Avaliação do Tópico:
  • 1 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Como sair da zona de conforto!!!
#1
Sempre que vejo alguém falando sobre esse assunto, eu escuto palavras como "atitude", "motivação", "persistência", objetivos", "trabalho duro", vencer obstáculos, etc e etc...

Mas com o passar do tempo e à medida que fui saindo da minha zona de conforto pessoal após conhecer a real, cheguei à conclusão que estas respostas estão sumariamente ERRADAS!

Palavras motivacionais, atitudes positivas não vão te levar pra frente, é justamente o contrário.

Você precisa do oposto!

Palavras bonitas não te farão sair do lugar, são como uma matrix do desenvolvimento pessoal!

A zona de conforto é um modo de vida ao qual estamos plenamente adaptados, ocorre que esse modo atual de vida pode muito bem te levar ou manter na merda.

Mas a real é que você está nessa bosta por conta própria e vou te ensinar no fim do tópico, como sair dela, apenas me deixe te descrever o seu estilo de vida antes, seu paspalho!

Está gordo? A quem você acha que engana? Você gosta de comer e em sua maioria alimentos gordurosos e processados. Frutas e legumes você só passa por eles no rodízio, mas só come as carnes.

Exercícios físicos? Jogar Fifa 15 no PS4 conta? Sim, eu sei que você passa horas na frente do PS4/X-BOX jogando jogos eletrônicos e sua única atividade física é se levantar pra buscar a pizza no microondas.

Estudar? "Estudar é pra burro, inteligente já sabe a matéria", você deve dizer, e de fato, aposto como só deixa pra estudar em cima das provas e como o nosso ensino seja o fundamental, seja o universitário, é uma fábrica de analfa-jegues, você consegue passar sempre de ano e até se formar.

Trabalhar? Você é doido por feriados, cortes de energia na cidade, começa a segunda, já pensando no happy hour da sexta, mas se concentrar no trabalho que é bom nada, afinal de contas, pra que preocupar com isso, pois sua grana no fim do mês está "garantida"?

E se você age assim em sua vida, você é um IMBECIL que nunca vai sair do lugar e vou dizer abaixo os motivos:

Você será colocado eternamente na friendzone pelas "gatinhas" que conhece, mas elas irão preferir os esportistas com o físico atraente, e não seja hipócrita, VOCÊ TAMBÉM NÃO QUER AS GORDINHAS OU AS MAGRELAS!

Você até pode passar de ano no colégio, mas será burro demais pra passar numa faculdade boa e gratuita no ENEM então terá que fazer um curso que ninguém deseja fazer, por ter um mercado péssimo de trabalho, ou se acabar num sub-emprego pra pagar uma faculdade particular num curso razoável, mas como será universitário, acreditará que está progredindo em seu desenvolvimento pessoal.

Promoção no trabalho? Ascensão na carreira? É aqui que você sentirá a água da privada batendo em sua bunda, pois esqueça subir de vida e ser bem sucedido profissionalmente, pois com uma vida de comodismo, como você espera .

Então sabem o que é realmente necessário pra se sair da zona de conforto?

Você deve fazer aquilo que NÃO GOSTA!

Isso mesmo o que você leu, somente FAZER O QUE NÃO GOSTA é que te fará sair da zona de conforto.

Se você está gordo é porque gosta de comer porcarias e rejeita alimentos saudáveis e ainda por cima é sedentário.

Pra reverter isso, precisa começar a fazer o oposto, comer o que você não gosta e praticar atividades físicas, mesmo sem gostar delas, foda-se que isso te incomoda, que tê dores musculares, que deixe exausto. Você não é especial por isso, sabia? Todos os que praticam atividades físicas e tem dieta regrada sofrem tudo isso, mas estão mirando no resultado, diferente de você, que apenas sonha com ele. 

Pra reverter teu estudo de jegue semi-analfabeto, VOCÊ TEM QUE ESTUDAR SEU CRETINO!

Esqueça a merda do videogame, facebook, whatsapp, porn tube (sim, eu sei que você é viciado nisso) e caia nos livros. 

E leia, e leia, e leia, e leia, até esse conteúdo entrar na sua caixola (?) e o que não conseguir aprender sozinho, busque pessoas (professores ou colegas mais inteligentes) que saibam pra poder tirar suas dúvidas.

Quer crescer no trabalho? TRABALHE. Local de trabalho é o lugar que te permite pagar suas contas, não é um lugar pra: paquerar, ficar na internet, no telefone, esperando terminar o expediente pra ir pra casa.

Os promovidos são aqueles que fazem mais do que os outros, mas os manjarrolas como você os chamam de "puxa sacos".

Como vocês estão cegos na mesmice, não percebem que os promovidos são os que costumam chegar cedo e saírem por último, são os que fazem hora extra, os que ficam à disposição nos feriados.

Acredita mesmo que o seu patrão vai te promover só porque você é um cara legal e bate o seu ponto regularmente?

Isso é o mínimo, seu cretino!

Ele vai lembrar somente daqueles que deram o máximo de si, pois esses foram os que mais o deram lucro e um patrão inteligente, sabe que se recompensar seu bom funcionário, a tendência é de alimentar a produtividade (agora se teu patrão é burro, não seja burro como ele e vá atrás de outro emprego).

Enfim, essa é a ideia: fazer aquilo que você não gosta!

Atitude, perseverança, coragem, disposição, força de vontade pra fazer o que te agrada cada um tem, pois aposto como você é muito bom no videogame, come duas pizzas família sozinho, mesmo estudando apenas antes das provas consegue passar de ano e como não dá motivos pra ser despedido, tem um emprego que mantêm seus pequenos prazeres pois "dinheiro não traz felicidade", correto, seu preguiçoso?

Agora quero ver você conseguir ter atitude, perseverança, coragem, disposição e força de vontade para fazer aquilo que não te agrada, pois é somente agindo assim que se sai realmente da zona de conforto e se alcança o desenvolvimento pessoal pleno.


Força e honra!
Responda-o
#2
Acrescentando ao tópico:



Responda-o
#3
Você tinha me dito que tinha novos textos, achei que estava inspirado, mas não tanto!

Muito bom, que texto magnífico!

O indivíduo deve ser uma força propulsora direcionada para o desconforto - quanto mais ele o sente, mais ele cresce em todos os aspectos que permeiam sua vida. Os estoicos defendiam justamente o constante enfrentar de QUAISQUER situações, sendo por isso que Sêneca, mesmo sendo rico, vivia uma vida simples e sem luxos, simplesmente para tal fim. Marco Aurélio foi um imperador simples da mesma forma e mesmo com magnânima inteligência acompanhava os soldados nas batalhas sem tratamentos demasiado luxuosos, era um homem prático para o bem ou para mal de Roma.

Há um debate, que eu esqueci qual livro o li (talvez tenha sido A República), de Sócrates com um rico político grego, que dizia que vivíamos para os prazeres e que só isso poderia justificar uma vida bem vivida. Sócrates logo rebate que a simplicidade e a busca constante pelo simples permeava a vida dele de mais liberdade que seu interlocutor, posto que, se algum dia o faltasse certos tipos de iguarias, comida, roupas e até a própria casa, ele estaria pronto para o bom combate de qualquer forma.

Aquele que não procura os melhores prazeres dentro da utilidade diária guarda para si o dom da resiliência e do crescimento constante pessoal. Temos diversos exemplos atuais e/ou lendários, como Abraham Lincoln que até o fim da vida foi um homem de hábitos simples, mesmo se tornando Presidente dos Estados Unidos da América. Theodore Roosevelt constantemente buscava o desconforto, lutava boxe e judô e só parou de lutar boxe quando sua retina descolou em uma luta e ficou cego de um olho. Fidípides correu 42 quilômetros na Batalha de Maradona para anunciar a vitória grega. Tolstoi morreu combatendo o que acreditava em termos de ideais, acabando de jazer sem vida em um vagão de trem de terceira classe em Moscou mesmo sendo rico e conhecido. Churchill enfrentou inúmeras dificuldades de saúde durante a vida e sempre teve para si uma vida de desafios que o permitissem tornar o britânico que representaria a Inglaterra. Wittgenstein preferiu uma vida de batalha ao lugar de ser um professor condecorado em Cambridge, indo para guerras, inclusive depois abrindo mão da sua gigantesca fortuna em prol de evoluir a si mesmo como filosofo e ser humano. Mike Tyson corria com 25 quilos juntos em uma mochila nas suas costas todas as manhãs por aprox. 8km porque Cus D'amato queria que ele não crescesse para ser o modelo perfeito da sua técnica que o tornou campeão mundial tão cedo - o Peek-a-boo.

A história não cansa de mostrar que os grandes homens - seja em qualquer área - viveram uma vida de privações não procurando o sofrimento em si, mas ultrapassarem seus próprios limites através deles. Mas para isso, acredito que devemos imbuir nossa vida com um amor próprio sem igual e uma vontade de ultrapassar os percalços da vida de forma diferenciada, devemos ser (ou tentar) ser criadores de motivação, geradores de luz onde tudo parece sombra. Onde alguns vêem um canto escuro com livros para estudar, você vê uma chance de cavar a fundo o conhecimento humano em busca de luz. 

Sabemos que a vida não é só palavras bonitas e que o cotidiano tem seus momentos de tédio, de normalidade e de fulga natural dos nossos objetivos, nada é perfeito. Mas depende de nós fazermos que tudo tenha um contexto que em algum momento valha a pena. Cada almoço, cada treino, cada hora lendo livros devem ser canalizados para produzirmos momentos excepcionais não só em nossas vidas - mas no das pessoas também. Fomos criados para isso, afinal. Os grandes homens supracitados mostraram e ensinaram mais para nós do que talvez para eles mesmos. Uma vida de provações para mostrar ao mundo que há um caminho, uma saída maior e melhor que o afogamento nos nossos próprios vícios e desejos enquanto a morte não bate a porta avisando que o trem está partindo. Que não façamos nossa vida um espetáculo de deleite, mas uma tragédia grega onde o deleite está em se desafiar e ultrapassar nossa própria mortalidade, nossas próprias desculpas e limitações.

No fim, como diz o velho Buk, se formos tentar, vamos de qualquer forma, até o fim. Go all the way.

ar e luz e tempo e espaço - Charles Bukowski

"... você sabe, já tive uma família, um emprego, mas alguma coisa
sempre estava no caminho
mas agora
vendi a casa. encontrei este
lugar, um estúdio enorme, você precisa ver o espaço e
a luz.
pela primeira vez na minha vida terei um lugar e tempo para
criar."

não, jovem, se você vai criar
fará isso mesmo que trabalhe
16 horas por dia numa mina de carvão
ou
criará num cubículo com 3 crianças
enquanto vive
da previdência social,
criará com parte de sua mente e de seu
corpo
estourados,
criará cego
aleijado,
demente,
criará com um gato escalando suas
costas enquanto
a cidade inteira treme em terremotos, bombardeios,
alagamentos e fogo.

jovem, ar e luz e tempo e espaço
não têm nada a ver com isso
e não criam nada
exceto talvez uma vida mais longa para encontrar
novas desculpas."
'A Real me deu muito e eu estou pagando de volta.'
Meu Ask

"Ajudou muito a construção deste fórum,membro de honra" 


General Ragnarok.

Responda-o
#4
Excelente TEXTO. Além do "fazer o que não gosta" eu acrescentaria o "ter paciência" também. Ta aí outra coisa que ajuda muito no desenvolvimento pessoal.
http://ask.fm/RajadaRealista

Quem são eles, para se entrometer quando cuidamos de NOSSOS interesses? (Vito Corleone).

Responda-o
#5
Dois pontos importantes que devemos utilizar para criar disciplina , eu no meu caso excluo a motivação para sair da zona de conforto pois por experiencia propria sei que nos tornamos auto-dependente dela , sendo assim ao criar as minhas metas substitui essa motivação pelo modo piloto automático regulado pela disciplina e insisto,insisto e insisto mantendo sempre o foco no presente e ao atingir o objetivo que este seja uma consequencia da disciplina e nao dependente da motivaçao, obvio que é perciso alcançar metas e ver resultados mas tento nao me focar muito nisso.
Responda-o
#6
(12-06-2015, 11:36 AM)Rajada Escreveu: Excelente TEXTO. Além do "fazer o que não gosta" eu acrescentaria o "ter paciência" também. Ta aí outra coisa que ajuda muito no desenvolvimento pessoal.

[2]


Negocio e fazer as paradas mesmo estando desmotivado. Motivação de CU e rola _|_
http://ask.fm/RajadaRealista

Quem são eles, para se entrometer quando cuidamos de NOSSOS interesses? (Vito Corleone).

Responda-o
#7
(15-06-2015, 08:01 PM)Rajada Escreveu:
(12-06-2015, 11:36 AM)Rajada Escreveu: Excelente TEXTO. Além do "fazer o que não gosta" eu acrescentaria o "ter paciência" também. Ta aí outra coisa que ajuda muito no desenvolvimento pessoal.

[2]


Negocio e fazer as paradas mesmo estando desmotivado. Motivação de CU e rola _|_

Oscilação é a coisa mais normal do mundo para o ser humano. Não tem como viver 100% motivado todos os dias, todas as horas, pq sempre ocorre contra tempos, alguma frustração ou stress... nao somos robos não é mesmo?!

O ponto é não deixar que uma semana ruim, uns dias ruins, destrua nossos objetivos, se eles realmente, tem um significado relevante para nós, se eles vão nos deixar felizes, a resiliencia é a chave nesse momento.

Inteligencia Emocional é a chave!!
Responda-o
#8
(15-06-2015, 08:01 PM)Rajada Escreveu:
(12-06-2015, 11:36 AM)Rajada Escreveu: Excelente TEXTO. Além do "fazer o que não gosta" eu acrescentaria o "ter paciência" também. Ta aí outra coisa que ajuda muito no desenvolvimento pessoal.

[2]


Negocio e fazer as paradas mesmo estando desmotivado. Motivação de CU e rola _|_

É essa a ideia que desejo passar.

Quando se está motivado em fazer algo, tudo se torna mais fácil, mas esse estado de espírito costuma ser passageiro.

Fazer as coisas por motivação pura e simples, são contraproducentes.  

Você deve fazer as coisas mirando no resultado, o foco é ele, pois quedas haverão, falhas também, somos humanos e passíveis de queda momentânea, então precisamos pensar somente no resultado a ser atingido, ainda que ele esteja longe, não podemos perder o foco.

A real é que a maioria das coisas que fazemos em nosso desenvolvimento pessoal não estimulam o centro de recompensa cerebral no início destas atividades, somente quando transformamos isso em um HÁBITO é que as coisas funcionam desta forma, mas não quis levantar isso no texto, pra não gerar expectativas futuras de que será prazeroso em algum dia, pois normalmente a atividade em si, não o é, mas o resultado atingido, SIM!

P.s. Eu havia esquecido de comentar sobre isso, mas belo vídeo Mandrake. Complementa sim, a ideia do tópico.

Bom dia a todos.
Responda-o
#9
Up.
Responda-o
#10
Texto excelente. faço questão de ressaltar a importância das palavras do Loki pra me orientar no momento atual. Sem dúvida, de grande ajuda.
"E, se tiver de cair, caia com os revólveres fumegando." - Roland Deschain
Responda-o
#11
A maturidade não resulta do tempo, nem é questão de idade ou de cultura. Nem livros, nem instrutores, nada e ninguém pode nos dar maturidade. Ela não é um fim em si mesma; e vem sem que o pensamento a procure; chega de súbito, imprevistamente. E é imprescindível haver, na vida, esse amadurecimento, que não resulta da doença ou do sofrimento, nem do esforço ou da esperança.

Nele existe austeridade; não a austeridade da penitência ou do hábito religioso, mas da displicente e espontânea indiferença para com as coisas mundanas, frente a suas virtudes, seus deuses, sua respeitabilidade, esperanças e valores. Cumpre negar tudo isso para que nasça a austeridade contida no estar só. Estar só é viver livre de qualquer influência (de livros, gurus, crenças, opiniões). Essa solidão é a essência da austeridade, e surge quando o cérebro funciona com clareza, não perturbado por traumas psicológicos causados pelo medo e pelos conflitos.


Krishnamurti
Responda-o
#12
Se não estamos hoje onde queremos estar, é preciso tomar atitude e mudar alguma coisa. É preciso começar por abandonar nossa zona de conforto: condição na qual você não tem medo, está confortável, está acomodado. É preciso lutar contra a tentação de se acomodar quando outras pessoas fazem as coisas por nós, quando nos omitimos. Ao ceder a isso, ficamos “mutilados” na nossa capacidade e o preço costuma ser muito alto. No mais, Otimo tópico.
Responda-o
#13
https://www.youtube.com/watch?v=5xlTcd5f8vw
Responda-o
#14
Vc por aqui mito Sombra ? prazer em te-lo conosco mano.
Fumei 25 cigarros esta noite e você sabe da cerveja.

Buwkoski.

Buceta não machuca e não se faz sexo com a bunda.

Leg. Bean, fórum mundo realista.
Responda-o
#15
Excelente.

Minha sugestão é que esse tópico seja removido para subforum Estudos e Formação Profissional para facilitar a consulta sobre desenvolvimento pessoal.
Responda-o
#16
Muito bom esse texto.  

A zona de conforto é uma espécie de bolha de vidro onde nos resguardamos para tudo se manter igual. Ainda que algo nos incomode, e aquela luz vermelha acenda nos questionando, cara você pode mais, ainda sim,  seguimos inertes por medo, e isso se converterá em hábito.

Com isso pagaremos um preço muito alto. Se manter inerte na zona de conforto  é renunciar à vida, ao crescimento. Vamos continuar vegetando, enquanto o tempo passa e nossa vida se empobrece cada vez mais. 

Mais um excelente texto da real, que eu vou levar para minha equipe.  Muito obrigado por compartilhar.
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)