Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
"Técnica" para perder o apego e a paixão
#1
Você vai aprender um atalho para sua mente desapaixonar e desapegar daquela estranha que você nem namorou mas sente apego, ou que até namorou e separou mas não emocionalmente.

Imaginando um encontro com uma aí por quem sinto um forte apego, em um cenário perfeito na minha mente, me vi envolto de emoções que transformavam seu pior defeito em uma perfeição divina. Mas... pera ai, que poha é essa? Perguntei eu, assim como você, espero.

Logo comecei a forçar minha mente a relembrar o que realmente aconteceu aqui na vida real entre nós, e advinha, 99% do que sentia dela era baseado em devaneio periódicos.

Forçar a mente entorpecida a lembrar das poucas interações que tivemos me enxergando pelo que sou e pelo que ela é, pelo que de fato foi sentido nessas interações, doeu! Senti "pontadas" no cérebro, um pouco de dor de cabeça. Eu foquei somente na realidade, e literalmente doeu. E ao imaginar novamente nosso encontro, já não estava a vendo como antes, ela já era como qualquer outra e minha vida seguiu.

Fazendo isso periodicamente acabei parando de pensar nela, semanas depois já a tinha esquecido, ela era como qualquer outra. Olhando para trás, agora, meses depois, me vejo como o idiota iludido igual a você, pelo menos tínhamos algo em comum soldado, a diferença é que agora eu não caio mais nessa!

Quando estiver imaginando seu encontro com ela, continue e sinta as emoções despertando em você e, logo em seguida mude a direção dessa sua energia mental acumulada na sua imaginação relembrando os momentos reais a dois friamente, e foque somente nisso.

Estará cada vez mais desapegado e desapaixonado que no dia anterior. Imaginar-forçar-focar alterando seu fluxo mental repentinamente o tornará um mestre disciplinando seu aprendiz (sua mente) a saber que dói ser tolo.
Responda-o
#2
Quando tava nessa situação usei a prática da morte dos egos ensinado pelos mestres, a auto-observação e a oração para eliminar as emoções inferiores, é uma prática boa, o iniciado tem que ter fé e disciplina como em todas práticas quando for executa-la.

Essa sua prática min parece a dos ateus que utiliza a racionalização para elimina os egos, já que eles não acredita em nenhuma entidade divina... Se funcionou com você, parabéns e obrigado por compartilhar sua experiência.
"Antes de mas nada, saiba que você morrera e sera esquecido. Portanto, Busque  a felicidade dentro de sua alma e não fora. Entregue-se ao seu espirito. Somente ele estará com você depois da morte." (Nessahan Alita)

Spoiler Revelar
"Desenvolver apenas algumas camadas, negligenciando outras, mais cedo ou mais tarde, a vida cobrara o preço da negligencia." (Mandrake)

"Como eu sempre digo, o homem que não conhece a Real sempre acaba se dando mal." (Conde de Monte Cristo)
Responda-o
#3
Posso estar falando besteira, mas parecem aquelas coisas de PNL.

No FdB eu já ouvi um papo nesse sentido
Responda-o
#4
(30-08-2019, 01:26 PM)Pachad Escreveu: Quando tava nessa situação usei a prática da morte dos egos ensinado pelos mestres, a auto-observação e a oração para eliminar as emoções inferiores, é uma prática boa, o iniciado tem que ter fé e disciplina como em todas práticas quando for executa-la.

Essa sua prática min parece a dos ateus que utiliza a racionalização para elimina os egos, já que eles não acredita em nenhuma entidade divina... Se funcionou com você, parabéns e obrigado por compartilhar sua experiência.

É racionalização mesmo, e só funciona com energia mental mudando o fluxo pra alertar a consciência.

(30-08-2019, 01:59 PM)Fernando_R1 Escreveu: Posso estar falando besteira, mas parecem aquelas coisas de PNL.

No FdB eu já ouvi um papo nesse sentido

Nunca li sobre PNL, o que eu relatei foi uma experiência minha mais do que testada já.
Responda-o
#5
Depois que o sujeito se desapaixona da primeira... fica vacinado. Quem já foi enganado não quer ser de novo, sempre fica o pé atrás. Pode me apresentar uma virgem do interior da Polônia, loira do olho azul, não me iludo mais, não crio expectativa.
Visitante? Crie sua conta clicando aqui para ter acesso a áreas exclusivas.


Responda-o
#6
Talvez eu possa contribuir, as mulheres tendem a ser mais magnéticas do que os homens, falo de magnetismo pessoal não de magnetismo visto lá na Física, nós perdemos muita energia magnética durante o dia e principalmente durante a vida, a proposta é reter essa energia e não depositá-la em outras pessoas só assim conseguiremos a libertação desses ciclos egoicos viciantes,  sempre que você é atraído por algo tem duas opções, a de recusar o objeto de fascínio ou a de se entregar a ele, e a única forma de se libertar disso é manter-se consciente, você tem que ser ríspido consigo mesmo, dizer não e recusar aquele objeto maligno, um exercício para diminuir o apego é o de sempre lutar contra a vontade de se entregar a ele, algo que sempre funcionou foi lutar contra o desejo de olhar para o corpo de mulheres atraentes na rua ou de lutar contra o desejo de se masturbar ou de ver pornografia, esses desejos devem ser suprimidos e só assim se transformarão na verdadeira vontade que engrandece o homem. 

 Deve-se ter uma mente muito aberta quando se trata de magnetismo mas um exemplo prático é quando você lê alguma coisa muito atraente, pode ser um tópico que você viu aqui logo quando conheceu o fórum, automaticamente irá sentir uma energia muito intensa mas essa energia não quer ficar confinada, ela tentará sair de todas as forma possíveis e uma das formas se manifesta naquele período quando tratamos de ficar espalhando a Real por aí, pregando a palavra para amigos, parentes ou qualquer um que estiver em nossa frente, isso nada mais é que a manifestação dessa energia querendo se dissipar e se quisermos preservá-la, devemos prendê-la e isso só é possível por intermédio da consciência, a neurologia caminha lado a lado com o estudo do magnetismo mas a comunidade médica sempre tratou de ocultar tudo que fosse minimamente interligado com o misticismo, o Mesmer foi sempre muito criticado por tratar de questões espiritualistas mesmo apresentando um método racional e o Alfred Russel nunca levou o crédito pela teoria da seleção natural das espécies por não atender aos requisitos da ciência que é predominantemente materialista. 

 Eu vejo diuturnamente a constatação desses assuntos no meu cotidiano, as pessoas não conseguem se controlar, elas se entregam à gula, ao desejo sexual, à preguiça e etc, mas o pior é não conseguir controlar a própria fala, um rio profundo é um rio silencioso, ficar só ouvindo é muito mais difícil do que ser igual a praticamente todo mundo que só fala, fala e fala, o mais importante é não satisfazer a vaidade, eu conheço pessoas que postam fotos nas redes sociais de livros, de páginas de conteúdo do cursinho e etc., isso satisfaz a vaidade mas ao mesmo tempo diminui a energia, por isso algumas pessoas não conquistam seus objetivos pois os espalham por aí, cito outro exemplo, o nível de leitura dos brasileiros é muito abaixo da média, mas quando algum medíocre lê um livro, basta um só, logo trata de espalhar isso aos 4 cantos se passando por intelectual, além de ridículo visto que 9000 páginas por ano ainda é pouco para quem busca a intelectualidade, é um atestado de fracasso pois além de satisfazer a vaidade, está perdendo energia que poderia ser poupada para ler mais livros, e se quiser constatar por si mesmo, basta reparar nas redes sociais as pessoas normais imitando comportamento de celebridades postando foto de comida, de roupas e etc., as redes sociais servem para expor a mediocridade das pessoas pois elas apenas reproduzem comportamentos já padronizados.
 

Responda-o
#7
Spoiler Revelar
(30-08-2019, 04:01 PM)Karl Rossmann Escreveu: Talvez eu possa contribuir, as mulheres tendem a ser mais magnéticas do que os homens, falo de magnetismo pessoal não de magnetismo visto lá na Física, nós perdemos muita energia magnética durante o dia e principalmente durante a vida, a proposta é reter essa energia e não depositá-la em outras pessoas só assim conseguiremos a libertação desses ciclos egoicos viciantes,  sempre que você é atraído por algo tem duas opções, a de recusar o objeto de fascínio ou a de se entregar a ele, e a única forma de se libertar disso é manter-se consciente, você tem que ser ríspido consigo mesmo, dizer não e recusar aquele objeto maligno, um exercício para diminuir o apego é o de sempre lutar contra a vontade de se entregar a ele, algo que sempre funcionou foi lutar contra o desejo de olhar para o corpo de mulheres atraentes na rua ou de lutar contra o desejo de se masturbar ou de ver pornografia, esses desejos devem ser suprimidos e só assim se transformarão na verdadeira vontade que engrandece o homem. 

 Deve-se ter uma mente muito aberta quando se trata de magnetismo mas um exemplo prático é quando você lê alguma coisa muito atraente, pode ser um tópico que você viu aqui logo quando conheceu o fórum, automaticamente irá sentir uma energia muito intensa mas essa energia não quer ficar confinada, ela tentará sair de todas as forma possíveis e uma das formas se manifesta naquele período quando tratamos de ficar espalhando a Real por aí, pregando a palavra para amigos, parentes ou qualquer um que estiver em nossa frente, isso nada mais é que a manifestação dessa energia querendo se dissipar e se quisermos preservá-la, devemos prendê-la e isso só é possível por intermédio da consciência, a neurologia caminha lado a lado com o estudo do magnetismo mas a comunidade médica sempre tratou de ocultar tudo que fosse minimamente interligado com o misticismo, o Mesmer foi sempre muito criticado por tratar de questões espiritualistas mesmo apresentando um método racional e o Alfred Russel nunca levou o crédito pela teoria da seleção natural das espécies por não atender aos requisitos da ciência que é predominantemente materialista. 

 Eu vejo diuturnamente a constatação desses assuntos no meu cotidiano, as pessoas não conseguem se controlar, elas se entregam à gula, ao desejo sexual, à preguiça e etc, mas o pior é não conseguir controlar a própria fala, um rio profundo é um rio silencioso, ficar só ouvindo é muito mais difícil do que ser igual a praticamente todo mundo que só fala, fala e fala, o mais importante é não satisfazer a vaidade, eu conheço pessoas que postam fotos nas redes sociais de livros, de páginas de conteúdo do cursinho e etc., isso satisfaz a vaidade mas ao mesmo tempo diminui a energia, por isso algumas pessoas não conquistam seus objetivos pois os espalham por aí, cito outro exemplo, o nível de leitura dos brasileiros é muito abaixo da média, mas quando algum medíocre lê um livro, basta um só, logo trata de espalhar isso aos 4 cantos se passando por intelectual, além de ridículo visto que 9000 páginas por ano ainda é pouco para quem busca a intelectualidade, é um atestado de fracasso pois além de satisfazer a vaidade, está perdendo energia que poderia ser poupada para ler mais livros, e se quiser constatar por si mesmo, basta reparar nas redes sociais as pessoas normais imitando comportamento de celebridades postando foto de comida, de roupas e etc., as redes sociais servem para expor a mediocridade das pessoas pois elas apenas reproduzem comportamentos já padronizados.

As pessoas estão mesmo se empolgando por terem descoberto algo novo, e dissipando a importância disso por se mostrarem por aí, também luxuriando e acabando consigo mesmo. É um assunto interessante, elas poderiam ir além não espalhando essa energia por aí. Isso separa os profundos dos superficiais. Ficar quieto e reservado com seus feitios é uma boa qualidade já muita discutida no fórum, e o requisito para ir além nas coisas. Obrigado pela resposta.
Responda-o
#8
Quanto maior seu desenvolvimento, maior será a facilidade em não se apegar e se apaixonar.

Eu gosto da palavras: opções. O homem tendo opções não precisa se apegar a nada. Ele possui alternativas.

Pode soar uma bobeira sem tamanho, mas a mera possibilidade que eu tenho diante dos meus ganhos de optar por uma gp de luxo já é uma opção. Eu não me frustro e nem mendigo por nada.
Não existe um gene para o espírito humano.
 Gattaca, A experiência genética
Responda-o
#9
Realmente nada igual ter boas opções pagas ou não.

Quando aconteceu comigo comecei a ir nas gps regularmente toda semana durante alguns poucos meses e hoje não lembro nem o nome dela direito, muito menos da cara.

Quando você começa a colocar na cabeça que tudo que uma mulher pode oferecer existem outras que oferecem igual ou melhor a mesma coisa você desencana.

Existem grupos e categorias de seres humanos e qualquer outra mulher desse mesmo grupo ou categoria vai ser muito parecida, ainda mais hoje que parece que a mulherada é fabricada em linha de produção de tão similares que se tornaram.

Possuem até os mesmos defeitos de fabricação Yaoming
Responda-o
#10
Eu tenho uma técnica, mas tenho receio de contar e o pessoal achar que é zueira. Mas sempre funciona pra mim.
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#11
(30-08-2019, 03:34 PM)Reddington Escreveu: Depois que o sujeito se desapaixona da primeira... fica vacinado. Quem já foi enganado não quer ser de novo, sempre fica o pé atrás. Pode me apresentar uma virgem do interior da Polônia, loira do olho azul, não me iludo mais, não crio expectativa.

Pelo menos uma utilidade as bruxas-madrinhas têm.  Quem lidou com uma nunca mais se apega Gargalhadaha
Responda-o
#12
(30-08-2019, 08:29 PM)Sagitario Escreveu: Eu tenho uma técnica, mas tenho receio de contar e o pessoal achar que é zueira. Mas sempre funciona pra mim.

Conta aí, contribua com o tópico.
Responda-o
#13
(30-08-2019, 03:34 PM)Reddington Escreveu: Depois que o sujeito se desapaixona da primeira... fica vacinado. Quem já foi enganado não quer ser de novo, sempre fica o pé atrás. Pode me apresentar uma virgem do interior da Polônia, loira do olho azul, não me iludo mais, não crio expectativa.

 Não sei heim... mas se você tem tanta certeza assim, bacana.
 

Responda-o
#14
(30-08-2019, 09:57 PM)O Incansável Escreveu:
(30-08-2019, 08:29 PM)Sagitario Escreveu: Eu tenho uma técnica, mas tenho receio de contar e o pessoal achar que é zueira. Mas sempre funciona pra mim.

Conta aí, contribua com o tópico.

Vou ao banheiro e imagino /visualizo a mulher defecando. Parece bobagem, mas quebra o encanto. Funciona.
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#15
(31-08-2019, 08:33 AM)Sagitario Escreveu:
(30-08-2019, 09:57 PM)O Incansável Escreveu: Conta aí, contribua com o tópico.

Vou ao banheiro e imagino /visualizo a mulher defecando. Parece bobagem, mas quebra o encanto. Funciona.

Funciona porque é nojento e desagradável demais, vou usar se precisar.
Responda-o
#16
(31-08-2019, 11:06 AM)O Incansável Escreveu:
(31-08-2019, 08:33 AM)Sagitario Escreveu: Vou ao banheiro e imagino /visualizo a mulher defecando. Parece bobagem, mas quebra o encanto. Funciona.

Funciona porque é nojento e desagradável demais, vou usar se precisar.

Rapaz, não só defecando mas em qualquer situação considerada escrota, como vomitando ou com catarro escorrendo pela face.  Yaoming

Escatologias a parte, esse processo de dessensibilização realmente é bem interessante e guardadas as devidas proporções serve pra tudo. Eu tinha um medo danado daquele filme O Exorcista, coisa de fobia mesmo. Me comprometi a ir no Google Imagens e ficar 5 minutos vendo o rosto da garota, analisando cada pedaço, olhando nos olhos etc. Resultado: não me afeta mais. E passei a fazer isso com cada coisa que me afetava de alguma maneira, até dessensibilizar.

Tem alguns estudantes de medicina/enfermagem/socorristas que fazem isso assistindo vídeos de acidentes bem gore, exatamente pra tirar essa afetação.
Responda-o
#17
(31-08-2019, 11:06 AM)O Incansável Escreveu:
(31-08-2019, 08:33 AM)Sagitario Escreveu: Vou ao banheiro e imagino /visualizo a mulher defecando. Parece bobagem, mas quebra o encanto. Funciona.

Funciona porque é nojento e desagradável demais, vou usar se precisar.

Não disse que era bom. Só disse que funcionava.
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#18
Realmente essa técnica deve funcionar mesmo. Quando precisar vou testar.

A técnica que funciona comigo parte de um cunho racional/espiritual também. Vou compartilhar com todos, espero que sirva de algo.

Começo um processo onde primeiramente deixo a mente vagar para onde ela quiser ir. Então me lembro dos momentos que passei com a mulher em questão. Geralmente nessa hora os sentimentos afloram, peito aperta, etc... Não quero controlar emoção nenhuma, é inútil tentar mudar o fluxo do rio. Deixo a mente fluir livremente. Não quero ser forte nem fraco, somente ser naquele momento aquilo que se é. Então me lembro que tudo que aconteceu, momentos bons e ruins, são na verdade a minha percepção deles, nada mais.

A mulher não era nada daquilo. Eu, por livre espontânea vontade, criei e alimentei aquela imagem dela, canalizada e filtrada pela minha camada da imaginação. Se eu criei qualquer tipo de expectativa foi porque fui fraco e decidi me entregar ao mundo das ilusões. Decidi que era mais fácil substituir o ente real pelo imaginário, criação da minha mente fértil e auto-sugestiva. Então começo a usar essa auto-sugestão ao meu favor, finalmente. Ela é somente mais um ser humano como qualquer outro, não um ser angelical ou sobrenatural. Somos todos humanos e ela não é exceção(bom momento pra lembrar dela cagando). Começo a visualizar todos os atributos humanos e imperfeitos, más características e seus pontos negativos.

Nesse exato momento a criatura perde a magia. Simplesmente não consigo mais sentir a mesma coisa depois disso.

O apego e a paixão na minha concepção surgem dessa falsa imagem criada pelo nosso cérebro. Quando essa ilusão se quebra todo o sentimento se dissipa. Na verdade a paixão é como uma magia e essa técnica não passa de uma das inúmeras maneiras de quebrar o feitiço.

Experimente sair puto da vida para o seu lugar preferido. Esse estado mental vai te fazer odiar até o mais prazeroso dos momentos. A mesma coisa acontece com as mulheres. Vai falar que ela era isso tudo? a mulher mais gostosa e perfeita do planeta? porra nenhuma. Ela era só mais uma válvula de escape, você tentando fugir de você mesmo e dos seus sentimentos, tentando se livrar desse tesão escravizante que te faz querer meter sem parar. Ela foi tudo isso por um único motivo: você a idealizou dessa forma. Decidiu entregar seus sentimentos e imaginar em cima daquele ser alguém que ele nunca foi e nunca será.

Acho que é por ai.
Responda-o
#19
Sua técnica @Indomávelse chama reflexão.

Caso não funcione, use a minha : cagão.
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#20
Imaginar a mulher defecando é patente registrada da Marmito Man Corporation. 

Só sei que funciona rs.
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)