Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Como agir como homem: não reclame
#1
Por Doutrinador




Como agir como homem: não reclame


[Image: image.jpg]

Um dos principais motivos pelos quais os homens perderam a força nos dias de hoje é por terem criado o péssimo hábito de reclamar.

Sempre que conversamos sobre figuras masculinas do passado nós ouvimos histórias impressionantes sobre homens que viveram e trabalharam em péssimas condições, em geral criando uma dezena de filhos na roça, e mesmo assim conseguiram viver. Já notou que todas as histórias de antigamente são parecidas? Sim, porque os homens eram parecidos. Naquela época o governo talvez nem lhes dessem saneamento básico, ou energia elétrica, quanto mais bolsas e recursos financeiros. Mas em todas essas histórias, nós não conseguimos enxergar a figura de um homem reclamão. Ficasse ele reclamando de sua vida e seus dez filhos teriam morrido de fome.
     


Mas não morreram. Eles sempre conseguiram superar os problemas agindo como homens.

Com o advento da internet e massificação dos meios de comunicação é muito fácil você gastar horas do seu dia reclamando e postando fragmentos de frases inúteis as quais o objeto de sua revolta jamais irá ler e você nunca terá uma resposta. Você abre sua timeline no Facebook e tem dezenas de paspalhões reclamando do ônibus, política, postando bostas que lhe afligem para sentir um pequeno alívio em seu combalido ego quando alguns curtem o que ele postou.

[Image: 4982.jpg]

Veja, eu não estou dizendo que você não deve expressar sua opinião sobre o que lhe desagrada. Estou criticando e querendo fazer você pensar sobre como reclamar da vida na realidade lhe prejudica e te fazer sentir menos forte diante de dificuldades.

Ao criar o hábito de reclamar, você começa a achar que a solução para seus problemas é reclamar e "desabafar" com familiares e amigos, sem perceber que na verdade você está enchendo o saco, e eles são muito educados para lhe dizer. Você começa a achar que o mundo lhe deve algo, que se reclamar as pessoas irão dar-lhe coisas de graça.

O mundo não lhe deve nada, seu paspalho. Se você é um homem e quer algo na vida aprenda de uma vez por todas que você precisa buscar, precisa passar por cima de dificuldades, barreiras e de seus próprios defeitos para ter algum sucesso.

[Image: be-a-man.jpg]

Por exemplo, tenho vários colegas que reclamam que os cobradores de dívidas não param de lhe aporrinhar, ou que o banco está lhe cobrando taxas de juros exorbitantes sobre dívidas não pagas. Ora essa, você contraiu a merda da dívida, por mais que você tenha razão em reclamar no que isso lhe ajuda?

Por que outras pessoas precisam ouvir você falando disso? Está endividado? Venda algumas coisas que não está usando para levantar recursos, pare de gastar com vagabundagens e baladas cretinas com seus amigos retardados e guarde o dinheiro, comece a gastar com inteligência.

A solução é AGIR. Faça algo pois estou cansado de ver fracalhões idiotas reclamando da vida no Facebook dizendo que estão endividados enquanto gastam 400 reais numa noite numa porcaria de camarote VIP para parecerem descolados.

O trabalho está ruim? Comece a procurar outro emprego e depois peça demissão, ou então cale a boca e trabalhe. É duro ouvir isso? Sim, mas eu não vou aliviar pra você, não vou dizer que você é um coitadinho explorado porque você é superior a isso. Não fique cuspindo no prato em que você come, pois isso não lhe levará a nada! Tente crescer de alguma forma e não se rebaixar! Pare de ser um idiota seu cagalhão!

O relacionamento familiar está péssimo? Falar mal dos seus parentes não adiantará nada, falar mal da sua mãe que limpou sua bunda também não, faça algo bom por eles também ao invés de ficar no trono esperando que todos lhe sirvam como se fosse um bibelô. Seja forte e honrado, assuma as rédeas.

Mantenha sempre o foco em resolver o problema por poupar suas energias

Sempre que um lutador precisa entrar no ringue, ele faz o máximo para chegar ao grande dia com total energia, evitando desgastes físicos e emocionais e até mesmo ter relacionamentos antes da luta. Alguns até param de falar com a namorada por semanas antes do dia "D", literalmente sumindo do mapa, pois precisam se concentrar e não podem se estressar discutindo sobre porcarias domésticas.

Quando reclama, você está gastando energias e se estressando desnecessariamente, perdendo o foco que deveria ser a sua luta, ou o problema que você está tentando resolver. Se o problema tem solução, concentre-se nisso. Se não tem solução, então já está solucionado e cabe a você assimilar isso e seguir em frente com a sua vida.

Líder, concentre-se no erro e não em quem errou

Se você é um chefe, líder ou responsável pela família, assuma sua liderança com firmeza sem ficar reclamando de suas responsabilidades. Quando um avião passa por uma turbulência ou mudança de tempo, o piloto se concentra em como solucionar aquele problema e não perde tempo abrindo o rádio para reclamar ou xingando quem fez o plano de voo. Se você aprecia alguém que resolve os problemas, outros irão lhe apreciar se você tomar a mesma atitude.

Se algum subordinado ou familiar seu cometer um erro, concentre-se em como podem solucionar isso para controlar os danos ao invés de ficar xingando e agindo feito um animal. É assim que uma boa liderança age.

Seja discreto

Veja, todos nós temos problemas a dar com pau. Não estou dizendo que você precisa ser um super homem que nunca terá problemas na vida e nunca terá aflições. O que eu quero é que você esteja preparado para quando elas acontecerem. A maioria dos homens que você admira por serem bons líderes ou pessoas com uma vida estabilizada na realidade passam por vários problemas diários, porém, você não percebe pois eles são discretos.

Um homem que reclama de tudo não é discreto, é apenas um bebê chorão que acha que é o único homem no mundo que passa por dificuldades e caiu na armadilha de "desabafar" para se sentir melhor. Falar para outros do seu problema não fará você se sentir melhor, o que fará você se sentir melhor é RESOLVER o problema.

Busque o apoio de quem realmente pode lhe ajudar

Quando você se machuca, você vai ao hospital e não à delegacia de polícia. Quando você é vítima de um crime, vai à delegacia e não ao hospital. O mesmo princípio serve se você precisar de ajuda com problemas do cotidiano: busque quem REALMENTE pode lhe ajudar ao invés de disparar mensagens para todos os seus amigos ou conhecidos, ou falar exaustivamente do problema com pessoas que você SABE que não irão lhe ajudar. Seja preciso e discreto quando precisar de ajuda e suas chances aumentarão.

Uma coisa que eu sempre digo é que nós, homens, somos muito mais fortes do que imaginamos. Quando estamos realmente perto de descobrir tudo aquilo de que somos capazes, já estamos velho e à beira da morte, e em geral morremos sem explorar todo nosso potencial. Por isso, eu lhe digo hoje, jamais tenha medo de problemas. Você é mais forte do que pensa. O que um homem pode, o outro também pode. Você não precisa reclamar como se não tivesse forças, você tem!

Você é homem.

- - - - - - - - - - - - - - - - 

"A evolução do homem passa, necessariamente, pela busca do conhecimento." - Sun Tzu
Responda-o
#2
Corrigi o tamanho da letra, pra facilitar a leitura.

Esse texto é muito bom. Grande Doutrina.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#3
Ontem eu pesquisei na internet "I am winning at life" e encontrei esse texto que reproduzo aqui em spoiler chamado "A vida é um vídeo game - aqui estão as trapaças".
A trapaça de número 3 é justamente sobre não reclamar:
"pessoas reclamam não porque algo é ruim. Elas reclamam porque procuram empatia e querem se sentir conectadas com as pessoas ao seu redor"

O texto desse markmanson divide as ações humanas em Soluções e Distrações.
Reclamar de algo esperando que outra pessoa corrija ou que o problema não seja corrigido seria uma distração.
Reclamar de algo esperando que você corrija ou participe da correção do problema é uma ação que busca a solução.
Pra subir de nível no jogo da vida é necessário focar em soluções e reduzir as distrações. Uma crítica desse texto do markmanson seria que ele incentiva as pessoas a virarem workaholics e obsessivos com o próprio desenvolvimento pessoal.

Spoiler Revelar
LIFE IS A VIDEO GAME—HERE ARE THE CHEAT CODES


Welcome, Player One, to a strategy guide for the game known as Life.

As you’ve undoubtedly discovered, the game of Life is often quite difficult. You will face unexpected cha||enges and long periods of frustration. You will often struggle with self-doubt, feel overwhelmed by helplessness and loss, and sometimes take a shit when you’re out of toilet paper.

Yes, Life is hard, as the saying goes.

But fear not, this short guide is designed to help you complete your missions and complete the game at the highest possible level.

HOW TO WIN AT LIFE

Doc Louis Mike Tyson's Punchout
Don’t worry, Champ, you got this.
The goal of Life is simple: it is to Level Up as much as possible. Each Level in life presents a particular cha||enge that you must overcome. Once you overcome that cha||enge, you get to move on to the next Level. The goal is to complete as many levels as possible. At the end of the game, the person at the highest level gets to have the best funeral.

There are five levels in life:

Level 1 – Find food; find a bed to sleep in at night
Level 2 – Know you’re not going to die
Level 3 – Find your people
Level 4 – Do something that’s important and valuable to both yourself and others
Level 5 – Create a legacy
Level 1 just means you’re not homeless and/or starving. This is a prerequisite for just about everything else. Chances are, if you’re stuck on Level 1, you aren’t even reading this right now.

Level 2 gets a bit more complicated, because a lot of people do have a nice bed to sleep in every night, but they can’t sleep because of gunshots outside or bombs exploding over their city, or maybe Dad’s a drunk and keeps trying to set the house on fire.

None of these things are cool. Level 2 requires that you find a secure and stable home to base yourself out of. Getting past Level 2 requires finding a way to successfully remove yourself from these dangerous situations.

Level 3 means relationships, finding the right people to love and the right people who love you.

This sounds way easier and more fun than it is. Mainly because, as you’ve likely found out by now, most people suck.

Navigating to the ones who don’t is a whole tricky matter that I’ll get to in a bit.

Level 4 means building up some skill or knowledge or ability that adds value to the world around you and also makes you feel like kind of a badass in the process.

Level 5 just means making sure your life mattered when you’re dead. Good luck with that champ.

Most of us get a nice head start due to our parents. If you’re lucky, your parents will have successfully guided you through Levels 1-3 and even give you a nice boost in achieving Level 4.

If your parents took care of you but they were kind of emotional fuck ups, then you’ll have Levels 1 and 2 down pat but be totally on your own for Level 3.

If you were raised by wolves, a) congratulations on figuring out how to read, and b) please refrain from chewing on your mobile device.

THE DESIGN OF LIFE

Life is a big and complex game. It’s the largest open world game known to date. We all begin with different starting stats and we’re placed into a wide range of environments that can either give us advantages or disadvantages.

But because most people have trouble conceptualizing Life, they therefore assume that they have no control over Life. But nothing could be further from the truth.

Life's Cheat Codes - Robot Samurai

Life’s game design is actually surprisingly simple. It is guided by a few basic principles that are designed to give the player an experience of a large amount of randomness.

1. Life is designed to continually throw difficult and unexpected problems at you. Life is a never-ending stream of problems that must be confronted, surmounted and/or solved. If at any point, Life runs out of problems to give us, then as players, we will unconsciously invent problems for ourselves. Problems are what keep us occupied and give our lives meaning and are, therefore, necessary to conquer Levels 4 and 5 (give value and leave a legacy).

As players, we spend most of our time preparing ourselves for problems that are expected. But it is because of this preparation that, by definition, the most difficult problems we experience in Life will be unexpected.

This steady barrage of unexpected problems gives the player a sense that she lacks control over her own Life, when in fact, the purpose of Life is not to control what happens to you, but rather control and choose higher level reactions to what happens to you.

2. Players may respond to problems with either Solutions or Distractions. All players must meet problems with a reaction (even choosing not to react to a problem, is itself, a reaction).

All reactions can be divided up in two ways: Solutions and Distractions.

Solutions are actions and pursuits that resolve a problem preventing it from continuing or happening again in the future. Distractions are actions or pursuits designed to either make the Player unaware of the problem’s existence or to dull the pain the problem may be causing.

If a Player feels they understand a problem and are capable of handling it, they will pursue a Solution. If players are just sick of Life’s shit, then they will likely pursue Distractions to help them pretend the problem isn’t actually there.

3. The more each Solution or Distraction is used, the easier and more automatic it will be in the future. The more often you use a Solution or Distraction, the easier it will be to use again, to the point where it will eventually become unconscious and automatic. Once a Solution or Distraction is unconscious and automatic, it becomes a Habit.

Habits are necessary because they prevent you from falling back to previous Levels you’ve already conquered. A player, once they’ve found a Solution to a Level, must employ that Solution enough times to make it a Habit, thus mastering that level and allowing them to move on to the next Level.

4. Solutions move us towards the next Level, Distractions keep us on the same Level. Since gaining Levels in Life requires solving problems, distracting ourselves from our problems guarantees that we will become stuck on the same Level.

If our Distractions become Habits, then we will become perpetually stuck at a level and not even be conscious of it. If you’ve ever wondered why all of your relationships have failed miserably in the past decade, then chances are your Distraction-Habits are preventing you from achieving the real intimacy necessary to beat Level 3.

5. The formula for winning at the game of Life is therefore actually incredibly simple:

a) correctly identify your Solutions and Distractions
b) eliminate the Distractions
c) ????
d) profit
One simple example: There’s a problem at work and my boss hates me, so I can either pursue a Solution (confront my boss, look to be transferred, work harder, etc.) or I can pursue a Distraction (party every night, smoke crack, masturbate while watching Disney cartoons, etc.).

The more often I choose a Solution, the more it will make choosing subsequent Solutions easier, thus leading to an eventual Level Up. The more often I choose Distraction, the more it will make choosing subsequent Distractions easier, thus making me a deadbeat with a weird sex fetish.

One final note before I teach you how to totally cheat life and get a giant pyramid built for you when you die:

Just because you Level Up doesn’t mean problems stop at previous levels. A bro’s still gotta eat (Level 1). We all need to be safe to accomplish anything (Level 2). Relationships take work (Level 3), yadda, yadda.

So think of Leveling Up as not necessarily going from juggling baseballs to juggling knives. Rather, Leveling Up is like going from juggling three knives to four, then five, and so on.

Below are the five cheat codes to help you navigate your way through Life and reach the end fully satisfied and Leveled-Up.

Entering these cheat codes is easy: just press Tab at the View Screen to access your Mind’s Eye. The Mind’s Eye is where you actively observe yourself and choose what to think about. From there, just type in the cheats below at the “Brain” prompt and hit ENTER.

(Note: These cheats, like Solutions and Distractions, also require repetition to work. So be patient with them. They will also eventually become their own Habits.)

CHEAT #1: I AM RESPONSIBLE FOR THIS

Life's Cheat Codes - Take Responsibility

The number one way people fuck up is by telling themselves that there’s nothing they can do about the problems Life gives them.

You can always do something about the problems Life gives you.

When you decide that there’s nothing you can do to solve a problem, you immediately limit your possible reactions to Distractions. And if you limit your responses to Distractions enough, pretty soon you will build a Life that is made up of nothing but Habits of Distractions. You’ll be running away from everything, and everyone, all the time. And you’ll probably turn into a grade-A selfish prick at that.

(Another Note: “selfishness” is essentially a propensity for Distractions over Solutions. Since the people around you and your relationships benefit from Solutions and Distractions generally isolate you from others, constantly pursuing Distractions will likely make you into someone no one else wants to really hang around with – unless, that is, they pursue the same Distractions that you do. You know, two peas in a crack-pipe and all that.)

This first “cheat” is so important, I once wrote an article about it called “The Prime Belief” and posted it on Facebook like three whole times. Some people even shared it and it wasn’t just my Mom. Cheat #1 is so important, I dedicated an entire chapter in my book to it. It’s so important that if you passed out drunk at a party, I’d write it on your forehead with a sharpie.

CHEAT #2: WRITE THIS SHIT DOWN

No, I’m not talking about writing down that you owe your buddy, Mike, $12 for those beers you drank. Although, that’s probably worth noting.

Separating Solutions from Distractions in your life is surprisingly difficult and complicated. This is because we have a tendency to lie to ourselves about our Distractions. We tell ourselves that we need our Distractions. We tell ourselves that our Distractions are just innocent fun. That we totally have them under control, and yeah, maybe I woke up under a bridge in my own vomit, but at least I remembered where I parked the car. See, I am responsible.

But worst of all, sometimes we come to believe that our Distraction is actually a Solution. We think that spending 12 hours a day at the office will give us the loving family we want, that playing violin in the park for spare change is a career waiting to happen.

We can often spend years (or decades) pursuing what we believe will level us up only to discover that we’ve basically been tweaking our nipples for the last 12 years, and while it felt good, we have nothing to show for it.

As such, we all need to develop an ability to observe our own thoughts. Psychologists sometimes call this “metacognition.” In the past, I’ve referred to it as meta-awesomeness. Here, I’m just going to call it “not being a fuckface.”

To observe your own thoughts and not be a fuckface, you need to get your thoughts out in front of you and pretend that they aren’t yours. Only then can you hear how utterly ridiculous they sound.

One common way to do this is to write down your thoughts regularly.

This can be a journal, a blog (how do you think all this stuff started, anyway?), or even letters/emails to friends and family.

The important part is that you are actively digging into the problems in your life and looking at your behavior from a third-person perspective.

Like, I know it sounds amazing when you decide to deal with your Mommy issues by popping pills and sleeping with a series of emotionally needy women just so you can take pleasure in telling them to fuck off later. That might feel like a good idea. But write it down. Then see what a fuckface you are.

Therapy also works in this regard. You go sit on a couch and say a bunch of things to this person who sits there and pretends to care. Then that person says your thoughts back to you, just in a different way. And then you’re like, “Oh wait, that sounds completely irrational. Thanks, Doc.” And then you get screwed over because your health insurance doesn’t cover it.

So, if you’re like the rest of the people in the US and are uninsured, you can accomplish almost as much by simply developing a habit of writing shit down.

CHEAT #3: STOP FUCKING COMPLAINING

Life's Cheat Codes - Stop Complaining

Complaining literally accomplishes nothing. Plane late? Taxi ride bumpy? Favorite pizza restaurant ran out of pepperoncini?

Take a deep breath… and then hold it in… forever, because you need to shut the fuck up.

Complaining takes a problem and then prolongs it. It takes this experience that is anywhere from a nuisance to legit painful and then turns it into this social entity, and social entities suck because then we feel obligated to stand by them and defend them and make sure everybody understands them AND AGREES WITH US. And then you become that dude who is ADAMANT that this restaurant sucks, and will defend your opinion to the death, even when in truth, you really don’t care that much, and you might even kind of like the place if you hadn’t turned it into this big deal.

People complain not because something sucks. People complain because they’re looking for empathy and to feel connected with those around them.

Unfortunately, complaining is maybe the least useful way to connect with other human beings. It’s like working on your cardio by swimming through raw sewage. Yeah, you’re getting a workout, but uhh, what’s that thing growing on your face?

CHEAT #4: STOP FANTASIZING

Back when I was in college, I went on a Zen retreat, and I remember the zen master, during a Q&A session, suggested trying to stop daydreaming in our daily lives and to let go of fantasizing in general.

I was like 20-years-old at the time, and thus, spent most of my waking hours fantasizing about either a) hot girls, b) rocking out on guitar in front of a bunch of hot girls, or c) throwing really cool parties that would be full of really hot girls.

Needless to say, the zen master’s suggestion destroyed pretty much the only thoughts that gave me any semblance of happiness at the time. I resisted the notion the way a cat resists a bath.

But then I got older, eventually got over the whole obsession-with-hot-girls thing that I think is a requirement for any man seeking even the appearance of maturity, and realized that Ms. Zen master (yes, it was a woman) was right all along.

The human imagination is a powerful thing. And the imagination is a fun thing to play with – it’s what attracts us to books and movies and TV shows that we binge-watch in a single weekend.

But when applied to ourselves, the imagination can become another form of Distraction. It can be a way of avoiding what is real and true for us in the moment, a way to live vicariously through the images and ideas fed to us by others. It’s a way to feel a sense of accomplishment, all while sitting on our couch, alone.

Most recurring fantasies we have about ourselves are reactions to our insecurities.

Life's Cheat Codes - Stop Fantasizing
I would count the number of insecurities going on in this picture, but if I did, I’d have to spend the rest of the article counting.
I’ll give you one guess what my one huge glaring insecurity was when I was 20-years-old… Yup, hot girls (or sex, or being attractive/desired/loved, or whatever you want to call it).

And those fantasies didn’t help me resolve that insecurity. On the contrary, my propensity to live in a fantasy-world (*cough* porn *cough*) obsessed with objectifying women and seeing them as sexual conquests pushed me into behavior and obsessions in my real life that were harder to relinquish than they needed to be.

If you spend years fantasizing about that yacht, then chances are you’ll be the guy who will wreck the rest of his life just to buy it. If you obsessively fantasize about being admired and loved by all, then you will fail to stand up for yourself in those many moments where you’ll need to most.

Fantasies are like any other Distraction – they are to be used sparingly and for nothing other than pure enjoyment. It’s when they begin to sustain your sense of self-worth, your desire for importance in this world, that you will be hobbling yourself, and you will never Level Up again in Life.

CHEAT #5: SHARE YOUR SHAME

I’m about to sum up the biggest problem everyone deals with in the game of Life in one paragraph. Are you ready?

When we’re children, we are genuinely powerless to many of the problems in life. We therefore rely on our parents to help us find Solutions. But the more our parents fail to find Solutions, the more Distractions we must create for ourselves (notice how much children fantasize? That’s not a coincidence) in order to cope with the difficulty of Life. The more Distractions we create for ourselves as children, and/or the more Distractions our parents teach us themselves, the more they will form into Habits that will continue into adulthood. Once adults, we will forget that our Distractions were merely reactions to problems, and we will come to believe that there is something inherently flawed or wrong about us and we must hide it from other people at all costs.

And so, we hide these things about ourselves, and to hide them, we must distract ourselves even further, and it just creates this downward spiral of Distraction and shame.

The best way to get rid of our Distractions and to reclaim the problems that have been haunting us since childhood is to expose them, to share them, and recognize that a) no, you’re not a freak, most people struggle(d) with the same problem, and b) that your Distractions are just that: unhealthy ways to compensate for how shitty you feel about yourself.

There’s an old saying that “sunlight is the best disinfectant.” Well, that’s true for ourselves as well. The only way to cure the darkest parts of yourself is to shine light on them.

Good luck Player One. Remember, the game of Life is designed to be complex and confusing. The difficulty is not winning, but knowing what winning itself means. Because that’s the real cha||enge: deciding what our own life is worth and then having the courage to go out and live it.

https://markmanson.net/life-cheat-codes
Responda-o
#4
Excelente ponto de vista.

Quando você reclama se vitimiza, quando age está no comando. O que vejo corriqueiramente são inúmeros paspalhos reclamando de tudo, igual uma vadia menstruada. E de forma extremamente irracional e burra reclamam principalmente de coisas as quais não se tem controle sobre, como principalmente o clima, fenômenos naturais e outras condições dessa categoria. Mas muitas vezes reclamam da própria incompetência, se escorando em muletas fictícias que criam pra justificar o próprio fracasso e falta de empenho.

As coisas são como são, e se aconteceram, ja ta feito e acabou. Não há nada a ser feito reclamando, se vitimizando ou criando um estado interior afetadinho, por as coisas não terem saído como imaginou. O que resta é agir. Focar na solução e não no problema. Aliás problemas são coisas da mente. O que existem são circunstâncias as quais temos que lidar (e algumas são mais complicadas) mas o ego transforma tudo em problema.

Se preocupar também é burrice e perda de energia. Como se ficar preocupado e angustiado resolvesse algo na situação. Não só não resolve como também prejudica, vai causando stress físico e mental e minando o corpo, e quando chegar a hora de agir as capacidades estarão diminuídas. O que resta de uma forma coerente é: Há algo que possa ser feito agora?  Se sim, aja e mude a situação. Se não houver, apenas planeje o que pode ser feito e aguarde o momento de poder agir, com um estado interior neutro, esquecendo o "problema". Qualquer coisa além disso é insanidade.
"IT'S ALL ABOUT WORKING BODY, MIND AND SOUL" 

"Todo mundo tem um plano....Até tomar o primeiro soco"  M. Tyson
Responda-o
#5
Belo tópico. @Aragons, cuidado com esse Mark Manson, bem pílula roxa o cara. Fala algumas verdades mas sempre coloca uns pedaços de pílula azul para não desagradar o demais ao mainstream.
  • Sem a visão de um objetivo um homem não pode gerir a sua própria vida, e muito menos a vida dos outros.
Leia: Nuvem de Giz
Responda-o
#6
Sinceramente, muito pelo contrário:

somente homens criados em ambiente de profunda repressão e baixo nível socioeconômico não reclamam.

Reclamar é um direito básico de todo ser humano e surte bastante efeito para conseguir certa quantidade de recursos.

Prova disso é que no Estado moderno existe grupos especializados em obter dinheiro por meio de discursos de reclamação.

Inclusive, semana passada eu tive que reconhecer firma no cartório do bairro e a fila estava imensa.

Reclamei publicamente com o tabelião chefe sobre a lerdeza dos atendentes e prontamente o cara me tirou da fila, levou para sala dele e reconheceu meu documento. Devo ter economizado uns 40 minutos.

Não dou a mínima se me consideram chato. Vou continuar reclamando sempre que puder.
Responda-o
#7
Private, acho que você não pegou o sentido do texto...

No seu caso você reclamou para resolver o problema e não apenas reclamar por reclamar... se você reclamasse com todos da fila não iria resolver muita coisa, se você reclamasse para sua mãe, tia, tio, primo... no facebook, a semana inteira reclamando que a fila estava grande também não iria resolver porque em nenhum momento foi buscado a solução do problema... acredito que esse é o ponto do texto.

Aposto que várias pessoas reclamam, no dia a dia, coisas totalmente insignificantes e que não dizem respeito para você apenas o fazem para reclamar...

Leia o texto que o Aragons postou é um ótimo complemento.
"Há um amplo fosso de aleatoriedade e incerteza entre a criação de um grande romance – ou joia, ou cookies com pedaços de chocolate – e a presença de grandes pilhas desse romance – ou joia, ou sacos de biscoitos – nas vitrines de milhares de lojas. É por isso que as pessoas bem-sucedidas em todas as áreas quase sempre fazem parte de um certo conjunto – o conjunto das pessoas que não desistem." O andar do bêbado.
Responda-o
#8
Estou com o Bean. Temos que diferenciar a reclamação útil da inútil, negativa.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#9
Reclamar só é útil como ferramenta para mostrar um problema ou algo errado que necessite de mais pessoas para ajudar a resolver. Caso possa ser resolvido por você mesmo, então reclamar/vitimizar é apenas perda de tempo. Tempo que poderia ser usado para pensar em como achar a solução pro problema e agir pra resolver.
Responda-o
#10
Me lembrou de um trecho que li do livro "Segredos da Mente Milionária".

Vou postar aqui:


Arquivo de riqueza nº 1

As pessoas ricas acreditam na seguinte idéia: "Eu crio a minha própria vida".
As pessoas de mentalidade pobre acreditam na seguinte idéia: "Na minha vida, as coisas acontecem".

Se você quer enriquecer, é imperativo acreditar que está no comando da sua vida, em especial da sua vida financeira. Caso contrário, você tem uma crença enraizada de que exerce pouco ou nenhum controle sobre a sua própria vida e, consequentemente, de que exerce pouco ou nenhum controle sobre o seu sucesso financeiro.

Já reparou que em geral são as pessoas que têm uma situação financeira difícil as que gastam mais dinheiro com jogos lotéricos? Elas realmente acreditam que a riqueza cairá no seu colo quando as bolinhas com os seus números forem sorteadas. Às vezes passam a noite coladas na tela da televisão esperando ansiosamente pelo sorteio para ver se desta vez a fortuna finalmente lhes sorrira.

É claro que todo mundo quer ganhar na loteria e até os ricos jogam de vez em quando para se divertir. Porém, em primeiro lugar, eles não gastam uma parte substancial dos seus rendimentos com bilhetes; em segundo lugar, essa não é a sua principal "estratégia" para fazer fortuna.

Você precisa acreditar que é você mesmo quem conquista o seu próprio êxito, que é você mesmo quem promove a sua própria mediocridade e que é você mesmo quem estabelece a sua própria batalha pelo dinheiro e pelo sucesso. Consciente ou inconscientemente, sempre se trata de você.

Em vez de assumirem a responsabilidade pelo que acontece na sua própria vida, as pessoas de mentalidade pobre preferem se colocar no papel de vítimas. Um pensamento típico de quem apresenta esse padrão é: "Pobre de mim". Assim, por força da lei da intenção, é literalmente isto o que as vítimas conseguem ser: pobres.

Repare que eu disse que elas se colocam no papel de vítimas. Não afirmei que são vítimas. Na minha opinião, ninguém é vítima. Creio que as pessoas adotam essa imagem por acreditarem que desse modo conseguem alguma coisa. Mais adiante examinarei essa questão com mais detalhes.

Sendo assim, como é que você sabe quando alguém está se fazendo de vítima? A resposta é: uma vítima deixa três pistas óbvias.

Pista nº 1 da vítima: a culpa é dos outros

Quando o assunto é o motivo de não serem ricas, as vitimas, na sua maioria, são especialistas no "jogo da culpa". O objetivo desse jogo é ver para quantas pessoas e circunstâncias uma vítima consegue apontar o dedo sem jamais olhar para si mesma. É algo divertido, pelo menos para ela. Infelizmente, não é assim tão legal para qualquer um que tenha a má sorte de estar ao seu lado. A razão é simples: quem está muito próximo a ela se torna um alvo fácil.
A vítima põe a culpa na economia, no governo, na bolsa de valores, nos seus corretores, no ramo de negócio em que atua, no patrão, nos empregados, no gerente, nos diretores da empresa. no serviço de atendimento ao cliente, no departamento de entregas. no marido ou na sua mulher, no sócio, em Deus e, é claro, nos pais. A culpa é sempre de outra pessoa ou de outra coisa. O problema é invariavelmente alguém ou alguma coisa, nunca ela própria.

Pista nº 2 da vítima: sempre há uma justificativa

Quando não está culpando alguém, a vítima trata de racionalizar ou justificar a sua situação dizendo algo do gênero: "dinheiro não é assim tão importante". Eu lhe pergunto: você acha que, se disser ao seu marido ou à sua mulher, ao seu namorado ou à sua namorada, à sua sócia ou ao seu sócio que eles não são assim tão importantes, algum deles ficaria muito tempo com você? Acredito que não. Tampouco o dinheiro ficaria.

Nos meus seminários sempre há participantes que vêm me dizer: "Sabe, Harv, dinheiro não é tão importante assim". Eu os olho diretamente nos olhos e respondo: "Você está sem dinheiro?" Em geral eles desviam o olhar para os próprios pés e respondem, cabisbaixos, qualquer coisa como: "Bem, neste momento estou com alguns problemas financeiros, mas.".. Eu digo então: "O problema não é neste momento, você sempre esteve na pindaíba ou muito perto disso, não é mesmo?" A essa altura eles geralmente balançam a cabeça concordando e retornam pesarosamente aos seus lugares, dispostos a escutar e aprender, percebendo por fim o resultado desastroso que esse pensamento tem ou teve sobre a sua vida.

É evidente que essas pessoas estão enfrentando grandes dificuldades financeiras. Você possuiria uma motocicleta se ela não fosse importante para você? É claro que não. Teria um papagaio de estimação se ele não fosse importante para você? Obviamente, não. Da mesma forma, se, na sua opinião, o dinheiro não é tão importante assim, você simplesmente não terá nenhum.
Vou explicar algo sem meias palavras: toda pessoa que diz que dinheiro não é importante não tem dinheiro nenhum. Os ricos entendem a importância do dinheiro e o lugar que ele ocupa na sociedade. Quem tem a mentalidade pobre, por sua vez, valida a sua própria inépcia financeira com comparações irrelevantes. Afirma: "O dinheiro não é mais importante do que o amor". Ora, essa é uma comparação equivocada. O que é mais importante: o seu braço ou a sua perna? É óbvio que ambos têm importância.

O dinheiro é essencial nas áreas em que produz resultados e insignificante nos campos em que não tem utilidade. E, embora o amor possa fazer o mundo girar, esse sentimento certamente não paga a construção de hospitais, igrejas e casas. E também não enche a barriga de ninguém.


Citação:PRINCÍPIO DE RIQUEZA = O dinheiro é extremamente importante nas áreas em que produz resultados e insignificante nos campos em que não tem utilidade.


Nenhum rico acredita que o dinheiro não é importante. E, caso eu não tenha sido convincente o bastante e você ainda pense que, de alguma forma, o dinheiro é insignificante, você não deve ir bem financeiramente e continuará assim enquanto não erradicar esse arquivo negativo do seu modelo de dinheiro.

Pista nº 3 da vitima: viver se queixando

Queixar-se é a pior coisa que alguém pode fazer por sua saúde e riqueza. A pior mesmo. Por quê?

Acredito piamente na lei universal que diz: "Aquilo que focalizamos se expande". Quando você se queixa, no que está se concentrando: naquilo que está certo ou no que está errado na sua vida? Obviamente, está dando destaque ao que está errado. E, uma vez que aquilo que é focalizado se expande, você só receberá mais do que está indo mal.
Muitos professores da área do desenvolvimento pessoal falam sobre a lei da atração. Ela diz que "os iguais se atraem" - isso quer dizer que, quando alguém reclama, está na realidade atraindo coisas ruins para a sua vida.


Citação:PRINCÍPIO DE RIQUEZA = A pessoa que se queixa torna-se um "imã de coisas ruins" vivo e pulsante.


Você já reparou como costuma ser difícil a vida das pessoas que vivem se lamentando? Parece que tudo o que pode dar errado lhes acontece. Elas dizem: "É claro que eu reclamo - olha só como minha vida é uma droga". Agora que você já sabe mais sobre esse assunto, poderá explicar: "Não: é exatamente porque você se queixa que a sua vida é uma droga".

Isso remete a outro ponto. Você tem que fazer questão absoluta de não ficar na companhia de pessoas que vivem reclamando. Se tiver uma grande necessidade de estar perto de uma delas, não se esqueça de se proteger com um guarda-chuva de aço, do contrário a coisa ruim que era destinada a ela vai cair em cima de você também.

Eu procuro ficar tão distante quanto possível de quem reclama porque a energia negativa é contagiosa. Muitas pessoas, porém, adoram se aproximar dos resmungões e ouvi-los. Por quê? Por um motivo simples: elas estão esperando a sua vez de se queixar. "E você acha que isso é horrível? Espere só até ouvir o que aconteceu comigo".

Vou lhe passar um dever de casa e prometo que ele lhe dará uma grande oportunidade de mudar a sua vida. Eu o desafio a não reclamar de nada durante os próximos sete dias. E não apenas em voz alta, na sua cabeça também. Porém você terá que fazer isso nos próximos sete dias inteirinhos. Por quê? Porque durante os primeiros dias talvez você ainda receba alguma coisa ruim "residual" do passado. Por isso pode demorar um pouco para ela se dissipar.

Desafiei milhares de pessoas a fazer esse pequeno exercício e fiquei admirado com a quantidade de gente que me disse depois que ele transformou as suas vidas. Garanto que a sua vida também se tornará surpreendente quando você parar de se concentrar nas coisas negativas - e de atraí-las, portanto. Se você costuma se lamentar, esqueça por enquanto a idéia de atrair o sucesso - para a maioria das pessoas, atingir o "ponto morto" já é um grande começo.

A atitude de culpar os outros, justificar-se e queixar-se tem o mesmo efeito das pílulas. Só serve para reduzir o estresse. Alivia a tensão do fracasso. Pense nisso. Se a pessoa não estivesse sendo malsucedida de algum modo, ela precisaria responsabilizar alguém, arranjar uma justificativa para isso ou reclamar? A resposta óbvia é: não.

De hoje em diante, quando você se vir culpando os outros, se justificando ou se queixando, pare imediatamente. Lembre-se de que você está criando a sua vida e atraindo para ela, a todo momento, o sucesso ou algo negativo. É fundamental que escolha cuidadosamente os seus pensamentos e as suas palavras.

Agora você está pronto para escutar um dos maiores segredos do mundo: não existem vítimas verdadeiramente ricas. Entendeu bem? Afinal, quem ouviria as suas queixas? "Ai, ai, o meu iate está arranhado". Diante disso, qualquer um responderia: "E daí?"


Citação:PRINCÍPIO DE RIQUEZA = Não existem vitimas verdadeiramente ricas.


Por outro lado, ser vítima tem as suas recompensas. O que as pessoas ganham se colocando nesse papel? A resposta é: atenção. Isso é importante? Com toda a certeza. De uma forma ou de outra, atenção é tudo o que a maioria das pessoas almeja. E o que faz com que elas vivam em busca de atenção é o fato de cometerem um grande erro - o mesmo que quase todos nós já cometemos: confundir atenção com amor.

Acredite: é praticamente impossível ser feliz e bem-sucedido quando se está o tempo todo precisando de atenção. Por causa dessa necessidade, quem está sempre querendo agradar para conseguir aprovação costuma ficar à mercê dos outros. A busca por atenção causa mais um problema: a pessoa tende a fazer coisas idiotas para consegui-la. É essencial dissociar a atenção do amor por vários motivos.

Primeiro, a pessoa fará mais sucesso; segundo, será mais feliz; terceiro, poderá encontrar amor verdadeiro na sua vida. Na maior parte dos casos, aqueles que confundem amor com atenção não se amam no sentido genuinamente espiritual da palavra, e sim, em larga medida, a partir do seu próprio ego, como na frase "eu amo tudo o que você faz por mim". Conseqüentemente, o relacionamento diz respeito apenas ao próprio indivíduo, não à outra pessoa ou, pelo menos, às duas.

Dissociando a atenção do amor, a pessoa se liberta para amar o outro pelo que ele é, e não pelo que ele faz para ela.

Como já disse, uma vítima verdadeiramente rica não existe. Assim, para poder continuar nesse papel, quem está em busca de atenção faz questão absoluta de nunca enriquecer de verdade.
É hora de decidir. Você pode ser uma vítima ou alguém rico, jamais as duas coisas ao mesmo tempo. Preste atenção: toda vez que você culpar alguém, se justificar ou se queixar, estará se degolando em termos financeiros.

É hora de resgatar o seu poder e reconhecer que você cria tudo o que existe e o que não existe na sua vida. Observe que você produz a sua riqueza, a sua falta de riqueza e todas as possibilidades que estão no meio do caminho.

DECLARAÇÃO
Eu mesmo crio o meu próprio grau de sucesso financeiro.
Eu tenho uma mente milionária!

AÇÕES DA MENTE MILIONÁRIA

1. Toda vez que você se vir culpando alguém, se justificando ou se queixando, passe o dedo indicador na frente da sua garganta no sentido horizontal para se lembrar de que esse comportamento pode vir a causar a sua degola financeira. Embora esse gesto pareça rude, ele não é pior do que o mal que você faz a si próprio ao responsabilizar as pessoas, se justificar e reclamar, e o ajudará a se livrar desses hábitos destrutivos.

2. Faça um "controle". Ao final de cada dia, liste por escrito um fato que tenha sido positivo e outro que tenha sido negativo. Depois, escreva a resposta para a seguinte pergunta: "Como eu criei cada uma dessas situações?" Se houver outras pessoas envolvidas, responda: "Qual foi o meu papel na criação de cada uma dessas situações?" Esse exercício o manterá responsável por sua vida e consciente das estratégias que estão funcionando a seu favor e das que estão contra você.
“A honra, a integridade e a verdade precisam ser guardadas, custe o que custar ao próprio eu.” Obreiros Evangélicos, pág. 447
Responda-o
#11
UP!
“A honra, a integridade e a verdade precisam ser guardadas, custe o que custar ao próprio eu.” Obreiros Evangélicos, pág. 447
Responda-o
#12
Muito legal vc ter uppado esse tópico, pq eu até estava pensando em fazer um outro com um tema bastante parecido.

Eu ando atravessando algumas barreiras na minha vida profissional, amorosa e acadêmica ultimamente, e talvez a principal mudança de comportamento seja a de assumir o compromisso de sempre "dar um jeito" aos problemas e demandas que me aparecem rotineiramente. Eu nunca mais disse para ninguém que "eu não posso fazer isso", ou "eu não tenho tempo pra isso", ou "eu não consigo". Eu sempre digo que "dou um jeito". (Lógico que eu não sou otário, e não deixo ninguém me explorar, sempre falo isso dentro de um contexto ao qual eu tenho algum grau de responsabilidade e onde a solução do problema vai trazer mais benefícios pra mim mesmo como homem do que aos demais). 

É uma postura parecida com a de não reclamar atoa. Você é responsável pela vida que leva e pela grande maioria das coisas que te acontecem, e resolver problemas que num primeiro momento parecem impossíveis é o que homens fazem e sempre fizeram. Jogar os problemas pra debaixo do tapete, se esquivar de trabalho, ou achar alguém que faça por vc são coisa que mulheres e cagões fazem. Se te aparece algum problema ao qual vc tem algum grau de responsabilidade com a situação ou com a pessoa é o seu dever resolver, é seu dever encontrar uma solução, mesmo que seja ter q aprender alguma coisa nova do dia para noite, achar um tempo inexistente, sacrificar coisas, etc. Homens resolvem problemas, ponto final. 

O problema de muitos depressivos e frustrados que chegam aqui é justamente esse. Eles acham que não tem responsabilidade real com nada, que o mundo deve se organizar sozinho, que eles não podem fazer nada com a própria vida pq o "estado" é déspota e as mulheres são hipergâmicas. Homens só se sentem vivos quando percebem que a própria existência tem algum valor para além de si mesmos, ou seja, quando percebem que estão ajudando a fazer a roda girar, a fazer coisas acontecerem, e escreverem alguma maldita coisa na história. Enquanto vc não perceber isso, sua vida vai ser estranha e vc vai feder a fracasso e frustração. 

Sua vida está uma merda? dê um jeito. Seu namoro está um lixo? dê um jeito de assumir o controle. não tem dinheiro? dê um jeito de juntar alguma grana. quer "meter o shape"? dê um jeito de treinar onde e como quer que seja... pare de terceirizar a sua vida e de não assumir nenhuma responsabilidade. COmo disse o doutrina, para de reclamar, ninguém se importa com a sua choradeira, e defina o que vc pode fazer para evoluir com as ferramentes que vc tem na mão agora. Não espere e condição especial chegar, a dia especial, o momento ideal... NÃO! Precisamos agir agora. Você vai descobrir que é capaz de coisas que jamais imaginou que seria, pq a criatividade que é a virtude mais impressionante do ser humano vai começar a fluir na sua vida. 

Quando fizer isso vc vai perceber que todos vão te procurar, pq vc é o cara que resolve, que dá um jeito. As mulheres vão querer ficar perto de vc pq automaticamente vc será um cara agradável, atraente com alto nível de auto-consciência e segurança, tranquilo que cheira bem pq sua T vai lá pro alto. Pare de procurar livros de auto ajuda e receitas PUA de sedução, simplesmente assuma o controle das coisas a sua volta e comece a solucionar problemas e desatar nós que elas virão e sua vida terá mais sentido, eu prometo.
"Compreendi o tormento cruciante do sobrevivente da guerra, a sensação de traição e covardia experimentada por aqueles que ainda se agarram à vida quando seus camaradas já dela se soltaram."  (Xeones para o rei Xerxes)

Responda-o
#13
(12-08-2017, 02:00 PM)Aragons Escreveu: Ontem eu pesquisei na internet "I am winning at life" e encontrei esse texto que reproduzo aqui em spoiler chamado "A vida é um vídeo game - aqui estão as trapaças".
A trapaça de número 3 é justamente sobre não reclamar:
"pessoas reclamam não porque algo é ruim. Elas reclamam porque procuram empatia e querem se sentir conectadas com as pessoas ao seu redor"

O texto desse markmanson divide as ações humanas em Soluções e Distrações.
Reclamar de algo esperando que outra pessoa corrija ou que o problema não seja corrigido seria uma distração.
Reclamar de algo esperando que você corrija ou participe da correção do problema é uma ação que busca a solução.
Pra subir de nível no jogo da vida é necessário focar em soluções e reduzir as distrações. Uma crítica desse texto do markmanson seria que ele incentiva as pessoas a virarem workaholics e obsessivos com o próprio desenvolvimento pessoal.

Spoiler Revelar
LIFE IS A VIDEO GAME—HERE ARE THE CHEAT CODES


Welcome, Player One, to a strategy guide for the game known as Life.

As you’ve undoubtedly discovered, the game of Life is often quite difficult. You will face unexpected cha||enges and long periods of frustration. You will often struggle with self-doubt, feel overwhelmed by helplessness and loss, and sometimes take a shit when you’re out of toilet paper.

Yes, Life is hard, as the saying goes.

But fear not, this short guide is designed to help you complete your missions and complete the game at the highest possible level.

HOW TO WIN AT LIFE

Doc Louis Mike Tyson's Punchout
Don’t worry, Champ, you got this.
The goal of Life is simple: it is to Level Up as much as possible. Each Level in life presents a particular cha||enge that you must overcome. Once you overcome that cha||enge, you get to move on to the next Level. The goal is to complete as many levels as possible. At the end of the game, the person at the highest level gets to have the best funeral.

There are five levels in life:

Level 1 – Find food; find a bed to sleep in at night
Level 2 – Know you’re not going to die
Level 3 – Find your people
Level 4 – Do something that’s important and valuable to both yourself and others
Level 5 – Create a legacy
Level 1 just means you’re not homeless and/or starving. This is a prerequisite for just about everything else. Chances are, if you’re stuck on Level 1, you aren’t even reading this right now.

Level 2 gets a bit more complicated, because a lot of people do have a nice bed to sleep in every night, but they can’t sleep because of gunshots outside or bombs exploding over their city, or maybe Dad’s a drunk and keeps trying to set the house on fire.

None of these things are cool. Level 2 requires that you find a secure and stable home to base yourself out of. Getting past Level 2 requires finding a way to successfully remove yourself from these dangerous situations.

Level 3 means relationships, finding the right people to love and the right people who love you.

This sounds way easier and more fun than it is. Mainly because, as you’ve likely found out by now, most people suck.

Navigating to the ones who don’t is a whole tricky matter that I’ll get to in a bit.

Level 4 means building up some skill or knowledge or ability that adds value to the world around you and also makes you feel like kind of a badass in the process.

Level 5 just means making sure your life mattered when you’re dead. Good luck with that champ.

Most of us get a nice head start due to our parents. If you’re lucky, your parents will have successfully guided you through Levels 1-3 and even give you a nice boost in achieving Level 4.

If your parents took care of you but they were kind of emotional fuck ups, then you’ll have Levels 1 and 2 down pat but be totally on your own for Level 3.

If you were raised by wolves, a) congratulations on figuring out how to read, and b) please refrain from chewing on your mobile device.

THE DESIGN OF LIFE

Life is a big and complex game. It’s the largest open world game known to date. We all begin with different starting stats and we’re placed into a wide range of environments that can either give us advantages or disadvantages.

But because most people have trouble conceptualizing Life, they therefore assume that they have no control over Life. But nothing could be further from the truth.

Life's Cheat Codes - Robot Samurai

Life’s game design is actually surprisingly simple. It is guided by a few basic principles that are designed to give the player an experience of a large amount of randomness.

1. Life is designed to continually throw difficult and unexpected problems at you. Life is a never-ending stream of problems that must be confronted, surmounted and/or solved. If at any point, Life runs out of problems to give us, then as players, we will unconsciously invent problems for ourselves. Problems are what keep us occupied and give our lives meaning and are, therefore, necessary to conquer Levels 4 and 5 (give value and leave a legacy).

As players, we spend most of our time preparing ourselves for problems that are expected. But it is because of this preparation that, by definition, the most difficult problems we experience in Life will be unexpected.

This steady barrage of unexpected problems gives the player a sense that she lacks control over her own Life, when in fact, the purpose of Life is not to control what happens to you, but rather control and choose higher level reactions to what happens to you.

2. Players may respond to problems with either Solutions or Distractions. All players must meet problems with a reaction (even choosing not to react to a problem, is itself, a reaction).

All reactions can be divided up in two ways: Solutions and Distractions.

Solutions are actions and pursuits that resolve a problem preventing it from continuing or happening again in the future. Distractions are actions or pursuits designed to either make the Player unaware of the problem’s existence or to dull the pain the problem may be causing.

If a Player feels they understand a problem and are capable of handling it, they will pursue a Solution. If players are just sick of Life’s shit, then they will likely pursue Distractions to help them pretend the problem isn’t actually there.

3. The more each Solution or Distraction is used, the easier and more automatic it will be in the future. The more often you use a Solution or Distraction, the easier it will be to use again, to the point where it will eventually become unconscious and automatic. Once a Solution or Distraction is unconscious and automatic, it becomes a Habit.

Habits are necessary because they prevent you from falling back to previous Levels you’ve already conquered. A player, once they’ve found a Solution to a Level, must employ that Solution enough times to make it a Habit, thus mastering that level and allowing them to move on to the next Level.

4. Solutions move us towards the next Level, Distractions keep us on the same Level. Since gaining Levels in Life requires solving problems, distracting ourselves from our problems guarantees that we will become stuck on the same Level.

If our Distractions become Habits, then we will become perpetually stuck at a level and not even be conscious of it. If you’ve ever wondered why all of your relationships have failed miserably in the past decade, then chances are your Distraction-Habits are preventing you from achieving the real intimacy necessary to beat Level 3.

5. The formula for winning at the game of Life is therefore actually incredibly simple:

a) correctly identify your Solutions and Distractions
b) eliminate the Distractions
c) ????
d) profit
One simple example: There’s a problem at work and my boss hates me, so I can either pursue a Solution (confront my boss, look to be transferred, work harder, etc.) or I can pursue a Distraction (party every night, smoke crack, masturbate while watching Disney cartoons, etc.).

The more often I choose a Solution, the more it will make choosing subsequent Solutions easier, thus leading to an eventual Level Up. The more often I choose Distraction, the more it will make choosing subsequent Distractions easier, thus making me a deadbeat with a weird sex fetish.

One final note before I teach you how to totally cheat life and get a giant pyramid built for you when you die:

Just because you Level Up doesn’t mean problems stop at previous levels. A bro’s still gotta eat (Level 1). We all need to be safe to accomplish anything (Level 2). Relationships take work (Level 3), yadda, yadda.

So think of Leveling Up as not necessarily going from juggling baseballs to juggling knives. Rather, Leveling Up is like going from juggling three knives to four, then five, and so on.

Below are the five cheat codes to help you navigate your way through Life and reach the end fully satisfied and Leveled-Up.

Entering these cheat codes is easy: just press Tab at the View Screen to access your Mind’s Eye. The Mind’s Eye is where you actively observe yourself and choose what to think about. From there, just type in the cheats below at the “Brain” prompt and hit ENTER.

(Note: These cheats, like Solutions and Distractions, also require repetition to work. So be patient with them. They will also eventually become their own Habits.)

CHEAT #1: I AM RESPONSIBLE FOR THIS

Life's Cheat Codes - Take Responsibility

The number one way people fuck up is by telling themselves that there’s nothing they can do about the problems Life gives them.

You can always do something about the problems Life gives you.

When you decide that there’s nothing you can do to solve a problem, you immediately limit your possible reactions to Distractions. And if you limit your responses to Distractions enough, pretty soon you will build a Life that is made up of nothing but Habits of Distractions. You’ll be running away from everything, and everyone, all the time. And you’ll probably turn into a grade-A selfish prick at that.

(Another Note: “selfishness” is essentially a propensity for Distractions over Solutions. Since the people around you and your relationships benefit from Solutions and Distractions generally isolate you from others, constantly pursuing Distractions will likely make you into someone no one else wants to really hang around with – unless, that is, they pursue the same Distractions that you do. You know, two peas in a crack-pipe and all that.)

This first “cheat” is so important, I once wrote an article about it called “The Prime Belief” and posted it on Facebook like three whole times. Some people even shared it and it wasn’t just my Mom. Cheat #1 is so important, I dedicated an entire chapter in my book to it. It’s so important that if you passed out drunk at a party, I’d write it on your forehead with a sharpie.

CHEAT #2: WRITE THIS SHIT DOWN

No, I’m not talking about writing down that you owe your buddy, Mike, $12 for those beers you drank. Although, that’s probably worth noting.

Separating Solutions from Distractions in your life is surprisingly difficult and complicated. This is because we have a tendency to lie to ourselves about our Distractions. We tell ourselves that we need our Distractions. We tell ourselves that our Distractions are just innocent fun. That we totally have them under control, and yeah, maybe I woke up under a bridge in my own vomit, but at least I remembered where I parked the car. See, I am responsible.

But worst of all, sometimes we come to believe that our Distraction is actually a Solution. We think that spending 12 hours a day at the office will give us the loving family we want, that playing violin in the park for spare change is a career waiting to happen.

We can often spend years (or decades) pursuing what we believe will level us up only to discover that we’ve basically been tweaking our nipples for the last 12 years, and while it felt good, we have nothing to show for it.

As such, we all need to develop an ability to observe our own thoughts. Psychologists sometimes call this “metacognition.” In the past, I’ve referred to it as meta-awesomeness. Here, I’m just going to call it “not being a fuckface.”

To observe your own thoughts and not be a fuckface, you need to get your thoughts out in front of you and pretend that they aren’t yours. Only then can you hear how utterly ridiculous they sound.

One common way to do this is to write down your thoughts regularly.

This can be a journal, a blog (how do you think all this stuff started, anyway?), or even letters/emails to friends and family.

The important part is that you are actively digging into the problems in your life and looking at your behavior from a third-person perspective.

Like, I know it sounds amazing when you decide to deal with your Mommy issues by popping pills and sleeping with a series of emotionally needy women just so you can take pleasure in telling them to fuck off later. That might feel like a good idea. But write it down. Then see what a fuckface you are.

Therapy also works in this regard. You go sit on a couch and say a bunch of things to this person who sits there and pretends to care. Then that person says your thoughts back to you, just in a different way. And then you’re like, “Oh wait, that sounds completely irrational. Thanks, Doc.” And then you get screwed over because your health insurance doesn’t cover it.

So, if you’re like the rest of the people in the US and are uninsured, you can accomplish almost as much by simply developing a habit of writing shit down.

CHEAT #3: STOP FUCKING COMPLAINING

Life's Cheat Codes - Stop Complaining

Complaining literally accomplishes nothing. Plane late? Taxi ride bumpy? Favorite pizza restaurant ran out of pepperoncini?

Take a deep breath… and then hold it in… forever, because you need to shut the fuck up.

Complaining takes a problem and then prolongs it. It takes this experience that is anywhere from a nuisance to legit painful and then turns it into this social entity, and social entities suck because then we feel obligated to stand by them and defend them and make sure everybody understands them AND AGREES WITH US. And then you become that dude who is ADAMANT that this restaurant sucks, and will defend your opinion to the death, even when in truth, you really don’t care that much, and you might even kind of like the place if you hadn’t turned it into this big deal.

People complain not because something sucks. People complain because they’re looking for empathy and to feel connected with those around them.

Unfortunately, complaining is maybe the least useful way to connect with other human beings. It’s like working on your cardio by swimming through raw sewage. Yeah, you’re getting a workout, but uhh, what’s that thing growing on your face?

CHEAT #4: STOP FANTASIZING

Back when I was in college, I went on a Zen retreat, and I remember the zen master, during a Q&A session, suggested trying to stop daydreaming in our daily lives and to let go of fantasizing in general.

I was like 20-years-old at the time, and thus, spent most of my waking hours fantasizing about either a) hot girls, b) rocking out on guitar in front of a bunch of hot girls, or c) throwing really cool parties that would be full of really hot girls.

Needless to say, the zen master’s suggestion destroyed pretty much the only thoughts that gave me any semblance of happiness at the time. I resisted the notion the way a cat resists a bath.

But then I got older, eventually got over the whole obsession-with-hot-girls thing that I think is a requirement for any man seeking even the appearance of maturity, and realized that Ms. Zen master (yes, it was a woman) was right all along.

The human imagination is a powerful thing. And the imagination is a fun thing to play with – it’s what attracts us to books and movies and TV shows that we binge-watch in a single weekend.

But when applied to ourselves, the imagination can become another form of Distraction. It can be a way of avoiding what is real and true for us in the moment, a way to live vicariously through the images and ideas fed to us by others. It’s a way to feel a sense of accomplishment, all while sitting on our couch, alone.

Most recurring fantasies we have about ourselves are reactions to our insecurities.

Life's Cheat Codes - Stop Fantasizing
I would count the number of insecurities going on in this picture, but if I did, I’d have to spend the rest of the article counting.
I’ll give you one guess what my one huge glaring insecurity was when I was 20-years-old… Yup, hot girls (or sex, or being attractive/desired/loved, or whatever you want to call it).

And those fantasies didn’t help me resolve that insecurity. On the contrary, my propensity to live in a fantasy-world (*cough* porn *cough*) obsessed with objectifying women and seeing them as sexual conquests pushed me into behavior and obsessions in my real life that were harder to relinquish than they needed to be.

If you spend years fantasizing about that yacht, then chances are you’ll be the guy who will wreck the rest of his life just to buy it. If you obsessively fantasize about being admired and loved by all, then you will fail to stand up for yourself in those many moments where you’ll need to most.

Fantasies are like any other Distraction – they are to be used sparingly and for nothing other than pure enjoyment. It’s when they begin to sustain your sense of self-worth, your desire for importance in this world, that you will be hobbling yourself, and you will never Level Up again in Life.

CHEAT #5: SHARE YOUR SHAME

I’m about to sum up the biggest problem everyone deals with in the game of Life in one paragraph. Are you ready?

When we’re children, we are genuinely powerless to many of the problems in life. We therefore rely on our parents to help us find Solutions. But the more our parents fail to find Solutions, the more Distractions we must create for ourselves (notice how much children fantasize? That’s not a coincidence) in order to cope with the difficulty of Life. The more Distractions we create for ourselves as children, and/or the more Distractions our parents teach us themselves, the more they will form into Habits that will continue into adulthood. Once adults, we will forget that our Distractions were merely reactions to problems, and we will come to believe that there is something inherently flawed or wrong about us and we must hide it from other people at all costs.

And so, we hide these things about ourselves, and to hide them, we must distract ourselves even further, and it just creates this downward spiral of Distraction and shame.

The best way to get rid of our Distractions and to reclaim the problems that have been haunting us since childhood is to expose them, to share them, and recognize that a) no, you’re not a freak, most people struggle(d) with the same problem, and b) that your Distractions are just that: unhealthy ways to compensate for how shitty you feel about yourself.

There’s an old saying that “sunlight is the best disinfectant.” Well, that’s true for ourselves as well. The only way to cure the darkest parts of yourself is to shine light on them.

Good luck Player One. Remember, the game of Life is designed to be complex and confusing. The difficulty is not winning, but knowing what winning itself means. Because that’s the real cha||enge: deciding what our own life is worth and then having the courage to go out and live it.

https://markmanson.net/life-cheat-codes

thanks! Muito bom o texto, confrade!
O texto do tópico eu já conhecia, fiz questão de ler novamente, Doutrina deixou um legado foda, principalmente aqueles textos sobre "como ser respeitado", vai ajudar muitas pessoas!
Responda-o
#14
Excelente texto. Não reclamar atoa e lutar pra domar a sua própria vida é uma característica de grandes líderes.
Responda-o
#15
O texto consolida tudo.
Reclamar é um vício e demonstra fraqueza.
A queixa só serve pra resolver um eventual problema.
No trabalho, vejo muitos colegas na mesma posição que eu se queixando que estão desmotivados e insatisfeitos com a situação laboral.
O detalhe é que eles ganham mais que o dobro que eu, cerca de 15, 18 mil reais, fazem duas horas de almoço todo dia, a cada 1 hora se levantam pra tomar café e ficam na copa 10, 15 minutos jogando conversa fora e o pior trabalham muito pouco, só na internet e redes sociais...
Engraçado que os encarregados e gerentes não tem essa postura, pelo contrário, ralam pra caramba, sempre ficam depois do expediente, só falam de trabalho, verdadeiros "workaholics", mesmo sendo empresa pública.
"Escola? E o aprendizado com os próprios erros? A experiência te faz professor de si próprio".
Responda-o
#16
Excelente texto! E exceletnes comentários também!

Salvei aqui para ler e reler sempre que precisar.
Responda-o
#17
Texto fantástico, a qual deveria ser leitura obrigatória todos os dias!
"Fiat Justitia, Pereat Mundus..."
Responda-o
#18
(07-03-2019, 02:19 PM)Callahan Escreveu: Texto fantástico, a qual deveria ser leitura obrigatória todos os dias!

Concordo. Ler e praticar diariamente até internalizar completamente o conceito e solidificar no indivíduo.

A junção do texto com os respectivos comentários o torna um dos melhores materiais do fórum.
Cuidai, para que isso que agora julgais ser ouro puro, não se vos demonstre ser metal vil.

Conheça meu tópico: Evidências Bíblicas Arqueológicas.
Responda-o
#19
Quem reclama é mulher, homem faz.
Responda-o
#20
Tópico movido para a seção clássicos da real e adicionado ao sumário do Doutrinador no fórum.
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  Coisas que você precisa aprender: agir como homem Guardião 10 3,158 26-09-2019, 08:26 PM
Última Postagem: Goldfinger
  Amizade platônica: o que é, como ocorre e como evitá-la Guardião 1 574 21-03-2018, 10:27 PM
Última Postagem: Henry Volk

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: Bismarck, 2 Visitante(s)