Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Mais considerações sobre o sexo pago by Roberto
#1
                                          Mais considerações sobre o sexo pago





                                            O Texto Mais Phooda Sobre sexo Pago que eu Jà li     
                            



 
      Por Roberto, do fórum Mundo Realista                                                                        
                                                                         


A linguagem intimidatória funciona nestes casos porque a maioria dos homens sentem medo da desvalorização. Eles pensam que as mulheres gostam deles em si, e se derretem ao receberem aquela enxurrada de declarações de amor que a mulher lhes faz no início do relacionamento. Por serem machos de baixa hierarquia, são desprovidos de ambição e seus desejos se limitam a esperar a morte com o mínimo de sofrimento possível. São passivos, e por isso mesmo a vida lhes fará tomar no cu.



A sexualidade do homem possue dois pedais: acelerador e freio.



O acelerador é a libido. O homem quer espalhar os seus genes para o maior número de mulheres possível. A partir do momento em que o acelerador é acionado pela primeira vez, o homem jamais se sentirá sexualmente satisfeito. A satisfação é apenas temporária, pois poucas horas depois de fazer sexo, o homem já quer ter uma nova relação sexual. Satisfação e prazer são anestesias para o trabalho. Existem para recompensar e revigorar o homem, preparando-o para se esforçar novamente. Quem aqui nunca ouviu falar que o prazer é importante, mas em primeiro lugar vêm as responsabilidades? É exatamente assim que funcionamos. O desenvolvimento pessoal é o principal, pois nosso corpo foi feito para se movimentar e nosso cérebro foi feito para pensar. Descanso e prazer são o alívio. Quando se vive apenas a recompensa, mas nunca se investe no desenvolvimento pessoal, o resultado é a monotonia. A monotonia causa sofrimento justamente porque não fomos feitos para o comodismo.



O freio é a paixão. A paixão é exclusiva do homem por se tratar de um sentimento ativo. O papél ativo no relacionamento é do homem. É importante que o homem seja programado geneticamente com um freio à sua sexualidade, pois sua proteção é necessária enquanto a fêmea estiver grávida, bem como alguns meses depois de a prole nascer. O aparelho psicológico da mulher é totalmente voltado a manipular o homem em favor do seu interesse de um relacionamento sério, para tirar dele todos os recursos necessários à perpetuação da espécie. Acontece que o homem é três vezes mais forte e possui seis bilhões de neurônios a mais. A mulher sozinha jamais conseguiria qualquer coisa do homem. E é por isso que o homem possui essa fraqueza que é a paixão, uma brecha para que a mulher tenha qualquer chance de conseguir o que ela quer. Os homens que não se apaixonam são indomáveis. Sempre ganham a guerra da paixão, pois sem que o homem consinta, a mulher não possui qualquer poder sobre ele. São literalmente soberanos, e por isso é que existem bilhões de mulheres usadas e descartadas por cafajestes. Não existe mulher alfa, pois a mulher está no nível de um beta. Ela não é capaz de evoluir, pois a natureza lhe deu um papél passivo, sem poder. O poder é do homem, que pode ser tanto o mais independente quanto o mais apegado, dependendo de como ele se comportar.



O homem vive em uma balança entre esses dois pedais. É impossível romper qualquer um deles. O que se pode fazer é lutar contra eles, ou contra um deles. Nossa sociedade incentiva os homens a lutarem contra a libido e se renderem à paixão. O homem rendido pela paixão freia quase que completamente a sua libido. Vive apenas de sentimentos e recebe um mínimo de satisfação sexual para não ficar louco. A paixão é realmente um mecanismo capaz de castrar o homem. Não há uma castração propriamente dita, pois a atividade hormonal ainda existe. A castração emocional causada pela paixão faz com que o homem conscientemente rejeite sua própria sexualidade. O corpo masculino quer sexo e estimula o homem a exercer sua sexualidade, mas o homem repete à si mesmo que isso é errado, sente vergonha desse mecanismo e usa todas as suas forças para suprimir as necessidades do corpo. Não é a toa que muitos cometem suicídio. Estão a destruir o próprio organismo.



Quando um homem é castrado emocionalmente, não adianta argumentar em linhas racionais. Mesmo que os argumentos do emasculado sejam totalmente destruídos por um discurso lógico e científico, ele ainda sim recusará a verdade. Para convencer um homem a reerguer sua virilidade e pisotear o vírus da paixão, é preciso atacar o seu emocional. Existem duas maneiras de fazer isso: atiçando a sua sexualidade ou devolvendo a ele as consequências de seu apaixonamento.


Não existe emasculação que resista a uma linda jovem de um metro e sessenta e cinco de altura, peituda, bunduda e coxuda. A fartura sexual inibe a paixão. Afinal, porque um homem haveria de se incomodar com os inferninhos emocionais da mulher A, se ele tem disponíveis a B, C, D, E, F e por aí vai? Para os apaixonados que estão a ler o meu texto nesse momento, sugiro que dêem uma boa olhada na mulher que os está manipulando. Sim, geralmente é uma mediana despeitada, bundinha decente, carinha “arrumadinha de vez em quando”. E então amanhã aparece ESSA MULHER AQUI

[Image: loira+gostosa+4.jpg]

(AVISO: cuidado se for abrir o link no trabalho!) querendo dar pra você, e aí?



Garanto que a paciência para joguinhos diminuirá exponenciamente. A maioria dos homens que criticam a prostituição nunca usaram os serviços. Basta uma GP dar trato no “pau caseiro” que a mentalidade emasculadora em que ele vivia desce pelo ralo.



Tem também o segundo caso, onde o homem sente as consequências do apaixonamento. Acredito que esse tenha sido o caso da maioria dos membros das comunidades virtuais da real. Chega a um ponto em que a pilantragem passa tanto da linha de tolerância que a fera acorda e o homem procura a libertação. E aí sim, ele finalmente começa a devorar os livros de Nessahan, as postagens dos blogs e passa a ler e participar das comunidades e fóruns.



Prostituição é um serviço essencial para o bem estar do homem. O homem que se recusa a consumir a prostituição por sentir vergonha de recorrer a esse serviço não é diferente de uma pessoa se recusar a comer em um restaurante por ser muito orgulhoso para provar uma comida que não foi feita pela sua mamãezinha. Tem que ser muito imbecil para se recusar a sentir prazer por meio do melhor custo-benefício da atualidade.



A única ressalva que faço a respeito da prostituição é que ela não deve ser usada como escusa à falta de desenvolvimento pessoal. Não é saudável deixar de procurar a evolução ou a socialização só porque possui uma opção garantida de sexo. Relações sexuais com prostitutas profissionais não excluem relações sexuais com “prostitutas civis”. Ao invés de usar uma como desculpa para fugir da outra, por que não ter as duas? A prostituta civil / indireta / social está de greve e se recusa a fornecer sexo sem chantagens emocionais? A melhor solução é se afastar dela e usar a prostituta profissional para o serviço. Quando a civil sentir o desapego e oferecer sexo de conciliação, dê um tempo da profissional. Não existe nenhum motivo para o homem não buscar o equilíbrio entre prostituição civil e profissional. Afinal, o negócio é comer cu e buceta.



O artigo tocou num ponto muito interessante: as mulheres de hoje não tem nada de bom a oferecer além do sexo. E por isso, não passam de prostitutas amadoras. A ideia de ter a exclusividade de uma mulher, tanto do ponto de vista sexual quanto do afetivo, é correta, porém impraticável. Hoje não existe fidelidade e honestidade no mercado sexual. É ineficaz a atitude de procurar uma mulher que não tenha sido afetada pelas porcarias culturais que cercam o mundo atualmente. Primeiro é necessário limpar as porcarias culturais que cercam o mundo atualmente. Depois, substituir as porcarias por uma cultura de valores e respeito. E por fim, só então colher os resultados, que são mulheres próprias para se formar uma família.



Como fazer isso?



1. Não assumir compromisso com: carreiristas, feministas, garotas de programa, mulheres de origem questionável, pseudo-exceções, vadias de toda espécie, etc.

2. Desenvolver-se em todos os aspectos da vida (acadêmico, econômico-financeiro, emocional, espiritual, profissional, sexual, social, etc).

3. Estender a mão a quem honestamente procurar ajuda, compartilhando todos os conhecimentos que adquirir em sua jornada.

Por fim, e não menos importante: se o sexo não é gratuito, a mulher é um objeto. Quando a mulher exigir qualquer compensação por sua companhia, seu afeto ou sua atividade sexual, ela é uma prostituta. Quando a mulher consente que o homem arque inteiramente com as despesas de comida, bebida, combustível ou hospedagem, ela consentiu tacitamente em ser um objeto de consumo. Quando a mulher exige que o homem a conquiste com habilidades sociais como boa conversa, postura corporal, seriedade, serenidade, sutileza nas demonstrações de sexualidade, ela consentiu tacitamente em ser um objeto de consumo. Sexo de graça? Só quando a mulher consente a relação sexual por se sentir genuinamente interessada pela personalidade do homem, pelo que o homem é em si, e não pelo que ele tiver a oferecer.

Muitos pensarão: “mas Roberto, se for assim, toda mulher é um objeto então! É praticamente impossível uma mulher ser tão honesta e igualitária em um relacionamento!”


Resposta correta. Entendeu agora a importância de o homem lutar contra o apaixonamento?

Se uma mulher faz de tudo com um cafa e depois paga de santinha, é óbvio que ela está agindo de má fé e prejudicando alguém.
Responda-o
#2
Excelente texto. Só não tem como por estas imagens entre "spoiler" como é feito no FdB? Porque eu já acessei este fórum na faculdade. Pode da problema.

Infelizmente eu já cometi um erro descrito em "A única ressalva que faço a respeito da prostituição é que ela não deve ser usada como escusa à falta de desenvolvimento pessoal. Não é saudável deixar de procurar a evolução ou a socialização só porque possui uma opção garantida de sexo. Relações sexuais com prostitutas profissionais não excluem relações sexuais com “prostitutas civis”. Ao invés de usar uma como desculpa para fugir da outra, por que não ter as duas? A prostituta civil / indireta / social está de greve e se recusa a fornecer sexo sem chantagens emocionais? A melhor solução é se afastar dela e usar a prostituta profissional para o serviço. Quando a civil sentir o desapego e oferecer sexo de conciliação, dê um tempo da profissional. Não existe nenhum motivo para o homem não buscar o equilíbrio entre prostituição civil e profissional. Afinal, o negócio é comer cu e buceta."

To tentando corrigir isto, mas não e fácil. Ainda sou um universotário sem emprego estável, um pouco gordo(embora tenha conseguido perder gordura e ganhar músculo) e sem muito destaque. Já passei longos meses de minha vida só pegando GP.
.
Responda-o
#3
Roberto é um fenômeno em detectar problemas e mudanças sociais. Mas quando ele vai oferecer uma solução, às vezes o nível despenca.

No texto dele dá pra perceber que ele não trabalha com mulheres que conseguem ser um pouquinho melhor do que essas demais. Lendo apenas esse texto, nota-se que ele define como todas mulheres não tem mas nada a oferecer além de sexo ou são como objeto.

Mas é apenas um texto dele. Tem outros, como no comentários que ele colocou no Canal do Bufalo com o texto Porque as mulheres estão perdendo o jogo dos relacionamentos?, Dá pra perceber que ele às vezes trabalha com mulheres honradas.

Só acho meio estranho quando em textos isolados, ele não consegue trabalhar com mulheres mais honradas, que são dificeis de encontrar, mas existem.

(Ah...mas é mulher-exceção poderia alguém dizer...

Acontece que mulher-exceção é termo criado justamente para combater idealização do homem quanto do ser feminino. Como se trata de âmbito interno da pessoa, não quer dizer que não exista mulheres minimamente razoáveis pra relacionamento. Então como sugerir pra uma mulher dessas que o cara vai procurar uma GP, em caso de alguns inferninhos emocionais corriqueiros delas?Acho meio radical essa atitude quando se trata desse tipo de mulher honrada.

Agora quando é mulher marmita ou essas aí que é muito comum em se ver, aí é o cara quem sabe )

Pra mim, a melhor sugestão de sexo-pago é quando o cara tá no começo de desenvolvimento pessoal e passa na fase do deserto sexual e o pouco dinheiro que ele ganha deveria usar para se satisfazer com uma GP, sendo melhor maneira de ele encarar essa fase sem prejuízos severos tanto de ordem psicológica como financeira.
Responda-o
#4
O texto começou muito bem, mas depois fez apologia à traição. Quem é a favor de traição não pode exigir nada da mulher.

Não sou contra prostituição, mas acho que se vc entra em um relacionamento já deve saber que não é sexo todo dia, putaria de manhã, de tarde e de noite. O homem deve se defender blindando-se emocionalmente e não usar uma válvula de escape externa. Esse texto trata o homem como um dependente de sexo; Se a mulher não quer dar, ele tem que procurar quem dê sem reclamar para aliviar seus instintos. E se a prostituição acabasse, o homem também acabaria, pois a mulher não quer dar, não tem que dê, e agora? suicídio? Não! Controle mental. Domínio sobre a libido e não o contrário.
Esteja além do bem e do mal. Extraia o bem que há no mal e toma para si mesmo. Retire o mal que está no bem e jogue-o fora. NA
Responda-o
#5
Praticamente uma "divinização" de comer puta, achei meio ridículo pra falar a verdade rs, sem entrar no mérito de trair ou não, comer gp n tem nd demais, e nem "não comer" também.
Foi a guerra quem em mim despertou um animal 

Ask mais badass da rede Big Grin : ask.fm/warMR 
Responda-o
#6
(29-07-2015, 10:35 PM)kedy silva Escreveu: O texto começou muito bem, mas depois fez apologia à traição. Quem é a favor de traição não pode exigir nada da mulher.

Não sou contra prostituição, mas acho que se vc entra em um relacionamento já deve saber que não é sexo todo dia, putaria de manhã, de tarde e de noite. O homem deve se defender blindando-se emocionalmente e não usar uma válvula de escape externa. Esse texto trata o homem como um dependente de sexo; Se a mulher não quer dar, ele tem que procurar quem dê sem reclamar para aliviar seus instintos. E se a prostituição acabasse, o homem também acabaria, pois a mulher não quer dar, não tem que dê, e agora? suicídio? Não! Controle mental. Domínio sobre a libido e não o contrário.

Não vi uma apologia a traição. Você pode muito bem usar de uma GP e de um PAC-B ou de uma marmita. O desonrado seria casar/namorar seriamente e sair com GP's. Mas ter marmitas, peguetes, pac-b, etc; e gp é sem problemas. Sobre o controle sexual, eu concordo parcialmente. É importante não ser dependente de sexo. Mas devemos salientar que o desejo sexual é fortemente ligado aos níveis de testosterona. Entre o 12º e 14º dia após a menstruação, a mulher tem seu pico de testosterona que se não me engano é entre 3 a 6% do que o homem tem naturalmente. Ou seja, as mulheres naturalmente tem menos desejo sexual. Por isto, existem pesquisas afirmando que mulheres preferem chocolate a sexo. Já homem, o homem dificilmente trocaria sexo por chocolate. : http://mulher.terra.com.br/comportamento...aRCRD.html

Mas isto não muda o fato. Como diria o Barão, quando o homem se vicia em sexo, a mulher vira o traficante. É perigoso não ter o mínimo de controle sobre seu desejo.
.
Responda-o
#7
Muito bom, não conhecia esse texto. Ele é feito mais pra novinhos solteiros e inexperientes, não pra macaco velho nem gente casada kkk
O que me preocupa não é nem o grito dos esquerdistas, das feminazis, das mães solteiras, dos corruptos, dos maconheiros, dos cachorrentos, dos LGBTs, dos sem caráter e sem ética... O que me preocupa é o silêncio dos bons.
Responda-o
#8
Depois dessa leitura vou reservar uma hora e pouco  R$ 250,00 e dar uma passada no LIDO PLAZA HOTEL no bairro da Liberdade, vou pegar uma daquelas  primas deliciosas e jovens  que atendem os orientais. Angel



[Image: fachada.jpeg?1404139122]

Estamos num grande puteiro encoberto pela Matrix. O texto em si contém princípios que regem as interações entre homens e mulheres atualmente, é um uppercut. Este texto não agrada o religioso,o conservador, o utópico pois gera uma insegurança pessimista e choque de valores, o mecanismo da paixão tem um pouco de tudo isso além do romantismo, e aparentemente tem caráter de regra geral que não pode ser confundida com uniformidade ou universalidade.

O homem realista pode exercer a liberdade no puteiro sociedade do jeito que quiser,  tendo 3 a 4 rolos por ano, um após o outro sem trair a marmita  Big Grin , indo ao puteiro para consumir um produto diferenciado de vez em quando, numa espécie de tratamento de beleza masculino.

Outros ainda podem fazer parte da Ala Sonho de Noiva namorando e casando, aceitando a moça do jeito que ela é, com todas as regras do evangelho e cristianismo feminista, caso se sinta  confortável e saciado e por que não apaixonar-se? Sleepy

Desenvolvimento e Poder aumentam as ofertas fodais e isso faz com que a seletividade do macho só aumente, sempre continuará buscando uma jovem  mais deliciosa que a outra, sem se apaixonar ou temer a escassez. Quantos betas  não estão atravessando o vale da sombra e da morte do mundo feminista neste momento ou estão num jejum no deserto sexual sem respostas? Aqueles que atravessarem e superarem estas fases terão acesso ao sexo com varias mulheres diferentes sempre ambicionando outras com maiores e melhores qualidades e atributos subjetivos.

Um guerreiro não tem direito a ter pena de si mesmo, por pior que seja o fronte de batalha, deve lutar aprendendo a bater e a apanhar com toda a paciência do mundo numa caminhada solitária, esse é o destino da masculinidade na era da extinção da família mononuclear.



Só Jesus salva, vá e não peques mais...
Responda-o
#9
Eu vejo as gps como uma alternativa para os momentos em que o cara nao tem uma mulher ou acesso a mulheres de forma convencional para fazer sexo, eu sou adepto, isso feri um pouco minhas convicções religiosas, mas eu nao sou santo e cá pra nois fica na seca podendo pega uma puta é foda.O preconceito em relação a quem come puta é enorme, tanto as mulheres quanto os homens veem isso com maus olhos.
Responda-o
#10
O único problema com os textos de Roberto e outros textos da real é que a galera os lê como se fossem tratados ou manuais... um equivoco.

Cada ponto apresentado precisa ser adaptado de acordo com a história de vida de quem lê.

No meu caso eu vejo mulheres assim:

Estou numa feira e vou comprar maçãs, na primeira barraca a cesta só tem maçãs podres, na segunda idem, na terceira idem...não espero mais encontrar maçãs perfeitas nessa feira; Elas existem? Claro que existem mas estão no cesto, junto com as podres.

O que fazemos com maçãs podres? usamos o possível delas e descartamos.

Quem achar a maçã perfeita, que a leve pra casa.

Se uma mulher faz de tudo com um cafa e depois paga de santinha, é óbvio que ela está agindo de má fé e prejudicando alguém.
Responda-o
#11
Mulheres e o sexo pago


Fazer sexo não debe ser a única prioridade de um homem, mas a sua prática se torna fundamental na vida de um homem, lhe garantindo conforto, segurança, relaxamento e outros sentimentos benéficos. Um bom sexo ( leia-se: um bom chá de buça) pode ser uma ótima estratégia de combate ao apego, pois são nesses momentos em que a fêmea utiliza-se suas estratégias emocionais de enlaçamento do parceiro.

Por isso em inícios de namoro ou relacionamentos as fêmeas humanas encobrem o seu alvo com bastante chá ( ou sexo de qualidade) para dominar o seu emocional e conseguir te conquistar como provedor fixo.

Com a desvalorização dos relacionamentos duradouros promovida pelas novas ideias liberais marxistas, o sexo obtido nos relacionamentos fixos é racionado cada vez mais rapidamente, ou ainda, é seguido de polaridades com momentos de frieza, joguinhos infernais e outros comportamentos que conturbam a mente masculina inexperiente ( inclusive as experientes em alguns casos).

O PREÇO SEXUAL FEMININO

Uma mulher só faz sexo se com o mesmo ela não se sentir usada. Se sentir usada é equivalente a ter feito sexo de qualidade a um homem e não ter recebido o quanto que a mesma acha que merece ( ou mais do que isso). Cada mulher tem seu preço, e esse preço pode ser considerado em espécie monetária.

Qual o preço de uma mulher? Isso depende. Uma mulher mais nova tem seu preço mais elevado por razoes óbvias. Logo, mesmo com a condição de se predisporem a buscar dinheiro por isso estar em seu DNA ( de buscarem provedores), a mulher pode trocar dinheiro por sexo, e a qualidade deste último depende do quanto que ela acha que merece.

Um exemplo, suponha uma mulher nova de 19 anos que esteja apta a transar devido a um programa pago. O seu valor mínimo para não se sentir usada será  100 mangos a hora. Menos do que isso, de alguma forma terá que haver um pagamento subliminar ( simpatia pelo cliente, outra retribuição, fidelização) . Quanto maior o valor pago pela hora, melhor será a qualidade do sexo, pois o seu sexo de melhor qualidade será realizado por, supostamente 350 mangos ou superior a hora.

Conforme ela envelhece, esse valor mínimo para um sexo de qualidade vai diminuir, junto com a quantidade de fiu fius e elogiadas do Facelixo que ela recebe pelos manginas. Ela, balzaca de 32 anos, pode te dar um belo chá de buça por um preço bem barato, por 80 mangos a hora no mínimo.

A ARTE DE PAGAR POR SEXO

Toda civil tem grande chance de se tornar uma prostituta declarada, aquela que claramente faz sexo por um valor monetário, sendo a qualidade do sexo diretamente proporcional a quantidade de dinheiro .

Mulheres gastam demais o seu dinheiro, o feminismo atiçou o consumismo feminino e a rivalidade feminina, logo elas estão cada vez mais insanas buscando dinheiro fácil, para gastarem em salões de beleza, colocando próteses nos peitos, se cuidando em termos de higiene, fazendo chapinha no cabelo, mechas coloridas, entre outros procedimentos, para evitarem  o Lorde Chronos. No fim, o desejo neurótico delas é ver a outra com peito caído, gorda e envelhecida aos 35 anos enquanto ela ainda está em alta.

Uma prova disso é que em relacionamentos duradouros ( quando existem) elas topam em dividir a conta, mas posteriormente começam a reter o dinheiro delas, e a utiliza-lo somente para os seus próprios caprichos.

Pagar por sexo é coisa de perdedor? Então as próprias mulheres, a maioria santinha declarada, está financiando uma legião de homens derrotados e perdedores, já que em relacionamentos se comportam como prostitutas econômicas.

TRANSE COM QUALIDADE E EVITE INFERNOS EMOCIONAIS

Utilizar a lógica feminina do consumismo atual, além da sua condição inata de buscar provedores, somada a rivalidade fervorecida pelo feminismo nos dá a condição de estabelecer um pacto com algumas mulheres de trocar amor e sexo por dinheiro.

Em termos realistas, isso já foi praticado por um usuário chamado Quarentão, e intitulado de PAC-B, no qual consiste em arrumar prostitutas econômicas e mais qualitativas, incluindo o fato de serem mais particulares. 

Evitar Chronos é uma prioridade feminina moderna, logo um pacto desse pode ser possivelmente realizado com alguma perva, basta saber identificar um bom alvo. Deve ser uma garota com um mínimo de intimidade.

A troca de sexo por dinheiro com alguma civil,  se for discreta vai se diferenciar da costumeira prostituta, aquela que é visivelmente conhecida e tida por tal. E isso pode gerar emoções para a civil, dado que é algo ousado, meio proibido, inovador e ela ainda sai ganhando. Outro detalhe adicional é que são menores as chances dela se sentir usada.

Uma marmita pode se sentir usada depois de ter sexo com um homem, e isso pode depender de vários fatores, a maioria podendo ser culpa da própria perva, mas utilizarão  de toda a sua engenhosidade emocional e manipulativa, um hamster bem preparado, para reverter a culpa no homem. As consequências seriam nefastas:  te difamaria para todos os 4 ventos, contaria detalhes íntimos para todos ao seu redor, te torturaria emocionalmente, entre outros.

Logo, em casos convenientes, pode ser vantajoso transformar uma civil em sua prostituta particular, garantindo um sexo mais qualitativo e duradouro por um custo menor ( caso seja possível) . O pagamento por isso não somente envolveria dinheiro, mas um pouco de apoio emocional e afetivo, desde que racionados. A discrição é tudo. 
Responda-o
#12
(30-07-2015, 02:04 PM)cabraman Escreveu: O único problema com os textos de Roberto e outros textos da real é que a galera os lê como se fossem tratados ou manuais... um equivoco.

Cada ponto apresentado precisa ser adaptado de acordo com a história de vida de quem lê.

No meu caso eu vejo mulheres assim:

Estou numa feira e vou comprar maçãs, na primeira barraca a cesta só tem maçãs podres, na segunda idem, na terceira idem...não espero mais encontrar maçãs perfeitas nessa feira; Elas existem? Claro que existem mas estão no cesto, junto com as podres.

O que fazemos com maçãs podres? usamos o possível delas e descartamos.

Quem achar a maçã perfeita,  que a leve pra casa.

2 no Cabra. Definição Perfeita em relação as mulheres.


Responda-o
#13
Esse texto é muito interessante e se encaixa bem com o momento que levo a minha vida.

Atualmente estou numa fase de aproveitar a vida de solteiro. Depois de conhecer a real disse pra mim mesmo que não viveria mais no deserto sexual, e para isso as prostitutas vem servindo bem, se garimpar consegue umas garotas interessantes e com um preço acessível.  

O fato é que um homem sem sexo é um homem fraco, sexo é necessário para nós homens e é algo saudável. Desta forma se você for depender das civis e não tiver certo poder de barganha, pode ficar um bom tempo dependendo do 5 por 1, o que por longos períodos é algo bastante ruim.

De qualquer forma como o texto já diz é necessário manter contato com as civis, por isso ainda tento conseguir uma marmita ou outra, ou quem sabe até uma namorada, porém de forma esporádica e só quando percebo uma abertura. Ultimamente ando de saco cheio dos joguinhos e cú docismo por parte das cinderelas. 

Obs.: Temos que levar em conta que certos cuidados devem ser tomados quando for se relacionar com uma prima: usar sempre camisinha (não deixando que elas coloquem), evite beijar e fazer sexo oral na perva (você não sabe o que passou por ali  Big Grin ), tomar uma boa ducha depois do ato (caso o recinto disponha) e se higienizar bem, e claro, já que você esta pagando tente escolher algo melhor, não vá na primeira balzaca que aparecer.

Já vi opiniões contrárias quanto a utilização do sexo pago por parte de alguns realistas, com argumentos válidos, como a possibilidade de contrair DST's, porém se tomar os devidos cuidados as chances são diminutas; cuidados esses que devem ser tomados com qualquer civil. 

Quanto a argumentos de dizer que o homem que utiliza de tais serviços é um "fraco", o texto em si já exprime minha opinião.
Não existem fracassos, apenas resultados. 
Responda-o
#14
(06-03-2017, 07:16 PM)Baluarte Escreveu: Esse texto é muito interessante e se encaixa bem com o momento que levo a minha vida.

Atualmente estou numa fase de aproveitar a vida de solteiro. Depois de conhecer a real disse pra mim mesmo que não viveria mais no deserto sexual, e para isso as prostitutas vem servindo bem, se garimpar consegue umas garotas interessantes e com um preço acessível.  

O fato é que um homem sem sexo é um homem fraco, sexo é necessário para nós homens e é algo saudável. Desta forma se você for depender das civis e não tiver certo poder de barganha, pode ficar um bom tempo dependendo do 5 por 1, o que por longos períodos é algo bastante ruim.

De qualquer forma como o texto já diz é necessário manter contato com as civis, por isso ainda tento conseguir uma marmita ou outra, ou quem sabe até uma namorada, porém de forma esporádica e só quando percebo uma abertura. Ultimamente ando de saco cheio dos joguinhos e cú docismo por parte das cinderelas. 

Obs.: Temos que levar em conta que certos cuidados devem ser tomados quando for se relacionar com uma prima: usar sempre camisinha (não deixando que elas coloquem), evite beijar e fazer sexo oral na perva (você não sabe o que passou por ali  Big Grin ), tomar uma boa ducha depois do ato (caso o recinto disponha) e se higienizar bem, e claro, já que você esta pagando tente escolher algo melhor, não vá na primeira balzaca que aparecer.

Já vi opiniões contrárias quanto a utilização do sexo pago por parte de alguns realistas, com argumentos válidos, como a possibilidade de contrair DST's, porém se tomar os devidos cuidados as chances são diminutas; cuidados esses que devem ser tomados com qualquer civil. 

Quanto a argumentos de dizer que o homem que utiliza de tais serviços é um "fraco", o texto em si já exprime minha opinião.

Felho, este tópico é para você: http://legadorealista.net/forum/showthread.php?tid=1674
Big Grin
Basta que o almejado ideal aconteça todos os dias para que a sonhada perfeição desapareça. 
Responda-o
#15
(06-03-2017, 07:16 PM)Baluarte Escreveu: Esse texto é muito interessante e se encaixa bem com o momento que levo a minha vida.

Atualmente estou numa fase de aproveitar a vida de solteiro. Depois de conhecer a real disse pra mim mesmo que não viveria mais no deserto sexual, e para isso as prostitutas vem servindo bem, se garimpar consegue umas garotas interessantes e com um preço acessível.  

O fato é que um homem sem sexo é um homem fraco, sexo é necessário para nós homens e é algo saudável. Desta forma se você for depender das civis e não tiver certo poder de barganha, pode ficar um bom tempo dependendo do 5 por 1, o que por longos períodos é algo bastante ruim.

De qualquer forma como o texto já diz é necessário manter contato com as civis, por isso ainda tento conseguir uma marmita ou outra, ou quem sabe até uma namorada, porém de forma esporádica e só quando percebo uma abertura. Ultimamente ando de saco cheio dos joguinhos e cú docismo por parte das cinderelas. 

Obs.: Temos que levar em conta que certos cuidados devem ser tomados quando for se relacionar com uma prima: usar sempre camisinha (não deixando que elas coloquem), evite beijar e fazer sexo oral na perva (você não sabe o que passou por ali  Big Grin ), tomar uma boa ducha depois do ato (caso o recinto disponha) e se higienizar bem, e claro, já que você esta pagando tente escolher algo melhor, não vá na primeira balzaca que aparecer.

Já vi opiniões contrárias quanto a utilização do sexo pago por parte de alguns realistas, com argumentos válidos, como a possibilidade de contrair DST's, porém se tomar os devidos cuidados as chances são diminutas; cuidados esses que devem ser tomados com qualquer civil. 

Quanto a argumentos de dizer que o homem que utiliza de tais serviços é um "fraco", o texto em si já exprime minha opinião.

É fraco quem tem condições de pagar $300\h por uma loira gostosinha com a da foto? Imagine pagar 5 horas com essa safada por noite ( $1500), é ser fraco?

Quanto mais rico o cara for, espera-se que menos se importe se paga por sexo ou o tem de "graça". Ele vai saber que quase tudo vem do seu dinheiro, até mesmo algumas companhias. 

Isso só mostra o quanto que esses manginas de atualmente são cheios de supervalorizar o sexo com as civis e vão na onda delas de desqualificar quem paga diretamente pelo sexo, sabendo que qualquer civil algum dia pode estar lá fazendo programa numa clínica, pois "moral não paga as contas" e sabemos como elas são consumistas.

As mulheres ainda nos prestam favores sexuais, às vezes de custo baixo, e quem saber aproveitar com desapego e se focar no desenvolvimento próprio será interessante. E os manginas? Que favores fazem? Só sabem nos rebaixar, humilhar, se sentirem fodões, pedir dinheiro emprestado e não pagar, falar o que não faz, apoiar o feminismo, dar razão as mulheres como se elas fossem deusas, entre outros.

Tive conhecido meu que perdeu trampo que tinha por que era zuado por não pegar mulher. Chamavam ele de gay e para ele, foi o fim.
Responda-o
#16
Com o Roberto era só pedrada.

Paixão é falta de opção.
Responda-o
#17
Citação:"Até mesmo a prostituição é uma objetificação do cliente e uma valorização da garota de  programa. Quando um homem paga pelo sexo, ele está saindo da condição de pedra e está se tornando o fetiche de uma mulher. Na verdade, o cliente é o fetiche da prostituta em primeiro lugar. Depois, a prostituta é o fetiche secundário do homem. A prostituta é 
desejada sexualmente e valorizada antes do sexo. O homem desvalorizado paga por um serviço que deveria ser gratuito, pois o homem geralmente faz sexo sem cobrar dinheiro da mulher. " (The Truth)


É por isso que quanto mais você paga para ter sexo, de mais qualidade é esse sexo. O pagamento desse sexo pode ser dinheiro em espécie, fetiches, emoções e outros tipos de compensações utilitaristas femininas.
Responda-o
#18
Não é de ontem que minha vida amorosa é um fracasso, sou virgem só que nunca consegui ou chegar perto de ter algo sexual
"A critica não tem sobre a psicologia das massas o poder sugestivo que tem as crenças afirmativas, mesmo falsas." - Olavo de Carvalho

"Quanto menos inteligente um homem é, menos misteriosa lhe parece a existência." - Arthur Schopenhauer
Responda-o
#19
(03-04-2017, 02:33 PM)Slash10 Escreveu: Não é de ontem que minha vida amorosa é um fracasso,  sou virgem só que nunca consegui ou chegar perto de ter algo sexual



Fala confrade. Diga-nos qual e , mais especificamente, o seu problema. Medo?? Timidez? Feiura??
http://ask.fm/RajadaRealista

Quem são eles, para se entrometer quando cuidamos de NOSSOS interesses? (Vito Corleone).

Responda-o
#20
(03-04-2017, 02:33 PM)Slash10 Escreveu: Não é de ontem que minha vida amorosa é um fracasso, sou virgem só que nunca consegui ou chegar perto de ter algo sexual

uma das 4 utilidades das prostitutas é essa: perder a virgindade se a gente não consegue com civis. Faça isso o mais rápido possível!
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)