Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[Livro] Aumente o Poder do Seu Cérebro (2010) / John Medina
#1
[Image: photo-of-head-bust-print-artwork-724994.jpg]
Photo by meo from Pexels



A - Introdução

Um livro legal.

Resenha baixo.


B - Regras

Regra nº 1 - os exercícios aumentam o poder do cérebro


  • os exercícios físicos melhoram a saúde cardiovascular, o que, por sua vez, reduz o risco de problemas cardíaco e acidente vascular cerebral. Exercícios também estimulam a proteína, que mantém os neurônios conectados
  • duas sessões de exercícios aeróbico por semana bastam para reduzirmos à metade o risco de demência generalizada e em 60% a probabilidade de ocorrência do mal de Alzheimer.
  • quando indivíduos sedentários dão início a um programa de exercícios aeróbicos, todos os tipos de habilidades mentais começam a entrar nos eixos de novo.
  • o cérebro foi feito para que caminhássemos 20km por dia
  • tem uma esteira m sua sala e faça exercícios durantes intervalos regulares, Você pode inclusive mandar construir um suporte para o seu laptop para poder digitar enquanto caminha.


Regra nº 2 - o cérebro também evoluiu

  • nós não temos apenas um cérebro, e sim três. Começamos com um "cérebro de lagarto" para nos manter respirando. Depois adquirimos um cérebro idêntico ao de um gato e cobrimos os dois com uma camada de gelatina chamada córtex - o terceiro e poderoso cérebro "humano"
  • não é possível tentar lutar contra as mudanças. É necessário deixar de querer manter a regularidade dentro de determinado habitat, porque ela não é opção. É preciso se adaptar à variação.
  • se o professor não conseguir manter o interesse do estudante, o conhecimento não será codificado da forma adequada no banco de dados do cérebro
  • o raciocínio simbólico é um talento tipicamente humano. Pode ter surgido da nossa necessidade de compreender as intenções e motivações uns do outros, permitindo assim que nos organizássemos em grupos



Regra nº 3 - todo cérebro tem conexões específicas


  • aquilo que fazemos e aprendemos modifica a aparência física do cérebro - literalmente o reprograma com novas conexões
  • o cérebro age como um músculo: quanto mais atividade fazemos, maior e mais complexo ele tem condições de se tornar. 
Citação:
  • Se isso pode nos proporcionar mais inteligência é outra questão, mas algo é indiscutível: aquilo que fazemos na vida modifica a aparência física do nosso cérebro.  Podemos conectar e reconectar os nosso circuitos cerebrais simplesmente escolhendo praticar determinado esporte ou tocar um tipo específico de instrumento
  • as diversas áreas cerebrais se desenvolvem em diferentes velocidades em cada pessoa
  • não existem dois indivíduos cujos cérebros armazenam a mesma informação da mesma maneira e no mesmo lugar
  • temos diversos tipos de inteligência, e muitos deles não aparecem nos testes de Q.I.


Regra nº 4 - ninguém presta atenção em coisas chatas

  • o "spot" cerebral conectado à atenção consegue focalizar apenas uma coisa de cada vez, e não várias ao mesmo tempo
Citação:
  • o máximo que podemos dizer sobre os indivíduos que parecem ser capazes de executar várias ações de uma só vez é que eles possuem boa memória de trabalho (ou memória operacional) - conseguem prestar atenção em vários estímulos, um de cada vez.
Citação:
  • tente criar um período livre de interrupções durante o dia - feche os programas de e-mail, mensagens instantâneas, desligue o telefone e veja como você será mais produtivo. 
  • somos mais eficientes em perceber padrões e captar o significado de um acontecimento do que em gravar detalhes  - quando conseguimos extrair significado de uma combinação de palavras, temos mais facilidade para nos recordar das particularidades. O significado vem antes dos detalhes
  • a estimulação emocional ajuda o cérebro a aprender - a memória é fortalecida pela criação de associações entre conceitos: o conhecimento dos especialistas não é apenas uma lista de fatos e fórmulas importantes para o campo em que atuam. 
Citação:
  • Em vez disso, o seu saber é organizado em torno de conceitos nucleares ou "grandes ideias" que guiam os seus pensamentos a respeito da sua área. se quiser entender corretamente as particularidades, não comece com os detalhes. Parta das ideias principais e, usando a hierarquia, forme os detalhes em torno desses conceitos mais amplos
  • a plateia para de prestar atenção depois de 10 minutos, mas é possível reacender o seu interesse com narrativas ou eventos ricos em emoções. O erro de comunicação mais comum é despejar uma grande quantidade de informação sem dar ao receptor tempo suficiente para assimilar. Esse esquema não proporciona nenhum benefício ao aprendizado dos ouvintes. O fato de uma pessoa ser expert em algo não garante que ela sabe ensinar aquilo.
Citação:
  • conte uma piada ou uma estória "forte" a cada 10 minutos - isso tem que despertar uma emoção (medo, nostalgia, alegria etc), ser uma narrativa sucinta e objetiva.
Citação:
  • essa narrativa tem que ter relação com o tema.
Citação:
  • essa narrativa tem que ser inserida entre os módulos de 10 minutos, seja no começo ou no final.




Regra nº 5 - repita para lembrar

  • o cérebro tem muitos tipos de sistemas de memoria. um deles segue quatro fases de processamento: codificação, armazenamento, recuperação e esquecimento

  • A informação que entra no cérebro é imediatamente dividida em fragmentos que são enviados a regiões diferentes do córtex para armazenamento

  • a maior parte dos eventos que indicam se algo foi aprendido também será lembrado ocorre nos primeiros segundos do aprendizado. Quanto mais elaborada a codificação da memória em seus momentos iniciais, mais forte ela será. Mais complexidade corresponde a um aprendizado melhor
Citação:
  • se você não souber o que a informação significa, não tente decorá-la nem fique rezando para que o sentido se revele de algum modo e quanto maior o número de exemplos no parágrafo, maior a probabilidade de que a informação fosse lembrada.
  • podemos melhorar nossas chances de nos recordarmos de uma informação se reproduzirmos o ambiente em que estávamos quando nosso cérebro foi exposto a ela pela primeira vez.
Citação:
  • sugeri que as famílias criassem um "quarto do espanhol" e também uma regra associada a ele: lá dentro só seria permitido falar aquela língua. A decoração poderia incluir objetos latinos e cartazes grandes com palavras em espanhol. Todo o ensino do idioma seria realizado ali. Isso pode ser tão simples quanto estabelecer que o estudo para uma prova oral seja feito oralmente, e não por meio da revisão do material escrito; ou que os futuros mecânicos de avião tenham aulas na própria oficina onde os reparos reais de aeronaves são feitos.
  • se aprendermos algo quando estivermos tristes, conseguiremos nos lembrar melhor daquela informação se, na hora de recuperá-la, de repente ficarmos tristes,. Isso se chama aprendizado dependente do contexto, ou dependente do estado.


Regra nº 6 - lembre-se para repetir

  • a maioria das memórias desaparece em minutos, mas aquelas que sobrevivem a esse período frágil se fortalecem com o tempo
Citação:
  • um grande número de estudos revela que pensar ou falar a respeito de um acontecimento imediatamente após sua ocorrência fortalece a memória para aquele evento
  • memórias de longo prazo são formadas por meio de uma conversa entre o hipocampo e o córtex, até que o primeiro rompe a conexão e a memória é fixada no córtex - e isso pode levar anos
  • se você estiver a uma semana de uma prova final e tiver apenas 10 oportunidades de estudar o assunto, é melhor espaçar as 10 repetições ao longo da semana do que juntá-las em uma só
Citação:
  • a relação entre a repetição e memória é clara. Volte a se expor de modo intencional a informações que você deseja acessar depois. Se quiser que a recuperação tenha ainda mais qualidade, repita a exposição de forma intencional e mais elaborada. Para que a alembrança seja a mais exata possível, torne a se expor às informações de maneira mais elaborada e em intervalos fixos e espaçados. o aprendizado é melhor quando os novos dados são gradualmente incorporados ao espaço de armazenamento na memória, e não quando sçao enfurnados lá dentro de uma só vez.
  • o cérebro nos fornece apenas uma visão aproximada da realidade, porque mistura novos conhecimentos com memórias passadas e os armazena juntos, como se fossem uma coisa só
Citação:
  • o fato de o cérebro ser capaz de inserir informações falsas como bem entender para formar uma história coerente sublinha o seu desejo admirável de criar organização em um contexto atordoante e confuso
  • para fazermos com que a memória de longo prazo seja mais confiável, temos que incorporar novas informações de maneira gradual e repeti-las em intervalos específicos
  • esquecimento - ele nos permite priorizar acontecimentos. Os fatos não pertinentes à nossa sobrevivência podem nos fazer desperdiçar espaço cognitivo se lhes dermos a mesma prioridade que concedemos a eventos fundamentais para a manutenção de nossa vida. Por isso, não lhes atribuímos essa importância. Nós os depreciamos e os tornamos menos estáveis. E os esquecemos. 
Citação:
  • Os sete pecados da memória (Dan Schacter) - 1) Transitoriedade: o esquecimento causado pelo simples passar do tempo; 2) Distração; 3) Bloqueio: quando, por exemplo, não conseguimos nos lembrar do nome de alguém que conhecemos bem; 4) Atribuição equivocada: a sensação de que nos recordamos de algo que, na verdade, não aconteceu; 5) Sugestionabilidade: o registro de informações errôneas recebidas de terceiros; 6) Distorção: mudanças de acontecimentos do passado com base em crenças do presente; 7) Persistência: a incapacidade de nos livramos de de determinadas recordações, que se tornam obsessivas.
  • a memória não se consolida no momento do aprendizado e a repetição fornece um meio de fixá-la:
Citação:
  • Sugestão do autor do livro: "na escola do futuro, as aulas são divididas em módulos de 25 minutos, repetidos de modo cíclico ao longo do dia. A matéria "A" é ensinada durante 25 minutos, o que consiste na primeira exposição. Noventa minutos depois, o seu conteúdo é repetido e, depois, exposto pela terceira vez. Todas as aulas são segmentadas e intervaladas assim. Como essas repetições fazem com que a quantidade de informação abordada em cada período seja menor, o ano letivo tem que ser mais longo para que seja possível cumprir o programa de todas as disciplinas. Na idealização que faço da escola do futuro, cada terceiro ou quarto dia é reservado a um novo exame do conteúdo ensinado nas 72-96 horas anteriores.




Regra nº 7 - durma bem, pense bem

  • no cérebro há um constante estado de tensão entre células e substâncias químicas que tentam nos fazer dormir e células e substâncias químicas que querem nos manter acordados
  • os neurônios realizam uma atividade rítmica vigorosa quando estamos dormindo - talvez repetindo o que aprendemos naquele dia.
  • há diferenças quanto à quantidade de sono de que cada um de nós precisa e ao horário em que preferimos dormir, mas a vontade de tirar uma soneca á tarde é universal.
  • a privação de sono prejudica a tenção, a função executiva, a memória imediata, a memória de trabalho, o humor, as habilidades quantitativas, o raciocínio lógico e até a agilidade motora
Citação:
  • sonhar permite que cada um de nós seja louco, com discrição e segurança, todas as noites de nossa vida




Regra nº 8 - cérebros estressados não aprendem do mesmo modo

  • o sistema de defesa do corpo - a liberação de adrenalina e cortisol - foi feito para garantir nossa resposta imediata a um perigo importante, porém passageiro, como o ataque de um leão. O estresse crônico, como a hostilidade doméstica, desregula de maneira nociva esse sistema, que é programado para lidar apenas com reações de curto prazo
  • com o estresse crônico, a adrenalina cria cicatrizes nos vasos sanguíneos que podem causar infarto e AVC. Além disso, o cortisol prejudica as células do hipocampo, o que afeta nossa capacidade de aprender e de nos lembrar
  • o pior tipo de estresse é a sensação de que não temos controle sobre o problema - que nada podemos fazer para resolvê-lo.
Citação:
  • a grande tempestade provocada pelo estresse ocupacional ocorre quando o funcionário se vê diante da combinação de dois fatos nocivos: saber que esperam muito dele e não ter controle sobre o resultado do seu desempenho.
  • o estresse emocional afeta de modo profundo a sociedade, a capacidade de aprendizado escolar das crianças e a produtividade das pessoas no trabalho.


Regra nº 9  - estimule mais sentidos ao mesmo tempo

  • nós absorvemos informações sobre um acontecimento por meio dos sentidos, transformamos os estímulos em sinais elétricos (relativos à visão, ao som, etc), enviamos esses sinais a áreas específicas do cérebro, reconstruímos o que aconteceu e, por fim, temos a percepção do evento como um todo
  • o cérebro parece depender de experiências passadas para decidir como combinar esses sinais. É por isso que duas pessoas podem ter uma percepção muito diferente do mesmo acontecimento.
Citação:
  • Assim, dois indivíduos podem captar o mesmo estímulo e ter percepções totalmente diversas. Não há garantia de que nosso cérebro vai perceber o mundo com exatidão, ainda que outras partes do nosso corpo possam fazer isso.
  • nossos sentidos evoluíram para funcionar juntos - a visão influenciando a audição, por exemplo. Por isso aprendemos melhor quando estimulamos vários sentidos ao mesmo tempo. 
Citação:
  • Regras: 1) Princípio multimídia: os alunos aprendem melhor com palavras e imagens do que apenas com palavras; 2) Princípio da proximidade temporal - os alunos aprendem melhor quando palavras e imagens correspondentes são expostas perto uma das outras e não afastadas na página ou na tela; 3) Princípio da proximidade espacial - os alunos aprendem melhor quando palavras e imagens correspondentes são expostas perto uma das outras e não afastadas na página ou na tela; 4) Princípio da coerência - os alunos aprendem melhor quando dados irrelevantes são excluídos , e não incluídos; 5) Princípio da modalidade - os alunos aprendem melhor com animação e narração do que com animação e texto na tela.
  • Efeito Proust: cheiros têm um poder extraordinário de evocar lembranças, talvez porque os sinais do olfato contornam o tálamo e vão direto para os seus destinos, entre os quais está a supervisora das emoções: a amígdala cerebelar
Regra nº 10 - a visão se sobrepõe aos outros sentidos

  • a visão é o sentido dominante - ela usa quase metade dos recursos cerebrais
Citação:
  • Palavras são apenas selos postais apresentando o objeto que você vai desembrulhar (George Bernard Shaw)
  • aquilo que vemos é apenas o que o cérebro nos diz para ver, e não é 100% exato
  • a análise visual que fazemos ocorre em muitas etapas. A retina reúne fótons em fluxos de informações que são como pequenos filmes. o córtex visual processa esses fluxos- algumas de suas áreas registram movimento, outras captam cores, outras percebem os contornos, e assim por diante. Por fim, a informação é reintegrada para que possamos vê-la como um todo
  • o melhor modo de aprender e lembrar é por meio de figuras, e não de palavras escritas ou faladas
  • vide a animação "Donald no país da matemática, que ganhou o Oscar de melhor animação em 1959
  • profissionais de todas as áreas precisam saber que a informação estruturada em texto tem uma incrível ineficiência e que figura produzem resultados fantásticos. eles deveriam tomar duas providências: 1) descartar as atuais apresentações de power point; 2) Criar novas apresentações


Regra nº 11 - o homem e a mulher têm cérebros diferentes


  • o cérebro dos homens e os das mulheres se distinguem em termos estruturais e bioquímicos - os homens têm amígdala cerebelar maior e produzem serotonina mais rápido, por exemplo. mas não se sabe se essas diferenças são importantes.
  • homens e mulheres reagem de maneira diferente ao estresse agudo. Enquanto elas ativam a amígdala do hemisfério cerebral esquerdo e se lembram dos detalhes emocionais, eles utilizam a amígdala do hemisfério cerebral direito e aprendem o aspecto principal da experiência.
Citação:
  • Quando chegam ao ensino fundamental, os meninos começam a usar as habilidades verbais: negociar seu status em um grupo maior. Os garotos de alta posição mandam no restante do grupo, pressionando verbal ou fisicamente os colegas de status inferior. esse 'líderes" mantêm seus feudos não apenas dando ordens como se assegurando de que elas serão cumpridas. os outros membros igualmente fortes tentam desafiá-los, por isso aqueles que estão no comando aprendem rápido a rebater desafios. Isso também costuma ser feito com palavras. O resultado final é que a hierarquia fica muito evidente entre os meninos. E é dura. em geral, a vida de um garoto de status inferior é triste. O comportamento independente, característico de quem está no topo e exerce o controle, é muito cobiçado. (meninas adotariam uma postura cooperativa)



Regra nº 12 -  somos grandes exploradores naturais

  • o comportamento dos bebês é o modelo da maneira como aprendemos: em vez de reagirmos passivamente ao ambiente, realizamos testes ativos por meio da observação, da formulação de hipóteses, da experiência e da conclusão
  • Partes específicas do cérebro permitem essa abordagem científica. O córtex pré-frontal direito procura erros em nossas hipóteses ("veja, o tigre não é inofensivo!") e uma região anexa nos diz para mudar de comportamento ("Corra!")
  • é possível reconhecer e imitar um comportamento por causa dos "neurônios-espelhos" localizados em todo o cérebro
  • Algumas partes do cérebro adulto permanecem tão maleáveis quanto as de um bebê, e por isso podemos criar neurônios e aprender coisas novas ao longo de toda a vida.
  • de fato perdemos conexões sinápticas com o passar dos anos (segundo algumas estimativas, chegamos a perder 30 mil neurônios por dia). No entanto, o cérebro adulto também continua a produzir neurônios em regiões normalmente envolvidas no aprendizado. Esse novos neurônios têm a mesma plasticidade de células neurais dos recém nascidos. O cérebro adulto mantém, por toda a vida, a capacidade de modificar sua estrutura e de funcionar em resposta às experiências
  • Análise do sucesso das faculdades de medicina: O melhor modelo de faculdade de medicina dispõe de três componentes: hospital-escola; corpo docente que, além de ensinar, trabalha na área; e laboratórios de pesquisa. esse é um modelo bem-sucedido de tratar as pessoas. E também é um modo eficiente de transferir informações complexas de um cérebro para outro.
Citação:
  • Exposição contínua a vida real: o aluno tem uma visão livre daquilo que está estudando enquanto pratica o que aprende
Citação:
  • Exposição contínua a pessoas que atuam no mundo real: os professores de alunos de medicina são pessoas que ensinam aquilo que realizam como trabalho diário - além de médicos, são pesquisadores envolvidos em projetos avançados que têm importantes implicações clínicas e os estudantes de medicina são convidados a participar desas pesquisas
Citação:
  • Exposição contínua a programas práticos de pesquisa: com a simples combinação das necessidades da vida real e do aprendizado tradicional por meio de livros, nasce um programa de pesquisa. 
  • Uma faculdade de administração que ensinasse  a gerenciar uma empresa poderia dirigir um pequeno negócio como parte da vida acadêmica


C - Conclusão

Recomendo, mas não acho essencial.


Grande abraço!


______________________________________________________
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  Livro 48 Leis do Poder em animação RedFafnir 13 3,556 12-08-2015, 07:14 PM
Última Postagem: destruidor

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)