Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
A mulher não valoriza o corpo do homem
#1
A mulher não valoriza o corpo do homem
Por The Truth

[Image: Rejection.jpg]

As mulheres acusam os homens de ficarem incomodados com a liberdade delas. Mas por que a liberdade feminina incomoda? Para entender isso, é necessário entender a lógica dessa liberdade.

As mulheres não sentem ciúmes do corpo dos homens. Notem bem que todas as discussões sobre ciúmes sexuais são masculinas. Os homens supervalorizam o corpo das mulheres, por isso eles possuem obsessão por mulheres atraentes e gostosas e brigam entre eles por elas. Mas as mulheres não sentem ciúmes dos homens no mesmo nível, pois elas não ligam para o passado do homem. As mulheres não brigam por homens fortes, sarados e musculosos. No máximo elas disputam os homens por causa do status deles, mas nunca por causa do corpo deles.

A mulher não sofre com a promiscuidade, porque não sente ciúmes dos homens e não valoriza o corpo masculino. Se um homem transar com várias mulheres, ele não será desvalorizado por isso, porque a mulher não valoriza o corpo dele. Já a mulher promíscua é desvalorizada, porque o homem supervaloriza o corpo da mulher e uma mulher “usada” sexualmente torna-se imediatamente alvo de ciúmes e intrigas entre os homens.

A mulher não valoriza o homem sexualmente e a maior prova disso é que elas não disputam homens certinhos, inexperientes e castos. Elas preferem os promíscuos, os experientes e safados. A mulher prefere um homem “usado” por outras mulheres, simplesmente porque ela valoriza a função social que o homem desempenha e não o que o homem é. A mulher não acha a promiscuidade masculina uma coisa errada, porque ela não desvaloriza algo que ela nunca valorizou. Portanto, ela não liga para a quantidade de mulheres que um homem transou, mas só para o status dele na sociedade.

O que eu quero dizer com tudo isso? O que eu quero mostrar é que a mulher quer ser promíscua porque ela não sofre com a promiscuidade masculina. A mulher não sofre com a promiscuidade de modo geral, pois ela não valoriza o corpo do homem. Ela não liga para a quantidade de parceiras sexuais que um homem já teve porque ela só valoriza o status e o poder do homem. Um homem pobre, bonito e certinho não é valorizado pelas mulheres, pois ele invalida parte do poder dele com excesso de romantismo e carinho.

Mas um homem promíscuo e poderoso é valorizado pelas mulheres e elas não sentem ciúmes do corpo dele. O homem sofre e fica incomodado com a promiscuidade feminina porque o homem valoriza demais o corpo da mulher. Os homens disputam as mulheres e sofrem por elas, porque eles realmente as valorizam. O homem valoriza a mulher em si. Por isso, ele é capaz de fazer tudo pela mulher em troca de um pouco de afeto. A mulher não valoriza o homem em si e por isso, ela não sente ciúmes do homem em si, mas sim daquilo que ele representa. A mulher sente ciúmes do status e do poder do homem, mas nunca do seu corpo. O homem supervaloriza o corpo feminino e sente ciúmes verdadeiros e intensos das mulheres. A mulher não valoriza o interior do homem, que é o caráter, nem o exterior do homem, que é o corpo. A mulher só valoriza o acessório, ou seja, a beleza enquanto símbolo de status social ou a riqueza do homem.

A mulher desenvolve um complexo de superioridade, justamente porque não valoriza o corpo do homem. Em qualquer relação, a mulher se comporta como se fosse superior, pela simples razão de que ela não tem ciúmes do corpo do homem. Nos relacionamentos, as mulheres não sofrem pelos homens, mas sim pelo “símbolo” de sucesso que eles representam. Vocês realmente acham que as mulheres valorizam o corpo dos homens famosos?

Vocês acham que elas sentem ciúmes de homens bombados e sarados? A mulher deseja o homem por razões sociais e por razões fetichistas. Fora desses dois casos, o valor do corpo masculino desaparece. Portanto, a mulher banaliza o corpo masculino em qualquer relação e usa apenas o status do homem forte e sarado como símbolo do poder dela. O homem sofre com a promiscuidade feminina porque a supervalorização do corpo feminino o torna possessivo. A mulher não é possessiva, porque ela não quer o corpo do homem, mas o status e o poder dele. Muitos homens sofrem no relacionamentos e não sabem o porquê disso. Hoje eu tenho a resposta para alguns deles. Eles sofrem, porque supervalorizam o corpo da namorada deles, enquanto elas não possuem ciúmes do corpo deles. Se eles traí-las, elas não mudarão, nem se tornarão ciumentas.

A mulher valoriza o homem por uma questão de competição. Fora das competições femininas o corpo do homem é totalmente desinteressante para as mulheres. É por isso que muitos homens ficam doentes de amor, pois eles amam de verdade, mas não sentem que são amados na mesma medida. Isso é a realidade de todos os homens.

Todos os homens desejam as mulheres sexualmente muito mais do que são desejados. A razão disso é simples: a mulher não deseja o homem em si. Ela deseja fetiches.

Muitos homens sofrem, porque querem ser desejados, mas são tratados com frieza. Somente a mulher que é capaz de ter ciúmes verdadeiros do corpo masculino, é capaz de valorizar o homem. A mulher que não tem ciúmes do passado do homem e não liga para a promiscuidade masculina, é por definição, incapaz de valorizar os homens.

As feministas, as mulheres liberais e as mulheres em geral que não ligam para o passado sexual do homem, ou para a promiscuidade masculina, são incapazes de amar os homens em si. A mulher que mais ama o homem é aquela que tem ciúmes autênticos do corpo masculino e quer o corpo do homem só para ela. Como é praticamente impossível achar uma mulher assim, isso apenas prova que as mulheres de hoje não amam os homens. Elas amam somente aquilo que os homens representam na sociedade.

Os homens jamais mudarão totalmente porque essa é a natureza deles. Eles continuarão amando muito mais do que são amados, pela simples razão de que eles querem a mulher em si. Eles querem o corpo da mulher. Mas a mulher quer o status do homem apenas. Ou seja, os homens atualmente não possuem valor algum para as mulheres, pois elas amam as conquistas do homem e não aquilo que os homens são. Elas não amam nem o interior, nem o exterior dos homens, mas somente o que os homens conquistaram.

A mulher que ama o homem, ou ama o corpo dele, ou ama o caráter do homem. Mas atualmente a mulher não ama os homens por nenhuma dessas duas razões. O homem bom e certinho é desvalorizado porque não serve para as competições femininas. Já o homem bombado, rico, bonito e famoso é valorizado apenas porque é um troféu da competição feminina e é fetiche para as mulheres.

[Image: hysterical-fans-getty.jpg]

As mulheres modernas não amam os homens e isso é chocante, porque isso fica evidente na promiscuidade feminina. O que incomoda na promiscuidade feminina, é que essa é a evidência maior de que as mulheres não amam os homens e que elas apenas valorizam o fetiche e o status que os homens representam. Se as mulheres promíscuas tivessem ciúmes verdadeiros, elas poderiam até convencer. Mas elas sofrem apenas por causa de disputas de vaidades com as outras mulheres e nunca por causa da valorização excessiva do corpo do homem.

Numa sociedade onde os homens e as mulheres são promíscuos, os homens vão sofrer muito mais do que as mulheres, porque eles sentirão ciúmes intensos das mulheres que eles valorizam. Enquanto os homens sofrem, as mulheres usam os homens como meios de auto-afirmação. O homem sofre porque vê aquilo que ele supervaloriza sendo desvalorizado, mas a mulher não sofre, porque o homem já nasce desvalorizado para ela. A mulher sente ciúmes daquilo que o homem conquista e daquilo que ela disputa com as outras mulheres.

A liberdade sexual feminina incomoda porque ela destruiu as fantasias românticas dos homens. Essa liberdade provou que raríssimas mulheres amam os homens.

Antigamente, os homens acreditavam realmente que as mulheres os amavam, mas hoje em dia, isso é impossível, pois elas querem o troféu e o fetiche, mas não querem o homem em si. Para muitos homens a adaptação a esses novos tempos é difícil. Muitos terão que aprender a lidar com essas verdades.

A grande vantagem de um relacionamento com uma mulher sem experiência sexual, é que a falta de amor dessa mulher será sempre uma dúvida e o corpo supervalorizado dela jamais frustrará o homem apaixonado. Já a mulher promíscua deixa claro que não ama ninguém, pois é incapaz de ter ciúmes do homem a ponto desejá-lo só para si. Além disso, a mulher promíscua só é promíscua porque não ama ninguém o suficiente para desejar a monogamia.

O homem ainda é capaz de amar o corpo da promíscua, porém esse amor será sempre frustrado. Já as mulheres inexperientes ainda nos beneficiam com a dúvida, pois elas sabem que os homens supervalorizam o corpo delas. A mulher promíscua não ama, porém é amada por um homem frustrado. A mulher inexperiente pode até não amar, mas certamente será amada por um homem feliz.

Este texto faz parte do projeto: Segunda das Relíquias Perdidas. (Clique nas palavras em vermelho para saber mais como funciona o projeto).
Responda-o
#2
Que porrada na cara da MATRIX!
"Paulistarum Terra Matter..."
Responda-o
#3
Que texto enjoativo do caralho, muita repeticao.

Acho que o The truth tomou varios tocos na vida. PQP
"É o saldão das balzacas"  Minerin 
Responda-o
#4
Texto fala a real, porém muito repetitivo.

Sobre o que o texto quis passar (a mulher não valorizar o corpo do homem e sim sua representatividade na sociedade e o homem valorizar o corpo da mulher), é bem perceptível na prática!
Responda-o
#5
Na minha opinião essa foi a frase mais verdadeira desse texto:A liberdade sexual feminina incomoda porque ela destruiu as fantasias românticas dos homens.
Responda-o
#6
Deu pra entender...

Mas é bom tomar cuidado com função social demais e descartar que as pessoas tenham uma coisa chamada caráter.

Ponderação.
The absence of virtue is claimed by despair






Responda-o
#7
Só pra complementar:

https://translate.google.com/translate?s...9-10-27%2F
Responda-o
#8
(01-04-2019, 06:12 PM)Gângster Escreveu: Que texto enjoativo do caralho, muita repeticao.

[2] Basicamente "Sexo tal" valoriza/não valoriza "sexo oposto".

E nada de novo no front.
Responda-o
#9
Gargalhada Gargalhada Gargalhada

Era uma época em que ninguém entendia nada... era o início da REAL.

Se o troço não fosse mastigado, simplesmente o cara era taxado de revoltado e tudo o que foi dito seria jogado na lata do lixo.

Hoje pode soar enjoativo, mas isso é até bom sinal se for parar pra pensar.
Significa que a REAL, de fato, seguiu em frente!
"Paulistarum Terra Matter..."
Responda-o
#10
(01-04-2019, 08:00 PM)Bandeirante Paulista Escreveu: Gargalhada Gargalhada Gargalhada

Era uma época em que ninguém entendia nada... era o início da REAL.

Se o troço não fosse mastigado, simplesmente o cara era taxado de revoltado e tudo o que foi dito seria jogado na lata do lixo.

Hoje pode soar enjoativo, mas isso é até bom sinal se for parar pra pensar.
Significa que a REAL, de fato, seguiu em frente!

Muito boa sua observação, @Bandeirante Paulista .
Dá pra resumir todo o texto em apenas uma única linha com toda certeza, mas provavelmente o The Truth deve ter tido o intuito de fixar bem a informação que ele queria passar aos mais inexperientes/jovens/novatos.

Mas como você bem colocou, achar o texto enjoativo é sim um bom sinal. Sinal que estamos evoluindo, que não ficamos estacionados no tempo.
Seria um tanto quanto desconfortável se tivéssemos achado o texto genial, épico, excepcional, etc.

E só pra encerrar: essa ideia da segunda das relíquias perdidas foi sensacional, parabéns aos envolvidos.
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  A mulher só valoriza o amor difícil Guardião 2 914 03-03-2020, 12:28 PM
Última Postagem: Minerim
  [The Truth] A mulher não valoriza o corpo do homem Hombre de hielo 8 1,755 07-07-2019, 12:50 AM
Última Postagem: Carasumido

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)