Avaliação do Tópico:
  • 1 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Seção Machocídios! Porque mulheres também matam e agridem.
ttps://www.metropoles.com/brasil/guia-turistico-reage-a-roubo-e-e-morto-por-duas-mulheres-no-rio-video

O guia de turismo Daniel Mascarenhas Xavier da Silva, 31 anos, foi assassinado por duas mulheres que tentaram roubá-lo no centro do Rio de Janeiro.

As duas mulheres que cometeram o crime conseguiram fugir. Elas insinuaram para pessoas que se aproximaram que a vítima seria um criminoso e havia agredido as duas, segundo a Polícia Civil do Rio de Janeiro.





Fiquei pensando, e se ele for esquerdinha e, pior, feministo? Pois é!

https://www.instagram.com/p/CCyYDTQJG_U/

https://www.instagram.com/p/CCtZ3LOJSi0/

Meta a faca como uma mulher
"Only women, children, and dogs are loved unconditionally. A man is only loved under the condition he provide something." -Chris Rock
Responda-o
13/04/23
Essa caso é de fazer o cú cair da bunda Wando   Mulher que matou marido pega 1 ano de prisão em regime aberto

https://www.diariodigital.com.br/policia...ime-aberto

A Justiça de Mato Grosso do Sul absolveu nesta quinta-feira, 13 de Abril, Kátia Regina de Castro por matar o marido, ex-funcionário da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Givaldo Domingues. No entanto, foi condenada pela ocultação de cadáver por um ano em regime aberto.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, a vitima foi morta no dia 06 de maio de 2017. Cerca de um mês antes, o homem manifestou para Kátia intenção de encerrar o casamento. O motivo seria uma relação extraconjugal dele com outra mulher, porém, a acusada apresentou outra versão diante ao júri.
No depoimento, a ré contou que matou o marido para proteger o filho da homofobia do pai. "Ele me pediu separação um mês antes de ser morto, alegando que já tinha outra pessoa. Eu aceitei, falei ‘procura a justiça e vamos nos acertar’, mas ele continuou morando na mesma casa que eu e meu filho, e as brigas por causa do meu filho foram se estendendo. Ele sempre disse interna esse menino ou coloca para fora de casa e que não fez filho gay".
Na semana do crime, segundo a técnica de enfermagem, o marido havia questionando a mesma se ela já sabia o que faria com filho do casal que era gay. “Ou você interna ou manda sair de casa. Meus amigos estão fazendo piadas comigo por ter um filho homossexual”, teria dito Givaldo. "Não aguentei as provações. Ele veio para cima de mim desferindo socos e comecei a esfaqueá-lo".
Após matar Givaldo a facadas, pegou um plastico e colocou no banco de trás do carro, depois o corpo e seguiu sem rumo. "Nunca havia pegado a rodovia e fui indo sem rumo, quando joguei o o corpo na saída para Sidrolândia e vim embora para casa", afirma Kátia.
Um dia após o crime a suspeita foi comemorar o aniversário na casa da mãe de Givaldo. Só depois de dois dias da morte, foi registrar boletim de ocorrência relatando o desaparecimento do marido. Exclamation

[b]Testemunha – A primeira testemunha a ser ouvida nesta quinta-feira (13), foi o filho do casal, Luan Castro Domingues da Silva, de 21 anos. Ele afirmou que o pai não aceitava a sexualidade dele. “Meu pai não aceitava que eu sou gay. Ele me ameaçava de morte sempre. Dizia que ‘filho meu não nasceu pra ser gay. Filho meu é homem’. Meu pai queria me levar no médico para me fazer virar homem”.
[/b]

No dia do crime, Luan chegou em casa e encontrou a mãe estranha. Dois dias depois, em 08 de maio do mesmo ano, Kátia foi até a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Piratininga e registrou o desaparecimento do marido. “Só depois ela me contou que matou meu pai porque ele não me aceitava”, relembra.
Uma amiga da vítima, Vanessa Álvares também foi ouvida hoje. Ela contou que Givaldo não gostava que andasse junto ao filho dele, porque afirmava que Vanessa, por ser uma mulher transgênero, seria uma ‘má influência’. “Fui ‘amassada’ pelo Givaldo na rua. Ele disse que era má companhia para o filho dele, que iria me bater e me matar por que eu era gay. Eu presenciei ele falando que não aceitava o filho ser gay”, informa. 



Os advogados da assassina jogaram com o imaginário e senso popular da lacração, meteram uma versão demagógica e comovente diversa da motivação original " vou embora de casa disse o marido" ( real motivação do homicidio) como bostileiro padrão é um ser sem cerebro, obviamente que o juri abraçou a versão homofobico opressor espancador de minorias, alias isso é que  passa diariamente nas tvs abertas, crimes passionais e narrativa... a propaganda da midia e academicos constante já fixou a misandria como uma meta de ESTADO E CIVILIZAÇÃO.

Se for para matar um homem que quer corrigir a conduta do filho segundo os valores que o patriarca quer a pena de morte em forma de homicidio é válida Heart  Morto não fala e desconfio das versões e depoimentos. Povo barbaro gera tempos de barbarie.... Blush a misandria já invadiu o consciente popular. O machos ja estão previamente condenados no imaginário popular, são os culpados pelos males do país....os comunistas/controladores adoram promover esse tipo de diversionismo, até mais bodes expiatórios Gargalhada e não se esqueçam de sentirem-se culpados pelos males do mundo e sociedade... Sleepy
Só Jesus salva, vá e não peques mais...
Responda-o
Spoiler Revelar
(15-04-2023, 03:58 PM)Minerim Escreveu: 13/04/23
Essa caso é de fazer o cú cair da bunda Wando   Mulher que matou marido pega 1 ano de prisão em regime aberto

https://www.diariodigital.com.br/policia...ime-aberto

A Justiça de Mato Grosso do Sul absolveu nesta quinta-feira, 13 de Abril, Kátia Regina de Castro por matar o marido, ex-funcionário da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Givaldo Domingues. No entanto, foi condenada pela ocultação de cadáver por um ano em regime aberto.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, a vitima foi morta no dia 06 de maio de 2017. Cerca de um mês antes, o homem manifestou para Kátia intenção de encerrar o casamento. O motivo seria uma relação extraconjugal dele com outra mulher, porém, a acusada apresentou outra versão diante ao júri.
No depoimento, a ré contou que matou o marido para proteger o filho da homofobia do pai. "Ele me pediu separação um mês antes de ser morto, alegando que já tinha outra pessoa. Eu aceitei, falei ‘procura a justiça e vamos nos acertar’, mas ele continuou morando na mesma casa que eu e meu filho, e as brigas por causa do meu filho foram se estendendo. Ele sempre disse interna esse menino ou coloca para fora de casa e que não fez filho gay".
Na semana do crime, segundo a técnica de enfermagem, o marido havia questionando a mesma se ela já sabia o que faria com filho do casal que era gay. “Ou você interna ou manda sair de casa. Meus amigos estão fazendo piadas comigo por ter um filho homossexual”, teria dito Givaldo. "Não aguentei as provações. Ele veio para cima de mim desferindo socos e comecei a esfaqueá-lo".
Após matar Givaldo a facadas, pegou um plastico e colocou no banco de trás do carro, depois o corpo e seguiu sem rumo. "Nunca havia pegado a rodovia e fui indo sem rumo, quando joguei o o corpo na saída para Sidrolândia e vim embora para casa", afirma Kátia.
Um dia após o crime a suspeita foi comemorar o aniversário na casa da mãe de Givaldo. Só depois de dois dias da morte, foi registrar boletim de ocorrência relatando o desaparecimento do marido. Exclamation

[b]Testemunha – A primeira testemunha a ser ouvida nesta quinta-feira (13), foi o filho do casal, Luan Castro Domingues da Silva, de 21 anos. Ele afirmou que o pai não aceitava a sexualidade dele. “Meu pai não aceitava que eu sou gay. Ele me ameaçava de morte sempre. Dizia que ‘filho meu não nasceu pra ser gay. Filho meu é homem’. Meu pai queria me levar no médico para me fazer virar homem”.
[/b]

No dia do crime, Luan chegou em casa e encontrou a mãe estranha. Dois dias depois, em 08 de maio do mesmo ano, Kátia foi até a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Piratininga e registrou o desaparecimento do marido. “Só depois ela me contou que matou meu pai porque ele não me aceitava”, relembra.
Uma amiga da vítima, Vanessa Álvares também foi ouvida hoje. Ela contou que Givaldo não gostava que andasse junto ao filho dele, porque afirmava que Vanessa, por ser uma mulher transgênero, seria uma ‘má influência’. “Fui ‘amassada’ pelo Givaldo na rua. Ele disse que era má companhia para o filho dele, que iria me bater e me matar por que eu era gay. Eu presenciei ele falando que não aceitava o filho ser gay”, informa. 



Os advogados da assassina jogaram com o imaginário e senso popular da lacração, meteram uma versão demagógica e comovente diversa da motivação original " vou embora de casa disse o marido" ( real motivação do homicidio) como bostileiro padrão é um ser sem cerebro, obviamente que o juri abraçou a versão homofobico opressor espancador de minorias, alias isso é que  passa diariamente nas tvs abertas, crimes passionais e narrativa... a propaganda da midia e academicos constante já fixou a misandria como uma meta de ESTADO E CIVILIZAÇÃO.

Se for para matar um homem que quer corrigir a conduta do filho segundo os valores que o patriarca quer a pena de morte em forma de homicidio é válida Heart  Morto não fala e desconfio das versões e depoimentos. Povo barbaro gera tempos de barbarie.... Blush a misandria já invadiu o consciente popular. O machos ja estão previamente condenados no imaginário popular, são os culpados pelos males do país....os comunistas/controladores adoram promover esse tipo de diversionismo, até mais bodes expiatórios Gargalhada e não se esqueçam de sentirem-se culpados pelos males do mundo e sociedade... Sleepy

Que absurdo! Uma inversão de valores.
Responda-o
A carta mágica do "eu fui agredida e me defendi" nunca falha.
A vagabunda cometeu o crime em Belém em 2018 e estava respondendo em liberdade pelo crime. Nesse meio tempo correu pra  Santa Catarina. O julgamento foi por vídeo conferência. E mesmo sendo dito que ELA é quem agredia o cara o júri acolheu a versão dela das coisas.

https://romanews.com.br/74508/mulher-acu...-em-belem/

Mulher acusada de matar marido com facada no peito por ciúme é absolvida pela Justiça em Belém

Na manhã desta quinta-feira, 15, Andressa Cardoso, acusada de matar o marido Bruno Almeida, com uma facada no peito, no dia 14 de Julho de 2018, no bairro da Pedreira, em Belém, foi absolvida pela 3ª Vara do Tribunal do Júri da Capital.

Segundo informações de familiares da vítima, a acusada reside em Santa Catarina atualmente e o julgamento foi feito por vídeo chamada.

Segundo o Tribunal de Justiça do Estado do Pará, os jurados acolheram a tese do defensor público Rafael Sarges, que sustentou a absolvição, alegando que a mulher agiu em legítima defesa, uma vez que estava em situação de violência doméstica. Para o defensor, “a vítima estava sendo agredida pelo companheiro e, ao tentar chamar o pai dele, por se tratar de um casal jovem e o pai dele era quem o continha, este tentou impedir a mulher de chamar seu pai e acabou por sofrer a única lesão no peito que lhe causou a morte”.

Além do pai da vítima, que alegou que foi comunicado do ocorrido por vizinhos do casal, o irmão e a mulher do irmão compareceram e também foram ouvidos no júri. Os depoentes declararam que o casal tinha um relacionamento conturbado, marcado pelos ciúmes da acusada, que, segundo os familiares, costumava agredir o companheiro.

No dia do fato, após o casal ter uma discussão e com os ânimos exaltados, a mulher visualizou mensagens de supostas namoradas no celular da vítima. A companheira se armou com uma faca de cozinha e lesionou a vítima. Socorrido e levado para um hospital de pronto-atendimento, Bruno Almeida Carneiro não resistiu e foi a óbito três horas depois.

Relembre o caso

No dia 14 de Julho de 2018, Andressa Cardoso matou o marido, Bruno Almeida, com uma facada no peito após uma discussão motivada por ciúme, o crime ocorreu no bairro da Pedreira, onde o casal residia, em Belém.

De acordo com testemunhas, após perceber que havia matado o marido, Andressa chegou a pedir ajuda a vizinhos e após isso, fugiu do local. Bruno foi encontrado jogado no chão da residência, ele ainda chegou a ser levado para o Hospital Pronto Socorro Mário Pinotti, mas teria chegado sem vida ao local.
Responda-o
Caso 1 -15/02/23  Enfermeira de 45 anos quis dar um susto no ex de 36  Blush Facepalm 

https://tnonline.uol.com.br/noticias/par...730617?d=1

 Nesta quarta-feira (15), uma enfermeira, de 45 anos, foi presa pela Polícia Civil de Maringá, suspeita de ter contratado uma quadrilha para roubar o ex-namorado em Arapongas. O homem, de 36 anos, teve a casa invadida, foi esfaqueado duas vezes nas costas, além de ter o carro roubado durante a madrugada desta quarta-feira (14). Quatro envolvidos na ação também foram detidos. 

O crime ocorreu por volta das 2h50, no Conjunto Centauro, em Arapongas, no norte do Paraná. A vítima contou para a Polícia Militar (PM) que seis homens pularam o muro de sua casa. O morador ainda relatou que estava dormindo, acordou assustado e já viu os ladrões. Ele chegou a lutar com um dos suspeitos que estava armado com uma faca.


O ex-namorado foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado para o hospital. A PM de Arapongas entrou em contato com a Polícia de Maringá, pois a ex-mulher atualmente mora na cidade.


Participação no roubo
A PM de Maringá foi até o endereço da suspeita e na casa foi abordado um homem que confessou a participação no roubo seguido de esfaqueamento. Ele mostrou até mensagens que estavam no celular que comprovam que a mulher foi a mandante do crime e responsável pela contratação do grupo.

Na casa da mulher estava o Fiat Uno e alguns pertences roubados do ex. Depois, a PM ainda encontrou mais três homens envolvidos na ação violenta. Conforme a polícia, os criminosos são de Toledo, no oeste do estado, e foram contratados para executar o homem durante o assalto. 

A mulher, que já foi identificada, segue foragida. O ex-marido foi hospitalizado e, a princípio, não corre risco de morte. O caso será investigado pela Polícia Civil. 



Caso 2  Além de meter chifres, meteu facada Heart

21/3/2023

https://www.maisgoias.com.br/cidades/ado...das-novas/

Uma adolescente, de 15 anos, confessou à Polícia Civil em Caldas Novas que matou o namorado, de 25 anos, e disse que cometeu o crime para se defender das agressões dele. Ela foi apreendida em razão do homicídio, ocorrido na noite do último domingo (19).

“As agressões eram cotidianas entre a vítima e a suposta autora. Conforme relatos, inclusive, eles chegaram a se ferir outras vezes com faca”, revelou o delegado Rodrigo Pereira.
O delegado informa que o casal veio de Codó, no Maranhão, para Caldas Novas há cerca de um ano. No dia do fato, a investigada havia saído para a casa de um amigo e, quando chegou na quitinete, onde o casal morava, a discussão teria se iniciado.

Caso 3    27/03/23  


https://midiamax.uol.com.br/policia/2023...po-grande/

 Esse fato daria uma bela  ópera misandrica, ao invés de chamar a policia para prender o agressor, o atacou quando as agressões cessaram sob forte influencia da cultura do empoderamento... Angel a programação doutrinária e a propaganda constante dominou a mente de mta gente....

Mulher que matou namorado com pelo menos 4 facadas é solta em Campo Grande


A mulher que matou o namorado, Carlos Henrique Oliveira, de 42 anos, com pelo menos quatro facadas neste fim de semana, no Bairro Pioneiros, em Campo Grande, ganhou a liberdade nesta segunda-feira (27), ao passar por audiência de custódia. 

A mulher teve a revogação da prisão com medidas cautelares, como manter seu endereço atualizado e comparecer em todos os atos do processo. Ela confessou o crime quando presa e disse que sofreu um ‘apagão’ não se recordando quantas facadas tinha desferido contra Carlos. 

A mulher relatou que havia ido até o apartamento do namorado junto da amiga e que subiram para buscar dinheiro para fazer o pagamento do motorista de aplicativo. No carro havia ficado o companheiro da amiga esperando. 



 Quando entraram no apartamento, Carlos estava ingerindo bebidas alcoólicas com outro homem e passou a desferir xingamentos contra a vítima. Em seguida, ele agrediu a namorada a derrubando-a no chão e sufocando-a subindo em cima dela. 

A mulher para se defender pegou uma faca na cozinha e foi para cima de Carlos, que teria debochado dela perguntando se ela iria matá-lo. A mulher foi para cima de Carlos Henrique, desferindo várias facadas, cerca de 4 golpes. 

‘Não vou deixar homem bater em mim’

Carlos correu para fora do condomínio e deitou na calçada já ferido. Ele gritava: “tô morrendo, chama a polícia, o bombeiro”. Em seguida, a mulher apareceu e passou a desferir mais facadas contra Carlos que pedia “não me mata, para”.

 Logo após, a autora se sentou no meio-fio com a faca nas mãos. “Homem não bate em mim, não vou deixar homem bater em mim”, teria dito a mulher, segundo uma testemunha.

Ela acabou presa em flagrante e levada para a delegacia, onde confessou o crime, mas disse que teve um apagão, não se lembrando quantas facadas desferiu contra Carlos.


 
Só Jesus salva, vá e não peques mais...
Responda-o
Juiz é queimado e esfaqueado pela esposa após descobrir que não era o pai biológico do filho

[Image: juiz-esposa.jpg?x88229]

No início deste mês, Necmi Arslan, de 54 anos, foi encontrado morto em seu apartamento em Istambul, na Turquia. O juiz de divórcio residia no imóvel com a esposa, Hande, 43, e tinha um filho de 3 anos. O caso tomou outro rumo quando foi descoberto que o magistrado havia sido queimado com óleo fervendo e esfaqueado pela sua companheira.

O juiz teria ameaçado deixar a esposa após descobrir que não era o pai biológico do filho. Dessa forma, Hande pegou uma panela de óleo de cozinha fervente e a jogou em seu marido, além de na sequência esfaqueá-lo repetidamente. Posteriormente, Hande teria se jogado da janela do apartamento do terceiro andar. A mulher chegou a ser socorrida com vida, mas morreu em unidade hospitalar devido aos ferimentos. A polícia foi acionada e ao entrar no apartamento do casal encontrou o corpo do juiz. De acordo com a investigações, o juiz teria confrontado a companheira ao descobrir que não era o pai da criança.

https://istoe.com.br/juiz-e-queimado-e-e...-do-filho/
Responda-o
Qual seria a solução da Justiça Turca para o estelionato de paternidade, no Bostil feminista o homi toma no cú 


E olha aí mais empoderamento, essas mulheres estão jogando muitos games violentos ou é excesso de feminismo? Rolleyes Ironic mode on ( técnica tipica de rotulação e associação empregada pelos parlamentares, midia e academicos de esquerda para capitalizarem legitimidade  politica instantanea para calarem opositores, implementarem leis e regulação contra a população em geral, parlamentares de direita caem nesse velho truque que usam constantemente, a inabilidade e incapacidade em refutar absurdos cria condições psicologicas de subserviencia.)

 17/04/2023  Caso 1: "Dona chica atirou o pau no gato"....

https://midiamax.uol.com.br/policia/2023...flagrante/

Discussão do casal teria sido o motivo do crime que chocou a comunidade do assentamento Santa Luzia, em Nova Alvorada do Sul nesta segunda-feira (17). O crime teria ocorrido logo após uma discussão.

mulher que não teve o nome divulgado, foi presa em flagrante. O corpo da vítima foi levado para o Imol (Instituto Médico Legal) exames, publicou o site Alvorada Informa. Moradores do assentamento disseram que o casal tinha histórico de brigas, e que acabou em tragédia, nesta segunda.



20/04/2023  Caso 2 : Amanhã será o enterro....

Crime aconteceu no início da manhã desta quinta-feira (20) no bairro Rio Branco. Ela acabou presa. Polícia Civil apura se houve legítima defesa durante a briga do casal


https://www.diariodecanoas.com.br/notici...anoas.html


18/04/2023 Caso 3: Pensou que o dinheiro era fácil, porém o pau do véio  subiu com o viagra e aí não teve jeito...

https://www.otempo.com.br/cidades/mulher...-1.2852601

Uma mulher de 28 anos foi presa suspeita de matar um idoso de 74 anos, em Montes Claros, no Norte de Minas Gerais, na noite desta segunda-feira (17 de abril). De acordo com a Polícia Militar, a mulher alegou que o idoso tentou estuprá-la.
Ainda de acordo com a polícia, testemunhas ouviram o idoso gritando e suspeitaram que ele estivesse passando mal. Uma testemunha foi a casa do homem e viu que ele estava morto. A testemunha também viu a suspeita deixando a residência. 

A Polícia Militar encontrou o idoso caído ao chão com escoriação nos joelhos e cotovelos e com uma camiseta enfiada na boca. A perícia da Polícia Civil esteve no local e realizou os trabalhos de praxe. 
Os militares contaram que receberam uma ligação da suspeita. Depois de uma conversa, ela decidiu se entregar. A mulher contou aos polícias que a vítima queria estuprá-la e que, para se defender, brigou com o idoso. Ela disse ainda que colocou um pano na boca do homem e tapou o nariz dele, o que teria levado o idoso a morrer asfixiado. 
Só Jesus salva, vá e não peques mais...
Responda-o
Mulher é presa, suspeita de envenenar o marido em MG 
Ela não acionou hospital, bombeiros nem equipe de segurança e disse que o marido passava mal com frequência

  • Minas Gerais | Kauê Miranda*, da Record TV Minas
  • 20/04/2023 - 08h05 (Atualizado em 20/04/2023 - 15h47)
[Image: prende-envenena-marido-20042023075617278...8x364+63+0]

A Polícia Civil prendeu, nesta terça-feira (18), uma mulher acusada de ter envenenado o marido, no dia 11 de fevereiro, em Itabirito, a 58 km de Belo Horizonte. A suspeita, de 28 anos, foi detida no local onde trabalha, em Betim, região metropolitana da capital mineira.

Segundo a polícia, a mulher já havia envenenado o marido, de 38 anos, diversas vezes, e ele já tinha sido internado em estado grave. O casal tinha união estável e morava em Betim.

No dia do crime, a vítima iria visitar os pais no município de Ponte Nova, a 180 km de Belo Horizonte, mas passou mal no caminho. O homem chegou a ligar para a companheira para pedir ajuda, mas não resistiu. De acordo com as investigações, ele foi encontrado com sinais de envenenamento.  

“A vítima estava com o corpo contorcido, tinha feito as necessidades fisiológicas no carro, estava pálida, e a boca, com espuma”, afirmou o delegado Marcelo Teotônio.

Uma atitude chamou a atenção da polícia: a suspeita não acionou hospital, bombeiros nem equipe de segurança. Ela preferiu se deslocar até o local e encontrou o marido já sem vida. Em depoimento, a mulher afirmou que o esposo passava mal com frequência e que tentou ir até o lugar para prestar auxílio.


https://noticias.r7.com/minas-gerais/mul...g-20042023
Responda-o
"Segundo a polícia, a mulher já havia envenenado o marido, de 38 anos, diversas vezes, e ele já tinha sido internado em estado grave. O casal tinha união estável e morava em Betim."



O gordo mangina morreu lentamente se contorcendo e tendo convulsões até a mão pinçar e se entortar num ultimo suspiro de agonia, provavelmente mesmo sabendo da periculosidade da esposa e talvez da necessidade de internação manicomial, como bom moço protetor das mulheres preferiu cuidar da esposa em nome da sagrado dever e dos votos de casamento, mesmo numa união estavel e laica, falta de amor proprio é pecado, Gargalhada Esse deveria adorar o temperinho especial que a esposa colocava nas refeições, ela se declarará doente mental e será solta, o espaço manicomial para tratamento no Bostil é o território inteiro, os coringados estão a solta.


Caso 1  17/04/2023 Mais um caso de temperinho do amor Heart


https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia...o-am.ghtml

Uma mulher, de identidade não divulgada, foi presa no sábado (15), por suspeita de envenenar o próprio marido, um homem de 43 anos. De acordo com a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), o crime aconteceu em 23 de março, em Tabatinga, interior do estado.

O casal morava em Tabatinga. Segundo a polícia, o homem começou a sentir fortes dores e ficou inconsciente após ingerir um suco preparado pela mulher.

Diante da gravidade do caso, a vítima foi transferida para uma unidade de saúde em Manaus, onde foi constatado o envenenamento por uma substância conhecida como “chumbinho”.

De acordo com a polícia, após perceber que o marido não morreu, a suspeita passou a se esconder na casa de familiares, em Manaus, onde foi presa.
Só Jesus salva, vá e não peques mais...
Responda-o
Só podia ser HUES:

Mulher mata e esquarteja o marido com ajuda do amante, em Vila Pavão

Thais Rossi
28 de abril de 2023
Última atualização: 24 horas

[Image: Eleni-Martins-Gocalves.jpg]

Eleni Martins Gonçalves confessou o crime. Foto: Polícia Civil/divulgação

Uma mulher, de 60 anos, está presa por matar e esquartejar marido, 73, em Vila Pavão, no Noroeste do Espírito Santo, com ajuda do amante, 44. Ela confessou o crime, e o homem, que, inicialmente, tinha fugido, também foi preso, na tarde desta sexta-feira (28), na Serra.

Eleni Martins Gonçalves era casada com Sebastião Lopes de Jesus, mas, segundo as primeiras informações, mantinha um caso com Roberto Pereira Lage, dono de uma funerária na Serra.

Segundo o Tenente Helmer, da Polícia Militar, ela revelou que matou o marido na quinta-feira passada, ou seja, 20 de abril, há oito dias, e estava com o corpo dentro da casa onde eles moravam, na Rua Germano Linhares, bairro Nova Munique.

Eleni ficou com o corpo todos esses dias dentro da casa e, afirma o Tenente, provavelmente não suportou o cheiro. Na residência foram encontradas ferramentas, indicando que Sebastião Lopes foi mesmo esquartejado, e também um tambor com água com salmoura de sangue. “Provavelmente tentaram diluir o corpo na soda”, disse Helmer.

A Polícia Militar fez um operação na quinta-feira (27) para prender Eleni e o amante, após receber, na noite anterior (26), uma denúncia de que havia um carro funerário na porta de Eleni.

“A denúncia informava que era estranho, porque a Eleni, que mora no segundo andar, desceu com duas sacolas com mau cheiro e, quando colocou na calçada, ficaram marcas de sangue”, relatou o Tenente.

Em seguida, Eleni colocou as sacolas no porta-malas do carro dela e saiu, com o veículo da funerária a seguindo. As sacolas com o corpo teriam sido deixadas em um rio próximo a Colatina.

“Ela encostou na lateral e danificou dois carros na rua. Chamou atenção da polícia porque foge a normalidade. Na manhã, seguinte a van amanheceu na saída da cidade de Barra de São Francisco. Montamos campana para localizá-la”.

No entanto, segundo o Tenente, Roberto Pereira conseguiu fugir com a van. Eleni só foi localizada na parte da tarde, quando chegava em casa. “A perícia foi chamada e constatou que o sangue no carro dela era humano. Ela confessou que matou o Sebastião com ajuda do Roberto, que seria amante dela, e estava se separando da esposa para ficar ela”.

Para detectar o sangue, que estava por todo a carro, a perícia usou luminol, um reagente químico. Apesar de Eleni ter afirmado que matou com ajuda do amante, o Tenente disse que a polícia ainda não sabe qual a exata participação do homem no crime.

Em outra versão, Eleni disse que quem matou Sebastião Lopes foi Roberto Pereira, em cima de uma cama, e que o próprio retirou o corpo em uma mala e duas sacolas usadas para transporte de cadáveres.

Ainda segundo Eleni, o homem teria pegado o carro dela e levado corpo para descartar no rio perto de Colatina. Ela presenciou tudo, mas desmaiou e não teria visto mais nada.

A Polícia Civil disse que Eleni foi autuada em flagrante por homicídio e ocultação de cadáver. Ela será encaminhada ao Centro de Detenção Provisória de Colatina.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Vila Pavão. Os investigadores estão realizando buscas procurando o corpo de Sebastião Lopes.

Medo

De acordo com o Tenente, há 15 dias a Polícia Militar atendeu uma ocorrência na qual Eleni deu uma paulada na cabeça de Sebastião Lopes. Ele foi socorrido para um hospital e ela detida. “Ele disse que tinha medo de ser envenenado, porque ela dava remédio a ele”.


https://eshoje.com.br/2023/04/mulher-mat...ila-pavao/

MT: Mulher mata o marido após companheiro se recusar a comprar cerveja

Da Redação 
26/04/2023 - 16:16

A discussão entre um casal, por quem iria comprar cerveja, acabou com a morte de Bruno Mário Aparecido Barbosa, de 35 anos. A vítima foi morta a facadas pela namorada, na última sexta-feira (21), na sua casa em Canarana (MT).

De acordo com a Polícia Militar, marido e mulher estavam consumindo bebida alcóolica, quando se desentenderam. A suspeita pediu ao companheiro para ir comprar cerveja, mas o homem teria recusado e ainda agredido a esposa.

Nesse momento, a mulher pegou uma faca e golpeou o companheiro. Na sequência, ela acionou a polícia, que ao chegar no local, constatou a morte de Bruno.

A suspeita, a qual não teve o nome revelado pela PM, foi presa em flagrante e enquadrada no crime de homicídio. O caso agora segue sob investigação da Polícia Civil.


https://istoe.com.br/mt-mulher-mata-o-ma...r-cerveja/
Responda-o
Mulher é presa por suspeita de matar o marido a facadas durante discussão no interior do Ceará

Após o crime, a suspeita ligou para a polícia e tentou despistar os agentes alegando que o homem havia passado mal.

Por g1 CE

29/04/2023 11h04 Atualizado há 6 horas

[Image: mulher-presa-por-matar-marido.jpg]
Maria Paloma de Lima Pinheiro foi presa em flagrante por matar o marido a facadas em Assaré, no interior do Ceará. — Foto: Arquivo pessoal

Uma mulher de 30 anos foi presa por suspeita de matar o marido a facadas durante uma discussão na casa do casal na Rua Deputado Manoel Gonçalves, no Bairro Populares, em Assaré, cidade do Cariri cearense, na noite desta sexta-feira (28).

Conforme a Polícia Militar de Campos Sales, que atua na área onde o crime aconteceu, após esfaquear o companheiro a suspeita ligou para o destacamento policial informando que o homem havia passado mal e morrido durante uma discussão.

Ao chegar ao endereço, os agentes encontraram Gabriel Gonçalves da Silva, de 24 anos, caído na residência, com ferimentos no corpo. Uma faca estava próximo ao corpo do homem. Uma ambulância do Samu foi acionada e atestou a morte do homem.

Testemunhas relataram aos militares que momentos antes do crime participaram de uma bebedeira na casa do casal, que tinha discussões frequentes por causa de ciúmes.

Maria Paloma de Lima Pinheiro foi presa em flagrante. Durante a captura, ela chegou a negar o crime, mas depois confessou, com a justificativa de que não tinha a intenção de matar o companheiro.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a mulher foi conduzida para uma unidade da Polícia Civil, onde foi autuada por homicídio. A Delegacia Municipal de Assaré está a cargo das investigações.


https://g1.globo.com/ce/ceara/cariri/not...eara.ghtml
Responda-o
Caso 1 : 30/04/2023 Se houver perdão a mulher terá mais uma chance para consumar o machocidio Heart


Uma mulher foi [b]presa suspeita de ter tentado matar o marido com uma faca, após eles terem discutido. A Guarda Municipal e o Samu foram chamados, na noite deste sábado (29), no bairro Murta, em Itajaí, Litoral Norte de Santa Catarina.
Quando os guardas municipais chegaram, a mulher ainda estava no local. O homem foi ferido no lado esquerdo da barriga com uma faca, e atendido pelo Samu, que levou a vítima para o Hospital Marieta Konder Bornhausen.

Segundo a GM, testemunhas relataram que ouviram o casal discutir e, em seguida, viram a mulher assustada e com uma faca na mão. Os vizinhos que acionaram o socorro e a Guarda Municipal.
[/b]

Caso 2:  Quando os Tiros ou facadas nas costas são realizados por mulher é legitima defesa  Gargalhada


Crime aconteceu no início da manhã desta quinta-feira (20) no bairro Rio Branco. Ela acabou presa. Polícia Civil apura se houve legítima defesa durante a briga do casal




Caso 3 : 30/04/2023


A agressora, de 48 anos, deu um golpe de faca no braço do marido e acertou  uma jarra de vidro na cabeça dele. O motivo seria um desentendimento familiar.

A vítima foi socorrida pelo Samu e levada para o hospital, mas não corre risco de morte. A mulher foi presa.
Só Jesus salva, vá e não peques mais...
Responda-o
https://bntonline.com.br/discussao-leva-...-contorno/

2/5/2023  Caso 1: Faquinha de plastico do Rocambole  Ruge

[Image: WhatsApp-Image-2023-05-05-at-14.58.46-scaled.webp]
Na noite de terça-feira (2), uma mulher esfaqueou o marido após uma discussão em casa no bairro Contorno, em Ponta Grossa. A Guarda Civil Municipal (GCM) foi chamada para atender a ocorrência por volta das 23h. Quando a equipe chegou, o SAMU estava no local atendendo ao homem ferido.
De acordo com o relatório da GCM, a mulher explicou que seu marido havia chegado em casa bêbado após passar a noite em um bar. Quando eles começaram a conversar, a discussão se intensificou e o homem cuspiu no rosto da esposa, além de ameaçá-la. Foi nesse momento que a mulher perdeu o controle e o esfaqueou na região da costela com uma faca que estava em sua mão.

A mulher disse à equipe da GCM que não tinha a intenção de ferir seu marido, mas que agiu em um momento de descontrole emocional. A equipe levou a mulher para a 13ª Subdivisão Policial para prestar esclarecimentos, enquanto o homem foi levado para o hospital. O caso segue sob investigação.


https://www.metropoles.com/sao-paulo/exc...-diz-irmao

 7/05/2023  Caso 2: Linchamento encomendado do Rei do Ferro Velho?

[Image: osil-guedes.jpg]


São Paulo — Uma reviravolta deve mudar os rumos da investigação sobre a morte do comerciante Osil Vicente Guedes, de 49 anos, que faleceu nesse domingo (7/5), três dias após ser espancado por quatro homens no Guarujá, no litoral sul paulista.

A versão inicial de que ele teria sido vítima de uma fake news, ao ser confundido com um ladrão de motos na rua, pode cair por terra com a nova informação, obtida com exclusividade pelo Metrópoles.

De acordo com familiares, dois dias antes do crime, na terça-feira (2/5), Osil foi agredido pelo mesmo grupo que o espancou, na mesma região. Na ocasião, os agressores também quebraram a motocicleta do comerciante, que foi socorrido por um irmão.


A agressão aconteceu em Vicente de Carvalho, bairro do Guarujá onde vive a ex-mulher de Osil, a psicóloga Vanessa Regina Benedito de Almeida, de quem ele havia se separado recentemente. Heart

A primeira agressão teria ocorrido logo após Osil sair do consultório de Vanessa, quando o casal teria brigado. Na ocasião, de acordo com a polícia, ele agrediu a ex-mulher, que acionou a Polícia Militar. Quando os PMs chegaram, ele já havia deixado o local.

Foi após essa briga que Osil levou a primeira “surra”, conforme relatou à polícia o irmão C.G., nesse domingo (7/5), horas após a morte do comerciante ser confirmada pelo Hospital Santo Amaro.

Segundo familiares, o comerciante estava deprimido por causa da separação e tomava remédios de uso controlado (tarja preta).

À polícia, C.G. disse que a ex-mulher de seu irmão foi a mandante da primeira “surra”, feita pelo mesmo grupo que espancou o comerciante dois dias depois. Procurada, a psicóloga não respondeu aos chamados da reportagem


https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ul...uaruja.htm


[Image: vanessa-almeida-e-o-ex-namorado-osil-vic...00x506.jpg]
Só Jesus salva, vá e não peques mais...
Responda-o
Segundo as Adivogadas de Rede social Big Grin  se a cuié ficou com o cara na balada, essa já tem direito a metade dos bens do caboclo, o negócio já ta nesse nível, HI HI HI levei vantagem feminista..... Corre


23/05/23
 Caso 1:  Como conquistar um teto em 5 dias  Blush o coitado nem teve direito a lua de mel....


https://www.nativanews.com.br/brasil/id-...cinco_dias

No Pará; mulher mata o namorado após morar juntos há apenas cinco dias

A mulher esperou que o companheiro dormisse para desferir dois golpes de faca contra ele

[size=undefined]
Cidade Alerta acompanha o caso da mulher que foi presa por matar o próprio namorado, com quem morava junto há apenas cinco dias em Salinópolis (PA). Rosivania de Carvalho Teixeira, de 42 anos, confessou à polícia que teve uma discussão com André dos Santos Silva, da mesma idade, mas não quis revelar o motivo.
A mulher esperou que o companheiro dormisse para desferir dois golpes de faca contra ele. Mesmo ferido, André tentou fugir e, depois de uma luta corporal e mais facadas, não resistiu e morreu no local.
Rosivania responderá pelo crime de homicídio qualificado. Segundo informações, a mulher não demonstrou arrependimento.[/size]



Caso 2:  20/05/2023  Justiçamento feminista a filha proibindo a mãe Exclamation Será que o Padrastro criou ela?  Humm vc não é o meu pai, seu abusivo  Cool padrastro presente e pai ausente isso deve afetar bastante a formação.... completou a vingança daquele suposto homem que a separou do amor paterno....?

https://www.terra.com.br/noticias/brasil...3h47g.html

Uma jovem de 24 anos é suspeita de ter cometido um homicídio ao esfaquear seu ex-padrasto nas primeiras horas da manhã de sábado (20), no bairro Rubem Berta, zona norte de Porto Alegre. Após o incidente, ela fugiu do local do crime, mas foi encontrada posteriormente por policiais da 3ª Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa. A mulher foi presa em flagrante por homicídio.De acordo com as investigações preliminares, o homem de 47 anos manifestou interesse em retomar o relacionamento com a mãe da jovem, o que o levou a ir até a residência da ex-esposa. Uma discussão ocorreu e, durante uma luta física entre o homem e a jovem, ela o esfaqueou na região do pescoço e ombro.
Infelizmente, não houve tempo para prestar socorro à vítima, que acabou falecendo no local. A jovem fugiu e se refugiou na casa de uma tia, nas proximidades. Quando foi detida, ela revelou onde havia abandonado a faca utilizada no crime.
Conforme relato do delegado Thiago Zaidan, a ex-companheira da vítima mencionou discussões anteriores devido ao desejo do homem de retomar o relacionamento. A mulher já estava em um novo relacionamento. Por volta das 5h30min de sábado, o homem foi até a residência onde a mãe e a filha se encontravam, resultando em um desentendimento.
O delegado afirmou que a suspeita forneceu poucos detalhes sobre o incidente, tornando difícil determinar, por enquanto, se ela agiu em legítima defesa.
As autoridades policiais não divulgaram os nomes das pessoas envolvidas no caso.



Caso 3:  22 /05/2023  Desceu o Thor na cuié.... o trunfo da opressão continuada  já apareceu na narrativa,,,,, Dodgy

Filho de criação/registro ou de sangue, pai tentava endireitar os caminhos.... vai saber... Rolleyes

https://pimenta.blog.br/2023/05/22/apos-...m-itabuna/

Uma mulher matou o companheiro a golpes de marreta, no bairro Santo Antônio, em Itabuna, na noite deste domingo (21), após discussão que envolveu o casal e um filho de 16 anos. A tragédia ocorreu na Rua Ana Francisca, por volta das 23h de ontem.

Ronald discutia com um filho e, segundo a esposa, Jamile dos Santos Moura, de 36 anos, proferia ameaças contra o adolescente, que deixou o imóvel após agredir o pai com um soco.
Os ânimos foram acalmados com a saída do filho. Porém, segundo ela, Ronald teria ameaçado matar o filho adolescente.
Jamile matou o companheiro quando ele já estava na cama, deitado, conforme relatou ao site Verdinho Itabuna, por volta das 23h, cerca de três horas após o início da discussão da marido com o filho. Foi ela quem resolveu ir à delegacia e relatar o ocorrido.



TRAIÇÕES E AGRESSÕES FÍSICAS
A relação de 18 anos gerou dois filhos, um de 16 anos, com quem houve a discussão, e uma menina de 10 anos. Jamile disse ao site que sempre era agredida pelo esposo. “Foi 18 anos de puro sofrimento, sempre me traiu e nunca deixava que eu saísse de casa, toda vida me bateu, todo mundo da rua é testemunha disso, muita das vezes me obrigava a fazer sexo com ele”, disse ao repórter Jeferson Teixeira, do Verdinho.
Só Jesus salva, vá e não peques mais...
Responda-o
Lendo os comentários aqui eu senti um ar muito misógino 

Então, pra dar uma aliviada no alto nível de misoginia, eu recomendo que vejam apenas os primeiros 60 segundos desse vídeo 




Responda-o
https://www.bol.uol.com.br/noticias/2023...vendia.htm

Caso 1:  27/5/2023     X -Tudo de  Marido Huh

Uma mulher confessou à polícia que matou o marido e guardou parte do cadáver no congelador de sua casa. As partes do corpo ficavam ao lado de lanches que ela vendia. O caso aconteceu em Selvíria (MS). O que aconteceu Uma mulher de 61 anos foi presa nesta sexta-feira (26) por suspeita de matar o marido. Segundo a polícia, ela confessou que guardou partes do corpo dele em seu congelador, ao lado de lanches que vendia em Selvíria.... - A suspeita é de que o crime tenha ocorrido neste mês. A investigação ouviu os vizinhos, que informaram que ele estava desaparecido desde o dia 20. A polícia ainda não sabe o que motivou o crime. As investigações sobre esse caso ainda estão em andamento. 

Caso 2 : 25/5/2023  Bebeu e atropelou o namorado,  Gargalhada para o delegado é crime de transito.....

"Na embriaguez preordenada, o agente ingere bebida alcoólica ou consome substância de efeitos análogos com a finalidade de cometer um crime. Completa ou incompleta a embriaguez, não há exclusão da imputabilidade, tampouco redução de pena. Ao contrário, agrava-se a sanção penal (art. 61, II, “l”, do Código Penal)"


https://www.diariodigital.com.br/policia...embriaguez

A investigada, Irene da Silva Melo, de 63 anos, foi indiciada pelos crimes de corrupção ativa e embriaguez ao volante. Ela atropelou e matou o namorado, Otánio Nunes, de 63 anos, rua Cabo Verde, no bairro Jardim Tijuca, em Campo Grande (MS).

O delegado da Sexta Delegacia de Polícia de Campo Grande (6ª DP) responsável pelo caso, Camilo Kettenhuber Cavalheiro afirmou que o inquérito foi concluído, pois, não possui câmeras no local e o local de difícil visualização.

Na data, Irene também tentou subornar os militares pedindo para eles anotarem o telefone dela, pois a mesma “faria o PIX” e assim estaria “tudo certo”. Em seguida, a motorista foi presa em flagrante e encaminhada para a delegacia, onde permaneceu detida.

No dia seguinte, ela passou por audiência de custódia e teve a liberdade provisória determinada. Diante disso, Irene ira responder pelo crime em liberdade.

O caso – O motociclista, Otávio Nunes, de 63 anos, foi atropelado e morreu no dia 09 de Maio, na Santa Casa, da Capital. O caso ocorreu na madrugada de segunda-feira (08) e a acusada foi presa em flagrante.

No dia do crime, a autora relatou aos policiais militares que atenderam a ocorrência que tinha ingerido quatro cervejas long neck em casa. Depois, pegou carro modelo GM Classic Life e foi levar uma amiga até a residência dela. No meio do trajeto, encontrou o namorado em uma motocicleta Yahama YBR, invadiu a pista contrária e colidiu frontalmente com o motociclista.

Com o impacto, Otávio Nunes caiu ao solo. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada ao local e encaminhou o motociclista em estado gravíssimo, intubado e correndo risco de morte, até a Santa Casa.
A Polícia Militar também compareceu ao endereço do acidente. Durante o registro da ocorrência, os policiais descrevem que a condutora apresentava visíveis sinais de embriaguez, “como fala alterada, olhos vermelhos, falante, exaltada, arrogante e exalava odor etílico [cheiro de bebida alcoólica]”. 


Caso 3: 26/5/2023  Facada fatal....

https://www.diariodoamapa.com.br/sem-cat...s-buritis/

Briga envolvendo o casal Edielson Gomes, de 57 anos, e Maria Lima, de 47 anos, terminou com a morte de Edielson
Por volta das 23h30min desta quinta-feira (25), as equipes do 2° Batalhão da Polícia Militar e os policiais civis da Delegacia de Homicídios foram comunicados via CIODES a respeito de um provável homicídio, na rua Santarém, no bairro Parque dos Buritis, zona norte de Macapá.
Os policiais constataram que a suposta autora do homicídio seria Maria Lima, de 47 anos, conhecida como Léia, esposa da vítima.

 
[Image: marido1.jpg]

Os peritos da POLITEC atenderam a ocorrência, quando então foi verificado que Edielson foi vítima de uma única facada no braço esquerdo. Depois dos procedimentos policiais e periciais, o corpo do homem foi removido para o Departamento de Medicina Legal (DML).

 

Os policiais da Delegacia de Homicídios, sob o comando do delegado Leonardo Oliveira, apuraram que a Maria Lima e o Edielson viviam há três anos como marido e mulher, e o casal teve um desentendimento na manhã da quinta-feira, quando então Edielson saiu da casa e foi para um bar e voltou somente por volta das 23 horas.

 
[Image: marido3.jpg]
Só Jesus salva, vá e não peques mais...
Responda-o
Caso 1   19/06/2023 : Sadismo e psicopatia do sexo frágil e endeusado....  o video do Marido agonizando está no KAOTIC.COM 

[url= https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2...ilhos.html[/url]

Uma jovem de 26 anos foi detida após admitir ter colocado veneno no marido e nos dois filhos, um garotinho de 4 anos e uma menininha de 1 ano e oito meses. O crime teria acontecido no bairro Princesa Isabel, na cidade de Ilhéus, no estado da Bahia.

A suspeita, chegou a gravar um vídeo no momento em que seu esposo sofria intensamente após ingestão do veneno. As imagens não foram divulgadas pela secretaria de segurança, por razões óbvias. 
[Image: e7qk9k8h9wvsec7zxm19c84x8.jpg]


 Caso 2  19/06/23 : Entre tapas e beijos idas e vindas medida protetiva é alibi  Heart 

https://www.capinzalfm.com.br/noticia/mu...a-catarina
Uma mulher foi presa na noite deste domingo, dia 18, após matar o próprio marido após um desentendimento, no centro de Treze de Maio, município do Sul catarinense.

De acordo com a Polícia Militar, a vítima de 30 anos foi amarrada na cama e enforcada pela companheira, por volta das 19h30.

Segundo o portal de notícias Notisul, a mulher disse à polícia que o esposo estava fazendo ameaças de morte e que chegou a pegar um isqueiro para colocar fogo na roupa de cama, queimando a perna dela.

A autora, de 36 anos, sem passagens pela polícia, foi presa em flagrante e conduzida à delegacia.
A PM informou que o homem não possuía registros criminais. Porém, o Notisul divulgou que vários boletins de ocorrência foram registrados pela mulher, inclusive uma medida protetiva contra o marido foi expedida há dois anos. Mesmo assim, o casal continuava morando junto.

Caso 3: 18/06/23 Legitima defesa ou ataque surpresa.....

[url= https://g1.globo.com/mg/grande-minas/not...ssao.ghtml[/url]

Uma mulher de 23 anos foi presa pela Polícia Militar suspeita de matar o marido com uma facada no peito em São João do Pacuí, neste domingo (18). O homem ainda foi socorrido, mas não resistiu.

A Polícia Militar informou que recebeu a denúncia do hospital informando que Otávio Rocha Cardoso, de 23 anos chegou com um ferimento de arma branca no tórax e acabou morrendo. Os policiais, entraram em contato com a esposa da vítima, que confessou o crime.
Segundo a PM, a mulher contou para a polícia que estava sendo agredida e pegou a faca para se defender. Depois, foi levada para a delegacia da Polícia Civil. O corpo de Otávio foi encaminhado para o Instituto Médico legal.
Só Jesus salva, vá e não peques mais...
Responda-o
Caso 1   9/7/23 : Facada nas costas ao Estilo Tarcisio vs Direita  Big Grin 

https://www.metropoles.com/distrito-fede...ar-termino


Uma mulher de 32 anos foi presa em flagrante, na manhã deste domingo (9/7), por golpear o companheiro com uma faca após uma tentativa da vítima de terminar o relacionamento. O caso aconteceu no Setor Habitacional Contagem, em Sobradinho 2, no Distrito Federal.
 

Caso 2:  3/7/22  Salvo pela mãe  Blush

https://www.otempo.com.br/cidades/mulher...-1.2974200

Suspeita teria invadido casa do homem e começou a atacá-lo; mãe da vítima conseguiu interromper o crime
Uma mulher, de 22 anos, foi presa em flagrante nesta segunda-feira (3), em Itamarandiba, no Vale do Jequitinhonha, suspeita de tentar matar o namorado, que não teve a idade divulgada. Ainda não se sabe a motivação do crime.De acordo com informações da Polícia Civil de Minas Gerais, a mulher teria invadido a casa do homem durante a noite. Depois, foi até ele e começou a esfaqueá-lo.

A mãe do homem estava em casa. Ela ouviu os gritos de socorro do filho e conseguiu interromper o crime. Após análise e entrevistas de testemunhas, a Polícia Civil ratificou a prisão em flagrante da mulher, com pedido de conversão em preventiva.
A suspeita foi encaminhada ao sistema prisional e está à disposição da Justiça.

Caso 3   11/06/23 : Matou, confessou e irá responder em liberdade Shy  crime passional cometido por cuié não é violencia domestica, é  legitima defesa feminista, um direito privilégio de classe e categoria. Gargalhada

https://www.terra.com.br/noticias/brasil...rnyns.html

Na madrugada de domingo, 11, um homem de 37 anos foi assassinado a facadas na saída de uma festa em Soledade, no norte do Rio Grande do Sul. Segundo informações da Polícia Civil, a ex-companheira da vítima, uma mulher de 35 anos, confessou o crime e será responsabilizada pelo homicídio em liberdade, pois se apresentou voluntariamente à delegacia.

O crime ocorreu no bairro Missões e foi comunicado à Brigada Militar por volta das 4h. Ao chegarem ao local, as autoridades constataram que o homem já havia sido socorrido por pessoas que estavam na festa. Ele foi encaminhado ao Pronto Atendimento do Hospital Frei Clemente de Soledade, mas chegou sem vida. Segundo a Brigada Militar, os golpes de faca atingiram o rosto e o tórax da vítima.

Após o ocorrido, a própria mulher entrou em contato com a polícia e se apresentou para prestar depoimento. A arma utilizada no crime foi apreendida. De acordo com a Polícia Civil, a mulher afirmou ter discutido com o ex-companheiro momentos antes do incidente, nas proximidades do local da festa.
Só Jesus salva, vá e não peques mais...
Responda-o
Caso 1  13/08/2023 : 30 facadas em legitima defesa  Girafales Se fossem 30 tiros creio que ela alegaria o mesmo.... Big Grin

https://www.metropoles.com/sao-paulo/jus...rior-de-sp

Mulher alega que teria dado 30 facadas em “legítima defesa”; ela passou por audiência de custódia neste domingo, em Caçapava
São Paulo – A Justiça de São Paulo determinou neste domingo (13/8) a soltura da mulher de 34 anos que matou o marido com mais de 30 golpes de faca em Caçapava, no interior de São Paulo. Ela ganhou o direito de responder em liberdade após passar por audiência de custódia, diz o g1.
O crime ocorreu na manhã desse sábado (12/8) na casa onde o casal morava, no Jardim Panorama. À polícia, a mulher disse que o marido, de 43 anos, havia ameaçado ela de morte, após chegar alterado e agressivo. Segundo ela, o homem estava com um facão.


Caso 2  10/08/23 : M$OL não aceitou o término e utilizou a velha inversão de culpa e alibis ideológicos  Sleepy o suposto marido de 6 meses era tão ciumento que terminou  Facepalm


https://www.campograndenews.com.br/cidad...a-de-serra

Andreia Duarte, de 43 anos, que matou o marido, Sady Alves Cardoso Calisto, de 54 anos, com faca de serra, disse em depoimento à polícia que por qualquer discussão o companheiro puxava o revólver e dizia que iria matá-la. Ela foi presa em flagrante e deve passar por audiência de custódia nesta quinta-feira (10). O crime aconteceu na noite de segunda-feira (7), em Amambai, distante 360 quilômetros de Campo Grande. - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS



Segundo Andreia, que tem dois filhos de 10 e 16 anos, vivia com Sady há 6 meses e ele tinha o hábito de beber e ameaçá-la com revólver, que carregava sempre consigo. No dia do crime, os dois beberam e Sady disse que iria embora e queria terminar o relacionamento. Andreia, então, foi atrás dele e quando chegou na residência onde a vítima estava, o encontrou jantando. Ele perguntou: “por que você veio atrás de mim?”. Andreia respondeu que “queria conversar sobre o término”.



Alterado, conforme depoimento de Andreia, Sady sacou o revólver e disparou duas vezes em sua direção, mas errou. Ela, então, afirmou não ter medo de arma e houve mais dois disparos. Na sequência, Andreia pegou uma faca de serra, que estava no prato da vítima, e chamou Sady para ir novamente para cima dela “se ele fosse homem”.



Sady foi para cima da mulher e acabou ferido no tórax pelo golpe de faca. Ele segurou o ferimento, saiu andando, mas caiu em seguida. Ainda conforme a mulher, o namorado era muito ciumento, controlador e não a deixava sair sozinha na rua. Por causa do ciúmes, os dois brigavam sempre.


Caso - No dia do crime, Sady chegou em casa com bebidas alcoólicas e tomou junto com a esposa. Na sequência, ele foi até uma chácara pertencente ao pai, onde ficou. Andreia chegou à noite no local e encontrou Sady na cozinha comendo, momento em que começou uma discussão, segundo o delegado Guilherme Andrade. - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS



Caso 3   4/07/23 : Cortou o Penis e pôs o pedaço na boca do marido  Case detalhe : ficou dopado durante 10 dias....

Se fosse um CRIMINOSO  homem praticando uma monstruosidade dessas seria tentativa de feminicidio e tortura, mas como a narrativa hipnotica do identitarismo feita pela midia e academicos isso não irá acontecer.... a presunção do simbolo mulher/identitarismo criou no subsconciente garantismos e privilegios o que  atenuou a classificação do crime ou conduta penal, ficando penalmente bem barato...

O  Direito NÃO POSITIVADO identitarista ATIVISTA prevalece sob as regras Constitucionais e Legais....







Caso 11/08/23 : Cuié suspeita....



Só Jesus salva, vá e não peques mais...
Responda-o
Tatuador que ficou cego com soda cáustica jogada no rosto pela ex perde olho após transplante

https://g1.globo.com/ms/mato-grosso-do-s...ante.ghtml

Fé nas maluca.
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  Mulheres que praticam monogamia serial também são Vadias ZetaLibertário 69 9,001 29-12-2023, 10:53 AM
Última Postagem: lokoman

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 2 Visitante(s)