Avaliação do Tópico:
  • 1 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Morte do Ego - Nessahan Alita
#1
Confrades,

Se possível gostaria da opinião dos mais experientes, sobre a questão da "Morte do Ego".

Nos livros de NA, isto é dito várias vezes, antes de chegar na Real tive contato com alguns livros que abordavam esta questão, autores como: Krishnamurti, Osho, Eckhart Tolle, Samael Aun Weor, Huberto Rohden entre outros, mas nunca entendi muito bem a questão.

Lendo alguns textos no CdB do Diomedes, os sobre o Hércules, entendi que o primeiro passo para o desenvolvimento do Homem Superior ou Zeta, seria a morte do ego, no entanto, isso me parece ser trabalho para vida toda, então se este é o primeiro passo, quando é que irei evoluir como homem? Claro, a evolução tem vários aspectos, social, financeiro, emocional e profissional, mas esta questão da morte do ego realmente me chama atenção, pois a minha maior dificuldade é emocional, é algo que quero muito desenvolver, muito mesmo, não que eu não queira mais sofrer ou algo tipo, porém, desejo ser forte, desejo ter a força necessária para construir minha vida e claro, no momento certo ter um relacionamento estável se tiver sorte.

O ideal de homem descrito por NA no meu caso, estou a anos luz dele, os trabalhos hérculeos também me parecem ser pesados demais, no entanto, acredito que devo investir principalmente no desenvolvimento emocional, e isso me leva a tal morte do ego.

Consigo perceber meus pensamentos involuntários, muitas vezes ouço a voz do ego nitidamente e consigo me manter distante, mas na maior da parte das vezes sou enganado por ele e acabo me ferrando demais.

O que eu gostaria de saber é se tem outros confrades que viveram esta questão e dissolveram também seu agregados psíquicos, nos dizeres de NA, como foi esse processo e se estou errado nos meus pensamentos em investir nisso.
"Tudo o que te resta é o desenvolvimento pessoal." Mr. Rover 
Responda-o
#2
Se descobrir nos conte, porque eu tambem quero saber e nem faço ideia de como conseguir fazer isso e nem por onde começar direito, acho que seria bom ir trazendo para o topico todos os trechos dos textos sobre o tema morte do ego

acho que a maioria dos homens nunca conseguira essa morte do ego e tem muitos que dizem ser impossivel conseguir

porque se ler o topico do caminhao de bucetas ou o do swing do autentico vai ver que nem alguns veteranos com varios e varios anos de real conseguiram e que cairam feio justamente por conta do ego

acho que pouquissimos devem ser capazes de conseguir alcançar essa mitologica morte do ego mas nao custa tentar Yaoming
"A paixão é como o álcool. Entorpece a consciência, elimina a lucidez, impede o julgamento crítico e provoca alucinações, fazendo com que o ser amado seja visto como divino." Como lidar com Mulheres - Nessahan Alita
Responda-o
#3
Confrade achei um Texto de N.A. sobre e no Blog - Link abaixo - tem mais Textos sobre o Tema:

http://dwere.blogspot.com.br/2011/03/os-...a.html?m=1

"Os bloqueios ao Ego e a Morte Verdadeira"

Há uma diferença entre bloquear e enfraquecer. Bloquear algo é barrá-lo, sem necessariamente retirar-lhe ou diminuir-lhe a força. Enfraquecer é retirar a força, despotenciar.


Quando retiramos gradativamente a força de algo, um ser vivo por exemplo, o tornamos cada vez mais inativo. Ao torná-lo inativo, não há necessidade de bloqueá-lo. Não é necessário bloquear aquilo que foi enfraquecido.


Bloquear é represar, como se faz com um rio: coloca-se um dique, mas não se diminui sua força. O dique deve ser cada vez mais reforçado e, à medida que o rio enche, sua força aumenta e a tensão também. Se o homem dispusesse de um meio para retirar a força com que um rio flui, represá-lo tornar-se-ia desnecessário: o rio deixaria de fluir a partir de um determinado ponto. A força que impele o rio é a força da gravidade, pois ele quer descer através do relevo, a água sempre procura as regiões mais baixas. Quando represamos um rio, aumentamos e força com que ele se opõe à barragem ao invés de diminuí-la, pois mais quantidade de água se acumula, pressionando mais. Em uma enchente violenta e anormal, a barragem se rompe, caso não se abram as comportas...


Com o ego, é algo igual. A maioria das pessoas represam desejos que consideram errôneos ou prejudiciais, aumentando sua força progressivamente, até que os mesmos rompam violentamente suas defesas. Esse foi um erro de muitos estudantes gnósticos: confundiram a verdadeira morte do ego com bloqueios de suas manifestações.


Quando enfraquecemos realmente um defeito, não necessitamos bloqueá-lo ou reprimi-lo, pois seus ataques são cada vez mais fracos. Aqueles que estão bloqueando seus desejos são justamente os que os possuem mais vivos e poderosos. Se esses estudantes querem a Morte verdadeira, devem corrigir o erro, aprendendo a enfraquecer o ego progressivamente.


Barrar ou bloquear o Eu é uma forma de auto-engano e de simulação da Morte verdadeira. Quem está barrando não está morrendo, está fingindo para si mesmo e para os demais.


Barrar, bloquear, reprimir, resistir e recalcar os impulsos são uma só coisa. Quem, dentro de nós, reprime os defeitos? Outros defeitos contrários. O bloqueio é um mecanismo do ego para continuar existindo.


Enfraquecer progressivamente os impulsos prejudiciais equivale a começar matá-los para transformá-los em impulsos favoráveis e beneficiantes. Quem, dentro de nós, enfraquece e mata os impulsos egóicos, que são irrefletidos e condicionados? A MÃE DIVINA! Não somos nós que os enfraquecemos e matamos e sim Ela. O indivíduo repressor de si mesmo despreza a Mãe Divina e tenta vencer o Mim Mesmo sozinho, sem recorrer à Força Superior. O resultado é o fracasso e a loucura.


Por que temos tendência de reprimir? Por que acreditamos que isso seja uma forma de enfraquecer e de matar o desejo e porque temos .medo de fortificá-lo caso removamos os bloqueios. Não nos damos conta de que, por tal mecanismo, o fortificamos, do mesmo modo que o fazemos quando nos entregamos ao desenfreio. Temos aprendido a resistir e a reprimir desde a infância, pela religião, pela cultura e pela moral, e agora nos condicionamos a isso.


Há então dois pólos, dois extremos: resistir e satisfazer. Temos que transcender esse par de opostos. Por um lado, identificar-se e satisfazer o Ego o nutre e o fortifica, por outro lado, reprimi-lo o represa até o ponto da explosão.


Remover a repressão não significa cair no desenfreio, na entrega à satisfação. Significa tão somente deixar de opor um desejo a outro desejo. Reprimir ou bloquear é tentar combater um ego com um ego contrário. É por isso que as repressões geram doenças emocionais, como vimos em muitos estudantes de Gnosis. E a culpa não é da Gnosis, mas sim da cultura repressora em que vivemos. Todas as culturas humanas adotam proibições, que não são mais que mecanismos repressores instituídos. A repressão não é algo restrito aos meios religiosos, a encontramos em qualquer grupo de seres humanos.


Quem imagina que remover os bloqueios é entregar-se ao desenfreio da satisfação está equivocado, pois são duas coisas completamente distintas. Não devemos alimentar nenhum dos dois lados, nenhum dos dois pólos. Em um dado momento, temos que eliminar tanto o Eu que resiste e reprime quanto o Eu que quer satisfazer-se. Não devemos tomar partido do Ego, de nenhum lado. Fiquemos fora da polaridade e nos guiemos unicamente pela compreensão.


Em em mecanismo qualquer de repressão, sempre estarão envolvidos dois egos, ou grupos de egos, opostos. Um eu reprime o eu contrário e gera uma tensão interior, que será tanto mais violenta quanto maior for a força empregada na repressão.


O eu que teme os resultados nefastos da fornicação e cobiça as benesses da castidade tenta reprimir o eu que deseja fornicar. Optar por um dos egos não irá resolver. Temos que observar e eliminar ambos. Se satisfazermos o eu repressor, o eu fornicário continuará existindo, ocultamente, e nos atormentando de múltiplas maneiras. Se satisfazermos o eu fornicário, por outro lado, nos tornaremos mais escravos de seus impulsos, ao mesmo tempo em que o eu repressor continuará nos atormentando com sua culpa. Não há felicidade em nenhum dos dois.


Como superar o vício condicionado da repressão? Observando e pedindo pela morte dos elementos psíquicos repressores, bem como dos seus contrários.


Como fazemos para eliminar ambos os pólos? Por meio da conhecida didática de observar e pedir, sem identificação.


Diante de um desejo qualquer, o indicado não é bloqueá-lo e sim nos dissociarmos. Dissociar-se do defeito é separar-se do mesmo, observá-lo de fora, como um elemento estranho. É romper com a identificação. Aí está o segredo.


Ao rompermos com a identificação, não reprimimos e nem tampouco alimentamos o inimigo interior. Como rompemos com a identificação? Primeiramente, nos recordamos de nós mesmos, saindo da fascinação. A fascinação é a forma pela qual os egos nos roubam a consciência. Romper com a fascinação é encontrar o caminho do meio. O caminho do meio, entre ambos os pólos prejudiciais, encontra-se na ruptura com a fascinação. Não fascinar-se é entrar por esta porta.


Entramos pela porta correta quando rompemos com a identificação e passamos a olhar os defeitos de fora, como algo alheio a nós, completamente distintos do Ser. É aí que se encontra a chave para não reprimirmos e nem tampouco fortificarmos.


Então, que se entenda corretamente:


1. Quando nos recordamos de nós mesmos (de nosso verdadeiro Ser, manifestado sob a forma de nossa essência), rompemos com a fascinação;


2. Quando rompemos com a fascinação, rompemos com a identificação;


3. Quando rompemos com a identificação, passamos a ver o defeito de fora, como algo alheio (do mesmo modo como o faríamos com o defeito de uma outra pessoa);


4. Quando vemos nosso defeito como algo alheio, podemos então observá-lo cada vez com mais clareza, compreendendo-o cada vez mais;


5. Ao observarmos os defeitos em ação, percebemos suas facetas, seus detalhes, suas múltiplas formas de agir e de se alimentar;


6. Ao percebermos as facetas, pedimos imediatamente por sua morte à Mãe Divina.


A Mãe Divina é que conclui a tarefa de eliminar um ego.


Um ego jamais eliminará outro. O eu da mansidão não eliminará o eu da ira, o eu da castidade não eliminará o eu da fornicão, os eus gnósticos não eliminarão o homem mundano e inferior que existe dentro de nós. Somente a Mãe Divina pode matar o Ego.


Temos que entender o que é "identificar-se". A palavra "identificar" significa encontrar. Identificar-se com algo é confundir-se com aquilo, é encontrar-se ali. Identificar-se com um ego é considerá-lo como parte de nosso Ser, o que é um erro, uma visão falsa e equivocada, pois o Ego e o Ser são opostos e incompatíveis.


O segredo para não cairmos na repressão e nem tampouco no desenfreio é não nos identificarmos com nenhum dos dois lados.


Se você quiser um alívio na sua alma, deve entrar por esta porta do meio. Não perca tempo fazendo esforços inúteis para reprimir, faça esforços corretos para não se identificar. Separe-se dos seus desejos, pensamentos, movimentos, emoções e instintos e passe a observá-los conscientemente. Contemplação é a verdadeira natureza do Ser. Não tente conter seus impulsos, apenas os observe conscientemente e peça pela Morte. Quanto mais se disciplinar nesse sentido, mais feliz ficará. Busque uma disciplina de ferro nesse sentido.


Em suma, disciplinar-se para resistir aos desejos é diminuir a compreensão dos mesmos. É muito melhor aprender a manter corretamente a atenção pura, livre de qualquer tensão ou preocupação.
Responda-o
#4
Posso ir postando alguns trechos aqui, não sei se será proveitoso para fórum.

Seu comentário foi desanimador rsrs mas valeu,

Ainda meio perdido com toda essa coisa de desenvolver a masculinidade, podia ter alguma coisa que desse um norte.
"Tudo o que te resta é o desenvolvimento pessoal." Mr. Rover 
Responda-o
#5
te indico esses: não mais o cara bonzinho. O código dos homens.


Sei que muitos vão discordar, mas @"Albert Camus" deixo aqui minha experiência. Como sempre fui problemático, sempre procurei respostas, e um dos meus objetivos foi tentar matar o ego. O resultado é que perdi ambição, me tornei um zumbi e perdi minha masculinidade (se tinha alguma na época). Isso é muito complexo, pois querer a morte do ego, é por si só um mecanismo egoico.

A conclusão que eu cheguei, é que os autores que falam sobre a morte do ego querem apenas que vc não tenha um ego inchado, para que não possa ser ferido, ou controlado pelo seu lado destrutivo. Quanto maior o seu ego, mais fácil das pessoas te manipularem, induzindo em vc raiva ou paixões. Mas como disse; a morte do ego te transformará em um zumbi. Não sei se conseguirei transmitir em palavras e, em um texto curto, essa minha vivência.

O homem está sempre em transformação; transformação significa destruição e construção. Para reformar uma casa é preciso destruir e depois construir, assim é o homem; quando entra em contato com conceitos e vivências significativas, para assimilá-las, outros conceitos devem ser destruídos, caso esses conceitos criem um paradoxo na mente do indivíduo. Assim quando vc tinha 10 anos, vc era um, hoje você é outro; se você continuasse acreditando em tudo que acreditava quando vc tinha 10 anos, isso tornaria impossível vc ser o que vc é hoje, já que os conceitos que você tem hoje, inviabiliza a visão de mundo de quando vc tinha 10 anos.

Assim vc não deve ter medo de destruir algo dentro de vc, pois aquilo que é verdadeiro não morre; e o que é verdadeiro é aquilo que vc acha que é verdadeiro agora; e sendo diferente daquilo que achava no passado; chama-se evolução.

Do mesmo modo que não deve ter medo de destruir algo dentro de você, você não deve ter medo de deixar viver algo dentro de você, pois aquilo que é verdadeiro não morre.

Existe o "ego" e o "ser". O ego acha que é tudo e despreza o ser. Você saber o momento de usar o "ego" e de usar o "ser". Quando as pessoas te zoam, dizendo que vc é viado, pois não é casado. Vc deve ser inatingível, isso é saber usar o "ser", que é todo o seu potencial ainda que adormecido. Todo ser humano tem um imenso potencial dentro de si, mesmo que ainda não saiba disso. Se vc tomar um chá de buceta e querer ficar apaixonado, sabendo que algum tipo de golpe. Então vc pode anular a sua paixão e sua raiva do ego e simplesmente ser frio. Afinal vc não é especial e ninguém te deve nada, e os enganadores tentarão enganá-lo.

Se você tem o objetivo, claro e verdadeiro de conseguir aquele emprego, terminar tal curso, passar em tal prova, aumentar a massa muscular; use o seu ego para ter foco total e conseguir isso.

Tenha em mente se somos, luz e sombra, yin e yang, isso não significa uma visão dicotômica; como "bem" e "mal", mas sim que somos um todo formado por energias complementares. Assim ter um ego forte, mas controlável é que deveria ser o objetivo. 

O mundo prático e real:

Deixei uma teoria, não gosto de teorias; elas muitas vezes são interpretativas demais e difíceis de entender e, quando entendidas quase ninguém consegue por em prática. Então vamos para o lado fácil de entender, a prática do dia a dia. Para quê vc quer matar o seu "ego"? Eu já expliquei na teoria ali atrás que isso é besteira, mas muitos descordarão. Mas mesmo assim, digamos que vc nasceu em uma cultura onde nunca ouviu a palavra "ego" ou algo que tenha significado parecido, isso seria vital na sua vida?

Você só quer "matar o ego" por ler isso em um livro. Isso não é nem sequer um objetivo. Querer "matar o ego" é algo tão imaterial como querer "caçar fadas". Qual a chance que alguém no mundo conseguir isso e ter meios de quantificar a sua conquista? E na prática qual resultado teria? Teorias e teorias...

Eu fui muito como vc, e seu problema é que vc é um bundão que não quer colocar a cara para levar porrada da vida e acha que tudo pode ser resolvido sentando a sua bunda preguiçosa em uma cadeira e lendo livros sobre coisas que você nunca viveu e nem viverá devido a ser um bunda mole medroso.

[Image: e3e47ebe558764fa686f922cc00d80c0.jpg]

Existem muitas áreas na vida, o objetivo principal é ganhar dinheiro, ganhar dinheiro significa sobreviver. Se você tivesse nascido em uma tribo africana, estaria pensando em sobreviver, caçando, estaria trepando, teria aprendido a ser homem. Nada mudou, vc está lutando pela sua vida agora, só que não percebe isso na pele, pois está de barriga cheia, afinal vc vive em um mundo domesticado, éramos lobos, hoje somos cadelas gordas. Então volte a sentir orgulho de ser homem, pratique uma luta onde tenha sangue, faça trilha, até de bike, de moto, se suje um pouco, aprenda a nadar, mergulhar, sei lá, a vida é mais do que isso que vc acha q é o mundo.

Lute para caçar(dinheiro) e dar uma condição para o seus pais, e para vc poder fazer aquilo que quer. Mas vc não quer nada, não é mesmo? Você é um cara bonzinho e sem ambição e objetivo de vida não é? Então, vire homem e comece a ganhar dinheiro, tenha objetivo e foco,  e use o dinheiro e vá desenvolvendo suas habilidades, se tornando melhor, está ali em cima a imagem p te ajudar. Para de querer ser um intelectual bundão com o cu na mão e vire homem.





Leia esse tópico: A distância da realidade, da vida prática.
Responda-o
#6
Morte do ego é um assunto já amplamente discutido na Real, os veteranos do FdB inclusive aprovaram uma súmula sobre este assunto, que vou citar aqui:

http://forum.bufalo.info/showthread.php?...#pid197328

Citação:Súmula nº 7

Interpretação realista sobre a morte do ego


A morte do ego tal como Nessahan Alita afirma não é possível no sentido literal, uma vez que faz parte da psique humana e tem sua importância como mecanismo de defesa do indivíduo. O que todo realista deve buscar é transcendê-lo naquilo em que seus mecanismos de defesa passam a prejudicar seu desenvolvimento, adquirindo autocontrole e assim eliminando os comportamentos e desejos que não quer ter. A transcendência do ego é a ascensão do homem perante seu lado obscuro, portanto é um processo de autoconhecimento que nunca acaba, uma jornada para toda a vida.


Referências:

Definição de Ego: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ego

Nessahan Alita - O Sofrimento Amoroso do Homem - Volume I - Como Lidar com Mulheres (Ed. 2008), p. 97


Precedentes:

Dossiê: A Morte do Ego
http://forum.bufalo.info/showthread.php?tid=1856

O ego é algo totalmente ruim ?
http://forum.bufalo.info/showthread.php?tid=8460

A expectativa real acerca da mortificação do ego.
http://forum.bufalo.info/showthread.php?tid=7358

A outra fase da libertação! A morte do ego.
http://forum.bufalo.info/showthread.php?tid=6218


Aprovaram esta súmula: Aquiles, Diamante, Ermac, Héracles, Josey Wales, Marcílio, mente, Remy LeBeau e Senna
Membro Associado da Marmito Man Corporation

Quer me perguntar algo? - Visite meu Ask.fm - [Backup]
Responda-o
#7
Realmente, assunto extremamente batido na real. Conforme o @Senna postou, existe essa súmula que nós aprovamos e tem uma definição bem simples sobre esse assunto.

Mas acrescentando uma observação, acho que o primeiro passo nesse processo de "morte do ego" (termo bastante tosco, diga-se) é entender definitivamente que as pessoas ao seu redor, fazem o que querem e vc não pode fazer muita coisa e respeito. É aceitar as coisas que acontecem as quais vc não tem poder de alterar. A única coisa que vc tem controle é a sua própria vontade, nada mais. E se vc está na merda a culpa é exclusivamente sua. Por que eu digo isso?

Racionalizar de mais as coisas (como vc e todos os juvenas que caem aqui estão fazendo) é uma forma de tentar fujir da dor dos fracassos e das frustrações que existem em viver a vida, como o @Machado Annihilator observou. Morte do ego é um sinônimo de "como eu faço para parar de sentir vontade de coisas que não posso realizar, e parar de sofrer pelas coisas que não acontecem como eu acho que deveria ou como eu acho que merecia". Parece clichê, e talvez seja mesmo, mas para "matar o seu ego" vc precisa simplesmente sair e viver, pq o ego é um fruto de muita racionalização e pouco contado com as coisas cotidianas, com outras pessoas, pouco contado com realizações de coisas que vc participou. É muito pensamento sobre isso, racionalização sobre aquilo, ponderações sobre aquele outro, análises a mais análises que vão fazendo sua mente se expandir, vc começa a achar que toda essa racionalização sua tem alguma importância no mundo, que vc é um ser iluminado e nisso seu ego cresce cada vez mais, mas sua vida real continua...ESTAGNADA. Por isso vc começa a se frustar, sua vida real não anda e vc tem vontade de fazer coisas, como todo homem terá, mas não pode, não consegue, ai se pergunta "como matar o ego" ou seja, "como parar de sentir vontade por coisas que não posso/consigo fazer"

Vc citou o exemplo do Hércules. Mas pare e pense por um instante, o que ele fez? qual foi o ponto inicial onde ele deixou de ser só mais um e começou e se tornar um herói? é simples ... 

Ele ACEITOU o castigo merecido que recebeu, ACEITOU a cagada que fez, ACEITOU pq entendeu que isso era algo que ele não poderia mais alterar, racionalizar sobre isso era inútil. Em vez de ele ficar dentro de uma gruta procurando respostas para a origem do universo e das suas frustrações de vida, ele resolveu agir, agir para se redimir, simplesmente DAR UM SENTIDO PARA SUA EXISTÊNCIA MISERÁVEL ATÉ AQUELE PONTO E FAZER ALGO DE BOM PARA MUNDO, pq essa é única coisa que realmente vale a pena fazer. Agindo ele percebeu que é só mais uma peça na engrenagem dos deuses, que a única coisa que ele tem controle é a própria vontade. Fez o que achava certo, aceitando tudo que a vida ou as circunstâncias lhe apresentavam. Fazer é uma atitude pro-ativa, ou seja, ele não esperou uma resolução das estrelas ou das suas ponderações, ou de estranhos em um fórum de internet, fez o que pode com o que tinha nas mãos. 

"Matou" o ego pq parou de racionalizar, parou de dar tanta importância para si mesmo e simplesmente andou pelo mundo, interagindo e fazendo coisas, aprendendo com os erros e com as outras pessoas. Viu que não era tão especial assim, mesmo sendo filho de Zeus e que tinha muita coisa para aprender e realizar. REALIZAR!!!! Como eu já disse, essa atitude te coloca numa situação de humildade pq vc vê que a vida é muito maior e tem muitos aspectos, a maioria dos quais nós não temos controle. 

Seu ego se dissolve quando vc entende que a vida humana é muito maior e mais complexa que um par de livros e coisas que vc acredita que talvez sejam o certo. Tem suas convicções e suas vontades, é lógico, mas vc é só mais um no universo e o seu papel é fazer algo útil com esse milagre que é a vida. Masculinidade, que é um sinônimo para "Hércules" é construir, fazer, lutar, criar. Perceberá que muitos caminhos levam ao mesmo lugar, a única constante é agir. 

Enquanto ficar racionalizando sobre a vida, seu ego será cada vez maior, cada vez mais sua mente fará vc acreditar que vc tem muita importância no mundo, esse é o fruto de toda essa questão. Pode ler 1 milhão de livros que nada vai mudar. Simplesmente comece a fazer, e seja grato pelas coisas que lhe acontecem que eu prometo que o seu "ego" vai "morrer".
"Compreendi o tormento cruciante do sobrevivente da guerra, a sensação de traição e covardia experimentada por aqueles que ainda se agarram à vida quando seus camaradas já dela se soltaram."  (Xeones para o rei Xerxes)

Responda-o
#8
Valeu @Machado Annihilator @Senna @Héracles

De fato, me tornei um paspalho teórico, com medo do fracasso, buscando segurança e sabedoria em livros. O principal ainda não faço muito, que é agir.

Engraçado que nem fico com raiva das porradas, pois ao ler elas, sinto que é fato o que dizem.
Vou evitar por um período criar qualquer tópico e ler melhor sobre a Real, focando principalmente em ações.
"Tudo o que te resta é o desenvolvimento pessoal." Mr. Rover 
Responda-o
#9
Deixa eu te falar uma real, a morte do ego abordada pelo N.A. só pode ser entendida e compreendida corretamente de como buscar e fazer, SE você é um cara espiritualista procurando iluminação através da Gnose. É um termo totalmente espiritual. Nada tem a ver com as definições científicas e mundanas a respeito do que chamam de "ego".

A "morte do ego", caso você não seja um espiritualista ou possua uma religião que não aborde esses aspectos "ocultos", deve ser algo desconsiderado por você, ou no máximo entendimento como "superação de defeitos psicológicos". Identifique seus defeitos psicológicos, como preguiça, gula, avareza, luxúria, necessidade de sempre estar certo, orgulho, etc, e tente superar isso.

Você ficar quebrando a cabeça, querendo entender isso, sem estar no caminho adequado, é perda de tempo e gasto desnecessário de energia mental.

"Quando se ama não se raciocina. Quando se raciocina parece que não se ama. Quando se raciocina depois de haver amado, compreende-se porque se amava. Quando se ama depois de haver raciocinado, se ama melhor. Eis aqui o sendeiro do progresso das almas." E. Levi.
Responda-o
#10
Eu tenho um tópico bem antigo sobre o Ego, nunca foi comentado... se tiver interesse em ler o link é esse https://legadorealista.net/forum/showthr...p?tid=2105 ,

 Caso não leia, deixo esse vídeo fantástico,

,


 Sempre que vejo retiro alguma reflexão... já disseram anteriormente, esse assunto é um dos mais debatidos por aqui, por isso geralmente tem poucos comentários... O ego é semelhante a uma corda bamba que atravessa um abismo, você pode morrer se cair, mas pode chegar ao outro lado, é difícil mas possível, se preferir se jogar irá morrer obviamente, se optar por permanecer na corda, terá uma árdua tarefa de permanecer em equilíbrio, ou seja, cair no abismo é apenas uma forma de antecipar uma morte quase certa, de ambas as formas você irá morrer, seja caindo de um abismo ou conseguindo chegar ao outro lado, fugir de um processo natural é desvio mental. "Morte do Ego" é um termo de cunho esotérico que não tem sentido literal, Alita já sabia disso, tanto que sempre se posicionou a favor do "equilíbrio", o ego é parte inerente a constituição humana, matá-lo é morrer. 

 Repare que quando você diz "Eu quero ser superior ao ego", isso nada mais é que o próprio ego gritando aos 4 cantos que necessita de mais "poder", não sei qual o intuito por trás da criação do seu tópico, mas se você objetifica ser superior ao seu próprio ego, a resposta mais óbvia é que você se sente na necessidade de obter mais poder. Mais um exemplo, a necessidade de obter mais e mais conhecimento, muito mais do que sua mente é capaz de processar, é um subterfúgio do ego. No esoterismo, que é a corrente defendida por Alita, o viés disso é tomar conhecimento de si próprio, o que por alcunha é chamado de autoconhecimento, a questão não é se livrar do ego ou matá-lo, é saber usá-lo e tomar conhecimento de que ele existe por essência, é impossível se livrar de algo que não existe por constituição "física", é a mesma coisa de desejar aniquilar sua consciência mental.

 O ego é seu melhor amigo e ao mesmo tempo seu pior inimigo, porém, perceba que mesmo os melhores amigos podem se tornar seus inimigos, e os piores inimigos se tornarem seus aliados, é uma questão subjetiva, depende de um contexto, de inúmeros fatores. Todo ser humano necessita infimamente da sensação de se sentir especial, não é atoa que relutamos em acreditar que estamos sozinhos nessa imensidão cósmica... o pior medo do ser humano é o de ser esquecido, mas que diferença faz visto que depois da morte tudo se resultará em vastas "lembranças"? Ao final de uma geração você nada mais será que uma pessoa lembrada porém ao mesmo tempo esquecida, ninguém lembra da sua pessoa, mas do que você foi, essa questão é tão interessante que um ser humano nunca é lembrado pelo que ele foi em essência, em constituição, mas sim por tudo o que ele fez em vida, o nível de utilidade que ele proveu. É um paradoxo que não faz o menor sentido ao ser pronunciado, mas que em suma é a verdade universal escondida pelo medo. Uma mentira mau contada é superior a mil verdades expostas, é por esse motivo que estas coisas acontecem.

 O ego apenas quer lhe comunicar que você está aqui por utilidade de algo, pra ser útil a algo, pra demonstrar "serviço", um corpo que não vive é um esqueleto que se arrasta, quando você se sente incapaz de "prover" algo, estes "incômodos" surgem, é a sensação de ser "ignorado", "desprezado", é um alerta do ego, o grande medo do ser humano é o de ser esquecido... 

  Do que adianta se livrar do ego se você permanecerá fadado a limitação humana? Querer livrar-se de algo é em suma desejar ser "superior" ao mesmo, é algo como "Olhem, eu consegui me libertar das amarras do ego, ajoelhem-se a mim, me venerem", até mesmo quando você acredita ter consciência de si mesmo, você não tem. Leia "Morte do ego" como, SER VOCÊ MESMO, essa é a grande dificuldade, talvez a única coisa que você objetifica é o poder, talvez você esteja ignorando sua real essência, talvez você esteja cansado de ser ignorado, talvez você apenas queira um pouco de atenção... enfim, essa questão de "meditar a respeito do ego", é bastante simples, não dá pra confiar no ego, isso é fato, porém, é totalmente possível tomar conhecimento de suas diretrizes, ou seja, é totalmente possível escolher o molde de suas ações, esse é o grande triunfo, você sempre terá duas opções pra tudo, você sempre terá escolhas, a grande questão é saber como fazer para não agir com base na irracionalidade...
 

Responda-o
#11
Morte do ego é uma sensação única. Também conhecida como transcendência, Átila Nahassen sempre foi muito espiritual e provavelmente tirou daí a morte do ego. Algumas pessoas presenciam a morte do ego através de LSD em grandes quantidades, mas a morte do ego verdadeira é sóbrio e impossível o tempo todo. Depois pesquisa no Reddit sobre ego death em inglês
Spoiler Revelar
Suba o primeiro degrau com fé. Não é necessário que você veja toda a escada. Apenas dê o primeiro passo.

-Martin Luther King
Nosso Mundo Ciclico
Responda-o
#12
@Senna acabei de ouvir o podcast Homens Realistas sobre a Morte do Ego.

Seu pensamento é parecido com meu, li algumas coisas gnósticas antes de chegar na Real, e compreendi a maioria de forma equivocada.

Acredito na morte no ego, mas para lidar de maneira prática com esta questão é necessário se desafiar, se libertar da necessidade de controle e aprender a perder.

Agradei do podcast, valeu as dicas!

O lance da fuga é essencial, a ação de fugir que é o maior obstáculo para meu desenvolvimento e que alimenta as mazelas do ego.
"Tudo o que te resta é o desenvolvimento pessoal." Mr. Rover 
Responda-o
#13
Então @"Albert Camus", nós órfãos da masculinidade que crescemos nesse mundo emasculado e dominado pela matrix temos muita dificuldade. Mas a real está aqui para isso.

É simples, vc deve aceitar que o mundo é como é, e as pessoas são como são. Como dito aí em cima. Então vc deve agir. Em um jogo vc tem um objetivo, no GTA vc mata os personagens, faz as missões, vc simplesmente faz o que deve ser feito; vc não pensa o que os personagens estão pensando sobre vc, vc não racionaliza, vc só faz a missão. 

Na vida real é a mesma coisa, vc tem um objetivo, então vc começa a agir e concretiza esse objetivo. Mas aqueles com o emocional fraco se auto-sabotarão, " o que fulano vai pensar, eu vou passar vergonha, vão rir de mim, eu não vou fazer isso, é muito doloroso", então o cara não sai do lugar. De a cara a tapa, sofra, lute e principalmente comesse a agir.

Com a ação vc ganha experiência, e um homem é feito de experiência, isso inclui, obviamente, ouvir muito "não" e experiências desagradáveis; porém se o homem não agir, ele permanecerá eternamente um menino, uma criança. Vou colar uma parte importante:

(21-05-2018, 11:48 AM)Héracles Escreveu: Vou citar a mesma resposta que dei num tópico meu ... 

(11-05-2018, 10:49 PM)Héracles Escreveu: não sei dizer ao certo, mas sinceramente não acho algo impossível como alguns dizem. Um cara com culhões tipo Hugh Glass deveria ser esse tipo... mas acho que nem é preciso ser tão iron balls assim, mas sem dúvida é preciso passar por muitos vexames, apertos, ver muita merda acontecer e ter muita coisa par contar para chegar nesse nível de desapego. Só ler no pc e trabalhar pro estado num emprego seguro e confortável jamais será o suficiente, por isso muitos acham impossível
Responda-o
#14
(18-05-2018, 09:33 AM)Héracles Escreveu: Mas acrescentando uma observação, acho que o primeiro passo nesse processo de "morte do ego" (termo bastante tosco, diga-se) é entender definitivamente que as pessoas ao seu redor, fazem o que querem e vc não pode fazer muita coisa e respeito. É aceitar as coisas que acontecem as quais vc não tem poder de alterar. A única coisa que vc tem controle é a sua própria vontade, nada mais. E se vc está na merda a culpa é exclusivamente sua. Por que eu digo isso?

UP!

Esse conceito de aceitar e agir somente sobre as coisas as quais você pode mudar se aplica a QUALQUER problema pessoal comportamental, é uma ferramenta de auto conhecimento para superar hábitos ruins. Recomendo a leitura sobre o Estoicismo.

Estoicismo - doutrina fundada por Zenão de Cício (335-264 a.C.), e desenvolvida por várias gerações de filósofos, que se caracteriza por uma ética em que a imperturbabilidade, a extirpação das paixões e a aceitação resignada do destino são as marcas fundamentais do homem sábio, o único apto a experimentar a verdadeira felicidade [O estoicismo exerceu profunda influência na ética cristã.].
Um homem com escolhas é um homem livre.
Responda-o
#15
(18-05-2018, 12:00 AM)Machado Annihilator Escreveu: te indico esses: não mais o cara bonzinho. O código dos homens.


Sei que muitos vão discordar, mas @"Albert Camus" deixo aqui minha experiência. Como sempre fui problemático, sempre procurei respostas, e um dos meus objetivos foi tentar matar o ego. O resultado é que perdi ambição, me tornei um zumbi e perdi minha masculinidade (se tinha alguma na época). Isso é muito complexo, pois querer a morte do ego, é por si só um mecanismo egoico.

A conclusão que eu cheguei, é que os autores que falam sobre a morte do ego querem apenas que vc não tenha um ego inchado, para que não possa ser ferido, ou controlado pelo seu lado destrutivo. Quanto maior o seu ego, mais fácil das pessoas te manipularem, induzindo em vc raiva ou paixões. Mas como disse; a morte do ego te transformará em um zumbi. Não sei se conseguirei transmitir em palavras e, em um texto curto, essa minha vivência.

O homem está sempre em transformação; transformação significa destruição e construção. Para reformar uma casa é preciso destruir e depois construir, assim é o homem; quando entra em contato com conceitos e vivências significativas, para assimilá-las, outros conceitos devem ser destruídos, caso esses conceitos criem um paradoxo na mente do indivíduo. Assim quando vc tinha 10 anos, vc era um, hoje você é outro; se você continuasse acreditando em tudo que acreditava quando vc tinha 10 anos, isso tornaria impossível vc ser o que vc é hoje, já que os conceitos que você tem hoje, inviabiliza a visão de mundo de quando vc tinha 10 anos.

Assim vc não deve ter medo de destruir algo dentro de vc, pois aquilo que é verdadeiro não morre; e o que é verdadeiro é aquilo que vc acha que é verdadeiro agora; e sendo diferente daquilo que achava no passado; chama-se evolução.

Do mesmo modo que não deve ter medo de destruir algo dentro de você, você não deve ter medo de deixar viver algo dentro de você, pois aquilo que é verdadeiro não morre.

Existe o "ego" e o "ser". O ego acha que é tudo e despreza o ser. Você saber o momento de usar o "ego" e de usar o "ser". Quando as pessoas te zoam, dizendo que vc é viado, pois não é casado. Vc deve ser inatingível, isso é saber usar o "ser", que é todo o seu potencial ainda que adormecido. Todo ser humano tem um imenso potencial dentro de si, mesmo que ainda não saiba disso. Se vc tomar um chá de buceta e querer ficar apaixonado, sabendo que algum tipo de golpe. Então vc pode anular a sua paixão e sua raiva do ego e simplesmente ser frio. Afinal vc não é especial e ninguém te deve nada, e os enganadores tentarão enganá-lo.

Se você tem o objetivo, claro e verdadeiro de conseguir aquele emprego, terminar tal curso, passar em tal prova, aumentar a massa muscular; use o seu ego para ter foco total e conseguir isso.

Tenha em mente se somos, luz e sombra, yin e yang, isso não significa uma visão dicotômica; como "bem" e "mal", mas sim que somos um todo formado por energias complementares. Assim ter um ego forte, mas controlável é que deveria ser o objetivo. 

O mundo prático e real:

Deixei uma teoria, não gosto de teorias; elas muitas vezes são interpretativas demais e difíceis de entender e, quando entendidas quase ninguém consegue por em prática. Então vamos para o lado fácil de entender, a prática do dia a dia. Para quê vc quer matar o seu "ego"? Eu já expliquei na teoria ali atrás que isso é besteira, mas muitos descordarão. Mas mesmo assim, digamos que vc nasceu em uma cultura onde nunca ouviu a palavra "ego" ou algo que tenha significado parecido, isso seria vital na sua vida?

Você só quer "matar o ego" por ler isso em um livro. Isso não é nem sequer um objetivo. Querer "matar o ego" é algo tão imaterial como querer "caçar fadas". Qual a chance que alguém no mundo conseguir isso e ter meios de quantificar a sua conquista? E na prática qual resultado teria? Teorias e teorias...

Eu fui muito como vc, e seu problema é que vc é um bundão que não quer colocar a cara para levar porrada da vida e acha que tudo pode ser resolvido sentando a sua bunda preguiçosa em uma cadeira e lendo livros sobre coisas que você nunca viveu e nem viverá devido a ser um bunda mole medroso.

[Image: e3e47ebe558764fa686f922cc00d80c0.jpg]

Existem muitas áreas na vida, o objetivo principal é ganhar dinheiro, ganhar dinheiro significa sobreviver. Se você tivesse nascido em uma tribo africana, estaria pensando em sobreviver, caçando, estaria trepando, teria aprendido a ser homem. Nada mudou, vc está lutando pela sua vida agora, só que não percebe isso na pele, pois está de barriga cheia, afinal vc vive em um mundo domesticado, éramos lobos, hoje somos cadelas gordas. Então volte a sentir orgulho de ser homem, pratique uma luta onde tenha sangue, faça trilha, até de bike, de moto, se suje um pouco, aprenda a nadar, mergulhar, sei lá, a vida é mais do que isso que vc acha q é o mundo.

Lute para caçar(dinheiro) e dar uma condição para o seus pais, e para vc poder fazer aquilo que quer. Mas vc não quer nada, não é mesmo? Você é um cara bonzinho e sem ambição e objetivo de vida não é? Então, vire homem e comece a ganhar dinheiro, tenha objetivo e foco,  e use o dinheiro e vá desenvolvendo suas habilidades, se tornando melhor, está ali em cima a imagem p te ajudar. Para de querer ser um intelectual bundão com o cu na mão e vire homem.





Leia esse tópico: A distância da realidade, da vida prática.

O soco no estômago que eu precisava.
Responda-o
#16
@Héracles e @Senna obrigado pelas respostas. Eu não entendi essa questão da morte do ego nos livros, mas salvei as suas respostas para ler sem pressa e finalmente entender o assunto.
Responda-o
#17
(17-05-2018, 08:25 PM)Sísifo Escreveu: Confrades,

Se possível gostaria da opinião dos mais experientes, sobre a questão da "Morte do Ego".

Nos livros de NA, isto é dito várias vezes, antes de chegar na Real tive contato com alguns livros que abordavam esta questão, autores como: Krishnamurti, Osho, Eckhart Tolle, Samael Aun Weor, Huberto Rohden entre outros, mas nunca entendi muito bem a questão.

Lendo alguns textos no CdB do Diomedes, os sobre o Hércules, entendi que o primeiro passo para o desenvolvimento do Homem Superior ou Zeta, seria a morte do ego, no entanto, isso me parece ser trabalho para vida toda, então se este é o primeiro passo, quando é que irei evoluir como homem? Claro, a evolução tem vários aspectos, social, financeiro, emocional e profissional, mas esta questão da morte do ego realmente me chama atenção, pois a minha maior dificuldade é emocional, é algo que quero muito desenvolver, muito mesmo, não que eu não queira mais sofrer ou algo tipo, porém, desejo ser forte, desejo ter a força necessária para construir minha vida e claro, no momento certo ter um relacionamento estável se tiver sorte.

O ideal de homem descrito por NA no meu caso, estou a anos luz dele, os trabalhos hérculeos também me parecem ser pesados demais, no entanto, acredito que devo investir principalmente no desenvolvimento emocional, e isso me leva a tal morte do ego.

Consigo perceber meus pensamentos involuntários, muitas vezes ouço a voz do ego nitidamente e consigo me manter distante, mas na maior da parte das vezes sou enganado por ele e acabo me ferrando demais.

O que eu gostaria de saber é se tem outros confrades que viveram esta questão e dissolveram também seu agregados psíquicos, nos dizeres de NA, como foi esse processo e se estou errado nos meus pensamentos em investir nisso.

http://www.gnosisonline.org/wp-content/u...do-Ego.pdf
"Antes de mas nada, saiba que você morrera e sera esquecido. Portanto, Busque  a felicidade dentro de sua alma e não fora. Entregue-se ao seu espirito. Somente ele estará com você depois da morte." (Nessahan Alita)

Spoiler Revelar
"Desenvolver apenas algumas camadas, negligenciando outras, mais cedo ou mais tarde, a vida cobrara o preço da negligencia." (Mandrake)

"Como eu sempre digo, o homem que não conhece a Real sempre acaba se dando mal." (Conde de Monte Cristo)
Responda-o
#18
...não que você "não queira" mais sofrer.. Porque sabe que o sofrimento é inevitável. Você deseja com ardência a força e a coragem PARA enfrentar os desafios que porventura estão provocando-o
Responda-o
#19
Confrades,

Estou lendo Nessahan Alita e ele fala direto em "Morte do Ego", alguém pode me dizer como alcançar isso?
Responda-o
#20
Meu camarada, deixe-me lhe dar um toque antes de você tomar uma enrabada de graça...

Antes de criar qualquer tópico, verifique antes se já não há algum tópico correlato.

Abraço!
"Fiat justitia, et pereat mundus..."
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  [FIXO] Textos Especiais Para Recrutas - Nessahan Alita: O Sofrimento Amoroso do Homem Mandrake 46 15,421 06-05-2019, 03:43 PM
Última Postagem: Pachad
  [ATENÇÃO] [DEBATE] Nessahan Alita e afins AndreSantos 30 8,199 18-11-2018, 12:52 PM
Última Postagem: Sísifo
  Nessahan Alita e Paulo Ford, Yoda e Darth Vader Sidarta Gautama 29 4,549 05-09-2018, 04:59 PM
Última Postagem: Viride
  [Entrevista] Perguntas à Nessahan Alita Henry Volk 11 2,682 05-12-2016, 06:12 PM
Última Postagem: Mandrake

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)