Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Dúvida - Conselhos Sobre "Casamento"
#1
Fala seus cavalo.
A situação é a seguinte.

Há dois anos atrás, minha mãe teve uma oportunidade de mudar para os EUA, que segundo um amigo dela, existia a possibilidade de que ela se mudasse legalmente para os EUA e exercer a profissão que ela exercia no Brasil (Fisioterapia). Após algumas semanas de conversa, nós decidimos tentar. Em seguida, no inicio de 2018, fizemos as malas e viemos.
O visto para qual aplicamos consiste em uma avaliação profissional da minha mãe e em como ela poderia beneficiar os EUA com a experiência dela e etc, e eu viria como dependente dela.
Passado quase esses 2 anos em que o processo foi avaliado, nós tivemos a notícia de que o pedido de imigração dela foi negado. Não vou entrar em muitos detalhes sobre isso, por que esse não é o meu ponto, só queria dar uma breve introdução.
Nesses casos, existe a possibilidade de reaplicar (Corrigir os erros com que fizeram ser negado na primeira vez e tentar novamente), porém dessa vez eu estaria fora do caso dela, pelo motivo de ter completado 21 anos (limite para dependentes). 

Agora vou para os opções que restaram. Tive formulando algumas ideias e to precisando de conselhos sobre elas.

Plano A

Opção seria voltar para o Brasil, recomeçar uma faculdade e recomeçar a vida. Os pontos positivos seriam que eu estaria próximo da minha família e amigos novamente, porém o desejo de voltar para o Brasil em si é bem baixo.

Plano B 

Poderia ficar no EUA ilegalmente, trabalhando em sub emprego e tentar achar uma mulher para casar. 
É uma opção boa, porém não sei quanto tempo vai levar para achar uma mulher que queira casar. E além de que, indo trabalhar na obra, meu convívio com americanas vai ser nulo.

Plano C 

O contrato com o advogado de imigração, garantia 50% de retorno caso o pedido de imigração fosse negado. Já entramos em contato e o dinheiro está para retornar essa semana. A ideia foi de  comprar um casamento com esse dinheiro. 
Nesse caso: 
  • Eu ficaria ilegal no país por mais ou menos 4 meses até chegar a autorização de trabalho;
  • Teria que ficar casado por 3 anos para conseguir um gc permanente;
O que me preocupa aqui, não é o dinheiro, mas sim a mulher em questão. Tem essa mulher que trabalha comigo, já conheço ela já tem uns 7 meses e ela me disse que está disposta a fazer isso.
O pagamento seria feito por etapas, assim eu não corro o risco de perder tudo na entrada. 
A questão é que ela tá misturando as coisas, eu tinha falado que é puramente por negócio, porém ela já ta mandando sms todo o dia, ta chamando para sair com as amigas dela. E isso é batata, ja sei o que ela ta querendo.
Ai os confrades vão perguntar o por que eu não pegaria ela e tentasse dar o caô para não pagar e etc.  
A verdade é que ela é bem ruinzinha. Faria um sacrifício facilmente se fosse uma noite só, mas to falando de 3 anos. E além de que, quem tem a perder nessa porra é só eu. 
Pensei em meter o caô falando que eu sou viado e etc, que gosto é de homi, mas ela já sabe que eu pegava umas muie la no serviço. 

Esse Plano C é que mais me atenta, pelo motivo de que, eu ficando junto com ela 3 anos, eu posso aplicar para cidadania e dar um Green Card para a minha mãe. Gostaria da opinião dos confrades sobre a situação.
Responda-o
#2
Completando. 

Nesses tempo que eu conheço essa mulher que trabalha comigo, eu percebi que ela é do Materialista. É daquelas consumistas que passam o dia todo olhando coisa pra comprar. Eu tinha pensado que, se eu pudesse ir alimentando esse desejo dela (dando presentes), eu conseguiria "prender" ela, assim eu evitaria que ela desistisse antes do prazo. É realmente uma situação de que eu me colocaria como servo dessa mulher nesse período. 

Vendo tudo isso, eu sei que é tudo produto da minha imaginação, que por mais que eu planeje, eu não consigo prever. Gostaria da opinião de quem está de fora, vendo se isso é pura masturbação do meu imaginário ou se é algo que pode fazer sentido.
Responda-o
#3
Eu casaria sem pensar duas vezes e nunca mais voltaria para o Brasil.
Responda-o
#4
(17-10-2019, 11:58 PM)CR7 #pas Escreveu: Eu casaria sem pensar duas vezes e nunca mais voltaria para o Brasil.

Vai na fé.
Responda-o
#5
E com todo respeito confrade, mas um homem não deve falar que é viado nem de brincadeira.

[Image: 220447_36.jpg]

E porra, uma americaninha gostosinha provavelmente, 3 anos só, materialista quase todas são, não adianta. Os fins justificam os meios. Você vai trocar um sacrifício momentâneo por um benefício eterno. Além de poder proporcionar uma vida melhor pra sua mãe. É bom conviver bastante e conhecer as amigas e todos os gostos pessoais dela porque tem uma entrevista nesse processo e você não pode hesitar. Sei disso porque meu irmão se casou aí também.

Acho que o risco/retorno vale a pena. Veja esse tópico:
https://legadorealista.net/forum/showthr...4#pid80234

Depois você pode se formar numa Ivy League que é o único diploma decente pro mundo, nem a USP aqui é bem colocada, deve estar no ranking 2000° e alguma coisa.

Pense bem. É o seu futuro. E olha que sou contra casar, mas sei lá, se for temporário beleza e por puro interesse. Foda é você se apegar... Aí phodeu!


(18-10-2019, 12:15 AM)Crow Escreveu:
(17-10-2019, 11:58 PM)CR7 #pas Escreveu: Eu casaria sem pensar duas vezes e nunca mais voltaria para o Brasil.

Vai na fé.

Concorda?
Responda-o
#6
Casar é muita burocracia pra pouco retorno, não concordo não, já é difícil achar mulher decente pra se relacionar, maioria está apodrecendo com a modernidade, casar hoje em dia é financiar a jumenta que vai te dar um coice bem dado nas bolas no futuro.
Responda-o
#7
Meu conselho é voltar para o Brasil e recomeçar daqui, é ruim mas é bom, você vai estar perto da família e amigos e é isso que importa.

Os EUA estão em uma crescente feminista (vide movimentos como MeToo e etc.) e isso vai se intensificar por ocasião das eleições ano que vem, eles levam a sério a alternância de poder e existe a possibilidade de um democrata como o Bill de Blasio chegar à presidência, se isso acontecer vai passar muita lei misandrica no parlamento com aparência de "igualdade de gênero" e o casamento pode cair nessa seara.

Casar com uma desconhecida em troca de cidadania é absurdamente perigoso e ainda existe o agravante de que você é estrangeiro e está ilegal. Não há garantia de que essa mulher é quem aparenta ser, ela pode acabar com a sua vida facilmente, o sistema e as leis estão do lado dela.
"Be polite, be professional, but have a plan to kill everybody you meet."
Responda-o
#8
(18-10-2019, 12:31 AM)Crow Escreveu: Casar é muita burocracia pra pouco retorno, não concordo não, já é difícil achar mulher decente pra se relacionar, maioria está apodrecendo com a modernidade, casar hoje em dia é financiar a jumenta que vai te dar um coice bem dado nas bolas no futuro.

Não discordo de uma palavra sua, minha opinião sobre casamento converge com a sua totalmente. Aqui no caso ele tá comprando o greencard na verdade, nem casando. Claro que o casamento vai ser um obstáculo e terá burocracia. Não sei se a intenção dele é arrumar uma mulher para a vida ou uma mulher "tolerável" até conseguir o objetivo que é o greencard. Ele não deixou isso muito claro, mas considerando sua opinião e a minha, a chance dele achar uma mulher para a vida e estadunidense é mínima, ao menos nos moldes conservadores que a maioria dos realistas preferem.
Responda-o
#9
(18-10-2019, 12:31 AM)Crow Escreveu: Casar é muita burocracia pra pouco retorno, não concordo não, já é difícil achar mulher decente pra se relacionar, maioria está apodrecendo com a modernidade, casar hoje em dia é financiar a jumenta que vai te dar um coice bem dado nas bolas no futuro.

As mulheres hoje estão amadurecendo cada vez mais cedo, já atingem maioridade com mais malícia e experiência na putaria do que você vai ter na vida, já começam na escola, nas redes sociais ficam se mostrando enquanto tem centenas de homens atrás dela enquanto sociedade trata de bem resolvida, empoderada, chancelando e dando carta branca pra ela fazer o que quiser sem maiores julgamentos.

Chegam na vida adulta com passado negro, levando na bagagem as lembranças de todas as coisas degradantes que já fez, as rolas que já mamou e enquanto houver homem babaca pra puxar o saco e dar tudo que ela quer ela sempre vai se aproveitar de todos e dar pro pior tipo, aquele que ela admira, o cafajeste.

Pode notar que maioria das mulheres hoje tem cara e jeito de puta, olhar frio, vocabulário chulo, manipulam na cara dura.

Enquanto você fica igual um otário tentando acertar a combinação pra ser um homem digno de se relacionar com uma mulher elas preferem gastar a juventude com quem não presta mas lhes proporciona emoção e status, tem tara para desejar e tentar domar cafajeste.

Estamos em 2019, os valores mudaram, a mulher exceção só tem nos filmes, o romantismo já era, nem em filmes se vê com tanta frequência, hoje em dia um finge que engana e outro finge que acredita.

Mulher nos moldes conservadores? Nos EUA? Lá a putaria tá muito mais avançada do que aqui, ainda mais agora, cultura do attwhorismo, drogas e curtição, mesmo que for pra greencard, tem risco de perder a grana, perder o visto e voltar com uma mão na frente e outra atrás.
Responda-o
#10
Ai gastam a juventude na putaria e curtição, tem homem pra fazer todos os gostos, começa apodrecer, faz tatuagem de mandala até na rodelinha do cu e quando começa desbeiçar, ficar queimada socialmente ou ninguém mais querer, normalmente já tem filho ou filhos de relacionamentos anteriores, vira santa, sábia, publica até mensagens de sabedoria no face.

Chega nos 30 toda traumatizada achando que nenhum homem presta pra ela, que todo homem só quer comer, passado tão negro que você vê os traumas delas nos olhos, ai pra ela já serve o cara normal, mas tem que ser bem resolvido já que o pai dos filhos dela sumiu pelo mundo e não paga pensão, sujeito vai cego e se bobear casa até de branco na igreja com os enzos e valentinas do macho anterior levando aliança e te chamando de papai.

Mas hoje tem tanto homem fraco, babaca no mundo que até elas, as gordas, as feias, as velhas se dão ao luxo de continuar na putaria, só quando acontece algo tão traumático que elas deixam e partem pro cara normal, ou ficam pagando de mulher independente que sustenta a cria.

Fim de semana deixa na casa dos pais e vai pro funk ou sertanejo rebolar o rabo com copinho na mão, enquanto maioria dos homens que dariam um braço pra se relacionar e fazer de tudo por ela estão na punheta.

Tá ruim pra todo mundo.
Responda-o
#11
Pode dar merda isso aí. Já pensou 3 anos nesse processo e na entrevista descobrem que foi trambicagem? Vai perder tempo, dinheiro e provavelmente será deportado pelo ICE.

Você que tá morando aí já deve ter percebido que americana mediana é bem diferente das brasileiras, a começar que "qualquer um" pode ter um Corolla 2.0 ou Hyundai Sonata, inclusive as próprias mulheres, então, ter um carro e casa não é grandes coisas para elas. Se aqui homem mediano sofre pra conseguir mulher, aí é 10 vezes pior.

Falando do que interessa: tu pode passar 6 meses trabalhando aí nos EUA sob visto de turista, juntando grana e passar 6 meses no Brasil. O bom disso será o fato de conseguir conciliar a convivência com sua mãe e com os parentes daqui enquanto economiza pra investir em algo, talvez.

Conheço um cara que faz isso, metade do ano fica nos EUA e a outra aqui, vive até bem pro padrão do BR, tem casa própria e um Audi A4...

Casamento já era, quem casou, casou. Eu mesmo já terminei com as migalhas de esperança que tinha.
Dubito, cogito, ergo sum!
Responda-o
#12
Brasileiro acha que americano é burro e pode usar o jeitinho brasileiro lá, além da alta possibilidade de lidar com uma trambiqueira também tem o risco de cair no radar da imigração, ficar meses preso até ser deportado e perder a grana e você vai reclamar pra quem?

Com um pouco de paciência tem outras formas menos arriscadas, visto de estudo, turismo, convite de trabalho, pode tentar visto em outro país que tenha melhores relações diplomáticas com EUA e depois tentar.
Responda-o
#13
A verdade é que você estará nas mãos dela. Dependerá da sorte e do humor da moça por longos 3 anos.
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
#14
Você venderia sua alma pro demônio? To falando sério.

Você vai entregar sua vida pra uma mulher, que vai poder exigir QUALQUER coisa de você, e que pode muito bem mudar de ideia no caminho.

É bíblico, ai do homem que confia no homem. Venha pro Brasil e faça as coisas direito, e durma tranquilo a noite.
Um homem com escolhas é um homem livre.
Blog Aforismoz - Cartilha para introvertidos e covardes
Responda-o
#15
Cara, eu ligaria o modo full cafajeste.
Tu já falou que a mina parece estar afim de vc. Eu me envolveria com ela e jogava a letra de que casaria com ela "por amor". Por que tá gostando dela mesmo, e nada dessa porra de pagar pelo casamento. vai que ela aceita?
Ela aceitando, no pior dos casos são 3 anos vivendo com ela, depois mete o pé. No melhor, vai que ela não te conquista de verdade? rsrsrsrs
Responda-o
#16
Já pensou ficar 3 anos nas mão de uma mulher que você não conhece direito a troco de conseguir um GC? Já pensou que ela o terá nas mãos dela e poderá te fazer todas as chantagens possíveis para te foder? Afinal de contas o EUA as leis são rigorosas e estão todas do lado dela. Um peido e você é deportado.

Eu no seu lugar colocaria a cabeça no lugar, pensaria de forma racional e com os pés no chão. Eu sei que é foda pra caraleo estar aí, primeiro mundo, e voltar para o Brasil na merda que é. Mas não tenha planos imediatistas, o apressado sempre come cru. Eu voltaria, saindo daí pela porta da frente, tudo dentro dos conformes das leis. Me dedicaria em uma faculdade por 4 anos, guardaria uma grana. E depois disso aplicava novamente o visto para uma pós graduação ou, dependendo dos seus contatos e relacionamentos por aí, tentaria um trabalho na área que vc se formar. Área de tecnologia, por exemplo, está em alta demanda e vejo muitos brasileiros sendo contratados em vários países de primeiro mundo.

E também considere outros países. Canadá, Irlanda, Austrália e Nova Zelância são ótimas alternativas tbm.

Mas sempre faça tudo dentro da lei, de forma correta. Não entre nessa de ficar ilegal, eu só vejo desvantagens nisso. E, o principal, se for pego, fechar definitivamente as portas para um futuro retorno.
Sem mais,

O Nobre Conde de Monte Cristo.
Responda-o
#17
Pobreza de espírito do caralho, se casar para ter Green Card, putz...
Responda-o
#18
O plano B tu tem que descartar completamente. Espertão, ela sabe que se tu ficar com ela, será pra cair fora daqui a 3 anos, só que ela pode te cercar, fazendo 1 filho atrás do outro, 36 meses são 4 filhos possíveis, com isso ela acha que poderá fazer tu ficar do lado dela por causa dos filhos ou te estorvar por causa de pensão.

Ela já tinha interesse em ti antes dela saber que essa é uma das tuas opções [casar por Green Card]?

Qual é o poder de compra desse dinheiro que tu pretende dar a ela?

Ruinzinha? Como assim?
Responda-o
#19
Negócio é o seguinte:

Antes de casar verifique quantos pavimentos tem as casas dos teus vizinhos e se eles possuem coqueiros iluminados. Caso a segunda seja negativa, plante dois coqueiros iluminados na sua residência.

À meia-noite coloque um terno sob medida para seu corpo e corra para baixo do coqueiro iluminado para fazer movimentos de sombra de boxe, ritmados e peristálticos cochando o ar (enquanto as demais pessoas devem estar jogando truco em uma sala ao lado).

Quando estiver cansado beba um drink de água com gás, limão e vodca e tire uma soneca do vampiro.

Acorde, saia de casa em direção à praia, como é meia noite desvie da gorda que estará dando mole para você próximo as latas de lixo. Chegando na praia fume charutos.

Após fumar os charutos volte para casa e chegue por trás da sua esposa de mentira morena jambo que deverá estar dançando funk com mais duas amigas e diga: Só vira e me beija.

Espere ela fazer uma cara de cu.

Faça uma cara de cu também e finja que nada aconteceu e saia novamente fazendo movimentos ritmados e peristálticos até a sala em que o pessoal estava jogando truco.

Seu green card estará ali.

Boa sorte.
O amor supera tudo  Heart

Na vida real ou na internet?
Responda-o
#20
Agradeço aos confrades pelos conselhos! 
Em breve retorno ao Brasil. Estarei recomeçando a faculdade, em seguida irei buscar um mestrado ou pós, pra ai sim, tentar imigrar novamente. 
Dá um aperto no peito de ter que sair daqui, mas 3 anos na mão de uma mulher em uma situação dessa seria loucura. Além de que, como um amigo meu havia me dito, existe a possibilidade de que ela peça pensão após o fim do casamento, o que me atolaria ainda mais no buraco..
Aos que perguntaram se a mulher é boa ou feia, sem exagero, ela é uma Jojo Toddynho das americas. Só é um pouco mais magra.. Se bem que eu não sou grandes coisas também não, porém consigo coisa melhor. 

Fica o agradecimento novamente! Sucesso a todos.
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  Dúvida sobre o sentimento de Inveja Don Vito Corleone 6 398 16-11-2018, 02:33 PM
Última Postagem: Pachad

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)