Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Sobre não deixar filhos
#1
Como vocês se sentem sabendo que não terão filhos?

Desde pequeno idealizava isso na minha cabeça, fui criado com esses valores, de ter aquele famoso pacotão ocidental: casa, carro, esposa, filhos.

Nunca me incomodou o fato de ser virgem, de não pegar ninguém, de não "curtir" a vida com festas e hedonismo, sempre me preocupei mais com aquilo que poderia deixar do que aquilo que poderia aproveitar dessa vida. O homem moderno é raso, é um animal que só pensa na comida e na bebida, o famoso homem massa.

Meu sonho sempre foi erguer tudo isso, ainda mais sabendo que sou o único neto do meu avô. Eu carrego o sobrenome dele e dos meus antepassados, caso eu não tenha filhos, a linhagem acaba.


Obviamente que a questão não é tão simples, são várias coisas a se levar em consideração, e a principal delas é a geração que eu nasci, com tudo isso acontecendo no mundo tenho muito menos oportunidades que meu pai e meu avô para erguer uma família nesses moldes. Mas não acho que posso simplesmente jogar a toalha e aproveitar essa vida tentando somente buscar o conforto. Se não sou capaz de ter filhos, quero pelo menos fazer outra coisa que honre minha existência nesse mundo, e que pague as dividas de tudo oque recebi deles.

Sabendo de tudo isso, eu prefiro não ter filhos do que ter que engolir certas condições, como por exemplo assumir M$ol, mulheres rodadas e acabadas, ter que lidar com as leis misandricas, a possibilidade de perder tudo, inclusive a guarda das crianças, meter eles numa creche ou escola, expor eles a esse mundo lixo sem oportunidades.

Se não for pra ter um relacionamento nos meus padrões, é melhor não ter.

Se não tiver os seguintes pré-requisitos, não assumo nada e acabo com a linhagem:

-> Virgem, ou pouca exp sexual (no máximo 1 ex e 2 experiencias anteriores)
-> No máximo 25 anos
-> Fértil, magra e saudável
-> Fiel, esforçada e instinto materno
-> Sem tatuagem, piercing, plástica ou silicone
-> Sem amigos homens fora de laços familiares de sangue
-> Sem redes sociais como instagram, twitter e tinder

fora disso, não vale a pena, melhor não ter filhos do que arriscar algo fora desse molde.


Então pergunto pra vocês, sabendo que tal tipo de relacionamento beira ao impossível no contexto atual, como vocês lidam com o fato de interromperem a linhagem de vocês? o que vocês deixarão nesse mundo pra substituir descendentes de sangue?
Aprendiz da vida.

Introvertido, pensador, conservador, curioso, leitor iniciante, realista iniciante.
Responda-o
#2
Eu não julgo quem acredita que ter filhos hoje em dia é virar refém de mulher, mas eu vou deixar meus herdeiros (já os tenho), não faz sentido, para mim, não ter filhos, meu nome e minha linhagem continuarão nesse mundo. Esse é meu legado.
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
#3
Citação:-> Virgem, ou pouca exp sexual (no máximo 1 ex e 2 experiencias anteriores)
-> No máximo 25 anos
-> Fértil, magra e saudável
-> Fiel, esforçada e instinto materno
-> Sem tatuagem, piercing, plástica ou silicone
-> Sem amigos homens fora de laços familiares de sangue
-> Sem redes sociais como instagram, twitter e tinder

[Image: Quevedo25on.gif]
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
#4
(10-06-2020, 07:41 PM)Trglodita Escreveu: Eu não julgo quem acredita que ter filhos hoje em dia é virar refém de mulher, mas eu vou deixar meus herdeiros (já os tenho), não faz sentido, para mim, não ter filhos, meu nome e minha linhagem continuarão nesse mundo. Esse é meu legado.

Boa irmão, espero que dê tudo certo no seu projeto de vida e família. Se Deus quiser farei o mesmo, sem me submeter aos padrões de "família" e relacionamentos modernos. (marido cuck, esposa pucta, m$ol)
Aprendiz da vida.

Introvertido, pensador, conservador, curioso, leitor iniciante, realista iniciante.
Responda-o
#5
Por Rollo Tomassi, o original está aqui.

Eu nunca fiz sexo sem sentido,… eu quis meter em todas as garotas com quem eu já fiz.

Sempre que eu escrevo um texto ou um tópico em fóruns particularmente inflamatórios que torram as crenças com investimento de ego de algumas pessoas, uma das primeiras respostas que eu espero receber são aqueles que ecoam um apelo envergonhante (NT.: no sentido de tentar envergonhar o autor deste texto] ao moralismo. Eu posso geralmente identificar uma questão bem importante se a resposta a minha exposição de uma verdade particularmente desconfortável requerer um questionamento ao meu senso ético. Tomado numa grande escala, muitos Cavaleiros Brancos e muitas mulheres investidas [com o ego] irão apelar para um argumento de "eu superior" quando confrontados mesmo com as mais simples observações que desafiam o que ela acredita, e o que eles assumem que todos os demais acreditam também. Pessoas com perguntas não me assustam, são as pessoas sem perguntas que me assustam para diabo.

Meu problema não é necessariamente com os princípios da moral ou da ética em si, mas sim com os homens apegados como trouxas a eles, quando na verdade eles realmente não tinham outras opções para se dar uma perspectiva mais ampla sobre o que eles acreditam. Eles fazem da necessidade uma virtude. Por exemplo, dizer a si mesmo que você continua sendo (condicionalmente) celibatário a fim de manter um ideal mais elevado está apenas tentando provar que uma [proposição] negativa se você na verdade não tiver nenhuma opção válida para influenciar sua decisão em primeiro lugar. É invulnerável; não posso duvidar do mérito das convicções de um cara quando nada é o que é necessário para comprová-las. Eu li muitos caras que questionam os méritos da sedução (NT.: quem não é afeito ao PUA, mantenha em mente que ele escreve isso sobre Incels se fazendo de virtuosos), rejeitam-na completamente ou professam algum desejo de “não participar de joguinhos” para racionalizar sua incapacidade de adotar uma nova mentalidade para si mesmos. Geralmente isso é acompanhado por alguma ressalva de como eles já viram de tudo, foderam com algumas “mulheres de baixa qualidade” e agora desenvolveram um senso mais alto de auto-implicação que aqueles ainda “no jogo” (NT.: isto é, ainda tentam ativamente trepar) não têm - e agora estão se dando "permissão" para sair do jogo, estabelecendo-se com uma garota em monogamia feliz. Eles finalmente cresceram e estão fazendo "a coisa certa". É como todos os fins de comédias românticas - ele é realmente um bastardo com um coração de ouro que conheceu a mulher "certa" para trazer sua parte boa à tona.

Qualquer um soaria como um idiota por tentar convencê-lo a não ser moral, abandonar sua integridade ou se rebaixar - mas essa é a razão pela qual os apelos ao moralismo soam bem. Ser resoluto é admirável, mas até que sua virtude seja significativamente testada, ela é apenas desculpas que parecem legais em sua manga. Caras que tem haréns legítimos não fazem anúncios sobre como eles estão renunciando a eles em favor de UMA mulher de qualidade. Não há auto-convencimento, eles simplesmente fazem isso sem qualquer fanfarra ou buscando a afirmação de outros por ter feito isso.

Em minha experiência os caras que são mais tagarelas sobre os méritos da auto-estima e da integridade pessoal superarem a experiência sexual são geralmente os mesmos caras que não estão com mulheres em nenhuma frequência real de qualquer maneira. Lembre-se, um sacrifício só é significativo quando você realmente tem algo relevante a perder. O ponto que esses caras gostam de argumentar geralmente é baseado em truísmos comuns com os quais poucas pessoas discutem - e eles sabem disso. Todos nós gostaríamos de pensar que possuir alguma forma básica de autocontrole é admirável, particularmente no que diz respeito aos nossos impulsos instintivos, mas tanto quanto gostaríamos de orgulhosamente dar tapinhas em nossas próprias costas por “resistir à tentação”, permanece o fato de que sim, ainda estamos motivados por esses impulsos. Não consigo pensar em ninguém que queira se identificar com o rótulo de “homem enlouquecido pela luxúria” e, certamente, ninguém que queira derivar sua auto-estima disso, porém, as forças físicas/biológicas que motivam sua luxúria ainda são muito reais. Prosa florida não transforma uma anedota pessoal em uma verdade universal. É interessante que eles argumentem pelo ponto de vista de estima pessoal como uma das principais virtudes em um parágrafo, mas ainda equiparem se deitar com uma "mulher de valor" a um sentimento de "vitória".

É interessante para mim quando ouço apelos à retidão moral na forma de ridicularizar as experiências (sexuais ou não) dos homens caracterizando-as como valendo menos porque eles supostamente as usam para compensar alguma falha interior. Uma falsidade é a presunção de que um cara com muitas amantes em seu passado deve de alguma forma estar fodendo seu harém para impressionar a si mesmo ou aos outros (NT.: isto é, para obter validação externa). Honestamente, eu nunca conheci um cara que não gostasse de foder por foder. Considerando a dificuldade que a maioria dos homens enfrenta ao foder as preciosas poucas mulheres que fodem durante sua vida toda, duvido que os poucos homens que realmente podem desfrutar de uma variedade de mulheres o façam simplesmente para receber mais elogios de outros homens por tê-lo feito. O que é irônico para mim é que o mesmo apelo de retidão moral à adesão a uma convicção conveniente é na verdade feito pela mesma razão pela qual eles acusam outros homens de [fazer outra coisa] - para obter respeito e afirmação por fazê-lo.

Se você escolher avaliar seu valor pessoal via algum sentido esotérico do que o sexo "deveria" significar, mais poder para você, mas eu acho que é uma posição muito mais saudável aceitar um equilíbrio entre nossas naturezas carnais e nossas aspirações mais elevadas. Não é uma coisa ou o outra. Não há problema em querer transar apenas por transar - isso não precisa ser uma fonte de significado existencial. É tão nocivo convencer-se de que as auto-repressões são virtudes, como pensar que indulgências irrestritas são liberdades. Existe um equilíbrio.
  • Sem a visão de um objetivo um homem não pode gerir a sua própria vida, e muito menos a vida dos outros.
Leia: Nuvem de Giz
Responda-o
#6
A tradição cristã, ao longo de dois milênios de tentativa e erro e refinamento do entendimento da psique humana, nos legou três vocacões: o sacerdócio, a vida intelectual e o matrimônio. A maioria dos homens é convidada a viver o casamento e ter sim muitos filhos. 

Acredito que cabe a nós, realistas, utilizarmos os conhecimentos para de fato sermos os líderes, chefes, não temendo a atitude feminina, mas tomando a dianteira na tomada de decisões e guiando a relação. 

Concordo plenamente que devem-se tomar todos os cuidados ao escolher a mulher para se relacionar, e temos aqui todo o ferramental necessário para não sermos enganados. Não existe mulher exceção! Os sinais de perigo são bem claros, e isso é uma vantagem enorme para nós desde que não nos apeguemos para poder vê-los com clareza quando se apresentarem.
Responda-o
#7
No meu caso, não pretendo ter filhos porque já me considero velho. Não tenho objetivos de criar filhos lá pelos 40 ou 50 anos.

Mas, esse sou eu, caberá cada um o critério de ter filhos ou não caso tenha à oportunidade.
Responda-o
#8
(10-06-2020, 07:34 PM)Werwolf Escreveu: Se não tiver os seguintes pré-requisitos, não assumo nada e acabo com a linhagem:

-> Virgem, ou pouca exp sexual (no máximo 1 ex e 2 experiencias anteriores)
-> No máximo 25 anos
-> Fértil, magra e saudável
-> Fiel, esforçada e instinto materno
-> Sem tatuagem, piercing, plástica ou silicone
-> Sem amigos homens fora de laços familiares de sangue
-> Sem redes sociais como instagram, twitter e tinder

fora disso, não vale a pena, melhor não ter filhos do que arriscar algo fora desse molde.

Mais um tópico na real com uma lista de características de uma mulher ideal, cheia de exigências implícitas ou explicitas, uma tentativa de criar uma modelagem da realidade enquandrando a donzela dos sonhos em uma expectativa completamente romântica, vou dizer o que penso a Real não é sobre mulheres e sim sobre homens em busca de evolução, essa coisa de ser uma adorador de vulvas em busca de uma vagina dourada é uma loucura moderna que enfiaram na cabeça dos homens, sempre que vejo essa lista e já vi muitas por aqui eu sempre lembro do @Bean, uns querem a fórmula da mulher exceção outros entendem que o desenvolvimento pessoal e financeiro é apenas para caçar, usar e viver atrás de vaginas são escravos, foram contaminados por um sistema de valores distorcidos.


O foco de todo ser humano dever ser sua liberdade tudo advém daí, a liberdade no seu sentido mais amplo, liberdade dos vícios, dos medos, traumas, limitações, problemas e etc, esse assunto é complexo e daria um tópico só para ele, a questão é, foque em si mesmo, mulher é consequência do seu crescimento como ser humano, tu acha mesmo confrade que uma mulher gostosa, conservadora vai cair no seu colo se tu não estive pronto física, mental, espiritual e financeiramente ? Acha que a coisa é simplesmente sair por ai e escolher a vagina certa que seus problemas acabaram, família como meu pai diz é um problema a vida é feita de problemas, esta disposto a sacrificar seu tempo pelos seus filhos ? seus recursos ? Esta disposto a passar por privações ? Do lado oposto, esta disposto a dizer não, a fechar a mão quando necessário e mesmo se dedicando anos e anos lidar com a possibilidade de um fim repentino ? Essas são as perguntas, no final não existem mulher certa é claro que não vai casar com a primeira maluca que passar por ai, não estou dizendo isso, mas antes de pensar em mulheres pense em você e no seu desenvolvimento pessoal, pense em amadurecer. 
Spoiler Revelar
“A verdade é clara como água de rocha, como liquor de quem não tem meningite séptica.”

"Sou um homem normal, que come, gosta de mulher e usa o vaso sanitário."

"Sua excelência, já discuti com ele certa feita ao vivo, não tem o mínimo de arrumação intracromossomial específica para dirigir o país."

"Não adianta termos ilusões: o mundo é assim, os países não se relacionam por amizade, é por interesse. Vamos ser realistas, vamos emergir da infância."

"Não sou doce, sou amargo."

Enéas Carneiro

Responda-o
#9
Eu tô meio velho, cheguei nos 30. Não tenho casa própria, estabilidade financeira e profissional. Também por isso não tenho pretensões de ter filhos e aquela correria toda do dia-a-dia com escola, almoço, passeios, shopping, supermercados infinitos... É para quem tem disposição de sobra acho.
Responda-o
#10
Mais um mascarando a busca pelo sexo regular através do 'desejo de ter filhos'. Mais um querendo mulher com poucos parceiros sexuais pra equilibrar o fato dele ter tido poucas mulheres na vida.

Se tu tivesse tão preocupado em dar sequência à linhagem da tua 'família', uma mulher sem filhos e em idade fértil seria mais que suficiente.

Aquela Era do teu avô e do teu pai, que só era benéfico pro homem comum, acabou e, dificilmente, voltará um dia.
Responda-o
#11
O meu nasce semana que vem kkkk
Responda-o
#12
Com todo o devido respeito, mas esse tópico cheira a fraldas e talco (não pela questão de ter ou não filhos, mas pela inexperiência de quem o criou).

Também me chamam a atenção as consequências que você citou para não ter filho atualmente. Rapaz, vou te contar, eu não saio do portão de casa, esse mundo é muito louco, sabe? Posso sofrer latrocínio, ser esfaqueado por um drogado, ser atropelado por um carro que invadiu a calçada, etc. Ah, não me esquecendo, a justiça pode ser omissa em todas essas situações, tá aí outro motivo para eu não sair de casa. Entendeu?

Primeiro, queria saber se você já passou por um relacionamento estável na fase adulta da sua vida. Isso faz toda a diferença para debatermos. 

Eu tenho um filho. O que posso te dizer é que um filho dá um sentido inigualável à vida. Sei de tudo pelo que posso passar, mas essa não é a forma correta de se pensar. Assuma que algumas situações estão fora do seu controle e viva com isso.
Responda-o
#13
"-> Virgem, ou pouca exp sexual (no máximo 1 ex e 2 experiencias anteriores)

-> No máximo 25 anos
-> Fértil, magra e saudável
-> Fiel, esforçada e instinto materno
-> Sem tatuagem, piercing, plástica ou silicone
-> Sem amigos homens fora de laços familiares de sangue
-> Sem redes sociais como instagram, twitter e tinder"

Eu acho isso uma hipocrisia. Uma exigência ou outra da para relevar, porém nos dias atuais não ter rede social e ser virgem, já é exigência demais. 

O engraçado vai ser se essa "pouca quantidade de parceiros sexuais" resultar em muita experiência. O famoso caso da que teve 1/2 parceiros sexuais mas que fez de tudo, desde o sem camisinha, até anal e transou até enjoar  Yaoming 


Mas fazer o que, né? Ela é santa, teve "poucos" parceiros sexuais... 


Outra coisa, acho praticamente impossível achar uma mulher virgem hoje em dia. Nos dias atuais até as garotas de 13/14 anos já não são mais virgens...
Responda-o
#14
Pra mim essa é uma grande questão.. Tô beirando os 30 agora e não quero ter relacionamento, mas sempre penso que seria legal ter alguém pra deixar os bens conquistados. Enfim o problema é que não quero sustentar vadia nenhuma pagando pensão pra ela deixar filho com a vó e cair na balada kkk, situaçãozinha complicada viu
Responda-o
#15
Citação: "Como vocês se sentem sabendo que não terão filhos?..."

Quem é você, pivete, para afirmar isso?

Citação:"Nunca me incomodou o fato de ser virgem, de não pegar ninguém..."

Continue pensando assim e logo você vai estar distribuindo o rabo também, ou quem sabe ser mais um na estatística da inferioridade e cheio de traumas, com uma depressão fodida!

Citação:"Se não tiver os seguintes pré-requisitos, não assumo nada e acabo com a linhagem:

-> Virgem, ou pouca exp sexual (no máximo 1 ex e 2 experiencias anteriores)
-> No máximo 25 anos
-> Fértil, magra e saudável
-> Fiel, esforçada e instinto materno
-> Sem tatuagem, piercing, plástica ou silicone
-> Sem amigos homens fora de laços familiares de sangue
-> Sem redes sociais como instagram, twitter e tinder"

A sua régua de exigências está legal... agora vem cá: nos diga o que você tem para oferecer em troca de tudo isso, levando em consideração o mundo e a geração que você convive? Outra coisa, você já começou a trabalhar no seu desenvolvimento pessoal e poder de barganha? Nos detalhe!

MOLECADA DO CARALHO, qual é a parte díficil de entender que a vida não é 8 ou 80?

Obs: Estou esperando o autor do tópico dar chilique!
"Fiat Justitia, Pereat Mundus..."
Responda-o
#16
Os veteranos estão sendo muito brandos nesse tópico, já era pra ter virado um corredos polonês dos brabo Gargalhadaha
Responda-o
#17
Amigo, para achar uma menina com essa régua aí vc tem que estar muito mais que acima da média! (Obs: Já é difícil conseguir, imagine manter).

Só posso te desejar boa sorte com esta empreitada nesses tempos de amor líquido! Me sinto aliviado de não por um filho neste mundo maldito, ensiná-lo sobre drogas, homossexualismo. É uma (grande) preocupação a menos para mim.

A Real é para o cabra evoluir e ficar esperto, não exclusivamente para obter um momozi.
  Se o machado está cego e sua lâmina não foi afiada, é preciso golpear com mais força. Agir com sabedoria assegura o sucesso. - Salomão em Eclesiastes 10.10.
  Muito cara legal foi parar debaixo de uma ponte por causa de uma mulher. - Bukowski.
Responda-o
#18
Todos nós homens temos essa fantasia de casar e ter filhos 

Faltou combinar com os russos. Acho que essa frase foi na copa do mundo de 66,por garrinha. 

Poupe de colocar alguém neste mundo. Ninguém merece ser filho de promiscua rodada. 

Casa que é gostoso!
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#19
Pai é quem cria.....
O autor do tópico nem fez a diferenciação de filhos de sangue DNA ou socioafetivos..... Ruge  Não vou contestar a idealização do autor do tópico. Quanto a estatísticas e possibilidades geracionais de isso se realizar, também não vou falar disso. Big Grin

O papel e a lei mudam tudo e praticamente qualquer coisa no Brasil . 

Em algum momento o homem brasileiro pode adotar uma M$OL com crianças, o mercado é farto,  está tudo pronto, é só por no papel que a história registral proclamará o legado viril .


O macho que aceita MsOl terá que enfrentar o EX da Cuié e o o mini ex catarrento ou aborrescente serão sempre outras potenciais oposições constantes na linha do tempo...a sombra do adultério genético sempre clamará na consciência do Cuckold.

Que indignidade o cara nunca vai poder ter uma conversa de homem para homem com o sangue do próprio sangue, sempre será aquele arranjo estranho, hipócrita e artificial. Vejo pais que se divorciam de M$OL e o vinculo socioafetivo o transforma num mero pagador de contas, isso mesmo, o vinculo desaparece e o cara se fode,alienação parental é fichinha perto desse estupro a dignidade e humanidade do homem.




Anuncie aqui!!!
Responda-o
#20
(12-06-2020, 09:40 PM)Minerim Escreveu: Pai é quem cria.....
O autor do tópico nem fez a diferenciação de filhos de sangue DNA ou socioafetivos..... Ruge  Não vou contestar a idealização do autor do tópico. Quanto a estatísticas e possibilidades geracionais de isso se realizar, também não vou falar disso. Big Grin

O papel e a lei mudam tudo e praticamente qualquer coisa no Brasil . 

Em algum momento o homem brasileiro pode adotar uma M$OL com crianças, o mercado é farto,  está tudo pronto, é só por no papel que a história registral proclamará o legado viril .


O macho que aceita MsOl terá que enfrentar o EX da Cuié e o o mini ex catarrento ou aborrescente serão sempre outras potenciais oposições constantes na linha do tempo...a sombra do adultério genético sempre clamará na consciência do Cuckold.

Que indignidade o cara nunca vai poder ter uma conversa de homem para homem com o sangue do próprio sangue, sempre será aquele arranjo estranho, hipócrita e artificial. 





#minerimtemrazao
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 4 Visitante(s)