Avaliação do Tópico:
  • 1 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
7 Objetivos antes dos 30 anos
#1
Exclamation 
7 objetivos financeiros que você deve atingir até os 30 anos 
 
OBS: Este artigo não é de minha autoria. Achei interessante e decidi postá-lo aqui.

1. Poupar, em média, 10% da sua renda

- Valter Police ensina uma fórmula aproximada, mas simples, de saber se você está no caminho certo em termos de formação de poupança. Subtraia da sua idade a idade na qual você começou a trabalhar para verificar há quantos anos você trabalha de forma remunerada. Depois, calcule 10% do número de anos trabalhados, multiplique por 12 e, em seguida, pelo valor do seu último salário líquido.

- “Se o seu patrimônio se aproximar do resultado, significa que você poupou, em média, cerca de 10% da sua renda ao longo dos seus anos de trabalho. Você está no caminho certo. Se sua poupança for inferior a esse resultado, então você deve rever sua forma de poupar”, explica Police. Ele lembra ainda que bens e dinheiro herdados ou doados a você não devem entrar na conta, apenas aquilo que você realmente construiu.

.: Por exemplo: se você tem 25 anos e trabalha desde os 18, você trabalhou por sete anos. Dez por cento de sete é 0,70. Multiplicado por 12, 0,70 equivale a 8,40. Se seu salário líquido atual é de 4 mil reais, você deve ter um patrimônio de, no mínimo, 33.600 reais. Police explica que mesmo que o salário atual seja mais alto que o salário no início da vida ativa, a conta funciona, uma vez que também não se está levando em consideração os rendimentos ou a valorização dos seus investimentos.



Citação:
Resumindo a conta seguindo o exemplo citado acima
0.70 (porcentagem de anos trabalhados, ou seja, 7 anos)  x 12 x Salário atual = Patrimônio.


“Se uma pessoa poupar em média 10% da sua renda desde que ela começa a trabalhar, ela tende a conseguir atingir seus objetivos sem problemas. Onde esse patrimônio está aplicado – se poupança, um imóvel próprio, ações etc. – é secundário, pois isso depende do perfil da pessoa. O importante é ela ter esse patrimônio”, observa o planejador financeiro.

2. Ter uma reserva de emergência

- Até os 30, você já deve ter formado a sua reserva de emergência, que será usada em caso de emergências financeiras como perda de emprego ou doença grave, por exemplo. Ela evita que você tenha que pegar um empréstimo em um momento de aperto e acabar pagando juros altos. “Leva mais tempo para se restabelecer após um financiamento do que para recompor a reserva de emergência”, explica Police.

- Ou seja, daquela poupança mensal de 10%, primeiro o jovem deve compor sua reserva de emergência, que deve corresponder ao suficiente para cobrir de três a 12 meses de todas as suas despesas. Depois disso, aqueles 10% podem ser direcionados à aposentadoria e outros objetivos.

- “O tempo de cobertura da reserva de emergência vai depender da estabilidade da pessoa no emprego. Se ela for funcionária pública, seu risco é menor; mas se for profissional liberal ou empresária, por exemplo, é bom que haja uma reserva maior, proporcional ao risco”, explica Police.

3. Começar a poupar para a aposentadoria

- A reserva de emergência não precisará de novos aportes, a menos que sua renda e seus gastos aumentem. Assim, você poderá dedicar a sua poupança a uma reserva de aposentadoria. Mesmo que você ainda não tenha encontrado a carteira de investimentos ideal para alocar sua poupança da aposentadoria, é importante ter uma reserva específica para este fim.

- “Todo mundo vai querer ou precisar parar de trabalhar um dia, e depender da Previdência Social não é suficiente para a maioria das pessoas”, alerta Valter Police. Ele lembra que poupar 10% da renda tende a ser suficiente para cobrir aposentadoria e outros objetivos. Mas se seus objetivos são mais sofisticados, ou se a sua poupança para a aposentadoria começar aos 30 anos ou depois disso, esse percentual terá que ser elevado.

4. Ter um bom plano de saúde

- Para quem pode, diz Valter Police, ter um bom plano de saúde é uma das grandes garantias de tranquilidade na vida. “Os custos de saúde podem chegar a níveis estratosféricos se você não tiver cobertura, e fazer uma fortuna virar pó de uma hora para a outra”, observa. Ainda que você seja jovem e saudável, acidentes podem acontecer, assim como a descoberta de doenças mais complicadas.

5. Ter um imóvel em seu nome

- Esse ponto pode envolver certa polêmica, pois para algumas pessoas, com determinados tipos de carreira, o aluguel pode de fato se revelar mais vantajoso financeiramente. Mas o consultor financeiro e fundador da Academia do Dinheiro Mauro Calil acredita que todo mundo deve ter um imóvel em seu nome quando chegar aos 30 anos, ainda que ele seja apenas um quarto e sala.

- “Você não precisa ter a casa própria quitada, mas deve no mínimo estar em um financiamento ou pagando um consórcio. O importante é ter um teto em seu nome, porque isso dá segurança”, diz Calil. Ele acredita que, como muita gente deixa para se casar e ter filhos só depois dos 30, já ter um imóvel no seu nome facilita as coisas quando essa fase da formação da família chegar – uma fase de gastos pesados, diga-se.

- “Não é preciso comprar um imóvel do mesmo tamanho da casa dos seus pais. Pode ser algo menor, mais barato e não tão bem localizado”, explica o consultor. Se pela faixa salarial da sua profissão ter uma casa própria aos 30 parece um sonho muito distante, Calil orienta que pelo menos se faça uma boa poupança para dar entrada no primeiro imóvel por volta dos 30 anos.

6. Ter um carro

- Nem todo mundo precisa ter um carro. Por isso, segundo Mauro Calil, essa deve ser a última das suas prioridades, e é preciso pesar a real necessidade desse veículo. “Se a pessoa mora e trabalha ao lado de estações do metrô e só precisa usar carro nos fins de semana ou em viagens, ela não precisa comprar, pois pode alugar, pegar emprestado ou pegar táxi”, diz Calil.

- O consultor ressalta ainda que, caso você precise de um carro, ele não precisa ser topo de linha nem zero quilômetro. “Mesmo que você opte por não comprar, é bom que tenha uma reserva financeira equivalente ao preço de um carro”, diz.

7. Ter seguros para seu patrimônio e sua vida

- Outra conquista que se aplica a todos que ainda não chegaram aos 30: faça seguros para seus bens mais valiosos – carro, casa e até mesmo sua vida. O planejador financeiro Valter Police explica que donos de carros populares muitas vezes não fazem seguro, pois o valor do seguro para esse tipo de carro costuma ser alto, e a perda do bem não significaria um abalo financeiro tão grande assim.

- Contudo, em caso de acidente, os danos contra terceiros podem representar uma grande mordida no bolso, principalmente em caso de indenizações judiciais. O mesmo vale para o imóvel: se um empregado doméstico ou o filho do vizinho se machucar na sua casa você pode ser responsabilizado. Se parte da estrutura do seu imóvel danificar o imóvel vizinho também.

- Portanto, é importante se resguardar no mínimo contra os riscos de danos a terceiros, o chamado seguro de responsabilidade civil. No caso do imóvel, o seguro residencial corresponde a menos de 1% do valor do imóvel, o que é um valor ínfimo tendo em vista que um incêndio pode destruir boa parte do patrimônio da sua vida.

- Para Police, o seguro de vida não deve ser negligenciado nem por quem ainda não é casado nem tem filhos. Isso porque o seguro de vida não cobre apenas morte, mas também invalidez permanente. “Você pode ficar inválido. Se você perder a sua capacidade produtiva, quem vai cuidar de você? Sempre existe alguém que depende de nós, nem que sejamos nós mesmos”, lembra o CFP.

 
- Para a maioria dos homens brasileiros, chegar até os 30 com essas 7 lições encaminhadas é bem complicado. Não é nem por procrastinação, é por dificuldade mesmo. Digo por mim, que sou disciplinado financeiramente.
Responda-o
#2
Faltou o principal,

Trabalhar, estudar, se capacitar, empreender, fazer alguma coisa para aumentar a sua renda a um mínimo que possibilite você atingir os objetivos abaixo.

De nada adianta tentar fazer isso ganhando um 1¹/² de salário mínimo.
"Há um amplo fosso de aleatoriedade e incerteza entre a criação de um grande romance – ou joia, ou cookies com pedaços de chocolate – e a presença de grandes pilhas desse romance – ou joia, ou sacos de biscoitos – nas vitrines de milhares de lojas. É por isso que as pessoas bem-sucedidas em todas as áreas quase sempre fazem parte de um certo conjunto – o conjunto das pessoas que não desistem." O andar do bêbado.
Responda-o
#3
- Uma técnica observação. 

- Não vi estas situações que você observou nem nas entrelinhas do texto, concordo com sua observação, confrade.
Responda-o
#4
Gostei do artigo.

Educação financeira deveria ser uma das matérias do ensino fundamental..
O amor supera tudo  Heart

Na vida real ou na internet?
Responda-o
#5
marcando.
Responda-o
#6
Boas dicas! Porém, nem sempre, há como seguir todas! Boa parte da população brasileira mal tem dinheiro pra pagar as própias contas, quem dera pra pagar tantos seguros e poupar. Com o grandioso salário mínimo, que a maioria do povo brasileiro tem, fica meio difícil fazer tudo isso!
Responda-o
#7
Exceto pelo fato de não ter um imóvel no meu nome, não ter poupado desde os 16 anos de idade - data em que comecei a trabalhar - estou de certa forma bem encaminhado com todo o resto.
Responda-o
#8
Vejo que estou indo pelo caminho certo.
Ainda não tinha visto esse tópico. Pelo conteúdo abordado, (ao meu ver) seria complementar aos tópicos ''Divida o seu salário'' e "Meus Mandamentos". 
Dicas valiosíssimas.  Joinha
"A evolução do homem passa, necessariamente, pela busca do conhecimento." - Sun Tzu
Responda-o
#9
Eu estou no 1,2 e iniciando o 5.

Sobre a saúde procuro me cuidar, apesar de não ter um convênio de saúde.
Nossa maior vitória sempre será sobre nossas próprias fraquezas e medos.
Responda-o
#10
(25-11-2015, 10:38 AM)Bean Escreveu: Faltou o principal,

Trabalhar, estudar, se capacitar, empreender, fazer alguma coisa para aumentar a sua renda a um mínimo que possibilite você atingir os objetivos abaixo.

De nada adianta tentar fazer isso ganhando um 1¹/² de salário mínimo.

Bean, no comecinho do texto eu já estava pensando a mesma coisa que você!

O caminho para adquirir as melhores coisas na vida, não é juntar dinheiro. É GANHAR dinheiro!

Por isso eu acho importantíssimo na juventude investir o seu dinheiro em Educação, outra forma desenvolvimento, ou então empreender se você achar que tem tino para isso.

Ter um salário medíocre(não no sentido pejorativo) e ter uma política de poupar bastante, com isso você não passará necessidades nunca, mas certamente terá uma vida medíocre também.

Pra quem quer alçar voos mais altos, é fundamental arriscar e investir.



OBS: Todas as pessoas que eu conheço que hoje moram em condomínios, dirigem carros com banco de couro, oferecem grande conforto pra família, tiveram uma postura bem diferente de já começar a pensar na aposentadoria antes dos 30, ou antes dos 40...
Responda-o
#11
To muito longe disso. As duas relações que eu tive me foderam e eu perdi tudo duas vezes. Agora com 25 tenho que correr pra me formar na faculdade e encaminhar minha vida.

Mas bola pra frente, segue o jogo.
Responda-o
#12
(25-10-2017, 11:27 PM)Ernane Carreira Escreveu: To muito longe disso. As duas relações que eu tive me foderam e eu perdi tudo duas vezes. Agora com 25 tenho que correr pra me formar na faculdade e encaminhar minha vida.

Mas bola pra frente, segue o jogo.

Confrade, não resta dúvida que criar esta consciência e planejamento enquanto ainda se é bem jovem, é o melhor caminho.

Mas não desanime, eu tenho 30 anos e sai depenado de uma separação a 3 anos atrás... mas hoje, vivo meu melhor momento, me reergui profissionalmente (ganhando muito bem), iniciei um processo de dieta e treino que estou determinado a levar a sério custe o que custar! Entrei em um relacionamento muito mais experiente e maduro, por isso estou curtindo muito mais.

Não se sinta "velho" e nem deixe a sensação de tempo perdido te assolar (me abateu bastante por um tempo, mas vi que era besteira). Siga em frente sem relutância.
"Paulistarum Terra Matter..."
Responda-o
#13
Negócio é se especializar em algo que exija especialização. Administração é um curso de bosta, qual o motivo? O empresário pode contratar qualquer moleque e ir ensinando ele. Agora um médico, tradutor, soldador, engenheiro, pedreiro, marceneiro, motorista de carreta ou trator, etc. Esses são especializados, isso significa que eles possuem CONHECIMENTO para trabalhar, e não é nenhum zé roela não qualificado que pode dar um migué e se dar bem na profissão. As pessoas pagam as outras para RESOLVER PROBLEMAS. 

Seja um cara especialista em resolver algum tipo de problema, isso é ser um bom profissional, e se tiver muita procura pelo seu trabalho, vc ganhará bem.
David Goggins. A lei da semeadura não falha. A única coisa que a vida exige de nós é coragem. Somos prisioneiros dos nossos instintos e emoções e jamais seremos homens livres. A natureza se prepara para algo ainda pior.
Responda-o
#14
8 - Casar com uma boa mulher

Spoiler Revelar
Angel
Spoiler Revelar
Para ajudar nos investimentos é claro trollface
"Há um amplo fosso de aleatoriedade e incerteza entre a criação de um grande romance – ou joia, ou cookies com pedaços de chocolate – e a presença de grandes pilhas desse romance – ou joia, ou sacos de biscoitos – nas vitrines de milhares de lojas. É por isso que as pessoas bem-sucedidas em todas as áreas quase sempre fazem parte de um certo conjunto – o conjunto das pessoas que não desistem." O andar do bêbado.
Responda-o
#15
(25-10-2017, 11:27 PM)Ernane Carreira Escreveu: To muito longe disso. As duas relações que eu tive me foderam e eu perdi tudo duas vezes. Agora com 25 tenho que correr pra me formar na faculdade e encaminhar minha vida.

Mas bola pra frente, segue o jogo.

Cara você está "novão" ainda.
Na tua idade eu não tinha nem o conhecimento que você por conhecer a real tem, isso já é de grande valia, só não conquista o mundo se não quiser.
Com 27 anos eu trabalhava só pra pagar contas sem perspectiva de nada, foi depois dos 28 anos que tomei consciência financeira e decidi me empenhar e me desenvolver financeiramente, levou 1 ano só trabalhando pra pagar dívidas e com 34 anos eu já tinha conquistado muita coisa. Pra muitos aqui, o casamento foi a tragédia, pra mim foi o que me ergueu das cinzas. Decidi arriscar e me empenhei, estou com 40 anos e sei que se tivesse começado mais cedo, ja teria o dobro do que tenho hoje, mas ta valendo... nunca é tarde pra colocar a cabeça no lugar e focar nos seus objetivos.
Responda-o
#16
(26-10-2017, 11:31 AM)Escobar Escreveu:
(25-10-2017, 11:27 PM)Ernane Carreira Escreveu: To muito longe disso. As duas relações que eu tive me foderam e eu perdi tudo duas vezes. Agora com 25 tenho que correr pra me formar na faculdade e encaminhar minha vida.

Mas bola pra frente, segue o jogo.

Cara você está "novão" ainda.
Na tua idade eu não tinha nem o conhecimento que você por conhecer a real tem, isso já é de grande valia, só não conquista o mundo se não quiser.
Com 27 anos eu trabalhava só pra pagar contas sem perspectiva de nada, foi depois dos 28 anos que tomei consciência financeira e decidi me empenhar e me desenvolver financeiramente, levou 1 ano só trabalhando pra pagar dívidas e com 34 anos eu já tinha conquistado muita coisa. Pra muitos aqui, o casamento foi a tragédia, pra mim foi o que me ergueu das cinzas. Decidi arriscar e me empenhei, estou com 40 anos e sei que se tivesse começado mais cedo, ja teria o dobro do que tenho hoje, mas ta valendo... nunca é tarde pra colocar a cabeça no lugar e focar nos seus objetivos.

Obrigado irmão, te agradeço pela força aí. Fiquei bem mal mas devagarzinho estou me reerguendo.
Tua história é muito boa, porque não manda um email(se quiser e se puder, claro) pra eu ler no programa? Achei interessante tu ter dito que o que te ergueu, eu sempre pensei mesmo que uma boa esposa é o melhor negocio do mundo, o cara enriquece.
ernaneferreira@protonmail.com
Responda-o
#17
(26-10-2017, 09:02 AM)Bandeirante Paulista Escreveu:
(25-10-2017, 11:27 PM)Ernane Carreira Escreveu: To muito longe disso. As duas relações que eu tive me foderam e eu perdi tudo duas vezes. Agora com 25 tenho que correr pra me formar na faculdade e encaminhar minha vida.

Mas bola pra frente, segue o jogo.

Confrade, não resta dúvida que criar esta consciência e planejamento enquanto ainda se é bem jovem, é o melhor caminho.

Mas não desanime, eu tenho 30 anos e sai depenado de uma separação a 3 anos atrás... mas hoje, vivo meu melhor momento, me reergui profissionalmente (ganhando muito bem), iniciei um processo de dieta e treino que estou determinado a levar a sério custe o que custar! Entrei em um relacionamento muito mais experiente e maduro, por isso estou curtindo muito mais.

Não se sinta "velho" e nem deixe a sensação de tempo perdido te assolar (me abateu bastante por um tempo, mas vi que era besteira). Siga em frente sem relutância.

Obrigado pela sua mensagem irmão, essa sensação que estamos velhos vem de ver que meus ex colegas do ensino médio já estão todos formados e ganhando dinheiro e eu fiquei pra trás. 

E tu também se fodeu com mulher? É foda meu camarada. Elas chegam com a roupa do corpo e levam tudo.

Se tu quiser me mandar a historia da sua separação me interessa muitíssimo ler no programa, caso te interesse num dia(com total anonimato) me enviar o endereço é
ernaneferreira@protonmail.com

Muito obrigado pela sua mensagem de apoio irmão! Um dia o sol nascerá pra nós!
Responda-o
#18
Ernane. Com sua idade eu ja estava formado, mas ainda fudido de grana. 25 anos é guri ainda.
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
#19
Ernane, se formar para ganhar dinheiro é algo errado a se fazer, o certo é se formar para adquirir conhecimento e depois usar sua criatividade para usar esse conhecimento para gerar renda.
Responda-o
#20
Atualmente finalizando o curso de eng de produção e trabalhando na parte de manutenção mecânica, pretendo juntar o máximo de grana pra fazer um intercambio , estou com 23 atualmente, pretendo aos 30 estar estabilizado financeiramente.
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)