Avaliação do Tópico:
  • 2 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
A real sobre o sábado
#1
Alguns realistas me perguntam e pedem explicações detalhadas no privado e até em alguns tópicos do porque eu guardo o sábado e qual o meu embasamento bíblico para isso. Eu já havia apresentado alguns argumentos no fórum do búfalo ao responder as dúvidas de outro realista lá e em outros lugares aqui do fórum de forma espalhada em alguns tópicos e em algumas mensagens privadas, mas continuaram me pedindo algo mais completo e organizado, então, conforme prometido, eu vou postar aqui neste tópico os motivos de forma completa e detalhada. 

Estes são alguns requisitos para você ler o tópico:
  • Acreditar que Deus existe.
  • Ter a intenção de seguir o que Deus manda.
  • Acreditar que a bíblia é inspirada por Deus.
Sem esses pré-requisitos, eu não te aconselho ler o tópico, pois não terá haver com suas crenças e pontos de vista. Mas, se mesmo assim quiser ler, fique a vontade, mas não venha falar besteira fora do tema.

Outros três pontos que considero importantes para a leitura deste tópico:
Leia ele com uma bíblia aberta e vá acompanhando por si mesmo os versículos que eu for postando e verifique se o que eu estou falando está mesmo de acordo com a sua bíblia.
Não leia o tópico com pressa. Deixa para ler ele com calma quando você tiver um tempo livre para isso, para não perder nenhum detalhe.
Faça uma oração antes de começar o estudo do tema do tópico para que Deus te ilumine a entender a verdade.

Este tópico se baseia nesses grandes pilares:
1. Somente a Bíblia. Os meus argumentos são baseados em passagens da bíblia. Se quiser refutar, também terá que usar a bíblia para isso. Pois o objetivo do tópico é descobrir o que a bíblia ensina sobre o sábado.
2. Inspiração divina. Se você não acredita que a bíblia é inspirada por Deus, então não faz sentido entender o que ela ensina. Então, não há necessidade também de participar do debate. O debate é entre pessoas que acreditam que a Bíblia foi inspirada por Deus e que buscam entender o que ela ensina. Se não acredita na bíblia, leia esses tópicos lendários que com certeza, vai te dar uma nova forma de enxergar este livro sagrado: Primeiro tópico e Segundo tópico.
3. Coerência bíblica. A bíblia não se contradiz. Pois a verdade não pode se contradizer. Se a bíblia é a verdade e a palavra de Deus, como eu acredito que seja, então ela não pode se contradizer. Ela tem que ser harmônica do início ao fim. Todas as aparentes contradições, quando analisadas mais afundo precisam ser explicadas e esclarecidas. Então, qualquer trecho que encontrar que supostamente contradiz o que é falado aqui, jogue na discussão para debatermos, analisarmos o contexto e descobrirmos o que realmente quer dizer.
4. Contexto bíblico. Preste atenção ao contexto do versículo. Analisar o contexto é essencial. Tirar versículos fora do contexto desvirtua o real sentido da palavra e te atrapalha a entender o que realmente significa.
5. Livre debate. O debate é totalmente bem vindo. Contando que siga as as regras acima. Eu sinceramente não tenho problema nenhum de deixar de guardar o sábado se durante o debate com os realistas me for provado biblicamente que não há mais necessidade de guardar os sábados. Eu quero fazer o que é o certo pela bíblia, independente do que seja. E você? Está disposto a fazer o mesmo? Se eu te provar pela bíblia que o sábado deve ser guardado de forma séria e reverente, você está disposto a fazer o que é o certo para Deus independente das dificuldades que isso acarretará na sua vida?

Só para constar antes de começar, eu sempre guardei o sábado, já tive lojas comerciais, inclusive dentro de shoppings, e eu sempre fechei elas ao sábado (por do sol de sexta até o por do sol de sábado) e em alguns lugares como centros comerciais e shoppings ela era a única loja fechada no sábado. Durante a minha faculdade eu nunca assisti uma aula ao sábado, nem aulas na sexta a noite. Já perdi provas por conta disso. E nos meus empregos, antes de começar a trabalhar eu sempre deixei claro que não poderia trabalhar do por do sol de sexta até o por do sol de sábado porque sigo os mandamentos bíblicos. Já perdi empregos por causa disso também. Então tudo que vou explicar aqui, são princípios que eu vivi a minha vida inteira e que eu realmente acredito.


O sábado bíblico


Eu vou citar várias passagens bíblicas, então para um melhor aproveitamento desse nosso estudo, pegue a sua bíblia e vá abrindo e lendo as passagens e o contexto para acompanhar. Eu procurei ao longo do texto abordar as principais dúvidas e questionamentos que surgem sobre o assunto, e criar um guia definitivo sobre o assunto, e saiba que eu mesmo já me perguntei muita coisa sobre o assunto e pesquisei por mim mesmo para ter certeza se eu precisava guardar mesmo o sábado ou não. O texto pode ter ficado um pouco extenso, mas isso foi necessário para trabalhar o assunto com a profundidade que merece.

Meu objetivo é que a bíblia fale por si mesma, então durante todo o estudo os versículos bíblicos serão usados, do início ao fim.

A verdade sobre o sábado é um tema que envolve a criação do mundo, o futuro do mundo e a recriação dele, é um tema que atravessa toda a história da humanidade.

Eu vou abordar alguns dilemas como:
  • Será que o sábado foi dado apenas para os Judeus?
  • Os 7 dias da criação eram dias literais ou eras de milhões de anos?
  • Adão e Eva realmente existiram ou eram representações alegóricas?
  • Será que o sábado começou a vigorar só no Sinai, quando Moisés recebe as tábuas escritas pelo dedo de Deus nos 10 mandamentos ou ele é mais antigo do que isso?
  • Jesus aboliu o sábado?
  • Os discipulos guardavam qual dia antes e depois da morte de Jesus?
  • Os dez mandamentos foram abolidos com a morte de Jesus?
  • Vivemos embaixo da graça ou da lei?
Vou começar pelo primeiro livro da Bíblia, o livro de Gênesis, que nos conta a origem do sábado.

Citação:"Assim foram acabados os céus e a terra e todo o seu exército. E, havendo Deus terminado no dia sétimo a sua obra, que fizera, descansou nesse dia de toda a sua obra que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo e o santificou; porque nele descansou de toda a obra que, como Criador, fizera. Gênesis 2:1-3

O término da criação se encontra intimamente ligado à criação do sábado. O sétimo dia é o auge supremo da criação por abrir tempo e espaço para a santidade e a comunhão. Deus não descansou porque estava cansado (Isaías 40:28 diz: Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o Senhor, o Criador dos fins da terra, nem se cansa nem se fatiga?), mas porque estava nos ensinando pelo exemplo.

Deus fez 3 coisas nesse dia: Descansou, abençoou e santificou. Santificar significa colocar a parte alguma coisa. Separar exclusivamente para algo sagrado. Tornar o dia sagrado. A própria palavra Shabbath no hebraico significa cessar o trabalho, descansar. O dia foi separado para a celebração da criação.

De todos os dias da criação, o Senhor só abençoou e santificou o sétimo dia, indicando que pertence a Ele de maneira especial.

Neste versículo podemos constatar que o Sábado não foi dado para o povo judeu no Monte Sinai, pois não existiam povos ainda. Só existia Adão e Eva. O sábado foi criado na criação, para que Adão e sua descendência que engloba toda a humanidade guardassem o sábado. Então, com este versículo já derrubamos a primeira dúvida de que o sábado seria só para os judeus e percebemos que é para toda a humanidade.

Lembre-se: O sábado é o memorial da criação. E ele foi criado antes que houvessem nações sobre a terra.

Sabe qual foi a origem do ciclo semanal de 7 dias?

Se analisar bem, os demais ciclos tem uma origem bem definida, o dia que tem 24 horas é dependente da rotação da terra no sol.
O ano que tem 365 dias depende do movimento astronômico da translação da terra em volta do sol.
O mês depende do ciclo lunar.
Todos dependem de um movimento astronômico, mas o ciclo semanal não depende de nenhum movimento astronômico. A origem do ciclo semanal está ligado a criação do nosso planeta. Quem segue o ciclo de 7 dias, está se remetendo, mesmo de forma inconsciente, a semana da criação. Deus preservou isso na história.

E os seis dias de criação, eram seis dias de 24 horas literais, ou era algo alegórico, como algumas pessoas, inclusive alguns cristãos, pensam?
Alguns acham que Adão e Eva são personagens alegóricos, e que os dias representam eras, milhões de anos, será que era mesmo?

Alguns versículos refutam isso claramente, no quarto mandamento nos lemos:

Citação:Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o Senhor o dia do sábado, e o santificou.

Êxodo 20:11

Aqui Deus reafirma que a terra foi criada em 6 dias literais. A palavra hebraica usada no original é yom, que significa dia literal de 24 horas.

Citação:Porém, desde o princípio da criação, Deus os fez homem e mulher.

Marcos 10:6

Aqui Jesus Cristo nos diz que Adão e Eva existiram mesmo.

Citação:Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram.

Romanos 5:12

Paulo diz que por um só homem o pecado veio ao mundo. Para Paulo Adão foi um personagem real.

Citação:E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem.
Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca,
E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem.

Mateus 24:37-39

Jesus associa a volta dEle ao dilúvio, portanto Ele estava reafirmando que o dilúvio de Genesis foi um evento real e não um mito como alguns querem ensinar.

E temos as genealogias em Lucas 3:23-38. Novamente as genealogias sempre começam com Adão. Se ele não foi um personagem real, então Abraão também não foi, nem Jacó, nem Davi. Porque eles estão colocados na mesma genealogia como personagens reais.

Avançando no tema, vamos para Apocalipse.

Citação:Dizendo com grande voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é vinda a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas.

Apocalipse 14:7

Esta linguagem faz uma alusão direta ao mandamento do sábado, com referência a criação (Êxodo 20:8-11), indicando, portanto, que o sétimo dia tem relevância especial na proclamação do evangelho no tempo do fim. As admoestações "temer" e "adorar" se encaixam diretamente no contexto imediato mais amplo de guardar os mandamentos de Deus, com referências obvias ao decálogo (Já vou mostrar).

Eu comecei com Gênesis e terminei com Apocalipse, ou seja, toda a bíblia, do início ao fim, anunciam a literalidade de Adão e Eva, do dilúvio e da criação. Neste trecho em Apocalipse é dito que Deus fez o céu, a terra e o mar e as fontes das águas, uma clara referência a Êxodo 20:8 a 11 e é mostrado como algo histórico e não alegórico. 

Citação:Lembra-te do dia do sábado, para o santificar.
Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra.
Mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas.
Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o Senhor o dia do sábado, e o santificou.

Êxodo 20:8-11

Sobre os dias da criação, há pessoas, inclusive cristãos, que pensam que não foram dias literais, como eu disse logo acima, algumas pessoas pensam que foram eras, milhares de anos ou milhões de anos. Então usando só a Bíblia, a gente pode deduzir que os dias eram eras? Não.

A bíblia por si só estabelece a literalidade do dia. Dia em Genesis é a tradução da palavra hebraica yom que significa dia literal de 24 horas, principalmente quando seguido de um numeral. Como é dito "O dia primeiro", "O dia segundo". Já a palavra para "era" em hebraico é aeon que não foi usada no original do texto bíblico.

E também é dito tarde e manhã depois de cada dia, o que deixa mais uma referência muito clara de dia literal. O que na bíblia é antecipado pela noite e depois vem o dia. Por isso, e mais alguns textos como em Neemias 13, eu guardo o sábado do por do sol de sexta ao por do sol de sábado. Que é o período bíblico correto da guarda do sábado.

Outro fator que reforça isso é que as plantas foram criadas no terceiro dia, mas os animais polinizadores como as abelhas, foram criados só no quinto dia. Tem plantas que não sobreviveriam sem os animais polinizadores. Se os dias fossem 1000 anos, muitas plantas não existiriam hoje, teriam se extinguido já no começo.

Se você ficar apenas restrito a bíblia, sem elaborações de outras pessoas, e ideias malucas, vai ver que na bíblia os dias ali são literais. Não tem como interpretar de outro jeito.

Alguns dizem que a ideia de guardar o sábado é bonita mas foi criado por Deus só para os judeus obedecerem. Já refutei essa ideia um pouco mais acima. Mas, mesmo assim, vamos olhar esse ponto um pouco mais a fundo para não restar dúvidas.

“Teme a Deus e guarda os Seus mandamentos, porque este é o dever de todo homem” (Eclesiastes 12:13).  Aí não está escrito que é o dever de todo o judeu, mas sim o dever de todo homem.

Lá em Marcos 2:27 nós lemos assim: O sábado foi estabelecido por causa do judeu e não o judeu por causa do sábado.
Opa, brincadeira, não é isso não, lá está escrito assim:

Citação:E disse-lhes: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado. Marcos 2:27

Quem disse isso foi Jesus. A palavra homem no original significa "ser humano", homem e mulher, no original. Ou seja, o sábado é um presente para você SER HUMANO.

Aliás, quando o sábado foi dado para Adão e Eva, havia algum povo na terra? Havia algum judeu na terra? Havia algum brasileiro? Algum adventista? Não. Não tinha nenhuma igreja, nenhum povo.

O sábado foi dado para o homem, não para o judeu.

O incrível disso é que Ele não santificou um lugar exato que a gente precisa viajar milhares de quilômetros para alcançar um lugar sagrado. Pois ele santificou o tempo. E o tempo sagrado alcança a todos nós toda semana. É democrático, alcança todas as pessoas, independente de onde moram. Qualquer um que quiser santificá-lo e se beneficiar das bênçãos dEle, pode fazê-lo, toda semana, e de graça, não precisa viajar milhares de quilômetros para alcançá-lo, ele alcança você.
A maior necessidade do mundo é a de homens - homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.
Responda-o
#2
Sábado no antigo testamento


Vamos ao próximo ponto, a lei foi criada no Sinai ou antes disso? Já era necessário guardar o sábado ou só começou a valer depois que os 10 mandamentos foram escritos?

Abra a sua bíblia em Êxodo 16:4,5, 22-28.

É importante te lembrar que tudo isso que vamos ler ocorreu um mês antes do Sinai e dos 10 mandamentos serem escritos nas tábuas de pedra. Deus tinha acabado de tirar o povo do Egito e estava tentando ensinar as verdades que eles tinham esquecido, porque ficaram lá no Egito alguns séculos sendo contaminados pela idolatria daquele país e Deus queria purificá-los dessa paganização toda reensinando as verdades que haviam esquecido e passado por alto.

Citação:Então disse o Senhor a Moisés: Eis que vos farei chover pão dos céus, e o povo sairá, e colherá diariamente a porção para cada dia, para que eu o prove se anda em minha lei ou não.
E acontecerá, no sexto dia, que prepararão o que colherem; e será o dobro do que colhem cada dia.

Êxodo 16:4,5

E Deus fala nesse versículo, que colocará o povo a prova para saber se andam na Sua lei ou não. Opa, então já existia lei antes dos dez mandamentos serem entregues no Sinai.

Vou pular para o versiculo 22 para irmos direto ao ponto, mas aí na sua casa leia o capitulo todo porque é bem interessante.

Citação:E aconteceu que ao sexto dia colheram pão em dobro, dois ômeres para cada um; e todos os príncipes da congregação vieram, e contaram-no a Moisés.
E ele disse-lhes: Isto é o que o Senhor tem dito: Amanhã é repouso, o santo sábado do Senhor; o que quiserdes cozer no forno, cozei-o, e o que quiserdes cozer em água, cozei-o em água; e tudo o que sobejar, guardai para vós até amanhã.
E guardaram-no até o dia seguinte, como Moisés tinha ordenado; e não cheirou mal nem nele houve algum bicho.
Então disse Moisés: Comei-o hoje, porquanto hoje é o sábado do Senhor; hoje não o achareis no campo.
Seis dias o colhereis, mas o sétimo dia é o sábado; nele não haverá.
E aconteceu ao sétimo dia, que alguns do povo saíram para colher, mas não o acharam.
Então disse o Senhor a Moisés: Até quando recusareis guardar os meus mandamentos e as minhas leis?

Êxodo 16:22-28

Tudo isso foi um mês antes do Sinai. Um mês antes dos mandamentos terem sido escritos.
Deus está ensinando o povo de forma prática. Tudo o que guardava nos 6 dias para o dia seguinte estragava, mas o que era guardado no sexto dia para o sétimo dia não estragava, e no sétimo dia não caia maná para que eles não tivessem que colher no sábado. Uma lição prática que se repetia toda semana por 40 anos.

Algumas lições importantes que aprendemos com esse capítulo:

1. O sexto dia é o dia da preparação para o sábado (versiculo 5,22, 29)
2. O sábado é o dia seguinte ao sexto dia (versiculo 22, 23)
3. O sábado é santo (v. 23)
4. A guarda do sábado é um mandamento divino (v.28)
5. O sábado é dia de descanso (v. 23, 29, 30)
6. É um dia solene, festivo (v. 23)
7. O sábado testa a lealdade para com Deus (v. 5-28)

No monte Sinai Deus escreveu os mandamentos que eles já conheciam por tradição oral, já ouviram falar, pois desde Adão, os mandamentos de Deus eram passados de pai para filho. Então Deus decidiu registrar em pedra, mas porque pedra? Porque pedra significa eternidade, permanência. Mas podia ser em pergaminho? Sim, o próprio Genesis, Êxodo, foram escritos em pergaminhos, mas essa é uma das únicas partes da bíblia que Deus preferiu registrar com seu próprio dedo em tábuas pedra, fica em Êxodo 20. Tirando essa parte, tem só mais um lugar na bíblia, no livro de Daniel, que Deus escreveu com o próprio dedo, mas não vem ao caso mencionar aqui pois ali já é assunto para outro estudo.

Citação: Então disse o Senhor a Moisés: Até quando recusareis guardar os meus mandamentos e as minhas leis? Vede, porquanto o Senhor vos deu o sábado, portanto ele no sexto dia vos dá pão para dois dias; cada um fique no seu lugar, ninguém saia do seu lugar no sétimo dia. Assim repousou o povo no sétimo dia. Êxodo 16:28-30

O sábado é o auge da história do maná. Foi uma experiência prática de aprendizagem para o povo. Tudo isto ocorreu antes dos 10 mandamentos serem escritos. Evidenciando que os israelitas tinham compreensão do sábado antes de sua entrega formal no monte Sinai.

Até antes do povo judeu existir a lei já era conhecida. E o sábado devia ser guardado não só pelos israelitas mas pelos estrangeiros que se juntaram a eles na saída do Egito. Mostrando mais uma vez que o sábado não se limita ao povo judeu, mas a toda a humanidade.

Citação:Porquanto Abraão obedeceu à minha voz, e guardou o meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos, e as minhas leis. Gênesis 26:5

Considerando a ênfase e a especificidade da declaração parece que havia alguma compreensão de detalhes da lei divina dos Dez Mandamentos muito antes do Sinai e antes até mesmo do povo judeu existir pois na época de Abraão ainda não existia sequer o povo judeu.


Os dez mandamentos


Continuando, vamos falar sobre os dez mandamentos que Deus deu ao povo no monte Sinai. É importante ressaltar que está foi a única parte da bíblia que não foi inspirada por Deus, e sim escrita pelo próprio dedo de Deus. Dá pra mensurar a importância dos 10 mandamentos para Ele?

Citação:Lembra-te do dia do sábado, para o santificar.

Êxodo 20:8

Opa, olha só como começa o quarto mandamento: Lembra-te. Interessante né? Porque ele começa com esse verbo?

Somente quem pode lembrar de algo? Quem um dia já conheceu. Quer dizer que o sábado foi dado somente no Sinai? Claro que não. O próprio verbo que começa o quarto mandamento indica que o sábado já existia e o povo já conhecia. Eles tinham que se lembrar desse mandamento.

Deus usou a palavra "Lembra-te" porque o 4° mandamento já era conhecido. A ordem para se lembrar do sábado é explicada com referência a criação, por isso os v.9 e 10 conseguem relacionar o sábado ao sétimo dia. Nos vários versículos que mencionei até agora, todos ligam a criação ao sábado, e este de forma mais clara ainda. Cobrindo desta forma toda a extensão da história bíblica (de Gênesis a Apocalipse).

Citação:Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra.
Mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas.
Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o Senhor o dia do sábado, e o santificou.

Êxodo 20:9-11

Olha que interessante como termina o mandamento. Ele está remetendo o motivo de guardarmos o sábado lá pro Genesis, à origem do mundo, à origem de toda a humanidade, e não à origem do povo judeu. Porque em seis dias Deus fez os céus e a terra, e tudo que neles há, o sábado é o memorial da criação, remete a criação do mundo. Reforçando: Não é para os judeus apenas.

Agora que isso ficou muito claro, vamos para o próximo ponto, para o livro de Isaias.

Nestes próximos versiculos são falados três afirmações muito interessantes, primeiro que o sábado é universal, segundo que fala da sua abrangência e terceiro que fala de sua perpetuidade.

Isso reforça o ponto que o sábado não pertence aos judeus, não pertence aos adventistas, que ele envolve a todos. É um presente de Deus a humanidade. Também fala que o sábado é abrangente que envolve todos os aspectos da sua vida. E a sua perpetuidade, de que ele vai permanecer por toda a eternidade.

É importante ressaltar que Deus nunca quis que suas verdades e suas bênçãos fossem exclusivas de ninguém, Deus escolheu os judeus para levar a luz da verdade para toda a humanidade, e não para guardarem para si.

Em Isaias 56:2-8 fala assim: Bem aventurado o judeu que fizer isto, e o filho do judeu que lançar mão disto; que se guarda de profanar o sábado, e guarda a sua mão de fazer algum mal.

Opa, peraí, não é isso não. Lá não fala judeu e sim homem, usa a mesma palavra que no original indica SER HUMANO.

Citação:Bem-aventurado o homem que fizer isto, e o filho do homem que lançar mão disto; que se guarda de profanar o sábado, e guarda a sua mão de fazer algum mal.
E não fale o filho do estrangeiro, que se houver unido ao Senhor, dizendo: Certamente o Senhor me separará do seu povo; nem tampouco diga o eunuco: Eis que sou uma árvore seca.
Porque assim diz o Senhor a respeito dos eunucos, que guardam os meus sábados, e escolhem aquilo em que eu me agrado, e abraçam a minha aliança:
Também lhes darei na minha casa e dentro dos meus muros um lugar e um nome, melhor do que o de filhos e filhas; um nome eterno darei a cada um deles, que nunca se apagará.
E aos filhos dos estrangeiros, que se unirem ao Senhor, para o servirem, e para amarem o nome do Senhor, e para serem seus servos, todos os que guardarem o sábado, não o profanando, e os que abraçarem a minha aliança,
Também os levarei ao meu santo monte, e os alegrarei na minha casa de oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar; porque a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos.

Isaías 56:2-7

Opa, está falando do estrangeiro também e não só do judeu. Está falando de todos. Deus chama a todos para guardar o sábado. Esse é um privilégio para todos.

Aqui vocês podem observar uma aliança universal simbolizada pelo sábado. E os benefícios da aliança não eram exclusivos  a Israel: estrangeiros e mesmo eunucos, que, pela lei, eram excluídos da assembléia do senhor, poderiam ser integrados ao povo, se demonstrassem fé e lealdade a Deus ao se guardarem da prática do mal e observarem o sábado, não o profanando.

A passagem reforça uma verdade, que os propósitos divinos vão além do povo da aliança, Israel, e incluem os não israelitas. Ou seja, toda a humanidade é chamada por Deus a guardar o sábado.

Quer mais um texto para fortalecer isso? Vamos lá.

Citação:Se desviares o teu pé do sábado, de fazeres a tua vontade no meu santo dia, e chamares ao sábado deleitoso, e o santo dia do Senhor, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falares as tuas próprias palavras,
Então te deleitarás no Senhor, e te farei cavalgar sobre as alturas da terra, e te sustentarei com a herança de teu pai Jacó; porque a boca do Senhor o disse.

Isaías 58:13,14

O sábado é um dia que Deus santificou e separou para comunhão com Ele. Para lembrança de sua obra como Criador. O povo de Deus é chamado, em especial, no sábado, a deixar de lado os empreendimentos e as atividades seculares comuns para, em vez disso, adorar a Deus e realizar atos de bondade para o semelhante.

Dos 10 mandamentos, o sábado é o único que envolve fé total na promessa de Deus. Quer ver como?
Não matarás, pois se você matar vai ser preso. Não furtarás, pois se você furtar, vai ser preso, geralmente. Vai dar uma dor de cabeça, então, a pessoa evita.
Mas guardar o sábado não implica em nenhuma punição nem benefício pelas leis seculares, é o mandamento que você guarda simplesmente porque Deus disse para guardar. É o mandamento da fé. Ninguém mais está mandando, nenhuma lei, nenhum código civil. Não existem punições pela transgressão do sábado. Interessante né?

Citação:E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo.
Apocalipse 12:17

O dragão representa satanás e a mulher representa a igreja.

Os remanescentes, um dos vários nomes do povo de Deus no tempo do fim, apresenta duas características-chave: obediência aos mandamentos de Deus e o exercício do testemunho de Jesus.

Os mandamentos além de serem importantes no tempo do fim, serão foco de conflito. E este assunto do tempo do fim é outro que dá um excelente estudo.

Citação:Aqui está a perseverança dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus. Apocalipse 14:12

A obediência à lei de Deus é uma característica essencial de seu povo no tempo do fim. E nós estamos vivendo hoje no tempo do fim.
Fé de Jesus representa aquilo que Jesus cria, as doutrinas defendidas e ensinadas por ele. Isso mostra que mesmo agora no fim da história os seguidores de Deus continuarão guardando o sábado.

Citação:Porque, como os novos céus, e a nova terra, que hei de fazer, estarão diante da minha face, diz o Senhor, assim também há de estar a vossa posteridade e o vosso nome.
E será que desde uma lua nova até à outra, e desde um sábado até ao outro, virá toda a carne a adorar perante mim, diz o Senhor.

Isaías 66:22,23

Aqui o profeta está falando sobre o futuro que nos aguarda. Haverá, pelo menos, duas reuniões no céu, uma semanal e outra mensal. Na reunião semanal nos encontraremos para adorar ao Senhor todo sábado. Vai continuar sendo um dia especial e separado para Deus. Podemos ver que o sábado será importante na era da nova aliança e na Jerusalém restaurada. Então, o sábado foi estabelecido lá no jardim do Éden antes do pecado surgir, durante o pecado continuou sendo guardado pelos profetas e israelitas do antigo testamento, veremos que ele continuou sendo guardado por Jesus e por seus discípulos, e mesmo após a morte e ressurreição de Cristo os discípulos e os primeiros cristãos continuaram guardando, e ainda além, quando o pecado for finalmente extinto, lá na nova terra, o sábado continuará sendo importante para Deus e guardado por seus seguidores.
A maior necessidade do mundo é a de homens - homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.
Responda-o
#3
O sábado no novo testamento

Avançando no tempo, eu vou falar agora de outro ponto bem importante, a diferença da guarda do sábado entre os judeus, do início profanando ele e depois exagerando no excesso de regras para o guardar.

Entre os pecados que levaram o povo judeu ao exílio babilônico estava a quebra do mandamento do sábado (Veja na sua bíblia em Jeremias 17:19-27). Quando voltaram do cativeiro, cerca de 70 anos depois, os judeus reconstruíram o templo e restauraram a observância do sábado (Veja Ezequiel 44:24; 45:17; 46:1-4, 12)

A quebra do sábado é uma coisa muito grave. Ao fazer isso se esqueciam do Criador e a idolatria estava sempre em volta pronta para contaminar eles.

Então, Neemias promove uma reforma espiritual para trazer o povo de volta a Deus. E o povo se comprometeu em uma solene aliança a não mais continuar profanando o sábado (Neemias 9:38; 10:28-31). Mas, como voltaram a quebrar o quarto mandamento, Neemias se valeu de sua autoridade como governador e restabeleceu oficialmente a observância do sábado:

Citação:Naqueles dias vi em Judá os que pisavam lagares ao sábado e traziam feixes que carregavam sobre os jumentos; como também vinho, uvas e figos, e toda a espécie de cargas, que traziam a Jerusalém no dia de sábado; e protestei contra eles no dia em que vendiam mantimentos.
Também habitavam em Jerusalém tírios que traziam peixe e toda a mercadoria, que vendiam no sábado aos filhos de Judá, e em Jerusalém.
E contendi com os nobres de Judá, e lhes disse: Que mal é este que fazeis, profanando o dia de sábado?
Porventura não fizeram vossos pais assim, e não trouxe o nosso Deus todo este mal sobre nós e sobre esta cidade? E vós ainda mais acrescentais o ardor de sua ira sobre Israel, profanando o sábado.
Sucedeu, pois, que, dando já sombra nas portas de Jerusalém antes do sábado, ordenei que as portas fossem fechadas; e mandei que não as abrissem até passado o sábado; e pus às portas alguns de meus servos, para que nenhuma carga entrasse no dia de sábado.

Neemias 13:15-19

Ele não mais permitiu que o comércio fosse feito neste dia. E relembrou o povo de todo mal que aconteceu por terem profanado este dia. Que foi o exílio babilônico de 70 anos.

Aqui reforça novamente o ponto que falei do porque o sábado começa do por do sol de sexta e vai até o por do sol de sábado e porque não começa a meia noite. A meia noite foi uma contagem de tempo feita posteriormente, muitos séculos depois, com os romanos. Os hebreus se baseavam na bíblia para definir como guardar o sábado e todo cristão deve fazer o mesmo.

Por isso que em Neemias era dito, quando as sombras começavam a bater na porta, ele fechava a porta, era quando o sol estava se pondo.

Mais alguns versiculos que falam sobre quando começa o sábado para entender melhor: Gênesis 1:19; Marcos 1:32; Levítico 23:32.

Continuando, passado alguns séculos, os judeus foram de um extremo para o outro, foram da idolatria e profanação do sábado para o legalismo e excesso de regras no sábado.

Os líderes pensavam que um novo cativeiro poderia ser evitado com a fidelidade total aos mandamentos, incluindo o sábado (Jeremias 17:20-27). Eles tinham medo de serem punidos de serem levados para cativeiro novamente, não queriam mais ser escravos, então decidiram seguir os mandamentos de forma correta e estrita. E assim centenas de regras foram criadas para "proteger" a guarda do sábado.

É neste momento que os rabinos, os mestres judaicos, começaram a criar regras exageradas, como, por exemplo, que não pode cuspir no sábado porque você está irrigando a terra assim, não pode carregar lenço no bolso pois está carregando uma carga, não pode caminhar mais do que tantos quilômetros, e etc, mas essas regras não estão na bíblia e tornaram o sábado um peso, um fardo desnecessário, uma tarefa muito difícil de seguir.

O sábado precisava ser libertado dessa roupagem legalista. Era necessário uma reforma. E quem veio para fazer isso foi o próprio criador do sábado: Jesus. E veio nos ensinar a forma correta de guardar os mandamentos de Deus. Porque só Ele sabe porque criou e como devia ser guardado. Claro que Ele veio não só para isso, mas para nos salvar do pecado e muito mais coisas, mas entre elas, nos ensinar sobre a guarda dos mandamentos de Deus que é o ponto deste tópico.

Agora vamos falar do sábado no novo testamento. Principais dúvidas que surgem nesse ponto são:
1. Que dia de guarda Jesus e os apóstolos observavam?
2. Teria a morte de Jesus anulado o Decálogo?
3. A ressurreição de Cristo teria mudado o dia de guarda?
4. O que o novo testamento diz sobre o assunto?

Vou esclarecer cada um desses pontos.

O que a bíblia fala sobre a guarda do sábado no antigo testamento você já compreendeu bem e ficou bem claro que no velho testamento a bíblia defende a guarda do sábado. Vamos agora ao novo testamento. Abra a sua bíblia em Lucas 4:16.

Citação:E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga, e levantou-se para ler.

Lucas 4:16

Veja só o que Jesus fazia regularmente no sábado. Ali fala "segundo o seu costume", ou seja, algo que se faz por muito tempo, rotineiramente.

Jesus trabalhava com José, era carpinteiro, mas no sábado, sua loja estava fechada pois ele estava na igreja, na sinagoga, conforme o seu costume. Ele não trabalhava aos sábados.

Alguns dizem que o sábado, talvez não fosse o sétimo dia da criação, que com o tempo talvez o dia da semana se perdeu, mas Jesus o criador do mundo, o criador do sábado, estava guardando o sábado, o sétimo dia, e assim, nos dizendo que é este o dia certo para guardarmos e que até ali o dia não havia sido mudado. Ele é Deus, ele sabe qual é o dia certo que criou. Então, até este dia, o dia continuava correto. E depois disso sabemos que não mudou também. O ciclo semanal permanece intacto.

Citação:Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim revogar, mas cumprir.
Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido.

Mateus 5:17,18

O jota é uma letrinha minúscula e o til um acento minúsculo, Jesus está dizendo que nada, nem um pontinho minúsculo, vai mudar da lei até que tudo seja cumprido. Ele não veio para abolir a lei, veio para cumprir, para explicar como segui-la.

Um exemplo do sermão da montanha que ele fala sobre isso:

Citação:Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo.
Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo.

Mateus 5:21,22

Jesus não aboliu a lei, Ele amplia o entendimento da lei.

Para entender bem a relação, entenda que a lei evidencia o pecado (Romanos 7:7, 1 joão 3:4); Cristo perdoa os pecados (Mateus 1:21). O que explica o controverso versículo de 2 Coríntios 3:6 que diz: "A letra mata, mas o Espírito vivifica."

Aí alguns inocentemente pensam então que tem que jogar fora a lei porque ela mata. Mas ela tem que matar mesmo. Você sem um norte, sem a lei de Deus, não saberia o seu pecado. Não identificaria onde estaria errando, então a lei te mostra. E ela diz que você é um pecador, te mata, então você olha para Cristo porque a lei aponta para Cristo e Ele te salva, te limpa e te perdoa.

Então, as duas coisas são muito importantes, tanto a lei quanto a graça de Cristo, um evidencia o pecado e te mata, outro vem e te ergue, te limpa e te salva. Entendeu a relação de Jesus com a lei de Deus?

Uma comparação simples são os "4 dominós":
1. Lei
2. Pecado
3. Pecadores
4. Salvador

Se a lei que mostra o pecado tivesse sido abolida, então não há mais pecado, pois se não há lei não há mais pecado. E se não há mais pecado não há mais pecadores, e se não há mais pecadores então não há mais necessidade de um salvador. Este é o efeito dominó. Ao desacreditar um princípio bíblico, começa um efeito dominó que desfaz outros princípios fundamentais da fé.

A lei é muito importante, mas a lei não salva, quem salva é Jesus, a graça é que nos salva. A lei nos mostra o porque e de que temos que ser salvos, ela é muito importante por isso.

Outro exemplo interessante de efeito dominó seria se um cristão acreditasse o que os evolucionistas tentam pregar de que os 7 dias da criação foram na verdade 7 grandes eras e que Deus se utilizou de processos evolutivos para trazer a vida como a conhecemos à existência. Então, a criação seria um mito, Adão e Eva nunca existiram, seria apenas uma ilustração do processo evolutivo. Então, quando a bíblia afirma que a morte ocorreu como resultado do pecado (Gênesis 2) seria mentira. E na carta de Paulo aos Romanos que diz que "por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte" (Romanos 5:12) também seria mentira. Porque a evolução nos ensina que a morte sempre existiu desde o princípio, muito antes que houvesse um ser humano. Ou seja, a morte não é um resultado do pecado e a bíblia seria mentirosa.

Então, pelo efeito dominó, qual seria o significado teológico da vida e morte de Jesus? Paulo diz: "Porque, como pela desobediência de um só homem (Adão) muitos se tornaram pecadores, assim também por meio da obediência de Um só muitos se tornarão justos" (Romanos 5:19).

Por que precisariamos de redenção e libertação? Se não houve um Jardim do Éden, com sua árvore da vida, qual é o futuro que Apocalipse 22 descreve para os remidos?

Se as rochas da crosta terrestre já estivessem cheias de restos fossilizados de bilhões de animais, e mesmo de formas hominídeas que pareciam homens, então o próprio Deus é diretamente responsável por ter criado o sofrimento e a morte, não como julgamento pela rebelião, mas como fator integral da Sua obra de criação e governo soberano. E isto significa caos teológico!

O quarto mandamento da Lei de Deus diz: “Lembra-te do dia do sábado para o santificar, seis dias trabalharás e farás toda a tua obra, mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus ... porque em seis dias fez o Senhor os Céus e a Terra e o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o Senhor o dia do sábado e o santificou” (Êxodo 20:8-11). Além de ser um mandamento e um sinal distintivo entre o Senhor e Seu povo (ver Ezequiel 20:20), o sábado comemora a obra criadora de Deus, em seis dias literais. Cristo confirmou este mandamento guardando-o (ver Lucas 4:16). A Bíblia assegura que na Nova Terra (Apocalipse 21) também será observado o sábado (ver Isaías 66:23).

Pela teoria evolucionista teríamos que ignorar também este importante conceito bíblico que é uma evidência de nosso amor ao Criador (ver João 14:15), memorial da criação e selo de obediência e fidelidade a Deus.

Como se pode ver, evolução e criação são uma mistura impossível. E ao se tentar misturar os dois, surge um efeito dominó, que começa derrubando um ponto simples, e acaba derrubando o objetivo da salvação e toda a bíblia por tabela.

Citação:E, tendo chegado a tarde, quando já se estava pondo o sol, trouxeram-lhe todos os que se achavam enfermos, e os endemoninhados. Marcos 1:32

As multidões esperavam terminar o pôr do sol do sábado para levar os doentes porque as tradições orais judaicas (registradas posteriormente na Mishnah) alistavam uma série de problemas de saúde que não podiam ser curados no sábado.

Mas não precisavam ter esperado pois Jesus rejeitava essas ordens humanas e curava aos sábados. 

Citação:Porque o Filho do homem até do sábado é Senhor.
E, partindo dali, chegou à sinagoga deles.
E, estava ali um homem que tinha uma das mãos mirrada; e eles, para o acusarem, o interrogaram, dizendo: É lícito curar nos sábados?
E ele lhes disse: Qual dentre vós será o homem que tendo uma ovelha, se num sábado ela cair numa cova, não lançará mão dela, e a levantará?
Pois, quanto mais vale um homem do que uma ovelha? É, por conseqüência, lícito fazer bem nos sábados.
Então disse àquele homem: Estende a tua mão. E ele a estendeu, e ficou sã como a outra.
E os fariseus, tendo saído, formaram conselho contra ele, para o matarem.
Mateus 12:8-14

O ponto em questão neste debate com os fariseus não é se o sábado deveria ser guardado ou abolido. Nenhum texto do novo testamento declara que Jesus tenha abolido a observância do sétimo dia, o sábado.

O assunto em questão aqui é como o sábado deveria ser observado e quem tinha autoridade para determinar isso. Para os fariseus, a tradição estabelecida pelos rabinos era a autoridade. Jesus reivindicou a autoridade suprema, pois é o criador do sábado. Por meio de suas ações, Cristo mostrou que estender misericórdia, aliviar a dor e o sofrimento e satisfazer necessidades básicas são atividades legítimas e apropriadas para o sábado.

O sábado não foi criado para ser um fardo como os rabinos e fariseus o tornaram. Em vez disso, tem a função de restaurar e proporcionar uma experiência de retorno ao Éden.

E é interessante reparar que ao mesmo tempo em que os fariseus diziam que era crime curar no sábado, planejavam matar o filho de Deus no dia de sábado. Eram hipócritas mesmo.

Citação:Então o chefe da sinagoga, indignado porque Jesus curara no sábado, tomando a palavra disse à multidão: Seis dias há em que se deve trabalhar; vinde, pois, neles para serdes curados, e não no dia de sábado.
Respondeu-lhe, porém, o Senhor: Hipócritas, no sábado não desprende da manjedoura cada um de vós o seu boi, ou jumento, para o levar a beber?
E não devia ser solta desta prisão, no dia de sábado, esta que é filha de Abraão, a qual há dezoito anos Satanás tinha presa?
Lucas 13:14-16

Jesus procurou mostrar repetidas vezes que a observância apropriada do sábado abrange atos de compaixão e restauração.

Citação:Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. E em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens. Negligenciando o mandamento de Deus, guardais a tradição de homens. Marcos 7:6-8

Jesus deixa claro estar de acordo com as leis de Deus, ao mesmo tempo em que rejeitava os acréscimos impostos pelos escribas e fariseus.

Citação:E é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til da lei. Lucas 16:17

Citação:Mestre, qual é o grande mandamento na lei?
E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.
Este é o primeiro e grande mandamento.
E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas.
Mateus 22:36-40

Jesus sintetiza a amplitude e a profundidade do desejo divino em relação ao ser humano: amar a Deus (Deuteronômio 6:5) e amar o próximo (Levíticos 19:18). Estes são os dois grandes princípios dos 10 mandamentos. A pregação do amor, propagada por Jesus, somente reforça a lei de Deus, colocando-a de volta no centro apropriado do amor a Deus e ao próximo. Jesus não deu um novo mandamento e aboliu os antigos, porque estas mesmas palavras já estavam escritas desde o velho testamento. Vamos lá verificar.

Citação:Não te vingarás nem guardarás ira contra os filhos do teu povo; mas amarás o teu próximo como a ti mesmo. Eu sou o Senhor. Guardarás os meus estatutos; Levítico 19:18

Aqui encontramos o amor no centro do pentateuco, que é a base de toda a bíblia. Pra você compreender melhor este ponto sugiro que leia: Romanos 13:8-10; 1João 5:2 e 3; Gálatas 5:14

O fato do amor poder ser um mandamento demonstra que ele consiste num principio que rege o tratamento dado a outras pessoas, não uma mera emoção.

Citação:Amarás, pois, o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças. Deuteronômio 6:5

Jesus se referiu a este versículo como o primeiro e grande mandamento. Dele e do versículo anterior Jesus afirma que deriva todos os outros mandamentos e se observarmos bem os 4 primeiros mandamentos expressam o amor a Deus e os 6 últimos o amor ao próximo. Não foram novos mandamentos que Jesus deu pois já existiam, Ele os fez entender a essência da bíblia.

Disse Jesus:

Citação:Se me amais, guardareis os meus mandamentos. João 14:15

O amor a Jesus se expressa mediante a obediência à Lei de Deus.

Citação:Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele. Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada. Quem não me ama não guarda as minhas palavras; João 14:21,23 e 24

Eu deixei claro nesta parte que Jesus guardava o sábado, que Ele queria quebrar costumes e tradições antigas, mostrando que é lícito fazer o bem no sábado e que o sábado não deve ser um fardo. Que Ele não criou um novo mandamento, apenas sintetizou habilmente toda a amplitude e profundidade da bíblia em apenas duas frases. Que o amor sempre foi o pilar da Bíblia. Quem ama a Jesus e a Deus guarda os seus mandamentos. E que Jesus não veio para revogar nem um til da lei e sim para cumprir-la.
A maior necessidade do mundo é a de homens - homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.
Responda-o
#4
Principais Questionamentos


Um trecho interessante e que algumas pessoas usam em uma discussão sobre o sábado é este abaixo:

Citação:Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé sem as obras da lei.

Romanos 3:28

Com este trecho, alguns dizem que não precisamos guardar o sábado, afinal, a lei não salva, a lei é anulada pela fé, então o que salva é a fé e a graça de Jesus. Estão certos no último ponto, de fato a fé e a graça de Jesus que nos salva. E esse trecho é facilmente esclarecido quando lemos o contexto do versículo, lembrem-se, é muito importante ler o contexto para uma melhor compreensão, e logo abaixo encontramos este versículo que responde exatamente o questionamento acima:

Citação:Anulamos, pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma, antes estabelecemos a lei.

Romanos 3:31

Olha que interessante, ao ler o contexto, vemos claramente que a lei é cumprida pela fé. E não anulada pela fé. Tem como o versículo ser mais claro do que isso?

Alguns alegam que estamos debaixo da graça e por isso a lei não tem mais efeito. Eu também tinha esta dúvida e por isso eu estudei ela a fundo na Bíblia para entender melhor o que a Bíblia quer dizer com isso. Será que a lei foi abolida? Os critérios mudaram? Como devemos viver agora?

Citação:Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça.

Romanos 6:14

Agora sim, estamos debaixo da graça, e não da lei. Lendo só esse versículo dá a impressão que Paulo está dizendo que acabou, não precisa ficar mais embaixo da lei. E não precisamos mais nos preocupar em guardar nenhum mandamento. Então, podemos matar, transgredir o sábado, adulterar, que está tudo certo? Esse versículo é muito usado para questionar os 10 mandamentos e o sábado. Mas o mais interessante é que basta ler o contexto que o próprio versículo se esclarece, quer ver? Vamos ler os versículos seguintes.

Citação:E daí? Pecaremos porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça? De modo nenhum.

Romanos 6:15

Opa! Paulo, mesmo já responde, podemos pecar voluntariamente agora que estamos debaixo da graça? De jeito nenhum. O fato de estarmos debaixo da graça não anula a lei.
O que ele quis dizer é que estamos debaixo da graça e não temos a lei como meio de salvação. A lei revela o pecado (Romanos 3:20), mas não é capaz de perdoá-lo nem de ajudar a vencê-lo.

Citação:Mas graças a Deus que, tendo sido servos do pecado, obedecestes de coração à forma de doutrina a que fostes entregues.

Romanos 6:17

Paulo, diz aqui que nos não estamos debaixo dos mandamentos de Deus, mas que estamos debaixo da condenação que os mandamentos apontam. Então, quando você aceita a Cristo a lei não passa mais a condenar você, saímos debaixo dela e vamos para debaixo da graça.

Uma comparação boa são as leis do país, quando você cumpre elas você não é preso. Agora no momento que você transgride uma lei e a polícia pega você, você está debaixo da lei e a condenação vem e você vai para a prisão, mas se você pagar a fiança, sai de baixo da lei e está debaixo da graça da justiça.

Então, o que Paulo diz é que a lei condena, e ela tem que fazer isso mesmo, uma vez que você aceita a Cristo e a graça dEle, você sai de baixo da condenação da lei e passa a estar debaixo da graça de Cristo. A lei não é abolida, ela permanece ali e você vai estar debaixo dela de novo no momento em que você cair, que você pecar.

Citação:Bem-aventurados os irrepreensíveis no seu caminho, que andam na lei do Senhor!
Bem-aventurados os que guardam as suas prescrições, e o buscam de todo o coração;
não praticam iniqüidade, e andam nos seus caminhos.
Tu ordenaste os teus mandamentos, para que os cumpramos à risca. Salmos 119:1-4

O salmista não guarda a lei de Deus para ser salvo, mas porque está salvo. Ele vive a lei por amar ao Senhor e ser grato por sua bondade. A vida de amor e gratidão a Deus se expressa por meio da honra ao Senhor e de uma vida conforme todas as suas leis e instruções.

Outros trechos que esclarecem isso:

Citação:De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus, e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo o homem. Porque Deus há de trazer a juízo toda a obra, e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau. Eclesiastes 12:13,14

Citação:Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado. Romanos 3:20

Deus nos deu a lei para nos ajudar a reconhecer nossa condição pecaminosa diante dele.

Citação:Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé sem as obras da lei. É porventura Deus somente dos judeus? E não o é também dos gentios? Também dos gentios, certamente, Visto que Deus é um só, que justifica pela fé a circuncisão, e por meio da fé a incircuncisão. Anulamos, pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma, antes estabelecemos a lei. Romanos 3:28-31

Se somos justificados pela fé sem as obras da lei, então anulamos a lei pela fé? De maneira nenhuma! A fé reafirma e cumpre as intenções morais da lei.

Citação:A lei do Senhor é perfeita, e refrigera a alma; o testemunho do Senhor é fiel, e dá sabedoria aos símplices.
Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro, e ilumina os olhos.
O temor do Senhor é limpo, e permanece eternamente; os juízos do Senhor são verdadeiros e justos juntamente.
Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o licor dos favos.
Também por eles é admoestado o teu servo; e em os guardar há grande recompensa. Salmos 19:7-11

Citação:E assim a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom. Romanos 7:12

Citação:A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei. Com efeito: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não darás falso testemunho, não cobiçarás; e se há algum outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor. Romanos 13:8-10

Existe um equilíbrio delicado entre a observância literal da lei e seu cumprimento. Nem toda a observância da lei resulta em seu cumprimento; se for desprovida de amor, essa observância é ineficaz. Ao mesmo tempo, o amor não libera ninguém para a transgressão da lei. Por exemplo, o amor não pode ser usado como pretexto para se cometer imoralidade, furto ou homicídio. O decálogo (Êxodo 20:1-17) precisa ser observado tanto literalmente quanto em princípio.

Citação:Porque esta é a aliança que depois daqueles dias farei com a casa de Israel, diz o Senhor; Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei; E eu lhes serei por Deus, E eles me serão por povo; Hebreus 8:10

A experiência da nova aliança não existe separada da lei de Deus; encontra-se intimamente ligada a ela. Até no céu a lei de Deus continuará existindo. Se quiser comparar este assunto com outros versículos, vou colocar aqui os que separei relacionados a este tema da nova aliança:
Mateus 22:36-40; Romanos 13:8-10; 2Corintios 3:3,6; Jeremias 31:31-34; 1Corintios 11:25; Hebreus 9:15,20-22; Hebreus 10:11-18;

Citação:Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé, e não tiver as obras? Porventura a fé pode salvá-lo? [...]
Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma. Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras. [...]
Mas, ó homem vão, queres tu saber que a fé sem as obras é morta? Porventura o nosso pai Abraão não foi justificado pelas obras, quando ofereceu sobre o altar o seu filho Isaque?
Bem vês que a fé cooperou com as suas obras, e que pelas obras a fé foi aperfeiçoada. E cumpriu-se a Escritura, que diz: E creu Abraão em Deus, e foi-lhe isso imputado como justiça, e foi chamado o amigo de Deus. Vedes então que o homem é justificado pelas obras, e não somente pela fé. E de igual modo Raabe, a meretriz, não foi também justificada pelas obras, quando recolheu os emissários, e os despediu por outro caminho? Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta. Tiago 2:14-26

O texto é autoexplicativo, fé sem obras é morta. Quem diz que ama a Deus demonstra isso pelas suas obras, seguindo os Seus mandamentos.

Outro trecho que costuma causar dúvida:

Citação:A lei e os profetas duraram até João; desde então é anunciado o reino de Deus, e todo o homem emprega força para entrar nele.

Lucas 16:16

Aqui fala de João Batista. Parece que o texto diz que a lei durou até João. Mas basta você ler o contexto paralelo de Mateus 11:13: "Porque todos os profetas e a lei profetizaram até João."

A palavra duraram em algumas versões está entre colchetes porque no original grego não traz a palavra duraram. Está assim: "A lei e os profetas até João".

Aqui em Mateus a tradução é mais apropriada, porque diz que profetizaram até João, porque quando chega em João, é ele quem começa a profetizar, ele começa a profetizar Cristo.

Se esse trecho fosse interpretado como alguns pensam, então Apocalipse deveria ser rasgado e jogado fora, porque João no Apocalipse é um profeta e ele veio depois de João Batista. Então ali não está falando de abolição de lei coisa nenhuma. Aqui está dizendo que a lei e os profetas anunciam Cristo e quando João Batista chega é ele quem passa a anunciar Cristo.

Outro versículo bem interessante que causa dúvidas é este aqui:

Citação:Guardais dias, e meses, e tempos, e anos.
Receio de vós, que não haja trabalhado em vão para convosco.

Gálatas 4:10,11

Para entender melhor, é importante ler o contexto. Sempre quando se vai estudar a bíblia é importante ler o contexto do versículo. Os versos anteriores e posteriores para entender do que o autor está tratando aí.

Citação:Mas, quando não conhecíeis a Deus, servíeis aos que por natureza não são deuses.
Mas agora, conhecendo a Deus, ou, antes, sendo conhecidos por Deus, como tornais outra vez a esses rudimentos fracos e pobres, aos quais de novo quereis servir?
Guardais dias, e meses, e tempos, e anos.

Gálatas 4:8-10

Agora sim. Que dia são esses? São dias do paganismo. Porque ele fala que eles serviam a outros deuses antes. E os cristãos da Galácia, antes de se converterem viviam na cultura pagã, e eles tinham festivais religiosos também, dias que usavam para fazer suas festas pagãs, de sacrifícios pagãos. E antes de se converterem eles participavam dessas festas, festivais e dias. E Paulo diz, esqueçam isso, isso não vale mais. Não voltem para isso. Não voltem para esses rudimentos fracos. Fiquem firmes na lei de Deus, no mandamento de Deus.

Citação:Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados,
Que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo.

Colossenses 2:16,17

Depois de tudo que estudamos até aqui, quer dizer que por causa desse único versículo o sábado deve ser então abolido? Será que Paulo quis dizer isso? Isso é conhecido como teologia de um verso só. Quando temos mais de 100 versos de vários trechos da bíblia que apontam para uma doutrina, mas o cristão prefere abandonar tudo e fazer uma doutrina baseado em um único versículo bíblico. E fora do contexto. Ignorando todos os outros muitos versículos que apontam juntos para uma direção contrária ao que ele deseja.

Nós não podemos criar todo uma teologia contra um mandamento de Deus ainda por cima, com base em um único verso. Nós temos que fazer uma pergunta, nesse versículo, em que contexto foi escrito? E Paulo guardava algum dia enquanto escreveu esse texto? Observava o sábado ou outro dia?

Se observarmos o livro de Atos 16:13, vemos que o próprio Paulo continuava guardando o sábado mesmo depois de décadas da morte de Jesus. Em Atos 17:2, fala isso também. Mesmo em território pagão ele guardava o sábado.

Analisando mais a fundo, vemos que a palavra sábado veio da palavra Shabat que significa descanso, cessar a sua obra. E em Israel não havia só o shabat semanal, tinha outros shabats que eram feriados, tinha a pascoa, pentecostes, festa dos tabernaculos, eram 7, sendo 3 que eram festas e outras 3 que eram sábados cerimoniais.

Veja que nos 10 mandamentos fala "o sábado", e mais, Deus fala "o meu sábado" ou "o sábado", é falado no singular.  E aqui é dito que essas festas ou esses dias eram sombra de uma coisa que viria, mas o sábado não é sombra de nada pois foi criado na origem e vai até a eternidade. O que era sombra então? Eram as cerimonias relacionadas com o santuário pois elas apenas apontavam para uma realidade maior que era Cristo.

Quando João Batista viu Jesus vindo para ser batizado ele disse, "Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo", Jesus era o cordeiro verdadeiro. Os cordeiros que eram mortos no santuário eram sombra, apontavam para Jesus, eram uma ilustração. Assim como as festas judaicas também eram sombras e eram chamadas de sábados.

O texto fica claro quando você lê assim: ninguém vos julgue por causa de comida, ou de bebida, ou de dia de festa, ou lua nova, ou sábados.

Os 10 mandamentos mencionam alguma comida? Os 10 mandamentos mencionam alguma festa? Bebida? Então que sábados são esses relacionados com comidas e com festas? São os sábados cerimoniais que os judeus praticavam.

O verso anterior a este fala assim:

Citação:Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz.

Colossenses 2:14

Veja que no contexto podemos ver que ele começa falando desse espirito de divida que consistia de ordenanças. Os 10 mandamentos não falam de ordenanças, falam de leis, de mandamentos.

As ordenanças que foram cravadas na cruz, são as ordenanças do santuário que foram cumpridas por Cristo e assim invalidadas. Existe uma diferença bem clara aqui.

Lembra que quando Jesus morreu na cruz o véu do santuário foi rasgado de alto a baixo (Mateus 27:51). O que Deus quis dizer com isso foi que este santuário aqui na terra não vale mais, que daqui para frente o que vale é o santuário celestial. Esse texto tem haver com os sábados cerimoniais que prefiguravam a morte de Cristo.

Esclarecido esse ponto, vamos ao próximo, Jesus estava caminhando no sábado com seus discípulos quando passa por uma plantação, possivelmente de trigo, e ali eles colheram algumas espigas para matar a fome. (Marcos 2:23-28)

E os fariseus, aqueles que inventaram 600 regras em torno do sábado, viram a cena e disseram: "Os seus discípulos estão pecando ao colher no sábado".

Porém em Deuteronômio 23:25 é dito:

Citação:Quando entrares na seara do teu próximo, com a tua mão arrancarás as espigas; porém não porás a foice na seara do teu próximo.

Deuteronômio 23:25

Então, não era errado colher com a mão para matar a fome e isso era previsto na lei judaica, na lei de Deus. E foi isso que os discípulos fizeram.

Jesus disse, onde está o pecado em colher no sábado? Porque não havia pecado. Nas leis distorcidas dos fariseus era pecado, mas na lei bíblica, era permitido. Jesus não veio para revogar a lei, e sim para cumprir a lei, mas Ele veio para cumprir a lei correta, a lei de Deus, e não a lei exagerada e sem sentido dos fariseus.

Os evangelhos relatam sete curas realizadas em dia de sábado (Lucas 13:12, 15, 16). Alguns acham que isso aí é a transgressão do sábado. Mas onde está transgressão se Ele está libertando as pessoas do cativeiro do pecado. Sábado é o dia da libertação. É dia em que é permitido ir a hospitais visitar pessoas, ir doar sangue, ajudar pessoas que estão sofrendo. Isso combina perfeitamente bem com o sábado. Jesus esclarece esse ponto também dizendo que é licito fazer o bem aos sábados (Mateus 12:12).

Em João diz que pecado é transgressão da lei, se Jesus tivesse em algum momento transgredido o sábado ou quebrado algum mandamento, Ele seria um pecador, e sendo um pecador Ele não poderia ser o nosso Salvador. Para morrer em nosso lugar e nos redimir do pecado ele tinha que ser puro, sem mácula, sem pecado, isso é lógico, não é? Jesus em nenhum momento quebrou a lei de Deus ou pecou.
A maior necessidade do mundo é a de homens - homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.
Responda-o
#5
O sábado e a Paixão de Cristo


Jesus morreu em uma sexta-feira, descansou no sábado na sepultura e ressuscitou no primeiro dia da semana.

Citação:E eis que um homem por nome José, senador, homem de bem e justo,
Que não tinha consentido no conselho e nos atos dos outros, de Arimatéia, cidade dos judeus, e que também esperava o reino de Deus;
Esse, chegando a Pilatos, pediu o corpo de Jesus.
E, havendo-o tirado, envolveu-o num lençol, e pô-lo num sepulcro escavado numa penha, onde ninguém ainda havia sido posto.
E era o dia da preparação, e amanhecia o sábado.
E as mulheres, que tinham vindo com ele da Galiléia, seguiram também e viram o sepulcro, e como foi posto o seu corpo.
E, voltando elas, prepararam especiarias e ungüentos; e no sábado repousaram, conforme o mandamento.

Lucas 23:50-56

Estes versículos acima foram escritos por Lucas no ano 63 depois de Cristo, 32 anos depois da ascensão de Jesus. Então, podemos concluir claramente que os discípulos e primeiros cristãos continuaram guardando o sábado e consideravam o 4° mandamento, como todos os outros, completamente válido. A ressurreição de Cristo no primeiro dia da semana não invalidou nada do que Ele já havia dito anteriormente. Como o próprio Jesus disse, a lei é imutável.

Isso não deve ser motivo de surpresa, uma vez que, em Atos, seu livro seguinte, Lucas retrata de forma consistente os primeiros cristãos guardando o sábado.

Então, como podemos comemorar a ressurreição de Cristo? Guardando o domingo? Nâo, mas através do batismo. Leia Romanos 6:3-6.

Citação:E no primeiro dia da semana, muito de madrugada, foram elas ao sepulcro, levando as especiarias que tinham preparado, e algumas outras com elas.

Lucas 24:1

Nesses dois trechos, ensinam algumas coisas, como que a sexta-feira é o dia da preparação, também ensina que após a morte de Cristo os seus discipulos ainda estavam guardando os mandamentos, a morte dele não mudou nada. Também ensina que o próprio Criador que descansou na criação, também descansa no tumulo durante a redenção da humanidade, Ele descansa no sábado e ressuscita no primeiro dia da semana.

E tudo fica ainda mais interessante, quando se sabe que o evangelho de Lucas foi escrito 30 anos após a morte de Cristo. E o evangelho de João foi escrito na década de 90 d.C. E nenhum deles menciona mudança no dia de repouso.

Não acha que se o dia tivesse mudado, o apostolo não faria questão de ensinar isso 30 anos depois na hora de escrever? Não há menção nenhuma. E Lucas ainda diz claramente: "E no sábado repousaram, conforme o mandamento." Para ele o sábado continuava em vigor.

E o evangelho de João foi escrito algumas decadas depois e também não menciona nenhuma mudança no dia de repouso e continua afirmando em trechos coisas como "Jesus é o Senhor do sábado".

E apesar dos evangelhos terem sido escritos bem depois da morte de Jesus, nenhum deles menciona qualquer mudança no dia de guarda ou na lei de Deus.

Clemente, bispo de Roma, em sua carta aos coríntios (95 d.C.), dedica quatro capítulos ao tema da ressurreição. Ele não faz qualquer referência ao culto no domingo. A carta de Clemente é tida como o documento cristão mais antigo depois do Novo Testamento.

Mesmo nos primórdios do cristianismo, não há qualquer menção sobre a mudança no dia de repouso, é só no segundo século que começa a ocorrer alterações no dia de repouso. A mudança começou quando soldados romanos trouxeram da Pérsia o culto ao Sol. Aureliano estabeleceu em 270 d.C. o culto ao Sol Invictus. Em 321 d.C., Constantino promulgou a lei dominical.

Inclusive isso se preservou na lingua inglesa em que o domingo é chamado de Sunday, e no alemão Sonntag, ou seja, o dia do sol.

Agora eu te pergunto:

A mudança do sábado para o domingo é bíblica? Não.
Foi feita por Jesus? Não.
Foi feita pelos apóstolos logo após a morte de Jesus? Não.
Foi feita no início da igreja? Não.

Citação:E, passado o sábado, Maria Madalena, e Maria, mãe de Tiago, e Salomé, compraram aromas para irem ungi-lo. E, no primeiro dia da semana, foram ao sepulcro, de manhã cedo, ao nascer do sol. Marcos 16:1,2

Esperaram o por do sol de sábado passar para comprar. Demonstrando novamente que os seguidores de Jesus guardavam o sábado.

Citação:E orai para que a vossa fuga não aconteça no inverno nem no sábado;

Mateus 24:20

Jesus disse isso. A destruição de Jerusálem aconteceu no ano 70, ou seja, 40 anos depois da morte de Cristo. E Ele diz para orar para a fuga não ser no inverno, porque é muito frio e ia ser ainda pior, e nem no sábado, porque seria ruim fugir no dia do Senhor, no dia de paz, no dia de estar com a família. Isso já revelava que Jesus via no futuro, 40 anos depois, os seus seguidores ainda guardando o sábado.

Citação:E Paulo, como tinha por costume, foi ter com eles; e por três sábados disputou com eles sobre as Escrituras,

Atos 17:2

Paulo se converteu após a morte de Cristo. Ele não chegou a ser um dos apóstolos de Cristo que o acompanham em vida. Se tivesse ocorrido uma mudança no dia de guarda devido a morte de Cristo, ele teria registrado isso e mudado suas práticas. Mas não, ele descansava no dia de sábado.

Citação:E no dia de sábado saímos fora das portas, para a beira do rio, onde se costumava fazer oração; e, assentando-nos, falamos às mulheres que ali se ajuntaram.

Atos 16:13

Aqui Paulo está em uma outra cidade, em que não havia sinagoga, e mesmo assim, sem igreja, no sábado ele foi procurar um lugar tranquilo para orar. Aí apareceram umas mulheres e eles começaram a pregar para elas. Mais uma vez ele guardando o sábado, mesmo sem igreja ou sinagoga na cidade. Isso já refuta a ideia de que ele ia na sinagoga aos sábados só para encontrar judeus lá e se eles se encontrassem no primeiro dia da semana, ele iria também. Mas não, ele guardava o sábado independente de ter sinagogas ou judeus na cidade para evangelizar.

O sábado é mencionado várias outras vezes em Atos. (Ver Atos 1:12; 4:23,24; 13:14,15,27,42,44; 14:14-18; 15:21; 16:13; 17:2; 18:4)

No Concílio de Jerusalém em 49 d.C. houve uma discussão na igreja para estabelecer o que seria exigido dos novos seguidores de Cristo, os gentios, e nada é dito sobre a mudança da guarda do sábado para o domingo. Mas, por exemplo, um tema que foi debatido lá foi o da circuncisão. Em que Paulo separa os mandamentos de Deus da circuncisão. Deixando claro que a circuncisão era algo para os Judeus e os gentios não precisavam fazer isso, mas, obviamente, era importante seguir os mandamentos de Deus (1 Coríntios 7:19). Mais uma vez, vemos que o sábado se manteve preservado no início da igreja.

Na bíblia existem 8 alusões ao domingo e em nenhuma delas é dito: "Guarde este novo dia sagrado". São apenas menções do primeiro dia da semana.

Mateus 28:1; Marcos 16:2,9; Lucas 24:1; João 20:1; Nestes 4 trechos as mulheres foram ao sepulcro no domingo, tendo descansado no sábado.

João 20:19; No fim da tarde do primeiro dia (segunda feira), os discipulos estavam reunidos com medo dos judeus.

Atos 20:7; Paulo viajaria no dia seguinte e pregou a noite toda (domingo e segunda)

1 Coríntios 16:2; Oferta especial separada em casa.

Citação:E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração,

Atos 2:46

E é dito que diariamente eles se reuniam para orar. Então a reunião em um dia não caracteriza esse dia em um dia santo, o que torna um dia santo é o Criador ter dito que abençoou e santificou esse dia.

E qual o jeito certo de guardar o sábado? A resposta está em Isaias 58:13 e 14; Mateus 12:12.
Sábado é um dia especial em que podemos e devemos fazer o bem às pessoas. Está plenamente de acordo com o espírito do sábado visitar pessoas doentes, encarceradas, passear com os filhos em meio à natureza, etc. Mas precisamos atentar para os conselhos de Isaías 58:13, 14: nesse dia santo, até nossa conversa deve ser diferente. Assim como não trabalhamos em coisas seculares e remuneradas nesse dia, também não devemos conversar sobre assuntos como trabalho, esportes, negócios, etc.
Aproveite o dia para passar com a família, para ir a igreja, para ler a bíblia.

E será que adianta guardar 9 mandamentos e deixar só o sábado de fora? Veja a resposta aqui:

Citação:Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos.
Porque aquele que disse: Não cometerás adultério, também disse: Não matarás. Se tu pois não cometeres adultério, mas matares, estás feito transgressor da lei.

Tiago 2:10,11

Temos que seguir todos os mandamentos, não apenas os que mais gostarmos. Uma vez que a lei é a expressão do caráter de Deus, ignorar parte dela é o mesmo que violá-la completamente. (Sobre a integridade da lei Ver Mateus 5:18,19; Mateus 23:23)

E aqui complementa:

Citação:E nisto sabemos que o conhecemos: se guardarmos os seus mandamentos.
Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade.

1 João 2:3,4

Citação:Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.
Não vem das obras, para que ninguém se glorie;
Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.
Efésios 2:8-10

As boas obras não são contrárias ao evangelho quando vistas como fruto da vida cristã, em vez de serem consideradas um meio de salvação.

Nós somos salvos pela graça, por meio da fé. E guardamos os mandamentos não para se salvar, mas porque já somos salvos. Um não anula o outro, pelo contrário, se complementam. Veja o que a bíblia diz:

Citação:E nisto sabemos que o conhecemos: se guardarmos os seus mandamentos.
Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade.
Mas qualquer que guarda a sua palavra, o amor de Deus está nele verdadeiramente aperfeiçoado; nisto conhecemos que estamos nele. Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou. 1 João 2:3-6

Citação:Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo, é nascido de Deus; e todo aquele que ama ao que o gerou também ama ao que dele é nascido.
Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus, quando amamos a Deus e guardamos os seus mandamentos.
Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são pesados.
Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé.
Quem é que vence o mundo, senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus?
1 João 5:1-5

Este texto mostra que o amor uns pelos outros, o amor a Deus e a guarda dos mandamentos são elementos inseparavelmente ligados na vida daqueles que creem em Jesus.

Como vocês viram em Mateus 5:17, o próprio Jesus diz que não veio para revogar a lei mas para cumpri-la.

Citação:Se me amais, guardai os meus mandamentos.
[....]
Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele.
[...]
Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada.
Quem não me ama não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que ouvistes não é minha, mas do Pai que me enviou.
João 14:15,21,23 e 24

O amor a Jesus se expressa mediante a obediência. E o Pai se revela ao obediente.

Citação:Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor. Romanos 6:23

O salário do pecado é a morte, e morte é ausência de vida, e não a vida eterna. Viver em um suposto inferno eternamente sofrendo ainda é vida, e este conceito está em total desacordo com a Bíblia. Posso fazer depois pra quem tiver interesse um estudo bíblico sobre o inferno e a morte.

Voltando ao versículo acima, o salário do pecado é a morte, mas Deus poderia ter feito uma exceção para salvar o pecador que Ele tanto ama não é mesmo? Não. Porque a lei de Deus é imutável como Ele mesmo. Então, qual foi a solução que Ele encontrou pra salvar a humanidade caída sem alterar a sua santa lei? Veja:

Citação:Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16

Quando o homem pecou, Deus teria que matar os pecadores ou matar alguém no lugar do pecador para salvar a humanidade, porque a lei de Deus é imutável, não existe a possibilidade dEle alterar a Sua lei e o único que poderia fazer tamanho sacrifício era o Seu filho. Foi um sacrifício voluntário. Jesus poderia haver permanecido ao lado de Seu Pai e deixado a humanidade perecer. Mas Deus queria salvar o homem e preferiu entregar o seu único filho do que alterar um til da Sua santa lei. Reflita sobre isso.

Para finalizar uma dúvida muito importante, será que só os que guardam o sábado serão salvos? E os cristãos que não guardam o sábado o que vai acontecer com eles?

Vamos lá, vou responder utilizando a bíblia novamente.

Citação:Porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então dará a cada um segundo as suas obras.

Mateus 16:27

Citação:E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra.

Apocalipse 22:12

É dito que Deus vai retribuir a cada um segundo as suas obras. Não que as obras sejam meio de salvação, mas que as obras são o resultado de uma fé verdadeira, de um coração transformado pela graça.

Citação:Ai de ti, Corazim! ai de ti, Betsaida! porque, se em Tiro e em Sidom fossem feitos os prodígios que em vós se fizeram, há muito que se teriam arrependido, com saco e com cinza.
Por isso eu vos digo que haverá menos rigor para Tiro e Sidom, no dia do juízo, do que para vós.

Mateus 11:21,22

Neste trecho explica melhor como será essa questão para quem guarda o sábado e quem não guarda o sábado. Percebeu que aí diz que no julgamento haveria menos rigor para Tiro e Sidom do que para Corazin e Betsaida? Porque essas cidades rejeitaram pessoalmente a Jesus Cristo. Isso significa que o juizo de Deus é proporcional a luz que o individuo recebeu.

Se você e muitos outros irmãos nunca tiveram a oportunidade de saber que o sábado é o verdadeiro dia de guarda, é claro que Deus não vai cobrar isso de você. Ele vai cobrar de você aquilo que você aprendeu. Agora se você teve a oportunidade, como está tendo agora com este tópico, de aprender o assunto e negligenciou, e você viu na palavra de Deus que o dia de sábado é o dia de Deus e negligenciou, aí se torna culpado.

Então, só quem guarda o sábado vai ser salvo? Não.

Os cristãos das gerações passadas observaram o domingo achando que assim estavam guardando o sábado bíblico. E hoje existem verdadeiros cristãos em todas as igrejas que creem ser o domingo o dia de repouso divinamente instituído. Deus aceita a sinceridade de propósito dessas pessoas e sua integridade. Mas quando a observância do domingo for obrigada por lei e o mundo for esclarecido sobre a importância do verdadeiro sábado, então quem transgredir o mandamento de Deus para obedecer um preceito feito por homens, aí estará em pecado por estar honrando mais aos homens do que a Deus. 

E, além disso, quem sabe que o sábado deve ser guardado, mas não o guarda, está em pecado. E hoje todos tem essa oportunidade de ler a bíblia e ver essa verdade por si mesmo.

Procurei postar o tema baseado, principalmente, na nossa Carta Magna, a Bíblia Sagrada, mas caso surjam dúvidas sobre o que postei ou outras dúvidas posteriores relacionadas ao tema quando estiverem estudando eu estou a disposição para esclarecer todas elas.
A maior necessidade do mundo é a de homens - homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.
Responda-o
#6
Libertador, concordo com você que devemos guardar o sábado, afinal isso foi algo estabelecido pelo próprio Criador desse mundo. Mas você acha que o calendário do pessoal daquela época é o mesmo que nós usamos?

O nosso calendário veio de um papa, ou seja, da igreja católica. Quem estuda só um pouco das outras religiões sabe que o catolicismo é uma mistura de cristianismo com religiões ocultistas.

Eu já vi alguns estudos que tentaram reconstruir o calendário daquela época pelas informações da bíblia, mas a verdade é que o sábado de antigamente cai em uma terça-feira essa semana (por exemplo), daqui duas semanas vai cair na quarta-feira e assim por diante. A nossa realidade é que é praticamente impossível guardar o sábado exatamente igual os israelitas do passado. 

Por isso Jesus falou tanto sobre a fé, porque só ela salva o espírito, e é disso que nós precisamos. A nossa "missão" como seguidores de Cristo é cultivar a fé em Jesus e em Deus no coração das outras pessoas.

Também acredito que todos deveriam buscar uma relação pessoal com Cristo e com Deus, esqueçam um pouco Igreja, padres, pastores etc, busquem Deus no coração de vocês, porque ele vive lá. Jesus disse que reconstruiria o templo em três dias, de qual templo você acha que ele falou?
Responda-o
#7
Na verdade existe vários aspectos positivos em trabalhar 6 e folgar 1.

Pelo oque eu vi , em hebraíco no original , está " Lembre-se do dia do descanso" e na biblia está o sabado.

Acredito que seja um mandamento muito importante , mas não do jeito que o Adventistas pregam.

Porque ? Porque eles não trabalham domingo ! então eles trabalham 5 dias e folgam 2 , sendo assim pesado ao seu próximo.

Eu acho que vocês deveriam se apegar menos no sabádo e lembrar mais do 7° dia que seria o dia de Louvar o Senhor e não trabalhar.

Só que esquecem que quase ninguém trabalha domingo.

Então eu particularmente não concordo , o tópico ficou muito bom , seus argumentos são plausíveis , respeito sua opnião, mas acho equivocado se apegar especialmente ao sabado e não há 6 dias de trabalho e 1 de descanso que seria o ideal na minha opnião.
DEUS É FIEL E VERÁ O SEU TRABALHO.


Responda-o
#8
Sou temente a Deus, como qualquer cristão mas não vejo a necessidade de santificar o sábado, não concordo, entretanto sempre respeitei esse hábito, o qual é um dogma aos Adventistas do Sétimo Dia.

Já tive a oportunidade de trabalhar com um funcionário adepto dessa religião e percebi que são pessoas muito comprometidas porém exigem o respeito e seriedade sobre isso de não fazer as atividades seculares no último dia.
"Escola? E o aprendizado com os próprios erros? A experiência te faz professor de si próprio".
Responda-o
#9
Primeiramente deixo o elogio por este texto. Você construiu este tópico embasado em diversas passagens da Bíblia e deixou suas respectivas fontes.

Infelizmente para muitos neste cotidiano moderno é quase impossível guardar os Sábados. Quem já possui uma vida estabilizada, pode se dar este privilégio. Agora vou te falar: Você foi corajoso em guardar os Sábados, mesmo sabendo que iria ser prejudicado no seu dia-a-dia.

Lendo este texto, há única situação simbólica que percebi para santificar o Domingo foi a ressurreição de Jesus.

Sobre a humanidade (principalmente os Cristãos) voltarem a santificar o Sábado, a iniciativa teria que vim do próprio Vaticano e das autoridades. Por que teria que alterar todo uma rotina cultural para adequação.

Responda-o
#10
Para mim isso não tem nada de "Real sobre o Sábado". É apenas mais um dia qualquer que pode ser usado para: trabalhar, estudar, tocar um projeto, treinar, praticar um hobbie, socializar, descansar, viver em geral.  52 semanas: -52 dias para alguns ou +52 para outros. A pergunta é:
Você se sente bem fazendo isso? Isso contribui para sua evolução? Apenas segue o dogma cegamente sem questionar?
Se pergunte.
Responda-o
#11
^ O foco do tópico é visivelmente NÃO direcionado para aqueles que não acreditam no sábado para se guardar. Se você não acha o sábado sagrado, que bom pra você, mas não incomode quem não concorda com você.
Responda-o
#12
A argumentação acerca da  obrigatoriedade de os gentios (os não judeus) guardar o sábado após o evangelho de Cristo é difícil de tragar porque é feito muito malabarismo interpretativo para justificá-la. Os versículos que ordenam de forma expressa  a se preservar o sábado se encontram no Antigo Testamento e foram direcionados  aos israelitas. Você tentou "tirar leite de pedra" para nos convencer que a Lei mosaica foi ordenada a todos os homens, e não somente aos judeus. A falta de um mandamento explícito para os gentios estabelecendo o dever de guardar o sábado estando debaixo da graça torna esse entendimento muito subjetivo e, portanto, inseguro.

Por outro lado, quem pegar o Novo Testamento para dar uma lida, principalmente o livro Atos dos Apóstolos e as cartas apostólicas, vai perceber facilmente a intenção de Deus, por meio dos apóstolos, de não lançar sobre os não judeus a observância da Lei de Moisés. Vou citar apenas um trecho aqui de Atos de Apóstolos, por achar que é claro o suficiente, mas tem vários  outro nesse sentido, inclusive citados no texto que iniciou o tópico:

Citação:23. E por intermédio deles escreveram o seguinte: Os apóstolos, e os anciãos, e os irmãos, aos irmãos dentre os gentios que estão em Antioquia, Síria e Cilícia, saúde.
24. Porquanto ouvimos que alguns que saíram dentre nós vos perturbaram com palavras e transtornaram a vossa alma (não lhes tendo nós dado mandamento),
25. Pareceu-nos bem, reunidos concordemente, eleger alguns varões e enviá-los com os nossos amados Barnabé e Paulo,
26. homens que já expuseram a vida pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo.
27. Enviamos, portanto, Judas e Silas, os quais de boca vos anunciarão também o mesmo.
28. Na verdade, pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias:
29. Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da fornicação; destas coisas fareis bem se vos guardardes. Bem vos vá.

Atos dos Apóstolos, 15- 23:29.

Esses foram os mandamentos que os apóstolos, guiados pelo Espírito Santo, deram aos gentios, ou seja, não foi lhes foi ordenado que guardassem o sábado. Não é possível que eles tenham se esquecido de tão importante questão, nem é admissível  que eles tenham se equivocado, vistos que estavam sob a guia de Deus.
Se você não estiver disposto a ser forte e não for interiormente corajoso, é melhor desistir de ser macho e virar uma borboleta... [Nessahan Alita]
Responda-o
#13
(03-03-2019, 01:03 AM)Diamante Escreveu: Primeiramente deixo o elogio por este texto. Você construiu este tópico embasado em diversas passagens da Bíblia e deixou suas respectivas fontes.

Infelizmente para muitos neste cotidiano moderno é quase impossível guardar os Sábados. Quem já possui uma vida estabilizada, pode se dar este privilégio. Agora vou te falar: Você foi corajoso em guardar os Sábados, mesmo sabendo que iria ser prejudicado no seu dia-a-dia.

Obrigado pelo elogio. Realmente deu um trabalho compilar tudo para tornar esse texto completo e torna-lo um manual para consulta sobre o assunto.

Eu não disse que é fácil guardar o sábado. Sei que algumas vezes é difícil, mas não concordo que chega a ser quase impossível como você disse. Acho que isso é só uma desculpa mesmo. Quem quer fazer o que é certo, faz mesmo que ninguém mais esteja fazendo, e faz mesmo se fosse
quase impossível. Para se ter ideia, muitas pessoas preferiram morrer do que negar a própria fé. E hoje em dia elas negam a fé só para não perder um emprego.

Citação:Quem já possui uma vida estabilizada, pode se dar este privilégio.

Não leve para o pessoal, mas vou aproveitar esse seu ponto de vista para responder de forma geral os argumentos que também poderiam surgir aqui que dariam a entender que guardar o sábado é opcional.

Se partirmos desse pressuposto de que devemos seguir os 10 mandamentos de Deus só se a nossa vida estiver ajeitada e tudo estiver favorável para isso, então não deveriam se chamar Os Dez Mandamentos, deveriam se chamar Os Dez Conselhos de Deus, ou As Dez Sugestões de Deus.

Deus disse: "Não matarás"? ou Ele disse: "Eu sugiro que não matem uns aos outros"? Foi uma ordem ou foi só uma sugestão para seguirmos quando for conveniente?

Imagina que alguém está casado e foi fiel a sua mulher por 10 anos, mas sempre foi fácil porque ninguém deu em cima dele até aquele momento, mas uma gostosa aparece no seu trabalho e começa a dar em cima dele, e ele fica louco de desejo, e agora? 
Deus deu um conselho? "Eu aconselho que não adulteres, mas se fores difícil resistir, então poderás adulterar meu filho", ou Ele deu um mandamento sem margem para desculpas? "Não adulterarás". O que vocês acham? Acham que a situação justifica ele adulterar? Veja em Êxodo 20.

Imagina outra cena, um homem engravidou uma mulher, mas ele e ela acham que agora não é o momento certo para ter filhos, não tem um emprego estável, ganha pouco, sua vida está desajeitada, então ela vai lá e aborta o bebe. Afinal, não era o momento, e os 10 mandamentos não são mandatórios, são opcionais, podemos seguir só quando for conveniente para nós. Será que Deus entende assim? Será que o fato do bebe atrapalhar a vida dela justifica o assassinato nesse caso? Será que é assim mesmo? Podemos pegar os mandamentos de Deus e obedecer só quando nos convém?

Viu só como é absurda essa linha de raciocínio de obedecer os mandamentos só quando a gente quer?

Ou será que dos 10 mandamentos de Deus, devemos seguir 9 fielmente, mas 1 deles é voluntário e podemos seguir só quando quisermos? 

A bíblia diz que não. Eu já postei o versiculo acima e reposto aqui:

(02-03-2019, 04:02 PM)Libertador Escreveu:
Citação:Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos.
Porque aquele que disse: Não cometerás adultério, também disse: Não matarás. Se tu pois não cometeres adultério, mas matares, estás feito transgressor da lei.

Tiago 2:10,11

Temos que seguir todos os mandamentos, não apenas os que mais gostarmos. Uma vez que a lei é a expressão do caráter de Deus, ignorar parte dela é o mesmo que violá-la completamente. (Sobre a integridade da lei Ver Mateus 5:18,19; Mateus 23:23)

E aqui complementa:

Citação:E nisto sabemos que o conhecemos: se guardarmos os seus mandamentos.
Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade.

1 João 2:3,4
A maior necessidade do mundo é a de homens - homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.
Responda-o
#14
@Libertador peço que leia novamente o último parágrafo da minha postagem anterior.

No Brasil por exemplo, a sociedade em si não guarda os Sábados, e sim os Domingos. Não só o Brasil, mas, vários países do mundo. Inclusive o próprio Vaticano.

Eu como Cristão, infelizmente não posso me dar ao luxo de dispensar oportunidades de trabalho para "sacrificar" o Sábado. Sobre outros exemplos que você relatou aos demais mandamentos, são situações de outro contexto.

Se eu, por exemplo, morasse em Israel, poderia facilmente santificar o Sábado. Por quê? Por que a sociedade desse país trabalha em torno da proposta deste tópico em santificar o dia. Diferente do Brasil, ou de qualquer país do mundo que segue o calendário e crenças Cristãs. O próprio Vaticano, não o faz.

Responda-o
#15
(02-03-2019, 05:31 PM)Avraham Escreveu: Libertador, concordo com você que devemos guardar o sábado, afinal isso foi algo estabelecido pelo próprio Criador desse mundo. Mas você acha que o calendário do pessoal daquela época é o mesmo que nós usamos?

Que bom que o tópico te ajudou. Então, se você diz que concorda e que devemos guardar o sábado, então eu devo pressupor que só não o faz porque não sabe o dia exato, é isso? Ou essa alegação de que não sabe o dia exato é só uma desculpa para justificar não guardar nenhum dia?

Espero que seja só a dúvida que falta para passar a guardar o sábado conforme Deus ordena. Sua dúvida é interessante e eu vou saná-la. Eu respondi o meu raciocínio sobre isso no próprio tópico, vou respostar o trecho aqui:

(02-03-2019, 02:17 PM)Libertador Escreveu:
Citação:E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga, e levantou-se para ler.

Lucas 4:16

Veja só o que Jesus fazia regularmente no sábado. Ali fala "segundo o seu costume", ou seja, algo que se faz por muito tempo, rotineiramente.

Jesus trabalhava com José, era carpinteiro, mas no sábado, sua loja estava fechada pois ele estava na igreja, na sinagoga, conforme o seu costume. Ele não trabalhava aos sábados.

Alguns dizem que o sábado, talvez não fosse o sétimo dia da criação, que com o tempo talvez o dia da semana se perdeu, mas Jesus o criador do mundo, o criador do sábado, estava guardando o sábado, o sétimo dia, e assim, nos dizendo que é este o dia certo para guardarmos e que até ali o dia não havia sido mudado. Ele é Deus, ele sabe qual é o dia certo que criou. Então, até este dia, o dia continuava correto. E depois disso sabemos que não mudou também. O ciclo semanal permanece intacto.

Depois do período de Jesus, você pode se perguntar do porque eu afirmo que o ciclo semanal não mudou, já que há registro de que mais de 70 calendários diferentes já foram usados no mundo! Alguns deles ainda são adotados pelo mundo hoje, em diferentes países ou por diferentes religiões. O interessante é que a maioria absoluta desses calendários em uso ou em desuso emprega uma semana de sete dias.

Judeus e alguns grupos cristãos têm guardado o sábado desde os tempos bíblicos. É incrível como esses grupos de religiosos, muitos dos quais permaneceram séculos sem contato uns com os outros, nunca perderam a contagem do sábado do sétimo dia! Cristãos sabatistas na Índia, na Armênia, na Rússia, na Etiópia e na Europa Central guardaram o sábado desde os primeiros séculos da era cristã, sempre no mesmo dia da semana, apesar de um grupo não ter contato um com o outro. Judeus chineses permaneceram até o século 19 sem contato com outros judeus, mas observavam o mesmo sábado do sétimo dia de um ciclo semanal, o mesmo dia que, no final do século 20, descobriu-se que o povo sul-africano lemba observava havia mais de mil anos sem contato com outros povos observadores do sábado. E note que esses grupos viveram cada um em uma cultura em que se usava um calendário civil diferente, mas todos guardavam o mesmo sábado do sétimo dia.

Portanto, os adventistas do sétimo dia e vários outros cristãos de outras igrejas que guardam o sábado fazem-no com a segurança histórica de que observam como santo o mesmo dia que Jesus Cristo, Paulo, os apóstolos e Maria, mãe de Jesus, guardaram, segundo o Novo Testamento. O mesmo dia de um ciclo que vem desde a criação do mundo. Um dia que, independentemente do calendário adotado, é o sétimo dia da semana.

Se quiser se aprofundar no assunto, te indico estes dois livros:
O Sábado na Bíblia
Do Sábado para o Domingo

Eles são bem baratos, menos de 30 reais cada um.

(02-03-2019, 05:31 PM)Avraham Escreveu: Também acredito que todos deveriam buscar uma relação pessoal com Cristo e com Deus, esqueçam um pouco Igreja, padres, pastores etc, busquem Deus no coração de vocês, porque ele vive lá. Jesus disse que reconstruiria o templo em três dias, de qual templo você acha que ele falou?

Também acredito nisso. A igreja não salva ninguém, o pastor/padre não salva ninguém. A nossa salvação é individual e por isso devemos buscar a verdade por nós mesmos visto termos que responder individualmente perante Deus. Devemos ter uma relação pessoal com Deus através da oração, da vida prática e do estudo da bíblia.

Jesus falou dos dois templos. Essas palavras continham duplo sentido. Ele Se referia à destruição do templo judaico e do culto, e também a Sua própria morte, ou seja, a destruição do templo de Seu corpo.
A maior necessidade do mundo é a de homens - homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.
Responda-o
#16
É nisso que acredito , nos benefícios do dia do descanso , nos 6 dias trabalhado e no 1 de folga , seja ele sábado , domingo , segunda
como o diamante falou , nossa cultura , esse dia é o domingo , então que seja ele o dia do descanso.



DEUS É FIEL E VERÁ O SEU TRABALHO.


Responda-o
#17
Concordo com tudo o que o senhor falou no topico.

Estudei o topico com paciencia, olhei tudo na biblia, concordei com tudo e depois eu fui no pastor da minha igreja em um encontro de jovens que teve pois ele é o cara que eu tenho amizade que mais entende da bíblia por aqui para questionar sobre o sábado, ele rebateu com algumas passagens que o senhor ja tinha esclarecido e pude facilmente reponder a ele. Ele ficou bem impressionado porque acho que ele esperava dizer algumas coisas simples e me fazer mudar de ideia e ele ficou bem pensativo em algumas passagens que mostrei pra ele

Depois que ele ficou sem resposta ele chamou outro pastor para ajudar ele, consegui rebater na biblia todos os argumentos do outro e eles continuaram sem respostas porque os argumentos do topico tem fundamento na biblia e parece que o motivo de nossa igreja nao estar guardando o sabado nao tem fundamento biblico, o outro pastor que chegou depois, ficou nervoso porque eu estava questionando esse assunto e principalmente porque ele nao conseguia usar a biblia para dizer que eu estava errado, eu achei isso bem chato porque se um jovem esta estudando a biblia e se interessando e questionando para aprender mais, ele deveria ficar feliz com isso mas ele ficou irritado, parece que questionar coisas contrarias que ele defende ofende ele, parece que ele me via como um inimigo ali na hora e nao como um estudante tentando aprender mais de Deus

o meu pastor nao ficou chateado, ficou pensativo, e debateu numa boa, e foi ouvindo e lendo as passagens que eu mostrava e ate anotando elas acho que para estudar depois de novo, uma atitude bem diferente desse outro pastor que chegou depois, o meu pastor queria aprender e ouvia quando eu mostrava os versiculos e abria a biblia junto e o outro nem ouvia meus argumentos enquanto eu falava ele ja estava tentando me interromper, so queria impor os argumentos dele um atras do outro como tentando me calar. sendo que eu tinha argumento para responder a todos os pontos que ele falou, mas ele nao parava pra ouvir

Outra coisa, eu estava inicialmente conversando no meio dos jovens com varios ouvindo e prestando atençao no assunto, mas o segundo pastor foi me puxando pro canto do salão aos poucos, e se afastando dos outros, acho que para evitar que outros jovens ouvissem o assunto, como se isso fosse causar problemas, me senti um criminoso por questionar o assunto Ruge Ruge

E no fimzinho de tudo o pastor da minha igreja, o primeiro que falei, disse que vai estudar melhor o assunto e depois a gente conversa
"A paixão é como o álcool. Entorpece a consciência, elimina a lucidez, impede o julgamento crítico e provoca alucinações, fazendo com que o ser amado seja visto como divino." Como lidar com Mulheres - Nessahan Alita
Responda-o
#18
@Libertador Como eu disse, acredito que o sábado seja sagrado mesmo, e levarei comigo o pecado de não guardá-lo, pois como eu disse, acredito que o sábado deles não é sincronizado com o nosso. De qualquer forma, irei ler os livros que você recomendou, principalmente esse "Do sábado para o Domingo", que aparentemente aborda essa questão do calendário.

(05-03-2019, 12:55 PM)Apocalipse Escreveu: me senti um criminoso por questionar o assunto

Dessa forma que eu me senti antes de largar o catolicismo.
Responda-o
#19
Pausei na primeira parte, mas já adiando que é um excelente texto, @Libertador !

Aos que interpretam que o sábado deve ser guardado somente pelos judeus, este simples raciocínio derruba a tese: tendo o judaísmo (o que é diferente de povo hebreu) surgido com Moisés, no Sinai, o que é anterior vale para toda a criação, e não só para um povo/credo específico.
"A maior maldição que pode se abater sobre uma criança é mãe piranha e pai covarde. Daí advém todo o declínio do Ocidente."
Palhaço, Canal Brasileirinhos.
Responda-o
#20
Há pessoas que separam a bíblia em antigo e novo testamento, como se o que o antigo não servisse mais para nós nos dias de hoje, não consigo ver desta forma. O contexto pode nos dizer o que faz sentido aplicar ou não para os dias de hoje. Porém, não acredito de forma alguma que um mandamento escrito em pedra foi feito para ser algo passageiro em meio a todos os outros que permanecem.

Na bíblia muitas vezes os motivos de um mandamento não são explicados, mas no fim todos eles são para nosso próprio bem. Não vejo em momento algum qualquer margem Bíblica para trocar o sábado pelo domingo. Não tenho o hábito de guardar o sábado, apesar de ser "supersticioso" a algumas coisas que não faço nesse dia, como por exemplo, não corto o cabelo, então é algo que tenho a me corrigir.

Gostei muito da parte "Os 7 dias da criação eram dias literais ou eras de milhões de anos?", creio da mesma forma, literais. Registro aqui que qualquer cristão que relativiza isso para mim é um covarde que nega a palavra por não ter coragem de contrariar a comunidade científica. Inclusive, a Bíblia dá base para que se calcule a idade da terra como muito mais jovem do que se diz por aí. Vejamos Lucas 3:23-38:

Citação:E o mesmo Jesus começava a ser de quase trinta anos, sendo (como se cuidava) filho de José, e José de Heli,
E Heli de Matã, e Matã de Levi, e Levi de Melqui, e Melqui de Janai, e Janai de José,
E José de Matatias, e Matatias de Amós, e Amós de Naum, e Naum de Esli, e Esli de Nagaí,
E Nagaí de Máate, e Máate de Matatias, e Matatias de Semei, e Semei de José, e José de Jodá,
E Jodá de Joanã, e Joanã de Resá, e Resá de Zorobabel, e Zorobabel de Salatiel, e Salatiel de Neri,
E Neri de Melqui, e Melqui de Adi, e Adi de Cosã, e Cosã de Elmadã, e Elmadã de Er,
E Er de Josué, e Josué de Eliézer, e Eliézer de Jorim, e Jorim de Matã, e Matã de Levi,
E Levi de Simeão, e Simeão de Judá, e Judá de José, e José de Jonã, e Jonã de Eliaquim,
E Eliaquim de Meleá, e Meleá de Mená, e Mená de Matatá, e Matatá de Natã, e Natã de Davi,
E Davi de Jessé, e Jessé de Obede, e Obede de Boaz, e Boaz de Salá, e Salá de Naassom,
E Naassom de Aminadabe, e Aminadabe de Arão, e Arão de Esrom, e Esrom Perez, e Perez de Judá,
E Judá de Jacó, e Jacó de Isaque, e Isaque de Abraão, e Abraão de Terá, e Terá de Nacor,
E Nacor de Seruque, e Seruque de Ragaú, e Ragaú de Fáleque, e Fáleque de Eber, e Eber de Salá,
E Salá de Cainã, e Cainã de Arfaxade, e Arfaxade de Sem, e Sem de Noé, e Noé de Lameque,
E Lameque de Matusalém, e Matusalém de Enoque, e Enoque de Jarete, e Jarete de Maleleel, e Maleleel de Cainã,
E Cainã de Enos, e Enos de Sete, e Sete de Adão, e Adão de Deus.

Lucas 3:23-38

Como podem ver, a genealogia de Jesus é descrita completa até Adão, portanto não há que se falar em alegoria, mas sim homens reais.
"E sete mulheres naquele dia lançarão mão de um homem, dizendo: Nós comeremos do nosso pão, e nos vestiremos do que é nosso;
tão-somente queremos ser chamadas pelo teu nome; tira o nosso opróbrio.
" - Isaías 4:1

Quer me perguntar algo? - Visite meu Ask.fm - [Backup]
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)