Avaliação do Tópico:
  • 1 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Resumo de A Guerra da Paixão (N.A.)
#1
Resumo de A Guerra da Paixão (N.A.)
Postado por @Major Lobo Honrado em 24 de fevereiro de 2012 no Mundo Realista


Este tópico é para os novatos que não leram nada de N.A., ou não conseguem ler um livro dele inteiro por achá-lo muito chato.

Escrevi este trabalho para os sinceros que são derrotados na guerra da paixão e não conseguem dominar a relação com suas esposas, namoradas, companheiras e/ou parceiras.

Aquele que "corre atrás" da incoerência feminina para tentar revertê-la à força já está acorrentado sem o perceber.

A obsessão pela continuidade do interesse masculino - consiste em desejar obcecadamente serem amadas sem pagar o preço correspondente dando amor, certeza e fidelidade.

não devemos correr atrás daquelas que nos esnobam ou rejeitam e nem tampouco perder tempo tentando gerar nelas atração. É mais eficiente e rápido encontrar as menos insinceras.

1. A ilogicidade

Os homens que amam são utilizados como escravos emocionais e os insensíveis são amados.

Os insensíveis acenam [para elas] com a possibilidade de obter poder e prestígio por serem aqueles que a curto prazo se destacam sobre os bons na selvagem luta pela sobrevivência.

Os machos polígamos, depravados e promíscuos excitam a curiosidade e o desejo de submetê-los pelo amor.

Quando o tiro sai pela culatra e a guerra da paixão é perdida, então elas reclamam e se lamentam imputando toda a culpa a nós e generalizando.

a frieza, a determinação e o comando, se assumirem feições protetoras, são retribuídos com tentativas de submissão por meio do carinho amoroso e ardentemente erótico.

As desfavorecidas em beleza aceitam os bonzinhos por se sentirem rejeitadas devido à pouca atratividade. Quando lhes damos beleza física, rapidamente se transformam.

Tentar forçá-las por meio da argumentação a reconhecerem seus erros, a tomarem decisões lógicas, a serem transparentes, a admitirem a dissimulação etc. surte o efeito oposto e violenta suas naturezas, obrigando-as a se defenderem.

As discussões se transformam em brigas porque a mente passional não possui quase nenhuma objetividade que permita à pessoa abordar a si própria em uma auto-análise reflexiva.

Para benefício das mulheres, o mundo sempre considerou "racional" somente a forma masculina de agir e pensar.

2. As simulações de desentendimento

Um ardil feminino comum e muito eficiente para escapar aos nossos "encurralamentos" psicológicos consiste em se fazerem de desentendidas perante o que lhes dizemos ao mesmo tempo em que tentam incendiar mais a discussão pela via emocional.

Discutir ou conflitar com mulheres é sempre uma perda.

Não é à toa que aqueles que as procuram apenas para o sexo e as ignoram o restante do tempo se dão bem.

Uma possível solução para esses casos de desentendimento fingido consiste em simplesmente ignorarmos o ponto de vista feminino e expormos nossas idéias de forma unilateral.

se houver necessidade de informar algo importante e desagradável devemos fazê-lo de forma imperativa, ignorando as tentativas de polemização.

as espertinhas fazem de conta que não percebem as explícitas intenções dos machos que a rodeiam; ao simular a ingenuidade, ficam a salvo de qualquer desmascaramento.

O desentendimento simulado as protege contra um confronto lógico direto de idéias, o que as obrigaria a reconhecerem seus erros.

Situações difíceis como essas são verdadeiros quebra-cabeças emocionais e, mais uma vez, somente podem ser resolvidas mediante a tomada de decisões unilaterais encurralantes que as deixem sem saída.

3. A transferência das decisões

Aquele que decide algo é o responsável pelas consequências de sua decisão.

as espertinhas se recusam terminantemente a tomar decisões que repercurtam de modo definitivo na relação.

A solução para esses casos é esta: criar uma situação definitiva que as obrigue a revelar de forma inequívoca o que sentem e o quanto nos valorizam.

Como regra geral, as mulheres espertinhas costumam retirar-se da relação sem desligar definitivamente o homem pois querem mantê-lo preso posteriormente.

Realizam engenhosas manobras para caírem fora mas manterem o trouxa aprisionado. É esta a razão pela qual quase nunca têm o valor de dizer em nossa cara, de forma clara, objetiva e definitiva, que não nos querem mais, que não sentem mais nada etc.

4. O inferno psicológico principal

O que mais nos atormenta no amor não é a possibilidade de sermos trocados, considerados inferiores a outros machos etc., mas sim o inferno da dúvida oriunda de comportamentos ambíguos.

É extremamente doloroso descobrir que a mulher amada é uma espertinha insincera que tenta nos passar para trás apenas com o intuito de se sentir melhor, mais esperta e mais gostosa do que suas rivais.

Não espere confissões ou sinceridade nas palavras.

No amor, não vale o que é dito mas sim o que se revela por meio de atitudes e ações concretas. Aprenda a enxergar o que se passa sem precisar perguntar, sem necessitar de confissão.

As trapaceiras jamais merecem que se chore por elas e não chegam nem aos pés das mulheres sinceras, estas sim valorosas e preciosas.

Se sua parceira estiver irrevogavelmente estranha, diferente, distante, arrogante ou fria, tratando-o mal, considere a relação perdida e tire o máximo de proveito enquanto for possível.

Os joguinhos infernais envolvendo a dúvida visam nos forçar a demonstrar que sofremos terríveis dores de paixão, crises de ausência ou de ciúmes e jamais são reconhecidos por aquelas que os praticam.

A melhor solução para destroçar este joguinho infernal é simplesmente afastar-se em silêncio ou interromper o contato imediatamente após detectar o menor indício de comportamento estranho. Então aguarde, aguarde e aguarde. Se você for procurado, desmascare e exclua definitivamente da relação aqueles mesmos gestos carinhosos que antes lhe foram negados.

Para mantê-la sob controle, basta rejeitá-la e, ao mesmo tempo, oferecer tênue esperança. [manter distância, mas não polarizar na frieza]

Todos esses infernos emocionais e mentais apenas são possíveis porque cometemos o erro de levar as manipuladoras a sério ao invés de vê-las como meras crianças travessas.

5. A atração pela crueldade

É uma pena: os cruéis e insensíveis são vistos como seguros de si, enquanto os bondosos são considerados fracos.

Os homens leais são vistos como tímidos e não como honrados ou valorosos por esse tipo de esposa.

Apesar da hipocrisia reinante que as leva a afirmarem o contrário, somos valorizados pela quantidade de fêmeas que atraímos.

A solução é manter um mistério, falando pouco e preservando a dúvida.

A despeito dessa atração fatal que algumas sentem pelos perversos, não devemos jamais corresponder a esta atração, gritando e nem muito menos agredindo-as. O correto é atingi-las por mecanismos psicológicos, alcançando os sentimentos, como elas fazem conosco.

Comentário do Guardião:

Livro indispensável para todo realista ler assim como esse resumo é indispensável para relembrar os principais pontos. 

Se você nunca leu esse livro, não se considere um realista de verdade. 

Acesse já a nossa biblioteca e comece a ler hoje mesmo. Link do livro AQUI.

Principais comentários da época:

Lanza_Cortez - 24 Fev 2012, 17:18
Pra mim o melhor livro de N.A e a guerra da paixão,foi nele que aprendi o que não imaginária das mulheres,fiquei perplexo quando os exemplos se encaixaram nas minhas experiências passadas e as minhas duvidas foram todas resolvidas.
foi nele que vi que amor de mulher e balela e mito.
O homem que não tiver uma cabeça boa depois de umas leituras de N.A fica misógino fácil.


john_romano - 21 Abr 2012, 15:43
Deveria haver o mínimo de bom senso da parte de muitos membros recém-chegados, no que diz respeito à base de leitura prévia antes de vir aqui postar assuntos já devidamente batidos e/ou assuntos mais que bem explicados nos livros do N.A.

O Nessahan nos deixou SETE ótimos livros, existem backups disponíveis dos blogs do grande SK, do Truth e dos textos mais antigos do Doutrinador.

É material suficiente pra responder 95% das dúvidas que assolam aqueles que estão dando os primeiros passos pra fora da matrix. Pena que o brasileiro-médio é burro e preguiçoso e acaba não dando o devido valor à leitura...


Libertador - 04 Set 2012, 15:04
Gostei muito do resumo, é sempre bom relembrar esses pontos fundamentais!


HomemSemMedo - 20 Nov 2012, 16:36
Tenho impresso. Livro poderoso, me ajudou muito. Sempre bom relembrá-lo. Grato!


DESAPEGADO - 03 Mar 2013, 22:05
Todos os homens honrados tem obrigação de ler,esta OBRA PRIMA,já que para mim,é um bestseller,NESSAHAN ALITA,teria que ganhar o prêmio NOBEL, de salvação de manginas,matrixianos,CSP,e toda ordem de lambedores de saltos!Só lembrem de uma coisa!Nós homens é que construímos todas as grandes invenções,que inclusive,essas vadias usam!Com Força e com Honra!


Esse tópico faz parte do projeto Segunda das Relíquias perdidas.
Responda-o
#2
Vou ler novamente esse livro, otimo pra quem está iniciando a real.
"A critica não tem sobre a psicologia das massas o poder sugestivo que tem as crenças afirmativas, mesmo falsas." - Olavo de Carvalho

"Quanto menos inteligente um homem é, menos misteriosa lhe parece a existência." - Arthur Schopenhauer
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  Nessahan Alita - A Guerra da Paixão Staff 22 4,654 12-12-2018, 10:45 PM
Última Postagem: Melancton

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)