Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
O psicológico e comportamentos femininos - Amizades Gays
#1
O psicológico e comportamentos femininos - Amizades Gays
(Por Crixus)

[Image: 8JOuKWf.png?1]

As intenções por trás das amizades com os gays
Aposto que uma grande maioria dos homens já viveram ou já presenciaram situações em que uma mulher se propõe à fazer amizade com um gay, estando em outro relacionamento. O namorado, por sua vez, se incomoda ao perceber que tem um macho fuxicando baboseiras no ouvido de sua parceira. Ela então, argumenta que o rapaz é gay. Depois disso, todos ficam tranquilos, pois o namorado achará que o gay não oferece perigo nenhum para seu relacionamento.

Entretanto, há sempre segundas intenções por trás de certas atitudes, no qual, o homem que quer manter a razão ao seu lado, deverá se atentar. A real intenção de uma mulher para um homem gay é a de manter um tipo de conversação com um homem, sem ela que sofra nenhum assedio ou sem que esteja em “perigo” algum. A partir disso, ela poderá falar sobre todos os assuntos, livremente, que não sofrerá nenhum julgamento ou não irá ter que arcar com nenhuma das consequências de seus atos imorais.

Os gays, por não oferecerem perigo algum para as mulheres, estarão espontâneos para ouvirem, aconselharem e se moverem em função do bem estar delas, na tentativa de estar sempre simpático com o mundo feminino, numa relação de favores. Elas, por vez, oferecem suas experiências e seus apoios morais para que eles se sintam confortáveis do jeito que são.

Os respectivos namorados não devem saber dos tipos de conversa que as suas mulheres sustentam com os gays, pois, para elas, eles estarão invadindo suas particularidades, mas na verdade, estão escondendo deles, as safadezas que se propõem à falar e fazer, com total liberdade e confiança, muitas vezes até para agirem contra os próprios namorados. Eu já presenciei casos onde os amigos gays, incentivaram uma mulher casada a se relacionar com um rapaz popular da faculdade.

Ressalto que, um pouco atrás, eu mencionei sobre o desejo das mulheres em não ter que se esforçarem para obter o que almejam. Isso é comprovado pelo fato de optarem por amizades com os gays.

Se uma espertinha tiver que escolher entre um amigo heterossexual e um amigo homossexual, ela escolherá um amigo homossexual, pois não precisará mantê-lo sob expectativa de afeto retribuído para ter que extrair nenhum benefício. Enquanto para os amigos heterossexuais, elas terão que, constantemente, injetar doses de humor, afeto e atenção calculada, para obter o que almejam.

Com isso, experimente tentar interrogar uma espertinha na frente de seu amigo gay, e perceberá o seu querido amigo tomar a iniciativa de interrompê-lo para argumentar à favor dela, na tentativa de estabelecer apoio moral e psicológico, além de evitar as falhas argumentativas de suas amigas.

Toda vez que se presencia uma mulher com a maior amizade com um amigo gay, estando em um relacionamento com outro ao mesmo tempo, imagina-se que o namorado esteja completamente por fora da realidade do seu relacionamento. É muito provável, que ela esconda histórias que são inconvenientes para seu parceiro saber, pois também é conveniente que seu parceiro desconheça quaisquer artimanhas de sua respectiva espertinha.

O pior de tudo isso, é que, ao questioná-las sobre tais amizades, os argumentos que elas oferecem são completamente persuasivos para os namorados, enrolando-os e provando-os que não há maldade nenhuma partindo desse relacionamento amigável. Como muitos homens entregues às suas paixões, tendem à cegarem-se, eles acabam acreditando pelo fato de visualizar uma figura afeminada ao lado de sua querida amada.

Entretanto, é com essa sabedoria que se pode definir o respeito que ela pode sentir pelo seu parceiro, pois se ele agir dentro da razão, definindo uma opção de escolha para ela, poderá definir também quais são as prioridades que ela carrega para ela, dando fim ao seu relacionamento afetivo ou dando fim ao relacionamento amigável com seu “coligado” gay.

Se o homem propuser sempre à manter a razão ao seu lado, deixando de agir pela impulsão e passando a agir de forma pensada e calculada, ele poderá se dar bem em seus relacionamentos, pois quaisquer atitudes que uma mulher pode ter, entregam quais são as suas reais intenções que eram escondidas em seus inconscientes. O homem só não enxerga isso quando está apaixonado e sob efeito de sua respectiva ilusão.


Este texto faz parte do projeto: Segunda das Relíquias Perdidas.
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  O psicológico e comportamentos femininos - A solidão das promiscuas Guardião 4 828 10-08-2022, 09:34 AM
Última Postagem: War
  O psicológico e comportamentos femininos - Necessidade de chamar atenção Guardião 0 351 07-08-2022, 10:32 PM
Última Postagem: Guardião
  O psicológico e comportamentos femininos - Preocupações Guardião 0 332 31-07-2022, 12:35 PM
Última Postagem: Guardião
  O psicológico e comportamentos femininos - Manipulação Guardião 0 324 31-07-2022, 12:30 PM
Última Postagem: Guardião
  O psicológico e comportamentos femininos - Antipatia Guardião 0 380 24-07-2022, 04:37 PM
Última Postagem: Guardião

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)