Avaliação do Tópico:
  • 1 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Dez profissionais femininas que jamais devemos nos relacionar a sério
#1
Por Conde Monte Cristo

[Image: Jim.jpg]

1- Comissária de Bordo (Aeromoça)

Essa profissão é bem batida no quesito cornice e putarias, com alto grau de degeneração moral e promiscuidade. Não são poucas as histórias de surubas de aeromoças com pilotos, co-pilotos e comissários em todas as partes do mundo. Sempre viajando, conhecendo lugares e gente nova o tempo inteiro fica difícil uma mulher manter-se comportada e fiel. Além de competir com as outras aeromoças, seja por melhores cargos ou por puro ego, a quilômetros de distância do marido * ela não precisará se preocupar nenhum pouco em disfarçar seu lado de * imunda. Se você se relaciona com comissária de bordo lamento lhe informar, trouxão, mas o seu passaporte de * estará com altíssima milhagem de chifres.

2- Frentista de posto de gasolina

Essa com certeza é outra profissional com alto percentual de vadiagem e putaria. Começa pelas roupas que elas usam, geralmente calças leggings e blusinhas com decotes ousados. Tudo porque a maior parte dos fregueses são homens e os donos fazem isso de propósito para atrair a atenção dos manginões babões a virem ao posto instigado pelas frentistas, em trajes de putas, quase sendo oferecidas a eles. E fora que uma mulher que se sujeita a trabalhar nesses trajes e em uma ambiente altamente masculino não deve ser flor que se cheire. Sua namorada é frentista, paspalhão? Então pode ter certeza que não é só a mangueira da bomba de gasolina que ela anda pegando e nem é só você quem troca o óleo dela.

3- Operadora de Telemarketing

Disparado o maior antro de putas por m² entre as profissões. Um ambiente altamente promíscuo em que estão no mesmo balaio gays, lésbicas, cafas, degenerados, drogados e vadias. Junte-se a isso ao fato de geralmente ganharem migalhas de salários o que é um grande incentivo para rodar o * no colo dos superiores para conseguir subir dentro da empresa. Fora as festinhas/happy hours que sempre rolam e que se tornam verdadeiras putarias e orgias.Está namorando uma operadora de telemarketing, moleirão ? Digite 1 para ser *; digite 2 para levar chifres digite 3 para ser traído; digite zero para ir à * que lhe pariu, seu * otário!

4- Modelo

O mundo da moda é um ambiente altamente promíscuo e onde os egos femininos estão nas estratosferas. Por ser um meio bem competitivo e degenerado é composto por vadias oportunistas, lésbicas, gays e drogados. Muito frequente acontecer o famoso teste do sofá para a modelo ter boas oportunidades dentro da profissão. Fora se sujeitar aos mais diferentes tipos de ensaios fotográficos, desde fotos comportadas até ensaios nus. Sua namorada é modelo ou tem o sonho de ser, seu lixo? Luz, câmera, ação, desfile na passarela dos cornos com seus belos e enormes chifres.

5- Enfermeira

Uma profissão que também é recorrente no quesito putarias e traições. Horários e dias de trabalho inconstantes é um prato cheio para desculpas com outras intenções. Médicos geralmente deitam e rolam em cima de enfermeiras, são verdadeiros haréns a suas disposições. E também outro ambiente cheio de vadias e gays, ou seja, altamente promíscuo. A namoradinha é enfermeira? Lamento informar mas sua doença é muito grave, está diagnosticada um quadro grave de Cornice Crônica Aguda.

6- Eventos/Feiras

Mulheres que trabalham com eventos dos mais variados sempre tem tendências fortes ególatras e promíscuas. Nesse meio há as famosas Fichas Rosas que são aquelas que aceitam esticar seu horário de trabalho com os lientes/frequentadores da feira ou evento.

Algumas grandes empresas de eventos (aquelas que contratam meninas para ficar na frente de estandes e carros) só contratam fichas rosa! A a diferença salarial é gigantesca. Uma ficha branca, que é minoria e é aquela que só fica o período estabelecido no estande é de R$ 70,00 a R$ 150,00 por 4 horas de evento.

Já ficha rosa recebem em torno de R$ 600,00 a R$ 1.800,00 pelas mesmas 4 horas e ainda podem receber hora extra. Muitas empresas só contratam as fichas rosa, porque os clientes preferem assim. Precisa falar mais alguma coisa, cagalhão? Ou você quer, ao se relacionar com esse tipo de mulher, passar a participar do Salão Internacional dos Cornos Mansos?

7- Baladas/Boates

Mulheres que se propõem a ter como profissão trabalhar em baladas é claro sinal de que gostam e muito de putarias e bebedeiras. De trocar o dia pela noite, estar em ambientes cercada de Cafas/Destacados/Playboys esperando apenas uma boa oportunidade para ficar com um deles. Cheia de contatos, principalmente de homens e amigas vadias é um prato cheio para traições e desvios de condutas. E imagine o cara ficar em casa enquanto a mulher vai trabalhar a noite e em baladas. Namore com uma mulher deste perfil e veja a festa de chifres que vai acontecer na sua cabeça, trouxão.

8- Corretora de imóveis

Mercado altamente competitivo em que a remuneração basicamente se resume a comissões e é sempre um corretor pisando na cabeça do outro para fechar vendas. Uma profissão que é muitas vezes usada como disfarce social para garotas de programa principalmente de grandes imobiliárias. Além delas usarem do fato de serem mulheres para induzir homens em muitas negociações valendo-se de sedução e não colocando obstáculos em propostas indecentes para fechar negócios e ganhar comissões gordas. Está se relacionando com uma corretora imobiliária, panacão? Cuidado para a casa não cair em cima de seus chifres.

9- Vendedora de loja de Shopping

Ambiente altamente promíscuo composto em sua maioria por vadias, drogadas, cachaceiras, gays e em alguns casos serve também de disfarce social para garotas de programa. Em sua maioria são mulheres interesseiras principalmente em superiores da sua loja e de outras além, é claro, de clientes Cafas/Playboys. Não pensam duas vezes em sair com eles por interesses ou por simples putaria e vadiagem. Sua namoradinha que trabalha no shopping te ligou e te disse que hoje não iriam se ver por que vai ter balanço na loja, conferir estoque? Confira em sua testa o estoque de chifres que ela colocou em sua cabeça. E imagina só o tipo de balanço que ela deve estar fazendo.

10- Psicóloga

Psicólogas geralmente pertenceu ao grupo de vadias baladeiras da faculdade. Além de ter um perfil altamente promíscuo elas também costumam ter condutas muito liberais sempre com desculpinhas que são novos tempos, tem que fazer o que te faz bem, adepta do estilo Carpe diem. É comum esse tipo de mulher querer relacionamentos abertos, ser a favor de bissexualismo, de vir com aquele negócio de que todo mundo tem um lado feminino e masculino. Ou seja, se você se relacionar com esse tipo de mulher pode tratando de comprar uma cinta-picas para ela te enrabar, levá-la a Swing, deixar ela ter casos com outros homens. Afinal, na psicologia, chifre é uma coisa que colocam na sua cabeça, nada de mais.
Responda-o
#2
O alerta é valido, PORÉM, reforço a ideia de que não se deve totalizar.

Minha irmã é psicóloga, exerce a profissão como funcionária pública (passou em concurso), e sempre estudou muito, está caminhando para o mestrado, e nunca foi de sair pra baladas.

Obviamente ela deve ter feito as putices dela alguma vez (ou várias, vai saber...), mas o que eu quis dizer com isso é que a profissão não tem nada a ver.

Se a mulher quer te botar chifre, não tem profissão que segure.

Só para enriquecer meu comentário, vou abordar um assunto fora do tópico, mas é válido também. Notei que conforme ela ascendeu na sua profissão (R$$$), não aceita mais se relacionar com cara inferiores a ela, somente com quem tem mais R$$ ou mais status, ocorre que chegou num nível que são poucos que ganham o que ela ganha.... então ficou encalhadona Gargalhadaha As vezes escuto ela dizer, que não vai sustentar homem nenhum...

Se fosse ao contrário, o homem faria sem problema algum.. Isso já foi discutido aqui, mas quis comentar.
Basta que o almejado ideal aconteça todos os dias para que a sonhada perfeição desapareça. 
Responda-o
#3
(24-01-2016, 09:47 PM)Tesla Escreveu: Se a mulher quer te botar chifre, não tem profissão que segure.

[2]
Responda-o
#4
(25-01-2016, 10:07 AM)Wizard7 Escreveu:
(24-01-2016, 09:47 PM)Tesla Escreveu: Se a mulher quer te botar chifre, não tem profissão que segure.

[2]

[3] O grau de vadiagem esta sem limite.
Responda-o
#5
(25-01-2016, 01:24 PM)G â n g s t e r Escreveu:
(25-01-2016, 10:07 AM)Wizard7 Escreveu:
(24-01-2016, 09:47 PM)Tesla Escreveu: Se a mulher quer te botar chifre, não tem profissão que segure.

[2]

[3] O grau de vadiagem esta sem limite.

[4] A coisa já era, meus caros.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#6
(25-01-2016, 02:26 PM)SurfistaPrateado Escreveu:
(25-01-2016, 01:24 PM)G â n g s t e r Escreveu:
(25-01-2016, 10:07 AM)Wizard7 Escreveu:
(24-01-2016, 09:47 PM)Tesla Escreveu: Se a mulher quer te botar chifre, não tem profissão que segure.

[2]

[3] O grau de vadiagem esta sem limite.

[4] A coisa já era, meus caros.

[5] Pior que hoje em dia tá feio.

Mas no texto fala das principais que são mulheres de balada e por mim não só as que trabalham em balada, mas simplesmente as que vão em balada já são eliminadas...
Responda-o
#7
Digo com propriedade. Enfermeiras são campeãs.Ja peguei várias e tenho amigo médico que passa o rodo geral. Só que ele disse que as médicas também são muito promíscuas.

Enviado de meu XT1022 usando Tapatalk
Responda-o
#8
Um artigo como esse jamais deve entrar na generalização ou na condição de manual.

Eu estou cansado de falar aqui que não tem regrinha de real, o cara explanou algumas profissões arriscadas, mas não quer dizer que não existam mulheres decentes ou que não existam mulheres com altos índices em outras profissões.

Porque o povo é tão ignorante que eu juro que alguém desviou de todas essas profissoes e acabou esbarrando com uma vadia de qualquer outra profissão.

Então fiquem atentos, não é uma coisa da profissão, é uma condição humana, o problema é que as profissões mais "humanas" e que requerem maior interação física acabam dando problemas frequentemente.

Não acho portanto que o homem deva desistir de arrumar relacionamentos ou até mesmo investir no flerte em uma mulher de qualquer uma dessas profissões, caso ela não se encaixe em um "padrão" descrito pelo Conde.
Para qualquer pessoa e qualquer profissão se deve prestar atenção onde se pisa, esse lance de "ah tal profissão é tudo puta" já é ultrapassado.
The absence of virtue is claimed by despair






Responda-o
#9
(27-01-2016, 05:13 PM)Zod Escreveu: Digo com propriedade. Enfermeiras são campeãs.Ja peguei várias e tenho amigo médico que passa o rodo geral. Só que ele  disse que as médicas também são muito promíscuas.

Enviado de meu XT1022 usando Tapatalk

Enfermeiras já comi três aqui na cidade. Talvez seja coincidência.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#10
(27-01-2016, 05:13 PM)Zod Escreveu: Digo com propriedade. Enfermeiras são campeãs.Ja peguei várias e tenho amigo médico que passa o rodo geral. Só que ele  disse que as médicas também são muito promíscuas.

Enviado de meu XT1022 usando Tapatalk

Sim, enfermeiras são.

Não, não só as médicas, mas mulheres de classe média alta e rica também.

Mas concordo com Awaken, cada caso é um caso.

Eu mesmo já vi uma advogada ser uma mulher excelente para nossos padrões, mas infelizmente ela já tinha ido embora pra outro Estado. Só que aparece 1 dessas para cada milhares por aí.
Responda-o
#11
(27-01-2016, 08:52 PM)Awaken Escreveu: Um artigo como esse jamais deve entrar na generalização ou na condição de manual.

Eu estou cansado de falar aqui que não tem regrinha de real, o cara explanou algumas profissões arriscadas, mas não quer dizer que não existam mulheres decentes ou que não existam mulheres com altos índices em outras profissões.

Porque o povo é tão ignorante que eu juro que alguém desviou de todas essas profissoes e acabou esbarrando com uma vadia de qualquer outra profissão.

Então fiquem atentos, não é uma coisa da profissão, é uma condição humana, o problema é que as profissões mais "humanas" e que requerem maior interação física acabam dando problemas frequentemente.

Não acho portanto que o homem deva desistir de arrumar relacionamentos ou até mesmo investir no flerte em uma mulher de qualquer uma dessas profissões, caso ela não se encaixe em um "padrão" descrito pelo Conde.
Para qualquer pessoa e qualquer profissão se deve prestar atenção onde se pisa, esse lance de "ah tal profissão é tudo puta" já é ultrapassado.

Não existe lei absoluta. Mas existe observações.

O que tem que ver é se essas observações são justas e verdadeiras. E tem 2 formas de avaliar:

1- Se você já viu e ouviu algumas vezes (se você conheceu umas 3 modelos e eram tudo piranha, e se você já ouviu de outros que esse tipo de profissional é vadia, é justo ter pé atrás com modelos).

2- Se a observação faz sentido (modelo é uma profissão em que a mulher às vezes tira a roupa para fotos, e há preocupação maior com a imagem exterior, então é justo rotulá-la. Já corretora de imóveis, pra mim é meio nada a ver rotular como profissão de vadia).

E o nível da observação aumenta de acordo com a quantidade de fontes (você ver uns 10 casos assim é diferente de ver 3, por exemplo) e com a qualidade das fontes e histórias (você ouvir isso de um estilista ou fotógrafo é diferente de ouvir de um caminhoneiro, e se você ouvir relatos mais detalhados de vadiagem, você conhece melhor, tipo "mano, uma vez eu entrei num camarim, e tinha um cara comendo uma modelo lá e uma outra chupando a pepeca da colega, e nem pararam quando entrei").

E observações servem só para ter prudência, e não para condenar alguém previamente. É só algo do tipo "fulano é isso, logo é provável que seja aquilo", e não "fulano é isso, logo é aquilo".
Responda-o
#12
(27-01-2016, 08:52 PM)Awaken Escreveu: Um artigo como esse jamais deve entrar na generalização ou na condição de manual.

Eu estou cansado de falar aqui que não tem regrinha de real, o cara explanou algumas profissões arriscadas, mas não quer dizer que não existam mulheres decentes ou que não existam mulheres com altos índices em outras profissões.

Porque o povo é tão ignorante que eu juro que alguém desviou de todas essas profissoes e acabou esbarrando com uma vadia de qualquer outra profissão.

Então fiquem atentos, não é uma coisa da profissão, é uma condição humana, o problema é que as profissões mais "humanas" e que requerem maior interação física acabam dando problemas frequentemente.

Não acho portanto que o homem deva desistir de arrumar relacionamentos ou até mesmo investir no flerte em uma mulher de qualquer uma dessas profissões, caso ela não se encaixe em um "padrão" descrito pelo Conde.
Para qualquer pessoa e qualquer profissão se deve prestar atenção onde se pisa, esse lance de "ah tal profissão é tudo puta" já é ultrapassado.



[2]


Na época em que esse texto foi escrito, ele fez total sentido, pois naquela época tínhamos uma visão menor do problema...

Mas nada que desqualifique o Conde, que sempre foi um grande confrade na nossa causa. Acredito que a situação apenas era outra.


Hoje em dia vejo que o grande problema do ser humano em geral é moral... A moral é algo que vem sendo banalizada de forma que qualquer idéia no qual se reprima um ato errado seja deixada de lado.

Como já foi dito, quando mulher quer aprontar, ela pode ser até freira, que ela vai aprontar.

Conforme o confrade explanou acima, existe sim talvez algumas profissões que são mais propensas a desencadear uma traição por ambos os lados, porém não é uma regra a se levar ao pé da letra.

Na época que trabalhei como auditor, presenciei muitas situações assim. 30 jovens trancados em um hotel em SP, quase que isolados do mundo, sem meio que nenhum tipo de monitoria que os impedissem de "aprontar". O que eu vi foi que teve menina ali que viu isso como o momento certo para se "sentir livre" e curtir a vida, aproveitar os momentos livres e curtir o que a vida tinha a oferecer... assim como vi outras meninas que entendiam que ali era um local/momento de aprendizado e estudo profissional, no qual deveriam aproveitar para focar em seu desenvolvimento profissional. Naquela época ainda não tinha conhecido a Real, isso era 2008, acho que conheci as comunidades no Orkut pouco tempo depois...  mas o que pude observar já naquele momento é que a mulher estava muito mais preocupado com seu desenvolvimento do que o homem... citei que tinha algumas que estavam na putaria e outras que estavam estudando, porém NENHUM rapaz ali estava preocupado com outra coisa a não ser bebida e mulher (eu estava no meio Big Grin ).


Mas não creio que isso vá retroceder... o que tenho observado com essa nova onda de conservadorismo é que, quando se trata de valores antigos que eram exigidos das mulheres (boa conduta, subordinação e fidelidade), a maiorias de nossas "conservadores" dão um passo pra trás, dizem que esses são outros tempos, que a mulher precisou evoluir e que o homem também precisa acompanhar a "nova mulher que surgiu". Confused

A moral sexual que controlava a mulher foi dissolvida, dificilmente será reconstruída novamente, mesmo que essa onda de conservadorismo venha pra ficar.

Então infelizmente, não existe regra para a vadiagem; cada uma vai conforme sua moral (se ainda existe) lhe guiar.
República do Balzaquistão!

"Que delícia, cara" - Mendes, Jailson

O Barão tem todos os filmes do Jailson Mendes "versão do diretor" com comentários e cenas extras, mas ele não empresta pra ninguém.  [Image: delicia.png] 
Responda-o
#13
(28-01-2016, 08:52 AM)Velho Logan Escreveu:
(27-01-2016, 08:52 PM)Awaken Escreveu: Um artigo como esse jamais deve entrar na generalização ou na condição de manual.

Eu estou cansado de falar aqui que não tem regrinha de real, o cara explanou algumas profissões arriscadas, mas não quer dizer que não existam mulheres decentes ou que não existam mulheres com altos índices em outras profissões.

Porque o povo é tão ignorante que eu juro que alguém desviou de todas essas profissoes e acabou esbarrando com uma vadia de qualquer outra profissão.

Então fiquem atentos, não é uma coisa da profissão, é uma condição humana, o problema é que as profissões mais "humanas" e que requerem maior interação física acabam dando problemas frequentemente.

Não acho portanto que o homem deva desistir de arrumar relacionamentos ou até mesmo investir no flerte em uma mulher de qualquer uma dessas profissões, caso ela não se encaixe em um "padrão" descrito pelo Conde.
Para qualquer pessoa e qualquer profissão se deve prestar atenção onde se pisa, esse lance de "ah tal profissão é tudo puta" já é ultrapassado.



[2]


Na época em que esse texto foi escrito, ele fez total sentido, pois naquela época tínhamos uma visão menor do problema...

Mas nada que desqualifique o Conde, que sempre foi um grande confrade na nossa causa. Acredito que a situação apenas era outra.


Hoje em dia vejo que o grande problema do ser humano em geral é moral... A moral é algo que vem sendo banalizada de forma que qualquer idéia no qual se reprima um ato errado seja deixada de lado.

Como já foi dito, quando mulher quer aprontar, ela pode ser até freira, que ela vai aprontar.

Conforme o confrade explanou acima, existe sim talvez algumas profissões que são mais propensas a desencadear uma traição por ambos os lados, porém não é uma regra a se levar ao pé da letra.

Na época que trabalhei como auditor, presenciei muitas situações assim. 30 jovens trancados em um hotel em SP, quase que isolados do mundo, sem meio que nenhum tipo de monitoria que os impedissem de "aprontar". O que eu vi foi que teve menina ali que viu isso como o momento certo para se "sentir livre" e curtir a vida, aproveitar os momentos livres e curtir o que a vida tinha a oferecer... assim como vi outras meninas que entendiam que ali era um local/momento de aprendizado e estudo profissional, no qual deveriam aproveitar para focar em seu desenvolvimento profissional. Naquela época ainda não tinha conhecido a Real, isso era 2008, acho que conheci as comunidades no Orkut pouco tempo depois...  mas o que pude observar já naquele momento é que a mulher estava muito mais preocupado com seu desenvolvimento do que o homem... citei que tinha algumas que estavam na putaria e outras que estavam estudando, porém NENHUM rapaz ali estava preocupado com outra coisa a não ser bebida e mulher (eu estava no meio Big Grin ).


Mas não creio que isso vá retroceder... o que tenho observado com essa nova onda de conservadorismo é que, quando se trata de valores antigos que eram exigidos das mulheres (boa conduta, subordinação e fidelidade), a maiorias de nossas "conservadores" dão um passo pra trás, dizem que esses são outros tempos, que a mulher precisou evoluir e que o homem também precisa acompanhar a "nova mulher que surgiu". Confused

A moral sexual que controlava a mulher foi dissolvida, dificilmente será reconstruída novamente, mesmo que essa onda de conservadorismo venha pra ficar.

Então infelizmente, não existe regra para a vadiagem; cada uma vai conforme sua moral (se ainda existe) lhe guiar.

Concordo com tudo dito acima mas ainda acho que se o cara se relacionar/namorar/casar com uma enfermeira a probabilidade da galhada é grande. Elas estão sempre em contato com a nudez masculina e vão se soltando com o tempo e perdem o "nojinho" . Ouvi muitas enfermeiras comentando sobre  o  pau dos pacientes seus corpos e todo tipo de putaria que voces possam imaginar. Uma vizinha minha, de familia humilde , filha de pais trabalhadores era quietinha até fazer um curso técnico de enfermagem. Passados alguns meses a transformação foi a olhos vistos. Conversando com ela ja comecei a notar a malicia e vi logo que a mesma já havia se rendido a alguma putaria. Eu quando vejo enfermeiras agradeço a Deus por elas  existirem mas  não pego  mais do que duas vezes; é uma gozada e tchau.
Responda-o
#14
(28-01-2016, 11:06 AM)Zod Escreveu: [quote pid='14763' dateline='1453981927']
Concordo com tudo dito acima mas ainda acho que se o cara se relacionar/namorar/casar com uma enfermeira a probabilidade da galhada é grande. Elas estão sempre em contato com a nudez masculina e vão se soltando com o tempo e perdem o "nojinho" . Ouvi muitas enfermeiras comentando sobre  o  pau dos pacientes seus corpos e todo tipo de putaria que voces possam imaginar. Uma vizinha minha, de familia humilde , filha de pais trabalhadores era quietinha até fazer um curso técnico de enfermagem. Passados alguns meses a transformação foi a olhos vistos. Conversando com ela ja comecei a notar a malicia e vi logo que a mesma já havia se rendido a alguma putaria. Eu quando vejo enfermeiras agradeço a Deus por elas  existirem mas  não pego  mais do que duas vezes; é uma gozada e tchau.

[/quote]


Sim, concordo... eu não disse que temos que desligar o radar de vadias.

Tem situações que praticamente é uma carta de suicídio da dignidade masculina... mas acredito que hoje temos que ampliar mais a visão... acho que esse negócio de "as 10 mais .... vadias" está muito vago hoje em dia... como já foi dito, a coisa se ampliou demais, mas não profundamente...

Todo lugar hoje em dia é propenso a se ativar o instinto de vadiagem das mesmas... mas ainda algumas não se deixaram levar por isso... acredito que tem lugares onde isso tem mais, outros tem menos... mas sem tem alguma...

Onde trabalho só tem uma MILF acabada que se oferece a todo custo pra um novinho aqui na esperança de tirar a teia de aranha do meio das pernas... o resto o que vejo mais é usarem do "coitadismo feminino" para conseguir coisas, mas nada só sentido sexual, só utilitarismo mesmo.
República do Balzaquistão!

"Que delícia, cara" - Mendes, Jailson

O Barão tem todos os filmes do Jailson Mendes "versão do diretor" com comentários e cenas extras, mas ele não empresta pra ninguém.  [Image: delicia.png] 
Responda-o
#15
Puxa vida, esse post do Conde ,é praticamente uma aula , tive que parar aqui para tecer um comentário detalhado sobre o que achei de cada caso ali descrito :

1 - Aeromoça : concordo sem dúvida, a chance do cara ser traído é muito grande, visto a grande quantidade de locais e pessoas que conhecem , a chance de mais interessante ''leia-se rico \ destacado'' aparecer é iminente , além do cara mal ver a garota , ela vai ter praticamente um passe livre pra praticar putaria , sem o cara saber de nada.

2- Frentista de Posto : Concordo. Quando vi essa profissão aqui, na hora me veio essa lembrança, nos postos onde costumo abastecer , sempre eles colocam as garotas com calça legging colada, e com maquiagem também, tudo isso pra chamar a atenção mesmo, realmente o risco aí é alto também, além de se tratar de praticamente um Subemprego, é um ambiente com muitos homems também , namorar com frentista é beem complicado.

3 - Operadora de Telemarketing : Concordo .Esse ambiente é conhecido como a ''curva de rio '' , todo o tipo de gente de caráter duvidoso e errado acaba trabalhando nesses locais , pois exigem pouco ou nada de experiência,estudo,ou habilidades,ai pegam qualquer cachorro mesmo pra trabalhar, ali a mulher do cara vai estar exposta a todo tipo de coisas, vadiagem (com amigas incentivando a sair pra baladas ou dando conselhos destorcidos) , drogas (cansei de ouvir relatos de gente que se viciou com gente que trabalhava nesse meio) , trair com cafas( aquele pseudo playboy de vila, cheio de gracinhas e etc) e o que eu considero pior , trair com outras mulheres .

4- Modelo : Concordo plenamente , primeiramente para trabalhar de modelo , a mulher do cara será bonita , o que já exige cuidado maior do cara, creio que o maior problema de relação com modelos são 2, primeiramente são os próprios trabalhos em si, onde ela vai estar exibindo o corpo em todo o tipo de roupa , ou até em ensaios nus , por isso tem muito cara que dá um jeito de virar agente, empresário ,acessor da mulher , pois ai ele vai estar vendo de perto o que se passa e acompanhando os ensaios , fora que nessas funções ele serve de atravessador, podendo barrar muitas coisas perigosas . E a outra coisa , que eu considero muito pior que as fotos, é que nesse meio rola muito lesbianismo entre as modelos, não sei porque ,se é pela convivência extrema entre elas ou outros motivos,não é incomum ver garotas traindo os namorados em ficadas homossexuais, o que é algo traumatizante para qualquer homem honrado.

5-Depois de analisar bem concordo. Nunca tinha parado para pensar que namorar uma enfermeira pode ter riscos grandes, pois vende uma imagem de bondade e altruísmo , ja que cuida dos enfermos e incapacitados, o perigo fica mais na rotina pouco regrada mesmo, e também acrescento o estresse que deve ser lidar com esse meio hospitalar, ou seja, qualquer coisa que a alivie da rotina (Saídas,Cafas,etc), ela vai mergulhar de cabeça

6- Eventos e Feiras- Concordo totalmente , não precisa nem falar muito , são garotas que estão em eventos onde circulam homens poderosos e ricos (principalmente no meio automotivo) , são caras que tem 1 milhão ou mais pra dar em um carro ali mesmo, ou num iate, basta ele falar qual garota ele quer , que ele leva embora junto kkk.


7- Baladas e Boates : Concordo totalmente , essa eu considero a mais perigosa ( só perde pras 2 que são suicídio que citarei rapidamente em seguida) , seja em qualquer função que ela trabalhe lá , , é praticamente certo que o cara vai ser traído , só dela aceitar trabalhar num ambiente promíscuo desse vai ser errado , e mais uma vez o risco de ser traído com outra mulher é altíssimo ( mais uma vez batendo nessa tecla , pra mim , a pior coisa que pode acontecer com um homem) .

8 - corretora - Concordo , creio que por envolver caras que movimentam grande quantidade de dinheiro ( As imobiliárias sempre vão mandar as garotas bonitas para negociar com os caras ricos ) , e aí nem precisa falar mais muita coisa ...

9- Vendedoras de Lojas de Shopping - Concordo , creio que quando citam essa profissão em relação as que trabalham nas lojas grandes com vários funcionários ( Aquelas que trabalham naquelas lojinhas cubículo ,onde ela fica sozinha o dia todo conta também ?? ) , acho que aí entra como na situação do Telemarketing, só que menos latente .

10-Psicóloga - concordo , simplismente porque geralmente querem achar explicação em tudo , e acham que tudo pode ter um lado certo , isso é terrível, e denovo bato na tecla da traição com outra mulher


Já venho e cito mais algumas profissões que me vieram em mente, não sei se os confrades concordarão comigo

Prostituta , Atriz Pornô : Essas foi as que eu disse acima que eram o suicídio, essa o cara merece um diploma de trouxa se der lado, a primeira nem precisa falar muito , o trabalho dela é o Sexo , então já era amigo, melhor ficar só como cliente mesmo, e a segunda, só se o cara tiver fetiche de ser voyeur ou cuckhold , pq nem dá pra imaginar , ocara ver a mina dele sendo comida por outros caras, comendo outras mulheres, e tantas outras coisas .

Trabalhe em linhas de produção\operacional : é um meio que rola muita promiscuidade, e também se encontra muita gente de caráter duvidoso

Empregada doméstica\diarista : é importante saber que casa a mulher trabalha, se for uma casa onde tem muitos homens , se prepare para por o chapéu de chifres , o que já vi de história de carinha novo que comeu a empregada da família não é brincadeira

Mexe com sexologia ou artigos eróticos : essa entra na linha de que , o ambiente , levará a aguçar a curiosidade dela para ter novas experiências ( olha o risco de traição com outra mulher denovo ai)

Trabalha com TV, teatro ,etc: Sempre acaba tendo cenas de nudez , beijos , amassos, mesmo que digam que é encenado, que é tudo técnico ,etc , não ponho minha mão no fogo não .

acho que são esses que lembrei.
Responda-o
#16
Obvio que a generalização é um engano.

Mas percebam o que acontece, todas as mulheres tem um nível de tolerância a trair, umas vão trair fácil e as outras vão se segurar mais.

A questão é que o ambiente de trabalho, a maneira com que lida com colegas e clientes, as pessoas que trabalham junto e a hierarquia influem bastante. Imaginem que a mulher é enfermeira, ela já passa a noite de plantão (12 horas), em um ambiente com camas e locais seguros para sexo, tem muita gente(muitos homens principalmente), tanto pacientes qt colegas de trabalho, tem colegas e patrões que podem quebrar um galho para ela por algumas transadas, tem paciente que ela vai achar muito atraente e sabe que vai ficar por lá.

Outra situação, uma professora de jardim de infância de escola catolica, sempre presa nos olhares de mulheres que não hesitariam em espalhar algo errado, sem qualquer ambiente para rapidinhas e muito menos funcionários dispostos a perder seu emprego por causa disso, sem contato com outros homens (talvez em uma conversa com um pai), horário fixo e cheio de ocupações, além de perder o emprego caso faça sexo na escola.

Como eu disse anteriormente existem profissões que facilitam a traição e outras dificultam, e como a chance de uma mulher trair tb varia, posso dizer que vai depender uns 60% da mulher e uns 40% da profissão, sendo que acima de 50% seria uma traição consumada.
Responda-o
#17
Disse e repito. Não se envolvam com mulheres do Direito. Jamais.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#18
Outra profissão é modelo. Não conheço uma que trabalhe para uma agência de modelos que não tenha mais horas de cama que urubu de voo.
Responda-o
#19
Não tem essa de profissão, da administradora até uma médica à promiscuidade não tem limites, a modernidade deixou a mulher no topo da pirâmide do mercado sexual, buceta hoje é valorizada como um diamante bruto, até mesmo as feias possuem lugar privilegiado no mercado da putaria, com todo esse avanço do sexo feminino e a valorização das mulheres juntamente com o povoamento de esquerdóides no globo, elas aproveitam mesmo, então é um equívoco dizer que tal profissão deixa a mulher na faixa de vadia, pois em todas as profissões vamos ter mulheres vadias. A promiscuidade feminina inicia-se no ensino fundamental com a sexualização precoce e se estende no ensino médio com seus primeiros namoradinhos e logo na faculdade a coisa engata de vez, ela é coroada como uma verdadeira vadia diga se de passagem, os rituais de aceitação são as repúblicas, festas, micaretas, orgias e tudo que um cidadão comum não consegue imaginar.

Se parar pra pensar bem, ou melhor se formos citar todas as profissões femininas de caráter duvidoso gastaríamos horas e horas, a lista é realmente extensa, o problema não está na profissão/faculdade em si, mas sim no caráter da mulher que não vem somente do berço mas sim das influências desse mundo esquerdizado.
 

Responda-o
#20
(23-04-2017, 11:45 AM)Roland Escreveu: Disse e repito. Não se envolvam com mulheres do Direito. Jamais.

Porque? Confrade, estou no primeiro período do Direito, fiquei curioso kkkj.
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  10 profissionais femininas que jamais devemos nos relacionar Guardião 4 1,672 18-03-2022, 04:35 PM
Última Postagem: Fernando_R1

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 7 Visitante(s)