Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Crônicas de Solomon – A Mulher do Patrão
#1
Amigos e confrades do Fórum, estarei iniciando uma série de relatos sobre situações que passei e que sirva de estudo de caso para o fórum. Resumir o relato ao máximo. Acabei escrevendo quase agora, não tive tempo para formatar, estava em Word
 
Esse fato ocorreu por volta do ano de 2004, nesse época eu estava no exercito na Brigada Paraquedista, e os finais de semana eu ia muito para a Lapa as sextas feiras como meus amigos, nesse ida e vinda, eu encontrei um camarada que serviu comigo no meu batalhão, era o Gustavo Russo, ele saiu do batalhão para servi num quartel de pé preto na ESG ( Escola Superior de Guerra), quando ele me viu, já estava chapado de maconha me abraçando

 - Solomon, quanto tempo meu peixe, está perdido aqui meu Brother?
Eu respondi – Claro que não irmão, quanto tempo, ainda está na ESG ?

Nessa época eu já tinha cursado o curso de Cabo, então não tinha tanta rede social para ficar tendo contato com os amigos da turma que tinha sumido, foi nisso que ele me apresentou a irmã dele, uma morena linda, de cabelo longo e liso e estava rodeada de patricinha da Zona Sul com ele ( tudo fumando Maconha na escadaria).  Então ele falou

- Solomon, aparece lá na minha casa amanhã irmão, estarei fazendo um churrascão na laje, poxa vai lá irmão, pois vai estar cheio de mulher, as amigas da minha irmã lá, vai que tu arruma uma namorada por lá.
- Eu falei, cara tu mora aonde mesmo ? Nem me lembro onde você mora ou nunca me contou.
Ele me falou
- Moro em Copacabana, lá no Morro ( ...) pode subir irmão, tudo lá é família.

Eu falei – Poxa Russo, favela é foda, quanto mais eu que chamo atenção ( tenho 1.88 de altura e nego pensa logo que sou cana)
Ele me falou – Pode subir mano, anota meu celular que vou
Então combinei de ir. Sendo que fui de moto, se rolasse algo que me deixasse escaldado, eu iria correr de moto. Enfim fui.
Chegando lá, o Russo já estava no pé do morro me esperando, subimos o Morro e fui na casa da família dele, é incrível que na favelas tem cada casa que é muito bonita que nos asfalto do Rio de Janeiro, e a casa dele era quase um prédio de três andares, que no primeiro funcionava uma padaria e salão no qual a irmã dele era dona, então na laje já estava rolando o churrasco, realmente tinha muita mulher e ele foi logo me apresentando a todas, mas a que mais me impressionei foi com a irmã do Russo, pois era muito Bonita e tinha recebido olhar dela.
Enfim, fiquei lá até na tardizinha, e me impressionei com a vista de cima do Morro, ficava vendo o Mar com uma imagem bonita mesmo. Logo depois fui me enturmando com os conhecidos dele e quando decidir ir embora, apareceu um maluco armado de pistola na cintura, era o namorado de irmã do russo, um cara estranho que o Russo veio logo me apresentar.
- Solomon, esse aqui é meu cunhado, Aqui chamamos ele de ( Roberto). Aperteia mão do cara e ele foi logo me perguntando
- Ae irmão, tu é policia, se for fica tranquilo que aqui não matamos policia não.
 - Eu respondi – Se eu fosse, ninguém saberia
Ele começou a rir e perguntou se a moto lá em baixo era minha, era uma 300 que eu usava para ir ao quartel
O russo foi logo falando, - Olha Roberto, esse cara é PQD, não quer contratar ele para ser seu segurança quando ele dá baixa
- O Roberto falou- Ae irmão, você é grandão e forte, se quiser forma com “nós” é só chega que te arrumo uma responsa.
 Quando eu fui embora, a irmã do Russo me perguntou se eu tinha Orkut, eu nem sabia direito o que era ( para vê como estou velho) e falei que não tinha e ela me passou o convite no meu email.
Ao chegar a casa, fiz meu cadastro, sair procurando meus amigos e a Leticia, irmão do russo veio pedindo meu MSN para conversar, ela me add e nem liguei.

Passado duas semanas, eu na Lapa de novo encontro o Russo, que já veio me abraçando e chamou eu e meu dois amigos no dia para ficarmos perto da galera dele, e a Leticia estava lá, então parei com conversar com ela
- Fale ae Solomon, nem respondeu a minha mensagem no MSN,
- eu respondi, quase não entro, então entrei no assunto de faculdade e tal e ficamos a noite toda trocando uma ideias, até que no final trocamos nossos celulares, como o namorado dela quase não descia ao Asfalto eu nem me preocupei de ficar conversando com ela.
No domingo eu entro no MSN, a Leticia me manda uma mensagem
Leitica – Solomon, sábado que vem é meu aniversário, vamos fazer um churrasco aqui na laje, vou falar com meu irmão te buscar na subida do Morro, não se preocupe, pois aqui te apresento uma amiga minha e falei bem de você.
- Eu respondi – Está ok então, mas pede ao seu irmão me ligar para confirmar.
No sábado eu fui ao churrasco, o Russo foi lá no pé do Morro me buscar, foi um churrascão, mas o namorado dela não tinha ido, pois ele estava fora ajudando em outro local.
 A leticia me apresentou a tal da amiga, só fiquei nos beijinhos e mais nada. 2 dias depois fui viajar pelo quartel e fui fazer manobra fora do RJ e fiquei 3 semana ausentes de computador e celular, foi quando eu chego em casa e ligo o computador e tem umas mensagens da leticia, perguntou se poderia me encontra algum dia, pois gostou da minha presença e levaria a amiga dela, foi então que marquei em um local longe da Zona Sul, pois eu tinha receio do Namorado dela pensar algo.
Se encontramos lá no Shopping Carioca ( Vila da penha aqui na Zona norte do RJ) e ela vieram, fomos em um rodizio e quando a leticia foi ao banheiro, a amiga dela me mandou a real.
- Solomon, a Leticia quer ficar com você, ela só pediu para eu ficar com você na festa para não chamar atenção de ninguém, ela está gostando de você.
- Eu falei com a Amiga – Paula, se eu ficar com ela, o namorado dela vai me matar ou mandar alguém me matar
- A Paula me fala- Roberto tem outras mulheres, você acha que ele dá conta dessas mulheres todas, vocês ficam saindo escondidos, pois tem temporada que ele ficar 2 meses sem dá noticias.
Como eu estava empolgada com aquela mulher, eu acabei caindo na tentação de sair com ela, então ela combinou que ela sempre entraria em contato comigo até resolver a vida dela. Pois para eu não me preocupar com dinheiro pois ela tinha dinheiro do namorado dela.
Então senhores fiquei saindo com ela bem na encolha, e a leticia já fazia faculdade nessa época e cursos de extensão e tudo pago pelo namorado dela, e realmente ele ficava fora por bastante tempo, mas quando ele estava no morro, ela ficava com ele direto.
Durante 6 meses foi até muito tranquilo, pois ele não controlava ela e era bastante discreto nosso lance, para a família dela, eu era o namorado da Paula, que era amiga dela.

Até que um dia, eu estava no motel com a Leticia e o namorado dela liga, ele estava nervoso e perguntando onde ela estava, pois na Rocinha tinha trocado a bandeira e lá poderia estourar uma guerra e ele estava preocupado dela ser sequestrada ou algo, pois o cara ficou numa paranoia de alguém pegar ele ou os familiares dele para sequestrar ou matar. Foi quando ele começou a controlar ela. Então passado duas semanas, eu preferir terminar com aquilo, por mais que eu fosse uma espécie de amante dela, não dava certo isso, pois algum momento alguém poderia desconfiar disso e eu perder minha vida.
A Leticia tinha uma seminário fora do RJ, para ir a Belo Horizonte e foi no mesmo dia que mandei a mensagem para ela e ela me liga
- Solomon, eu quero que você vá comigo para BH, já que você quer terminar, poderíamos fechar com chave de ouro lá, ficarei 3 dias sozinha e ninguém saberia que estaria com alguém.

Eu falei : Leticia, sabe que corremos riscos, pois sua famila tem casas no morro e se vocês forem expulso ou se o Roberto matar um familiar seu ?
-ela falou – Aquele corno tem família lá em Santa cruz ( Rodo) e a mulher dele lá está marcando com cima dele, eu sou só a namoradinha dele aqui para se exibir, fica tranquilo que não conto a ninguém e quero passar esse últimos 3 dias com vc
Então decidir ir, ela tinha comprado as passagens, só que eu estava no aeroporto aguardando ela e quem eu encontro na loja e conveniente, o Russo.
Ele me perguntou
- Solomon, vc aqui no Aeroporto ? Mundo pequeno cara.. Vai para aonde ?
- Cara, estou indo a São Paulo.
Então veio a Leticia, falou assim,
- Gustavo, eu e solomon estamos juntos uns 7 meses, a Paula é só fachada, então você não sabe de nada ok
Gustavo Falou-  Vocês estou louco, se o Roberto souber disso, vocês vão morrer ou até pior.
Então embarcamos e descemos na Pampulha, ficamos hospedado num hotel e tudo pago pelo dinheiro do Roberto, Então a Leticia me contou
- Solomon, foge comigo, vamos embora do Rio de Janeiro, tenta pega uma transferência do Quartel, vamos para outro estado, podemos iniciar um vida nova e tal, minha família está de saída do Morro, ela pode estourar uma guerra a zona sul está toda apavorada com a troca da Rocinha da facção, logo logo o Roberto vai morrer numa guerra dessa, e o dinheiro dele está comigo
Eu disse: Leticia, quando chegarmos no Rio de Janeiro vemos isso, vamos curti esse momento e depois vemos
Ao chegar no Rio de janeiro e deixei ela no Táxi e pedi um tempo.
- Passado 1 mês, a Leticia me manda uma mensagem pelo MSN, dizendo qu estava com saudades e queria me vê.
Eu falei: Prefiro que ficamos assim, você no seu canto e eu na minha vida, e bloquei ela
Não conformada, ela começou a me atazanar, começou a me ameaçar falando que contaria ao Roberto e me ligava todos os dias. Juro ao senhores, que fiquei com muito receio, nesse época eu morava em Olaria e fui me mudar para Guadalupe, perto de uns amigos que já eram policiais, eu contei a história para eles e me disseram para ficar tranquilo ali, pois no bairro eles não entrariam e também conversei lá no Quartel com um Sargento e um Tenente Amigo também sobre minha situação, falaram a mesma coisa que ali ninguém entraria numa comigo e tentaram de tudo para me transferir, até que ela parou de me aporrinhar, Numa Formatura de Soldado quem eu vejo por lá, a Leticia com duas amigas dela e veio em minha direção
- Então Solomon, você pensou que não iria mais aparecer na sua vida ?
Eu falei: Leticia, aqui é meu local de trabalho, então fale o que você quer, para vim tão de longe ?
- Estou aqui para formatura do irmão da minha amiga, e aproveitei para te vê e falar que estou saudades
Eu falei: Cara, é melhor para nossa segurança e vamos seguindo a vida.
Eu só fiquei aliviado quando eu soube da morte do Roberto, logo no final de 2005, nunca mais procurei, passei anos sem pisar na Lapa na Madruga, quase não andava por Copacabana, uma lição que deixo para os senhores, nunca se envolva com mulher casada ou comprometida que você pode passar por umas situações complicadas
Responda-o
#2
Ótimo relato! Muito bom!

Força e Honra.
"O mais forte espadachim não necessariamente é o que vence. É a velocidade! Velocidade da mão, a velocidade da mente." (Abade Faria).
Responda-o
#3
(22-08-2020, 05:14 PM)Solomon Escreveu: Como eu estava empolgada com aquela mulher, eu acabei caindo na tentação de sair com ela,
[Image: nigga-wtf-gweqlg.jpg]
Jet Sky < link

Um homem com escolhas é um homem livre.
Responda-o
#4
Nunca tinha ido ao Rio, fui semana retrasada a trabalho.
Realmente as cariocas são mais bonitas e simpáticas que as paulistanas. Uma pena que é tudo fachada...

Muito bom o relato, se livrou de uma fria. Deu sorte.

@Gorlami, pára de frescura, o que importa é o conteúdo.
"Escola? E o aprendizado com os próprios erros? A experiência te faz professor de si próprio".
Responda-o
#5
Caralho, Copacabana e Lapa são meus locais de trabalho kkkkkkkk
The absence of virtue is claimed by despair






Responda-o
#6
@Awaken você é o Russo?

Bom relato.
Envolver-se com mulher comprometida é algo perigoso, ainda mais quando o boi é marginal de favela. Se o tal Roberto tivesse descobrido algo, provavelmente alguma merda iria acontecer.

No meio do relato, imaginei que se você caísse fora, ela iria ameaçá-lo e chantageá-lo. Não deu outra, BINGO.

Isso é o pior de tudo.
A paranoia e a preocupação que relacionamentos extraconjugais dão não compensa as saídas. Não quando as saídas se tornam frequentes.
Uma hora dá merda: ou o corno descobre ou você termina com a libertina e ela se faz de vítima dizendo que foi você quem começou com tudo.

Deu sorte que cancelaram o CPF do aspirante a dono de morro.
"Em tudo, dai graças" - Tessalonicenses 5:18
Responda-o
#7
Namoral, desde o inicio dava pra ter sacado as intenções da moça, eu já tinha cortado de cara, nem fodendo que ia me arriscar numa dessa. 

Em relação a ela falar em ter uma nova vida contigo, cara, isso me lembra minha ex, querendo vir morar comigo na casa da minha mãe porque "precisávamos dar esse passo" cara, isso me fez pular fora, não sei porque, mas quando vem com essa urgencia de "começar uma nova vida" algum caroço tem.
Responda-o
#8
@Solomon ... Se bobear eu já troquei tiro com o Roberto, pois sou dessa época e lembro desses eventos na Rocinha.

Fato interessante do comportamento feminino de ver o 'circo pegar fogo', mas o lado feminino há esse fetiche de brincar com o perigo se envolvendo com dois homens em dois polos totalmente opostos, um bandidão e um paraquedista, e ainda gera aquele "status" paras as coleguinhas de salão de beleza, essa questão do brincar com o perigo é um multiplicador do tesão nas modernetes.

Devido a aceitação de uma cultura de bandidolatria e esse ode ao malandro carioca (uma farsa patética), aqui no Rio de Janeiro, já é normal essas relações de mocinhas bonitinhas de classe média alta que se aventuram com bandidões em favelas.
Responda-o
#9
(22-08-2020, 05:14 PM)Solomon Escreveu:  
Esse fato ocorreu por volta do ano de 2004, nesse época eu estava no exercito na Brigada Paraquedista, [Image: 1.jpg]e os finais de semana eu ia muito para a Lapa as sextas feiras como meus amigos[Image: 2.jpg] 

Nessa época eu já tinha cursado o curso de Cabo, então não tinha tanta rede social para ficar tendo contato com os amigos da turma que tinha sumido, foi nisso que ele me apresentou a irmã dele, uma morena linda, de cabelo longo e liso [Image: 4.jpg] e estava rodeada de patricinha da Zona Sul com ele ( tudo fumando Maconha na escadaria).  Então ele falou

- Solomon, aparece lá na minha casa amanhã irmão, estarei fazendo um churrascão na laje, [Image: 5.jpg]

Eu falei – Poxa Russo, favela é foda, quanto mais eu que chamo atenção [Image: 6.jpg]


- Solomon, esse aqui é meu cunhado[Image: 7.jpg] 

Ele começou a rir e perguntou se a moto lá em baixo era minha, era uma 300 [Image: 10.jpg]  que eu usava para ir ao quartel

- Eu falei com a Amiga – Paula, se eu ficar com ela, o namorado dela vai me matar

ou mandar alguém me matar


Eu só fiquei aliviado quando eu soube da morte do Roberto, logo no final de 2005[Image: 12.jpg] nunca mais procurei, passei anos sem pisar na Lapa na Madruga, quase não andava por Copacabana, uma lição que deixo para os senhores, nunca se envolva com mulher casada ou comprometida que você pode passar por umas situações complicadas
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#10
A artimanha que mulher tem para adulterar é incrível.

Combinou com a amiga pegar o cara no esquema fake com a única intenção de adulterar na sequência.

Bom relato!
Responda-o
#11
(23-08-2020, 03:32 AM)Bilidequidi Escreveu: @Gorlami, pára de frescura, o que importa é o conteúdo.

[Image: 804c23fd1fbf90721130e60cfe9541cd.jpg]

obs.: "pará"?
Jet Sky < link

Um homem com escolhas é um homem livre.
Responda-o
#12
Bom relato, meu nobre!

Destaco também a criatividade das mulheres pra cometer adultério mesmo correndo risco real de vida.
"Só o conhecimento liberta o homem, só através do conhecimento o homem é livre e em sendo livre: ele pode aspirar uma condição melhor de vida para ele e todos os seus semelhantes." - Dr. Enéas Carneiro





Responda-o
#13
Grande Solomon, lembro de ver seus causos em 2013 (ano que conheci os fóruns da real) sempre nessa pegada. Damas procurando fortes emoções ficando com dois machos totalmente opostos. Um bandido outro militar. As emoções das fêmeas ficavam a mais de 8 mil.  

Enfim, sobre esse causo em específico. Pude perceber sua frieza. Trato a mina de forma igual, conheceu o maluco lá tipo Rocha (Tropa de Elites) e os tratou de forma mais natural possível. Acredito que há muitos casos de militares que adoram buscar umas tretas dando carteirada. 

A nega ainda teve a pachorra de ficar fazendo chantagem emocional pra que ? Porra, eu acho isso um puta jogo baixo que as mulheres praticam. O cara as vezes fica preocupado por nada e a fêmea la só inventando conversa pra deixar o cara maluco. Aí o cara fica maluco de verdade, faz merda e aí sabemos. 

Enfim, você aproveitou no tempo certo. A nega devia ser boa também. Mas o importante é que aproveitou e na hora de vazar, aplicou a bomba ninja e pronto. Ela não seria louca de tentar algo conta você. No mais, achei daora o causo. Há várias lições para refletir.


Responda-o
#14
(23-08-2020, 11:24 AM)Fernando_R1 Escreveu: @Solomon  ... Se bobear eu já troquei tiro com o Roberto, pois sou dessa época e lembro desses eventos na Rocinha.

Fato interessante do comportamento feminino de ver o 'circo pegar fogo', mas o lado feminino há esse fetiche de brincar com o perigo se envolvendo com dois homens em dois polos totalmente opostos, um bandidão e um paraquedista, e ainda gera aquele "status" paras as coleguinhas de salão de beleza, essa questão do brincar com o perigo é um multiplicador do tesão nas modernetes.

Devido a aceitação de uma cultura de bandidolatria e esse ode ao malandro carioca (uma farsa patética), aqui no  Rio de Janeiro, já é normal essas relações de mocinhas bonitinhas de classe média alta que se aventuram com bandidões em favelas.

 Se a Corneta tocar sentido, muitos membros desse grupo deverá ficar na posição. O fato ocorreu na mesma época em que a Rocinha trocou a facção ( o bigode que estava de frente)

(24-08-2020, 01:03 PM)Carl Johnson Escreveu: Grande Solomon, lembro de ver seus causos em 2013 (ano que conheci os fóruns da real) sempre nessa pegada. Damas procurando fortes emoções ficando com dois machos totalmente opostos. Um bandido outro militar. As emoções das fêmeas ficavam a mais de 8 mil.  

Enfim, sobre esse causo em específico. Pude perceber sua frieza. Trato a mina de forma igual, conheceu o maluco lá tipo Rocha (Tropa de Elites) e os tratou de forma mais natural possível. Acredito que há muitos casos de militares que adoram buscar umas tretas dando carteirada. 

A nega ainda teve a pachorra de ficar fazendo chantagem emocional pra que ? Porra, eu acho isso um puta jogo baixo que as mulheres praticam. O cara as vezes fica preocupado por nada e a fêmea la só inventando conversa pra deixar o cara maluco. Aí o cara fica maluco de verdade, faz merda e aí sabemos. 

Enfim, você aproveitou no tempo certo. A nega devia ser boa também. Mas o importante é que aproveitou e na hora de vazar, aplicou a bomba ninja e pronto. Ela não seria louca de tentar algo conta você. No mais, achei daora o causo. Há várias lições para refletir.

 Fala Carl, blz meu amigo. A história é longa, tentei resumir ao máximo. No quartel tem um antro " manginas", vou relatando aos poucos aqui no fórum, são mais de 19 anos de militarismo e vendo muita coisa.

(23-08-2020, 12:14 PM)Sagitario Escreveu:
(22-08-2020, 05:14 PM)Solomon Escreveu:  
Esse fato ocorreu por volta do ano de 2004, nesse época eu estava no exercito na Brigada Paraquedista, [Image: 1.jpg]e os finais de semana eu ia muito para a Lapa as sextas feiras como meus amigos[Image: 2.jpg] 

Nessa época eu já tinha cursado o curso de Cabo, então não tinha tanta rede social para ficar tendo contato com os amigos da turma que tinha sumido, foi nisso que ele me apresentou a irmã dele, uma morena linda, de cabelo longo e liso [Image: 4.jpg] e estava rodeada de patricinha da Zona Sul com ele ( tudo fumando Maconha na escadaria).  Então ele falou

- Solomon, aparece lá na minha casa amanhã irmão, estarei fazendo um churrascão na laje, [Image: 5.jpg]

Eu falei – Poxa Russo, favela é foda, quanto mais eu que chamo atenção [Image: 6.jpg]


- Solomon, esse aqui é meu cunhado[Image: 7.jpg] 

Ele começou a rir e perguntou se a moto lá em baixo era minha, era uma 300 [Image: 10.jpg]  que eu usava para ir ao quartel

- Eu falei com a Amiga – Paula, se eu ficar com ela, o namorado dela vai me matar

ou mandar alguém me matar


Eu só fiquei aliviado quando eu soube da morte do Roberto, logo no final de 2005[Image: 12.jpg] nunca mais procurei, passei anos sem pisar na Lapa na Madruga, quase não andava por Copacabana, uma lição que deixo para os senhores, nunca se envolva com mulher casada ou comprometida que você pode passar por umas situações complicadas

 Esses cara são foda

O fato é que a mulher tinha muito dinheiro do Roberto com ela, ele deixava nas mãos dela a maior parte dos ganhos dele ( era uma espécie de banco dele), enfim, foi uma época bem pertubada, mas não faria novamente, é muito risco por causa de buceta.
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  Dicas sobre preparação financeira por Solomon Solomon 7 1,012 30-12-2018, 09:53 PM
Última Postagem: Galileo

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)