Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
O mito da mulher resolvida
#1
O mito da mulher resolvida
Postado por TheTruth, na segunda-feira, 7 de novembro de 2011


A mulher resolvida é a mulher que gosta tanto de sexo quanto o homem e não tem medo de assumir isso socialmente. Ela é a mulher que transa pelo prazer e não fica apaixonada. Ela também é uma mulher que faz sexo pelo sexo e não espera qualquer compromisso sério. Não nego a existência dessa mulher, mas ela existe em quantidade tão reduzida, que ela tem caráter mítico.

E as mulheres promíscuas, ninfomaníacas, mães solteiras felizes e garotas de programa? Elas não são exemplos de mulheres resolvidas? Não, não são. 99% dessas mulheres não são resolvidas. Nem mesmo as garotas de programa são resolvidas. Existe um truque midiático muito interessante. Este truque consiste em chamar de resolvida, simplesmente a mulher que quebra as regras da etiqueta dos bons costumes. Ela dorme com o namorado? Ela é mãe solteira? Ela faz sexo casual? Ela faz sexo oral e anal? Se a resposta for sim, ela é resolvida para a mídia.

A resolvida da mídia não é a verdadeira resolvida. Notem bem que todas essas tentativas desesperadas de afirmar uma mulher sexualizada apenas tornam as mulheres mais impulsivas, porém menos responsáveis. Na maioria das vezes, as supostas mulheres resolvidas ignoram os riscos das situações, como se as ações delas só tivessem conseqüências positivas. A mídia traduziu a impulsividade transgressora das mulheres como o estilo de vida da mulher resolvida.

A falsa mulher resolvida caminha do egoísmo ingênuo da impulsividade para o egoísmo calculado da vida ressentida. A mulher enganada no auge da impulsividade será uma provável “trapaceira”, que justificará a trapaça como uma compensação para as frustrações do passado. Assim, a falsa resolvida descobre que trair como esporte é legal, visto que ela foi traída na fase da “ingenuidade”.

A mulher resolvida da mídia é simplesmente uma “fêmea alfa megalomaníaca”. Na mente dessa mulher, ela pode tudo. Não existe perigo, nem risco. Ela tem o que quer. Ela controla tudo. Ela consegue qualquer homem! Ela não depende de ninguém. A resolvida midiática adora rebaixar os homens mais limitados. Ela faz questão de jogar na cara dos “moralistas” que a criticam, as limitações financeiras ou físicas deles. Ela ostenta a facilidade sexual como uma prova de sua superioridade.

As falsas resolvidas midiáticas são mulheres que simplesmente reproduzem o egoísmo dos cafajestes. A mulher resolvida não é definitivamente isso. Essa mulher resolvida da mídia é uma imitação mal feita do cafajeste. Essa mulher, por mais que se esforce, não
demonstrará nenhum gosto exagerado pelo sexo. A resolvida da mídia simplesmente imita os homens mais dominantes e ostenta um “egoísmo exibicionista” como uma prova de igualdade sexual e independência. A mulher resolvida da mídia é apenas uma mulher excessivamente egoísta que possui a sorte de ser linda ou rica.

Quais são as características da mulher resolvida verdadeira:

1. Faz sexo exclusivamente pelo prazer sexual.
2. Não romantiza nenhuma experiência sexual.
3. Não faz sexo por razões emocionais e fetichistas.
4. Não exige dinheiro, carro ou beleza como condição da experiência sexual
5. Não pensa em casamento, filhos ou relacionamentos estáveis!

Você conhece alguma mulher que satisfaça as 5 condições acima? Eu não conheço uma.

Para mim, o mais próximo de uma mulher resolvida seria uma mulher que faz sexo apenas para aliviar uma tensão sexual e só. Você conhece alguma mulher que faz sexo porque possui um tesão excessivo, incontrolável? Você conhece alguma mulher que transa com qualquer um para não ficar sem sexo? Eu não conheço mulheres com esse perfil, mas talvez você tenha mais sorte do que eu e conheça uma mulher assim!

A tese do blog é que as mulheres estão mais preocupadas com o prazer psicológico do que com o prazer físico. Na cabeça delas, é difícil separar as duas coisas, mas o prazer físico certamente não é o mais importante. O critério de escolha amorosa das mulheres
não leva em conta a inteligência dos homens e o quanto eles sabem sobre sexo.

Certamente, homens mais inteligentes possuem uma capacidade maior de satisfazer as mulheres, visto que lêem mais sobre o assunto, ou procuram mais informações. As mulheres trocam normalmente um nerd bom de cama por um rústico endinheirado. A garantia do orgasmo em si é menos importante para as mulheres do que a experiência emocional que transgride os tabus da sociedade conservadora.

Outra coisa que impressiona é que as mulheres que fazem sexo casual ficam romantizando essa situação. Os relatos femininos sobre sexo casual são sempre ridículos e cafonas. Elas falam de cafajestes como se eles fossem príncipes encantados e tratam a intimidade com esses caras como se fosse amor. Esse tipo de estupidez é uma coisa típica das mulheres. Ou seja, elas dizem que transam pelo prazer, mas ficam criando historinhas e romances com um cara que só está ali para aliviar a tensão sexual dele. Isso é tão ridículo quanto os homens que ficam romantizando coisas com as garotas de programa.

O desejo sexual das mulheres sempre envolve alguma barganha. Por que as mulheres querem transar preferencialmente com homens que possuem dinheiro e fama? Está claro que a seletividade feminina não diagnostica realmente a capacidade sexual dos homens, mas prioriza coisas que não possuem relação com o sexo em si. Em que sentido o dinheiro melhora o desempenho sexual do homem? Como a fama do homem ajuda no desempenho sexual dele? Poderíamos expandir essas perguntas para todos os atributos de dominância dos homens, então finalmente entenderíamos que as mulheres não valorizam os atributos fundamentais para o prazer físico delas. Elas simplesmente
valorizam coisas que incrementam o cenário emocional do sexo.

Verdadeiras mulheres resolvidas não fazem sexo por razões emocionais. Isso é suficiente para excluir 99% das mulheres dessa categoria. As falsas mulheres resolvidas sempre buscam o sexo em situações emocionalmente intensas. A suposta mulher resolvida apenas usa o sexo como um meio de aventura emocional. O sexo é o lugar do transbordamento emocional, porém o prazer sexual em si tem valor diminuto para elas!

Quase todas as supostas mulheres resolvidas são farsantes. Elas não gostam do sexo em si. Elas gostam muito de emoções fortes e situações emocionais de perigo, medo e aventura. Elas admiram muito o sexo em condições emocionais elevadas, mas odeiam o sexo pacífico e calmo. A mulher percebe o sexo sem emoções fortes como uma masturbação, como algo banal!

Por último, a verdadeira mulher resolvida não faz planos românticos. Ela não se apaixona por homem algum, pois o foco dela é sempre o sexo e nunca um relacionamento.

Nessahan Alita disse que as mulheres não se apaixonam pelos homens. Mas elas se apaixonam por alguma coisa certamente, senão elas não ficariam romantizando coisas ao lado de determinados homens! As mulheres amam cenários emocionais. Alguns homens são capazes de criar esses cenários emocionais de maneira regular. Então, as mulheres se apaixonam pela fábrica desses cenários emocionais.

Muitas mulheres querem casar com cafajestes, pois eles criam todo um cenário emocional que as mulheres amam. O que é fundamental para a mulher não é o prazer sexual, mas a emoção intensa criada com regularidade pelo homem. A mulher percebe o potencial emocional do homem no ato sexual. Homens que transmitem muitas emoções e criam um cenário emocional forte são seres viciantes para as mulheres. As mulheres não se apaixonam pelos homens. Elas se apaixonam sempre pelo potencial emocional deles!

Os homens que mais produzem esses cenários emocionais fortes são os cafajestes, famosos, ricos e bombados.

Não existe mulher resolvida, pois a verdadeira mulher resolvida não faz sexo em troca de emoções fortes ou prestígio. A verdadeira mulher resolvida busca apenas prazer sexual.

As mulheres sempre buscam emoções intensas e essas emoções substituem o prazer sexual quase totalmente. A verdadeira mulher resolvida transa com qualquer homem com um mínimo de credenciais sexuais, pois o foco dela é o prazer sexual. A seletividade feminina nunca privilegia o prazer sexual, mas sempre privilegia o “emocionalismo”.

As falsas mulheres resolvidas são hipócritas. Reparem que os homens que elas buscam são os caras que geram emoções fortes nelas, mas o foco delas não é o orgasmo (verdadeiro e não o simulado) em si. Muitas delas procuram homens rústicos porque querem experimentar tais emoções. Nessas relações sexuais, muitas vezes elas não sentem qualquer prazer físico, mas ficam encantadas com a safadeza e a pegada do homem. As mulheres fazem sexo porque querem ser cultuadas. Elas querem que os homens exaltem o valor sexual delas. O cenário emocional é o lugar do culto à gostosura da mulher!

As falsas resolvidas usam o sexo apenas como meio de auto-afirmação. Aliás, tudo o que as mulheres fazem é apenas uma “egolatria disfarçada”. Tanto o sexo quanto os relacionamentos possuem como o único motivo reforçar o complexo de superioridade da mulher.

Enquanto o homem cria cenários emocionais e exalta a gostosura da mulher, a mulher eleva a sua auto-estima a níveis estratosféricos. Experiências emocionais servem apenas como recarregadores da auto-estima feminina. As falsas mulheres resolvidas acham o prazer físico insuficiente para recarregar a auto-estima delas. É por isso que estas odeiam sexo com betas.

As mulheres buscam emoções fortes no sexo, emoções que recarregam a auto-estima delas. Tire as emoções fortes do sexo, que a valorização do sexo acaba! Então, as mulheres automaticamente escolherão qualquer outra fonte de emoção e deixarão o sexo de lado com algo totalmente banal.

Veja outros textos do autor neste link: Sumário do Thetruth.
Este tópico faz parte do projeto: Segunda das Relíquias perdidas.
Responda-o
#2
Citação:Para mim, o mais próximo de uma mulher resolvida seria uma mulher que faz sexo apenas para aliviar uma tensão sexual e só. Você conhece alguma mulher que faz sexo porque possui um tesão excessivo, incontrolável? Você conhece alguma mulher que transa com qualquer um para não ficar sem sexo? Eu não conheço mulheres com esse perfil, mas talvez você tenha mais sorte do que eu e conheça uma mulher assim!

Parece que descreveu um homem. Não lembro ou nunca vi na vida real uma mulher que quis liberar apenas por puro prazer carnal. Logo, reafirmo, parece que está descrevendo um homem!

Citação:A tese do blog é que as mulheres estão mais preocupadas com o prazer psicológico do que com o prazer físico. Na cabeça delas, é difícil separar as duas coisas, mas o prazer físico certamente não é o mais importante. O critério de escolha amorosa das mulheres
não leva em conta a inteligência dos homens e o quanto eles sabem sobre sexo.

De acordo. Dá a entender que o prazer delas provém de ideias, contextos e/ou situações do que o ato de transar em si, fisicamente falando. Elas preferem novelas, chocolates, fofocas, livros (até literatura erótica), casamentos, festas sociais, ao invés de uma simples e boa foda por puro prazer mutuo.

P.S.: Já falaram sobre isso, a tal da pornografia emocional.

E a situação das mulheres modernas só pioram, pois com as redes sociais, como Whatsapp, Facebook, Instagram e até mesmo aplicativos de relacionamentos, já não são utilizados com os seus fins iniciais, mas sim como meio de satisfazer esses prazeres psicológicos. Não é a toa que muitas têm dezenas de contados no Whatsapp, mas apenas 2 comeu. Instagram, utilizam apenas para se mostrarem e sentirem-se desejadas, paparicadas. O mesmo vale para os apps de "relacionamento". Elas colecionam "Matchs", mas ficam mudas no chat. Querem Likes.

(Pegue o caso do Neymar, a tal modelo tem um valor para conseguir muito homem até bem de vida, porém ela quis dar o tiro lá na lua. Talvez por toda mídia que iria gerar (e gerou) ou para se vangloriar por ter domado um astro do futebol mundial. Ela poderia está tranquila, como a mãe do filho do Neymar está; Com uma pensão de 3 milhões por mês, dando para um qualquer por AÍ. A questão é, tentar o topo e, consequentemente, mais difícil de conseguir, ou tentar a média ou acima dela e, portanto, menos difícil de conseguir? Paralelamente, seria como um cara tentasse pega a própria Najila da vida ou um simples mediana.)
Responda-o
#3
Texto muito bom só tenho divergência em uma coisa:
NA MINHA OPINIÃO a mulher SENTE PRAZER REAL SIM com um cafajeste ou indivíduo que lhe traga alguma emoção. Acredito que esse é o real gatilho do orgasmo feminino.
Não tem absolutamente NADA a ver com atributos físicos em si.
E NADA A VER com tamanho do pênis, por exemplo. Muito trouxa fica se apegando muito a isso.
Eu diria que se você dispusesse dois indivíduos com o pênis rigorosamente do mesmo tamanho (se fosse possível uma experiência desse tipo):
Indivíduo A - Características beta (bonzinho, nerd, "trabalhador", jeito amável)
Indivíduo B - Características de cafajeste (meio marginal, cara de poucos amigos, rústico)
APOSTO que a mulher juraria por Deus após uma transa com cada um que o indivíduo B tem o pênis muito maior que o indivíduo A.
Características físicas masculinas servem apenas e tão somente pra mulher exibir como troféu para as rivais. Ela não tem atração pela tal característica per si.
Só acho que a mulher entra psicologicamente de tal maneira nesse jogo que REALMENTE GOZA com o cara que lhe proporciona a aventura emocional que ela quer.
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  O mito da mulher objeto Guardião 20 1,970 05-02-2018, 12:41 AM
Última Postagem: Mestre dos magos

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)