Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Um convite a dor e a luta.
#1
Uma vida sem luta ou sem dor é uma vida vazia que não resultará em grandes feitos.

A dor e a luta são eventos que nos fazem melhorar, crescer, evoluir, transcender, errar, perseverar e amadurecer.

Por outro lado, uma vida sem dor nos deixa macios, lentos, vazios, fracos e rasos.

Uma vida sem dor e sem luta nos congelará, nos diminuirá e nos fará cair.

Ordinariamente dor e luta são sinônimos de coisas negativas, entretanto, ao se rejeitá-las, você estará abraçando justamente o lado ruim de não tê-las.

Explico.

Ao negar a dor de puxar peso, você estará abraçando a atrofia de seus músculos. Ao negar a dor de acordar mais cedo, você estará abraçando a dor de menos horas para o que você quer se dedicar. 

Ao negar o fardo de trabalhar, estudar, poupar e investir, você estará abraçando um futuro lúgubre que provavelmente descambará em pobreza.

A dor e a luta também nos fazem sentir vergonha e culpa quando a evitamos.

Você deve sentir culpa (a não ser que você seja um psicopata) de passar o dia todo vendo Netflix, ao invés de abraçar a dor do trabalho/estudo.

Você deve sentir culpa de deixar seu quarto/casa bagunçado; de não colocar o carrinho de compras no lugar; de não arrumar depois de desarrumar; de não lavar uma louça; 

Você tem de se sentir culpado por evitar a dor de fazer o que é preciso por pura preguiça ou medo.

Vivemos numa era de conforto em que não precisa nem mais ir ao mercado, eles entregam ou aplicativos entregam a comida.
Não precisa mais falar com mulheres na rua, há o conforto de se esconder atrás do Tinder.
Não se chega numa mulher falando abertamente, mas se esconde através de curtidas em fotos.
Não se joga mais futebol, pelo contrário, controla-se bonecos pelo video-game (diabólico).

Acreditar que essa vida de conforto é a vida de um homem é a mesma coisa que acreditar que um leão de zoológico vive a vida de um leão. Sabemos que não.

Por outro lado, ao adotarmos a dor e a luta, não garantimos apenas grandes chances de construirmos um futuro melhor, mas também nos sentimos donos de nós mesmos. Há uma influência tenaz no cérebro que demonstra estarmos no comando, de nos fazer sentir melhor do que nós somos.
Abrace a dor e a luta em sua vida. Homens se encontram naquilo que FAZEM. Garotos encontram-se naquilo que consomem.

Dê uma "passeada" pelo Youtube. O que os homens mais vêem é "Como ser como Thomas Shelby", "Como ser Frio", "Como dar um Soco". 

Dessa informação eu consigo extrair duas coisas: há uma falta de referência de masculinidade nesses tempos e que os jovens pensam que ser homem virá através de consumir conteúdo de algum youtuber idiota.

Saber como dar um soco não será mesma coisa que ter bolas e subir num ringue de boxe ou envolver-se numa briga, assim como nenhum vídeo de como ser frio te fará o ser tão bem quanto tomar porrada da vida desde tenra idade.

É claro que precisamos de norte, de informações, mas o que fará você crescer, progredir, ser HOMEM é abraçando a dor e a luta e isso significa AGIR!

Não adianta ficar pulando de texto em texto, vídeo em vídeo e não abraçar o desconforto de agir.

Lembrem-se: Homens FAZEM e CONSTROEM, crianças consomem. E FAZER significa TRANSFORMAR A REALIDADE A SUA VOLTA.

Abraçar a dor e a luta nos faz mais fortes, saímos mais vitoriosos e enérgicos porque superamos o medo, a preguiça e o conforto de ter uma vida covarde e normal.

Quando você abraça a dor/luta de subir num ringue de boxe e enfrentar um negro com queixo de gorila (e não me chame de racista, seu filho da puta, os negros são melhores esportistas que nós brancos e isso é um fato), você não está só vencendo o medo. Você está dizendo ao seu cérebro que você o comanda e principalmente construindo uma mente mais dura para os próximos desafios.

Após minha sessão de treino de boxe matinal eu me sinto pronto para qualquer desafio, inclusive de matar um tubarão na porrada, como fiz em Recife, registrado nessa pintura por um autor desconhecido. Se o pintor estiver lendo isso, meu muito obrigado:

Spoiler Revelar
[Image: EW8-MKqc-Xg-AEb-8-F.jpg]

Quando você luta por um objetivo e abraça a dor de tentá-lo, ainda que falhe, você demonstra muito mais coragem do que um medíocre que teve medo de dar o primeiro passo. Os perdedores só dominam a arte de desistir.

Então abrace a dor, abrace a luta, pois o único efeito colateral será você se tornar MAIS DURO. É vencer-vencer.

Se você for um concursando, abrace a dor e a luta de estudar todo dia. Se você morrer, foda-se, foi um guerreiro que morreu com a inscrição do concurso na mão! 

Se você estiver lutando para perder peso, abrace a dor e a luta de puxar peso; de calçar o tênis e ir para o lixo que são as academias comuns; de dizer não para as comidas açucaradas; de comer menos; sentir fome; tontura e irritação. Se você morrer, que o legista quando abrir seu corpo veja toneladas de ovos crus e carne vermelha e conclua que você morreu lutando por algo!

Michael Jordan ficou de 1984 até 1991 sem ganhar um título da NBA com aquele time horroroso do Chicago Bull. Ele abraçou a dor da vergonha, da eliminação, do quase, e ressurgiu com 6 títulos (inédito) tornando-se o maior esportista de todos os tempos depois de Muhammad Ali (o boxe sempre vence).

Voltando para o exemplo do boxe, mas serve para tudo: ainda que você tome porrada (e vai) (abra esse texto e leia depois de como lidar com a derrota: https://legadorealista.net/forum/showthr...p?tid=4184) você sairá um vitorioso por ter rompido a barreira do medo, do conforto, da preguiça, do consumo. 

Deixe o consumismo para os hipsters, jovens, crianças e esquerdistas. Eles se encontram nas bandas de soja que ouvem, nos filmes cults que assistem, nos joguinhos que jogam (como tem barbado que joga free fire, difícil acreditar) e nas merdas veganas que comem. Eles consomem. Homens se encontram naquilo que FAZEM. Simples assim.

Essa dor e luta não precisam ser nada maciças, como chamar o seu professor de boxe para a briga ou matar um tubarão na porrada como eu.

Mas simplesmente fazer algo que não lhe apeteça, que cause desconforto. Limite-se voluntariamente. Cause dor voluntariamente.

- Banho gelado;

- Puxe peso (@Héracles@Héracles poderá falar melhor disso, mas acho que repetições menores com mais carga são mais efetivas, pois, penso eu, que puxar 50kg uma vez é melhor que puxar 0,5 kg 100x. Mas ele é o expert nisso);

- Boxe (eu sei que me chamam de caricato, mas o meu proselitismo se justifica porque essa porra mudou minha vida e quero que aconteça com você. A doce ciência é o melhor presente que você pode se dar. Condicionamento físico, paz mental, disciplina e substância. O boxe te deixará mais duro! Veja a maioria desses fisiculturistas. Só tem forma, não tem substância. Perderiam para um aprendiz no boxe como eu. O esporte não consagra o mais forte, mas o mais técnico e o queixo mais duro);

E não paramos na quarentena. Estamos em porões como os bares escondidos na época da lei seca dos EUA. Sem ar-condicionad9, sem ventilador, mas regados a suor, barras de ferro, pesos, sangue e muita porrada. Torço para que um convite chegue até você.

Você precisa ser o sujeito que os outros querem ficar ao lado na batalha, não aquele que eles sabem que terão que proteger.

- Longe de notícias e redes sociais;

- Limpe sua casa;

- Estude, poupe, trabalhe (1 dia de descanso);

- Cozinhe sua comida (compre uma grelha. Cozinhar algo na manteiga não é grelhado, pois há adição de calorias. Ou então não ligue pra isso.).

- Ajude o próximo ao invés de ficar vendo filme de "herói" (se você mora com seus pais e fica no Netflix enquanto sua mãe se submete a temperaturas elevadíssimas na cozinha e seu velho lava o carro sozinho, você é um psicopata. A abnegação e a solidariedade são virtudes masculinas que devem ser cultivadas. Mesmo que você more sozinho, veja se estão precisando de alguma coisa. O homem é o amparo da família, as pessoas querem acreditar que podem encontrar nele uma fortaleza emocional e material).

E óbvio que não para por aí. 

Não vou pregar todos os meus hábitos, até porque como todo G, nunca devemos falar tudo que sabemos (https://legadorealista.net/forum/showthr...p?tid=4174). Mas pegue a ideia.

Abandone aquilo que te amortiza, te deixa preguiçoso, lento. Faça o que te dá medo, que te deixa puto, que cause dor, mas que trará ganho.

Espero que tenham pegado o ponto.

Precisamos de dor e luta porque faz parte do ser humano lutar. Não raras vezes os maiores esportistas são aqueles que tiveram uma infância sofrida, eles têm o fogo.

A depressão é maior quando não há luta por nada e tudo ao alcance.

As pequenas decisões diárias são incrivelmente importantes. Escolha a da dor, do desconforto.

A decisão de verificar seu telefone enquanto você trabalha é uma decisão de formação de hábitos que será repetida. Poderíamos listar centenas de decisões pequenas e aparentemente insignificantes que todos tomamos todos os dias em que sabemos a decisão correta, mas cometemos o erro de qualquer maneira.

São todas importantes para o nosso cérebro.

Ao tomar as decisões corretas diariamente, literalmente nos tornamos humanos melhores. Tornamo-nos indivíduos de elite e de alto desempenho, e isso não tem nada a ver com talento, presente ou distribuição, mas apenas com o comportamento correto toda vez que nos deparamos com uma opção oposta.

Faça um ritual com as decisões que causem dor. Leiam esse texto aterrador do @Héracleshttp://complexoherculeo.blogspot.com/201...itual.html

Vá atrás disso.

Abrace a dor. Lute por algo.

Spoiler Revelar


Responda-o
#2
Bons pontos, um bom texto no geral. Parabéns.

(12-05-2020, 04:44 PM)Patrulheiro Escreveu:
- Boxe (eu sei que me chamam de caricato, mas o meu proselitismo se justifica porque essa porra mudou minha vida e quero que aconteça com você. A doce ciência é o melhor presente que você pode se dar. Condicionamento físico, paz mental, disciplina e substância. O boxe te deixará mais duro! Veja a maioria desses fisiculturistas. Só tem forma, não tem substância. Perderiam para um aprendiz no boxe como eu. O esporte não consagra o mais forte, mas o mais técnico e o queixo mais duro);

Entenda, existe uma diferença entre forma e conteúdo. A forma como você vinha expondo seu ponto era caricata, o conteúdo em si é outro ponto e é relevante.

Por exemplo, uma coisa é soltar "lutem boxe" em meio a uma discussão totalmente alheia ao tema, outra coisa é trazer um contexto e uma justificativa "boxe é uma atividade benéfica ao corpo, mente e estilo de vida por conta de x motivos". Capisca?
Um homem com escolhas é um homem livre.
Responda-o
#3
(12-05-2020, 04:44 PM)Patrulheiro Escreveu:
Ao negar a dor de puxar peso, você estará abraçando a atrofia de seus músculos. Ao negar a dor de acordar mais cedo, você estará abraçando a dor de menos horas para o que você quer se dedicar. 

Ao negar o fardo de trabalhar, estudar, poupar e investir, você estará abraçando um futuro lúgubre que provavelmente descambará em pobreza.

A dor e a luta também nos fazem sentir vergonha e culpa quando a evitamos.

Você deve sentir culpa (a não ser que você seja um psicopata) de passar o dia todo vendo Netflix, ao invés de abraçar a dor do trabalho/estudo.

Você deve sentir culpa de deixar seu quarto/casa bagunçado; de não colocar o carrinho de compras no lugar; de não arrumar depois de desarrumar; de não lavar uma louça; 


Você precisa ser o sujeito que os outros querem ficar ao lado na batalha, não aquele que eles sabem que terão que proteger.

- Longe de notícias e redes sociais;

- Limpe sua casa;

- Estude, poupe, trabalhe (1 dia de descanso);

- Cozinhe sua comida (compre uma grelha. Cozinhar algo na manteiga não é grelhado, pois há adição de calorias. Ou então não ligue pra isso.).

- Ajude o próximo ao invés de ficar vendo filme de "herói" (se você mora com seus pais e fica no Netflix enquanto sua mãe se submete a temperaturas elevadíssimas na cozinha e seu velho lava o carro sozinho, você é um psicopata. A abnegação e a solidariedade são virtudes masculinas que devem ser cultivadas. Mesmo que você more sozinho, veja se estão precisando de alguma coisa. O homem é o amparo da família, as pessoas querem acreditar que podem encontrar nele uma fortaleza emocional e material).

E óbvio que não para por aí. 
[/spoiler]


Ótimo texto! Citei as partes que achei bem considerável, compartilhei com um amigo no whats.
Além disso, ore para que a vontade de Deus seja feita! Não a sua.
Responda-o
#4
Que texto! Para um juvena como eu que precisa ralar muito para garantir uma vida gratificante futuramente, esse texto foi de suma importância para meu "start"

Be Strong, Stay Strong
Responda-o
#5
Ótimo texto.
Responda-o
#6
Primeiramente parabéns pelo tópico e obrigado pelas citações. Quem não se motivar depois disso, já está com os dois pés na cova do fracasso.

Destaque para algumas partes:

(12-05-2020, 04:44 PM)Patrulheiro Escreveu: Homens se encontram naquilo que FAZEM. Garotos encontram-se naquilo que consomem.

(12-05-2020, 04:44 PM)Patrulheiro Escreveu: Deixe o consumismo para os hipsters, jovens, crianças e esquerdistas. Eles se encontram nas bandas de soja que ouvem, nos filmes cults que assistem, nos joguinhos que jogam (como tem barbado que joga free fire, difícil acreditar) e nas merdas veganas que comem. Eles consomem. Homens se encontram naquilo que FAZEM. Simples assim.


Esse é um ponto fundamental, e que infelizmente está se tornando mais evidente a medida que os anos avançam. Os "homens" não se dão conta da falha de caráter que essa característica esconde. Isso é um fator EXPLÍCITO aqui na real também, centenas de comentários e tópicos de fulanos falando de planos que nunca vão por em prática e de coisas que nunca fizeram, achando que ler algum artigo ou ver algum vídeo de algum youtuber de direita resolverá todos os problemas da sociedade humana. Acha que eu estou exagerando? Faça um tour breve pelo fórum e comprove por si mesmo.

Os seus malditos problemas só vão acabar quando você entender que o que importa é o que você faz, e não o que você acredita, acha, pensa ou o que for ... homens respeitados são os que fazem, porque fazer significa simplesmente não ser um bunda mole caganeira do caralho... o que nos leva ao outro ponto...

(12-05-2020, 04:44 PM)Patrulheiro Escreveu: Você precisa ser o sujeito que os outros querem ficar ao lado na batalha, não aquele que eles sabem que terão que proteger

Sem dúvida. Isso é o que se espera de um realista, que seja o que protege, não o que foge para o porão com a desculpa de ser muito evoluído, de ser muito "introvertido" - hoje em dia eu entendo a palavra introvertido nas discussões dos redutos da real como um sinônimo para gay, bicha, viado, maricas, zé bundão ...

Ontem por acaso eu estava lendo um livro sobre hábitos de pessoas de valor, livro que fazia tempo que eu não pegava e li um trecho que dizia o seguinte: "vá primeiro, seja o primeiro". Pratique e desenvolva essa mentalidade de ser o primeiro a fazer, a tentar, a se arriscar. Viu aquela gata, fale primeiro, foda-se o resultado. Tem uma tarefa para fazer no trabalho, comece antes dos outros. Quer fazer uma dieta ou exercícios, faça o que sabe, depois vá atrás de "estudos renomados". Primeiro faça, depois fale. Simples. Não espere por ninguém, você não depende dos outros. Assuma o controle, é só isso caras.

(12-05-2020, 04:44 PM)Patrulheiro Escreveu: Longe de notícias e redes sociais;

Limpe sua casa;

Estude, poupe, trabalhe (1 dia de descanso);

Cozinhe sua comida

Ou seja, se poupe. Acumule a sua energia para fazer algo que vale a pena, não a desperdice com merda.


(12-05-2020, 04:44 PM)Patrulheiro Escreveu: repetições menores com mais carga são mais efetivas


Sem dúvidas, especialmente dentro do contexto do tópico que é sobre desenvolver mais "dureza" mental. Pesos pesados estimulam mais seu sistema nervoso central, o que vai te transformar num cara mais durão, com foco maior e menos sensibilidade a dor.
"Compreendi o tormento cruciante do sobrevivente da guerra, a sensação de traição e covardia experimentada por aqueles que ainda se agarram à vida quando seus camaradas já dela se soltaram."  (Xeones para o rei Xerxes)

Responda-o
#7
Tá inspirado, hein, @Patrulheiro!

Tópico sensacional, confrade, parabéns!

Grande abraço!
"Fiat Justitia, Pereat Mundus..."
Responda-o
#8
Boa, Patrulha. O modo como você zoa esses youtubers, comedores de soja e veganos é cômico demais. De quebra ainda atendeu ao meu pedido para voltar com os tópicos.
Visitante? Crie sua conta clicando aqui para ter acesso a áreas exclusivas.


Responda-o
#9
No pain no gain....




Responda-o
#10
[Image: giphy.gif]
"A paixão é como o álcool. Entorpece a consciência, elimina a lucidez, impede o julgamento crítico e provoca alucinações, fazendo com que o ser amado seja visto como divino." Como lidar com Mulheres - Nessahan Alita
Responda-o
#11
Belo texto!

Nos meios militares é muito comum forçar o desconforto, principalmente em tropas de Operações Especiais. E é por este motivo que essas últimas, são consideradas equipes de alto nível. Só assim se consegue explorar o potencial e aumentar o mesmo. É usar o desconforto com princípio.
''Penso, logo existo.''


Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 3 Visitante(s)