Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Como se organizar pra concurso trabalhando num ambiente não rotineiro?
#1
Como se organizar pra concurso trabalhando num ambiente não rotineiro?

Sou militar da FAB recém formado, entrei pelo recrutamento e me formei soldado. Tenho 19 anos.

Viso ser aprovado pro concurso da EsPCEx, porém não sei como organizar de fato meu dia e isso é um problema.

Tenho todo o material necessário do edital, mas não sei como dividir isso. Ano passado estudei, mas estudei aos caralho bem dizer. Por diversos fatores:

1º - Não tinha disciplina
e 2º - Tinha dia que eu dava o gás e tinha dia que eu se quer encostava em livro, ou seja, falta de constância e falta de um norte propriamente dito.

E tem outras situações também

- Tem dia que tiro serviço 24h, minha escala está oscilando em 2/1 e 3/1 

Escala 2/1 = 1 dia de serviço 24h + 2 dias de expediente normal (quando estamos com dispensa somos liberados do expediente, mas atualmente estamos sem dispensa)

E

Escala 3/1 = 1 dia de serviço 24h + 3 dias de expediente normal (mesma situação de cima).


Atualmente estou ganhando em torno de 1k (sem passagem) -- e ano que vem, caso eu engaje o soldo bate 2k (com passagem)

A ideia não era engajar, como eu tinha comentado no chat e vários me aconselharam a ficar em casa e SÓ ESTUDAR, mas ficar em casa sem trabalhar, depois de ter trabalhado a primeira vez é foda. Sem falar que minha mãe é diarista, ver ela ficar sangrando e eu não contribuir em nada em casa dói na alma. E hoje, graças a Deus eu consigo auxiliá-la em algumas coisas em casa: seja nas compras, contas, etc.

A princípio devo alugar um apartamento perto do batalhão com mais 2 cangas meus que possuem o mesmo objetivo que o meu, visto que morar perto do batalhão eu gastaria menos tempo do dia em condução, e poderia estudar MAIS tempo.

Resumindo: gostaria de saber como posso me organizar pro concurso, sabendo-se que tem dias que tiro serviço 24h e tem dias que tenho de cumprir o expediente até 16h, mas como estou morando longe do batalhão sempre chego em torno de 18h/19h em casa. 

Sei que nessa batida consigo bancar até 0h estudando e acordar as 5h.

Mais que isso é suicídio, pois já tive a experiência do ano passado em ficar me forçando a dormir menos e estudar mais, e o desempenho só foi caindo com o tempo.

Agradeço desde já.
Responda-o
#2
Acompanhando.
[...]
Responda-o
#3
Chivunk lhe mandei uma MP com algumas dúvidas sobre um concurso militar, depois olha lá...
 

Responda-o
#4
Faça um resumo das matérias teóricas e grave um áudio. Escute ao voltar do trabalho, ao esperar na fila do banco, etc.
Baixe um App de simulados do concurso e resolva.
Faça flash cards e cole em vários locais da sua casa ou trabalho se possível.
Revise a matéria por um tempo, para você gravar na memória de longo prazo.
Responda-o
#5
Nessa 1° e 2° é tomar vergonha na cara e fazer o que tem que ser feito sem choro. Não tem outra forma.

Me fale as matérias, pesos das disciplinas e a dificuldade que vc tem em cada disciplina, dps me diga quanto tempo de estudo vc tem de segunda a domingo.

Sobre a situação de só estudar, vc não tá dando desculpa para si mesmo não? Vc tá feliz ganhando 1k? O que é mais importante pra vc? Sua mãe consegue bancar uma refeição com ovo? Vc tem teto? Qual seu medo em só estudar?

Vou mandar a real, concurso público é simples, ou vc dá o sangue ou não passa.

Cada situação é uma diferente, vc trabalha pra bancar diversão, gp ou pra botar comida dentro de casa? Vc tem filho?

Se vc tem casa e comida bancado pelo pai e pela mãe isso é mais do que o suficiente, dê graças a Deus que vc pode estudar. Sua mãe vai ficar orgulhosa o dia que vc passar, n use sua mãe como desculpa por um medo de dar o próximo passo. Sua mãe se for boa vai lhe bancar com orgulho, n use seus medos como desculpa.

Eu passei 1 ano e 3 meses fodido na merda só estudando e passei no TJSP, eu me dediquei manhã tarde noite e madrugada. Meus pais só me deram comida e teto. Fiquei esse tempp td sem 1 real pra um sorvete, mas no fim valeu a pena.

concurso vc estuda até passar, dando a sangue todo dia. Nesses 1 ano e 3 meses eu só deixei de estudar no dia primeiro de janeiro quando passei na casa da minha ex. O RESTO FOI ESTUDANDO MANHÃ TARDE NOITE E MADRUGADA.

Bom, me diga como funciona esse concurso que vc quer e vou tentar dar um norte com a experiência que tenho.
Responda-o
#6
Tirado do edital:

I – 1º dia – composto das provas de
Português (com 20 questões objetivas e peso 2), Redação (questão discursiva), Física (com 12 questões
objetivas e peso 1) e Química (com 12 questões objetivas e peso 1).

II – 2º dia – composto das provas de
Matemática (com 20 questões objetivas e peso 2), Geografia (com 12 questões objetivas e peso 1), História
(com 12 questões objetivas e peso 1) e Inglês (com 12 questões objetivas e peso 1).

A prova de Redação terá apenas caráter eliminatório.

Resumindo: 7 Matérias (tirando redação) e as que tem os maiores pesos são as matérias padrões: Matemática e Português

-----------------------------------------------------------

Esquecendo o caráter da prova, mas cercando só o âmbito da organização diária -- na situação de vocês, o que fariam? Eu sinceramente estou pensando muito no que fazer.

Descartei a possibilidade de morar perto do batalhão, decidi optar por morar um pouco ''mais longe'' e manter onde estou, com minha família, do que ter que dividir teto com outros caras. Querendo ou não é foda, você nunca sabe se terá a credibilidade de que vai dar certo, e nesse momento EU NÃO POSSO perder tempo.

Onde moro posso estudar tranquilamente o tempo que tiver livre -- sem nenhuma aporrinhação escrota/externa.

Ademais, meu dia é incisivamente dividido exatamente da forma que citei:

Dias de expediente normal: 6h às 16h (chegando em casa em torno das 18, 19h)

No caso, aí eu teria a oportunidade de estudar do horário em que eu chegar em casa e TENTAR estudar até umas 00h até 01h e acordar às 05h

E os dias de serviço: 24h -- podendo estar sem dispensa e tendo que cumprir o maldito expediente (do dia seguinte ao serviço) até as 16h, ou seja: tirar serviço 24h + o maldito expediente (que não faz nada e só perde seu tempo e energia vital) até as 16h

Porém, no expediente há brechas e dá pra estudar. Mas não são horários fixos onde podemos definir os horários de estudo todos os dias, e sim, minutos e AS vezes horas à toa.

Sendo bem sincero, não sei o que fazer.

Se devo arriscar o ano de 2018 botando a cara, engajando na FAB e chegando a ganhar em torno de 2.000R$ (talvez mais que isso) com 20 anos e tentar estudar nas horas que tiver livre, ou simplesmente sair e estudar full o ano todo e ter a oportunidade de passar no concurso mais rápido e sem aporrinhações com o quartel e coisas que possam vir a acontecer durante o ano.

O que me intriga bastante é:

Se vai dar? Não sei, essa é a realidade. Com o pouco tempo de sono que eu vou ter, provavelmente vou pifar uma hora ou outra no caminho se a batida for a mesma desse ano.

E ver minha mãe RALANDO a carcaça em faxinas, trabalhos pesados diários e eu NÃO poder ajudar, caso opte por ficar em casa ano que vem.

Pra muitos pode ser uma simples decisão, e quem vê de fora pode achar até que é tranquilo... mas os dois lados da moeda pesam, e sem um norte aconselhando fica difícil decidir.

Como não costumo pedir opinião da minha vida a ninguém aqui de casa, padrasto, pai ou mãe...

Prefiro compartilhar com os senhores e analisar detalhadamente o que devo fazer, com o que me for proferido.

Ademais, agradeço aos que puderem me ajudar.

Abs.
Responda-o
#7
Não lembro se citei, mas o limite da prova da EsPCEx é até 21 anos e eu tenho 19 anos.

Ou seja: tenho o ano de 2018 e 2019 pra fazer a prova.

E como segunda opção tenho a EN, famosa Escola Naval:

Que posso fazer até os 22 anos, ou seja: tenho mais 3 chances que me possibilitam fazer a prova até o ano de 2020 e ingressar na instituição com 23 anos. (Embora a prova seja muito mais trabalhosa e doída).

Uma coisa que sonda minha mente também é: ir estudando o que der, e se der merda ano que vem e caso eu não consiga ser aprovado, pelo menos no ano eu vou ter juntado um dinheiro forte pro ano de 2019.

Possibilitando a ida pra um cursinho, uma natação, e também minha saída da FAB sem problemas (caso eu opte por engajar ano que vem).
Responda-o
#8
Tudo na vida gira em torno do planejamento, você me parece indeciso quanto ao que quer fazer, você quer engajar na FAB, entrar pra EsPCEx ou entrar pra EN? Decida, pense e reflita bastante, você mesmo sabe que as provas militares não são fáceis e exigem do candidato um bom preparo intelectual, a prova do primeiro dia da EsPCEx que por sinal foi ontem estava muito bem elaborada, não existe segredo pra passar, tem que meter as caras nos livros e se esforçar... Acredito que o apoio de sua mãe você tem, o que resta agora é você decidir o que quer e ir pra cima sem medo.
 

Responda-o
#9
A questão Tyler, é que os concursos militares são bem homogêneos. Eu tenho experiência quanto à eles, quais materiais devo usar e o que devo seguir a cerca deles.

A EsPCEx é muito mais fácil que a EN, mas todos são parecidos. Se eu estudar um POUQUINHO a mais, alcanço a EN.

Com um porém, a EN foca mais em exatas do que em humanas que é o caso da EsPCEx. Na EN, cai: Matemática, Física, Inglês, Português e Redação.

E com exatas tenho muito mais familiaridade e facilidade do que com humanas. Pois sinceramente, não sei estudar humanas. Com certeza, em 2 míseros anos consigo atingir o nível da EN.

Porque pede muito a área que eu mais gosto. E eu tenho mais tempo pra esta prova também.

Mas não esqueço a EsPCEx, que é o objetivo principal. Mas se não der, gosto tanto da Marinha do Brasil quanto do Exército. Então tanto faz...
Responda-o
#10
O ponto em si é: será que dá pra bancar 1 a 2 anos inteiros dormindo pouco? 5h às vezes 3h por noite? ALGUÉM AQUI NO FÓRUM TEVE UMA EXPERIÊNCIA PARECIDA???

Estudar em transporte público, no expediente, uma rotina doida e tentar encaixar o estudo nisso? Entendem o ponto central? A questão de fato, é que eu não tenho um ''trabalho normal'' -- que é de cumprir o expediente até determinado horário e é certo eu ir pra casa. Não, tudo pode acontecer. A companhia pode fazer merda e eu ter que ficar lá no batalhão por causa dos outros, missões, formaturas, há tudo pra atrapalhar e também há tempos que consigo ficar balizado e estudar tranquilo.

Mas o problema é: como se organizar? Se eu tiver essa resposta, com certeza dá pra ficar na FAB trabalhando e ganhando meu dinheiro, e o principal: estudando.

Eu sou um cara tranquilo. Não perco o tempo em festas, não sou de sair, não tenho redes sociais e nada que a grande massa de imbecis segue.

Creio que muitos tenham entendido o que estou passando; não é questão de palhaçada. Minha mãe deixou em ficar em casa. Mas ela está ficando velha, meu padrasto está desempregado -- não sei como as coisas vão ficar no ano que vem, tudo é incerto.

SE FOSSE UM DE VOCÊS NO MEU LUGAR, O QUE FARIAM?
Responda-o
#11
Como modo de ajudar, crendo ser esse o escopo do tópico, é apontar prioridades: uma é remir seu tempo, administrando-o de forma a otimizar as suas metas e sua consecução.

Que metas? Parecem, pelo descrito, passar nos concursos Espcex ou En.

Nessas seleções há pesadas provas teóricas e práticas e com testes de aptidão, então o caminho é focar TEMPO e método nesses estudos.

Sem esquecer que SONO É FUNDAMENTAL, especialmente nessa fase até os 20/21 anos de idade, onde se fixa muito o aprendizado obtido durante o dia, então dormir pouco deve ser algo a ser corrigido.

ENTÃO: o kitinete próximo ao batalhão, dividido, é a princípio uma alternativa viável, e como comentado, poupará tempo e até dinheiro da condução.

P.s. são opiniões baseadas no relato do o.p., sem considerar especificidades do dia-a-dia que só o confrade poderá avaliar a médio e longo prazos.

Bons estudos e sorte seja na Espcex, ou EN.
Responda-o
#12
O sono tem um caráter reparador, e ajuda a fixar a matéria estudada. Se vc dormir mal, as horas de estudo podem ser prejudicadas, pois o cérebro precisa descansar. De modo que não recomendo que sacrifique seu sono.

Talvez a melhor opção seja dedicar o ano todo para estudar. Sei como é difícil ver a própria mãe se arrebentando de trabalhar, mas acredito que a sua quer o melhor pra vc. Além do mais, quando vc passar no concurso vai poder dar um descanso pra ela, não? Minha opinião é de que vc deve priorizar seus estudos nesse momento.

Posto rapidamente porque hoje tenho pouco tempo. Logo mais releio seu post e acresço algo.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#13
Você fez a prova Chivunk? Por sinal hoje foi o segundo e último dia de exame, nunca tinha feito concursos militares antes, pra ser sincero eu gostei da prova, muito bem elaborada, mesmo não sendo meu foco principal eu aprovei, mas como tinha comentado anteriormente, se quer passar você precisa estudar e se dedicar por total a isso, pense que logo depois, sua qualidade de vida assim como a de sua mãe, melhorará, sente, reflita e pense a respeito do que você quer e vá em frente...
 

Responda-o
#14
Eu acho que o Chivunks gosta das coisas exatamente como estão e não sente necessidade de mudar, logo tá ganhando mais e com isso tá resolvido a maioria dos problemas.

A questão é esta estudando o tempo livre que tem ? Se a resposta é não saiba que nada vai mudar se sair do emprego e tiver todo o tempo do mundo.

Afinal ainda tem 2 anos para a prova.

Sim é possível dormindo apenas 5-6h por dia... Agora se é produtivo, eficiente ou a melhor maneira é outra conversar.

Você não é o primeiro é muito menos o último que possui uma carga horária grande, você ainda é beneficiado por não ter grandes preocupações em casa.

Sobre a sua mãe, trabalho é trabalho todo mundo tem que trabalhar e fim de papo.

O que eu faria ?

Diante das grandes facilidades que você possui e pela vontade de passar em um concurso militar no final do ano sairia do exército, aumentaria a carga horária dos estudos e procuraria um trampo meio período ou ao menos uns bico para ganhar uma grana.

A questão é pouco importa para você o que os outros fariam.

Hoje recusei mais uma oportunidade de emprego na minha área de formação por vários motivos que não vem ao caso. Se valeu a pena ou não foi a escolha certa só o tempo dirá, todos os dias (para quem sai de casa) fazemos escolhas e pagamos por ela. 
Desde que se faca a lição de casa não tem o porquê temer.

E você vai continuar na sua zona de conforto ?
"Há um amplo fosso de aleatoriedade e incerteza entre a criação de um grande romance – ou joia, ou cookies com pedaços de chocolate – e a presença de grandes pilhas desse romance – ou joia, ou sacos de biscoitos – nas vitrines de milhares de lojas. É por isso que as pessoas bem-sucedidas em todas as áreas quase sempre fazem parte de um certo conjunto – o conjunto das pessoas que não desistem." O andar do bêbado.
Responda-o
#15
(02-10-2017, 02:58 AM)Bean Escreveu: Eu acho que o Chivunks gosta das coisas exatamente como estão e não sente necessidade de mudar, logo tá ganhando mais e com isso tá resolvido a maioria dos problemas.

A questão é esta estudando o tempo livre que tem ? Se a resposta é não saiba que nada vai mudar se sair do emprego e tiver todo o tempo do mundo.

Afinal ainda tem 2 anos para a prova.

Sim é possível dormindo apenas 5-6h por dia... Agora se é produtivo, eficiente ou a melhor maneira é outra conversar.

Você não é o primeiro é muito menos o último que possui uma carga horária grande, você ainda é beneficiado por não ter grandes preocupações em casa.

Sobre a sua mãe, trabalho é trabalho todo mundo tem que trabalhar e fim de papo.

O que eu faria ?

Diante das grandes facilidades que você possui e pela vontade de passar em um concurso militar no final do ano sairia do exército, aumentaria a carga horária dos estudos e procuraria um trampo meio período ou ao menos uns bico para ganhar uma grana.

A questão é pouco importa para você o que os outros fariam.

Hoje recusei mais uma oportunidade de emprego na minha área de formação por vários motivos que não vem ao caso. Se valeu a pena ou não foi a escolha certa só o tempo dirá, todos os dias (para quem sai de casa) fazemos escolhas e pagamos por ela. 
Desde que se faca a lição de casa não tem o porquê temer.

E você vai continuar na sua zona de conforto ?

Estou estudando sim, Bean. No serviço 24h eu não consigo dormir -- sendo assim, nas horas vagas eu utilizo o tempo para estudar.

Por exemplo, estou tirando serviço num local que nesse mês de outubro o serviço será 2x1 em casa. Ou seja, um dia de serviço 24h + 2 em casa à toa.
Vou utilizar esse tempo pra estudar.

Mas não só como você, mas todos que explanaram dicas aqui estão certos. 

O principal que devo fazer é analisar a situação, tentar arrumar uma outra forma de ganhar dinheiro sem que eu me arrombe tanto e dê pra estudar tranquilo.

Ou fazer bicos, não sei. Mas o que preciso é de um dinheiro pra no mínimo me manter com o básico -- se precisar pagar um cursinho, comprar livros, etc. Sem precisar ficar pedindo nada p/ ninguém.

Enfim, agradeço pela ideia e atenção dos senhores. Analisarei e verei o que fazer.

Abs.
Responda-o
#16
E do concurso, nada de informação.
Responda-o
#17
Sobre o concurso desse ano? O Tenente da minha CIA não tinha deixado ninguém que estava em formação fazer a prova.
Responda-o
#18
E o que você está fazendo ai ?

Filhos da puta aparecem em todo canto, no huebr é questão de sobrevivência saber lidar com isso.
"Há um amplo fosso de aleatoriedade e incerteza entre a criação de um grande romance – ou joia, ou cookies com pedaços de chocolate – e a presença de grandes pilhas desse romance – ou joia, ou sacos de biscoitos – nas vitrines de milhares de lojas. É por isso que as pessoas bem-sucedidas em todas as áreas quase sempre fazem parte de um certo conjunto – o conjunto das pessoas que não desistem." O andar do bêbado.
Responda-o
#19
(04-10-2017, 07:28 PM)Chivunk Escreveu: Sobre o concurso desse ano? O Tenente da minha CIA não tinha deixado ninguém que estava em formação fazer a prova.

Manda tomar no cu (não literalmente, é claro) e saia fora.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#20
(03-10-2017, 11:23 PM)Baralho Escreveu: E do concurso, nada de informação.

 O que você quer saber? eu fiz a prova, foram dois dias de exame que ocorreram no sábado e no domingo, dia 30 e 1° deste mês, 1° dia foi Português, redação, química e física e no 2° teve Matemática, Inglês, História e Geografia, se não me falhe a memória foram 100 questões e todas de múltipla escolha, a prova é muito bem elaborada, gostei bastante embora tenha feito apenas como simulado para o concurso que realmente quero, o tema da redação foi "A reintegração social do preso no Brasil" tema este que caiu subliminarmente em várias questões de interpretação textual, com relação ao tempo de prova creio ser de 4 horas e meia não lembro bem pois cheguei bem cedo por volta de 12 horas, os portões fecham as 12:30, no mais é isso, se quiser saber algo em específico só perguntar que eu ou o próprio Chivunk que tem mais experiência no ramo de concursos militares responderemos, abraço.
 

Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  Como se organizar Gorlami 23 2,992 18-01-2020, 01:55 PM
Última Postagem: Takedown
  WORK THE SYSTEM: APRENDA COMO FAZER MAIS TRABALHANDO MENOS Ceifador 1 471 03-11-2017, 10:17 PM
Última Postagem: Ceifador
  [INSTRUÇÃO] 6 DICAS DE COMO SE ORGANIZAR PARA ESTUDAR destruidor 7 2,045 28-01-2017, 10:05 PM
Última Postagem: RobertoRS

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)