Avaliação do Tópico:
  • 3 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
É errado fracassar?
#1
Confrades, vou postar um tópico aqui para vocês refletirem. Eu estava aqui pensando na minha vida, nas decisões que tomei, nos erros e acertos.

Pude observar que algumas pessoas não alcançaram muitas coisas, mas se orgulham de nunca ter fracassado na vida. Será que isso é realmente bom?
O fracasso é sempre algo perigoso? Que deve ser sempre temido e evitado a todo custo como muitos fazem?
O que vocês acham sobre isso? É errado fracassar?



[Image: ?u=http%3A%2F%2Flounge.obviousmag.org%2F...lo.jpg&f=1]


Estava estudando sobre investimentos e me deparei com um lugar do planeta em que o fracasso é visto de forma totalmente diferente da cultura brasileira. Achei digno de fazer um tópico sobre isso para vocês refletirem. É um lugar chamado Vale do Silício.

Lá não há problema em cair e falhar. O fracasso lá é visto como uma questão de criar casca, criar anticorpos, amadurecer. Lá, erros e fracassos são considerados como ajustes normais a serem ser feitos durante o percurso para o sucesso do empreendedor e não como ponto final de seu caminho. Achei o conceito interessante.

Um dos nossos erros mais comuns é que nós, realmente, não queremos falhar. Temos pavor de falhar. Estamos determinados a fazer dar certo, e se não der certo, nos consideramos verdadeiros fracassados.

O maior erro é não separar o fracasso de uma ideia, do fracasso da personalidade. Não é a nossa identidade que fracassa. Não somos nós, pessoalmente, que fracassamos. Foi o experimento que fizemos que fracassou. Precisamos ter a capacidade de reconhecer isso.

As pessoas aqui no Brasil acreditam que é vergonhoso fracassar, que é vergonhoso tentar uma coisa e falhar, mas os homens mais ricos e mais bem sucedidos do mundo não pensam assim. Pessoas que veem o fracasso como um aprendizado, produzem grandes feitos e grandes histórias que você ouve falar por aí. Se você quer se desenvolver pra valer, precisa considerar a falha como eles consideram lá no Vale do Silício: Considere a falha como parte de um treinamento, de uma experimentação. Não se pode ter inovação sem fracassos.

Lá no Vale do Silício eles tem a cultura do: "Você tentou uma coisa, e você aprendeu com isso, e agora vamos seguir em frente e focar na próxima coisa". O que vale é a busca pela aprendizagem. É aprender rapidamente com os erros e seguir em frente.

Aqui nos temos a cultura do: "Estude pra concurso público e garanta a sua estabilidade pra sempre. Não arrisque, não fracasse, não cometa erros."

O medo de fracassar nos paralisa, fazendo com que passemos a vida inteira sonhando e planejando o momento perfeito para começar, morremos de pavor de fracassar, e por isso nunca nos arriscamos.

Algumas frases clássicas de famosos que me fazem rever meus conceitos de fracasso:

Citação:Quem nunca errou é porque não tentou construir algo realmente novo. Albert Einstein

Citação:O fracasso é a oportunidade de começar de novo com mais inteligência. Thomas Edison

Citação:Uma experiência nunca é um fracasso, pois sempre vem demonstrar algo. Thomas Edison

Citação:O sucesso é ir de fracasso em fracasso sem perder entusiasmo. Winston Churchill

A falha é aceitável, pois ela é encarada como o caminho natural para o acerto. O fracasso não é visto como um tabu e sim como um meio para chegar ao fim.

A visão do fracasso de uma perspectiva eminentemente negativa desestimula o pensamento inovador já que fortalece a cultura do medo de errar. A visão do fracasso como processo de aprendizagem possibilita a construção de um caminho onde as falhas no caminho são fundamentais no processo de desenvolvimento da solução desenvolvida. Falhar faz parte do desenvolvimento natural de novas soluções.

Todos os empreendedores bem-sucedidos no Vale têm experiências de fracasso em sua trajetória. Esses empreendedores, no entanto, aprenderam rapidamente com seus erros. É desse comportamento que emerge a visão do “fail fast” (falhe rapidamente). Essa visão também é valorizada por experientes investidores no Vale que que não veem o fracasso como algo ruim e não deixam de apostar em empreendedores que tem fracassos no currículo. Afinal, essas pessoas já tiveram a experiência de fracassar e demonstram maior predisposição a experimentação e inovação.

Citação:Fail Fast: aprenda a reconhecer rapidamente o erro. As consequências serão menores. É a capacidade de fazer testes muito rápidos para ver se as coisas estão indo como o planejado. É preciso ter a habilidade de perceber de maneira ágil o que está dando errado e o que está indo bem. Em outras palavras, falhe rápido e aprenda rápido com isso.

Devemos reconhecer que falhar faz parte de qualquer caminhada, seja a profissional ou a pessoal, mas que é preciso aprender a identificar os motivos que levaram ao erro, além de saber aplicar e tomar atitudes, que por mais que sejam simples, ajudam a diminuir as chances de próximos equívocos.

A maioria dos realistas que estão aqui no fórum, chegaram aqui por conta de uma fracasso imenso no relacionamento, por terem passado pelo inferno da paixão, se não fosse esse fracasso, muitos nunca teriam conhecido a real e não teriam aprendido a conduzir os próximos relacionamentos com maior habilidade. Como foi o que aconteceu comigo, eu conheci a real logo depois de uma forte desilusão amorosa, de ter passado pelo inferno da paixão conduzido por uma espertinha. E aprendemos mais com este fracasso do que com qualquer relacionamento "bem sucedido" que pudéssemos ter tido.

É óbvio que o gosto do fracasso pode ser amargo e que não é nada agradável. Há muitas pessoas que estão fazendo terapia e se sentem traumatizadas pelas experiências que vivenciaram nos relacionamentos ou em negócios que fracassaram. Mas ninguém aprende a andar de bicicleta sem cair algumas vezes. Acho que para o nosso desenvolvimento pessoal ser forte e sólido esse é um conceito que devemos assimilar.

O nosso grande desafio é aprender a aprender a partir de nossos fracassos e erros.

E vocês? Também acham que podemos tirar proveito do fracasso? Como podemos fazer isso?

Curiosidade: No meu relato dos Estados Unidos as coisas deram errado de diversas formas, e voltei sem dinheiro algum, seria considerado um fracasso, mas mesmo assim recebi várias MPs de confrades empolgados dizendo que queriam fazer a mesma trajetória e de que aquele foi o melhor relato que leram no fórum, porque estava repleto de lições valiosas pra vida. Curioso não é mesmo?

Então, vou repetir as perguntas do início:

Pude observar que algumas pessoas não alcançaram muitas coisas, mas se orgulham de nunca ter fracassado na vida. Será que isso é realmente bom?
O fracasso é sempre algo perigoso? Que deve ser sempre temido e evitado a todo custo como muitos fazem?
O que vocês acham sobre isso? É errado fracassar?
“A honra, a integridade e a verdade precisam ser guardadas, custe o que custar ao próprio eu.” Obreiros Evangélicos, pág. 447
Responda-o
#2
Só fracassa quem tenta algo a mais. O fracasso é aprendizado para o sucesso no futuro. Cair vamos cair, o que nao pode é ficar no chao.
Responda-o
#3
Excelente post!


Um papo com o brasileiro é uma ode à mediocridade. Pautada na inveja e noutros péssimos valores, a nossa cultura insiste em enaltecer o mediano. Eu já conheci muitas pessoas que fazem trabalhos ordinários, qualquer idiota faria do mesmo jeito, cumprem uma rotina controlada pelo relógio, obviamente têm salários modestos, mas procuram se auto-enganar vendendo a ideia de que são exemplos de pessoas muito bem-sucedidas. E se você não tem a famigerada carteira de trabalho assinada, eles riem de ti, sentem-se superiores.

Já vi idosos que foram peões de fábrica a vida inteira, com uma renda ignóbil(procurei algo que não parecesse ofensivo), se sentindo extremamente vitoriosos, até arrogantes, afinal conseguiram cumprir por décadas às regras da CLT e hoje vivem de aposentadoria. Ahhh, que delícia!   (para eles, não para mim)
Eles nunca falharam! Até riem dos que tiveram empresas que quebraram.

O objetivo de vida BR é um concurso público, ou relativos, para ter segurança. Eu já conheci brasileiro(a) que se sente feliz em dizer que a principal qualidade de seu emprego é que ele pode fazer tudo na maciota. Não cansa muito.



Se você mora com os pais, ou pode voltar a morar caso seja necessário, e não tem filhos para sustentar, você não tem absolutamente nada a perder. Arrisque!
Você quer muito algo, a oportunidade bateu à sua porta e a probabilidade de sucesso está de alguma forma a seu favor? Então arrisque! Não importa se é aqui ou do outro lado do mundo.

Se não der certo você tenta de novo. E de novo. E de novo. (Recursivamente)
Viu que não era como você pensava? Então tenta outra coisa, ou outra, ou outra. (Recursivamente)

Ah, mas você está preocupado em arriscar tanto pois se der errado vão acabar as moedinhas que sustentam suas baladinhas e pagam as bebidas pras vadias que você come? Nossa, continue no seu empreguinho então, você definitivamente não nasceu pra ser "Steve Jobs".

Até me arrepia o Jobs contando que não tinha dinheiro pra absolutamente nada e não tinha diploma. Não tinha coisa alguma. Montou aos 20 anos uma empresa meio doida, totalmente inovadora, na garagem do Woz(Steve Wozniak). Dez anos depois a Apple tinha mais de 4000 funcionários e valia US$ 2,3 Bi.

(Se ele pensasse como o brasileiro: "Melhor eu arrumar um empreguinho para poder impressionar meus amigos e as vadias, não ficar duro..." , você não usaria seu iPhone ou Samsung Galaxy, e talvez não usasse nem Windows, mas isso é outra história)



Se você realmente não quer falhar e prefere a mediocridade, se isso é o que tá no seu coração, tudo bem. Mas não tenha medo de falhar preocupado com os outros.






Ps: eu até fugi um pouco do tópico. Mas é que o primeiro post já ficou muito bom, quis acrescentar algo.
Responda-o
#4
Os sábios já diziam a milênios de anos atrás, errado não é fracassar mas sim insistir no erro, porém eu trocaria essa palavra "fracasso" por "errar", as palavras em si possuem energias muito fortes, diga a uma pessoa que ela fracassou e veja seu mundo desabar(poucos vão ter forças suficientes para saírem da vala), porém experimente dizer apenas que ela errou nas suas escolhas, a mesma com certeza tomará novas atitudes e consequentemente atingirá o sucesso.

Fracassados são perdedores, quando escuto essa palavra já me vem automaticamente uma pessoa deprimida, infeliz, azarada e negativa, pessoas fracassadas tendem a se tornar cada vez mais fracassadas, os maiores gênios da humanidade nunca se sentiram fracassados ou melhor, nunca subjugaram seus atos como um "fracasso" mas sim como um "erro", erros são fáceis de corrigir diferente de "fracassos", os erros mostram novos caminhos e oportunidades de se fazer algo melhor, cada erro trás consigo um item/um aprendizado, a junção de vários erros acumulados nos dá uma solução, essa solução trás consigo o sucesso.

Insisto em citar que as palavras possuem força, muita força, pois trazem consigo energias positivas ou negativas dependendo da mesma, a palavra "fracasso" não existe no meu vocabulário, não a uso de maneira alguma no meu dia a dia.
 

Responda-o
#5


Em tudo dai graças.

Responda-o
#6
Só fracassa quem desiste.

"Lutar e Vencer todas as batalhas não é glória suprema. A glória suprema consiste em quebrar a resistência do inimigo sem lutar" Sun Tzu

Quem não arrisca não petisca.
"Há um amplo fosso de aleatoriedade e incerteza entre a criação de um grande romance – ou joia, ou cookies com pedaços de chocolate – e a presença de grandes pilhas desse romance – ou joia, ou sacos de biscoitos – nas vitrines de milhares de lojas. É por isso que as pessoas bem-sucedidas em todas as áreas quase sempre fazem parte de um certo conjunto – o conjunto das pessoas que não desistem." O andar do bêbado.
Responda-o
#7
O fracasso é sim algo que ensina e acrescenta muito em nossa vida.

Todavia, faço um adendo, no que toca ao que vamos chamar de risco 'de certa forma' calculado.

O Fracasso, por mais que nos desenvolva uma couraça em relação à vida, ou mesmo nos ensine 'como não fazer algo', ou ainda nos permita a refletir e recomeçar, ou iniciar um novo projeto de maneira mais inteligente, penso que deva ser considerado o risco da ação.

Óbvio que nem sempre esse risco é mensurado, seja por negligência, seja por ingenuidade, ou por algum outro motivo, mas fato é que podem existir erros e/ou fracassos que o cara nunca mais poderá cometê-lo novamente, porque pode custar sua vida. Um exemplo é o fracasso amoroso que definitivamente destrói alguns homens, chegando a perder a saúde, dinheiro, a vida ou todos estes.

Fracasso faz parte da construção e é bem vindo sim, mas pode ser igualmente perigoso.

É sempre bom ter uma dose de cautela!
Responda-o
#8
Existe uma frase que diz: "A direção é mais importante do que a velocidade".

Existem aqueles que optam em correr mais rápido no início da corrida, enquanto existem aqueles que desejam sempre manter o mesmo ritmo. Creio que não seja adequado, aqui, falar que aqueles que escolhem manter o mesmo ritmo sejam conformados e presos a sua zona de conforto, porque o sucesso de um ou de outro depende de um fator importantíssimo: a preparação. Um corredor de 100 m pode correr mais rápido do que um maratonista, mas jamais chegará tão longe quanto ele.

O que eu quero dizer com isso é que, para tudo na vida, estar preparado para o que possa vir é a melhor opção. Você não sabe em que quilômetro da sua corrida rumo ao sucesso estará a linha de chegada, e nem quando terá um padre irlandês para te impedir de chegar em primeiro lugar. Estamos falando de vencer, e não de (apenas) competir; o vencedor prevê alguns dos obstáculos que podem aparecer no caminho e, mais do que isso, sabe como deve se comportar quando é surpreendido por algo extremamente imprevisível.


[Image: Wanderlei+Cordeiro+de+Lima.jpg]

No entanto, muitas pessoas fazem da preparação uma desculpa para procrastinarem. Quando estas calculam os riscos, ficam se perguntando se, psicologicamente, conseguiriam superar aquilo. Elas abrem uma brecha para o medo e, quando tomam consciência, já desistiram de tudo, simplesmente por não terem dado o primeiro passo ou o passo seguinte. A realidade é que essas pessoas 'vivem uma vida' totalmente sem graça, porque uma vida sem realizações não pode ser algo diferente disso. Em alguns momentos, é preciso que você se lembre que já superou a experiência mais traumática de todas, que é sair do útero materno; ou você acha que, se tivesse consciência de que sairia dali, sairia 'numa boa'?

Quando se trata de vencer um medo, a nossa consciência pode nos passar uma rasteira. Isto porque pensar "o quanto você está preparado" para superar algo é um pensamento que sempre lhe trará insegurança e indecisão. Lembre-se de que o medo é um obstáculo para aquilo que você quer ser e, na maior parte (se não, todas) as vezes, mais importante do que "estar preparado" é "estar disposto a se preparar" quando o objeto do medo surgir. Explico: quando você quer "estar preparado", você acaba superestimando o poder dos riscos, e comparando a dificuldade de superá-los com as qualidades que você possui hoje; quando você "está disposto a se preparar", você sabe que, se um ou outro obstáculo aparecer no caminho amanhã, aprenderá como superá-lo. 

Tenha em mãos o necessário para dar o primeiro passo, sem tropeçar quando for dar o segundo, e assim sucessivamente. Estar preparado para correr (hoje) uma maratona pode parecer algo assustador, antes de dar o primeiro passo, mas, assim que você começa a sua preparação, assim que você começa a procurar um bom condicionamento físico, chegará em um momento em que correr 42 km (amanhã) não é tão assustador para quem já consegue correr 40 km. Estar preparado para superar barreiras é algo intrínseco a se dispor a vencer, porque só vence quem está preparado. Se você não se dispor, de nada adianta se preparar "calculando os riscos".

Como eu disse, existem aqueles que optam por correr os 100 m, enquanto poderiam correr uma maratona. Mas também existem aqueles que nem se quer correm, assim como existem aqueles que, de 100 em 100 metros, fazem uma maratona, correndo mais rápido. Tudo depende de como você reagirá aos obstáculos. 

O importante é querer vencer sempre, mas principalmente quando estamos perdendo.
Em tudo dai graças.

Responda-o
#9
O momento que mais aprendi foi enfrentando problemas no trabalho, geralmente fora do expediente, virando noites atrás de soluções. A cada novo fracasso eu entendia outros aspectos da profissão. Não existe fracasso, apenas uma nova tentativa.
Se o machado está cego e sua lâmina não foi afiada, é preciso golpear com mais força. Agir com sabedoria assegura o sucesso. - Salomão em Eclesiastes 10.10.
Muito cara legal foi parar debaixo de uma ponte por causa de uma mulher. - Bukowski.
As maiores redpills ouvimos da boca de mulheres.
Responda-o
#10
(24-04-2017, 10:36 PM)Monarca Escreveu:
No entanto, muitas pessoas fazem da preparação uma desculpa para procrastinarem. Quando estas calculam os riscos, ficam se perguntando se, psicologicamente, conseguiriam superar aquilo. Elas abrem uma brecha para o medo e, quando tomam consciência, já desistiram de tudo, simplesmente por não terem dado o primeiro passo ou o passo seguinte. A realidade é que essas pessoas 'vivem uma vida' totalmente sem graça, porque uma vida sem realizações não pode ser algo diferente disso.

O importante é querer vencer sempre, mas principalmente quando estamos perdendo.


Excelente comentário Monarca! +1 na sua reputação aí. Big Grin

Me lembrou de uma imagem que vi no blog do Hércules, que resume a vida de 97% da sociedade. Aquela vida "perfeita" que nunca passou por nenhum fracasso:

[Image: capa1.jpg]
Clique abaixo para ver o resto da tirinha:
Spoiler Revelar


[Image: zen-pencils-070.jpg]


“A honra, a integridade e a verdade precisam ser guardadas, custe o que custar ao próprio eu.” Obreiros Evangélicos, pág. 447
Responda-o
#11
Complicado - ao meu ver nascemos em uma linha de montagem e teremos inumeras variaveis que dificultarão não somente nossa ascensão, mas como a "libertação" de pelo menos alguns tentaculos dessa Matrix atormentante.
A Felicidade é algo muito relativo - a maioria trabalha a vida inteira para de fato uma minoria, viver com dignidade e conforto nesse planeta - porem como falado mais acima, ha quem se orgulhe de ter sido peão a vida inteira e cumprido seu papel na Matrix - uma outra parcela que tentou "remar contra essa mare" se divide em terem conseguido ou não mudar de fato a sua situação e encontrado Felicidade (seja no aspecto financeiro, pessoal ou seja la o for)
Sobre Errar/Fracassar - independente da situaçao de cada um nesse planeta - todos ja erraram ou fracassaram em algum setor da vida - e iremos errar/fracassar e muito mais - nascemos com a Mancha do Pecado - faz parte de nossa natureza.
A Comparação com o povo do Vale do Silicio foi boa - afinal, existem de fato mentes brilhantes naquele local e ao meu ver, mesmo a maioria sendo de poder aquisitivo alto, creio que por terem um intelecto mais elevado do q a maioria - o "fracasso/erro" para eles seja algo natural, afinal essas falhas servem como combustivel para melhorias futuras.
No final das contas, creio que o importante, independente do intelecto de cada um, é persistir naquilo que acredita ate onde suas Forças permitem - eu mesmo coleciono uma serie de falhas e fracassos desde o inicio de minha vida e nem por isso "joguei a toalha".
Spoiler Revelar





Responda-o
#12
A ignorância é uma benção.

Garanto que muitas pessoas medianas são mais felizes que muitas que são acima da média.

Eu sempre quis ser mediano... me conformar em trabalhar 40hs, reclamar da segunda-feira e esperar a sexta.
Tirar férias 1x por ano e viajar...

Mas infelizmente não consigo, sempre tenho que arriscar e tentar algo.

Atualmente estou falido, perdi 70 mil reais em uma tentativa de negócio e ainda tenho cerca de 30mil de dividas.
Ainda abrirei um tópico contando tudo e dando conselhos para quem quer empreender.
Bode velho gosta de Capim Novo.
Responda-o
#13
(28-04-2017, 12:02 AM)destruidor Escreveu: A ignorância é uma benção.

Garanto que muitas pessoas medianas são mais felizes que muitas que são acima da média.

Eu sempre quis ser mediano... me conformar em trabalhar 40hs, reclamar da segunda-feira e esperar a sexta.
Tirar férias 1x por ano e viajar...

Mas infelizmente não consigo, sempre tenho que arriscar e tentar algo.

Atualmente estou falido, perdi 70 mil reais em uma tentativa de negócio e ainda tenho cerca de 30mil de dividas.
Ainda abrirei um tópico contando tudo e dando conselhos para quem quer empreender.

Meu pai também enfrentou uma dessas. Juntou 70 mil (isso que ele sempre ganhou de 2 a 3 salários a vida toda), abriu um negócio e faliu em menos de 2 anos. Todas as dívidas contraídas já foram pagas.
Em tudo dai graças.

Responda-o
#14
Errado é permanecer prostrado.
Esforça-te, pois, e sê homem. (1 Reis 2.2)

Responda-o
#15
(28-04-2017, 12:02 AM)destruidor Escreveu: Atualmente estou falido, perdi 70 mil reais em uma tentativa de negócio e ainda tenho cerca de 30mil de dividas.
Ainda abrirei um tópico contando tudo e dando conselhos para quem quer empreender.

Destruidor, eu também não consigo ficar levando uma vida tranquila, sempre me meto em alguma loucura.

Eu tive uma falência também. Quando eu fiz 18 anos, os meus pais queriam me dar um carro, porque eu já estava na faculdade, aliás, já no segundo ano de faculdade, porque acabei entrando com 16 anos, acontece que eu peguei o dinheiro do carro, e construi uma empresa, porque eu nunca fiz a faculdade pra ser funcionário, eu queria mesmo era aprender a empreender na minha área de faculdade, porque ouvi dizer que dava muito dinheiro, o que, infelizmente, nunca ensinaram lá, não tive uma única matéria que ensinasse a abrir uma industria, empresa, ou a gerenciar, só aulas que me ensinavam a ser um bom funcionário em cada setor do ramo, mas enfim, peguei todo o dinheiro que tinha e construi a empresa, estudei bastante sobre negócios e nunca trabalhei tanto na vida, acabei aprendendo muita coisa na prática.

Alguns na familia dizem que foi essa loucura que me transformou de um garoto pra um homem. Eu mudei radicalmente como pessoa, me tornei mais firme, determinado, mais forte tentando administrar funcionários, tentando fazer o negócio vingar, tentando aumentar as vendas, disputando preços com fornecedores, me empenhei pra valer, porém, depois de dois duros anos, tive um fracasso imenso, um prejuizo financeiro que demorei cerca de 5 anos pra me recuperar totalmente. Foi a minha primeira falência. Foi extremamente doloroso, foi muito dificil, fiquei emocionalmente muito abalado, e o primeiro fracasso a gente nunca esquece, mas isso me ajudou a criar anticorpos, a criar casca, a amadurecer como homem.

Hoje, eu consigo ver vários erros que cometi, estudei esses erros e me aprimorei, mas ainda tenho muito pra aprender. E pretendo sim abrir outro negócio no futuro, algo com algum proposito importante para mim. Afinal, a  vida continua.
“A honra, a integridade e a verdade precisam ser guardadas, custe o que custar ao próprio eu.” Obreiros Evangélicos, pág. 447
Responda-o
#16
Aprendemos com os erros,  aprendemos que devemos construir um algoritmo, um projeto antes de construir um negócio ou tomar uma decisão. Sabendo os métodos a ser usados e o caminho a ser percorrido e os riscos a serem enfrentados, assim estaremos cientes na guerra em que entramos.
Responda-o
#17
E se eu falhar?


Essa é uma pergunta que assombra muitos brasileiros. Muitos não sabem que falhar, errar ou fracassar, chame como quiser, é natural na vida de alguém que deseja construir uma história acima da média. Para aumentar a pressão, basta errar, que as pessoas caem matando, criticando e desqualificando até sua terceira geração. Afinal, a internet há muito tempo se tornou um tribunal cheio de juízes de última instância.

Errar faz parte da vida de quem deseja evoluir. Para não errar, basta ficar parado, sem ousar e sem evoluir, passando toda uma vida estagnado na mesmice, nadando na mediocridade e na estabilidade. O risco de errar deve ser enfrentado de peito aberto e de cabeça erguida. Ao errar, deve-se ter humildade para reconhecer o erro, não perder tempo dando justificativas. Em vez disso, assuma a responsabilidade e seja rápido ao se retratar. Depois de refletir e aprender com o erro, comece a pensar no próximo projeto.

Respondendo a pergunta, se você falhar, não perca sua ousadia em cada falha. Mais tarde, depois que você alcançar um resultado concreto e incontestável, os mesmos que o condenaram no tribunal da internet vão lhe dar tapinhas nas costas e dizer:

“Eu sempre acreditei em você”.

Flavio Augusto - Bilionário e dono do time de futebol Orlando City
http://geracaodevalor.com/blog/e-se-eu-falhar/

[Image: GV-696.jpg]
“A honra, a integridade e a verdade precisam ser guardadas, custe o que custar ao próprio eu.” Obreiros Evangélicos, pág. 447
Responda-o
#18
HOMEM: -Eu errei, fracassei. Eu reconheço os meus erros. Agora procurarei fazer o certo.
MENINO: -A culpa é desta sociedade, a culpa é dos meus pais, a culpa é de Deus.

Te arrisca, e se tu errares o teu verdadeiro fracasso virá dependendo do que tu farás com o teu erro.
Olhe para a Eternidade.
Responda-o
#19
(28-06-2017, 10:15 AM)Inocente Escreveu: HOMEM: -Eu errei, fracassei. Eu reconheço os meus erros. Agora procurarei fazer o certo.
MENINO: -A culpa é desta sociedade, a culpa é dos meus pais, a culpa é de Deus.

Te arrisca, e se tu errares o teu verdadeiro fracasso virá dependendo do que tu farás com o teu erro.

Aqui em casa nenhuma mulher assume seus erros, sao mestres na vitimizaçao e no jogo da culpa Ok

corrigindo seu texto

HOMEM: -Eu errei, fracassei. Eu reconheço os meus erros. Agora procurarei fazer o certo.

MULHER: -A culpa é sua, nunca minha, a culpa é desta sociedade, a culpa é dos meus pais, é dos homens, a culpa é de Deus, eu nunca tenho culpa, sou sempre vítima.
"A paixão é como o álcool. Entorpece a consciência, elimina a lucidez, impede o julgamento crítico e provoca alucinações, fazendo com que o ser amado seja visto como divino." Como lidar com Mulheres - Nessahan Alita
Responda-o
#20
O erro é a melhor das escolas. Infelizmente, precisamos provar algumas coisas por nós mesmos, ao invés de ouvir quem já seguiu o mesmo caminho. Acontece que nem sempre esse alguém estará certo, e é na maioria dessas ousadias, desses caminhos menos percorridos, que os grandes vencedores são feitos.

Todos nós nascemos com um potencial incrível, com uma capacidade de modificar nossas realidades que ultrapassa explicações. O problema é que a sociedade nos empurra modelos desde o momento em que nascemos, e não se encaixar é não ser aceito. Isso tem um impacto gigante na nossa vida, visto que naturalmente damos importância a sermos aceitos por nosso "bando". Mas os homens tem uma capacidade transgressão impressionante, precisam apenas da confiança e coragem(que estão em escassez atualmente). Buscar a própria essência e achar essa confiança/coragem é uma jornada solitária do homem, no sentido de que apenas ele poderá descobrir por si mesmo quais são seus dons e quais são seus defeitos.

Essa capacidade do homem é pouco divulgada pela mídia. Porque ela não vende, não é bonitinha, ela é a realidade. Para enxergar, é necessário clareza mental, olhar fixo e focado, mente inabalável. A jornada do homem (o processo de transgredir como homem) é uma das coisas mais bonitas e dolorosas que existem. O homem nunca é protegido, é desde cedo exposto a humilhação, dor, enfrentamentos, rejeição, adversidades... Alguns diante desta faceta da realidade que lhes é apresentada sucumbem, se "vendem" para uma vida padronizada, abrem mão do extraordinário de forma inconsciente. Mas o seu lado homem não mente. Sem perceber, se frustram e colocam essas frustrações em vícios e nos prazeres rasos da sociedade.

Todo homem tem seu chamado para a vida, para a ruptura com o menino interior. Ruptura esta que traz crescimento enorme, mas que traz uma dor do mesmo tamanho. A maioria simplesmente cede aos encantos da vida acomodada e interrompem a ruptura, se tornando apenas meio homens.

É o chamado processo. Todos odeiam o processo, não aguentam suas etapas e simplesmente pulam fases essenciais. O resultado final é um desastre, um frankeinstein, uma vida limitada.

Um homem jamais pode ter desistir de lutar, e o que dia em não o fizer, já não mais será um homem.
É inerente, apenas a morte, a doença ou a acomodação param o processo/batalha do homem.

Jamais sinta pena de si mesmo, és um animal selvagem com o dom da racionalidade, não há posição melhor para estar.
The more fucks you give, the less fucks you get. But the less fucks you give, the more fucks you get. So fuck it.
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)