Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
A felicidade exibicionista da mulher (parte1)
#1
A felicidade exibicionista da mulher (parte1)
Escrito por The Truth em 06/10/2010

[Image: images-1.jpg]

Nota do Guardião: Na época da postagem o Orkut era muito utilizado e o Facebook ainda não era conhecido.

Antes de tudo, vou explicar a origem do tema. Exibicionismo é um termo pouco usado no dia a dia, justamente porque é utilizado no contexto erótico. A definição no wikipédia é a seguinte: Exibicionismo é um desvio sexual manifestado pelo desejo incontrolável de obter satisfação sexual no fato puro e simples de exibir os órgãos genitais a outros. Aqui o termo será utilizado num contexto um pouco mais amplo.

Exibicionismo aqui não envolve questões de ordem sexual somente, mas também um conjunto de coisas que tem valor extra-sexual como beleza, status, poder, riqueza, bens, títulos, estilos de vida e qualquer coisa que tenha valor na sociedade atual.

Nesse sentido todos são um pouco exibicionistas, já que sempre estamos exibindo algumas conquistas, coisas ou qualidades valorizadas pela sociedade. No entanto, o nosso recorte é o universo feminino. E como isso surgiu?

Isso surgiu na medida em que o autor desse artigo passou a ter contato com algumas comunidades no orkut que tratam de temas que interessam às mulheres! Percebi que nessas comunidades não era discutido nada relevante e que na maior parte do tempo, as mulheres falavam de coisas futéis, banais e sem importância. E disso surgiu o questionamento.

Por que elas perdem tanto tempo nessas comunidades discutindo coisas inúteis? Não consegui chegar a nenhuma outra conclusão, senão a de que: elas fazem isso apenas "pra se exibir". Não somente isso! Há nessas comunidades uma intensa competição pra ver qual é a mulher que se exibe mais do que a outra. E tudo é motivo de exibicionismo! Querem um exemplo? Elas discutem quem é mais amada pelo namorado, quem é a mais gostosa, quem é a mais assediada, quem é mais desejada!

São assuntos que uma pessoa com um pouco de cultura não suporta. Em outras comunidades, elas idolatram homens ricos, bonitos e famosos. O impressionante disso tudo é que mulheres com vários títulos acadêmicos participam dessas comunidades vulgares. Essa vulgaridade extrapola as comunidades de relacionamento e está generalizada. O exibicionismo feminino não está apenas na internet, mas em todo lugar!

Essa série será um pouco mais longa do que a anterior e terá um pouco mais de 5 posts. Contudo os posts serão bem mais curtos, pois o tema é mais denso e de difícil assimilação do que o anterior. Essa série também é a continuação informal da série "Desvendando as Falsas Certinhas". Um texto fundamental para a leitura desse post e dessa série é o livro do Nessahan Alita "O Profano Feminino". Essa leitura é obrigatória e fundamental. Se você não leu esse texto ainda, você está no mundo das trevas e das ilusões. Se você realmente quer entender as mulheres, leia esse livro. Ele fala exatamente do tema proposto aqui.

A diferença é que Nessahan Alita não usa os termos "exibicionismo feminino" , "exibicionismo social", "felicidade exibicionista", na obra dele. Falo das mesmas coisas, mas com um enfoque diferente, de modo que a leitura dessa série é complementar ao que ele escreveu e explica muitas coisas que ele já disse com outras palavras.

Clique aqui para ter acesso às obras do Nessahan Alita no fórum.

A "dominação" feminina na internet

O exibicionismo feminino colonizou a internet. Em pouquíssimos casos, as mulheres discutem qualquer coisa relevante. Em quase todos os blogs femininos e sites de relacionamento, elas discutem apenas maneiras de prender e segurar o homem ideal!

As mulheres têm uma obsessão louca e insana por competições e na internet essa obsessão aparece escancarada da mais forma mais exagerada possível. A vida delas se resume a cuidar do corpo e milhares de estratégias pra atrair, segurar e prender o homem ideal e tudo descrito numa lógica extremamente utilitarista e lucrativa.

A maioria das comunidades femininas estão cheias de tópicos inúteis que discutem assuntos irrelevantes. A presença massiva de joguinhos sentimentais e tópicos sobre fetiches, frescuras, detalhes sem importância da vida amorosa feminina denuncia a pobreza da vida dessa nova geração de meninas.

Na maioria das comunidades, as mulheres vivem o tempo inteiro falando da vida amorosa e sentimental delas, falando de namorados, maridos e coisas relativas. Parece que tudo na vida delas gira em torno da sexualidade. Elas tentam passar a imagem de que são realizadas afetivamente. E isso se tornou o sentido da vida delas!

Nos blogs, o mesmo comportamento se observa. Nos blogs sobre emagrecimento, as mulheres mais falam de homem do que sobre dietas. E quando falam de dietas, falam com o interesse exclusivo de segurar o namorado ou o marido. Nos blogs sobre amor e relacionamentos, elas lotam com comentários e reclamações sobre todo tipo de frescura imaginável! Não se discute questões como emprego, questões acadêmicas.

Parece claro que as mulheres usam a internet como uma forma de promoção da vida afetiva. Elas usam a internet apenas pra exibir uma felicidade artificial e buscar informações que vão ajudá-las nas competições sociais. Não vemos nenhum espetáculo de cultura feminino na internet, mas vemos muitas mulheres falando sem parar de dietas, de namorados, de relacionamentos, de produtos de beleza. E tudo com o único objetivo de promover uma competição de vaidades.

Elas odeiam o amor anônimo

Para as mulheres não existe amor no silêncio! Amor para elas é barulho, provocação! Elas precisam de público em tudo o que fazem. Assim, quando a menina começa a namorar, ela precisa mostrar pra todo mundo que está namorando. Ela não consegue namorar e ficar na dela. Por isso ela enche o perfil dela nos sites de relacionamento com fotos dela e do namorado. Impressionante como as mulheres são vulgares nesse aspecto. Elas também colocam várias fotos indecentes com a intenção de atrair homens e esnobá-los.

Quando ela faz um mestrado ou doutorado, ela precisa mostrar pra todo mundo que é "doutora". Ela escreve cinco linhas e diz "quando eu fiz meu doutorado em....". Ela precisa falar a qualquer custo das conquistas dela. Tudo o que ela faz, ela quer mostrar, exibir pra sociedade como um sinal de valor e também como uma forma de provocação.

A mulher, que viaja muito, tem como grande prazer mostrar as fotos das viagens dela ou comentá-la com outras pessoas. Se ela viaja e não pode fofocar com ninguém tudo o que fez na viagem, então a viagem perde o sentido. Atualmente, quase tudo o que a mulher faz é com a intenção de se mostrar para um público. As viagens, os estudos, o tratamento de beleza dela e tudo o que ela faz não teria sentido sem um público. E no amor não é diferente. As mulheres odeiam o amor anônimo.

As mulheres amam homens assediados porque um relacionamento com eles chama atenção, dá ibope. Elas amam esse ibope, simplesmente porque elas podem usar isso pra testar a popularidade delas na sociedade. Relacionamentos anônimos deixam as mulheres entediadas, frustradas, depressivas. Por isso. as mulheres procuram homens poderosos. Homens poderosos possuem destaque na sociedade e isso retira o relacionamento do anonimato.

Grande parte do prazer de um namoro ou de um casamento para as mulheres não está tanto nas trocas afetivas em si, mas em todas as provocações sociais que são produzidas. Um namoro silencioso, sem público, escondido, não produz na mulher nenhuma alegria. Ela fica entendiada com esses relacionamentos, porque ela quer um homem pra competir com as outras mulheres e pra ganhar destaque na sociedade. A mulher quer provar coisas perante um público, ela quer demonstrar valor e poder diante de um público e usa os homens pra esse fim.

Por isso, os ricos, os bonitões e famosos são intensamente desejados. As mulheres associam o poder do homem a um estilo de vida exibicionista e provocativo. (isso explica porque as amantes sentem prazer numa relação aparentemente anônima. No fundo, elas possuem a esperança de que a relação anônima se tornará uma relação barulhenta. Elas se sentem realizadas diante de um público virtual) A mulher ama a visibilidade social, porque isso é uma chance de provocação social. As mulheres atuais medem o valor e o poder delas pela forma como chamam a atenção dos homens e da sociedade. É por isso que elas odeiam mulheres gostosas midiáticas. Elas morrem de inveja dessas mulheres, porque invejam a posição de destaque delas.

A mulher busca se exibir sempre para um público maior porque isso é uma forma de provocação social e uma forma dela ganhar mais visibilidade na sociedade.

As mulheres ficam extremamente depressivas quando casam ou namoram homens simples, comuns, limitados, pobres, feios, betas, esquecidos, pouco assediados. Se o namorado delas não possui visibilidade social nenhuma, o relacionamento amoroso perde visibilidade social e elas passam a invejar as outras, que chamam mais a atenção da sociedade do que elas. A mulher ama exibir o que ela considera ser as qualidades dela. E namorar um homem que todas as mulheres querem é a maior prova de qualidade para uma mulher. Por isso ela faz questão de ter um namorado ou marido mais bonito do que as outras, porque isso prova que ela tem mais valor. 

Ela vê os efeitos da exposição social como uma prova infalível do valor dela. Assim, as mulheres realizam uma felicidade exibicionista ao lado de homens chamativos, disputados, assediados. Porque esses homens colocam a mulher em evidência e isso é uma forma de realização social. As mulheres precisam cada vez mais de uma vida exagerada pra alcançarem a felicidade. Atualmente, para as mulheres, a felicidade é incompatível com uma vida excessivamente discreta e anônima.

Muitos relacionamentos acabam no momento em que se tornam excessivamente anônimos e discretos, então a mulher passa a idealizar a felicidade exibicionista das amigas e das rivais. A competição feminina envolve também a exibição de homens-troféus e de poder. Ter poder para mulheres, consiste na capacidade de atrair mais homens alfas do que as outras. As mulheres mais exibicionistas são vistas pelas rivais como mais poderosas e felizes.

Este texto faz parte do projeto: Segunda das Relíquias Perdidas. (Clique nas palavras para saber mais como funciona o projeto).

Leia a continuação desse texto aqui: A Felicidade Exibicionista da Mulher (parte 2)

Dever de casa do guardião: Procure uma mulher que você tenha contato e pergunte se ela prefere casar e morar em uma ilha deserta com um famoso que seja o sonho de consumo dela, mas ela morará com ele pra sempre na ilha, só os dois e ninguém mais ficará sabendo desse relacionamento ou se ela prefere um cara que seja só um pouco mais bonito e rico do que o de todas as suas amigas e que viva aqui na sociedade com ela e todos conheçam e vejam os dois juntos. Nessa hora acaba todo o desejo e desespero que ela tinha pelo popstar famoso, porque elas não querem ele, só querem o destaque que ele poderia proporcionar a elas.

Aqui no fórum que é um reduto puramente masculino podemos ver que tópicos como carros, motos, musculação, investimentos, terra plana, estão entre os mais movimentados. Até mesmo em uma comunidade como a Real que se iniciou estudando sobre relacionamentos podemos ver que o homem sempre acaba se aprofundando nas discussões e se interessando por temas mais complexos, em vez de manter discussões rasas só sobre relacionamentos e como seduzir o sexo oposto igual as mulheres fazem.

Ao contrário das mulheres, aqui é defendido o exato oposto: A arte de ser Low Profile, clique aqui para entender mais.
Responda-o
#2
Muito boa essa iniciativa! Continue postando sempre.
<- + -> +Y = Aléquifu
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  A Felicidade exibicionista da mulher (parte 3) Staff 3 440 03-01-2020, 10:49 AM
Última Postagem: sobrevivente
  A Felicidade Exibicionista da Mulher (parte 2) Guardião 1 468 25-11-2019, 09:52 PM
Última Postagem: Neo Solid

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)