Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Todos os pecados são realmente iguais?
#1
Andei pensando nisso recentemente, porque já ouvi diversas vezes que não existe pecados grandes e pequenos, e que todos os pecados são iguais perante Deus, sinceramente eu acho que isso é o que mais abala a pouca fé que eu tenho, já aconteceram certas "coincidências" na minha vida que me fizeram desenvolver um pouco a minha fé, meu espírito, mas acho particularmente injusto todos os pecados serem iguais, sei que não sou nada perante a Palavra milenar, mas é a minha sincera e honesta opinião.

Pelo que eu sei, se você não se arrepender de todos os pecados até o fim da vida, você vai para o andar de baixo, pelo que falam, dizem, "é só se arrepender", mas sejamos honestos, você consegue se arrepender de ABSOLUTAMENTE TODOS os pecados que cometeu nessa vida? Todos, sem deixar um único passar? Acredito que não, veja, na Bíblia, masturbação é pecado, sodomia é pecado, mentir, não importa para quê, é pecado, comer tal carne é pecado, DESEJAR a mulher do próximo é pecado, veja bem, não estou falando em ceder ao desejo, desejar por si só, é pecado, você desejou? Você perdeu, você é pecador, fim de papo, ou talvez a palavra cobiça e desejo sejam diferentes, mas ai é algo que vai além do meu conhecimento atual.

Visto isso eu acho que a conclusão mais latente é que é absolutamente impossível não ser um pecador, e vou além, creio que seja absolutamente impossível se arrepender de todos os pecados, ao menos de forma honesta, você realmente se arrepende da punnheta que bateu semana passada no banho pensando na vizinha gostosa ou vendo aquele vídeo maroto? Acho que não, e mesmo que se arrependa, será um arrependimento honesto? Ou só está fazendo isso por medo de ir para o inferno? Se for a segunda opção já está pecando de novo, dois pecados na conta, dois pecados que, já que não existem pequenos e grandes pecados, estão ai, dois pecados que já corromperam seu espirito e fecharam os portões do céu para você.

Dizem que Deus perdoa todos os pecados, mas como necessariamente você vai se arrepender de todos os pecados, se as vezes você simplesmente não viu nada de errado naquilo, um exemplo pode ser a masturbação e a sodomia, se você pecou batendo uma ou comendo o cu da sua esposa, mesmo não fazendo mau para ninguém, caso não se arrependa disso, pelo que dizem as Escrituras, seu lugar está reservado.

Eu sei que pode ser uma dúvida ridícula, mas sou estou indagando coisas que todos dizem por ai, afinal, se você for em qualquer igreja e perguntar se as perversões sexuais são erradas, irão dizer que são, são pecado, e quem peca não entra no reino dos céus, acontece que é impossível não pecar, e vou além acredito que seja impossível se arrepender genuinamente de todos os pecados, você pode até se arrepender por medo, mas não vai se arrepender por amor, ou por dever, ou simplesmente porque não vê sentido naquilo ser um pecado. Além do fato de você simplesmente não se lembrar de todos os pecados que cometeu na vida.

Eu não sei em qual sentido o arrependimento é usado na Bíblia, vamos supor que você se arrependa de ter cobiçado uma mulher alheia na rua, porque Deus disse ser errado e você quer sua iluminação, mas, se não fosse por isso, você nem acharia errado cobiça-la, você nem saberia quem seria essa mulher, não estaria fazendo nada de mau para ela, nem para si mesmo, enquanto só deixasse o desejo fluir, sem deixar ele domina-lo, o mesmo para masturbação, e para o que um casal faz em 4 paredes, na minha visão, então você pode se arrepender daquilo porque acredita ser espiritualmente errado, mas quão honesto foi esse arrependimento, se caso não fosse por isso, você não se arrependeria daquilo.

Fazer mau a alguém ou a algo por puro prazer é algo que acho qualquer um julga errado, independente de ser religioso ou não, matar, torturar, roubar. São coisas racionalmente erradas, e por isso é fácil se arrepender genuinamente delas, se você tem empatia, mas eu acho particularmente muito difícil se arrepender de algo que não faz um sentido racional para ser errado.

Esse embate entre Razão x Fé tem me incomodado muito nesses últimos dias.
Responda-o
#2
1. Opinião é merda. Ninguém gosta de palpiteiro, "Ahhh, mas porque você come merda? Isso te faz mal." ...."Ahhhh, mas você tem que respeitar a minha opinião".
Opinião é o caralho! Verdade sempre, se não é verdade tudo o que você fala é inválido.
Reflita sobre isso.
Você tem que sempre ter seus pensamentos baseados no que os outros também já pensaram, com certeza alguém já pensou igual a você anteriormente, não que tudo já tenha sido descoberto ou revelado, mas com certeza alguém já se fez a mesma pergunta. Então haja como um TCC, procure fontes sobre o assunto.

2. Existem dois tipos de pecados: Os pecados mortais e os pecados veniais.
Sugiro que leia esse artigo que está bem explicado: https://pt.aleteia.org/2017/08/10/existe...ntre-eles/
The absence of virtue is claimed by despair






Responda-o
#3
Amigo, você está vento tudo isso de um prisma EXTREMAMENTE equivocado, por isso nada faz sentido.

Uma coisa que é preciso entender é que o que é chamado "pecado" e vai te jogar no inferno ou seja lá onde não é algo que você faz para insultar Deus ou qualquer que seja a entidade que você acredite. O pecado tem haver exclusivamente com você. Não é algo que "desestabilize Deus" por assim dizer, desestabiliza você mesmo. Não é Ele que vai te castigar, é você mesmo que está abrindo caminho para cair num lamaçal de desespero quando chegar a hora. Se arrepender do pecado é sair da ignorância, uma vez que você entende que o que você faz e pensa de errado sempre se volta contra você mesmo.

Mas esse é um assunto MUITO, mas muito longo e complexo ... você precisa ler mais, praticar mais e sua fé, um dia quem sabe -antes de você morrer se tiver sorte Yaoming - entenderá isso...
"Compreendi o tormento cruciante do sobrevivente da guerra, a sensação de traição e covardia experimentada por aqueles que ainda se agarram à vida quando seus camaradas já dela se soltaram."  (Xeones para o rei Xerxes)

Responda-o
#4
(24-03-2020, 08:19 AM)Awaken Escreveu: 1. Opinião é merda.  Ninguém gosta de palpiteiro, "Ahhh, mas porque você come merda? Isso te faz mal." ...."Ahhhh, mas você tem que respeitar a minha opinião".
Opinião é o caralho! Verdade sempre, se não é verdade tudo o que você fala é inválido.
Reflita sobre isso.
Você tem que sempre ter seus pensamentos baseados no que os outros também já pensaram, com certeza alguém já pensou igual a você anteriormente, não que tudo já tenha sido descoberto ou revelado, mas com certeza alguém já se fez a mesma pergunta. Então haja como um TCC, procure fontes sobre o assunto.

2. Existem dois tipos de pecados: Os pecados mortais e os pecados veniais.
Sugiro que leia esse artigo que está bem explicado: https://pt.aleteia.org/2017/08/10/existe...ntre-eles/

Deixar de ir em uma missa está no mesmo nível que aborto, e levantar uma dúvida sobre também, isso só torna tudo isso mais absurdo.
[/quote]

(24-03-2020, 09:55 AM)Héracles Escreveu: Amigo, você está vento tudo isso de um prisma EXTREMAMENTE equivocado, por isso nada faz sentido.

Uma coisa que é preciso entender é que o que é chamado "pecado" e vai te jogar no inferno ou seja lá onde não é algo que você faz para insultar Deus ou qualquer que seja a entidade que você acredite. O pecado tem haver exclusivamente com você. Não é algo que "desestabilize Deus" por assim dizer, desestabiliza você mesmo. Não é Ele que vai te castigar, é você mesmo que está abrindo caminho para cair num lamaçal de desespero quando chegar a hora. Se arrepender do pecado é sair da ignorância, uma vez que você entende que o que você faz e pensa de errado sempre se volta contra você mesmo.  

Mas esse é um assunto MUITO, mas muito longo e complexo ... você precisa ler mais, praticar mais e sua fé, um dia quem sabe -antes de você morrer se tiver sorte Yaoming - entenderá isso...

Simplesmente acho desigual uma pessoa que simplesmente não foi em uma missa ir para o mesmo lugar que uma que torturou 20 por sadismo, acho que qualquer um acharia.
Responda-o
#5
É ... você deve ter razão

Yaoming Gargalhada
"Compreendi o tormento cruciante do sobrevivente da guerra, a sensação de traição e covardia experimentada por aqueles que ainda se agarram à vida quando seus camaradas já dela se soltaram."  (Xeones para o rei Xerxes)

Responda-o
#6
TODOS nós, absolutamente TODOS, pecamos; o único homem que pisou na Terra e não pecou foi Jesus Cristo, para ser o nosso modelo de vida. D'us não quer perfeição sua, mas quer arrependimento genuíno e que você tente fugir do pecado a todo custo e viver sob Sua glória.

Não é para ficar paranoico achando que uma punheta ou um copo de cerveja vai te levar ao inferno, particularmente nunca gostei desses pensamentos extremistas e ditatoriais, acredito até que isso afasta muita gente do cristianismo. Nem fique se julgando também tentando calcular o que fez de bom e de ruim para adivinhar o seu destino, isso pertence ao Eterno. Uma vez que você foi "selado", não é uma transa casual ou um copo de vodka que vai fazer você "perder" a salvação. O único pecado imperdoável é blasfêmia contra o Espírito Santo.

Para mim, ser honesto, não matar nem roubar e não cobiçar a mulher do próximo já está de bom tamanho. Já imaginou um mundo em que as pessoas fizessem isto?
Visitante? Crie sua conta clicando aqui para ter acesso a áreas exclusivas.
Responda-o
#7
(24-03-2020, 02:04 PM)Héracles Escreveu: É ... você deve ter razão

Yaoming Gargalhada

Argumentos = 0, agora mesmo você cometendo o pecado da soberba e da arrogância, não que eu fosse para o céu, mas se eu vou para inferno, você vem junto comigo.
Responda-o
#8
(24-03-2020, 02:10 PM)Reddington Escreveu: TODOS nós, absolutamente TODOS, pecamos; o único homem que pisou na Terra e não pecou foi Jesus Cristo, para ser o nosso modelo de vida. D'us não quer perfeição sua, mas quer arrependimento genuíno e que você tente fugir do pecado a todo custo e viver sob Sua glória.

Não é para ficar paranoico achando que uma punheta ou um copo de cerveja vai te levar ao inferno, particularmente nunca gostei desses pensamentos extremistas e ditatoriais, acredito até que isso afasta muita gente do cristianismo. Nem fique se julgando também tentando calcular o que fez de bom e de ruim para adivinhar o seu destino, isso pertence ao Eterno. Uma vez que você foi "selado", não é uma transa casual ou um copo de vodka que vai fazer você "perder" a salvação. O único pecado imperdoável é blasfêmia contra o Espírito Santo.

Para mim, ser honesto, não matar nem roubar e não cobiçar a mulher do próximo já está de bom tamanho. Já imaginou um mundo em que as pessoas fizessem isto?

Concordo com você, inclusive uma coisa que me fez ter essa reflexão foi um conto russo que acabei de terminar, o sujeito estava enlouquecendo porque estava com vontade de trair a mulher e achava isso extremamente errado, enlouqueceu e o conto se divide em duas partes, em uma ele mata a mulher que era seu objeto de desejo, e na outra ele se mata, isso me fez relfetir sobre muitas vezes você acabar se tornando uma pessoa muito pior do que seria por ficar bitolado nessas regrinhas estúpidas, a igreja é um bom exemplo disso, as pessoas lá dentro(as vezes  Yaoming ) não cometem o pecado da luxúria, e se acham superiores aos outros por isso, então sem perceber, começam a cometer o pecado da soberba, se achando superior a quem não vai a missa, ou a quem simplesmente não tem fé nessas coisas, apenas trocou um pecado pelo outro.
Responda-o
#9
(24-03-2020, 01:08 PM)Reale Escreveu: Deixar de ir em uma missa está no mesmo nível que aborto, e levantar uma dúvida sobre também, isso só torna tudo isso mais absurdo.


O significado de ir à missa não é o mesmo que os evangélicos tem de "assistir um culto".

A missa é um RITUAL DE SACRIFÍCIO, onde você se redime dos seus pecados e tomando o corpo e o sangue de Cristo se torna parte de uma coisa chamada Igreja.

Ir à missa é uma coisa mais complexa do que só ir assistir uma representação, um teatro, apesar de que tudo parece ser ensaiado, desde as falas até os gestos.
Ir à missa está estreitamente ligado a "estar em Cristo e você nEle", eu não vou puxar um versículo ou outro. Eu quero que você, refletindo sobre o que eu te falei aqui leia São João 15 e me diga: Estar longe da missa (que é obrigação apenas 1 vez durante 1 hora da sua semana, aqui eu falo puta que pariu, tu não tem 1h da sua semana?) é negar que você precisa de Jesus pra alguma coisa.

"Ahhh, mas eu estou espiritualmente"... Ok, se tu for impossibilitado de ir fisicamente e estar em comunhão junto com seus irmãos sim, é exceção, mas se tu não vai tu simplesmente tá jogando Jesus fora por outras coisas.
The absence of virtue is claimed by despair






Responda-o
#10
"Vivas uma boa vida. Se há deuses e se eles são justos, então eles não vão se importar com o grau de devoção que você teve, mas irão acolhê-lo baseando-se nas virtudes pelas quais você viveu. Se há deuses, mas são injustos, então você não deve adorá-los. Se não há deuses, então você terá partido, mas terá vivido uma vida nobre que permanecerá na memória de seus queridos"
M.A
 

Responda-o
#11
(24-03-2020, 03:15 PM)Awaken Escreveu:
(24-03-2020, 01:08 PM)Reale Escreveu: Deixar de ir em uma missa está no mesmo nível que aborto, e levantar uma dúvida sobre também, isso só torna tudo isso mais absurdo.


O significado de ir à missa não é o mesmo que os evangélicos tem de "assistir um culto".

A missa é um RITUAL DE SACRIFÍCIO, onde você se redime dos seus pecados e tomando o corpo e o sangue de Cristo se torna parte de uma coisa chamada Igreja.

Ir à missa é uma coisa mais complexa do que só ir assistir uma representação, um teatro, apesar de que tudo parece ser ensaiado, desde as falas até os gestos.
Ir à missa está estreitamente ligado a "estar em Cristo e você nEle", eu não vou puxar um versículo ou outro. Eu quero que você, refletindo sobre o que eu te falei aqui leia São João 15 e me diga: Estar longe da missa (que é obrigação apenas 1 vez durante 1 hora da sua semana, aqui eu falo puta que pariu, tu não tem 1h da sua semana?) é negar que você precisa de Jesus pra alguma coisa.

"Ahhh, mas eu estou espiritualmente"... Ok, se tu for impossibilitado de ir fisicamente e estar em comunhão junto com seus irmãos sim, é exceção, mas se tu não vai tu simplesmente tá jogando Jesus fora por outras coisas.
Mas eu vou além, e se a pessoa simplesmente é cética? Quem merece mais misericórdia, um cético honesto ou um cristão cheio de pecados horríveis? Mas que no ultimo momento da vida, se arrependeu deles?
Responda-o
#12
(24-03-2020, 03:34 PM)Karl Rossmann Escreveu: "Vivas uma boa vida. Se há deuses e se eles são justos, então eles não vão se importar com o grau de devoção que você teve, mas irão acolhê-lo baseando-se nas virtudes pelas quais você viveu. Se há deuses, mas são injustos, então você não deve adorá-los. Se não há deuses, então você terá partido, mas terá vivido uma vida nobre que permanecerá na memória de seus queridos"
M.A

Gostei dessa citação.
Responda-o
#13
Isso aí. Nos vemos no inferno amigo.

[Image: 22111519095069.jpg?watermark=neaki&w=600]
"Compreendi o tormento cruciante do sobrevivente da guerra, a sensação de traição e covardia experimentada por aqueles que ainda se agarram à vida quando seus camaradas já dela se soltaram."  (Xeones para o rei Xerxes)

Responda-o
#14
Essa temática do pecado é muito ampla pois envolve: A noção de um pecado original, além de uma concepção de causa e consequências do pecado, isto pode mudar de acordo com a cosmovisão de cada um.
Responda-o
#15
(24-03-2020, 06:06 PM)Fernando_R1 Escreveu: Essa temática do pecado é muito ampla pois envolve: A noção de um pecado original, além de uma concepção de causa e consequências do pecado, isto pode mudar de acordo com a cosmovisão de cada um.

Mas dizem que se está na bíblia é pecado, veja, você sabe que aquilo está lá, você sabe que aquilo é um pecado, mas por achar inofensivo faz mesmo assim(uma punheta, um sexo casual, aqueles 10 litros de cerveja no sábado  Yaoming ) logo, você pecou sabendo que pecou, a maioria das pessoas sabem que pecam, a questão é que não vejo como ter um arrependimento genuíno em algo que você julga, de certa forma, inofensivo.
Responda-o
#16
Antes do @Reale perguntar sobre os pecados deveria tentar arrumar o varal. Um pecado que ele comete é o da preguiça de não arrumar o varal e ficar sem dormir direito a 1 ano.

No mais o texto tem questões falaciosas/distorções que são respondidas por padres e youtuberes religiosos.
https://thoth3126.com.br/   Revista Chapéu de Aluminio
Responda-o
#17
(24-03-2020, 07:33 PM)Minerim Escreveu: Antes do @Reale perguntar sobre os pecados deveria tentar arrumar o varal. Um pecado que ele comete é o da preguiça de não arrumar o varal e ficar sem dormir direito a 1 ano.

No mais o texto tem questões falaciosas/distorções que são respondidas por padres e youtuberes religiosos.
Como se o varal fosse meu e fosse fácil assim, está sendo tão falacioso quanto, poste por obséquio os "diversos padres e youtubers". É muito fácil simplesmente falar que o argumento existe e está por ai, qualquer esquerdista faz isso, por exemplo.
Responda-o
#18
(24-03-2020, 04:30 PM)Reale Escreveu: Mas eu vou além, e se a pessoa simplesmente é cética? Quem merece mais misericórdia, um cético honesto ou um cristão cheio de pecados horríveis? Mas que no ultimo momento da vida, se arrependeu deles?

Ótima pergunta.

A regra é clara:
"Eu sou o caminho, e a verdade e a vida. Ninguém vai ao pai senão por mim"

Deus é juiz justo! Logo, se ele viesse a condenar a todos ele não seria justo, se não condenasse ninguém também não seria.

Por isso Deus não se revela. (Deixa eu te contar uma parada rapidinho)
Deus não "aparece" porque se o  fizesse conhecer à todos seria impossível não amá-lo.
Da mesma forma que nós, apesar de viverem na eternidade houve um período na eternidade em que os anjos não conheciam a Deus face a face e eles também receberam através da revelação lógica a Graça (que é a forma indireta de Deus se revelar), uns aceitaram a revelação e na mesma eternidade obstinam o conhecimento a Deus face a face e outros recusaram por orgulho e obstinam o abandono da Graça eternamente também.
Anjos não podem virar a casaca, não podem cair e nem subir. São obstinados.

Ok, guardou isso?

Nós somos mais maleáveis que os anjos, nós temos a alma/espírito (o intelecto), assim como também nós somos criatura, carne (o sensitivo). Da mesma forma, por relação indireta Deus envia A TODOS justos ou injustos a Graça.

Portanto a pessoa entender ERRADO por ignorância ou ser enganado por ignorância, ser cético por burrice ou desconhecimento NÃO É PASSÍVEL DE PUNIÇÃO.
---- Põe-se um limite aqui.

Porque isso? Porque é a única coisa que se consegue aceitar pela lógica de que Deus possa relevar.

O cristianismo não é uma religião fechada, não é um judaísmo nacionalista, por exemplo que só acredita que Deus enviava a revelação pra aquele povo porque eles eram o povo escolhido de Israel.

Ora Deus É por diversas RAZÕES, uma delas é o governo supremo de tudo, então todas as coisas precedentes e pós Jesus Cristo são sombras da Graça, não é que tudo é verdade, mas com uma simples observação do mundo antigo, você pode ver um grande esforço de TODOS os povos em achar a Deus.
Não existia nenhum povo ateu ou cético.
Tudo o que veio do passado, mesmo com a ignorância, ainda é Graça.
Deus se revelava e as pessoas entendiam a mensagem.

Se por um acaso, a pessoa por ignorância ou ceticismo inocente vier a não crer, ela não será julgada.
Agora se por plena razão chegar ao entendimento e não se arrepender, será condenada.

Isso é fato.

Lembre-se de outra coisa.
Pecado não é o que a carne faz com o espírito (como dizem os puritanos: Beber, fumar, transar, etc...), mas o que seu espírito faz com a carne.

Toda doença carnal começa com um espírito ruim, tanto que o MAIOR PECADOR, o maior exemplo de desgraça dessa existência NÃO BEBE, NÃO FUMA, NÃO TRANSA.
É só espírito, e é cheio de maldade.
The absence of virtue is claimed by despair






Responda-o
#19
Só deixa eu acrescentar aqui que:

"Ahh que bom então... bom... então eu vou permanecer cético porque se Deus existir, eu tô bem, se não eu era ignorante e ele vai me salvar."

Não é assim que funciona, se você mantém essa posição você já é cético por orgulho e não cético por sinceridade.

Acrescento número 2:

Jesus que é a própria revelação disse que os cristãos são O SAL DA TERRA E LUZ DO MUNDO.
Se o sal "perder o seu sabor", ele não serve nem pra salgar MERDA.

Outra coisa ele também disse: Que aquele que quer entrar nos céus tem que ser como uma criança e que quem fizesse mal a uma dessas crianças seria melhor que botasse uma pedra no pescoço e se jogasse no mar.

São João 15, o capítulo que eu passei pra você ler. "Eu sou a videira verdadeira, meu Pai o agricultor, todo aquele ramo que não dá fruto, MEU PAI ARRANCA FORA", 6. "Todo aquele que não está em mim será lançado fora no fogo"

Então SIM, é melhor um cético sincero que um cristão bosta.
The absence of virtue is claimed by despair






Responda-o
#20
@Awaken

Entendo...(acho), mas então, qual seria a diferença de ser cético por sinceridade e cético por orgulho? Acho que todo adulto bota um certo orgulho no seu ceticismo, somente crianças são céticas por sinceridade, porque não levam nada a sério mesmo, tudo para elas ainda é uma grande brincadeira ingênua.

Mas, no caso, alguém sem fé que cultiva boas virtudes, mas não acredita em nada, estaria sendo cético por ingenuidade, ou por orgulho? Existe muita gente culta e cética pelo mundo, mas o meu ponto não é nem em relação ao ceticismo em si, ao ateísmo em si, ou agnosticismo, mas sim em relação aos pecados, uma pessoa que cometeu coisas sórdidas como atentados ou assassinatos em série, mas se arrepende verdadeiramente disso, pois, é fácil perceber que essas coisas são erradas, pelo menos na minha visão, quando você percebe que causou o sofrimento desnecessário em alguém, você percebe que errou quase instintivamente, lembro uma vez que eu chutei a cara de um colega de classe, pura e simplesmente porque estava empolgado, não havia motivo para ter feito aquilo, e ele perdeu um tempo, a sensação de culpa veio na hora, quando vi o sangue saindo do nariz dele.

Essa sensação nunca veio para mim depois de uma cachaçada ou de um sexo, ou de uma punheta, e se sinto ela as vezes agora, é justamente por ser considerado pecado, apesar de eu nunca ter considerado errado, como pessoa, meu ponto é esse: quem comete pecados graves tende a se arrepender deles com mais facilidade, porque são coisas que qualquer um julgaria errado, agora pecados mais "leves", deixar de ir em uma missa, ou um sexo casual, eu acho mais difícil alguém se arrepender dessas coisas, se a pessoa carrega um certo grau de ceticismo, mesmo que involuntário, e nunca viu nada de errado nisso(eu, por exemplo, não sou de família que tem o hábito de ir em missas, e faz muito tempo que não vou em uma), e mesmo qe você se arrependa dessas coisas, não consigo ver como o arrependimento de todos os pecados que você cometeu em vida, podem ser verdadeiramente sinceros.
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)