Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Número de divórcios sobe gradativamente no País
#1
Número de divórcios sobe gradativamente no País
(Por Dr. Ramzisk)

[Image: TVb1xAK.jpg?1]

O número de divórcios e separações judiciais tem aumentado no País. O último estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre o assunto foi realizado em 2003, mas os anos seguintes continuam indicando crescimento. O instituto analisou a década passada e chegou à conclusão de que o volume de separações subiu 17,8% e o de divórcios 44%. A pesquisa aponta ainda que 77,9% foram separações judiciais e 68,7% dos divórcios foram consensuais.

De acordo com a Vara Familiar de Maringá, o município acompanha esse aumento nos dois últimos anos. Em 2003, entre divórcios e separações 293 foram consensuais e 78 litigiosas. Já no ano passado o número subiu para 297 e 118 respectivamente, em média 34,5 casamentos desfeitos a cada mês. Só este ano, até agosto, o número de divórcios e separações no município soma 301, a média de 37,6 casos por mês.

Além da mudança de comportamento, a pesquisa do IBGE trouxe outro dado interessante: em 91,4% dos divórcios a guarda dos filhos menores é das mães. Segundo Eliany Regina Mariussi, psicóloga já há 14 anos, sexóloga, terapeuta de casais e mestranda em Sistemas Familiares, a ideia de que o divórcio traz prejuízo psicológico ao filhos depende de cada situação. " Não é a separação em si que faz bem ou mal à criança. Mas, sim, a relação conflituosa ou civilizada dos pais."


Comentário do Guardião:

Atualizando a pesquisa, desde que ela foi feita até o ano passado, os dados ficaram o seguinte:

Segundo o IBGE 1 em cada 3 casamentos está terminando em divorcio atualmente no Brasil. Uma porcentagem alta que infelizmente continua aumentando rapidamente.

A média de duração do casamento civil caiu para somente 14 anos. Sendo que há poucas decadas atrás a média ultrapassava os 40 anos.

A quantidade de casamentos vem diminuindo lentamente, diminuiu 2,3% de 2016 para 2017, enquanto a quantidade de divorcios aumentou 8,3% no mesmo periodo.

E esse é um fenomeno que está afetando o mundo todo, países como Belgica que tinham uma taxa de divorcio de 9,2% em 1970, agora em 2009 foi registrado uma taxa de 75,7%, mas com certeza já está pior pois nesses ultimos 10 anos o feminismo cresceu como nunca. Imagina que há 11 anos atrás a chance de você se divorciar lá já era de 3 em cada 4 casamentos.

EM 2017, a taxa de divorcios em portugal estava em 64%. Sendo que em 1960 era de 1,1%. Se levarmos em conta essas mudanças tão expressivas que estão ocorrendo no mundo e que continuam aumentando a intensidade, como vocês acham que vai estar a situação dos casamentos daqui 30 anos? Vai continuar existindo? Quais são as suas expectativas para o casamento moderno? Você pretende casar? Comente abaixo.

Esse projeto faz parte do Segunda das Relíquias perdidas.
Responda-o
#2
"Casamento é loteria em que só ganha quem não joga", como já dizia a canção. Ainda tenho essa meta/plano de vida mas cada dia mais, com exemplos próximos, vejo que o "Felizes para sempre" não existe, graças à mudança nas dinâmicas sociais.
Responda-o
#3
Não se deixem levar por notícias pessimistas, no final o amor supera tudo.

Sempre superará.

Assim como tá cheio de divórcio, há uma quantia ainda generosa de casamentos.
"Há um amplo fosso de aleatoriedade e incerteza entre a criação de um grande romance – ou joia, ou cookies com pedaços de chocolate – e a presença de grandes pilhas desse romance – ou joia, ou sacos de biscoitos – nas vitrines de milhares de lojas. É por isso que as pessoas bem-sucedidas em todas as áreas quase sempre fazem parte de um certo conjunto – o conjunto das pessoas que não desistem." O andar do bêbado.
Responda-o
#4
Para a parcela xiita (e um tanto idealista) da nova masculinidade, é tarefa simples do homem: ganhar a guarda unilateral (ou mesmo a compartilhada), não pagar pensão (ou pagar em quantia módica) etc. Os dados declinados na pesquisa contradizem essa verborragia: "em 91,4% dos divórcios a guarda dos filhos menores é das mães".


Casar, em si, nem é problema. Se o cara casa em regime errado, o problema é o regime matrimonial que ele escolheu (ou aceitou), e não o casamento. A grande questão que aconselho aos mais jovens é: escolha bem com quem vc vai TER FILHOS. Aí é que mora o grande risco, pois esse "casamento" é definitivo, em outras palavras, ter filho com alguém é construir, a rigor, um elo eterno.

Saludos! 
Responda-o
#5
(10-02-2020, 01:44 PM)Bean Escreveu: Não se deixem levar por notícias pessimistas, no final o amor supera tudo.

Sempre superará.

Assim como tá cheio de divórcio, há uma quantia ainda generosa de casamentos.

Não sei se você está falando isso para zoar ou se está falando sério já que atualmente está casando.  Travolta
A maior necessidade do mundo é a de homens - homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.
Responda-o
#6
(10-02-2020, 01:44 PM)Bean Escreveu: Não se deixem levar por notícias pessimistas, no final o amor supera tudo.

Sempre superará.

Assim como tá cheio de divórcio, há uma quantia ainda generosa de casamentos.

2

O Fórum bem que poderia sortear para o pessoal  da ALA SONHO DE NOIVA o pedido de casamento feito pelo loucuras de amor, com direito a fogo de artificio vulcão na calçada e rojão de 3 tiros, espumante quente e postagem no youtube dando aquele salve para a REAL com final feliz.





Os conservadores dizem: o que aconteceu com a masculinidade? Gargalhada Mas nunca conseguem ser autênticos dizendo o que houve com a feminilidade?


Se o número de casamentos cai e o de divórcios aumentam, a culpa é dos machos. Pinguins


Fortes emoções, o tom grave em capela num audio é quase uma voz divina para alguns....





Atualizando.... Por que o número de homicídios no Brasil caiu? Porque os psicopatas morreram em combate e foram presos e não houve a devida reposição etária demográfica, a cota bateu o limite  Big Grin de crimes no pico geracional ,  o suposto sucesso da politica de segurança pública é uma falacia. A esterilidade ateista feminista é tão grande que as taxas de crescimento e reposição populacional são insignificantes.
Minha caixa de orgonio.  https://www.youtube.com/watch?v=md_FvbzJg40
Responda-o
#7
Atualizei o tópico com algumas informações novas.
Responda-o
#8
3 no @Bean e no @Minerim!
"Fiat Justitia, Pereat Mundus..."
Responda-o
#9
No núcleo de práticas jurídicas da faculdade, onde o estágio no local era obrigatório, o que mais tinha era divórcio e pensão alimentícia.
Aliás, a cada 10 casos que apareciam, mais da metade era sobre pensão alimentícia, tendo sempre um divórcio no meio também.

Já disse isso aqui no fórum algumas vezes.
Parece absurdo, mas é a realidade. No começo fiquei assustado, pois saí perguntando aos amigos e conhecidos se era só eu que ficava por conta de pensão no núcleo, porque não tinha cabimento aquele tanto de ação.
Ledo engano, todos me disseram a mesma coisa, que só ficavam por conta de pensão, frequentemente divórcio e vez ou outra alguma causa trabalhista - raramente penal.
Responda-o
#10
Vai lá cara... 

Não ouça esses invejosos... 

Com você será diferente... 

Kkkk... Casa que é gostoso! 

Marmitado
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#11
Irmão... Independente do regime de casamento o homem se lasca! Se for separação absoluta de bens, tudo que o homem obteve no período do matrimônio ela terá direitos, quer dizer, será dela. No entanto, eu tenho uma dica matadora para isto, transfira o seu patrimônio para o nome de seus pais ou irmão/irmã, ou então, caso seja casamento com separação absoluta de bens, compre tudo no nome de sua família. Assim, caso haja divórcio, você não terá patrimônio (porque seus bens estará no nome de sua família) e ela não conseguirá tirar NADA de você. Após isto, transfira os bens para seu nome novamente é pronto.
Tomai, por tanto, a armadura de Deus, para que possais resistir nos dias maus e manter-vos inabaláveis no cumprimento do vosso dever. Efésios 6, 13

Responda-o
#12
Existe uma hipergamia que é natural e aceitável. 

Vide uma tribo indígena. Onde nenhuma mulher se casa com o índio que não caça e é preguiçoso. 

Isso é compreensível e aceitável. 

Agora imagina o momento presente. X tem uma moto. Mas a mulher o troca por outro macho que tem carro duas portas. Na primeira oportunidade, ela o troca por outro que possui um carro de 4 portas mais ar condicionado. Anos depois, ela o abandona pelo velhote da lancha. E se surgir alguém com helicóptero, ela troca também. 

Isso é hipergamia tóxica. Impossível para o homem lidar com isso. 

"Isso" é o comportamento da mulher moderna.
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#13
O caminho está para um vida cada vez com menos compromisso, com mais opções e novidades... resta se adaptar.
Responda-o
#14
(10-02-2020, 04:06 PM)Libertador Escreveu:
(10-02-2020, 01:44 PM)Bean Escreveu: Não se deixem levar por notícias pessimistas, no final o amor supera tudo.

Sempre superará.

Assim como tá cheio de divórcio, há uma quantia ainda generosa de casamentos.

Não sei se você está falando isso para zoar ou se está falando sério já que atualmente está casando.  Travolta

Essa é a graça  Yaoming.

A maioria dos problemas se resolvem com uma filtrada em pouco tempo de namoro.

O amor, da forma que é feito/dito/falado, não deve ser levado em consideração, talvez a parcela menos importante para se chegar ao consenso de casar-se. Obviamente que você deve ter uma grande afeição pelo outro mas é só isso o que não deve ser desculpa para patifarias no decorres do relacionamento.

Mas atualmente homens se separando por amor ou aguentando um apocalipse em casa não passam de bananas que nunca deveriam ter casados.

Mas hoje em dia não importa, pois o amor se tornou um ótimo alibe então aconteça o que acontecer a sociedade não pode te julgar pois tudo o que você fez foi pelo amor. Uma bela desculpa e a maioria ai com medo de casar.
"Há um amplo fosso de aleatoriedade e incerteza entre a criação de um grande romance – ou joia, ou cookies com pedaços de chocolate – e a presença de grandes pilhas desse romance – ou joia, ou sacos de biscoitos – nas vitrines de milhares de lojas. É por isso que as pessoas bem-sucedidas em todas as áreas quase sempre fazem parte de um certo conjunto – o conjunto das pessoas que não desistem." O andar do bêbado.
Responda-o
#15
Quero falar sobre a influência da televisão no aumento do número de divórcios, especificamente das novelas.

Foi realizado um estudo pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), isso por volta de 2009 (https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2009/01/090130_noveladivorciobrasil_np_tc2), que relaciona novelas a divórcios no Brasil. Destaque para os seguintes pontos:

- Na pesquisa, foi feito um cruzamento de informações extraídas de censos nos anos 70, 80 e 90 e dados sobre a expansão do sinal da Globo - cujas novelas chegavam a 98% dos municípios do país na década de 90;

- A parcela de mulheres que se separaram ou se divorciaram aumenta significativamente depois que o sinal da Globo se torna disponível;

- O enredo das novelas frequentemente inclui críticas a valores tradicionais e, desde os anos 60, uma porcentagem significativa das personagens femininas não reflete os papéis tradicionais de comportamento reservados às mulheres na sociedade;

- Foram analisadas 115 novelas transmitidas pela Globo entre 1965 e 1999. Nelas, 62% das principais personagens femininas não tinham filhos e 26% eram infiéis a seus parceiros;

- A exposição a estilos de vida modernos mostrados na TV, a funções desempenhadas por mulheres emancipadas e a uma crítica aos valores tradicionais mostrou estar associada aos aumentos nas frações de mulheres separadas e divorciadas nas áreas municipais brasileiras.

Novelas não são só um poço de futilidades, também enchem a cabeça do povão de todo o tipo de merda. Isso me faz lembrar de igrejas evangélicas que antigamente recomendavam a seus fiéis não possuírem televisão em casa. Apesar do radicalismo, não deixa de fazer sentido.

(10-02-2020, 04:06 PM)Libertador Escreveu:
(10-02-2020, 01:44 PM)Bean Escreveu: Não se deixem levar por notícias pessimistas, no final o amor supera tudo.

Sempre superará.

Assim como tá cheio de divórcio, há uma quantia ainda generosa de casamentos.

Não sei se você está falando isso para zoar ou se está falando sério já que atualmente está casando.  Travolta

Sério que o Bean vai casar? Ainda não recebi o convite de casamento Casamento

Casamento de realista é um grande evento, não pode passar batido. Felicidades ao casal!



 


[Image: saindo-da-igrja.gif]
A realidade nua e crua.
Responda-o
#16
a putaria só cresce
que bagunça
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)