Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[RELATO] O sofrimento do homem de bem
#1
[RELATO] O sofrimento do homem de bem!
(por Justiceiro)

[Image: 7IHVTJH.jpg?1]

Confrades, vou relatar aqui uma coisa que está acontecendo com um vizinho meu, sabe aquele cara honesto, trabalhador e dedicado a família? Então, ele é exatamente assim.

Pedro [Nome ficticio] é um homem muito religioso e dedicado, é casado com uma MEDIANA que anos atrás também era religiosa, só que do nada ela mudou:

Deixou de usar saias que iam até o calcanhar pra usar calças jeans socadas no rabo! Parou de ouvir hinos gospel pra ouvir forrós de puta.

Eu como guerreiro da real já me liguei que ali tem coisa errada, tem um senhor que é muito fofoqueiro aqui perto de casa, e esse em conversas com a minha mãe afirmou que já viu ela duas vezes com UM MOTOBOY!

Ela passou a tratar Pedro como um lixo! Ele é o tipo de homem que quando ela chega em casa, já arrumou e lavou toda a louça (tudo que as mulheres DIZEM que gostam)! E esses dias ela colocou ele pra fora de casa! Sim, e sabem o motivo? Porque o cara deu um notebook pra filha deles, PQP! Usando como argumento o fato de ele não conversar com ela antes de dar o notebook pra filha!

Mulheres quando traem um homem, pegam NOJO dele. E apesar de o cara ser um mangina do caralho, eu ainda tenho pena dele, porque conheço ele e posso afirmar: O cara é MUITO gente fina, tá sempre pronto pra ajudar quem precisa.

Por isso digo uma coisa aos confrades que namoram, perante qualquer mudança brusca no comportamento das namoradas, metam o pé na bunda delas antes que levem MAIS chifre!

Abraço


Este texto faz parte do projeto: Segunda das Relíquias Perdidas.
Responda-o
#2
Neste ano houve um escândalo numa família conhecida da minha: a moça testemunha de jeová, casada há quinze anos, caiu na putaria.

Começou a trabalhar num motel, passou a usar roupas normais, e ainda traiu o marido com o esposo da prima dela.

Tudo que ela não fez quando era novinha tá fazendo agora com 36 anos.

Hoje não basta casar com uma "de família", um dia o fogo da putaria nasce nelas, basta uma crise no casamento, o nascimento dos filhos, o tédio, a cantada de um parente, e pronto, vc tá fudido.

Watch your back!!
Responda-o
#3
Esses relatos INFELIZMENTE são mais do mesmo.
Homens bonzinhos, legais, trabalhadores, honestos, etc, etc, que sofrem na mão de uma mulher. Eu mesmo já perdi a conta de quantos vi, já até fiz relatos de amigos meus que MORRERAM de tanto sofrimento.
Minha opinião: ESSES MESMOS HOMENS sofreriam na mão de OUTRAS mulheres. Deixa o mesmo cara, com a mesma atitude, troca a mulher e vai dar a mesma merda. SEMPRE.
Mulheres (TODAS) sentem NOJO de "homens bonzinhos" na proporção exatamente inversa na que sente TESÃO por homens brutos, marginais, cafajestes.
O que eu fiz? DESENVOLVI uma certa rispidez no trato com as mulheres. Isso mesmo: não faço gentilezas, não sou de dar presentes, esqueço (deliberadamente) datas. Se não gosto de algo, costumo chamar a atenção com certa grosseria. Sem mensagens carinhosas do nada (só respondo se a mulher me manda, não começo nunca).
Resultado? RESPEITO PELO MEDO.
Eu não GOSTO disso, mas funciona.
Não fui eu quem inventou as regras dessa merda de jogo, mas é o que há para o momento.
Responda-o
#4
É triste, mas é a realidade.

A desinformação pune e não importam boas intenções, a culpa ainda sim é dele mesmo. Nossa jornada não é uma linha reta, ela exige que sejamos multidisciplinares.

O matrixiano é também um preguiçoso que quer resposta fácil para seus desejos (para ter mulher, basta ser fiel e bonzinho). A vida não perdoa essas coisas.
"Paulistarum Terra Matter..."
Responda-o
#5
Precisamos falar sobre o sofrimento do homem de bem.
The absence of virtue is claimed by despair






Responda-o
#6
A vida fode quem é bonzinho, e não é só em relacionamento n............ mas em todos os aspectos!!!
Responda-o
#7
A mocinha se tornou uma desviada. Esse cara está lascado por ser gente boa como você mesmo disse no relato.
"O mais forte espadachim não necessariamente é o que vence. É a velocidade! Velocidade da mão, a velocidade da mente." (Abade Faria).
Responda-o
#8
Bom, mesmo com tantos relatos e experiências, existem malucos que pensam "ah, nem todos são iguais, da próxima vez vai ser diferente".

Quem sair por último, apaga a luz.
Jet Sky < link

Um homem com escolhas é um homem livre.
Responda-o
#9
(18-12-2019, 01:22 PM)Bandeirante Paulista Escreveu: Nossa jornada não é uma linha reta, ela exige que sejamos multidisciplinares.

O matrixiano é também um preguiçoso que quer resposta fácil para seus desejos (para ter mulher, basta ser fiel e bonzinho). A vida não perdoa essas coisas.

Concordo com o primeiro trecho, temos que nos especializar em muitas coisas diferentes para sobreviver a tudo que somos atacados nessa vida. Mas conheco gente desse tipo e nao acho que ele seja preguicoso, muitos deles nao tem como ter acesso ao tipo de informacoes, eh algo muito restrito, nao tem como ele ser culpado disso. Mesmo se ele preocupado pesquisar vai cair nos textos de que a solucao eh recompensar mais, dar mais presentes e trata-la melhor ainda que eh a informacao mais disseminada por ai, acho que para uma pessoa comum de boa indole eh quase impossivel conseguir ter acesso ao conhecimento especializado que nos temos. Acredito que somos abencoados de ter acesso e participar de um ambiente como esse. E poucos conseguirao ver o material que nos vimos e menos ainda compreende-lo ao ponto de aplicar com eficiencia na propria vida.
Responda-o
#10
(21-12-2019, 02:10 AM)Gordo Escreveu:
(18-12-2019, 01:22 PM)Bandeirante Paulista Escreveu: Nossa jornada não é uma linha reta, ela exige que sejamos multidisciplinares.

O matrixiano é também um preguiçoso que quer resposta fácil para seus desejos (para ter mulher, basta ser fiel e bonzinho). A vida não perdoa essas coisas.

Concordo com o primeiro trecho, temos que nos especializar em muitas coisas diferentes para sobreviver a tudo que somos atacados nessa vida. Mas conheco gente desse tipo e nao acho que ele seja preguicoso, muitos deles nao tem como ter acesso ao tipo de informacoes, eh algo muito restrito, nao tem como ele ser culpado disso. Mesmo se ele preocupado pesquisar vai cair nos textos de que a solucao eh recompensar mais, dar mais presentes e trata-la melhor ainda que eh a informacao mais disseminada por ai, acho que para uma pessoa comum de boa indole eh quase impossivel conseguir ter acesso ao conhecimento especializado que nos temos. Acredito que somos abencoados de ter acesso e participar de um ambiente como esse. E poucos conseguirao ver o material que nos vimos e menos ainda compreende-lo ao ponto de aplicar com eficiencia na propria vida.

Não fosse este fórum eu ainda estaria atrasado em meu desenvolvimento, totalmente acrítico quanto aos estragos que o feminismo faz. Consegui superar depressão e baixa autoestima ao compreender e absorver o que os textos do fórum me ensinaram, coloquei muita coisa em prática, como assertividade, foco. E tenho muito a aprender ainda.
Responda-o
#11
(16-12-2019, 08:50 AM)Stumm Escreveu: Neste ano houve um escândalo numa família conhecida da minha: a moça testemunha de jeová, casada há quinze anos, caiu na putaria.

Começou a trabalhar num motel, passou a usar roupas normais, e ainda traiu o marido com o esposo da prima dela.

Tudo que ela não fez quando era novinha tá fazendo agora com 36 anos.

Hoje não basta casar com uma "de família", um dia o fogo da putaria nasce nelas, basta uma crise no casamento, o nascimento dos filhos, o tédio, a cantada de um parente, e pronto, vc tá fudido.

Watch your back!!

Parafraseando o Raccon: "Solteiro me deito, sem chifres me levando".
Responda-o
#12
Já vi mulheres que nunca saíram de casa porque o pai prendia.

Aí quando saiu, fodeu.

Roupas realmente não vão dizer nada, nem mesmo o estilo musical.
O certo é que temos que andar atentos com todo mundo, a vida em si é um sacrifício e não um mar de rosas, acostumem-se.
The absence of virtue is claimed by despair






Responda-o
#13
Em muitos casos a dependência emocional esconde a realidade, o que vira um ciclo de vida. E a filha vendo o exemplo da mãe pode se tornar mais da mesma.
Responda-o
#14
Boa índole não é sinônimo de ser realista sobre às mulheres. Na verdade, o que vejo é justamente o contrário: a maioria dos homens casados que são manginas também são amistosos e solícitos com os próximos. Por um lado dá pena por serem humilhados, mas por outro acho bom para abrirem os olhos e se desprenderem desse grilhão, porém poucos se tocam: a maioria se separa e arruma outra para perpetuar o sofrimento...
"Escola? E o aprendizado com os próprios erros? A experiência te faz professor de si próprio".
Responda-o
#15
(23-12-2019, 02:23 PM)Bilidequidi Escreveu: Boa índole não é sinônimo de ser realista sobre às mulheres. Na verdade, o que vejo é justamente o contrário: a maioria dos homens casados que são manginas também são amistosos e solícitos com os próximos. Por um lado dá pena por serem humilhados, mas por outro acho bom para abrirem os olhos e se desprenderem desse grilhão, porém poucos se tocam: a maioria se separa e arruma outra para perpetuar o sofrimento...

Tô mais pra achar que nossa linha de pensamento é oriunda de uma característica pessoal de cada um de nós que compõe esse mundo da real do que uma tendência atual de os homens irem buscar conhecimento.
Responda-o
#16
Além do homem de bem não possuir atributos que fazem as mulheres molharem a calcinha, ele não impõe respeito nenhum, principalmente os religiosos. Os ricardões não se intimidam se sabem que o traído é fiel aos preceitos cristãos, portanto, inofensivos.

Acompanhei um caso parecido, cujo desfecho foi neste ano. O casal criado dentro da igreja, com mais de 10 anos de casados e três filhos. O marido tem cargos na igreja. O espírito de cabeça de puta pegou a mulher, que começou a trair o marido. O marido tinha certeza que estava sendo traído e saiu de casa. Porém, ele não tinha como provar que estava sendo traído. Como a igreja não aceita divórcio sem justa causa e ele não tinha como provar que estava sendo traído, ele foi impedido de exercer seu cargo na igreja. A mulher negava que tinha um caso extraconjugal. Ou seja, além do sofrimento pela traição, ainda sofreu a censura das regras da igreja.

Depois de um tempo, a mulher assumiu o romance. E para acabar de arrasar o marido, ela foi embora levando os filhos para longe e casou com o ricardão em pouco tempo.

Depois que a mulher assumiu o amante, o marido foi restituído a seus cargos na igreja. E hoje está tentando se recuperar da sofrência.
A realidade nua e crua.
Responda-o
#17
(23-12-2019, 05:54 PM)Jagunço Escreveu: Além do homem de bem não possuir atributos que fazem as mulheres molharem a calcinha, ele não impõe respeito nenhum, principalmente os religiosos. Os ricardões não se intimidam se sabem que o traído é fiel aos preceitos cristãos, portanto, inofensivos.

Acompanhei um caso parecido, cujo desfecho foi neste ano. O casal criado dentro da igreja, com mais de 10 anos de casados e três filhos. O marido tem cargos na igreja. O espírito de cabeça de puta pegou a mulher, que começou a trair o marido. O marido tinha certeza que estava sendo traído e saiu de casa. Porém, ele não tinha como provar que estava sendo traído. Como a igreja não aceita divórcio sem justa causa e ele não tinha como provar que estava sendo traído, ele foi impedido de exercer seu cargo na igreja. A mulher negava que tinha um caso extraconjugal. Ou seja, além do sofrimento pela traição, ainda sofreu a censura das regras da igreja.

Depois de um tempo, a mulher assumiu o romance. E para acabar de arrasar o marido, ela foi embora levando os filhos para longe e casou com o ricardão em pouco tempo.

Depois que a mulher assumiu o amante, o marido foi restituído a seus cargos na igreja. E hoje está tentando se recuperar da sofrência.

Lamentável, eu vi o mesmo acontecer só que ao contrário. (eu já devo ter contado essa história milhares de vezes, mas foda-se)

O cara mó pique de bom moço, sempre agradável com todo mundo se casou com a namorada da adolescência, garota virgem, casamento certo, filhos, tudo certo.
O cara sempre envolvido em questões de igreja com sua "simpatia calorosa" arrumou uma pirigospel no grupo de louvor e seduzido fez um filho nela.
O cara acabou com a família, sinceramente eu sei que devemos perdoar e que houve arrependimento do cara, mas não acho que basta.
Pra não sofrer as penalidades e ter que aturar a vergonha, a família mudou de denominação.
Ele vive envolvido na outra denominação como se nada tivesse acontecido.

O que falta pra essa galera que faz merda?
Punição. Penitência.

Mas a galera acha absurdo receber ordem de alguém pra corrigir sua vida controlando sua mente com jejum e oração.

"Isso é coisa do passado, o negócio agora sou eu direto com Deus".

“Não digas: ‘Pequei, e que me passou?’, porque o Senhor é paciente. Do perdão não te sintas tão seguro que acumules pecado depois de pecado. Não digas: ‘Sua compaixão é grande, ele me perdoará a multidão de meus pecados'”. Porque nele há misericórdia, mas também há cólera, e nos pecadores se desafoga seu furor. Não te demores em voltar ao Senhor, não o difiras de um dia para outro, pois de repente salta a ira do Senhor, e perecerás ao tempo do castigo”

Muita gente fica puta e deprimida com isso, eu só digo o seguinte.
Mais cedo ou mais tarde vai ter volta, se não é aqui, vai ter no purgatório, se o purgatório não for o suficiente é inferno.

Não há nada mais fracassado na vida do que você receber a vida como dom supremo e destruir a vida de outra por orgulho, porque tudo se resume a orgulho...

É necessário começar a cobrir essas coisas ruins com amor, não, não "amor" aí, eu tô falando a começarmos a nos agarrar nos exemplos que deram certo e nos comprometermos sem medo com quem os mesmos objetivos SABENDO QUE É UMA COISA QUE ENVOLVE RISCOS, ainda mais ultimamente.
Buscar esse "bem maior" deve ser o objetivo comum de todos, se não for isso, se não basearmos as relações sociais na CONFIANÇA, pode jogar tudo fora que não dá mais.
The absence of virtue is claimed by despair






Responda-o
#18
(22-12-2019, 01:42 PM)Stumm Escreveu:
(21-12-2019, 02:10 AM)Gordo Escreveu: Concordo com o primeiro trecho, temos que nos especializar em muitas coisas diferentes para sobreviver a tudo que somos atacados nessa vida. Mas conheco gente desse tipo e nao acho que ele seja preguicoso, muitos deles nao tem como ter acesso ao tipo de informacoes, eh algo muito restrito, nao tem como ele ser culpado disso. Mesmo se ele preocupado pesquisar vai cair nos textos de que a solucao eh recompensar mais, dar mais presentes e trata-la melhor ainda que eh a informacao mais disseminada por ai, acho que para uma pessoa comum de boa indole eh quase impossivel conseguir ter acesso ao conhecimento especializado que nos temos. Acredito que somos abencoados de ter acesso e participar de um ambiente como esse. E poucos conseguirao ver o material que nos vimos e menos ainda compreende-lo ao ponto de aplicar com eficiencia na propria vida.

Não fosse este fórum eu ainda estaria atrasado em meu desenvolvimento, totalmente acrítico quanto aos estragos que o feminismo faz. Consegui superar depressão e baixa autoestima ao compreender e absorver o que os textos do fórum me ensinaram, coloquei muita coisa em prática, como assertividade, foco. E tenho muito a aprender ainda.

Eu também estaria completamente lascado se não fosse esse fórum e a real. Salvou a minha vida.
Responda-o
#19
Pra você sofrer por uma mulher, primeiro você tem que se envolver com uma.

Não me denomino MGTOW, mas meu atual momento tem muito em comum com a sigla. Não estou me relacionando e nem tenho interesse em fazer isso. Trato as mulheres da mesma forma com que trato os homens. Com polidez e respeito. Sem manginismo e sem essa de fazer favores. 

A maioria das mulheres que tinha no meu zap, e que não serviam nem pra dar uma marmitada, acabei por deletar dos meus contatos. Algumas até bloqueei, tanto no zap quanto nas redes sociais. 

Depois de tudo que passei com meu divórcio, alienação parental e falsa acusação de estupro, é inadmissível que uma pessoa com minha experiência volte a sofrer por causa do sexo oposto. 

E vamos combinar. Hoje, com essa geração feminista e sem feminilidade, nem dá pra se encantar mais. 

O que fica de consolo pra mim, é que ao menos peguei os relacionamentos nos anos 90 e início de 2000. As coisas eram muito melhores do que são hoje. Tenho pena dessa geração atual que vai tentar buscar um momozin.
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#20
(19-02-2020, 05:23 PM)Sagitario Escreveu: O que fica de consolo pra mim, é que ao menos peguei os relacionamentos nos anos 90 e início de 2000. As coisas eram muito melhores do que são hoje. Tenho pena dessa geração atual que vai tentar buscar um momozin.

Então...
Eu estou reparando o seguinte: para o homem MEDIANO a coisa piorou mesmo. O mediano pré anos 2000 ainda tinha chance de um relacionamento equilibrado e tal. Hoje tá complicadíssimo. 
Já o cara com poder de barganha alto está de boa. Consegue um relacionamento relativamente equilibrado. Mas esse já conseguia antes também...
Moral da história: aumentar o poder de barganha a qualquer custo.
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  O relato de um homem bonzinho Guardião 12 2,364 14-05-2019, 01:03 PM
Última Postagem: Sub-Zero
  ( Relato ) Um homem que não deu certo. Independent 55 9,519 26-09-2017, 02:18 AM
Última Postagem: MacalisteR

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)