Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Pseudo-exceções e o Instinto Protetor do Macho
#1
Pseudo-exceções e o Instinto Protetor do Macho
Postado por Robert Lovelace no MR


[Image: branca-de-neve.jpg]

Venho para falar de uma das tão desenvolvidas táticas de aprisionamento de provedores utilizada por estelionatárias emocionais. Você já deve ter reparado que desde tenta idade as mulheres expressam atitudes e comportamentos que denotam fragilidade e fraqueza física/emocional, coisas como: meiguice, sensibilidade, movimentos suaves, voz fina e aguda, entre outras características.

Essas características despertam no macho o Instinto de Proteção. O homem protetor dos frascos e comprimidos, ao deparar com essas princesas aprisionadas no castelo pelo ‘mundo cruel’, escuta um sininho tocando e logo mostra ao que veio, movendo mundos e fundos para ajudar e amparar as tão ‘indefesas’ donzelas.

Essas fêmeas são especialistas em identificar fraquezas do homem, como são ingratas e oportunistas, tratam logo de aproveitar cada brecha e oportunidade que encontram para usufruir cada vez mais e explorar dos tesouros que um homem bonzinho pode proporcionar.

Elas sabem que os homens, em sua maioria, sentem compaixão para com damas indefesas e que estão dispostos a bajulá-las para que estas ultimas tenham um aumento na auto-estima e na felicidade, o homem vê na satisfação do próximo a própria realização de dever cumprido.

Os homens acabam se apaixonando por mulheres que demonstram tais características, pois depois de um tempo sentem a necessidade de cuidar delas e de as proteger do mundo eternamente. Sendo muito difícil quebrar esse sentimento, que vai a cada dia vampirizando e sugando a energia do homem enquanto a mulher aumenta cada vez mais suas regalias e privilégios, às custas desse provedor. A energia do homem é absorvida por esta fêmea sangue-suga a cada dia.

O destino desse pobre rapaz é a escassez e o inferno em terra. Essas mulheres são confundidas com exceções pois, num primeiro momento, os jogos estão pouco aflorados. A obscuridade investiu em carinho para induzir ao apaixonamento para depois perturbar a paz do relacionamento com joguinhos infernizantes.

A despeito do que as propagandas de margarina digam, elas não ficam satisfeitas com a tranquilidade nos relacionamentos, não estão sempre sorridentes e bem dispostas, pelo contrário, estão sempre criando mecanismos para obter mais vantagens enquanto criam um inferno passional na mente do macho.
Essas mulheres deixam algumas pistas que podem ser identificadas quando estão usando tal estratégia para atrair machos:

- Demonstram muito gosto por coisas infantis: bichinhos de pelúcia por exemplo.
- Usam frases e trechos de músicas que mostram que elas sofrem pela crueldade do mundo em relação aos sentimentos dela;
- Reclamam que estão carentes;
- Choram em público ou em algum lugar em que isso possa ser usado a favor delas;
- As conversas sempre são levadas para assuntos melancólicos, de frustrações;
- Medo do escuro e de filmes de terror, etc.

É uma armadilha! Se ela perceber que você foi totalmente fisgado, aos poucos vai abandonando e deixando a fragilidade de lado, adotando atitudes que antes eram impensáveis de serem tomadas por parte dela.

Logo o bichinho de pelúcia é deixado de lado, as frases começam a tomar o tom de auto afirmação e independência, os sorrisos e gargalhadas se manifestam, conversas sobre quão foi divertido a saída com as amigas para o cinema para ver aquele novo filme do Jigsaw tornam-se constantes, e o pobre rapaz nunca está envolvido nesse contexto.

O homem vai tomando cada vez mais o perfil de coadjuvante da história, enquanto a moça vai virando a protagonista.Os papéis se invertem e logo ela se sente na necessidade de arrumar outro que satisfaça seus anelos bobos que vão se tornando cada vez maiores. Nessa hora o homem passa a exigir mais atenção por parte de sua companheira, mas a ingrata não move uma palha mais para questões simples, abandonando rituais que no início da relação ela oferecia a todo momento sem nenhuma cobrança.

Mulheres alpinistas emocionais/sociais são incassiáveis, uma vez iniciado o jogo das fortes emoções elas não param mais, não há tempo para retribuições.

Deve-se tomar cuidado com esse tipo de mulher, ao primeiro sinal de atenção por parte do homem sem reciprocidade por parte da mulher, e a manifestação de ingratidão dela devem ser advertidas, informe previamente que a reincidência do ato desencadeará o término da relação.

No mais, se o homem já estiver se envolvendo com um estelionatária e alpinista social, deve-se aproveitar o máximo da relação enquanto há tempo, e cortar todas as regalias e mimos desnecessários se diagnosticar que não está tendo retorno à altura, para aqueles que vierem a serem enganados ao se relacionarem com esse tipo de mulher, deve-se manter sempre o sinal de alerta aceso e pular fora na primeira oportunidade.

Não vacile!

Este tópico faz parte do projeto Segunda das relíquias perdidas. Clique AQUI para consultar todos os tópicos.

Comentários pertinentes da época:

Logan
Parabéns pelo texto!

Realmente, sempre devemos analisar o comportamento das mulheres em relação aos seus discursos.

Esta ideia já está contida na mitologia, quando Ulisses ordena que o amarrem ao mastro do navio para que ele não se deixe levar pelo canto das sereias.

Eu só mudaria uma passagem do texto:

Onde se fala em bichinhos de pelúcia, eu colocaria coisas infantis como um todo, dentre elas, bichinhos de pelúcia.

Pois a menina pode se mostrar como uma nerdezinha sofredora, as quais realmente devem existir, mas que na verdade é uma pseudo-excessão, como as mencionadas acima.

Robert Lovelace
Concordo, Logan, generalizei nesse ponto, eu queria focar naquelas que instrumentalizam esse ato de apego aos ursinhos de pelúcia entre outras coisas infantis em prol de uma estratégia de fins egoistas.

Logan
Olá,

só foi um acréscimo, eu entendi a ideia e gostei bastante da explanação.

Lendo essa questão me vinha à memória aquelas falsas nerds que alegam ter sido abusadas por cafas…

Daí os gostos infantis, (sem ofensas aos nerds, pois me considero um).

Ledo engano… tudo armação para amarrar um cara bonzinho…

Eu sugiro a leitura deste texto de outro blog, que mostra essa armadilha em ação:

http://inblogs.com.br/pergunteaourso/ass...e-uma-arte (O link está quebrado, mas o guardião, sempre precavido, tinha ele salvo aqui, vou postar em quote abaixo)

Um abração.

Citação:
Como cozinhar o galo sem deixar o pinto crescido virar canja? Enrolar é uma arte

Urso, não tenho namorado, porém tenho alguns pretendentes, o problema é que nenhum é bom o suficiente para ser titular da vaga. O que quero é mantê-los por perto para uma ocasião de vacas magras. Como manter o interesse deles sem dar o que eles querem? Priscila

Priscila "Rainha do Deserto", estou contando até dez para começar a responder sua questão. Estou pasmo com a cafagestagem feminina... Mas, quer saber? Isso é bom! É bom para mostrar que as mocinhas não são as santas que parecem ser quando ficam jogando nos homens a culpa do mundo.

Nas próximas páginas ensinarei como cozinhar o galo, mas não reclamem se não souberem seguir a receita!

Se um homem fica alimentando a expectativa de uma mulher, é um filho da puta, safado, cachorro, sem vergonha e merece morrer queimado por ser tão insensível, já para uma mulher é muito normal manter o que chamo de "homem satélite".

Para quem não entendeu o que significa, a Lua é um satélite da Terra, fica lá circulando o planeta e mais nada.

O interessante é que pouquíssimos homens ficam dando esperança por muito tempo, até porque isso não costuma ser bom. Os homens, quando satélites, não se colocam no papel de protagonista da relação, já as mulheres, quando colocadas em "standy by"se mostram mais possessivas do que como se jogassem de titulares.

Só não peguei mais pesado com a senhorita, cara Priscila "Rainha do Deserto", porque você se declarou sozinha, nem sei por onde começaria se estivesse acompanhada.

Em minha opinião, só é pior do que a situação do enrolado, a situação do namorado/marido ou qualquer coisa do gênero. É praticamente um chifre light! Sei que as mulheres que lêem meu blog ficaram indignadas com esse posicionamento e dirão que não tem nada a ver, que ficar dando trela para marmanjo não é traição. Pode até não ser, mas é como se fosse. Se ela não quisesse nada com o meliante, não ficaria mantendo ele como satélite.

O maior problema com o chifre light é que ele não é considerado um motivo para o rompimento, ou seja, só deixa o cara puto, mas sem direito de dar um cartão vermelho. É algo como quando a mulher tem como melhor amigo um sujeito pegador, bonito, simpático, rico e que não sai da casa dela. Deixa qualquer homem puto, com vontade de matar cachorro a grito e gato a piscada!

Se eu estivesse em um relacionamento com uma mulher que ficasse alimentando a esperança de outros caras, o bicho pegaria e muito. Provavelmente pouco me lixaria se teria motivo ou não, faria a fila andar.

A questão de deixar gente de "standy by" me parece mais ligada a insegurança que todos temos,  claro que em níveis diferentes, mas quanto mais insegura for a pessoa, mais subterfúgios ela buscará.

Olha, Priscila, mesmo discordando da sua conduta darei dicas de como manter o cara no pé sem ter que dar outra parte do corpo...

Tempo
Antes de mais nada, saiba que tudo tem hora para acabar e assim como a CPMF, esse momento de enrolação não durará eternamente. Tudo varia de quão estúpido é o enrolado. Os menos bestas perceberão logo, os mais bestas poderão levar meses e aqueles que se acham espertos, esses sim, demoram ainda mais.

Planejamento
O segredo, cara leitora, é planejamento. Saber que não dá para cozinhar o galo por muito tempo é essencial, senão esse pinto crescido acabará por virar uma canja e de nada lhe adiantará. Pense em quantos meses você gostaria de manter o sujeito por perto. Se vislumbrar mantê-lo eternamente te circulando é melhor que você seja realmente fenomenal, tudo aquilo com que ele sonhou durante a vida toda, caso contrário, sugiro que enfrente a realidade: há muitos peixes no mar.

Identifique o objetivo (dele)
O interesse masculino é baseado em uma mulher imaginária, basicamente imaginamos uma mulher muito melhor do que ela realmente é, a nossa se veste bem, sabe se maquiar, não tem estrias, celulites, bafo, chulé, não ronca e muito menos, peida. A nossa não, ela é perfeita, é de "segunda mão" (semi-virgem), mas sabe transar como a mulher mais experiente do mundo, fera no oral e "curiosa" no anal (nunca fez, porém não tem problema em tentar)! Nem mãe ela tem!

Faça campanha
Acredito que manter a perspectiva de final feliz é essencial para que o meliante fique na expectativa, pouco interessa se você vai cumprir depois, essa não é hora de ser boazinha.

Fale que já foi machucada em outras relações e ainda tem muito medo de sofrer novamente, mas sabe que um dia o sol brilhará e que você poderá ser feliz! Isso dá quase uma novela mexicana, mas funciona. Homem é bicho burro e cai nessas conversas, se rolar uma lágrima então...

Em breve, em um cinema perto de você
Marque encontros reais ou virtuais para alimentar o desejo dele. Faça isso usando o planejamento. Se quer enrolar por meses, sugiro que ligue para o cara a cada quinze dias e que o encontre ao menos uma vez por mês, para bater papo, claro. Nem pense em trocar beijos, você ainda não está pronta, lembra? No final de cada encontro lembre-se de se despedir com aqueles beijos no rosto que pegam o canto da boca e olhar para trás enquanto caminha em outra direção. No dia seguinte mande uma mensagem dizendo que adorou e que precisa marcar outra vez. Pronto!

É isso aí. Agora é só pensar se você é a única que enrola alguém... Beijoka do Urso!

Obs. Sua pergunta me fez pensar no quão filha da puta pode ser uma mulher.

Hugo
Perfeito, sempre que o cara demonstra estar apaixonadinho a mulher começa o seu ritual de independencia, antes era menina indefesa e não sabia se proteger, depois é uma mulher com m maiúsculo e não precisa de ninguém pra ser feliz. Sempre assim.

A FOTO do post, REPRESENTA PERFEITAMENTE essa FARSA de menina meiga, delicada, gente boa, todo mundo gosta dela, etc, etc, que só quer o bem do próximo e do mundo. Haha.

Aline
Queridos, me desculpe…mas qual a graça de uma mulher assim? me parece tão sem graça, tão sem sal, tão chatinha, nenhuma mulher é assim a vida toda, meiguinha, frágil, fofa, delicada, isso normalmente são características das maiorias das mulheres até uma certa idade, a maioria até os 20 no máximo… depois de passar está fase a mulher aqduiri uma nova personalidade, mais forte, confiante, segura e isso faz parte da vida de qualquer um tanto homem quanto mulher, chama-se maturidade emocional… vcs juram que querem como esposas, uma mulherzinha sem opinião, fraca, delicada e emotiva? ou mulher ativa, sensata, que esteja ao seu lado nos momentos ruins e que o ajude a encontrar soluções? Eu se fosse homem escolheria a primeira opção sem pensar…faz parte da vida, homens tbm assim, bobos imaturos, palhaços quando jovens e após uma certa idade amadurecem, se mostram mais confiantes e seguros, é a vida que nos fazem assim, as decepções, os fracos não sobrevivem.

Comentário do @Guardião:
Para finalizar postei um comentário da época de uma mulher tentando justificar e defender as canalhices que cometem. Como sempre fazem. Não importa qual seja o texto do fórum, elas sempre aparecem para tentar defender a manipulação como algo legítimo.
Responda-o
#2
Isso ai é fantasia de gordão que assiste anime e sonha com relacionamento de romance hollywoodiano, esse tipo de mulher mesmo com pseudofragilidade não existe, em pleno 2020 muito me surpreende que tem gente que ainda acredite na existência de mulher assim que só existe em filmes de romance adolescente enlatado e pior, ainda conseguir se enganar com isso.

Hoje em dia é raro encontrar uma mulher que desde adolescência não tenha malícia estampada na cara, manifestada pelas suas atitudes e seu comportamento clichêzão de mulher moderna que já aprende putaria na internet, na escola, cazamigas, que quer macho da moda, só sendo muito otário, virgem, bobão pra achar que tirou a sorte grande e achou sua mulher exceção pra chamar de sua, proteger e dar amor, leia-se, foder igual puta na cama, é uma conta que não fecha, não computa analisando por qualquer um dos lados.

Mulher pode até usar a tática de fragilidade pra prender um trouxão pra ser provedor, tentar quebrar o coração de pedra do malandro, do cafajeste, mas não precisa muito pra notar vários outros sinais que aquilo não passa de atuação e seu histórico diz outra coisa, ou fazer sua real personalidade se manifestar.

Aconteceu comigo em 2018, a mocinha tinha 24 anos, infantil de tudo, até assistir naruto e dragonball me falava que assistia, a primeira vista era frágil, introvertida, carente de atenção, romantica boba, qualquer imbecil já ia ativar o modo príncipe encantado cavaleiro branco e querer proteger aquele achado, sexualmente até me atraia, mas só conseguia imaginar o motivo de uma mulher desse jeito estar fazendo sozinha.

Minhas duvidas superaram o lado paternalista de querer cuidar e proteger, restando apenas a batalha entre a libido e a sensação de que era bom demais pra ser verdade.

Infindáveis conversas, alguns encontros, conversas com amigos, cavar redes sociais pra entender que tudo aquilo era apenas um personagem, a moça tinha um passado podre do qual sobrou um filho de um cafajeste que passou a rola e sumiu, quem estava criando a criança era os pais, amigos diziam que ela já havia sofrido demais, que precisava de alguém como eu, redes sociais mostravam um passado de festas, bebidas, múltiplos parceiros.

Enfim, não acredite em tudo que vê, e pseudo santa ou vadia, se puder, passe a rola sem se envolver.
Responda-o
#3
Spoiler Revelar
(12-10-2020, 10:24 PM)Crow Escreveu: Isso ai é fantasia de gordão que assiste anime e sonha com relacionamento de romance hollywoodiano, esse tipo de mulher mesmo com pseudofragilidade não existe, em pleno 2020 muito me surpreende que tem gente que ainda acredite na existência de mulher assim que só existe em filmes de romance adolescente enlatado e pior, ainda conseguir se enganar com isso.

Hoje em dia é raro encontrar uma mulher que desde adolescência não tenha malícia estampada na cara, manifestada pelas suas atitudes e seu comportamento clichêzão de mulher moderna que já aprende putaria na internet, na escola, cazamigas, que quer macho da moda, só sendo muito otário, virgem, bobão pra achar que tirou a sorte grande e achou sua mulher exceção pra chamar de sua, proteger e dar amor, leia-se, foder igual puta na cama, é uma conta que não fecha, não computa analisando por qualquer um dos lados.

Mulher pode até usar a tática de fragilidade pra prender um trouxão pra ser provedor, tentar quebrar o coração de pedra do malandro, do cafajeste, mas não precisa muito pra notar vários outros sinais que aquilo não passa de atuação e seu histórico diz outra coisa, ou fazer sua real personalidade se manifestar.

Aconteceu comigo em 2018, a mocinha tinha 24 anos, infantil de tudo, até assistir naruto e dragonball me falava que assistia, a primeira vista era frágil, introvertida, carente de atenção, romantica boba, qualquer imbecil já ia ativar o modo príncipe encantado cavaleiro branco e querer proteger aquele achado, sexualmente até me atraia, mas só conseguia imaginar o motivo de uma mulher desse jeito estar fazendo sozinha.

Minhas duvidas superaram o lado paternalista de querer cuidar e proteger, restando apenas a batalha entre a libido e a sensação de que era bom demais pra ser verdade.

Infindáveis conversas, alguns encontros, conversas com amigos, cavar redes sociais pra entender que tudo aquilo era apenas um personagem, a moça tinha um passado podre do qual sobrou um filho de um cafajeste que passou a rola e sumiu, quem estava criando a criança era os pais, amigos diziam que ela já havia sofrido demais, que precisava de alguém como eu, redes sociais mostravam um passado de festas, bebidas, múltiplos parceiros.

Enfim, não acredite em tudo que vê, e pseudo santa ou vadia, se puder, passe a rola sem se envolver.

Irretocável.

Essa tal matrix é mesmo muito complicada. Temos que estar sempre de guarda alta, se não...
Responda-o
#4
Quando era mais jovem ainda me iludia com possibilidade da existência de tal ser mítico, sonhava em encontrar uma mulher que ainda preservasse um pouco de inocência, ingenuidade, feminilidade, fragilidade para que pudesse cuidar, proteger, dar amor, carinho... só de escrever as últimas palavras meu nível de vergonha vai nas alturas.

Percebe o quanto é ilusório, fantasioso?

Em pleno 2020, como se já não bastasse a natureza da mulher e a essência da mulher moderna, a influência da internet, das amizades que acabam tornando terreno fértil pra malícia, pro lado obscuro que de obscuro não tem nada, os manginas imbecis que colocam a mulher no pedestal dando a sensação de que não importa o que faça ela sempre será desejada, os malandros que começam cercar desde cedo oferecendo emoções exóticas é praticamente impossível você olhar pra mulher, por mais frágil e santa que possa parecer e acreditar nessa pseudoinocência e que ali exista um pingo de ingenuidade que necessita ser protegida. Ai, pronto, olha a vergonha alheia batendo de novo.

Mais patético que acreditar nisso é pensar que tem cara que tem fetiche nisso e como é natural, vai querer foder gostoso kkkkkkkkkk A Rola abre caminho pro diabo entrar, depois é ladeira abaixo, sempre foi assim e sempre será.

Percebe os sentimentos conflitantes? Tu quer uma santa pra fazer safadeza.

Qual a lógica disso?

Acho que até compreendo que cara espere uma pessoa tranquila, tão ingenua e inocente como ele, o famoso tesão em mulher "beta" que dá uma ilusão de que são semelhantes, que pode dar certo, mas não adianta, a força da natureza é sempre mais forte.

Até hoje só vi mulher que já correu trecho querendo emular a santa ingenua pra enganar trouxa em busca de um relacionamento que lhe traga estabilidade emocional e tem paspalho que acredita.

Spoiler Revelar
E ainda ganha um Enzo de brinde.
Spoiler Revelar
O Malandro que fodeu gostoso e meteu o Enzo nela agradece pelo seu suporte, assim ela para de encher o saco dele.



Se for pra passar a rola vale aquela velha máxima, finge que me engana, eu finjo que acredito.
Responda-o
#5
(12-10-2020, 10:24 PM)Crow Escreveu: Hoje em dia é raro encontrar uma mulher que desde adolescência não tenha malícia estampada na cara, manifestada pelas suas atitudes e seu comportamento clichêzão de mulher moderna que já aprende putaria na internet, na escola, cazamigas, que quer macho da moda, só sendo muito otário, virgem, bobão pra achar que tirou a sorte grande e achou sua mulher exceção pra chamar de sua, proteger e dar amor, leia-se, foder igual puta na cama, é uma conta que não fecha, não computa analisando por qualquer um dos lados.
Citou um ponto crucial!
Qualquer macho que tenha o mínimo de lucidez intelectual consegue perceber que desde tenra idade às adolescentes já são maliciosas.
"Só o conhecimento liberta o homem, só através do conhecimento o homem é livre e em sendo livre: ele pode aspirar uma condição melhor de vida para ele e todos os seus semelhantes." - Dr. Enéas Carneiro





Responda-o
#6
Spoiler Revelar
[quote='Crow' pid='91188' dateline='1602587880']
Quando era mais jovem ainda me iludia com possibilidade da existência de tal ser mítico, sonhava em encontrar uma mulher que ainda preservasse um pouco de inocência, ingenuidade, feminilidade, fragilidade para que pudesse cuidar, proteger, dar amor, carinho... só de escrever as últimas palavras meu nível de vergonha vai nas alturas.

Percebe o quanto é ilusório, fantasioso?

Em pleno 2020, como se já não bastasse a natureza da mulher e a essência da mulher moderna, a influência da internet, das amizades que acabam tornando terreno fértil pra malícia, pro lado obscuro que de obscuro não tem nada, os manginas imbecis que colocam a mulher no pedestal dando a sensação de que não importa o que faça ela sempre será desejada, os malandros que começam cercar desde cedo oferecendo emoções exóticas é praticamente impossível você olhar pra mulher, por mais frágil e santa que possa parecer e acreditar nessa pseudoinocência e que ali exista um pingo de ingenuidade que necessita ser protegida. Ai, pronto, olha a vergonha alheia batendo de novo.

Mais patético que acreditar nisso é pensar que tem cara que tem fetiche nisso e como é natural, vai querer foder gostoso kkkkkkkkkk A Rola abre caminho pro diabo entrar, depois é ladeira abaixo, sempre foi assim e sempre será.

Percebe os sentimentos conflitantes? Tu quer uma santa pra fazer safadeza.

Qual a lógica disso?

Acho que até compreendo que cara espere uma pessoa tranquila, tão ingenua e inocente como ele, o famoso tesão em mulher "beta" que dá uma ilusão de que são semelhantes, que pode dar certo, mas não adianta, a força da natureza é sempre mais forte.

Até hoje só vi mulher que já correu trecho querendo emular a santa ingenua pra enganar trouxa em busca de um relacionamento que lhe traga estabilidade emocional e tem paspalho que acredita.

[spoiler]E ainda ganha um Enzo de brinde.
Spoiler Revelar
O Malandro que fodeu gostoso e meteu o Enzo nela agradece pelo seu suporte, assim ela para de encher o saco dele.




[/spoiler]

O comportamento do homem moderno de colocar a mulher como o centro da sua vida é o que fez a diferença. Não que antigamente não tinham homens trouxas, cornos, pagadores de contas, pagas-lanche, mas antigamente havia noção de legado, a mulher era apenas um meio, não um fim, isso era um pensamento de modo geral, haviam Leis para punir as mulheres que agiam de má-fé, hoje as Leis apenas punem os homens de boa-fé.

O homem atualmente precisaria ter muito mais autocontrole, conhecimento de si próprio, estudo filosóficos, treinamentos físicos pra fortalecer a mente e o corpo e uma educação voltada ao seu legado como homem, mas o que vemos é a decadência da "educação" masculina, eles são educados para serem bons esposos, respeitosos, sensiveis, carentes; elas são educadas para serem independentes, não precisarem de "ninguém", etc, ou seja, "uma fábrica de bunda e uma fábrica de piroca".

Pra quem tem filhas: sua função como pai será muito importante, mas não tão importante e árdua como se tiver um filho, tarefa hercúlea.
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
#7
Só li verdades nesse texto. Quando mais jovem já passei pela fase de acreditar na pseudo santinha exceção. Hoje vejo o quanto a Matrix é forte e violenta. Quem faz parte do fórum já conhece o enredo dessa história, mas, no mundo mangina lá fora ainda tem muita gente em busca do seu unicórnio. Ano passado mesmo com os conselhos de parentes vi uma pesssoa da família quebrar a cara com uma pseudo exceção. Graças à Deus os prejuízos foram mínimos e o cara já se recuperou financeiramente e hoje está bem melhor. A experiência serviu para ele despertar para a vida. O problema é que muitos passam por isso e a ficha não cai. O cara mesmo com todos os alertas prefere negar a realidade. Nesses casos é deixar o cara se ferrar, pois, tem cara que nasceu para ser beta elevado a oitava potência. O mais engraçado desse perfil de mulher é que a família da pseudo santinha exceção considera ela uma pessoa imatura, uma vítima e os amigos a vêem como um anjo de bondade e candura que só faz o bem. Vão querer proteger a "coitadinha" a todo custo e fazer de você o vilão malvado da história ainda que você esteja coberto de razão. Assim sendo, se você anda interagindo com uma mulher que apresenta os sinais descritos no texto que abre este tópico, fique ligado para não se prejudicar. O texto é uma síntese de uma verdade que nós já conhecemos como funciona, mas, muita gente fora do fórum ignora ou ainda está muito atolado na Matrix e por isso pode se ferrar por falta de consciência da realidade. Ótimo texto. A real salva vidas!
Responda-o
#8
esse e o famoso 'conto do vigário'

ja cai diversas vezes nesta armadilha tão sofisticada. Nenhuma se salva depois de certas cenas que eu vivi. A beleza, a delicadeza me fazia gostar da mina antes mesmo de enfiar o piru. Dava uns amassos e pensava q tinha uma esposa kkkkkkkk

E o golpe era fatal: quando a mesma vaca aparecia com outros caras em festinhas e ainda agiam como se nada tivesse acontecendo. Aquilo me destruia, me destruia porque eu era um bosta.

Hoje eu lembro dessas coisas e dou muita risada. Lembro-me da ultima vez que isso aconteceu, eu ja tava lendo a real e so queria ver com meus proprios olhos. A mina falava q eu era diferente no whats, que queria me ver de novo e tudo mais kkkkk. Teve uma festa e a vejo com outro cara mais bombado e muito mais rico do que eu, so que eu me senti muito aliviado desta vez, porque pela primeira vez eu conseguia ler as coisas, antes eu nao conseguia porque minha mente era cheia de roteiros de filmes de romance hollywoodiano. Outro fator fundamental para que eu não me sentisse mal quando vi a cena foi que eu nao me permiti me apegar a mina - estava lendo NA.

Por isso que eu digo: as mais meigas e as mais delicadas sao as mais perigosas! guarda alta sempre!
Responda-o
#9
Do homem moderno e a mulher no pedestal a gente já tá careca de saber, são mais de 10 anos discutindo isso na real, vendo e vivendo isso no mundão...

Esse fetiche que os cara tem em mulher exceção que é uma parada curiosa, vários anos de real e sempre esse assunto volta a tona, cara que acha que ainda vai achar sua princesa da disney ou namoradinha submissa e bobinha dos filmes de Hollywood...

Pra esses tenho a dizer: A vida não é novelinha nem comédia romântica de Hollywood, desliga tv, vai pro mundo e abre o olho, estamos em 2020, na geração face/insta/tiktok, putaria a mil, até criança criando malícia cada vez mais cedo, mulherada tendo influência negativa pra todo lado.

É xota na rola, cumpadi, depois tchau brigado.

Não tem mulher bobinha, não tem ingenuidade, nem submissão, nem dependência, nem fragilidade pra você cuidar como se fosse um hamster ou porquinho da índia.

Imbecil acha que vai achar uma mulher tipo comunidade amish pra foder no mato e fazer filho enquanto mulher lava as cueca?

Ou acha que vai achar aquela namoradinha com cheirinho de morango e comportamento infantil que vai te amar incondicionalmente, te admirar e depois de foder muito com ela vai manter esse brilho no olhar?

Mulher é mulher, filho, não tem mais novidade, só muda de endereço, a essência é a mesma, comportamento é o mesmo, só muda a km de rola, msm que tu for o primeirão é só a ponta da ladeira e depois é dali pra baixo, correndo, tropicando, rolando, não importa aparência, classe social, nivel de educação, é tudo a mesma coisa.

Querem curtir juventude, querem aparência, querem status, querem emoção pra depois, quando já tiver desbeiçada procurar um trouxa pra assumir ou viram mulher empoderada, é comportamento padrão com selo de qualidade de incentivo da sociedade, adubado pelos manginas, regado a porra pelos malandros que as rodeiam desde que começam a ganhar corpo.

Esse é o ser humano, sempre em busca da química pra viver.

Tanto homem quanto mulher, quando vão pra um relacionamento, tendem a mostrar tudo o que não são, escondem os defeitos, incorporam um personagem que mais se adapta ao parceiro, o homem faz isso para conquistar e a mulher faz isso pra manipular tocar o relacionamento como lhe é mais conveniente, por um tempo até que funciona mas com tempo a tendência é que a máscara perfeita caia, os defeitos vão surgindo junto com os problemas, é igual um quadro, de longe é lindo, de perto você vai vendo as imperfeições.

De ambos os lados é igual estelionato, vender vantagem pra lucrar alguma coisa.

Não importa quanto tempo você tem de real, o quanto internalizou ou tem algumas experiências cravadas em formato de instinto no teu cérebro, relacionar com outra pessoa é caixinha de surpresa, algumas pessoas até dão alguns sinais, redflags, já outras atuam tão bem que você só percebe a enrascada quando tá envolvido até o pescoço.

É igual comprar citroen, a primeira vista parece um puta carro, bonito, cheio de opcionais, confortável, motor potente, mas quando começa pipocar os problemas além de sair muito caro você não consegue se livrar tão fácil.

Quem quer se relacionar, se relacione, mas sempre com o botão do stop loss a mão, desconfiando de tudo, não sendo otário, não deixando a carência de colinho de mamãe dominar, tu pode namorar com mulher que for, vai aproveitar enquanto durar e sair quando a merda começar a feder, com suavidade, malemolência e esperteza.

Não to sendo terrorista estatístico, acho, só acho que todo mundo está vendo com próprios olhos, outros através das experiências de vida.

Enquanto isso o virgem, bobão, carentão que tem fetiche em bailarina do faustão virgem fica perdendo tempo sonhando com mulher exceção.
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)