Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
O maior desrespeito ao homem
#1
O maior desrespeito ao homem
por Batman

[Image: rZqnj9j.jpg?1]

Certa vez em um tópico sobre desrespeito (na comunidade Homens, quem os entende?), fiquei com vontade de dizer que me sinto desrespeitado quando estou fazendo sexo e a mulher vem com coisas do tipo fio-terra ou lamber minha bunda. Mas eu estaria sendo egoísta demais, pois é um desrespeito apenas em relação a minha pessoa. 

Então, preferi abrir um tópico para dizer o que penso ser o maior desrespeito para os homens em geral.

Penso que a mídia e as mulheres em geral adoram dizer que o mundo é uma putaria, quase como um filme pornô.

As mulheres sempre reclamam do quanto às outras mulheres estão facilmente liberando a perseguida para quem quiser comer.

Contudo, o homem normal sabe que não é bem assim.

Ele sabe que não é tão fácil, apesar de ter que mentir para os amigos e amigas sobre quantas mulheres ele come por mês, já que, procedendo de forma diversa, fatalmente acabará taxado de fracassado ou "come-ninguém".

Senhores, a verdade é que a maioria das mulheres não transam com qualquer um, não por serem imaculadas, mas por serem seletivas.

E esta seletividade dá-se em função do status social do homem, da posição que ele ocupa, de quem ele é filho, da conta bancária dele, etc,etc,etc.

Elas sempre reclamam do quanto os homens as tratam como objeto sexual, mas a forma delas nos tratarem não é diferente, e por assim dizer, até mais mesquinha. Peguemos o exemplo do classe média normal. Um rapaz esforçado.

O cara passa o começo de sua vida sexual tendo sexo em migalhas, sozinho em sua luta para conseguir uma posição sexual melhor. Ele se vê sozinho enquanto os homens não-normais (filhos de ricos empresários por exemplo) conseguem as meninas quase que num estalar de dedos.

Depois de ter passado dos 14 aos 30 anos sem praticamente uma vida sexual ativa, eis que sua vida dá uma reviravolta e ele consegue um bom emprego. Mais do que isso, ele se vê numa situação melhor do que os playboys que anos antes comiam todas, mas que agora não passam de adultos babacas e ridículos dependentes dos pais.

Nesta hora, quem aparece? Várias mulheres. As mais novinhas (entre 17 e 25 anos) dispostas a fazer sexo com ele só para contar para as amigas. E aquelas que estão beirando os 30 anos, cientes de que chegaram ao topo da gostosura e que vão começar a cair, loucas para conseguirem algo sério com o rapaz.

E não se enganem essas mulheres deram para poucos homens, como sabemos?
Por que homens do perfil de nosso herói destemido são poucos.
Nessa hora, aparecerão tantas mulheres dispostas e lhe dar carinho, que ficará até difícil escolher, as mesmas mulheres que não estenderam a mão quando ele mais precisava, durante o caminho árduo de preparação até conseguir se firmar no mercado de trabalho.

Como nosso herói não é trouxa, ele irá querer comer todas, visto que ele está sendo tratado como uma carteira ambulante, logo, verá as mulheres de igual forma, como vaginas super desenvolvidas que falam. 

E o discurso das vaginas... desculpem... das mulheres...será “você não me dá valor, não percebe que não sou uma dessas vagabundas que tem por aí!!”

E no final das contas, nosso herói será visto como um cafajeste sem coração.

O maior desrespeito não é escolher o homem mais destacado, mas sim, a forma como isto é feito.

Explico: No mínimo, a mulher deveria saber reconhecer um homem esforçado e investir nele, diminuindo um pouco o peso sobre seus ombros, proporcionando-lhe momentos de prazer durante o árduo caminho.

Mas não é isso que acontece. O cara passa anos sozinho até vir uma qualquer “pouco rodada” e lhe dizer: 
”Eu soube que você conseguiu emprego tal!! Parabéns!! Sempre torci por você!!!”.

Isto é um desrespeito silencioso, aquele que não pode ser respondido, pois se você responder uma mulher dessa da maneira que ela merece, acabará sendo taxado de grosso, pois...coitada...ela só quis ser gentil.

Como se você não tivesse o direito de ter a presença delas nos momentos em que precisou, como se a simples existência dela justificasse um esforço seu para alcançá-la, como se ela fosse tão boa que só conseguindo determinado cargo você pudesse se aproximar dela, como se ela fosse melhor que você.

Então, queridos amigos, a saída para esta situação é fácil...COMER A MULHER.
Foi o que eu fiz.

É chegado o momento dos homens aprenderem a se valorizarem. Não serem justos apenas com outros, mas principalmente com si próprios.

Comentário do Guardião:

Leia os outros textos do Batman já resgatados:
O que é a Matrix.
O Vazio existencial do homem moderno

E leia também o livro que ele escreveu:
O poder da Honra

O Batman já está no terceiro livro da série. Se quiser comprar o livro físico e incentivar o trabalho dele, fale diretamente com ele aqui: https://www.facebook.com/opoderdahonra3/ 

Os personagens do livro foram inspirados nos realistas do fórum. Tente adivinhar quais realistas são enquanto estiver lendo. E inclusive na época que o livro estava sendo escrito muitos realistas participaram opinando ao final de cada capitulo sobre como poderia ser escrito o próximo capitulo. 

Se você tiver algum texto antigo do Batman salvo aí no seu computador, compartilhe conosco.

Este texto faz parte do projeto: Segunda das Relíquias Perdidas.
Responda-o
#2
Relato interessante confrade @Guardião , tomou a decisão correta.
Creio que a nossa honra está acima de tudo , os nossos valores são a nossa
rocha para que possamos suportar todas as dificuldades da vida, não devemos
abrir mão dos nossos princípios de maneira nenhuma , ainda mais para uma vadia qualquer.
Responda-o
#3
Excelente! 

Um assunto já citado em ambientes realistas, as mulheres querem um homem pronto!
Enquanto o homem está na luta, se desenvolvendo, ele é a mesma coisa que nada. Quando o sucesso é finalmente alcançado, agora as mulheres caem em cima se achando merecedoras disso apenas por serem... mulheres.



Eu já observei pela minha adolescência, caras que não eram feios, estudavam bastante mas sem aquele perfil "nerd" exagerado, pessoas muito bacanas pra tudo, e tinham tudo pra se desenvolverem na vida, esses não tinham mulheres. 
O que as adolescentezinhas procuravam eram playbozinhos, rebeldes, metidos a marginais... enfim, esterótipos meio problemáticos.
Aquele cara bacana que tudo indicava que teria sucesso, e teve mesmo depois, era invisível. O metido a marginal que acabou em empreguinho merda ou só vivendo de rolos, recebeu o amor.

Daí depois acham que simplesmente por serem mulheres merecem colher o sucesso daqueles outros...
Responda-o
#4
A mulher decide quem vai transar, já o homem decide quem vai casar.

Homens não sabem usar o poder deles, continuam premiando rodada, puta, m$ol, etc com casamento.

Casamento é o maior premio que um homem pode dar uma mulher, nunca se esqueçam disso.
Responda-o
#5
(29-04-2019, 02:15 PM)Astranagan Escreveu: A mulher decide quem vai transar, já o homem decide quem vai casar.

Homens não sabem usar o poder deles, continuam premiando rodada, puta, m$ol, etc com casamento.

Casamento é o maior premio que um homem pode dar uma mulher, nunca se esqueçam disso.
Ah não tu de novo CR7, Reddington, macho central? Realmente tu nao tem jeito, é um caso sem solução.
"É o saldão das balzacas"  Minerin 
Responda-o
#6
(29-04-2019, 03:12 PM)Gângster Escreveu:
(29-04-2019, 02:15 PM)Astranagan Escreveu: A mulher decide quem vai transar, já o homem decide quem vai casar.

Homens não sabem usar o poder deles, continuam premiando rodada, puta, m$ol, etc com casamento.

Casamento é o maior premio que um homem pode dar uma mulher, nunca se esqueçam disso.
Ah não tu de novo CR7, Reddington, macho central? Realmente tu nao tem jeito, é um caso sem solução.

Esqueceu de citar o gallileo.
Responda-o
#7
(29-04-2019, 03:12 PM)Gângster Escreveu:
(29-04-2019, 02:15 PM)Astranagan Escreveu: A mulher decide quem vai transar, já o homem decide quem vai casar.

Homens não sabem usar o poder deles, continuam premiando rodada, puta, m$ol, etc com casamento.

Casamento é o maior premio que um homem pode dar uma mulher, nunca se esqueçam disso.
Ah não tu de novo CR7, Reddington, macho central? Realmente tu nao tem jeito, é um caso sem solução.

?
Responda-o
#8
Infelizmente não trago boas novas.
O texto está correto, descreve a "curva" que cada um percorre: mulheres no auge do "valor de mercado" (18-25 anos) estão cavalgando o carrossel de rolas, procurando aqueles 20% de destacados pra treparem. Pelo que eu reparo, é extremamente comum uma mediana, 20 e poucos anos, transar com 15 caras diferentes por ano, em média. Tem quem trepa com 25 ou mais, tem quem trepa com 5 ou menos.
No outro lado está o homem mediano, que atravessa um deserto sexual até os 30 anos (pouco mais, pouco menos), começa a se destacar profissionalmente e "ficar interessante" para as medianas que outrora só procuravam os 20% do topo.
Esse fenômeno acima está esmiuçado até as tripas aqui mesmo. Todo mundo já sabe de cor e salteado.
A má notícia é que as mulheres, ao meu ver, já estão identificando direitinho a curva descendente delas e mudam completamente o comportamento ANTES de perderem muito valor de mercado. Já nos 27 anos (pouco mais/pouco menos) começam a saltar do carrossel de picas e preparar a armadilha para o "candidato".
Infelizmente para os desavisados, chavasca não tem "odômetro", não dá pra saber o quão rodada está.
Como sou véio, notei durante vários anos muitas amigas/parentes/conhecidas que estão nessa dinâmica. Uma parente próxima mesmo, deu uma belíssima rodada no canavial de picas, alternando casos aleatórios com vários namoros de um ou dois anos (onde ficava praticamente casada com o cara). A moça é bem atraente, por sinal. A hora que quis parar com o rolê, ali pelos 27 anos, rapidinho descolou um candidato EXATAMENTE nesse perfil acima (30 e poucos anos, profissional em carreira ascendente em multinacional, ótimo salário, apartamento próprio). Já estão com casamento marcado pro começo do ano que vem. Duvido que o cara (muito gente boa por sinal) tenha 10% da experiência sexual dela...
Em contrapartida tenho duas amigas na faixa dos 34 anos que não param com a putaria de jeito nenhum, e o visual já está "pesando". Essas os caras aparecem, comem e... bomba ninja.
Meu ponto é: se a mulher souber a hora de parar com a putaria, é difícil não cair na armadilha. E cada dia que passa me parece que elas estão levando mais vantagem que a média dos homens.
Tá foda.
Responda-o
#9
Mulheres estão começando a vida sexual mais cedo e tendo mais parceiros durante a vida do que os homens.

É o fim da sociedade atual.
Responda-o
#10
Muitas novinhas aqui do Rio que vivem em bailes e nas favelas rodam muito na adolescência e casam com 18 - 20 anos,mas ainda conheço muitas que casaram cedo com vida sexual iniciada cedo e não eram de favelas.
Seja 17,18,20+ resta avaliar. O perigo é justamente muitas religiosas jovenzinhas que enganam bem.E são essas que justamente fazem muitos encontrarem a real.As que mais enganam.
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)