguro de dezenas e centenas de erros femininos. As mulheres não querem escolher bem, porque elas acham que sempre haverá um homem encalhado e inseguro disponível para elas.

3. Elas são infantilizadas e pensam que só precisam mudar diante de limites insuperáveis. O limite pode ser uma gravidez, DSTs graves ou outras coisas piores.

As mulheres escondem a valorização dos cafajestes perante betas e provedores!

As promíscuas não imaginam que perderão prestígio e valor. Só que a promiscuidade sem riscos não é para todas, mas somente para as mais bem adaptadas à realidade do mercado sexual. Há muitas mulheres feias e de corpo limitado que acham que farão tanto sucesso quanto as promíscuas gostosas e bonitas. As promíscuas mais limitadas ficarão encalhadas, enquanto as promíscuas bonitas e gostosas encontrarão homens carentes, que apenas pensam em sexo.

As mulheres de hoje têm o sucesso artificial das promíscuas gostosas e produzidas como o parâmetro da promiscuidade, mas elas se esquecem, que até essas mulheres precisam de boas estratégias e muitas dessas estratégias envolvem mentiras e manipulações. Se as mulheres gostosas não se cuidarem o suficiente, elas serão trocadas por outras mais novas e enxutas. É exatamente isso o que acontece nos países de primeiro mundo e a mídia esconde isso, porque ela afirma que as mulheres continuam realizadas e resolvidas após os casamentos fracassados. Sabemos que isso não é verdade, porque as
balzaquianas são as maiores consumidoras de livros de auto-ajuda e remédios psiquiátricos.

A principal estratégia feminina é negar o passado fetichista. A mulher que valorizava cafajestes será a mesma que contará diversas versões tendenciosas sobre esse fato. Nas versões femininas há sempre o fator ilusão. Ou seja, o cafajeste sempre parecia bonzinho. Mas essas versões vitimistas são quase sempre mentirosas, pois a mulher transa com os cafajestes por razões fetichistas mesmo. A mulher não transa com eles porque foi iludida, ou porque queria casar, mas sim porque ela queria experiências sexuais fetichistas e lúdicas.

A mulher sabe que o sexo com cafajeste é inseguro e sem garantias. Ela decide correr o risco, porque ela acha que o que mais vale é a experiência fetichista de ser desejada por um homem rico, bombado e cheio de pegada. E é exatamente isso que as revistas femininas dizem: “peguem os bombados riquinhos e cheios de pegada! “ Porém, as revistas femininas não possuem plano b. Ou melhor, o plano b é culpar o machismo. Na prática o plano b das mulheres é contar um monte de histórias fantasiosas e fictícias sobre o passado sexual e inventar virtudes que nunca tiveram.

Se a mulher aceita ser usada por um cafajeste, apenas porque isso é fetiche forte e a mulher fica super excitada, isso não muda o fato de que ela será vista pelos outros homens como o “resto” do cafajeste. Os homens não admiram os fetiches femininos. Pelo o contrário, achamos esses fetiches estúpidos e burros, pois sabemos que as mulheres serão sempre usadas e banalizadas nessas experiências fetichistas. As mulheres possuem a consciência desse tipo de desvalorização, porém, o complexo de superioridade delas fala mais alto. Realmente elas conseguem manter essa vida fetichista durante muito tempo, mas muitas tentarão mudar as regras do jogo na medida em que envelhecem.

Imaginem agora, a situação do homem que aceita a mulher banalizada pelo cafajeste. Ele jamais será respeitado pelos outros homens e será sempre visto como um homem de pouco valor social. O passado fetichista da mulher só é bonito para a própria mulher, pois nenhum homem tem orgulho do passado fetichista da namorada ou esposa. O homem nunca se sentirá valorizado por uma mulher de passado fetichista. Ele poderá até aceitá-la por falta de opção e conformismo, mas ele jamais ficará plenamente feliz ao lado dela.
Responda-o
#8
As mulheres e os cafajestes (parte 8)


A valorização dos cafajestes é uma cultura feminina. Os cafajestes representam o machismo aparentemente inofensivo das mulheres modernas. As mulheres que valorizam os cafajestes são machistas, ainda que elas pensem que o sexo casual seja a prova contrária disso.

As mulheres que valorizam cafajestes acham que são feministas, mas elas são machistas. O cafajeste é um padrão dominante e machista e a maior prova disso é que não existe cafajeste pobre, feio e sem pegada. O cafajeste é a prova definitiva que a patricinha mais feminista é machista. As mulheres de hoje entendem o feminismo como sinônimo de promiscuidade, então elas acham que basta uma mulher ser promíscua para ela não ser considerada machista. Só que elas estão erradas. A promiscuidade não impede a mulher de ser machista. O que ocorre é justamente o contrário. As promíscuas são ainda mais machistas do que as outras mulheres, porque as promíscuas querem o máximo de dominância.

As mulheres que valorizam cafajestes só querem homens “ricos”, bombados, extrovertidos e todos com muita pegada e safadeza. Algumas ainda exigem que o homem seja bem dotado. Ou seja, as mulheres que idolatram cafajestes nos blogs femininos da internet são machistas e incoerentes, porque elas dizem que são feministas quando elas querem o homem mais dominante possível.

Os cafajestes representam o machismo fetichista das mulheres modernas. As mulheres heterossexuais que exaltam a promiscuidade feminina, paradoxalmente são as mulheres mais machistas. Na mentalidade das mulheres modernas, o machismo é apenas a proibição ou a estigmatização da promiscuidade feminina. Então, elas entendem que se elas forem promíscuas, elas poderão exigir homens super machistas e dominantes, que mesmo assim, elas não serão consideradas machistas. Em outras palavras, a promiscuidade feminina seria uma ideologia capaz de purificar automaticamente todo o machismo das mulheres modernas.

O cafajeste é a representação da atração que as mulheres sentem por homens extremamente dominantes!

Existem duas provas inequívocas de que as brasileiras não querem o fim do machismo:

1. Elas são fanáticas pelos cafajestes, que são os homens mais machistas.

2. Elas exigem pegada, porque a pegada é um comportamento dominante e fetichista.

Para as mulheres de hoje, o machismo fetichista é sinônimo de lazer saudável e muitas confundem a “liberdade do fetiche” com feminismo. Então, a mulher acha que transar com homens super dominantes e machistas é um exercício de auto-afirmação do gênero feminino. As feministas são incapazes de criticar o machismo fetichista das mulheres de hoje.

O cafajeste é o padrão mais dominante que existe: Eis uma breve listinha dos padrões dominantes do cafajeste:

1. Beleza (padrão de beleza acima da média, perfil de modelo, boa altura e boas proporções)

2. Dominância corporal (músculos hipertrofiados, barriga de tanquinho e peito definido, voz grossa)

3. Riqueza (carros, casas, roupas caras, viagens)

4. Fama (homens assediados e exibicionistas)

5. Dominância emocional (poder intimidador, comportamentos dominantes num ambiente, liderança agressiva)

6. Dominância sexual (pênis grande, ereção forte e longa)

7. Dominância comportamental (ausência de insegurança, malícia extrema, psicopatia leve, extroversão, ausência de pudor, pegada)

Quando as mulheres pensam no cafajeste, elas pensam em todas as características acima. As mulheres valorizam cafajestes, porque eles são a fantasia machista mais forte das mulheres. O sonho de toda mulher que valoriza cafajestes é ser dominada por um homem super dominante e machista. A mulher que valoriza cafajestes é 100% machista. Não adianta ela tentar negar isso, porque o sonho dela é ser dominada e envolvida emocionalmente por um homem repleto de características dominantes.

As mulheres modernas entendem a dominância masculina extremada como o fetiche mais forte que existe. É por isso que elas consomem e compram cultura de cafajestes. As mulheres entendem esse machismo extremo como um fetiche saudável, desde que ele (o fetiche) não tenha efeitos colaterais fortes. A mulher quer ser desejada por um homem super dominante, mas espera que essa experiência não tenha resultados perigosos. As mulheres modernas querem o fetiche lucrativo, elas querem a diversão emocional das experiências fetichistas e o sexo aventureiro com homens dominantes.

Todas as mulheres que valorizam cafajestes e se dizem feministas são incoerentes. O machismo é um padrão dominante. Se a mulher alivia o machismo do cafajeste apenas porque ele é divertido ou lucrativo, isso não altera o machismo dela. O machismo feminino é um padrão irracional e as mulheres jamais boicotarão o machismo, pois elas sentem desejo sexual por homens super dominantes e machistas. A felicidade fetichista da mulher é ser totalmente dominada por um homem super dominante, que reúne todas as características da lista acima. Elas acham o exercício de dominação dos cafajestes,
algo saudável e divertido.

A natureza feminina possui atração irracional e cega por padrões super dominantes masculinos. E esses padrões são tão fortes, que o próprio feminismo é incapaz de criticálos, visto que as feministas aplaudem a cultura fetichista feminina e acham isso um exercício de auto-afirmação saudável. A maior prova disso é que nenhuma feminista escreve artigos criticando a cultura da pegada ou a cultura machista da valorização de cafajestes. Elas acham saudável, a atração que as mulheres sentem por cafajestes, desde que o machismo dos cafajestes não passe do ponto. Ou seja, as feministas apóiam o machismo lúdico e fetichista das mulheres modernas.

Cafajestes apóiam o feminismo!

O feminismo substituiu o machismo do passado por um machismo mais elitista. A maior prova disso é que as mulheres de hoje querem homens extremamente dominantes.

As mulheres querem homens super dominantes, porque o valor do homem é nivelado pelo padrão consumista local e global. Como esse padrão consumista é atualmente muito alto, as mulheres querem um homem super dominante, pois esse é o único que é capaz de satisfazer esse padrão.

Eu li um blog de sedução que elogiava o feminismo. Esse blog dizia que o feminismo ajuda o trabalho dos sedutores justamente porque reforça a divisão clássica de betas e alfas, provedores e sedutores. Os sedutores seriam beneficiados pelo feminismo, porque o machismo elitista das mulheres liberadas pelo feminismo iria priorizar imediatamente os homens mais dominantes da sociedade. E se o sedutor é um homem mais dominante do que os betas, logo ele será a prioridade das mulheres liberadas pelo feminismo.

As mulheres liberadas pelo feminismo irão privilegiar os homens mais dominantes e isso é fato inequívoco. Os cafajestes serão sempre os homens mais valorizados da sociedade feminista, justamente porque eles representam o padrão machista e fetichista das mulheres liberadas pelo feminismo. A mulher “liberta” pelo feminismo se tornou ultra machista, só que esse machismo parece ser feminismo apenas porque tem menos efeitos colaterais e é mais lúdico e lucrativo do que o machismo do passado.

O feminismo enfraqueceu a democracia sexual e aumentou o valor dos homens ricos, famosos e cafajestes. Os padrões mais dominantes ganharam força na sociedade feminista e os homens mais limitados estão cada vez mais marginalizados e excluídos. De alguma forma, o feminismo democratizou a felicidade para os homens super dominantes e arruinou a vida dos homens menos dominantes.

A mulher livre sempre priorizará homens machistas e dominantes. As mulheres somente boicotarão o machismo dos homens mais limitados, mas serão sempre tolerantes em relação ao machismo dos homens super dominantes. Na prática, o feminismo não acabou com o machismo, mas apenas elitizou o machismo. Ou seja, se você tiver muitos atributos de dominância, você não será prejudicado pelo feminismo e ainda será valorizado.

O feminismo não desvalorizou o machismo dos homens super dominantes, mas desvalorizou somente os homens mais pobres, limitados, feios e tímidos. É claro que os cafajestes apóiam o feminismo, visto que eles serão a prioridade das mulheres na sociedade feminista. Enquanto os cafajestes terão muitas amantes, muitos betas ficarão sem mulher, pois as mulheres preferem ser amantes de homens super dominantes do que ficarem com um beta.
Responda-o
#9
As mulheres e os cafajestes (parte 9)


É importante diferenciar os aprendizes de cafajeste dos cafajestes verdadeiros. Realmente os aprendizes de cafajeste são caras que só se ferram, mas os cafajestes acabam tendo êxito na maioria das vezes e só saem da matrix quando uma algo muito ruim acontece com eles. A matrix é um mundo de ilusões.

Não é qualquer um que pode ser cafajeste. O cara para ser um cafajeste autêntico tem que ter uma condição privilegiada de alguma forma.

Os cafajestes estão na matrix

O cafajeste não ama de verdade, porque ele perdeu a sensibilidade para o amor e mesmo que ele case, ele nunca será fiel. Os cafajestes não amam, mas estão na matrix, porque eles são escravos das paixões sexuais.

O cafajeste está atolado na matrix! Pior do que isso, ele é dependente da matrix, porque ele é insensível a outra realidade. A vida dele é matrix e ele não consegue ser feliz fora dela. A sorte do cafajeste é que ele não sofre de síndrome de escassez, então ele é como um dependente químico que tem sempre droga para consumir. A diferença é que as mulheres não matam tanto quanto a droga, ou pelo menos não matam tão rápido! O cafajeste é um drogado que não morre da droga. O cafajeste sempre tem droga para consumir. A droga é o vício sexual.

O cafajeste é um escravo da matrix que teve a sorte de ter uma condição privilegiada e por isso, ele está anestesiado para os efeitos colaterais da matrix. Além disso, ele é insensível à dor que a matrix provoca.

O cafajeste só saírá da matrix se ele perder tudo para uma mulher. Ele precisa de uma experiência desastrosa para acordar. Se o cafajeste não tiver um enorme prejuízo, ele nunca sairá da matrix, porque ele é um ser adaptado a matrix de tal forma, que ele lucra absurdos com ela.

Os cafajestes são defensores da matrix, porque a matrix é a casa deles e eles estão todos muito bem adaptados a ela.

A ilusão de ser cafajeste!

A ilusão de idealizar a vida do cafajeste, é que a maioria dos matrixianos querem ser cafajestes e não conseguem. Como conseqüência disso, eles destroem a vida totalmente. Para ser cafajeste, é necessário ter a condição apropriada para isso.

Não acredito que qualquer um possa ser cafajeste. Existe sim, os porraloucas, que são caras que comem tudo o que aparece na reta, desde velhas, até gordas muito acima do peso.

A ilusão de ser cafajeste é que a maioria não conseguirá ser um. As mulheres de hoje são tão espertas quanto os cafajestes e o risco de um amador se machucar é grande. As espertinhas fazem os amadores de bobos, pois eles acabam apaixonados e gastam muito dinheiro em troca de nada.

Os relacionamentos hoje em dia envolvem muita raiva e vingança, então todo cuidado é pouco. Para sobreviver no âmbito tóxico dos relacionamentos de hoje é necessário ter um forte controle emocional. Só os cafajestes conseguem sair relativamente "ilesos" dessas experiências, porque eles são insensíveis à dor que provocam e sofrem. Eles não sentem pena das mulheres que machucam e também não sentem nada quando são traídos e sacaneados. Eles estão anestesiados e a única coisa que importa para eles é transar com mulheres gostosas. Então, os efeitos coleterais da matrix não os afetam como afetam os outros.

Os paspalhos são os caras que tentam ser cafajestes, mas só se destroem, porque idealizam uma coisa que eles nunca serão. O cafajeste é um cara adaptado à realidade de uma forma doentia, assim como um drogado que não sente os efeitos colaterais das drogas.

Os cafajestes não são amigos de ninguém!

Os cafajestes são psicopatas. Alguns são mais do que outros. E paradoxalmente a psicopatia do cafajeste é muito atraente para as mulheres. Infelizmente, as mulheres entendem a ausência de medo como um comportamento de extremo valor. E cafajestes não sentem medo, ou melhor, eles não sentem medo enquanto possuem o poder necessário para atrair as mulheres. Algum medo é fundamental nas relações humanas. Sem medo, as pessoas perdem a noção do certo e errado e a noção de limites. Assim como o cafajeste não tem medo de usar e enganar as mulheres, ele não tem medo de cometer outros deslizes. O cafajeste é um ser irresponsável. A mulher que se envolve com os cafajestes sempre pagará o preço da irresponsabilidade dos cafajestes.

É extremamente difícil um cafajeste ser uma pessoa ética. Se ele é um trapaceiro no amor, é provável que ele seja um trapaceiro em todas as áreas da vida. Possivelmente ele usa o jeitinho e a trapaça para ganhar vantagens na maioria das situações da vida.

O cafajeste é o tipo de homem que possui uma visão muito distorcida dos valores e da dignidade do ser humano. Ele é um cara que potencialmente pode trair o melhor amigo apenas para transar com uma mulher gostosa. Cafajestes são fanáticos por poder, vantagens e sexo. Eles só pensam neles mesmos e a única coisa que os move na vida é o lucro pessoal e sexual.

O cafajeste jamais será o amigo verdadeiro de alguém. No máximo, ele será amigo das pessoas que compactuam das mesmas trapaças e jeitinhos. Possivelmente ele será amigo de outros cafajestes e fará isso com o interesse único de tirar alguma vantagem dessa situação. O cafajeste é possivelmente o ser mais egoísta que existe e não liga para nada que não seja o próprio prazer. O interesse que as mulheres sentem por homens tão egoístas apenas prova que atração que as mulheres sentem pelo poder masculino ignora o egoísmo associado ao poder. Os critérios femininos não são garantias de justiça alguma, pois elas premiam os mais egoístas e promovem o egoísmo através dos padrões delas. Assim, os cafajestes são os homens mais egoístas e “valorizados” pelas mulheres.
Responda-o
#10
As mulheres e os cafajestes (parte 10)


Este é o último post da série. O tema é interessante, mas ele não pode monopolizar o blog.

Os homens mais certinhos ainda possuem o sentimento de que as mulheres menos promíscuas irão boicotar os cafajestes e escolherão os homens mais decentes. Mas isso é uma ilusão dolorosa. Não existe justiça na sociedade de hoje e os homens bons serão sempre injustiçados, pois os padrões femininos acabaram com a justiça, visto que o poder sempre será muito mais valorizado pelas mulheres do que o caráter.

Cafajestes casam apenas para diminuir o ritmo, mas nunca abandonarão a promiscuidade

O cafajeste não casa porque quer a fidelidade ou a monogamia. O cafajeste só casa por esses motivos:

1. Ele quer uma mulher nova e o envelhecimento dele prejudica esse objetivo.

2. Ele quer sexo regular com a mesma mulher, porque não possui mais paciência para jogos excessivos.

3. Ele quer uma promiscuidade de distração. Ele quer ter uma titular e várias amantes fora de casa.

O cafajeste não é boicotado pelas mulheres e é exatamente por isso que os homens querem imitá-lo. Os homens de hoje não acreditam na justiça, mas somente no poder. Eles sabem que se eles conquistarem muito poder, eles jamais serão boicotados pelas mulheres.

Cafajestes jamais casarão com balzaquianas. Eles só casam porque não querem ficar velhos demais para o mercado sexual. Os homens velhos não arranjam relacionamentos com nova com muita facilidade. Então os cafajestes casam quando passam dos 30 anos, porém eles só casam com mulheres bem mais novas, no mínimo 10 anos mais novas e desprezam todas as mulheres que eles transaram e que possuem mesma faixa etária deles. As mulheres usadas pelos cafajestes viram balzaquianas “encalhadas”. Agora, o público alvo das balzaquianas são os betas inseguros que melhoraram de vida.

Os cafajestes usam as patricinhas moderninhas, liberais, resolvidas e feministas e não casam com elas. Ou seja, eles deixam inúmeras mulheres com fama de “usadas” e as trocam sempre por mulheres muito mais novas. As mulheres iludidas de hoje querem ter a vida de um cafajeste e acham que terão o mesmo poder de barganha deles. Só que elas ficam encalhadas e os cafajestes casam com mulheres 10 anos mais novas.

O cafajeste não casa porque ele mudou ou amadureceu, ele só casa por uma questão de planejamento sexual. Entre os 30 e os 35 anos, os homens ainda possuem credibilidade para casar com mulheres bem mais novas. Depois que os homens passam dos 35, é meio forçado manter um relacionamento com uma mulher de 18 anos, por exemplo. Além disso, homens muito mais velhos sofrem preconceito das mulheres novas e dos pais delas.

Em outras palavras, os cafajestes casam apenas porque não querem perder a oportunidade de um relacionamento com uma mulher mais nova. Porém, eles nunca serão fieis, mesmo que casem com uma nova. Os cafajestes casam com as nova quando eles estão velhos e deixam as balzaquianas maltratadas para os betas. 

O mito do cafajeste bonzinho

Os blogs femininos geralmente defendem os cafajestes e dizem que eles são homens fragilizados por experiências negativas. Então, os cafajestes seriam bonzinhos que mudaram porque perderam a confiança nas mulheres. Isso tudo é conversa fiada.

Não existe cafajeste bonzinho. O cafajeste é assim porque ele quer ser assim, ou melhor, o cafajeste é um fingido, um ator. Ele faz parcialmente o que as mulheres esperam, mas ele nunca cumprirá as expectativas românticas das mulheres. O romantismo do cafajeste é sexo.

O cafajeste é capaz de assumir vários papéis apenas para conseguir sexo. Muitos cafajestes fazem o papel de vítima com maestria e passam a idéia de que são homens injustiçados pela vida, quando eles nunca tiveram coerência e nunca buscaram relacionamento sério.

A mulher que ama cafajestes é uma masoquista incurável

A mulher que se envolve com um cafajeste é indesculpável e não pode reclamar dos homens. As mulheres em geral procuram os cafajestes porque elas acham que eles são os únicos que estão à altura do complexo de superioridade delas. Essas mulheres são masoquistas incuráveis, porque elas pensam que merecem tais homens dominantes, como se elas pudessem mudá-los e controlá-los. Na prática, nenhuma mulher que se envolve com cafajeste é responsável, pois ela nunca assumirá o erro. As mulheres modernas não assumem qualquer tipo de erro amoroso.

Muitas mulheres engravidam de cafajestes e somente depois disso, elas querem homens bonzinhos, legais e sensíveis. Quem acaba pagando o preço da irresponsabilidade feminina são os betas, que são obrigados moralmente a consertar os erros das mulheres. Se os betas não assumirem as moderninhas, eles são vistos como seres super machistas, enquanto os cafajestes que usam as moderninhas são isentados de qualquer culpa. O beta acaba sendo o “culpado” de tudo.

O beta paga o preço do masoquismo e da irresponsabilidade feminina. As mulheres modernas não boicotam o machismo dos poderosos, alfas e cafajestes e obrigam os betas a aceitarem todo tipo de desvantagem e humilhação. Os betas são obrigados moralmente a consertar todos os erros femininos, porque as mulheres são infantilizadas e são incapazes de assumir as péssimas escolhas amorosas que fazem.

Na prática o liberalismo das mulheres modernas é a proteção dos erros dos cafajestes e a exigência de compreensão, tolerância e aceitação ilimitada dos betas. As masoquistas incuráveis exigem dos betas, inúmeras compensações para coisas que elas deveriam exigir somente dos cafajestes.

A mulher que ama cafajestes é uma masoquista incurável e fará as seguintes coisas:

1. Errará no amor de maneira ilimitada e jamais exigirá respeito e fidelidade do cafajeste.

2. Padecerá dos efeitos colaterais dos próprios erros e culpará os futuros namorados betas de não serem compreensivos o suficiente.

3. Ela dirá que os betas são super machistas e nunca culpará os cafajestes totalmente por tudo o que sofreu, ou então, ela dirá que não se arrepende de nada.

4. Oferecerá um corpo gasto e usado em troca de um milhão de mimos e favores que nunca exigiu de qualquer cafajeste.

5. Diante do beta, ela será uma múmia na cama e dará o pior tipo de sexo possível a ele.

O falso apego do cafajeste

O apego do cafajeste é uma vaidade social. Ele quer pegar uma gostosa e mostrar para os betas, o "nível" da mulher que ele pega. Cafajestes são muito parecidos com as mulheres, pois são tão complexados com o sucesso quanto elas. Porém, a sorte do cafajeste é que a mulher é fanática pelo poder do homem. Enquanto o cafajeste mantém o poder dele intacto, ele pode ser machista, egoísta e insensível, que mesmo assim, ele jamais será boicotado pelas mulheres.

Por outro lado, o apego do cafajeste é um orgulho igual ao orgulho das gostosas que desprezam o beta. Uma vez que o cafajeste “traça” a difícil, ela se torna banal e o amor acaba. O amor do cafajeste não se sustenta após as conquistas, os cafajestes verdadeiros dificilmente amam, porque eles vêem as mulheres somente como objetos sexuais.

Conclusão

A valorização dos cafajestes é uma demonstração da "errância" da natureza feminina. As mulheres boicotam a própria felicidade com modelos idealizantes paradoxais e culpam os homens pelo fracasso anunciado. Elas mesmas culpam os homens pelas loucuras que elas mesmas procuram e incentivam! Idealizações fundamentadas em emoções são verdadeiras drogas que causam dependência profunda nas mulheres. Para as mulheres, não existe droga mais poderosa do que as idealizações fetichistas. Elas são tão dependentes de fetiches, que não conseguem amar homens bons e saudáveis, visto que
eles não produzem estímulos fetichistas suficientes nelas.

Talvez a solução para o comportamento fracassado das mulheres no campo amoroso seja um padrão radicalmente não emocional e não fetichista. Somente uma educação muito forte pode ajudar a mulher sair da loucura fetichista.
Responda-o
#11
Mulheres x Cafajestes é um dos meus temas preferidos da Real, talvez por que tenha sido a primeira coisa que não fez sentido pra mim dentro da "matrix" quando eu era adolescente.
Sabe quando vc tem um "despertar"? Um insight?
Aquele momento que vc para, faz uma cara de "mas, perae, que porra é essa!!!???"
Afinal, por que as mulheres falam tão mal de cafajestes e vivem grudadas neles???
OU SERÁ QUE ESSE JUSTEMENTE É O TIPO PREFERIDO DELAS?
Ou o famoso: "PUTA QUE PARIU, FUI ENGANADO!"
Desse dia em diante passei a olhar as mulheres com outros olhos...
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  A verdade sobre as mulheres que gostam de cafajestes Guardião 0 257 16-03-2020, 03:05 PM
Última Postagem: Guardião

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 3 Visitante(s)