Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[REFLEXÃO] Distração:Um mal que destroem os homens
#1
Distração - Um mal que destroem os homens


     Hoje eu vou falar sobre algo que pode acabar com qualquer homem,um perigo constante que muitos ignoram,muitas vezes por se acharem espertalhões demais,seu nome é: distração
Por que isso é um perigo?

Bom,vamos pensar um pouco,o homem é um ser racional,não consegue fazer várias coisas ao mesmo tempo,quando tenta agir dessa maneira,sempre acaba metendo os pés pelas mãos,além de existirem outros erros que podem o levar a ruína,como apaixonamento,escravocetismo,falta de amor próprio,atividades ílicitas,sedentarismo,a distração na minha concepção é o pior ataque contra ele mesmo,não me refiro a sair para se divertir,jogar sinuca,beber uma cerveja,mas,a uma pequena lista de coisas que tiram o ser masculino de circulação,na época dos impérios antigos,reinados,guerras de espadas,o ser distraído acabava morrendo rápido em campo de combate,então,desde pequenos muitos eram treinados para andar em linha reta,sem se desviar,por isso eu lhes apresento as distrações que fazem com que os homens hoje sejam verdadeiros tapados imbecis:

Distração da luxúria: Esse tipo de defeito é visto na grande maioria dos homens,que perdem tempo em sites de relacionamentos,facebooks de novinhas e whatsapps de moças bundudas,ficam horas em sites pornográficos,refém da masturbação,o cara passa o dia todo conversando com elas,puxando o saco,ao invés de treinar,estudar,ganhar dinheiro.

Distração do futebol: Rapazes que passam horas e mais horas vendo jogos em frente a tv,viajam durante dias só para ver seu time entrar em campo,caçam brigas com outros rivais,por vezes acaba apanhando de outros torcedores,sua vida se resume apenas a isso.

Distração das festas: Caras que passam quase todos os dias gastando altas granas em baladas,shows com camarote caro,vodkas e whiskys com preço elevado,bebem feito gambás,mesmo sem tanto dinheiro,pagam bebidas caras para outras espertinhas,ficam horas xavecando a mesma mina da pista.

Distração do namoro: Esse são aqueles que dedicam 99% da sua vida para as namoradas,não tem objetivos,nem foco,só querem saber de ficarem o dia todo bajulando a namoradinha,7 dias por semana,não dá noticias para os pais,ou seja,um carrapato dístraído.

Distração da academia: Ficam um tempão utilizando o mesmo aparelho,em vez de levantar peso está manginando no whatsapp,só quer saber de ficar xavecando a gostosa da academia,não presta atenção em suas series,deixam exercícios sem fazerem para sairem mais cedo e bajularem as medianas no caminho de casa.

Bom,existem varios tipos de distrações,listei apenas essas que obervei melhor,um ser distraído muitas vezes acaba batendo o carro,atropelando alguem,jogando seu tempo fora com coisas superflúas,não presta atenção em seu serviço,não se toca do que esta acontecendo ao seu redor,se souberem de mais algum podem indicar na lista,desculpem,é meu primeiro texto,se eu tiver falado muita porcaria,peço que não me levem a mal,apenas fiz o texto na intenção de ajudar,sempre fui distraído,porém,estou melhorando esse meu lado e ficando mais esperto.

Gostaria de lembrar que gosto de futebol,mas,não sou nenhum fanático,ok?

A DISTRAÇÃO É A GRANDE DESTRUIÇÃO DO HOMEM - Exercito Soviético
Responda-o
#2
Muito bom.
O das festas é o mais nocivo de todos.

Responda-o
#3
E dependendo da distração, a longo prazo pode se tornar algo destrutivo.
Responda-o
#4
É por isso que eu não comprei um videogame de última geração e nem melhorei o meu computador. Eu curto jogos, curto bastante, sou capaz de passar o dia todo e ainda virar a noite jogando, sem querer parar, é um ponto fraco meu.

Quando eu era adolescente, ja passei férias inteiras jogando computador. E quando eu jogo, eu fico só pensando nas fases, no jogo, nas estrategias pra vencer, e esqueço de cuidar da vida pessoal, de projetos, de estudar e tudo o mais.

Eu até brinquei conversando com os Generais e Tribunos outro dia que se eu comprar um videogame top agora, eu posso escrever todos os meus sonhos em um papel, colocar em um caixão e fazer um enterro simbólico.

Então eu fiz um acordo comigo mesmo, só iria comprar um videogame bom depois que passasse em um bom concurso e ajeitasse a minha vida financeira. E me privei de jogos e distrações.

Tanto que a cerca de uns 18 meses atrás, eu deletei todos os joguinhos do celular, porque, apesar de serem simples, eu ficava horas jogando neles também.

Eu não sei se depois de todos estes anos eu consigo jogar jogos tops numa boa e parar na hora que eu quiser e ir fazer os meus projetos sem ficar pensando no jogo, então na dúvida, prefiro não arriscar, pra evitar uma recaida ao meu vício. Big Grin



Outro ponto interessante pra se pensar deste tópico do Exército é que até mesmo o Fórum pode ser uma distração forte também.

Alguns usam este espaço aqui pra aprender e se desenvolver, enquanto outros passam o dia todo aqui lendo as coisas, acompanhando, mas não colocam em prática, ficam só se distraindo aqui.

Do mesmo jeito, o facebook pode ser uma tremenda distração e perda de tempo, como, dependendo do utilizador, pode ser uma forma de potencializar o desenvolvimento pessoal, basta ele entrar em grupos e acompanhar páginas sérias e focadas nos seus projetos, e dosar o tempo que fica online.

O whatsapp pode ser usado como algo profissional e facilitar a captação de clientes, como pode ser usado pra perder o dia inteiro em grupinhos inúteis.

Então eu acho que a distração depende da forma como você utiliza as coisas. Uma mesma coisa pode ser distração pra alguns e pra outros pode ser extremamente produtivo.
É você que define se algo vai ser útil ou inútil.
“A honra, a integridade e a verdade precisam ser guardadas, custe o que custar ao próprio eu.” Obreiros Evangélicos, pág. 447
Responda-o
#5
Há 2 meses comemorei o vencimento da fidelidade de minha TV a cabo e internet porque, além de ser caro, estava me tomando muito tempo e me causando certa acomodação. Cancelei tudo, vou voltar apenas com a internet daqui um ou dois meses ainda, vou ficar mais um tempo sem isso em casa..

Se não tiver puta controle, certas coisas melhor nem ter..
Responda-o
#6
Spoiler Revelar
É por isso que eu não comprei um videogame de última geração e nem melhorei o meu computador. Eu curto jogos, curto bastante, sou capaz de passar o dia todo e ainda virar a noite jogando, sem querer parar, é um ponto fraco meu.

Quando eu era adolescente, ja passei férias inteiras jogando computador. E quando eu jogo, eu fico só pensando nas fases, no jogo, nas estrategias pra vencer, e esqueço de cuidar da vida pessoal, de projetos, de estudar e tudo o mais.

Eu até brinquei conversando com os Generais e Tribunos outro dia que se eu comprar um videogame top agora, eu posso escrever todos os meus sonhos em um papel, colocar em um caixão e fazer um enterro simbólico.

Então eu fiz um acordo comigo mesmo, só iria comprar um videogame bom depois que passasse em um bom concurso e ajeitasse a minha vida financeira. E me privei de jogos e distrações.

Tanto que a cerca de uns 18 meses atrás, eu deletei todos os joguinhos do celular, porque, apesar de serem simples, eu ficava horas jogando neles também.

Eu não sei se depois de todos estes anos eu consigo jogar jogos tops numa boa e parar na hora que eu quiser e ir fazer os meus projetos sem ficar pensando no jogo, então na dúvida, prefiro não arriscar, pra evitar uma recaida ao meu vício. Big Grin

Outro ponto interessante pra se pensar deste tópico do Exército é que até mesmo o Fórum pode ser uma distração forte também.

Alguns usam este espaço aqui pra aprender e se desenvolver, enquanto outros passam o dia todo aqui lendo as coisas, acompanhando, mas não colocam em prática, ficam só se distraindo aqui.

Do mesmo jeito, o facebook pode ser uma tremenda distração e perda de tempo, como, dependendo do utilizador, pode ser uma forma de potencializar o desenvolvimento pessoal, basta ele entrar em grupos e acompanhar páginas sérias e focadas nos seus projetos, e dosar o tempo que fica online.

O whatsapp pode ser usado como algo profissional e facilitar a captação de clientes, como pode ser usado pra perder o dia inteiro em grupinhos inúteis.

Então eu acho que a distração depende da forma como você utiliza as coisas. Uma mesma coisa pode ser distração pra alguns e pra outros pode ser extremamente produtivo.
É você que define se algo vai ser útil ou inútil.



Quando me separei da minha ex fiquei quase 1 mês trancado em casa, o dia inteiro no facebook, WhatsApp e jogando no PS. Nao tinha forças pra mais nada, acompanhando ela e as vadiazinhas se divertindo e vagabundando pelo mundo, e isso me deixava cada vez pior. Quando vi que minha vida tinha parado por causa dela eu mudei todo o meu comportamento, estou malhando pesado, voltei a trabalhar... em fim... voltei a viver e recomecei, exclui todas as minhas redes sociais, se tivesse continuado naquela situação nao sei a onde iria parar. Hoje tenho consciência que tudo isso é ilusão, nao me agrega nenhuma evolução as nossas vidas. Ainda jogo no PS, e assim como você sei exatamente a hora de parar. 
Alto controle é fundamental.
Responda-o
#7
Tenho problemas com jogos eletrônicos. Meu celular tem alguns jogos bestas, com os quais já perdi mais de hora.

Sobre videogame, costumo renunciar a meu amado PS3 durante a semana, porque trabalho e estudo seguidamente. Em compensação, nos fins de semana dedico mais de 5 horas por dia à jogatina. Preciso cuidar disso.

A dificuldade vem do fato de que os jogos estimulam nosso mecanismo cerebral de recompensa. Damos um headshot, pontuamos ou completamos um objetivo, e recebemos uma descarga de substâncias químicas que provocam prazer e realização. Logo, jogar é um vício, e os games podem ser tidos como espécie de droga.

É preciso cuidado.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#8
Seria a Técnica "Pomodoro" uma ferramenta essencial para nos livrar de tais distrações que nos impedem de seguir em rumo ao nosso desenvolvimento ?


Responda-o
#9
Como não tenho auto controle em relação a jogos e coisas do tipo, joguei tudo fora.

Era algo absurdo, de passar férias inteiras, feriadões, virar noites, ir trabalhar atrasado, etc.

Resolvi que ia viver o jogo da vida, bem realista, prático, com maiores riscos e benefícios.

Cada época da vida é uma fase que enfrento.

Hoje só jogo xadrez.
Responda-o
#10
Muito bom, eu particularmente era um completo exímio na arte de ser viciado em jogos eletrônicos, já contabilizei horas e horas desperdiçadas na frente do videogame, nas férias então eu só parava pra comer e tomar banho, ia dormir ansioso para o novo dia começar e eu poder jogar mais e mais, inclusive em uma época de minha vida deixei de investir em algo pra mim que estava a precisar simplesmente para comprar um novo videogame.

É o que costumo afirmar, vivemos no mundo das distrações, tudo é entretenimento, tudo é distração, um indivíduo hoje possui total liberdade de sentar na frente de um computador e jogar qualquer jogo online, entrar nas suas redes sociais e se conectar com o mundo inteiro, ouvir suas músicas prediletas, entrar em fóruns, assistir a vídeos, séries, filmes, ver as notícias do mundo todo, conversar com qualquer pessoa desse planeta... o indivíduo hoje possuí a liberdade de estar conectado 24horas por dia em seus smartphones, tablets.... tudo na maior facilidade e praticidade possível, nós como essência buscamos o prazer, a praticidade, os atalhos, e não me intriga ver tantas pessoas sofrendo de procrastinação,afinal tudo hoje é mais fácil, pra algumas pessoas o maior esforço que as mesmas realizam durante o dia é simplesmente levantar da cama.

Tudo é distração, hoje olho nas ruas e vejo desde crianças até idosos nos celulares, todo mundo conectado, todas as gerações.... na faculdade 10 de 10 pessoas que vejo estão com os smartphones na mão. Devemos ter cuidado com as redes sociais, por exemplo o whatsapp, é uma arma devastadora da distração, é quase obrigatório principalmente pra quem estuda ou participa de alguma atividade que demanda o uso do mesmo, além de que facilita realmente o contato por exemplo com pessoas de sua empresa, negócio... não é de todo modo algo ruim a não ser por seu conteúdo, as fotos, vídeos, conversas jogadas fora isso sim que é prejudicial, se o whatsaap fosse usado de forma inteligente, seria um dos melhores artifícios do mundo moderno já visto, mas infelizmente ao entrar no mesmo você perde boa parte de tempo produtivo lendo e observando suas trivialidades, e assim vai.... É lei pra nós que buscamos o desenvolvimento, devemos fugir dessas trivialidades.
 

Responda-o
#11
Eu mesmo preciso dosar o tempo que passo jogando PES e utilizando Whatszap. Ando me distraindo mais do que fazendo o que tem que ser feito.
Responda-o
#12
Depois que eu comprei um notebook melhor, umas das minhas recompensas é jogar algumas horas...nos finais de semana.
"Há um amplo fosso de aleatoriedade e incerteza entre a criação de um grande romance – ou joia, ou cookies com pedaços de chocolate – e a presença de grandes pilhas desse romance – ou joia, ou sacos de biscoitos – nas vitrines de milhares de lojas. É por isso que as pessoas bem-sucedidas em todas as áreas quase sempre fazem parte de um certo conjunto – o conjunto das pessoas que não desistem." O andar do bêbado.
Responda-o
#13
A parte mais difícil de se livrar das distrações é que elas são prazerosas, é muito mais divertido passar 10horas jogando do que 2horas lendo. O processo de aprendizado é chato, mas saber é bom, é por isso que vale o esforço
Responda-o
#14
(22-06-2017, 12:41 PM)Libertador Escreveu: É por isso que eu não comprei um videogame de última geração e nem melhorei o meu computador. Eu curto jogos, curto bastante, sou capaz de passar o dia todo e ainda virar a noite jogando, sem querer parar, é um ponto fraco meu.

Somos dois.

Eu também gosto de jogos e evitei de comprar um vídeo game dessa nova geração, o ultimo que tive foi um PS1 com meus irmãos quando ainda morava na casa dos pais. Pois percebi pelo pouquinho que joguei na casa de amigos e parentes que eu viciaria novamente com os jogos atuais. E isso é uma coisa que quero deixar lá atrás na adolescência. Não que jogar vídeo game seja ruim, não é, mas é algo que vicia e as pessoas podem acabar se descontrolando facilmente, ainda mais que alguns dos jogos de hoje são imersões muito realistas em universos muito detalhados, que podem te desconectar da realidade facilmente, tipo GTA V. Você acaba adotando aquele universo do jogo e esquece do seu real.

É um escapismo perigoso.


E no meu caso eu já invisto minhas horas de lazer em leituras (não pra aprender algo, mas pelo prazer de ler mesmo, já que leio na maioria ficção), séries e tocar violão/guitarra.


Pra mim que trabalhava 55 horas por semana (até me desligar em fevereiro da empresa que vendi) tempo é um recurso precioso que precisa ser planejado cuidadosamente. Mesmo agora que estou num sabático forçado antes de ir embora do Brasil e começar a trabalhar novamente, me mantenho na abstinência desse tipo de distração.
Responda-o
#15
Sou traumatizado..

Não tive um super Nintendo nos anos 90..

Zueira de lado, é verdade isso mesmo, depois disso, me desliguei de jogos virtuais.. Joguei pouquíssimo esses modernos.
Responda-o
#16
Eu sinto falta de um vídeo game, minha infância e adolescência foram marcadas por jogos, virava o fim de semana com os amigos. Ainda quero ter pelo menos um ps3 pra jogar um pouco.

Eu sou da opinião que a necessidade é a mãe da disciplina. Em maio do ano passado fiquei desempregado, em setembro decidi passar num concurso e fui de setembro até abril sem qualquer tipo de distração, eram 6-7h diárias de estudo e exercícios, enfim passei. O motivo? Eu estava desempregado, a necessidade me obrigou a ser disciplinado e não procrastinar. É melhor não esperarem a necessidade bater na porta pra serem disciplinados ou criarem rotinas visando o desenvolvimento, façam isso antes dela chegar.
Esforça-te, pois, e sê homem. (1 Reis 2.2)

Responda-o
#17
(23-06-2017, 05:54 PM)MenteFantastica Escreveu: É melhor não esperarem a necessidade bater na porta pra serem disciplinados ou criarem rotinas visando o desenvolvimento, façam isso antes dela chegar.

Ótimo conselho.
Responda-o
#18
Disciplina é liberdade, pessoal.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#19
(23-06-2017, 05:54 PM)MenteFantastica Escreveu: É melhor não esperarem a necessidade bater na porta pra serem disciplinados ou criarem rotinas visando o desenvolvimento, façam isso antes dela chegar.

(23-06-2017, 07:29 PM)Roland Escreveu: Disciplina é liberdade, pessoal.

2
Responda-o
#20
Esse tópico fez eu apagar o SoundCloud eo Spotfy do meu celular, eu ficava um bom tempo escutando música, percebi que perdia um pouco de tempo com isso.

Ótimo Tópico, distrações afetam muito o desenvolvimento e sobre os jogos e videogame, aos 16 anos eu apaguei todos os jogos do PC, eu era viciado nisso.
Chaotic Mind - Benji Chasin
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)