Avaliação do Tópico:
  • 1 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Discussão ( PORTE E POSSE DE ARMAS NO BRASIL)
(23-05-2020, 02:20 AM)Hombre de hielo Escreveu: Já fui a favor da posse (em casa) e porte (fora de casa)...

Hoje, acho melhor deixar como está, podendo ter somente a posse, pois seria muito perigoso permitir também o porte com 42 milhões de eleitores que se abstiveram, votaram em branco ou anularam seu voto nas últimas eleições!

Pra quem discorda...

Bolsonaro teve 57 milhões de votos;

Haddad teve 47 milhões de votos;

Abstenções, brancos e nulos somam 42 milhões de eleitores.

Ou seja, o Bolsonaro foi o MENOS REJEITADO ('só' por 89 milhões de eleitores) e não aceito pela maioria dos eleitores. Querer liberar o porte de armas é querer pagar pra ver.
Responda-o
Por mais ruins que sejam as opções, quando você deixa de escolher você escolhe que os outros decidam por você. No caso, os outros decidiram pela posse e pelo porte de armas.

Enfim, eu não confio no Estado para prover a segurança da população, mesmo eu sendo um policial. Considere simplesmente a hipótese dos policiais estarem ocupados quando você precisar deles. Talvez eles estejam atendendo um acidente, atendendo uma outra ocorrência, um animal na pista, e outras n demandas. Boa sorte.

E o direito às armas nem deveria ser uma questão de debate político, mas sim um direito tão natural quanto ao uso à que se destina as armas, que é proteger a vida, a liberdade e a propriedade (a proteção dos direitos naturais).

Eu não quero convencer ninguém, apenas fiz minha escolha com base no que vivencio na prática. E alerto, a criminalidade está onde você menos espera... Fui comprar um sapato com minha mãe (dia das mães) em uma loja de uma cidade de 10 mil habitantes e como fiquei lá fora, fiquei consultando placas. Após umas 5 consultas acusou que um proprietário de uma motocicleta tinha mandado de prisão expedido.

Enfim, esse é só um exemplo de tantos outros que já vivenciei no meu pouco tempo na polícia. Andar armado é andar com o cu na mão, porque você sempre tem que ficar atento para que você seja a surpresa, mas pode ser a diferença entre você poder defender a sua própria vida ou simplesmente entrega-la, como um covarde, a um covarde.
Em tudo dai graças.

Responda-o
(23-05-2020, 10:52 PM)Temujin Escreveu: Quem fala que brasileiro não tem cultura para ter armas caiu no papinho desarmamentista da esquerda. Crimes e abusos acontecem quando um dos lados somente tem as armas em mãos, quando ambos os lados tem o poder o respeito cresce independentemente de cultura, escolaridade ou o que seja. O Paraguai país de terceiro mundo e pobre como o Brasil vai bem, obrigado, com armas liberadas.

O poder de dissuasão de todo um povo armado é o que para a bandidagem (comum e de colarinho branco), e a partir desse armamento é que o respeito é gerado.

Exatamente.

"Ain, o BR não tem cultura pra ter armas". Na década de 90 TODO brasileiro que tinha pênis e alguma testosterona andava armado, meu pai, meus tios, todos andavam com seus 32 e 38. Iam a jogos de suburbana, eram todos "meio porra loucas", mas ninguém puxava arma quando dava briga (e dava, hein), porque todo mundo também estava armado.

Compare os índices de crimes daquela época pra agora.

O brasileiro da década de 90 era mais educado que o de hoje? GargalhadaGargalhadaGargalhada

E temos o exemplo que o Temujin deu aqui ao lado, o PY, país com o IDH muito, mas muito mais baixo do que o nosso, onde os índices de criminalidade são muito menores, exceto na fronteira com qual país? GargalhadaGargalhada

No PY não é preciso dizer que tudo é fácil e legal para comprar, armas apenas com um documento de identificação. Restrição de calibre? nope. Ainda bem que essa merda caiu agora também, graças ao Bolsonaro.

A criminalização do porte de arma foi coisa do FHC (1997), antes disso era apenas contravenção penal, a criminalização deve acontecer pelo mau uso da arma e não apenas pelo seu porte.

Eu garanto a vocês, o respeito entre as pessoas irá aumentar se o porte for liberado. 

Não gosta de arma? Não tenha. Não quer andar armado pra se defender? Não ande, ligue para a polícia quando precisar. Yaoming
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
Pessoal escreve muita, mas MUITA bobagem sem ter dado um tiro na vida, sei lá se segurado uma arma de verdade.
Muito piloto de teclado que atira malemá em vídeo game.
Quem já atirou SABE que ter uma arma e não treinar e até pior do que apenas ter.
A legislação para POSSE no BR hoje é a seguinte: você (cidadão de bem, ficha limpa, empregado e com dinheiro) tem até certa facilidade, na era pós Bolsonaro, pra comprar uma arma pelo SINARM e deixar em casa.
Mas para quem tem posse pelo SINARM, treinar com essa arma é virtualmente IMPOSSÍVEL. Se conseguir uma guia para tirar ela de casa e ir por estande, vai ser uma vez a cada 6 meses e olhe lá. A burocracia pra isso é absurda.
Atenção jogadores de CS: vc tem que treinar COM A SUA ARMA, não adianta nada treinar com a arma do estande. E dar uns 100 tiros por mês, no mundo REAL, é QUASE NADA.
Eu diria que 100 tiros (por mês!) é o mínimo do mínimo do quase nada pra que vc esteja ridiculamente preparado para uma invasão da sua casa.
Como vc vai reagir com uma arma que fica o tempo todo parada, que vc testou no dia que pegou no estande da loja?
TEM QUE TER PORTE SIM.
Vc tem que ter o direito de levar a porra da arma o tempo todo que quiser pra porra do estande e ficar lá treinando, atirando, se acostumando.
Se vc não quiser portar a arma no dia a dia o PROBLEMA É SEU.
Agora ficar impedindo as pessoas de treinarem é uma IDIOTICE.
Responda-o
(26-05-2020, 02:27 AM)Hombre de hielo Escreveu:
(23-05-2020, 02:20 AM)Hombre de hielo Escreveu: Já fui a favor da posse (em casa) e porte (fora de casa)...

Hoje, acho melhor deixar como está, podendo ter somente a posse, pois seria muito perigoso permitir também o porte com 42 milhões de eleitores que se abstiveram, votaram em branco ou anularam seu voto nas últimas eleições!

Pra quem discorda...

Bolsonaro teve 57 milhões de votos;

Haddad teve 47 milhões de votos;

Abstenções, brancos e nulos somam 42 milhões de eleitores.

Ou seja, o Bolsonaro foi o MENOS REJEITADO ('só' por 89 milhões de eleitores) e não aceito pela maioria dos eleitores. Querer liberar o porte de armas é querer pagar pra ver.

Das vezes que fui assaltado, também quis que liberassem o porte de armas... mas se vocês forem dividir o valor que roubaram pelo número de dias desde que vocês se conhecem por gente até hoje, se der 1 centavo ao dia é muito. Moedas de 1 centavo que eram vistas aos montes pelo chão das ruas.

Hoje, só vejo 1 ponto a favor do porte de armas... dificilmente, os juízes tomariam decisões parciais.

Desde as Eleições Presidenciais de 1989 até 2018, NUNCA um Presidente foi aceito pela maioria dos eleitores.
Responda-o
Eu acho que é um direito do cidadão ter armas.
Vi em algum lugar um estudo onde o desarmamento aumentou a violência e as armas que os bandidos passaram a usar eram mais sofisticadas que antes.
So que estudos assim não me pergunte porque são cada vez mais escassos. (tanto que procurei aqui e não encontrei mais).
So a gente lembrar da lei seca:quando foi proibido álcool nos Estados oque mais tinha era contrabando e criminalidade, mafia tomou conta da produção e enriqueceu.
Spectro
Responda-o
(30-05-2020, 01:42 AM)Hombre de hielo Escreveu:
(26-05-2020, 02:27 AM)Hombre de hielo Escreveu: Pra quem discorda...

Bolsonaro teve 57 milhões de votos;

Haddad teve 47 milhões de votos;

Abstenções, brancos e nulos somam 42 milhões de eleitores.

Ou seja, o Bolsonaro foi o MENOS REJEITADO ('só' por 89 milhões de eleitores) e não aceito pela maioria dos eleitores. Querer liberar o porte de armas é querer pagar pra ver.

Das vezes que fui assaltado, também quis que liberassem o porte de armas... mas se vocês forem dividir o valor que roubaram pelo número de dias desde que vocês se conhecem por gente até hoje, se der 1 centavo ao dia é muito. Moedas de 1 centavo que eram vistas aos montes pelo chão das ruas.

Hoje, só vejo 1 ponto a favor do porte de armas... dificilmente, os juízes tomariam decisões parciais.

Desde as Eleições Presidenciais de 1989 até 2018, NUNCA um Presidente foi aceito pela maioria dos eleitores.
Não tem nada a ver com grana, tem a ver com justiça.
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
(01-06-2020, 11:23 PM)Trglodita Escreveu:
(30-05-2020, 01:42 AM)Hombre de hielo Escreveu: Das vezes que fui assaltado, também quis que liberassem o porte de armas... mas se vocês forem dividir o valor que roubaram pelo número de dias desde que vocês se conhecem por gente até hoje, se der 1 centavo ao dia é muito. Moedas de 1 centavo que eram vistas aos montes pelo chão das ruas.

Hoje, só vejo 1 ponto a favor do porte de armas... dificilmente, os juízes tomariam decisões parciais.

Desde as Eleições Presidenciais de 1989 até 2018, NUNCA um Presidente foi aceito pela maioria dos eleitores.

Não tem nada a ver com grana, tem a ver com justiça.

A Justiça haverá com a prisão do ladrão, em nenhum momento disse que o ladrão deveria ser perdoado.
Responda-o
O direito de se armar está diretamente ligado à liberdade. Quem discorda disso é submisso ao estado (vulgo putinha estatal, covarde, cagão, frouxo, soyboy, afeminado, estrogenado, andrógeno, criado por vó, piá de prédio).

Citando minha resposta em outro tópico. Armas são ferramentas, objetos inanimados e nada mais. Tudo depende de quem está operando essa ferramenta, sua utilidade vai além do que uma mente limitada pode imaginar.

Citação: Ainda em relação aos EUA, em sua independência eles notaram a importância de ter um povo armado e das milícias (não confunda com o termo abrasileirado para criminosos). Falta ao Brasil um exemplo "dentro de casa", afinal, desde o golpe da república, aplicado pelos positivistas, a repressão estatal às liberdades individuais apenas cresceu, com base neste conceito nefasto e abstrato de "bem comum".

Mas, para enriquecer seus argumentos, vamos analisar um país com características geopolíticas semelhantes as nossas, o Paraguai. 


Citação: Escreveu:Qualquer cidadão paraguaio para comprar uma arma, bastando apresentar cópia de identidade, certidão de antecedentes criminais (uma única, emitida pela Policia Nacional) e realizar um teste técnico de conhecimento básico. O trâmite demora em torno de 10 a 15 dias e não há qualquer discricionariedade envolvida. Não há limite de quantidade de armas. Não há restrição de calibres e, apresentando o registro da arma, o cidadão pode comprar quanta munição seu dinheiro permitir. A idade mínima é de 21 anos. O porte requer um laudo psicológico e o preenchimento de uma requisição. O cidadão pode ter o porte para duas armas, sendo ambas curtas ou uma curta e uma longa.

Ou seja, nosso vizinho possui uma lei muito branda em relação as armas de fogo. Analisando a criminalidade naquele país, cai por terra qualquer argumento pacifista utópico em relação as mortes.

Citação: Escreveu:Bom, em 2002 o Paraguai enfrentou a sua mais alta taxa de homicídios: 24,63 homicídios por 100 mil habitantes. Hoje, o país tem a terceira menor taxa de homicídios (7,98) da América do Sul, perdendo apenas para o Chile (2,97) e o Uruguai (7,81). Lembrando que o Uruguai é o pais mais armado da América Latina.
Spoiler Revelar

[Image: homicidios-paraguai.jpg?resize=696%2C345]

Essa taxa seria ainda menor se eles não fossem vizinhos do… Brasil! Sim, é na fronteira com o Brasil que as taxas de homicídios explodem e jogam para cima as taxas nacionais. Na faixa fronteiriça com o Brasil os números assustam. São 66 homicídios por 100 mil habitantes. Vizinho problema. E esse vizinho problema, com sua fracassada política desarmamentista, também causou estragos na liberdade à posse de armas naquele país. Foi graças às enormes pressões comerciais e políticas brasileiras, vidas pelas mãos do Ministério da Justiça, que o governo paraguaio acabou, em 2010, aceitando restringir a venda de armas “de assalto”.

Nem mesmo o protoargumento da educação resiste aos fatos. "Mas o povo paraguaio tem mais educação e cultura", bullshit!

Citação: Escreveu:O Paraguai ainda possui uma das economias mais frágeis da América do Sul, com um IDH de 0,676, considerado médio e bem abaixo do Brasil. Mais de 30% da sua população está situada abaixo da linha da pobreza e sua taxa de desemprego é de quase 7%, o que enterra, mais uma vez, a ideia que o desenvolvimento humano e econômico é um fator decisivo para a redução da criminalidade.

Mais armas, menos crimes! Menor a chance de golpes autoritários.

Fontes
Um homem com escolhas é um homem livre.
Responda-o
por Julio Severo:

O Rio e o Velho Oeste

[Image: velhooeste-450x289.jpg]

Apesar do título, a cidade do Rio de Janeiro nada tem a ver com o Velho Oeste americano. Não que não houvesse violência no Velho Oeste. Havia, mas não tanto quanto se vê no Rio em pleno século XXI.
A injustiça que abunda no Rio não abundava no Velho Oeste. Tal qual no Rio, todos os criminosos do Velho Oeste portavam armas para seus crimes. Mas, muito diferente do Rio, no Velho Oeste TODOS portavam armas, de modo que para atacar o inocente, o criminoso precisava ser bastante astuto para não acabar liquidado.Os criminosos do Rio atacam suas vítimas na confiança de que o estado tenha feito seu trabalho sujo de desarmar a população, garantindo assim total insegurança para as vítimas e total segurança para os assassinos.


No Rio moderno, o assassino escapa muitas vezes impune. Para o criminoso do Velho Oeste, o Rio seria um lugar verdadeiramente maravilhoso, pois a impunidade que reina no Rio não reinava no Velho Oeste. O assassino americano era rapidamente julgado e enforcado. Quando fugia, era perseguido pelo xerife e cidadãos prontos para garantir que o assassino pagasse com sua vida a vida que ele tirou. Quando o criminoso fugia para lugar desconhecido, sua cabeça era colocada a prêmio, que significava que qualquer pessoa que o achasse ou matasse receberia um prêmio em dinheiro.


A ética de defesa pessoal para o cidadão e pena capital para os assassinos era no Velho Oeste sustentada nos princípios da Bíblia. A ética protestante (ou evangélica) governava majoritariamente a sociedade americana no século XIX. Os inocentes tinham a Bíblia numa mão e o revólver na outra.


No Rio, embora o número de evangélicos e cristãos seja enorme, não existe ética que influencie as leis a dar aos cidadãos o direito de se defender nem tire do criminoso sua existência de atividades assassinas. No Brasil em geral e no Rio em particular, na mão os inocentes só podem ter a Bíblia, ficando nas mãos de todos os assassinos os revólveres, fuzis, metralhadoras etc.


No Velho Oeste, os criminosos eram enfrentados a bala pelos próprios cidadãos, que tinham seus rifles prontos para fazer feroz resistência ao crime.


No Rio, os cidadãos se escondem das balas quando conseguem. Quando não conseguem, são atingidos, até mesmo por balas perdidas.
No Velho Oeste, bastava apenas um assassinato para o criminoso — fosse adulto ou adolescente — ganhar forca. Não havia ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) nem defensores dos direitos dos bandidos.


No Rio, os criminosos disputam quem mata mais, e assassinos adolescentes nunca ganham cadeia, tendo garantidos seus direitos pelo ECA de matarem quantos cidadãos quiserem. Aos 18 anos, o ECA lhes garante soltura da instituição de reabilitação, com ficha totalmente limpa, como se eles nunca tivessem matado uma mosca em toda a vida. É de estranhar então que no Rio haja muitos defensores dos direitos dos bandidos, fartamente pagos com dinheiro de impostos?


No Velho Oeste, o bandido tinha de pensar duas vezes antes de atacar um inocente, para não acabar ele próprio com uma bala no meio da testa.


No Rio, o bandido não precisa pensar, pois só suas vítimas acabam com uma bala no meio da testa.


No Velho Oeste, a forca era o destino certo do assassino.


No Rio, a morte é o destino das vítimas dos assassinos, que podem optar por forca, torturas e quaisquer outros sadismos que desejem aplicar às vítimas.


Entre o Velho Oeste e o Rio, eu preferiria o Velho Oeste. Lá pelo menos eu poderia me defender.


E tenho certeza de que ninguém do Velho Oeste escolheria o Rio, uma cidade verdadeiramente maravilhosa para todos os tipos de crimes.


O americano do Velho Oeste no Rio perderia automaticamente sua arma e seu direito de se defender e defender sua família, ficando completamente exposto aos criminosos muito bem armados. Se num caso de agressão criminosa contra sua vida ele por “infelicidade” conseguisse tirar do criminoso sua arma e o executasse, ele seria automaticamente condenado pelos grupos de direitos humanos, sempre prontos a castigar qualquer ação dos cidadãos que conseguem despachar um criminoso.


Há também as redes de televisão, que denunciam qualquer atitude indelicada contra os criminosos, garantindo assim a segurança e os “direitos humanos” deles.


No Velho Oeste, havia igualdade. O bandido andava armado e atirava. Mas todos os cidadãos também andavam armados. Eram criminosos armados contra cidadãos armados.
No Rio, a desigualdade é total. Para imensa alegria dos bandidos, só eles andam armados. São criminosos fortemente armados contra uma população fortemente desarmada, onde o assassino se sente como raposa a solta no galinheiro. Esse galinheiro se chama Rio. Esse galinheiro também se chama Brasil.


Enquanto os assassinos do Rio torturam e matam inocentes, a vítima que consegue retribuir dez por cento ao criminoso é condenada como violadora de direitos humanos. O Rio assim virou um inferno.
Se o Velho Oeste fosse como o Rio, seria um inferno para os inocentes, e um lugar maravilhoso para os assassinos.
Contudo, o Velho Oeste não era como o Rio, de modo que os caubóis diriam: Ainda bem que não estamos no Rio!


Por amor à justiça e aos inocentes, eu diria: Que pena que o Rio não é como o Velho Oeste!

Nota:

Esse texto foi revisto por um amigo cujos antepassados viviam no Velho Oeste. Por gerações, sua família tem tido armas. Ele próprio teve uma AK-47, mas como cristão ele me disse que não a usaria para se defender, mas para defender sua família e outros. Os cidadãos brasileiros não têm permissão de ter um AK-47 ou armas menos potentes. Contudo, os criminosos do Brasil têm armas muito mais potentes do que um AK-47!


Fico impressionado como tem gente que vê abusos horrendos cometidos em função do monopólio da força (seja ditadura jurídica, direitos dos manos, milícias etc.) num ambiente ESTATAL e ainda julgam que a descentralização da força e o direito de autodefesa (bases do libertarianismo) de todas as pessoas é que não dariam certo. A única explicação é um gigantesco mecanismo de proteção do ego para não admitirem que estão errados.  Facepalm
  • Sem a visão de um objetivo um homem não pode gerir a sua própria vida, e muito menos a vida dos outros.
Leia: Nuvem de Giz
Responda-o
Então a taxa de homícidios no Paraguai armado é 8 (OITO) vezes menor do que no Brasil desarmado? Realmente seria muito imprudente liberar as armas por aqui. /sarcasmo
  • Sem a visão de um objetivo um homem não pode gerir a sua própria vida, e muito menos a vida dos outros.
Leia: Nuvem de Giz
Responda-o
A alta taxa de homicídios intencional em relação à população não é relacionada ao desarmamento da população, e sim a temperatura elevada (maioria):

Spoiler Revelar
[Image: 400px-Map_of_world_by_intentional_homici...cz.svg.png]

https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_p...ntencional

Os países com legislação de armas mais permissiva são: Albânia, Áustria, Chade, República do Congo, Honduras, Micronésia, Namíbia, Nigéria, Paquistão, Filipinas, Senegal, África do Sul, Suíça, Tanzânia, Estados Unidos, Iêmen e Zâmbia.


Policiais são baleados em protestos nos EUA após Trump acirrar ânimos

https://noticias.r7.com/internacional/po...s-02062020
Responda-o
(02-06-2020, 11:27 PM)Hombre de hielo Escreveu: A alta taxa de homicídios intencional em relação à população não é relacionada ao desarmamento da população, e sim a temperatura elevada (maioria):

Spoiler Revelar
[Image: 400px-Map_of_world_by_intentional_homici...cz.svg.png]

https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_p...ntencional

Os países com legislação de armas mais permissiva são: Albânia, Áustria, Chade, República do Congo, Honduras, Micronésia, Namíbia, Nigéria, Paquistão, Filipinas, Senegal, África do Sul, Suíça, Tanzânia, Estados Unidos, Iêmen e Zâmbia.


Policiais são baleados em protestos nos EUA após Trump acirrar ânimos

https://noticias.r7.com/internacional/po...s-02062020
Seu CÚ. Mas é um embecil mesmo. Essa pesquisa é tendenciosa FEITA POR UM ORGAO LIGADO A ESQUERDA E O COMUNISMO, SEU CUZAO. Facepalm

Tem hora que me arrependo de nao ter te banido quando tava na moderacao, só ré no quibe. Facepalm
"O motivo pelo qual algumas mulheres detestam o que escrevo é porque sugiro ao homem a rebeldia psicológica na relação com o sexo oposto. Sugiro que o homem deixe de ser submisso afetivamente e que busque a independência emocional. Muitas mulheres não aceitam isso porque desejam manter os homens sob seus pés" (Nessahan Alita)

Responda-o
Vou esperar alguém aparecer com argumentos decentes pra contra argumentar.
Um homem com escolhas é um homem livre.
Responda-o
Meu relato:
Logo no início da pandemia, com a decretação das quarentenas, ficou aquela sensação de insegurança geral, já que muita gente poderia perder o emprego e isso poderia ser desculpas pra saques, ataques e invasões.
Cheguei em casa, conferi as armas e munições, limpei tudo, enchi os carregadores... montei os planos com a minha mulher (ela tem uma G25 e atira bem).
Tinha acabado de receber um lote de munição 9mm. Acho que tenho o suficiente pra algumas HORAS de tiroteio.
A sensação de segurança é INDESCRITÍVEL.
Responda-o
É dever do homem ter armas em casa. No plural mesmo. Se o cara não tem grana pra ter algo legalizado, tem as opções mais "em conta". É uma vergonha nego de 30 anos na cara que não sabe manusear um ferro.

E pau no cú de quem vier com argumento utilitarista. Ainda que toda a gente armada aumentasse a criminalidade, ninguém tem legitimidade pra dizer quem pode ter uma arma ou não.
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
Exclamation 1964 - O Brasil entre armas e livros (Filme Completo) Ronin 12 1,112 02-04-2020, 04:58 PM
Última Postagem: Libertador

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)