Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[RELATO] Como digerir livros acima do seu nível e aumentar a sua inteligência
#1
Fala confraria! 
Nos últimos tempos passei por um processo de renovação mental, físico e intelectual. Esse processo foi meio que forçado pela situação do meu meio (incluindo a falta de recursos financeiros, problemas familiares, e muita vontade de fazer algo decente da minha vida), e hoje posso olhar pra trás e ver algumas lições que apareceram e que vejo que são valiosas.
Mas eu vou deixar pra dar detalhes disso em outro tópico, (porque o relato vai ser extenso) mas posso adiantar que esse foi um período de muitos aprendizados e crescimento. 

É como dizem alguns realistas: Você não aprende enquanto não meter a cara e fazer. 

Nesse tópico eu vou dar algumas dicas de como vocês podem fazer pra aprender mais, em menos tempo (com uma quantidade de esforço bem maior, obviamente). Vou dar essas dicas pois foi isso que aprendi e apliquei nos últimos meses, e vi que os resultados foram e continuam sendo bons. 
Aprendi essas técnicas de uma maneira forçada, por perceber que estava ficando pra trás em conhecimento na faculdade e que precisaria dar um boost no aprendizado ou teria de me contentar em ficar no mesmo nível que diversos indivíduos medíocres. 
E quem estudou algum curso de humanas em uma federal sabe que isso não é algo bom. 

Como digerir livros acima do seu nível e aumentar a sua inteligência

A primeira dica que quero deixar clara aqui é que: a inteligência não é estática. 
Se você for burro, da pra sair dessa situação (com muito esforço, mas você não está preso nisso pra sempre). Se você for mediano da pra se tornar um fora da curva, e se você for fora da curva, dá pra se tornar um indivíduo único. O que vai ser preciso é foco, disciplina e metodologias de estudo (seja a repetição constante, ou qualquer outra coisa que funcionar pra você). 

Um fator orientador que fará você ir além, bem além, do que já faz é a frase: "Para fazer grandes coisas e feitos memoráveis, você deve ler para liderar". A lógica por trás dela é bem simples: Você deve aceitar a responsabilidade de que será necessário fazer muito mais que os outros, pois eles olharão pra você e te seguirão, o que aumentará mais ainda suas responsabilidades. 

A segunda dica é que você PRECISA SE PRESSIONAR EM DIREÇÃO A TEXTOS MAIS DIFÍCEIS/FORTES. 
Estudo é igual academia: Se não pegar mais peso não vai crescer. Esqueça esses materiais de concursos públicos feitos para analfabetos funcionais terem uma chance de se acomodar na vida por meio de um emprego estatal (só minha opinião, se curte concurso, não precisa ficar bravo). Esqueça as aulas de cursinhos que estão no youtube pra ajudar menino a passar no vestibular. E esqueça de uma vez por todas que estudar é coisa fácil e relaxante. 
Estudar é uma coisa punk meu amigo. Estudar não é pra dar prazer, é pra te ajudar a melhorar sua conexões neurológicas, aumentar sua inteligência e moldar a sua Razão. 

O que eu fiz, ou seja, apliquei no meu cotidiano foi a seguinte ação: Passei a ler Feynman ao invés de Friedman, Biografias ao invés de livros de negócios e clássicos ao invés da literatura contemporânea. 
É claro que você não precisa fazer exatamente como fiz, mas deve sempre ter em mente que determinados livros são feitos para serem simples, pois assim vendem mais. Nessa simplificação feita pelos autores e editores, muita coisa se perde, pois existem coisas que não se simplificam. 

Exemplo: Mecânica Quântica não se simplifica facilmente. Apesar de existir inúmeros livros da tal da "Lei da Atração" que envolvem esse tema, pode ter certeza que o que é dito neles, será algo barato e sem vergonha, feito só pra justificar uma lei imaginária para tias de meia idade. Se você quer de fato começar a compreender esse tema, leia Erwim Schrodinger ou Werner Heisenberg. Ou se quiser ser o bixão mesmo, leia os 2. Vai dar muito trabalho, mas uma hora você começa a entender como esses caras pensavam, e nesse momento, você pode ter certeza que seu intelecto subiu uns 3 pontos.  


A terceira dica é: Antes de começar a ler, QUEBRE a porra da mentalidade que a escola te ensinou. 
As escolas no Brasil são horríveis. Ao invés de passarem conhecimentos úteis para toda a vida, passam informações que possibilitam apenas a entrada de um indivíduo em outra escola, que por si só transmite informações que muitas das vezes não serão úteis fora de um nicho específico (as vezes elas não são úteis em lugar algum). 

Lembrem-se disso: As LIÇÕES importam mais do que datas, nomes, locais e etc. 
Saber quem fez o que, só é relevante desde que compreendido em um contexto total, abrangente. Procure entender as coisas antes de as memorizar. 

A quarta dica é: Não fique com medo de estragar o final. Leia os reviews da obras. 
A lógica aqui é ser mais ágil, e poder evitar merdas literárias. Tem muita coisa nos comentários das obras, que te indicam se aquela leitura é decente, ou se não é enrolação. 

Exemplo: O livro - Poder do Hábito - é nada mais do que uma encheção de linguiça feita pra enganar trouxa e tomar seu dinheiro. Porque digo isso? Pois o que está escrito em 300 páginas poderiam ser ditas em 20. Ou tudo o que o cara fala, está nos RESUMOS (aquele parágrafo que você encontra logo abaixo dos títulos dos artigos científicos) e CONCLUSÕES dos artigos científicos. Mas como a população tem medo de ciência, é mais fácil pagar esses livros que nada mais são do que a reescrita de textos de outras pessoas. Você evita gastar tempo e dinheiro com essas obras sabendo da opinião de quem as leu.  
E um outro pensamento: Lembra quando falei para lerem biografias? Então, se você ler a biografia de grandes homens, perceberá nas entrelinhas o tal do "poder do hábito". Isso não é ciência de foguete. Esse conhecimento existe apenas desde sempre. 

A quinta e última dica é: Depois de terminar a leitura, volte tudo de novo. 
Eu não estou dizendo que você deve ler o livro de novo, mas estou dizendo que você deve voltar e anotar com a SUA MÃO, todas as passagens que lhe pareceram importantes. Faça isso em um caderno separado, para você poder ler sempre que precisar. E também, para ir memorizando as coisas de maneira gradual. 
Eu tenho uma pilha de cadernos (aqueles que custas 2 reais e tem 60 folhas) com anotações e sempre que preciso, pego um deles e vou atrás de informações úteis que "salvei". 

Dica bônus: Tente sempre ler um livro de cada bibliografia. 
Isso não serve apenas para aumentar seu conhecimento sobre um determinado assunto, mas serve também pra você pegar o costume de fazer a avaliação do material que está lendo, da mesma forma que um avaliador de uma comissão científica faria. 
Depois de começar a fazer isso, notei que que fica muito fácil compreender assuntos difíceis, e até mesmo debater sobre o tema com outras pessoas, tendo em vista que o aprofundamento necessário para averiguar possíveis erros ou acertos foi realizado. 

Muitas das coisas aqui não são novas, obviamente. Mas creio que as dicas serão úteis para iniciantes ou para quem as seguia de um jeito intuitivo. Apliquem o que eu sugeri (da forma que vocês acharem melhor claro), e notarão a diferença no crescimento intelectual de vocês.
Todo mapeamento começa na visualização e compreensão do espaço, dentro da mente. Tal arte, se dominada, pode trazer muitos frutos positivos. 
Responda-o
#2
Spoiler Revelar

Citação:Fala confraria! 
Nos últimos tempos passei por um processo de renovação mental, físico e intelectual. Esse processo foi meio que forçado pela situação do meu meio (incluindo a falta de recursos financeiros, problemas familiares, e muita vontade de fazer algo decente da minha vida), e hoje posso olhar pra trás e ver algumas lições que apareceram e que vejo que são valiosas.
Mas eu vou deixar pra dar detalhes disso em outro tópico, (porque o relato vai ser extenso) mas posso adiantar que esse foi um período de muitos aprendizados e crescimento. 

É como dizem alguns realistas: Você não aprende enquanto não meter a cara e fazer.


Muito bom correlegionário, tbm fiz o mesmo e os resultados são surpreendentes, na espera do relato. 

Spoiler Revelar

Citação:Como digerir livros acima do seu nível e aumentar a sua inteligência

A primeira dica que quero deixar clara aqui é que: a inteligência não é estática. 
Se você for burro, da pra sair dessa situação (com muito esforço, mas você não está preso nisso pra sempre). Se você for mediano da pra se tornar um fora da curva, e se você for fora da curva, dá pra se tornar um indivíduo único. O que vai ser preciso é foco, disciplina e metodologias de estudo (seja a repetição constante, ou qualquer outra coisa que funcionar pra você). 

Um fator orientador que fará você ir além, bem além, do que já faz é a frase: "Para fazer grandes coisas e feitos memoráveis, você deve ler para liderar". A lógica por trás dela é bem simples: Você deve aceitar a responsabilidade de que será necessário fazer muito mais que os outros, pois eles olharão pra você e te seguirão, o que aumentará mais ainda suas responsabilidades. 

A segunda dica é que você PRECISA SE PRESSIONAR EM DIREÇÃO A TEXTOS MAIS DIFÍCEIS/FORTES. 
Estudo é igual academia: Se não pegar mais peso não vai crescer. Esqueça esses materiais de concursos públicos feitos para analfabetos funcionais terem uma chance de se acomodar na vida por meio de um emprego estatal (só minha opinião, se curte concurso, não precisa ficar bravo). Esqueça as aulas de cursinhos que estão no youtube pra ajudar menino a passar no vestibular. E esqueça de uma vez por todas que estudar é coisa fácil e relaxante. 
Estudar é uma coisa punk meu amigo. Estudar não é pra dar prazer, é pra te ajudar a melhorar sua conexões neurológicas, aumentar sua inteligência e moldar a sua Razão. 

O que eu fiz, ou seja, apliquei no meu cotidiano foi a seguinte ação: Passei a ler Feynman ao invés de Friedman, Biografias ao invés de livros de negócios e clássicos ao invés da literatura contemporânea. 
É claro que você não precisa fazer exatamente como fiz, mas deve sempre ter em mente que determinados livros são feitos para serem simples, pois assim vendem mais. Nessa simplificação feita pelos autores e editores, muita coisa se perde, pois existem coisas que não se simplificam. 

Exemplo: Mecânica Quântica não se simplifica facilmente. Apesar de existir inúmeros livros da tal da "Lei da Atração" que envolvem esse tema, pode ter certeza que o que é dito neles, será algo barato e sem vergonha, feito só pra justificar uma lei imaginária para tias de meia idade. Se você quer de fato começar a compreender esse tema, leia Erwim Schrodinger ou Werner Heisenberg. Ou se quiser ser o bixão mesmo, leia os 2. Vai dar muito trabalho, mas uma hora você começa a entender como esses caras pensavam, e nesse momento, você pode ter certeza que seu intelecto subiu uns 3 pontos.  


A terceira dica éAntes de começar a ler, QUEBRE a porra da mentalidade que a escola te ensinou. 
As escolas no Brasil são horríveis. Ao invés de passarem conhecimentos úteis para toda a vida, passam informações que possibilitam apenas a entrada de um indivíduo em outra escola, que por si só transmite informações que muitas das vezes não serão úteis fora de um nicho específico (as vezes elas não são úteis em lugar algum). 

Lembrem-se disso: As LIÇÕES importam mais do que datas, nomes, locais e etc. 
Saber quem fez o que, só é relevante desde que compreendido em um contexto total, abrangente. Procure entender as coisas antes de as memorizar. 

A quarta dica éNão fique com medo de estragar o final. Leia os reviews da obras. 
A lógica aqui é ser mais ágil, e poder evitar merdas literárias. Tem muita coisa nos comentários das obras, que te indicam se aquela leitura é decente, ou se não é enrolação. 

Exemplo: O livro - Poder do Hábito - é nada mais do que uma encheção de linguiça feita pra enganar trouxa e tomar seu dinheiro. Porque digo isso? Pois o que está escrito em 300 páginas poderiam ser ditas em 20. Ou tudo o que o cara fala, está nos RESUMOS (aquele parágrafo que você encontra logo abaixo dos títulos dos artigos científicos) e CONCLUSÕES dos artigos científicos. Mas como a população tem medo de ciência, é mais fácil pagar esses livros que nada mais são do que a reescrita de textos de outras pessoas. Você evita gastar tempo e dinheiro com essas obras sabendo da opinião de quem as leu.  
E um outro pensamento: Lembra quando falei para lerem biografias? Então, se você ler a biografia de grandes homens, perceberá nas entrelinhas o tal do "poder do hábito". Isso não é ciência de foguete. Esse conhecimento existe apenas desde sempre. 

A quinta e última dica éDepois de terminar a leitura, volte tudo de novo. 
Eu não estou dizendo que você deve ler o livro de novo, mas estou dizendo que você deve voltar e anotar com a SUA MÃO, todas as passagens que lhe pareceram importantes. Faça isso em um caderno separado, para você poder ler sempre que precisar. E também, para ir memorizando as coisas de maneira gradual. 
Eu tenho uma pilha de cadernos (aqueles que custas 2 reais e tem 60 folhas) com anotações e sempre que preciso, pego um deles e vou atrás de informações úteis que "salvei". 

Dica bônus: Tente sempre ler um livro de cada bibliografia. 
Isso não serve apenas para aumentar seu conhecimento sobre um determinado assunto, mas serve também pra você pegar o costume de fazer a avaliação do material que está lendo, da mesma forma que um avaliador de uma comissão científica faria. 
Depois de começar a fazer isso, notei que que fica muito fácil compreender assuntos difíceis, e até mesmo debater sobre o tema com outras pessoas, tendo em vista que o aprofundamento necessário para averiguar possíveis erros ou acertos foi realizado. 

Muitas das coisas aqui não são novas, obviamente. Mas creio que as dicas serão úteis para iniciantes ou para quem as seguia de um jeito intuitivo. Apliquem o que eu sugeri (da forma que vocês acharem melhor claro), e notarão a diferença no crescimento intelectual de vocês.


Tenho alguns considerações e ressalvas a fazer, o ser humano só cresce quando se esforça para tal, ficar no fácil e confortável não o ajudará a crescer e ao se pressionar e trilhar o caminho mais difícil ele tenderá a buscar todos os recursos necessários para o mesmo por este motivo tendemos a crescer, apesar que o objetivo é sempre o conforto e bem estar

Sim para haver uma evolução intelectual é necessário que busquemos o além o mais complexo de se resolver, de se ler, de se entender, fará que criemos mais conexões neurais e assim crescer a capacidade intelectiva. O que vejo hoje em dia é que em sua grande maioria daqueles que "estudam", é que não fazem por prazer de estudar e adquirir o conhecimento, e sim pelo quê o estudo poderá lhe proporcionar tendendo sempre ao seu bem estar ou status e não para resolver problemas contidianos tanto individual ou coletivo, e só o fazem para lhe garantir esses benefícios, como por exemplo entrar em uma faculdade/universidade e ao entrarem "estudam" sempre para passar na matéria ou prova e nunca pelo conhecimento em si.

Agora a respeito de se ler texto difíceis deve-se ter em mente que não é qualquer um que conseguirá aprender ou entender algo e deverá se aprimorando gradualmente e nunca se estagnar, no seu exemplo citado um brasileiro mediano ou até mesmo um pouco acima da média não conseguirá entender a incerteza de Heisenber sem um preparo antes que deve-se vim de livros fáceis e assim evoluindo gradativamente. 

No mais é isso, eu não sou uma pessoa muito inteligente e por isso é um dos meus principais focos do meu Desenvolvimento Pessoal, e sei que não me dedico o suficiente para o mesmo, mas já está no meu planejamento para 2020 que farei com um foco maior, já comecei mais sem tempo e foco necessários.

                Veni, vidi, vici
.
Responda-o
#3
Obrigado pelo comentário confrade!

O conforto e o bem estar, na minha visão, são consequências de determinados atos. Você ganha uma quantidade boa de grana? Então vai poder ter bens melhores. Porém, esse pode não ser o objetivo último. As vezes nem pensamos nisso e nos motivamos por estarmos focados em um pensamento "maior".

Sobre o prazer associado ao estudo, penso praticamente dessa forma também. Só vou um pouco além, pois comecei a enxergar o crescimento intelectual (os estudos) como enxergo o treino da academia. Sempre procuro ler uma folha a mais (e na gym, fazer 1 rep a mais), sempre procuro leituras mais pesadas (na gym, colocar 1kg a mais), cronometro meu tempo de leitura pra ver quantas palavras leio por minuto (na gym marco o tempo de descanso, e o tempo que levo pra fazer uma série de jeito correto), e procuro por formas de diferenciar a leitura, pois percebi que a forma de se ler alguma coisa varia de acordo com o que você está lendo (na gym, o treino varia de acordo com o que quero melhorar no período e etc). O meu prazer vem disso: da metrificação da minha evolução e do crescimento. Algumas coisas eu consigo aplicar (tipo o material de carpintaria que baixei pra me ajudar a dar um trato em uma mesa de madeira que tenho aqui em casa), outras não.

Estudar para status ou bem estar é válido, entretanto, não é possível ir muito longe com isso. Uma hora você atinge o status desejado (ou desiste dele) e aí acontece a estagnação. O bem estar é difícil, porque pode ocorrer o que acontece com milhões de mulheres ao redor do mundo: Leem livros tipo 50 tons de cinza pra se sentirem bem, pra poder imaginar as coisas e viver sonhando com uma ilusão. Nesse caso o crescimento deixa de existir, pois o prazer foi associado a uma leitura de baixa qualidade.

No mais, é isso aí mano. Foque no aumento do seu Q.I, mas não se esqueça das demais formas de inteligência (com a emocional, sinestésica, espacial, corporal e etc...) e procure por uma forma de lidar com elas bem. Vai chegar um ponto onde você se tornará um líder natural, pois simplesmente é mais desenvolvido como humano.

Se precisar de alguma ajuda em algo específico, entre em contato. Estou com algumas teorias e preciso de "cobaias" para as testar (se fizer o teste apenas em mim, como saberei se elas podem ser boas para os outros, né?).
Todo mapeamento começa na visualização e compreensão do espaço, dentro da mente. Tal arte, se dominada, pode trazer muitos frutos positivos. 
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)