Avaliação do Tópico:
  • 1 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[DEBATE] ESTUPRO CULPOSO
#1
Estupro culposo: da necessidade dos homens contraporem essa ideia.


Olá a todos os confrades do fórum. Nos últimos tempos, tenho participado do fórum com apenas alguns comentários em tópicos de dúvidas bem específicas. Acredito que a real tenha evoluído a ponto de pouco debatermos acerca das temáticas basilares do fórum, como lado obscuro das mulheres, da necessidade de focalizarmos em nosso desenvolvimento pessoal, etc., pois todos esses temas já foram debatidos exaustivamente. O mesmo posso dizer em relação à política, tendo em vista que seu resultado pouco influi em termos práticos na vida do homem comum. Entretanto, diante da repercussão do suposto caso de "estupro" da influenciadora Mariana Ferrer, não pude me furtar de debater a questão. Esse é, sem sombra de dúvidas, um caso que tende a levar a misandria para outro patamar. A grande mídia e os influenciadores digitais, capazes de exercer influência em milhões de pessoas, já fizeram por conta própria o julgamento do caso, e como vocês já podem imaginar, a palavra da vítima adquiriu status de prova incontestável. Mesmo sem ser formado na área do direito, tentarei ser, no que for possível, técnico acerca do caso. Comecemos.

Em primeiro lugar, gostaria de ressaltar que a acusadora Mariana Ferrer tem hoje quase um milhão de seguidores em sua conta no instagram, e que há aproximadamente um ano acompanhei algumas de suas postagens de forma bem breve, no que percebi que ela faz militância exacerbada em prol do feminismo. Não que isso tenha a ver diretamente com o suposto caso de estupro, mas acho interessante ressaltar esse fato, pois denuncia um viés da acusadora que não é muito bem aceito pela maioria dos homens probos do Brasil.

Recebi os autos do processo há alguns dias, e diante da repercussão do caso, decidi ler para só depois tecer opiniões. Antes de ter lido os autos, no meu próprio aplicativo Whatsapp vi uma campanha massiva de destruição do réu por pessoas que quando muito, só haviam lido o título das matérias para formularem suas conclusões. Como dito inicialmente, não pude me furtar da questão devido a grande relevância social da temática. Após ter lido os autos do processo, guiado pelo princípio da prudência, pude ter certeza: nada justificava a campanha massiva de destruição da reputação do agora absolvido André Aranha.

Vamos aos fatos:

— Foram encontrados sêmen e sangue nas vestes da acusadora. O que isso significa? Que eles tiveram relações sexuais, e sendo a acusadora virgem, isso acontece, pois houve rompimento do hímen, por óbvio. Isso por si só é capaz de condenar alguém por estupro? De forma alguma, a acusadora deve provar que o que houve entre ela e o acusado não foi consensual; 

— Mariana disse em depoimento ter sido dopada. No entanto, o exame toxicológico, realizado horas após a acusação, não encontrou quaisquer substâncias entorpecentes no organismo da acusadora, nem mesmo bebida alcoólica. Logo, cai por terra a possibilidade da acusadora ter sido dopada para estar vulnerável a ter relações não consensuais. Insta ressaltar que, nas filmagens do caso que foram tornadas públicas, a acusadora aparece subindo e descendo escadas normalmente, sem nenhuma dificuldade motora;

— Os autos do processo asseveram ainda que: "como se vê, a controvérsia reside no consentimento ou ausência dele, eis que a ofendida, em tese, não teria discernimento para tanto. Todavia, a ausência de consentimento por parte da vítima, decorrente da impossibilidade de oferecer resistência (pela ingestão de substância ou embriaguez) não ficou demonstrada.";

— A relação sexual entre a acusadora e o acusado durou algo em torno de 6 minutos (o que se pode constatar pelas imagens do local), no que logo após Mariana aparece descendo as escadas, como dito anteriormente, sem nenhuma dificuldade motora, conforme se vê no vídeo:
 

;

— Em um dos depoimentos, uma informante que conhece Mariana afirmou que na frente da boate onde ocorreu o suposto crime, há uma viatura policial a todo tempo. Ademais, afirmou também que as pessoas que entram na boate passam por revista pessoal, e se encontradas portando substâncias entorpecentes, são retiradas do local. Disse ainda, que se Mariana quisesse fazer uma denúncia em relação ao crime que sofrera, poderia facilmente fazê-la, não obstante, ser socorrida, e que "se fosse algo agressivo, não pensaria duas vezes em denunciar e tampouco iria para outra casa noturna", fazendo assim com que a palavra da acusadora se torne ainda mais frágil;

— Das testemunhas chamadas a depor, praticamente nenhuma confirmou a versão de Mariana, tendo a maioria, se não todas elas, dito que Mariana parecia normal, e que em nenhum momento a acusadora se queixou de ter sofrido quaisquer tipos de violência sexual;

— Nos autos do processo, alguns dos chamados a depor disseram que Mariana estava para ser demitida do estabelecimento onde ocorreu o suposto crime. Há menção na mídia e nos autos do processo de que o suposto estuprador estava acompanhado de um dos "donos da rede globo", o herdeiro Roberto Marinho Neto, que em depoimento diz ter achado estranho que a mãe de Mariana o tenha imputado o crime de estupro, pois este alega que não teve contato com Mariana. Ou seja, de início,  um dos herdeiros da rede globo foi acusado, o que nos leva a pensar que por trás de tudo isso talvez haja interesse financeiro da suposta "vítima";

—  Por fim, é relevante ressaltar que o juiz, em sua sentença, não cita o termo "estupro culposo" em momento algum. Que todo esse sensacionalismo em torno do termo nada mais é que influência midiática. O acusado foi absolvido porque a acusadora não apresentou provas contundentes que fossem capazes de corroborar com a acusação de estupro. Na sentença, o juiz ressalta um dos princípios basilares do direito, que assevera que na dúvida, decide-se em favor do réu, pois é melhor que dez culpados sejam soltos do que um inocente condenado injustamente.

Não só nós homens, mas qualquer pessoa de boa índole, jamais deveria calar-se em torno dessa massiva campanha de desinformação e assassinato de reputação que a grande mídia vem promovendo. Somos poucas vozes, claro, mas não tenho dúvidas de que consigamos convencer um grande número de pessoas fazendo um contraponto as "certezas" que estas vêm expondo no que tange ao caso sem nenhuma base argumentativa plausível, mas baseadas pura e simplesmente em apelo emocional. Para a maioria das pessoas, pedir o mínimo de prudência na análise de uma situação tão complexa, é pedir demais.

Percebam o seguinte, em nenhum momento quero aqui provar a inocência do réu (que também se contradisse em depoimento; depois de uma acusação dessas, qualquer pessoa inocente ficaria inclinado a mudar as alegações, pois nestes casos, a palavra da vítima tem força colossal), pois da mesma forma que é impossível condená-lo pela prática do crime imputado, é impossível alegar com total convicção que o réu é inocente. O que podemos fazer, além de uma análise crítica e no que for possível técnica, é sermos implacáveis em afirmar o fato de que com base nas provas apresentadas pela acusadora, é impossível a condenação do réu. Não nos curvarmos ao pensamento de massa e influência de militantes da causa feminista, é igualmente necessário. Lembrem-se que moderação na defesa da verdade é serviço prestado a mentira. Ontem foi o Neymar, acusado com insuficiência de provas; hoje foi o André Aranha; amanhã pode ser qualquer um de nós tendo a vida destruída pela influência esmagadora da mídia.

Para finalizar, como havia dito, muitas das temáticas discutidas hoje em dia, seja política, economia, etc., em sua maioria não mudam em nada para melhor o dia a dia da pessoa comum. Mas uma acusação de estupro com poucas provas contundentes deve ser sim debatida exaustivamente, pois como supramencionado, a mídia e os influenciadores, mesmo com o réu sendo inocentado, já se incumbiram de mesmo assim destruir para sempre a reputação do réu, algo que pode acontecer com qualquer homem, do mais abastado ao mais pobre. Quanto ao tópico, fiquem a vontade para opinarem, acrescentar informações e se necessário me corrijam no que eu estiver equivocado. 

Esse caso me lembra a afirmação de Nelson Rodrigues, sobre os idiotas estarem tomando conta do mundo por número, e não por capacidade. É exatamente isso o que vem acontecendo hodiernamente. Contrapor as milhões de fontes jornalísticas e influenciadores digitais é tarefa das mais impossíveis, mas uma certeza que eu tenho e acredito que seja o mesmo pensamento de vocês é que devemos contrapor a campanha de desinformação midiática com a maior força possível, ou morreremos escravos do pensamento, submissos às amarras do "politicamente correto". Continuemos defendendo a todo custo a liberdade de pensar diferente, pois se não o fizermos agora, não o faremos amanhã.
Responda-o
#2
[Image: f56a40f8b9d8e8ae0125d5307ddeea0b]

Como já diria Trump:

[Image: jack-gg.jpg?width=1200&enable=upscale]
Jet Sky < link

Um homem com escolhas é um homem livre.
Responda-o
#3
Veja o poder de simples expressões, elas provocam o disparo de um "gatilho emocional" nas massas e são usadas em contextos em que sequer existem justamente para criar confusão e justificar assassinatos de reputação: Além do 'estupro culposo' tivemos na semana passada a 'privatização do SUS' que causou repercussão negativa tamanha que decidiram tirar o decreto da pauta, sendo que o decreto nem mencionava a expressão e sequer dava o contexto necessário para dizer que entregariam o SUS para a iniciativa privada.

No caso do 'estupro culposo' o MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) interviu pois estavam colocando dados pessoais dos advogados e estavam difamando o Juiz e o Promotor da ação POR ALGO QUE SEQUER EXISTIU. (e isso só foi feito pois haviam magistrados com o toba deles na reta), não espere mesmo zelo para você, cidadão comum, que paga gostosamente seus impostos por 5 meses para sustentar o governo.

Claro que no caso do veículo de comunicação que disseminou tal coisa, não apareceu nenhum selo de "fake news", o jornaleco fez uma retratação mixurenga de tão fdp, que sequer foi vinculada na mídia mainstream.

Fora vários conceitos deturpados muito em voga hoje em dia como: Ciência, "fake news", polarização, etc. Se eu estudasse mais a linguística caberia até um tópico sobre isto.
Responda-o
#4
Vi colegas homens postando isso nos status de whatsapp com a imagem do EstuproCulposoNaoExiste, a principio pensei que era em apoio ao cara que está tendo a reputação destruída por um crime provavelmente falso, mas não, era justamente o contrário, algo que percebi é que os que fazem isso aparentam ter o mesmo perfil, cara metido a boa pinta e todo moderno.

Alguns questionei o porquê de estarem publicando isso, eu falando como se não soubesse de nada do que se tratava, aí só me mandaram link de matéria de jornal da grande mídia, finjo que leio e depois só respondi que achava inconclusivo pra poder julgar. Não tenho mais energia e disposição pra argumentar essas coisas, estou cansado dessa merda toda. Esse seu texto foi muito esclarecedor e é útil de se mandar pra essas pessoas, mostrando o ponto de alguém que de fato leu os documentos.

Por outro lado, mostrar que o cara frequenta esse fórum pra alguns desses tipos pode ter repercussões sociais no nosso próprio meio, não é difícil de vislumbrar que há homens (mesmo colegas próximos) que achariam o conteúdo daqui (que fala do lado obscuro feminino e das MSOLs por serem casados/namorarem com esssas) nocivo e misógino, depois indo falar mal de nós pelas costas.

Acho que já estou caindo na espiral do silêncio...
Quando não se procura agradar o mundo, ele se vinga; se por acaso se consegue agradá-lo, ele ainda se vinga nos corrompendo. A única saída é trabalharmos longe dele, tão indiferentes a seu julgamento quanto prontificando-nos a ser-lhe úteis.
Antonin-Dalmace Sertillanges
Responda-o
#5
A ÚNICA parte boa dessa papagaiada é que PODE SER que o site de fake news "intercept" desperte a ira do Poder Judiciário, que é HIPER CORPORATIVO AO EXTREMO.
Ia ser lindo o Judiciário esperar abaixar a poeira pra depois ARREBENTAR JUDUCIALMENTE com os representantes do "intercept", que nem fizeram com o Alan do Terça Livre.
Viu, os pobres mortais como nós não vamos ter NUNCA esse tipo de proteção. Essa turma da lacração nos esmaga como se fôssemos insetos. Uma bobaginha comentada em algum lugar e pode ser que em HORAS vc perca seu emprego e sua reputação vá para as cucuias. O máximo que podemos fazer é navegar LONGE dos radares da lacração...
Anos 20 é isso aí.
Responda-o
#6
(06-11-2020, 04:25 PM)Corvo Escreveu: Vi colegas homens postando isso nos status de whatsapp com a imagem do EstuproCulposoNaoExiste, a principio pensei que era em apoio ao cara que está tendo a reputação destruída por um crime provavelmente falso, mas não, era justamente o contrário, algo que percebi é que os que fazem isso aparentam ter o mesmo perfil, cara metido a boa pinta e todo moderno.

Alguns questionei o porquê de estarem publicando isso, eu falando como se não soubesse de nada do que se tratava, aí só me mandaram link de matéria de jornal da grande mídia, finjo que leio e depois só respondi que achava inconclusivo pra poder julgar. Não tenho mais energia e disposição pra argumentar essas coisas, estou cansado dessa merda toda. Esse seu texto foi muito esclarecedor e é útil de se mandar pra essas pessoas, mostrando o ponto de alguém que de fato leu os documentos.

Por outro lado, mostrar que o cara frequenta esse fórum pra alguns desses tipos pode ter repercussões sociais no nosso próprio meio, não é difícil de vislumbrar que há homens (mesmo colegas próximos) que achariam o conteúdo daqui (que fala do lado obscuro feminino e das MSOLs por serem casados/namorarem com esssas) nocivo e misógino, depois indo falar mal de nós pelas costas.

Acho que já estou caindo na espiral do silêncio...

Quando esses idiotas ou o filho deles forem injustamente acusados, essa indignação em rede social apenas pra sinalizar virtude de homem bom não vai colar, automaticamente serão estupradores. Esse "cachorro" vai acabar mordendo a mão que o alimenta.

O que impressiona é a quantidade de homem fazendo esse tipo de coisa. A citação de Nelson Rodrigues acima é muito atual.
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
#7
(06-11-2020, 04:46 PM)Berzerk Escreveu: A ÚNICA parte boa dessa papagaiada é que PODE SER que o site de fake news "intercept" desperte a ira do Poder Judiciário, que é HIPER CORPORATIVO AO EXTREMO.
Ia ser lindo o Judiciário esperar abaixar a poeira pra depois ARREBENTAR JUDUCIALMENTE com os representantes do "intercept", que nem fizeram com o Alan do Terça Livre.
Viu, os pobres mortais como nós não vamos ter NUNCA esse tipo de proteção. Essa turma da lacração nos esmaga como se fôssemos insetos. Uma bobaginha comentada em algum lugar e pode ser que em HORAS vc perca seu emprego e sua reputação vá para as cucuias. O máximo que podemos fazer é navegar LONGE dos radares da lacração...
Anos 20 é isso aí.

Gargalhada   A assessoria de imprensa dos COMUNALHAS DO DF e da grande mídia é uma única organização e redação, não se iluda, suas aspirações praticamente femininas por justiçamento é plena admiração romantizada subliminar por algozes e bandidos, admiração do anti-herói.

Tá parecendo jornalista de esquerda que pede para que o tráfico faça lockdown nas comunidades.....

Aprenda: a Imprensa e os Funças tem mais é que se foderem, não valem o próprio peso em merda.

Se você for conservador e de direita poderá e será um potencial terça livre para a COMUNALHA DO DF.


é isso aqui e 

[Image: holy-bible-king-james-version-old-and-ne...s-best.jpg]

mais isso é o que vai restar de ORDEM  Big Grin para o OCIDENTE....

[Image: images?q=tbn%3AANd9GcTBIi7MvPzL_gT_RJW_P...w&usqp=CAU]
 

O resto são ordens ilegais e inconstitucionais feitas para trouxas obedecerem.
Telegram é o último reduto da liberdade de expressão.
Responda-o
#8
(06-11-2020, 01:44 PM)Daredevil Escreveu: — Mariana disse em depoimento ter sido dopada. No entanto, o exame toxicológico, realizado horas após a acusação, não encontrou quaisquer substâncias entorpecentes no organismo da acusadora, nem mesmo bebida alcoólica. Logo, cai por terra a possibilidade da acusadora ter sido dopada para estar vulnerável a ter relações não consensuais. Insta ressaltar que, nas filmagens do caso que foram tornadas públicas, a acusadora aparece subindo e descendo escadas normalmente, sem nenhuma dificuldade motora;

+ 'O magistrado também pergunta se o vestido foi submetido à perícia, ela diz ter sido orientada a enviar a roupa para fora do Brasil, por segurança.' (retirado de uma reportagem do GZH sob o título de 'Exibição de fotos, humilhações e choro: os detalhes da íntegra de audiência sobre acusação de estupro em boate').

= Provavelmente, ela quis perder a virgindade com esse cara, achando que ia impressioná-lo com isso... quando viu que não ia rolar nada mais... está fazendo essa ladainha. Ao invés disso, ela deveria alertar as outras (poucas) mulheres a não se preservarem virgens!

Quando postei no tópico das notícias, não tinha conhecimento dos resultados dos exames dela... e estava questionando as amigas terem caído fora (pensando na possibilidade delas, terem a dopado)... provavelmente, as amigas dela caíram fora pra não ficarem 'fichadas' nas classes mais altas de Florianópolis.

Se ela tinha uma pretensão de migrar pra um bairro nobre da capital catarinense... ela está, praticamente, enterrando essa possibilidade.

Está evidente que não houve estupro (nem 'culposo').
Responda-o
#9
Para mim o ponto crítico não é essa senhora que está no meio dessa controvérsia, a questão jurídica apesar de relevante é o imbróglio de cada dia, não que eu esteja acostumado e insensível mas o ponto central para mim é a cultura do cancelamento e lacração limitando a liberdade de expressão, já fizeram isso com vários membros da direita e agora vieram com força contra o Rodrigo Constantino, no final uma influencer digital manipuladora foi elevada a heroína da resistência, Anita agora é feminista junto com Valesca Popozuda, esse é o nível, e não podemos nos calar nem ter medo de cancelamento e policiamento ideológico de esquerda.
Spoiler Revelar
“A verdade é clara como água de rocha, como liquor de quem não tem meningite séptica.”

"Sou um homem normal, que come, gosta de mulher e usa o vaso sanitário."

"Sua excelência, já discuti com ele certa feita ao vivo, não tem o mínimo de arrumação intracromossomial específica para dirigir o país."

"Não adianta termos ilusões: o mundo é assim, os países não se relacionam por amizade, é por interesse. Vamos ser realistas, vamos emergir da infância."

"Não sou doce, sou amargo."

Enéas Carneiro

Responda-o
#10
(06-11-2020, 01:44 PM)Daredevil Escreveu:
Esse caso me lembra a afirmação de Nelson Rodrigues, sobre os idiotas estarem tomando conta do mundo por número, e não por capacidade. É exatamente isso o que vem acontecendo hodiernamente. Contrapor as milhões de fontes jornalísticas e influenciadores digitais é tarefa das mais impossíveis, mas uma certeza que eu tenho e acredito que seja o mesmo pensamento de vocês é que devemos contrapor a campanha de desinformação midiática com a maior força possível, ou morreremos escravos do pensamento, submissos às amarras do "politicamente correto". Continuemos defendendo a todo custo a liberdade de pensar diferente, pois se não o fizermos agora, não o faremos amanhã.

Quando disse na minha reflexão quem são os verdadeiros predadores, foi nesse sentido do Nelson Rodrigues mesmo.

A idiotice e a mediocridade é o reinante, o resto é ponto fora da curva.

Sobreviver quietinho em meio a esse caos é fantasia, não tem como a merda não sobrar pra gente.

Não se enganem, não caiam na espiral do silêncio. Se não dá para parar essa decadência, ao menos vamos desacelerar, combater como dá para ao menos dormirmos em paz. A gente já está condenado de antemão, o que resta é atrasar a danação pra manter um pouco da dignidade que nos resta.

O mal só prevalece quando o bem faz vista grossa, quem puder espalhar os conhecimentos desse tópico aqui, sem se comprometer demais, é claro, que o faça.

Não percam a chance de fazer a verdade valer a pena, esmaguem e dilacerem os mentirosos, trapaceiros, traiçoeiros, idiotas e afins todos sem dó nem piedade (olha a interpretação, não estou incitando crimes aqui...), pois como tá bem mostrado, eles não terão nenhuma de nós quando a gente for lá pra frente.
Citação:“Fortuna Perdida? Nada se perdeu... Coragem perdida?
Muito se perdeu... Honra perdida? Tudo se perdeu...”

(Provérbio Irlandês)
Responda-o
#11
Na minha visão o The Intercept é o grande responsável pela balbúrdia e deveria ser penalizado por isso. Eles manipularam os fatos na cara dura ao cunharem o termo estupro culposo, não empregado na sentença, e também publicaram do vídeo da audiência apenas os trechos que justificavam a versão deles.

A explicação que o The Intercept deu depois, afirmando que a expressão estupro culposo foi utilizada para resumir a sentença, facilitando o entendimento de leigos não cola. Isso porque o juiz fundamentou a sentença (eu li) na falta de provas para condenar o réu, o que nada tem a ver com estupro culposo, figura que nem existe no direito. Ou eles procederam de má-fé ou deram pitaco no que não entendem, sem se informarem adequadamente, ou ambas as hipóteses. De qualquer forma, foram irresponsáveis, pois causaram o linchamento virtual do André, do Juiz, e do Promotor.

Quanto ao vídeo, deram ênfase na fala do advogado e no chororô da Mariana. E como o gado comumente age pela emoção, já concluem que ela está sendo injustiçada e que todos os outros envolvidos são malvadões.

Não descarto a hipótese já comentada de ela ter feito a acusação como forma de transferir a culpa para o André, arrependida de ter entregado sua virgindade de forma tão vil.

Na torcida para que o Juiz ou o Promotor cobrem do The Intercept a forma parcial e irresponsável como trataram a matéria.
A realidade nua e crua.
Responda-o
#12
Cadê os cornos do STF pra derrubar e prender esses caras desse site lixo ? 

"NãO pRoPaGeM fAkE nEwS pEçUaL" mas propaguem um site cancerígeno que cria termos moralmente malditos como "Estupro Culposo".

Bem vindos à várzea.
強さと名誉と尊厳
Responda-o
#13
Uma coisa que estou achando engraçado... é a mídia em cima do muro... dividida entre a razão (não existem provas suficientes contra o réu) e o bolso (as mulheres são as maiores compradoras dos produtos anunciados).
Responda-o
#14
Graças ao Nessahan Alita hoje entendo porque tem tanta vadia fazendo acusações falsas de estupro. Enquanto isso os estupros de mulheres feias e trabalhadoras que ocorrem nós becos escuros e locais ermos desse brasilzão nunca são noticiados.
Responda-o
#15
Projeto prevê prisão de até três anos para quem pratica violência política contra mulheres
Pena poderá ser dobrada para violência política de gênero pela internet; proposta prevê ainda outras medidas para combater a prática
Fonte: Agência Câmara de Notícias
[Image: img20200909122521339-768x512.jpg]
Margarete Coelho: a violência política contra mulheres requer uma tipificação específica


O Projeto de Lei 4963/20 prevê pena de reclusão de um a três anos mais pagamento de multa para a prática de violência política contra mulheres ou em razão de gênero, com o propósito de restringir, impedir ou dificultar o exercício de seus direitos políticos.
Em análise na Câmara dos Deputados, a proposta também estabelece pena de detenção de seis meses a dois anos, mais multa, para quem produzir, divulgar, transmitir ou retransmitir propaganda eleitoral que contenha violência política.
Essas penas poderão ser calculadas em dobro se a violência for divulgada pela internet ou por meio de serviços de mensagem privada, como WhatsApp. O texto altera o Código Eleitoral.
Para a autora da proposta, deputada Margarete Coelho (PP-PI), esse tipo de violência exige “uma tipificação específica que contemple suas singularidades e complemente a legislação vigente para poder oferecer ferramentas jurídicas mais eficientes para prevenir, sancionar e combater esta forma de violência contra mulheres”. O projeto fixa ainda outras normas com esse fim.
Partidos políticos
Conforme o projeto, o estatuto dos partidos políticos deverá conter medidas para prevenir e combater a violência política contra mulheres. Esta é definida como qualquer ação ou omissão de violência física, sexual, psicológica, moral, econômica ou simbólica, realizada de forma direta ou por meio de terceiros, que represente uma ameaça à democracia ao causar dano ou sofrimento a mulheres ou a qualquer pessoa em razão do seu gênero, com o propósito de restringir, impedir ou dificultar o exercício de seus direitos políticos.
Pelo texto, o Estado e os partidos políticos deverão estabelecer protocolos para prevenir e combater esse tipo de violência, conferindo especial importância às declarações da vítima e aos indícios da violência.
Eles deverão prever a aplicação de sanções administrativas ou disciplinares, sem prejuízo da indenização e ação penal cabível. Quando o processo administrativo ou disciplinar revelar indícios da prática de infração penal, o fato deverá ser comunicado ao Ministério Público imediatamente.
Outras iniciativas
Na Câmara, já tramita o Projeto de Lei 349/15, estabelecendo medidas para combater a violência e a discriminação político-eleitorais contra a mulher. O texto já foi aprovado pela Comissão dos Direitos da Mulher e aguarda análise da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, antes de seguir para o Plenário.
Além disso, nesta terça-feira (20), foi lançado na Câmara dos Deputados, o Observatório de Violência Política contra a Mulher, que reúne especialistas de universidades e da sociedade civil em torno do tema.
O lançamento aconteceu em um evento virtual promovido conjuntamente pela Secretaria da Mulher da Câmara e pela ONG Transparência Eleitoral Brasil.
Um estudo conduzido em 2016 pela organização internacional União Interparlamentar contou com a participação de 55 parlamentares mulheres de 39 países das cinco regiões do mundo e revelou que 82% delas haviam sido alvo de violência psicológica, apontando as redes sociais como o principal lugar onde essa violência ocorreu.

Reportagem – Lara Haje
Edição – Natalia Doederlein


Fonte: Agência Câmara de Notícias
Responda-o
#16
Ainda bem que nunca votei em mulher e nem vou  votar, GLORIA A DEUS por isso. É por causa de pautas feministas, corrupção ideológica e até patologias psiconeuro-esquerdopáticas, nada a ver com a identidade natural. 

Agora o que eu não tolero mais são os congressistas machos mafiosos e cuckeservadores,  esses filhos de uma puta só servem para atrasar a vida alheia, roubar e endossar a agenda MISANDRICA PROGRESSISTA E ANTI-FAMILIA... não dá para respeitar...mas ele é homem , FODA-SE É FILHO DA PUTA PROGRESSISTA, NARCOMAFIOSO E JEGUE ou BURRO CUCKSERVADOR. NÃO FAZEM diferença e nem OPOSIÇÃO...são encostos ELEITORAIS E ESQUEMEIROS.

LEIS E PROJETOS INCONSTITUCIONAIS COMUNISTAS PROGRESSISTAS passam igual a DIARREIA pelo LIXO DO CONGRESSO.

A LACRAÇÃO ESTÁ DERRUBANDO O PAÍS ESSE É O GRANDE OBJETIVO DESSES INEPTOS E CRIMINOSOS que se intitulam políticos.


 







Telegram é o último reduto da liberdade de expressão.
Responda-o
#17
"Na minha época, mulher que dançava com a bunda na garrafa eram as prostitutas!
      Hoje as moças de família fazem isso!
      Isso é uma degradação!"  Dercy Gonçalves (video abaixo)
      

       




       

       Essa palhaçada toda que houve no caso do tal estupro, mostra nitidamente para aqueles que conseguem enxergar, o reflexo de uma sociedade doente.
       
       Tenho um amigo que acha engraçado por eu sempre ligar 99%  dos problemas sociais, políticos, econômicos... etc, ao desarmamento 
      
       E esse caso ridículo não vai ser diferente. As garotas de 17 anos(+) vão a baladas e ficam completamente bêbadas, vestidas como putas, jogando o rabo pro alto cantando a letra da musica que o cara fala em estourar a buceta delas.
       
        Nos meus 20 anos de vida de balada, comendo raramente(devido a timidez) algumas delas, eu nunca sequer cogitei, pensei ou suspeitei  na possibilidade de morrer nas mãos de algum pai (armado até os dentes) dessas garotas!!!
       
        Por que? porque simplesmente os pais delas foram desarmados e praticamente proibidos de ser homens devido a leis covardes!!!
       
        Os pais de família foram condicionados, doutrinados, nas escolas e pela mídia a serem um bando de MARICAS!! Além de entregar as armas, convenceram os caras que só porque a sua princesa que ele tanto ama fez 18 aninhos, ela pode sair vestida como uma prostituta e começar a estourar a buceta com dezenas de estranhos todo ano
     
         Por isso eu sempre digo que o armamento PESADO do pai de família é o principal pilar de uma sociedade que queira ser normal.
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)