Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
"E QUANDO ELA GANHA MAIS?"
#1
Visitem este blog e vomitem com cada comentário das mocinhas:  http://casarei.net/2011/08/e-quando-ela-ganha-mais/


CACAU DISSE:
Tenho um namorado muito bacana. Do tipo que muita mulher gostaria de ter: atencioso, vive me elogiando, romântico, carinhoso, me ama… Mas tem um defeito: é pobre. Tipo, não pobre daqueles que moram em baixo da ponte, mas ele tem 30 anos, ainda mora com a mãe e trabalha, mas ganha pouco (ganha menos do que eu). Sem contar que ele está acima do peso, entrou na academia (depois de eu insistir muito) e mesmo assim não consegue perder peso. Ele diz que um dia pretende ser muito rico, mas eu sinceramente não sei se acredito muito nisso. Não vejo determinação nele. Se ele não consegue nem perder peso… Às vezes tenho receio de estar me iludindo, achando que ele vai evoluir. Não que eu seja interesseira, mas eu sempre tive um padrão relativamente bom de vida. Estudei numa das melhores escolas e faculdades da minha cidade, fiz curso de inglês, esportes, viajei para o exterior. O meu pai na idade do meu namorado já sustentava uma família. E eu não quero perder o padrão de vida que eu tenho. Penso em casar, ter filhos e quero que os meus filhos tenham uma vida melhor que a que os meus pais me deram. Amor é algo muito bonito, mas na hora de dividir as contas, se o cara ganha mal, aí o bicho pega. Penso muito nisso… Será que ele tem jeito? Será que ele vai evoluir? Essa dúvida está me matando…


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

MIMIX DISSE:

Incrível ler esses depoimentos e perceber que não estou sozinha nessa situação complicadíssima, tenho 27 anos sou formada e funcionaria pública,já tenho meu apartamento , e meu namorado é auxiliar técnico terceirizado no órgão que trabalho, ganho 5x mais que ele, ele tem 25 anos terminou o ensino médio mês passado com supletivo, e vem de uma família que não tem estudo, o pai dele é pedreiro, a mãe não tem o primeiro grau, os irmãos não terminaram o ensino médio, ou seja a família nunca priorizou os estudos ou não tiveram oportunidades, minha família não é rica mais todos são funcionários públicos e tem nível superior,ele é uma ótima pessoa,é muito bonito e ótimo na cama é companheiro, fiel e me respeita muito mais que meu ex namorado que era totalmente diferente, mas tenho vergonha de envolvê-lo na minha família, ele não sabe conversar sobre muita coisa e fala errado de vez em quando, tento corrigi-lo da melhor forma possível, e minha mãe perguntou logo em que ele é formado?Estou triste pois tenho percebido que ele está totalmente acomodado com a vida que tem e ainda mais agora namorando comigo pois quando quero fazer algum programa mais caro, tipo ir a um restaurante eu tenho que pagar a conta praticamente sozinha, como ainda não tenho carro, pego taxi pra sair a noite e eu pago o taxi pq o que ele ganha mal da pra ele, e quando eu comprar meu carro?eu vou ter que ir pega-lo pra sair? meus pais nunca vão apoiar um namoro assim, não pelo fato de ele ser pobre mas pelo fato de ele não lutar pra conseguir algo melhor, tenho que ser realista, se eu casar com ele como vai ser daqui a um tempo? Adoro viajar provavelmente não vou conseguir fazer minhas viagens internacionais pois consigo pagar mal a minha! Não sei que decisão tomar pois gosto muito dele, vou sofrer muito mas também tenho que ser racional, me ajudem!!!

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
JESSICA DISSE:

Meu noivo tem 40, dez anos mais velho que eu. No começo da relação , ele ganhava bem mais do que eu, depois a situação mudou depois que fui contratada por uma multinacional. Ganho umas 6 vezes mais. O que me incomoda é ele lidar tão bem com a situação. Ele sempre foi lerdo, fez faculdade devido a minha insistência. compramos uma casa e sou eu que banquei reforma e compra dos móveis. Ele diz que uma hora vai me pagar a metade de tudo que gastei. Só faz freelas quando as pessoas o procuram, não procura um emprego. passa meses sem me ajudar a pagar a prestações. Fala pra todo mundo que ganho mais do que ele… Está acima do peso. já deixei claro que não tenho atração por gordinhos… Mas ele não toma uma atitude… Sempre o admirei pela inteligência e sensibilidade mas isso não é tudo. Fico pensando que não tenho condições nem de ter filhos porque não teria condições de ser sustentada por ele por alguns meses. isso está me deixando muito decepcionada e desanimada com o casamento. Estou perdendo a admiração em todos os aspectos e sim, é broxante.




ANA PAULA DISSE:

Tem várias histórias aqui que me lembram da minha. Eu estava noiva de um cara uns anos mais velhos. Ele ganhava mais que eu quando a gente ficou noivo, e depois eu montei um pequeno negócio que deu certo. Fiquei superbem e comecei a perder o interesse por que ele estava estagnado. Acabei deixando ele. No começo foi tranquilo, mas as coisas começaram a ir mal pra mim com a crise, e ele foi se dando melhor. No final eu voltei a ter uma condição financeira mais complicada e ele deu a volta por cima. Me arrependi, só que era tarde. Tava casado com outra e moram super bem agora. Ele fez uma revolução na vida dele, começou a malhar, abriu uma empresa de exportação e se deu bem. O chato é que eu leio os comentários daqui e acho que só eu que me dei mal.





CASADA DISSE:

Também estou nesse time, antes de casar meu marido ganhava mais que eu. Depois do casamento Deus abriu as portas pra mim e hoje eu recebo 3 vezes mais que ele.
Eu percebo que ele fica incomodado com isso, mas não esforça pra mudar a situação. As vezes fico com raiva mas ao menos tempo sou grata por ser independente.
Fico triste, pq as vezes é notório a angústia que ele tem no coração por não ”dar conta” de ser o provedor da casa, mas ele é acomodado, deixa se abater e desiste fácil.




LISA DISSE:

Escritora bre…
Não concordo com o que você disse, concordo com a maioria aqui. Mulher nascei sim pra ser bancada. Tudo bem podemos pagar uma coisinha ou outra. Mas sustentar a casa? Isso e papel de homem fazer. Nosso salário podemos ajudar, mas não arcar com a despesa.
E se você pensa assim, olho vou te dizer deve ser uma CAPACHA DE MACHO. Kkkkk
Desculpa minha sinceridade, mas vc e caso raro, não adianta a grande maioria das mulheres sabe que essa é a realidade e temos que viver com ela. Cada um com seu papel. Amor não enche a barriga de ninguém. Então o homem que se vire pra ter resultado melhor.
p.S reveja seus conceitos antes de casar com ele, conselho!





ALINE DISSE:






Meninas…
Passo por algo parecido, e é muito bom compartilhar essa situação com vcs…
Me sinto péssima….egoista….Estou tb me afastando de amigos, já que meus programas são mais caros e ele n pode pagar.
Também não consigo pagar pelos dois….
Ele vem de uma familia humilde….eu tb…mas fui estudar e acabei ganhando bem melhor do que ele.
Nunca imaginei que dinheiro fizesse tanta diferença, já que eu tenho acesso a viagens e restaurantes…e ele mal consegue sair do nosso bairro.
Até a forma de pensar….ele acha que trabalho demais….que isso não é vida (eu tb acho…mas pra ganhar bem, dificil trabalhar só 8 horas).
Cada vez mais penso que somos de mundos diferentes…distantes….e eu fico muito triste com isso, já que é triste terminar com alguém por causa de dinheiro e acesso.
Eu me sinto frustrada com essa situação…e pra piorar meus pais me chamam de egoista e falam que eu tenho que abdicar de sair, viajar, já que ele não pode me acompanhar.
Esse fds mesmo…estou indo viajar ao RJ com meu irmão….ele não vai….pq n tem grana e porque trabalha de sabado…
Ao mesmo tempo, trabalho 10,12h por dia….e acho que mereço de vez em quando sair, viajar…já que trabalhar tanto pra quê?

Estou me sentindo péssima…eu vi alguns depoimentos acima…e queria me sentir assim…
Eu me sinto mal porque sinto que terei que trabalhar assim sempre…já que o que ele ganha mal não é suficiente pra pagar um aluguel sozinho em sp…quanto mais sustentar uma casa. E meu salario no orçamento domestico sempre se fará necessário…
E ao mesmo tempo…ele acha que sou viciada em trabalho e me cobra mais tempo.
Desculpe o scrap enorme…mas estou abrindo meu coração a vocês.
Relendo isso, já percebo que nossa relação está fadada ao fracasso….e eu acreditava tanto que só amor era suficiente.
Acho que cada casal tem uma maneira própria de seguir…mas que pro homem, é necessária muito a mente aberta para entrar numa relação assim.



  1. MAR DISSE:JUNHO 2, 2015 ÀS 2:49 PMÉ bem verdade isso. Pensamos que o amor basta, mas quando percebemos as limitações, tudo muda. Acho que meu casamento acabará em breve por causa da disparidade financeira entre nós dois.
Responda-o
#2
Não consegui passar do segundo comentário. Que nojeira.

Isso devia ser exposto em horário nobre, expor o quanto a mulher média hoje é fútil, utilitarista e uma eterna insatisfeita. Maldita cultura que prega que elas merecem somente o melhor, simplesmente oferecendo um buraco fedido e mijado em troca.

O melhor a se fazer é lutar pelo próprio sucesso e não deixar nenhuma piranha desse tipo de aproveitar disso. Mulher que trata homem com interesse não tem direito de reclamar de ser usada e descartada.

Lembrem desses comentários quando os senhores forem chefes, empresários.
Um homem com escolhas é um homem livre.
Meu blog (link) - POST NOVO - Evolução, as coisas vão melhorar
Responda-o
#3
É aquele lance... Mulheres exigem muito, mas não dão quase nada em troca. Jogam a responsabilidade de tudo nas costas dos homens.
A partir do momento em que esses caras começarem e ganhar a mesma coisa ou até mais do que elas ou então elas os trocarem por caras que ganhem mais, elas vão começar a exigir outras coisas. É um ciclo sem fim.
"A libido é o calcanhar de Aquiles do homem" 
Responda-o
#4
"O que é meu é meu, e o que é seu é nosso" faz parte da cultura feminina, e embora seja nojento e revoltante, não é nada de novo daquilo que já debatemos à exaustão.

Obs: Não conseguí terminar de ler os comentários.
Responda-o
#5
Foi difícil ler tudo, senti náuseas.

Elas só estavam adormecidas por motivos sociológicos, porém estava lá latente.

Engraçado que muitas não aceitam ser bancadas mas sentem nojo de homens com condições inferiores.

Precisava haver alguns estudiosos com bolas pra divulgar algum estudo sobre darwinismo nas interações entre os sexos no mundo moderno.
Responda-o
#6
O detalhe que elas não citaram é que muitas vezes é o marido que investe na mulher, pagando faculdade, cursos, dando dinheiro pra ela abrir um negócio, pra depois que estão bem, ganhando mais que o provedor, o humilharem e pedirem divórcio. 
Quando estava na merda, o trouxa ajuda. Agora quando estão por cima o esnobam dizendo que ele "não se esforçou o suficiente e parou no tempo".
Só não veem o rombo na conta do cara. Já vi caso se cara vender o carro pra investir na lojinha da mulher pra depois ser traído com cliente.
É muito pra cabeça antes do almoço, tá louco.
"Quando o beta se mete a ser cafa, o resultado nunca acaba bem". Sagitário
Responda-o
#7
(28-05-2019, 09:12 AM)Gorlami Escreveu: Não consegui passar do segundo comentário. Que nojeira.

Isso devia ser exposto em horário nobre, expor o quanto a mulher média hoje é fútil, utilitarista e uma eterna insatisfeita. Maldita cultura que prega que elas merecem somente o melhor, simplesmente oferecendo um buraco fedido e mijado em troca.

O melhor a se fazer é lutar pelo próprio sucesso e não deixar nenhuma piranha desse tipo de aproveitar disso. Mulher que trata homem com interesse não tem direito de reclamar de ser usada e descartada.

Lembrem desses comentários quando os senhores forem chefes, empresários.


Falou tudo confrade!
"Antes de mas nada, saiba que você morrera e sera esquecido. Portanto, Busque  a felicidade dentro de sua alma e não fora. Entregue-se ao seu espirito. Somente ele estará com você depois da morte." (Nessahan Alita)

Spoiler Revelar
"Desenvolver apenas algumas camadas, negligenciando outras, mais cedo ou mais tarde, a vida cobrara o preço da negligencia." (Mandrake)

"Como eu sempre digo, o homem que não conhece a Real sempre acaba se dando mal." (Conde de Monte Cristo)
Responda-o
#8
Neinhn todas são assim. A minha será diferente e nunca vai me julgar ou se separar de mim caso ela ganhe mais do que eu. Pelo contrário, o amor dela por mim vai aumentar a cada mês quando as contas entrarem no débito automático da conta dela. 

Além do mais, ela nunca vai me ridícularizar perante as amigas porque eu ganho menos, e, nos finais de semana que passarmos juntos com os pais dela, verei o semblante de orgulho e admiração que eles sentem por mim. 

Sim, eu sou da Ala Sonho de Noiva! EU SOU A UNIVERSAL!
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#9
Ganhar menos que a mulher sempre dá merda.
Responda-o
#10
Qaundo um homem olha uma mulher: - Ela é gostosa, será que é puta? Dá para comer. Ela é de família. É normal, mas tem carácter.

Quando uma mulher olha um homem: - Ele é bonito, que carro dirige? Vixi, não tem carro, só serve para dar. Olha, ele é gordinho mas tem um carro bom, ganha bem, é para casar vou viajar com ele, ter uma vida boa.



E eu que pensava que se a mulher ganha 10 mil e o cara 5 mil, ela não vai ligar... Mas liga sim, segundo os comentários...
David Goggins. A lei da semeadura não falha. A única coisa que a vida exige de nós é coragem. Somos prisioneiros dos nossos instintos e emoções e jamais seremos homens livres. A natureza se prepara para algo ainda pior.
Responda-o
#11
Nada de novo
Responda-o
#12
Melhor ler isso do que ser cego!
Responda-o
#13
A recíproca é verdadeira ou deveria ser.
"Há um amplo fosso de aleatoriedade e incerteza entre a criação de um grande romance – ou joia, ou cookies com pedaços de chocolate – e a presença de grandes pilhas desse romance – ou joia, ou sacos de biscoitos – nas vitrines de milhares de lojas. É por isso que as pessoas bem-sucedidas em todas as áreas quase sempre fazem parte de um certo conjunto – o conjunto das pessoas que não desistem." O andar do bêbado.
Responda-o
#14
Passei o restante de olho após ler o primeiro. Companheirismo passou longe aí!

E tudo em troca de quê? Carne mijada (bem usada) dada de muita má vontade, com sorte uma vez por semana.

E caso o relacionamento naufrague, receba todo o peso da máquina estatal contra você em uma vara de família!
  Se o machado está cego e sua lâmina não foi afiada, é preciso golpear com mais força. Agir com sabedoria assegura o sucesso. - Salomão em Eclesiastes 10.10.
  Muito cara legal foi parar debaixo de uma ponte por causa de uma mulher. - Bukowski.
Responda-o
#15
Vou aproveitar o ensejo do tópico e contar um caso recentíssimo que aconteceu com um casal que conheço (não vou dizer o meu grau de proximidade com o casal, mas é relativamente próximo), apenas a título de constatação, já que o tema do tópico é quando ela ganha mais.

Ele trabalhava, ela não. Ele fazia os gostos dela, sempre bancava tudo. Ela, parecia estar apaixonada. Acontecidos esses que se repetiram por mais ou menos uns 3 anos.
O tempo passou.
Ele perde o emprego. Ela consegue um emprego com uma boa remuneração.
Em menos de 3 meses, ela começa a traí-lo e a humilhá-lo, dizendo que ele é um lerdo que não gosta de trabalhar.

Sem dinheiro, sem amor.
Responda-o
#16
Li alguns comentários aleatórios. Vendo pelo lado técnico, vi apenas critérios de escolha. Cada pessoa tem o seu.

O 'x' da questão são os homens não terem critérios na hora de escolher uma mulher para relacionamento. No fim, os caras acreditam no "amor supera tudo" e se fodem.

Responda-o
#17
Essa tal de Mimix tá vendo muito filme...
Responda-o
#18
Curiosamente a maioria esmagadora melhorou suas condições financeiras depois que arrumaram um trouxa pra escorar casaram.

Curiosamente a enfoderada do negócio próspero quebrou quando separou e o cara se deu bem. Quem será que era o pilar do negócio mesmo?

Curiosamente o problema é sempre o homem.
O amor supera tudo  Heart

Na vida real ou na internet?
Responda-o
#19
Citação:
ANA PAULA DISSE:

OUTUBRO 26, 2016 ÀS 3:27 PM
Tem várias histórias aqui que me lembram da minha. Eu estava noiva de um cara uns anos mais velhos. Ele ganhava mais que eu quando a gente ficou noivo, e depois eu montei um pequeno negócio que deu certo. Fiquei superbem e comecei a perder o interesse por que ele estava estagnado. Acabei deixando ele. No começo foi tranquilo, mas as coisas começaram a ir mal pra mim com a crise, e ele foi se dando melhor. No final eu voltei a ter uma condição financeira mais complicada e ele deu a volta por cima. Me arrependi, só que era tarde. Tava casado com outra e moram super bem agora. Ele fez uma revolução na vida dele, começou a malhar, abriu uma empresa de exportação e se deu bem. O chato é que eu leio os comentários daqui e acho que só eu que me dei mal.

Pode isso, Arnaldo (@Mindingo)? GargalhadaGargalhadaGargalhadaGargalhadaGargalhada
Responda-o
#20
(28-05-2019, 10:41 PM)Callahan Escreveu:
Citação:
ANA PAULA DISSE:

OUTUBRO 26, 2016 ÀS 3:27 PM
Tem várias histórias aqui que me lembram da minha. Eu estava noiva de um cara uns anos mais velhos. Ele ganhava mais que eu quando a gente ficou noivo, e depois eu montei um pequeno negócio que deu certo. Fiquei superbem e comecei a perder o interesse por que ele estava estagnado. Acabei deixando ele. No começo foi tranquilo, mas as coisas começaram a ir mal pra mim com a crise, e ele foi se dando melhor. No final eu voltei a ter uma condição financeira mais complicada e ele deu a volta por cima. Me arrependi, só que era tarde. Tava casado com outra e moram super bem agora. Ele fez uma revolução na vida dele, começou a malhar, abriu uma empresa de exportação e se deu bem. O chato é que eu leio os comentários daqui e acho que só eu que me dei mal.

Pode isso, Arnaldo (@Mindingo)? GargalhadaGargalhadaGargalhadaGargalhadaGargalhada

Claro, e o problema era o homem, com toda certeza...
O amor supera tudo  Heart

Na vida real ou na internet?
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)