Avaliação do Tópico:
  • 2 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[RELATO] Não sou exemplo pra ninguém!
#1
Fui traído depois de um relacionamento sério por 2 anos.  Descobri  quando peguei o celular dela, e peguei as mensagens do cara no whats, que pra minha surpresa, era um grande amigo meu. Perdi meu pai esse ano, e devido a saudade dele,  e por meu amigo ser velho, acabei me abrindo demais com ele...  Quando estava indo embora de casa, ela me pediu pra ficar, por tudo o que construímos juntos. Disse que não era pra tudo acabar por causa de um erro. 

Ela se ajoelhou e pediu perdão, disse que não aguentava a situação a dias. Que não suportava mais ficar escondendo, o engraçado que eu descobri, ela não contou..., segundo ela, essa situação era um dolorida... Eu sabia, que não devia ficar, não existe relacionamento sem confiança.  

Mas como cristão, a perdoei. Contudo não quer dizer que não deveria ter consequências. Sei perfeitamente que é muita humilhação aceitar essa situação. Procurei orientação na Bíblia e com meu Pastor. Ele me disse que  me entende, perguntei se ele podia me dar um conselho como homem e pastor. Ele disse que como homem de Deus, sim. Esperei o que tinha a dizer...  Disse que  cabe a mim dois caminhos: o perdão, o qual defende em seu ministério e existe também o do divorcio no qual ele reprova. Tudo isso ele me disse com base nas escrituras em uma longa conversa.  

Depois da briga ela foi para a casa da mãe e resolvi naquele dia, ficar em casa e não tomar decisão de cabeça quente.  No meio da noite perguntei a ela o porquê. Afinal nunca dei motivos. Ela me disse que era devido a faculdade.  Se ela não pagasse até o fim do semestre ela seria desligada. Varias vezes ela me pediu ajuda, mas não pude ajudar meu sálario está comprometido com nossas despesas  casa, ela tinha consciência disto. No salão que abriu, não dava movimento e raro conseguia algumas clientes. Esse meu amigo, que é muito próximo de nós aproveitou esse momento de fragilidade e disse que a ajudaria se ela lhe fizesse um agrado. ( palavras dela). Ela me disse que rolou no carro dele, disse que chorou na frente dele, porque não queria fazer isso, e disse que fez uma mastubarçao nele. 

Ele é sogro da irmã dela, e a esposa dele é muito amiga da gente. Pensei em um primeiro estante jogar merda no ventilador e falar com mãe dela primeiramente e depois com a esposa dele. Mas repensei, chamei ele para vir em minha casa para conversarmos. Disse a ele que sabia de tudo, mas ele continuou mentindo, minha raiva crescia. Disse que tinha mandado errado. A conversa era com outra pessoa, foi engano. Minha esposa, ele e eu na sala. Ela estava aos prantos, ele dando uma de joão sem braço. Então disse pra ele que eu já sabia de tudo pela boca dela.  Ela disse  na frente de nós: Não é verdade que eu não queria fazer? Que estava chorando? Que só te masturbei? Ele fingia não saber de nada. Me dava nojo aquela situação. Por fim, eu disse que não iria comentar nada com a esposa dele e nem com a mãe dela. Percebam que entre os envolvidos  todos os familiares são muitos próximos. O que me deixa puto, é que ele sabia de nossa situação, quantas vezes comentei com ele sobre os problemas daqui de casa. Inúmeras vezes almoçamos aqui em casa ou na casa dele.  

Conheço a Real a muito tempo e isso não quer dizer que fiquei imune a traição. Sempre li bastante o fórum. Mas  a vida me fez  distanciar. Pode parecer fake, mas não é. Se constrangi algum realista, bem, não foi minha intenção. Hoje me encontro em um dilema e não sei se continuo na relação. Minha vontade é dar o troco e terminar a relação. Mas procuro na Bíblia, sabedoria para levar os dias que virão.  Tenho certeza que gosto dela , vivemos  juntos, passamos necessidade juntos, me apaguei a ela. Mas traição é traição.

Queria que os confrades que já foram casados, comentassem e se possível lançassem algumas reflexões. Hoje tenho 30 anos e tenho medo de estar perdendo meu tempo.
Paguei o preço.
Responda-o
#2
A Bíblia ensina a perdoar. porém perdoar não significa consentir com o erro alheio, portanto termine a relação.
Responda-o
#3
Bom era nos tempos do Levítico:

"Se um homem cometer adultério com a mulher de outro homem, com a mulher do seu próximo, tanto o adúltero quanto a adúltera terão que ser executados. "

Na verdade é uma heresia se manter casado com uma adúltera, tendo em vista também Hebreus:

"O casamento deve ser honrado por todos; o leito conjugal, conservado puro; pois Deus julgará os imorais e os adúlteros."
Responda-o
#4
Complementando o Vindisel, quando perguntaram a Cristo sobre a questão do divórcio, ele disse que as pessoas deveriam se firmar no seu compromisso, apesar dos pesares, exceto em caso de ADULTÉRIO.

Adultério é o ato de adulterar algo que era para ser inviolável, isso inclui a sua confiança, respeito, entre várias outros poréns. Então, analise a situação e reflita você mesmo de acordo com o que você conhece da própria história se de fato houve adultério ou não.
Só você sabe o que aconteceu por trás dessas conversas no whatsapp aí, então só você pode dizer se foi ou não.

Retorne o relato pra saber como está o progresso dessa sua conclusão.
The absence of virtue is claimed by despair






Responda-o
#5
Fui casado por apenas 5 anos e tive um filho. Comecei a ter problemas financeiros na época, e como já diz o ditado, quando o dinheiro sai pela porta o amor sai pela janela.
Foi difícil, mas sobrevivi ao divórcio.
Também era evangélico e conheço a palavra. Deus pede que perdoemos mas isso não significa fazer papel de otário.
Seu casamento acabou, acredite. Além da sua esposa não ser fiel se você continuar ao lado dela nunca mais vai conseguir se olhar no espelho como um homem honrado. Pastor dar conselho para o sujeito carregar o chifre todos dão, é clichê. Pimenta no cú dos outros é refresco. Por ora vc apenas foi traído, se aceitá-la será um corno.
E esse seu falso amigo não merece um pingo de consideração. Não teve nem o respeito e consideração com você de assumir o erro e pedir perdão. Então não tenha pena do filho da puta que ajudou a arruinar sua vida. Conte tudo pra família dele e deixe-o arcar com as consequências de seu erro.
Levante sua cabeça e seja homem. Faça o que precisa ser feito.
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#6
(14-07-2016, 06:02 PM)José Machuca Escreveu: Mas como cristão, a perdoei. Contudo não quer dizer que não deveria ter consequências. Sei perfeitamente que é muita humilhação aceitar essa situação. Procurei orientação na Bíblia e com meu Pastor. Ele me disse que  me entende, perguntei se ele podia me dar um conselho como homem e pastor. Ele disse que como homem de Deus, sim. Esperei o que tinha a dizer...  Disse que  cabe a mim dois caminhos: o perdão, o qual defende em seu ministério e existe também o do divorcio no qual ele reprova. Tudo isso ele me disse com base nas escrituras em uma longa conversa. 

Aproveita e muda de Igreja também...

Ora porra, como é que um pastor desses diz uma coisa dessas, como se só existisse duas escolhas possíveis e contrapostas: perdoar ou o divórcio.

Quer dizer então que se o sujeito pedir o divórcio, é porque ele não perdoou ?????????????????????

[Image: olavo_carvalho.jpg]

Confradre Awaken e vindiesel já deram as respostas acima. E o Sagitário falou bem sobre esse seu amigo, baita amigo, digasse de passagem !
Responda-o
#7
Traição não se perdoa. Não acho moralmente certo perdoar traição. Abro aqui uma exegese anglicana. A bíblia sagrada deixa claro que adultério abre legalidade para a parte ofendida se separar.

"“Mas eu lhes digo que todo aquele que se divorciar de sua mulher, exceto por imoralidade sexual, faz que ela se torne adúltera, e quem se casar com a mulher divorciada estará cometendo adultério”. Mateus 5:32

Note ai a exceção. Você esta livre. Então use essa mal para criar uma nova oportunidade de renascimento. Sabemos que claramente deve ser horrível passar por tal situação, mas a verdade e que uma vez traído sempre será.

Separe de uma vez desta mulher.
Fumei 25 cigarros esta noite e você sabe da cerveja.

Buwkoski.

Buceta não machuca e não se faz sexo com a bunda.

Leg. Bean, fórum mundo realista.
Responda-o
#8
(14-07-2016, 08:09 PM)Cônsul Ragnarok Escreveu: [...]
Note ai a exceção. Você esta livre. Então use essa mal para criar uma nova oportunidade de renascimento. Sabemos que claramente deve ser horrível passar  por tal situação, mas a verdade e que uma vez traído sempre será.

Separe de uma vez desta mulher.

[2!]

- Depois que a confiança é quebrada, acabou.
Responda-o
#9
Não adianta mostrarmos Bíblia ou qualquer outra coisa se ele mesmo não quiser enxergar.

Você mesmo deve tirar a conclusão...compare isso aí com o que falamos, examine sua consciência e tome suas atitudes.

Nós recomendamos, não somente a separação, mas o isolamento total de contato com a mulher.
Por favor, não caia em desgraça de tentar bater ou matar mulher, não seja idiota!! Ela não merece 1 pingo da sua consideração, nem mesmo pra você se importar de ter o trabalho de fazer isso. Seria completamente anti-realista, um cuzão, um bosta, porque mostraria que você se importa muito com quem não deu a mínima pra você na hora de fazer merda.

Caso separar, exclua qualquer tipo de contato, mude os telefones, troque as fechaduras da casa, jogue as lembranças fora, EXCLUA CONVERSAS, enfim, taca fogo em tudo o que você não puder devolver.
Se algum objeto ou item te lembre ela, venda, se desfaça ou troque.

Corte conversas relativistas de amiguinhos ou pastores bunda de supletivo de seminário que não sabem o real valor do matrimônio e encobrem safadeza, um sacerdote jamais deve acobertar pecado, pelo contrário.

Se afaste, dedique seu tempo a ocupar sua mente com estudos, conheça novas pessoas e entre em novas situações, faça algo que gostaria de fazer, viaje, mete o pé pra algum lugar sozinho e/ou chapa alguns parça pra ir contigo dar uma zuada, tomar umas cervas e observar algumas mulheres por aí, aprecie uns belos rabos, curta um bom carro, uma bela estrada, boas músicas e lugares a explorar.
The absence of virtue is claimed by despair






Responda-o
#10
Minha nossa, confrade. Que situação foda.

O que posso dizer é que não adianta tentar emendar a rachadura de uma parede com band-aid, o fato traiçoeiro dela foi consumado, injustificável (preste atenção que naquele momento ela se importou mais com a faculdade ao invés de manter a integridade do relacionamento de vocês), e pior de tudo quebrou de forma permanente a confiança que você tinha nela. Ela poderia ter rechaçado o filho da puta e sair da situação, mas achou conveniente continuar a putaria.

Claro que a decisão é sua, mas continuar com ela só vai estender ainda mais suas dores de cabeça e muitas merdas o aguardam no futuro, porque esse fato já se tornou público e o amanhã disso não é nada bom. Honrável sua atitude de preservar o significado religioso do casamento, porém tenha em mente que quem manchou esse significado foi ela, e por isso a decisão do divórcio é totalmente justificável. Para seu bem estar, caia fora dessa arapuca o quanto antes! Você não perdeu o tempo de sua vida, foi uma experiência que você teve e serve como lição, é hora de sacudir a poeira e buscar seu futuro e sua melhora. Não deixe sua vida ficar travada nisso, há muitas oportunidades e escolhas lá fora, isso é o que importa.

E cuidado com esses caras que aparentam ser "amigos". Tem aqueles que nos pensamentos só pensam em comer a mulher do cara na primeira oportunidade, então seja observador e desconfiado. Sendo bem cauteloso dá para identificar esses filhos da puta.
"Não há nada que ensine mais do que se reorganizar depois do fracasso e seguir em frente."
Charles Bukowski
Responda-o
#11
Se sou tu nunca mais olho na cara dela, dele e de quem sabia da traiçao. Corta contato e segue a tua vida. Ninguem é teu amigo, tu so pode contar contigo mesmo.
Responda-o
#12
Foi apenas uma punheta sobre ganhos financeiros cara isso não foi nada demais foi a necessidade que falou mais alto não deixe esse pequeno erro acabar com o amor de uma vida .


#PAZ
Responda-o
#13
Vários e vários erros detectados nesse relato. É claro, é muito fácil ser engenheiro de obra pronta e denunciá-los agora depois do leite derramado, mas é sempre importante tirar lições dos fatos que nos ocorrem. Isto posto, lendo a sua história ficou claro que é necessário jogar pedra em alguns espelhos e destruir alguns paradigmas e ilusões que você criou para tentar te libertá-lo dessa situação no mínimo temerária.

Qualquer ato sexual consentido mediante remuneração é prostituição. Não importa se é carícia, ou se é uma foda bem dada, é prostituição. Não é uma afirmação vaga, mas corroborada pelo vernáculo pátrio. Eu poderia escrever um tratado sobre isso e suas implicações, mas convenhamos... É uma situação no mínimo autoexplicativa o que lhe aconteceu e te machucou, não é?
Vários e vários membros aqui já postaram histórias sobre traição. Relatos tenebrosos com esse tema já foram escritos e estudados, mas um ponto bem delimitado é que: não existe "densidade" quando se trata de traição. Não existe uma traição "mais traição" ou "menos traição". Infidelidade é infidelidade e ponto final. É claro que alguns agravantes ou minorantes podem aparecer diante do contexto, mas a infidelidade pode ou não se materializar. E se ela surgir, é uma infidelidade como outra qualquer, pouco entrando na equação se ela deu para 1 cara ou 4 caras, a perda da confiança já se concretizou.
Uma vez traída a confiança: acabou. Não há mais como manter um relacionamento sobre uma estrutura que já foi rompida, destruída e afrontada. Acabou. A base foi detonada, logo, não é possível construir algo sólido diante dela. Portanto, é mais do que evidente a necessidade de romper esse relacionamento e terminar. Já há um postulado desenvolvido no Fórum do Búfalo, com uma súmula realística orientando a terminar diante de um caso de infidelidade.

Me chama a atenção você ter dito que a perdôou. Não vou entrar no mérito religioso, mas é necessário reinterpretar esse conceito de "perdão". Perdoar diante disso, é simplesmente superar essa dor, enterrá-la no seu fundo, vencer o remorso, a raiva, a culpa e a frustração e tornar-se alguém melhor diante de uma adversidade superando os sentimentos negativos por uma pessoa que nos esfaqueou pelas costas.
Não é simplesmente botar uma pedra em cima disso, sorrir e falar que tá tudo bem e que tá tranquilo. É se desvincilhar de um ato nefasto, vencer a carga negativa disso, tomar como aprendizado e não nutrir nenhum tipo de sentimento por quem nos atacou, nem raiva e nem amor. Talvez pena de alguém de espírito tão fraco e capaz de um ato mesquinho. Mas sem nenhum tipo de elo ou vinculação (como amor ou ódio), mas uma distância, já que a "confiança", que conectava os envolvidos foi rompida.
É esse o tipo de perdão realístico diante de uma situação como essa. Algo que poucos são capazes, e algo que nos torna melhor como ser humano, pois é uma verdadeira prova de fogo para atingirmos um estado maior de maturidade emocional.
Portanto, novamente, chamo a atenção para o tal perdão do confrade, pois creio que você foi para o caminho errado, especialmente quando optou pela manutenção de um relacionamento que fracassou (infidelidade) sob um equivocado conceito de perdão.

Não é por acaso que os votos de um matrimônio, por exemplo, utilizam a famosa expressão: "Na alegria e na tristeza, na riqueza e na pobreza, na saúde e na doença...", já que são contextos de fartura e dificuldade que exigem à manifestação da confiança, o elo mais básico de um relacionamento e até mais importante do que os sentimentos envolvidos, já que ele conecta dois indivíduos para que ambos se relacionem através de uma mútua confiança. Se esta figura é afrontada, não há sentimento que sustente um relacionamento, pois o elo de ligação foi rompido.

Cabe uma crítica construtiva aqui. Se o confrade conhecesse a Real e a exercitasse, mesmo diante de um contexto triste e de uma pesada carga emocional, tomaria decisões mais sensatas e racionais. Portanto, é algo que eu recomendo ao confrade reavaliar.

Enfim, espero que encontre paz e felicidade, e, principalmente, que tome uma nova decisão mais acertada e repense toda essa situação. Caso contrário, estará se acorrentando a um cadáver que lhe sugará a paz de espírito, valores e se tornará cada vez mais infeliz.
Responda-o
#14
Troca de namorada confrade. Essa daí não presta.
http://ask.fm/RajadaRealista

Quem são eles, para se entrometer quando cuidamos de NOSSOS interesses? (Vito Corleone).

Responda-o
#15
Li seu relato inteiro, não li nenhum coment pra não se influenciado por eles, mas não há o que relativizar, sua mulher é uma prostituta.

Se quer continuar com ela, boa sorte.

Mas se fizer isso você não pertence à esse lugar...
Responda-o
#16
(15-07-2016, 12:04 AM)Loki Escreveu: sua mulher é uma prostituta.


[2]
http://ask.fm/RajadaRealista

Quem são eles, para se entrometer quando cuidamos de NOSSOS interesses? (Vito Corleone).

Responda-o
#17
Se eu fosse vc ja´ tomaria de agora em diante precauções na área jurídica, porque é bem provável que ela mude de ideia na frente de um juiz e não mais sustente a versão que ela te traiu, para ter regalias econômicas decorrente da sepração.

Lembrando que ela já deu todos os indícios que quando o assunto se trata de $$$, caga e anda pra honra. E não sera´ esse arrependimento meia-boca da parte dela (pela versão dos fatos e as conversas no WhatsApp, parece que rolou mais coisa) que fará ela ter honra no tribunal.
Responda-o
#18
Se você decidir terminar o relacionamento ou estar preparado para o término recomendo que esteja preparado para coisas piores.

Se estivesse passando por essa situação pediria para conversar com ela de novo, faria ela desembuchar tudo é deixaria tudo gravado no meu celular ou algum gravador moderno e contrataria um advogado.
Responda-o
#19
Ótimo, pelo menos descobriu antes de pagar o segundo semestre de facul de 2016...

E com todo respeito, mas que merda de conselho do Pastor... Só 02 caminhos o perdão e o divórcio ? Eu heim... que merda de conselho.

Separa e perdoa, simples e difícil.

Ela não é unica, ela não é a mais bonita, ela não é a mais legal, ela não e a mais extrovertida, o que ela faz todas fazem... e talvez sem boletos.

Cristão não é retardado, cristão não é frouxo não cara.

Ela é a culpada aqui, quem "masturbou" outro foi ela, quem decidiu foi ela, quem sabia das consequencias era ela... ela que pague a faculdade dela sozinha agora... ou troque por seus favores.

Faça o que tenha que fazer o que deve ser feito.

O que agora é conturbado, escuro, com o tempo tudo fica mais claro.

Não seja um banana e use o Cristão como desculpa pela sua frouxidão, não use a real como muleta, não se esconda atrás de uma religião.

"Seje home", Boa sorte!
"Há um amplo fosso de aleatoriedade e incerteza entre a criação de um grande romance – ou joia, ou cookies com pedaços de chocolate – e a presença de grandes pilhas desse romance – ou joia, ou sacos de biscoitos – nas vitrines de milhares de lojas. É por isso que as pessoas bem-sucedidas em todas as áreas quase sempre fazem parte de um certo conjunto – o conjunto das pessoas que não desistem." O andar do bêbado.
Responda-o
#20
Vc ta muito de sacanagem com a gente achando que esse cara aceitou só uma "masturbação" né?

Com o que ele gastou com ela, certeza que ele ganhou muita masturbação, de boca, de buceta e até de cu.

Se manca e para de bancar o bobalhão.

Em outras épocas, se algm viesse com esse relato pra cá, falando o que vc disse, ia ser esculhambado e banido; o pessoal, surpreendentemente tá até pegando leve com vc.

Sua mulher é uma prostituta.

Perdoar é uma coisa, engolir essa em nome da "fé" e de um padre que não entende sobre mulheres e vai sempre te jogar no caminho da servidão é outra.

Bota a mão na consciência e pensa se vc, como cristão, merece ter uma prostituta como mulher de baixo do teu teto.


Se ainda sim a resposta for sim, me manda seu endereço pra eu te passar uns boletos meus pra vc pagar, trouxa.
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)