Avaliação do Tópico:
  • 2 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[FIXO] Depressão
#1
Nos episódios típicos de cada um dos três graus de depressão (leve, moderado ou grave), o paciente apresenta um rebaixamento do humor, redução da energia e diminuição da atividade. Existe alteração da capacidade de experimentar o prazer, perda de interesse, diminuição da capacidade de concentração associadas em geral à fadiga, mesmo após um esforço mínimo.


Observa-se em geral problemas do sono e diminuição do apetite. Existe quase sempre uma diminuição da autoestima e da autoconfiança, e frequentemente ideias de culpabilidade e ou de indignidade, mesmo nas formas leves.


O humor depressivo varia pouco diariamente ou segundo as circunstâncias, e pode se acompanhar de sintomas ditos “somáticos” (por exemplo: perda de interesse ou prazer, despertar matinal precoce várias horas antes da hora habitual de despertar, agravamento matinal da depressão, lentidão psicomotora importante, agitação, perda de apetite, perda de peso e perda da libido).


O número e a gravidade dos sintomas permitem determinar três graus de um episódio depressivo: leve, moderado e grave.



Episódio depressivo leve



Geralmente estão presentes ao menos dois ou três dos sintomas citados anteriormente. O paciente usualmente sofre com a presença destes sintomas, mas provavelmente, será capaz de desempenhar a maior parte das atividades.



Episódio depressivo moderado



Geralmente estão presentes quatro ou mais dos sintomas citados anteriormente, e o paciente, aparentemente, tem muita dificuldade para continuar a desempenhar as atividades de rotina.



Episódio depressivo grave sem sintomas psicóticos



Episódio depressivo onde vários dos sintomas são marcantes e angustiantes. Tipicamente, há perda da autoestima e ideias de desvalia ou culpa.
As ideias e os atos suicidas são comuns, e são acompanhados de uma série de sintomas “somáticos”.



Episódio depressivo grave com sintomas psicóticos



Episódio depressivo correspondente à descrição de um episódio depressivo grave sem sintomas psicóticos, mas acompanhado de alucinações, ideias delirantes, de uma lentidão psicomotora ou de estupor de uma gravidade tal que todas as atividades sociais normais tornam-se impossíveis.

Pode existir o risco de morrer por suicídio, de desidratação ou de desnutrição. As alucinações e os delírios podem não corresponder ao caráter dominante do distúrbio afetivo.





Dr. Galeno Alvarenga, Psiquiatra.
Fumei 25 cigarros esta noite e você sabe da cerveja.

Buwkoski.

Buceta não machuca e não se faz sexo com a bunda.

Leg. Bean, fórum mundo realista.
Responda-o
#2
Não lembro, onde vi, mas tinha um artigo médico que afirmava que a depressão é a doença do século XXI. E os motivos nem precisam dizer. Esse fórum mesmo recebem muitas pessoas depressivas (eu mesmo, quando conheci a real, estava bem abatido, não sei dizer se estava depressivo, mas estava bem triste com a vida).
Responda-o
#3
Tenho esta merda. É terrível, mas talvez o pior seja o fato de que dor vicia. De repente, o cara se acostuma com o sofrimento a ponto de aquilo fazer parte da rotina dele. Não recomendo.

Tira a vontade e a força pra fazer qualquer coisa, o apetite vai pro espaço, o tesão some e a insônia se torna companheira (com pesadelos ou sonhos malucos quando se consegue dormir). O senso crítico vai nas nuvens e a vontade de se isolar impera.

Ainda assim, é preciso seguir adiante. Esmorecer não pode ser uma opção.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#4
Depressão e uma pandemia do nosso século. O importante e manter o foco e fazer acompanhamento médico, a ideia do tópico e justamente trabalhar este assunto e oferecer motivação aos confrades que tem este problema que muitas vezes pode ate levar um homem a auto-destruição e etc.

Justamente somos uma irmandade, uma legião que se auto-ajuda, pois somos uma famiglia e a real e cosa nostra!
Fumei 25 cigarros esta noite e você sabe da cerveja.

Buwkoski.

Buceta não machuca e não se faz sexo com a bunda.

Leg. Bean, fórum mundo realista.
Responda-o
#5
Identifiquei-me bastante. A verdade é que qualquer homem que seja um Realista, um dia já foi devoto de alguma mulher. Há os que se tornam misóginos e "nunca mais voltam". É um processo lento e doloroso e que requer atenção constante. Ainda assim, continuo a afirmar sem qualquer dúvida, que se não fosse a REAL eu estaria bem pior.
"Os únicos homens que possuem uma visão romanceada e idealista das mulheres são aqueles que tiveram poucas experiências em sua vida. Os demais, adquirem uma postura realista e não caem nas artimanhas."
Responda-o
#6
Cheguei na Real igual o beetle.

Roland, recomendo que você responda as questões da Roda da vida do tópico do Mandrake.
Se quiser, eu te ajudo. Me manda uma MP se quiser.
Bode velho gosta de Capim Novo.
Responda-o
#7
Pra mim isso tudo é frescura
Responda-o
#8
(09-04-2016, 05:50 PM)Aragons Escreveu: Pra mim isso tudo é frescura
Calma confrade, nao generalize. Vou fazer um breve relato de que sua visao sobre o assunto deve ser visto com mais seriedade e respeito. Como disse algumas vezes por aqui, a minha mae é viuva e apos 12 anos da morte do meu pai ela conheceu um senhor com 67 anos de idade. Este senhor teve a iniciativa em convida-la a viver juntos. Só que tinha um problema, ele estava com leucemia e a familia dele o abandonou a sorte e o mesmo estava com um grau elevadissimo de depressao. A minha mae até me consultou a respeito e dei a maior força pra que eles tivessem uma vida a dois. Só que após dois meses do ocorrido, este senhor veio a falecer e quem cuidou dos seus ultimos dias de vida foi eu e minha querida mae. Ate que no dia em que ele faleceu, apareceu uma irma e um filho dele para tomar frente na questao do velorio e tramites de como seria o seu sepultamento. Entao o quero dizer é que a depressao pode vir de varias formas possiveis. E deve ser tratada com o maximo cuidado e atençao devido a cada tipo de situaçao de vida que cada um leva, neste caso doença e abandono.

P.s; Este filho desse senhor, nem se quer me deu um ao menos obrigado. E Pode ter certeza, ele ira prestar contas, por o ter  abandonado, infelizmente.

E por favor, nao me leve a mal, nao há frescura nenhum neste relato.
Responda-o
#9
Um vizinho meu que acabou de completar 16 anos, passa por uma depressão e há 4 anos não sai de casa, vou explicar melhor o caso.
PS: Eu já tive depressão e sei o quanto é ruim.

Eu não sabia que isso estava acontecendo com ele, álias nem lembrava dele, na verdade eu vivia numa de grande correria aos 17 anos (formado no ensino médio, mas sem muita perspectiva, sem pai, sem experiências de vida, meus dias começavam as 5 da manhã para correr,as 6 e 30 h ia para um curso tecnico integral e a noite pra um cursinho pré vestibular, depois que passei no vestibular e fui morar na cidade que ia fazer o curso, passei dificuldades e muito cansaço, porque? a rotina do ano anterior já explica) pois sempre foi um moleque travesso: me apelidava, xingava as pessoas, secava pneu de bike e outras coisas.

Ano passado nos quase 5 meses da greve das Universidades Federais, tentei ajudá-lo.

O mesmo falava muito rápido, hoje fala mas calmamente. Sua vida se resumia a assistir filmes e a programação da Globo e Record .
Conversava com ele diariamente, ele foi evoluindo, pulou o muro da minha casa e entrou na minha casa, depois pulou o muro para a casa da vizinha e pôs a cara pra ver a rua, mas não saiu pra rua ( falou com alguns vizinhos que diziam: sai de casa moleque e tal) depois de quase 4 anos.
Ensinei hábitos de higiene e a tirar a barba.


Ontem assistimos Rocky um Lutador no PC.

E no final das contas, ajudar faz muito bem.
I Reis, 2-2. Eu vou pelo caminho de toda a terra; esforça-te, pois, e sê homem.
Responda-o
#10
Só quem têm as emoções adoecidas sabe o inferno que é ! - Knight

Também como alguns outros confrades já tive quer dizer ainda existe é uma sombra na minha vida mas hoje de certa forma controlada e a real chegou a mim no momento certo foi o meu norte nessa fase obscura mas o engraçado que de certa forma após isso hoje me conheço mais como pessoa como homem, quer dizer eu vi o fim do poço sei como é essa fase negra, ganhei uma nova perspectiva das pessoas e da vida, como a paixão você tem que viver pra saber tem que sofrer, para ser forjado e renasce um novo homem, a verdade que aprende dar valor ao que realmente importa a pequenas coisas como uma boa noite de sono se torna algo significante,  que as emoções são passageiras mas o que você é permanece forte inabalável. A minha dica para quem está passando por isso é se ocupar, sair fazer qualquer coisa, se isolar de pessoas que te trazem pra baixo, e cuidar do físico esses passos me ajudaram no pico dessa fase.



33 dicas para evitar o estresse e alcançar seus objetivos!

Dez hábitos de um homem para uma vida saudável.

Inteligência Emocional, você tem?
- A verdadeira liberdade está no domínio absoluto de si mesmo (Montaigne).





Responda-o
#11
Excelente Daimon ao contrário de mim só tive companhias me traziam para baixo, continue está fazendo um grande trabalho.
- A verdadeira liberdade está no domínio absoluto de si mesmo (Montaigne).





Responda-o
#12
Depressão não e frescura, a verdadeira depressão e uma doença que afeta a vida do individuo em toda esfera, e uma luta continua, incluindo podendo levar o individuo a desistir da vida em toda forma. Em alguns casos e necessário ate mesmo uma internação médica.

Temos que tirar do baú este tema, pois grande parte da população mundial sofre com este mal do século(lost of soul).
Fumei 25 cigarros esta noite e você sabe da cerveja.

Buwkoski.

Buceta não machuca e não se faz sexo com a bunda.

Leg. Bean, fórum mundo realista.
Responda-o
#13
(09-04-2016, 03:29 PM)destruidor Escreveu: Cheguei na Real igual o beetle.

Roland, recomendo que você responda as questões da Roda da vida do tópico do Mandrake.
Se quiser, eu te ajudo. Me manda uma MP se quiser.

Me interessei bastante pela Roda da Vida do Mandrake. Ando sem tempo até pra cagar, mas pretendo responder a ela sim. 
Vou imprimir e te encaminho uma MP em breve. Obrigado.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#14
Li algum tempo atrás o livro abaixo:

[Image: o-demonio-do-meio-dia.jpg]


Antes dessa leitura, também achava depressão "uma frescura".. mas daí eu ví a seriedade que pode ser essa doença.

É um livro cansativo por ter muita informação, mas ao mesmo tempo é bastante elucidante a respeito da doença.

Citação:"O problema da depressão é que, ao contrário do que se dizem, você não chega "ao fundo do poço"; o problema é que você nunca chega ao fim dele" - Andrew Solomon
República do Balzaquistão!

"Que delícia, cara" - Mendes, Jailson

O Barão tem todos os filmes do Jailson Mendes "versão do diretor" com comentários e cenas extras, mas ele não empresta pra ninguém.  [Image: delicia.png] 
Responda-o
#15
Exercícios físicos, dormir 8hs por noite e banho frio.
Faça isso todos os dias.

Garanto que melhorará muito.

Depois é traçar algum objetivo ou desejo e ir atrás.
Bode velho gosta de Capim Novo.
Responda-o
#16
(10-04-2016, 07:06 PM)Daimon Escreveu: Um vizinho meu que acabou de completar 16 anos, passa por uma depressão e há 4 anos não sai de casa, vou explicar melhor o caso.
PS: Eu já tive depressão e sei o quanto é ruim.

Eu não sabia que isso estava acontecendo com ele, álias nem lembrava dele, na verdade eu vivia numa de grande correria aos 17 anos (formado no ensino médio, mas sem muita perspectiva, sem pai, sem experiências de vida, meus dias começavam as 5 da manhã para correr,as 6 e 30 h ia para um curso tecnico integral e a noite pra um cursinho pré vestibular, depois que passei no vestibular e fui morar na cidade que ia fazer o curso, passei dificuldades e muito cansaço, porque? a rotina do ano anterior já explica) pois sempre foi um moleque travesso: me apelidava, xingava as pessoas, secava pneu de bike e outras coisas.

Ano passado nos quase 5 meses da greve das Universidades Federais, tentei ajudá-lo.

O mesmo falava muito rápido, hoje fala mas calmamente. Sua vida se resumia a assistir filmes e a programação da Globo e Record .
Conversava com ele diariamente, ele foi evoluindo, pulou o muro da minha casa e entrou na minha casa, depois pulou o muro para a casa da vizinha e pôs a cara pra ver a rua, mas não saiu pra rua ( falou com alguns vizinhos que diziam: sai de casa moleque e tal) depois de quase 4 anos.
Ensinei hábitos de higiene e a tirar a barba.


Ontem assistimos Rocky um Lutador no PC.

E no final das contas, ajudar faz muito bem.

Boa notícia confrades, O MOLEQUE ESTÁ SAINDO DE CASA NOVAMENTE. Smile Smile
I Reis, 2-2. Eu vou pelo caminho de toda a terra; esforça-te, pois, e sê homem.
Responda-o
#17
Depressão, um grande mal do século, no qual tenho até hoje, ela é rotineira, é algo que talvez eu nunca perca, mas como dizem que esperança é a última morre, eu não perco a fé.


Hoje com meus 20 anos ainda a tenho, ela surgiu aos meus 13 anos. Nessa idade ouve uma mudança de padrão no meu comportamento; até os meus 12 anos eu era o famoso cara brigão, irresponsável e bagunceiro da escola, mas a partir desta idade os meus interesses haviam mudado, eu tinha mudado de escola pois havia de ter acabado a 4ª série numa escola para fazer a 5ª série em outra.


Neste meio tempo não me adaptei ao ambiente, tinha uma rotina antes, estudava de manhã e quando cheguei na quinta série comecei a estudar a tarde, nunca tinha me adaptado a isto. Houve a mudança de ambiente, saí da zona de conforto de ter os mesmo amigos, os mesmos colegas e não me encontrei mais na nova escola.


Minha rotina havia de ter mudado, só queria saber de ver filmes, desenhos, programação da Globo e da Record como acontece com o vizinho do confrade acima e nisso caí num ciclo vicioso. Numa Ouroboros da destruição. Culpava a tudo e a todos pelos meus problemas, até mesmo os meus pais que sempre trabalharam para me sustentar, algo que me arrependo até hoje e nesse ciclo infindável eu não tinha encontrado a corda para sair do poço, apenas a corda para se enforcar. 



Tinha idéias suicidas, mas nunca tentei nada, talvez por medo do que ocorresse com os meus pais depois disso. Aprendi a ser analítico, a pensar no que se ocorre depois da causa, talvez por isso nunca tinha feito nada. Mas a partir disso, de viver em torno da TV, largar a escola, ficar dentro de casa por 1 ano completo sem ver a luz do sol, e repeti-lo de novo depois de uma tentativa de saída da ouroboros eu começava a me questionar. 



Questionar tudo, o universo, a religião, a física, aprendi a ter um amor pelo conhecimento, não pelo conhecimento em si, mas pela busca do conhecimento, e foi isso que me tirou de uma rotina visceral. Sabia que tinha vícios, peguei manias com a depressão. E usei deles para sair de casa. Nunca tive acesso a internet antes disso. Foi apenas quando fui numa lan house ver o que era isto que me viciei nela, me viciei em jogos de tiro. 



Queria sempre alcançar uma patente melhor no jogo. Mas eu sabia que isso não era muita coisa, enxergava a superficialidade naquilo mas direcionei o meu vicío em tvs e desenhos aos jogos. Como não tinha computador em casa, aprendi a gostar de sair dela. Nisso fui contratado na lan house em que jogava, de cliente a funcionário. Procurei auxílio.


Aprendi a me socializar de novo, mas ela, ela nunca esmorecia, sempre estava a espreita esperando alguma decepção.


Aprendi a conviver com ela, mas sei que não posso desistir, pois existem pessoas que dependem de mim. O ferro para virar aço tem que passar pelo teste do fogo. Acredito que foi por isso que passei. Mas aprendi algo bom a partir dela. A busca pelo conhecimento. Pela elevação do ser.



Aprendi a ser auto-didata, a buscar aprender em tudo, pois o conhecimento está em tudo, basta querer enxergá-lo. E aprendi a buscar o auto-conhecimento. Pois com conhecimento em mãos será capazes de ver o universo com os olhos fechados. E cá estou no fórum, buscando aprender experiências por quem já passou por elas. 



Desculpem desde então pelo textão redigido. Mas justamente neste tópico encontrei a forma de expressar a forma como essa doença age em todas as suas vertentes. No mais foi um grande desabafo.



Semper Fidelis
Citação:Semper Fidelis

"Seu coração deve ser como uma espada, assim você não perderá. É um longo caminho construído com o valor de muitas vidas, nunca se esqueça..." El Cid de Capricórnio para Tenma de Pegáso
[Image: latest?cb=20130329182556&path-prefix=pt]
Responda-o
#18
Este é um assunto tão sério que, na minha humilde opinião, deveria se tornar um tópico fixo, para podermos sempre ajudar aqueles que estão passado por depressão, e muitas das vezes não tem a quem pedir ajuda.

Uma coisa que já notei, e não sei se concordam comigo, é que, quando as pessoas ficam sabendo que você está com depressão, elas passam a te olhar de maneira diferente. Passam a te ver como uma pessoa problemática, inferior. No trabalho então nem se fala, parece que seu filme "fica queimado.

Quando conheci a Real eu estava bem pra baixo, deprimido mesmo. Acho que as dificuldades que passamos na vida, principalmente as financeiras, deixa a pessoa num estado de ansiedade, por não conseguir pagar as contas, acumular dívidas, não conseguir um bom padrão de vida e ser excluído da sociedade e dos relacionamentos. O que depois acaba virando depressão.

Nesse momento que o país está passando, com uma crise violenta e muito desemprego, certamente que há muitos homens vendo seus sonhos serem destruídos, desembocando em crises no casamento e divórcios. Hoje, quando acaba a grana acaba o amor também. E isso joga ainda mais homens para um estado depressivo. Acho que nestas horas o conhecimento da palavra de Deus é de grande valia e importância, no sentido de fortalecer espiritualmente o homem.
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#19
(09-04-2016, 05:50 PM)Aragons Escreveu: Pra mim isso tudo é frescura

... Pai, perdoa-lhe, porque ele não sabe o que disse !

Perdí amigos  e já ví casos horrendos dos quais nem gosto de falar a respeito ...
" Não confundam Grande Obra Prima do Mestre Picasso com Grande Pica de Aço do Primo do Mestre de Obra ..."
Responda-o
#20
(16-05-2016, 12:36 PM)Sagitario Escreveu: Este é um assunto tão sério que, na minha humilde opinião, deveria se tornar um tópico fixo, para podermos sempre ajudar aqueles que estão passado por depressão, e muitas das vezes não tem a quem pedir ajuda.

Uma coisa que já notei ......................................................................

PUTZ CONFRADE ... FALOU TUDO ... Sobriedade e Coerencia total ... Concordo em gênero , número e grau !
" Não confundam Grande Obra Prima do Mestre Picasso com Grande Pica de Aço do Primo do Mestre de Obra ..."
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)