Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Por que você deve tentar ser um pouco mais escasso
#1
O texto segue no NYT, caso tenham dificuldade de ler a continuação do texto já traduzido... vão ao texto original e peguem o link do NYT e leiam no Chrome (se tiver configurado, tem tradutor embutido e sugere a tradução).

Estou redirecionando aos sites pra dar audiência aos mesmos e os motivarem a criar conteúdos interessantes.


Citação:Por que você deve tentar ser um pouco mais escasso

A sabedoria convencional nos diz que devemos abraçar ansiosamente todas as oportunidades que surgem em nosso caminho, mas jogar um pouco difícil de obter tem suas vantagens.

Texto original: https://www.psychologicalscience.org/new...carce.html

Traduzido: https://translate.google.com/translate?s...carce.html

Abaixo, leitura complementar.

Citação:O poder da ausência

O que não está lá captura a atenção e aprisiona um abraço emocional.

Segue (traduzido): https://translate.google.com/translate?s...er-absence

Me lembro que quando ia visitar uns parentes e tinha um parente que nunca estava em casa, sempre estava na casa de amigos, outros parentes ou festiando. Quando, finalmente, o conheci, era mais comum do que eu. Só pela ausência dele, fez ele se tornar alguém mítico aos meus olhos.

Eventualmente, leio alguns usuários dizendo que tais usuários fazem falta, isso tudo porque eles são ausentes, se eles tivessem aí, estes que os citam, não estariam nem aí pros mesmos.
Responda-o
#2
Bom texto, @Hyoga.

Temos que trabalhar com sabedoria esta questão da "disponibilidade". Foi uma lição que aprendi a duras penas...
Isso renderia muitos relatos, mas para ser sucinto, tenho um exemplo no campo da amizade que retrata bem isso.

Antes da REAL, era muito solicito com meus amigos... não que isso seja ruim necessariamente, porém, após um foco maior no desenvolvimento pessoal é inevitável que você fique naturalmente um pouco mais ausente do que costumava ser.

Noto que de maneira bem sútil, meus amigos valorizam mais minha presença, por ser mais rara. Diria até que me respeitam mais.

Até aqueles sujeitos mais desligados que nunca te procuram se você não o fizer, hoje vem na minha casa e me procuram com certa frequência. Enfim, o exemplo é "bobo" mas ilustra de certa forma que presença é como um ativo de mercado: Muita oferta desvaloriza o valor agregado!

Então é bom aprendermos a administrar bem isso tudo.
Só tem que tomar cuidado pra não virar um neurótico também, do jeito que andam as coisas (com cada figura que aparece por aqui) é capaz de nego não ligar nem pra mãe com o objetivo de virar o "fodelão desapegado".

Não sejam idiotas!
"Paulistarum Terra Matter..."
Responda-o
#3
(08-06-2019, 10:42 PM)Bandeirante Paulista Escreveu: Bom texto, @Hyoga.

Temos que trabalhar com sabedoria esta questão da "disponibilidade". Foi uma lição que aprendi a duras penas...
Isso renderia muitos relatos, mas para ser sucinto, tenho um exemplo no campo da amizade que retrata bem isso.

Antes da REAL, era muito solicito com meus amigos... não que isso seja ruim necessariamente, porém, após um foco maior no desenvolvimento pessoal é inevitável que você fique naturalmente um pouco mais ausente do que costumava ser.

Noto que de maneira bem sútil, meus amigos valorizam mais minha presença, por ser mais rara. Diria até que me respeitam mais.

Até aqueles sujeitos mais desligados que nunca te procuram se você não o fizer, hoje vem na minha casa e me procuram com certa frequência. Enfim, o exemplo é "bobo" mas ilustra de certa forma que presença é como um ativo de mercado: Muita oferta desvaloriza o valor agregado!

Então é bom aprendermos a administrar bem isso tudo.
Só tem que tomar cuidado pra não virar um neurótico também, do jeito que andam as coisas (com cada figura que aparece por aqui) é capaz de nego não ligar nem pra mãe com o objetivo de virar o "fodelão desapegado".

Não sejam idiotas!

Esses caras mano, esses caras! Evite-os se puder. Conheço uns assim...

Mas eu já fiz isso também, com a intenção de testar a parceria. Até o momento considerava 2 carinhas como amigo mesmo, mas após um tempo afastado notei que 1 deles veio me chamar pra fazer um treino e tal, conversar como de costume. E o outro nem tchum.

Aí eu te pergunto, quem devo valorizar mais?

Mas tem também o outro lado da moeda, o que eu já conheci também. Tem aqueles caras que te procuram para saber "como andam as coisas" e especular sobre sua vida, na verdade ele quer comparar a rola dele com a sua, ver o que mudou na sua vida, quanto tá ganhando etc., como vai "os negócios"... nem pergunta se você tá bem, nada do tipo. Pra mim é o tipo invejoso, que prefiro me afastar também. Low Profile funciona bem aqui. Porque é basicamente o comportamento de mulher interesseira que você conheceu no ensino médio e te encontram depois de uns anos, ou ex-namorada depois que você corta contato.
Responda-o
#4
como o confrade acima disse, seja low profile e não peques mais.
Responda-o
#5
É aquela velha história, colegas temos aos montes mas amigo contamos numa mão só. Eu tenho dois amigos que sempre me ajudaram em momentos difíceis, um no meu emagrecimento e outro me incentivando e estudando comigo pra passar no concurso.
Engraçado que a distância pouco importa, já ficamos uns três anos sem trocar ideia pessoalmente mas continua tudo igual.
O resto é especulação e falsidade.
"Quem é, quem é?"
Responda-o
#6
(09-06-2019, 06:45 PM)Bilidequedi Escreveu: É aquela velha história, colegas temos aos montes mas amigo contamos numa mão só. Eu tenho dois amigos que sempre me ajudaram em momentos difíceis, um no meu emagrecimento e outro me incentivando e estudando comigo pra passar no concurso.
Engraçado que a distância pouco importa, já ficamos uns três anos sem trocar ideia pessoalmente mas continua tudo igual.
O resto é especulação e falsidade.

são esses momentos que fazem a vida valer a pena.
Responda-o
#7
"Mas tem também o outro lado da moeda, o que eu já conheci também. Tem aqueles caras que te procuram para saber "como andam as coisas" e especular sobre sua vida, na verdade ele quer comparar a rola dele com a sua, ver o que mudou na sua vida, quanto tá ganhando etc., como vai "os negócios"... nem pergunta se você tá bem, nada do tipo. Pra mim é o tipo invejoso, que prefiro me afastar também. Low Profile funciona bem aqui. Porque é basicamente o comportamento de mulher interesseira que você conheceu no ensino médio e te encontram depois de uns anos, ou ex-namorada depois que você corta contato. "

Realmente isso é muito ruim!
Isso acontece muito dentro das famílias também.
Tem um primo seu mala que tem esse comportamento.

Tem o lance da mulher também que lhe distrata e depois que você subiu na vida lembra de você.
Como tem vadia no mundo!
"O mais forte espadachim não necessariamente é o que vence. É a velocidade! Velocidade da mão, a velocidade da mente." (Abade Faria).
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  [REFLEXÃO] A REAL: Quanto mais sucesso você alcança, mais "inimigos" você consegue Loki 34 4,741 08-03-2019, 02:42 PM
Última Postagem: Astuto
  Por que você deve fazer jejum de dopamina. Patrulheiro 13 1,172 19-02-2019, 08:44 PM
Última Postagem: Minerim
  [REFLEXÃO] 18 Coisas Que Todo Homem Com Mais De 18 Anos Deve Saber RedFafnir 19 3,771 09-11-2017, 05:06 PM
Última Postagem: Hope
  Por que você não deve tratar seus filhos igualmente Adão 2 394 03-10-2017, 07:07 PM
Última Postagem: Senna
Lightbulb [REFLEXÃO] Mais um pouco sobre Esther villar delavega 9 639 26-04-2017, 11:33 PM
Última Postagem: Fairchild

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 2 Visitante(s)