Avaliação do Tópico:
  • 2 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[INSTRUÇÃO] Cursos Superiores/Técnicos
#1
Abro este tópico para que os membros graduados possam sugerir cursos superiores/técnicos aos que estiverem em dúvida.

A ideia é que falemos a respeito dos cursos nos quais nos formamos, explicando quais são as habilidades mais exigidas e o que cada um deles pode oferecer em termos de oportunidades.

Falarei do curso de Direito, no qual me formei há 3 anos. É uma excelente área de atuação, porém bastante técnica e exigente. Com certeza não é um curso para frouxos ou desorganizados. Lidamos com vidas, dinheiro e até mesmo com a liberdade das pessoas; irresponsáveis não vão longe neste ramo.

O estudioso do Direito precisa gostar de ler, pois há uma infinidade de leis a serem aprendidas, e também porque elas não dizem tudo, ficando a cargo dos livros a complementação dos assuntos (princípios, exemplos, etc). Mas é importante dizer que ninguém domina todas as matérias, e o afã de "saber tudo" tende a esfriar conforme se avança no curso. É melhor ser especialista em um assunto, do que se arriscar falando sobre todos eles.

Vamos em frente. O desenvolvimento da escrita e da oratória também tem especial relevância, principalmente se o estudioso pretender advogar, o que hoje é pré requisito para concursos mais elevados (pelo menos 3 anos de atividade jurídica). O advogado tem, necessariamente, de saber escrever bem e se expressar verbalmente com desenvoltura.

Ponto positivo do Direito é a amplitude de funções que permite desempenhar, desde que o interessado se dedique bastante. Pode advogar, buscar o Ministério Público (promotoria), Defensoria Pública ou mesmo a magistratura, como juiz. Pode trabalhar em cartórios ou mesmo como técnico judiciário. Também é possível lecionar.

Então, se vc quiser cursar Direito, precisa saber que:

- a leitura é fundamental, e vc terá MUITA coisa para ler;
- oratória e linguagem escrita não podem ser negligenciadas;
- poderá exercer várias funções, mas terá de lidar com vidas e problemas alheios, o que exige MUITA responsabilidade;
- é necessário se dedicar bastante e por um tempo considerável para adquirir conhecimentos e, mesmo assim, nunca saberá tudo;

Peço à confraria que siga o modelo proposto, para que possamos orientar da melhor forma os indecisos acerca das carreiras profissionais.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#2
Falarei do curso de Sistemas de Informação, que possui uma grande área de atuação, porém requer um conhecimento de nível multidisciplinar. É um curso que oferece liberdade de escolhas dentro de uma corporação como gerente, programador, analista de sistema entre outros.

O estudante de sistemas de informação precisa gostar de lógica, programação e matemática, pois essas serão as matérias base que o acompanharam durante todo o curso e posteriormente dentro da carreira, onde se combinam esses conhecimentos para o gerenciamento, processamento ou manipulação das informações.

O foco do bacharel em sistema de informação é a informação (durh), ou seja, estabelecer meios para que a informação esteja disponível de forma integra, e com as características necessárias à corporação utilizando-se de rotinas, processos e métodos bem coordenados e analisados. Estas informações serão usadas para tomada de decisões da alta gerencia então deve se ter extremo cuidado principalmente nos quesitos de segurança, integridade e disponibilidade.

Ponto positivo dos Sistemas de Informação é a amplitude de funções em que se pode atuar, pois praticamente qualquer instituição/empresa precisa lidar com informações. Pode programar, administrar e gerenciar sistemas com desenvoltura.

Então, se você quiser cursar Sistemas de Informação, precisa saber que:

- a lógica é seu principal fundamento;
- terá de ler normas e se atualizar a respeitos delas, (ISO ,ABNT...etc)
- poderá exercer várias funções, terá de lidar com informações valiosas as quais irão influenciar o rumo da empresa;
- é necessário se atualizar sempre pois está é uma área ligada a tecnologia no qual vemos novidades dia a dia;
A Real salva vidas!
“Train yourself to let go of everything you fear to lose.” (Yoda)
Responda-o
#3
Ótima iniciativa. Logo mais posto sobre meu curso.
[...]
Responda-o
#4
Ótimo tópico.
Estou com muitas dúvidas a respeito de qual curso escolher. Na dúvida gostaria de tentar medicina, acho que é o melhor, né?
 Ec 1:14
Responda-o
#5
Só faça um curso se vc realmente sente afinidade com ele.

De nada adianta vc fazer um dos cursos mais puxados que existem para no meio dele descobrir que você não tem vocação praquilo.

Se quer medicina, pq não tenta fazer primeiro um técnico de enfermagem pra começar a sentir o drama da profissão e já ter uma ideia do funcionamento da coisa?
Responda-o
#6
(05-01-2017, 12:02 PM)Jovem inexperiente Escreveu: Ótimo tópico.
Estou com muitas dúvidas a respeito de qual curso escolher. Na dúvida gostaria de tentar medicina, acho que é o melhor, né?

Só vc pode saber o que é melhor pra si mesmo. O intuito deste tópico é dar informações básicas sobre cada curso, pra facilitar a decisão dos que ainda estão perdidos.

Concordo com o Barão, enfermagem já vai inserindo o sujeito nesse universo médico; pode ser um bom termômetro pra descobrir se vc aguenta a pressão (porque ela existirá, acredite).

Pergunte-se: "de que gosto?; "em quê sou bom?".
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#7
Coloquem as duvidas ai que eu ajudo a responder
Responda-o
#8
Concordo com o Barão.
Quer fazer Medicina?! Faça um Tecnico de Enfermagem pra ver como que é... Se vc aguenta o bang
Responda-o
#9
Lembrando que:

Todo curso tem materias chatas pra caralho. Materias que enche grade curricular e não serve pra nada, ou que vc nunca vai usa-las.

Toda profissão tem seus "ossos". Toda profissão tem sua parte chata... É preciso por na balança parte chata e parte legal. Se a parte legal sobrepor, então é adequada pra vc.

Caso não, saia fora.
Responda-o
#10
Este tópico é de suma importância, já que trata a respeito do futuro profissional do indivíduo. Eu também escolhi Direito, mas confesso que estava em dúvida entre continuar estudando para medicina/exército ou cursar direito com prouni 100%, resultado: fui obrigado a fazer Direito, pois meus pais não gostaram da ideia de eu ficar em casa estudando.
Sobre o caminho a ser seguido no Brasil eu vejo quatro escolhas junto com algumas observações:

*Medicina
-Muito estudo;
-Necessita ser carismático (de preferência, você não quer ficar no SUS a vida inteira?).


*Direito para concurso
-Muito estudo (a quantidade depende do salário almejado);
-Exército (vejo como melhor custoxbenefício prestar Direito e ser oficial da PM de algum Estado).

*Aviação civil
-Necessita de muito dinheiro para fazer as aula práticas;
-Mais prática, precisa gostar mesmo;
-Caso tenha contatos, você está dentro de alguma companhia aérea.

*Engenharia para empreendedores
-Muito estudo;
-Necessita ser carismático;
-Risco elevado.

Avaliação final:

Em termos de qualidade de vida, na minha opinião, Direito está a quilômetros de distância dos outros cursos. Por quê? simples, se o sujeito estudar bastante a carreira dele está garantida, juízes e promotores trabalham muito pouco (afirmo com propriedade, pois já estive ao lado de um), se você quiser dar uma de sanguessuga e não fazer nada a sua única obrigação será a de comparecer nas audiências, já que você é cargo vitalício... o pior que irá lhe acontecer é a aposentadoria compulsória, ou seja, nenhuma outra alternativa garante a você 30 mil por mês, estabilidade e pouco serviço nestes termos.
Nas outras três escolhas você terá de agradar o máximo possível de pessoas, montar uma network, trabalhar duro todos os dias (pelo menos no início da carreira).
Esse é o meu parecer, meu melhor amigo é piloto de avião, tenho parente que faz medicina, só não conheço empreendedor engenheiro.
“É muito melhor arriscar coisas grandiosas, alcançar triunfos e glórias, mesmo expondo-se a derrota, do que formar fila com os pobres de espírito que nem gozam muito nem sofrem muito, porque vivem nessa penumbra cinzenta que não conhece vitória nem derrota”.

Theodore Roosevelt
Responda-o
#11
Dando um up aqui.

Comentem.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#12
Nesse tópico percebemos a falta de praticidade dos brasileiros para resolver os problemas, ao invés de ser objetivo e resolver o problema 1, o brasileiro cria o problema 2 e tem que resolver primeiro o problema 2 para só depois resolver o problema 1. Além disso ele ainda cria vários problemas emocionais em cima de um problema prático. 

Se você quer fazer medicina, você não precisa se tornar enfermeiro primeiro, não faz sentido. Você não precisa ser carismático, não faz sentido, você será médico não um político ou um comediante.

Não, você não precisa de um dom dado diretamente por Deus para você exercer a medicina, também não precisa de QI 180, e nem de sei lá quais obstáculos coloquem no seu caminho.

Primeiro você precisa saber se realmente será um bom médico. Para isso você precisa ter uma afinidade psicológica com a profissão, "gostar" é um termo que não ajuda em nada, embora seja algo bom. Para saber se você se encaixa em uma profissão, você precisa ser imune a ela, ela não pode conseguir te afetar, te fazer mal.

Eu detestaria ser advogado, ter que lidar com mentiras e vagabundos, isso faria com que eu passasse raiva, me sentisse totalmente insatisfeito, e com certeza abandonaria a profissão. Teve um parente que levou um tiro em um assalto e o advogado do bandido falou que a arma só disparou porque caiu no chão. Esse advogado tem que tomar um pau, fdp.

Enfim, tem gente que é advogado, e não liga para isso, passa ileso, a profissão não faz mal para ele, embora como tudo na vida, ele tem que se esforçar e resolver os problemas da profissão, nada que um bom profissional não faça.

Se você quer ser médico, vá para um hospital e fique o dia todo lá, ande por lá, veja se o ambiente te afeta. Enfermeiro tem função diferente de médico, não confunda. Se você tiver repulsa ao hospital, querer vomitar, vc não serve para ser médico.
converse com estudantes de medicina, o médico pode se especializar em várias coisas, desde pediatra até cirurgião. Conheça a profissão.

Vá no meu blog e leia sobre os trabalhos de Hércules

Problemas práticos.

Vc tem dinheiro p pagar a facul?

Vc tem dinheiro p pagar aluguel sem trabalhar, mesmo passando em federal, lembre-se que medicina se cursa em período integral. Tem garantido alojamento da facul? Conte-nos sobre o alojamento.

Vc está estudando bem forte? Medicina é concorrido, muito filhinho de papai. Vá no meu blog e compre o curso gênio da matemática.

Depois que entrar foque-se nos estudos, tenha amigos também, network é essencial em tudo, coma o cu delas, estudante de medicina, sabe como é né?
Responda-o
#13
(16-02-2017, 08:03 AM)machadation Escreveu: (...)

Eu detestaria ser advogado, ter que lidar com mentiras e vagabundos, isso faria com que eu passasse raiva, me sentisse totalmente insatisfeito, e com certeza abandonaria a profissão. Teve um parente que levou um tiro em um assalto e o advogado do bandido falou que a arma só disparou porque caiu no chão. Esse advogado tem que tomar um pau, fdp.

Enfim, tem gente que é advogado, e não liga para isso, passa ileso, a profissão não faz mal para ele, embora como tudo na vida, ele tem que se esforçar e resolver os problemas da profissão, nada que um bom profissional não faça.

(...)

Apenas um comentário.

Não lidamos apenas com mentiras e vagabundos, como vc referiu. Ao contrário, muitas vezes trabalhamos com pais de família trabalhadores, que sofrem injustiças de todo tipo. No meio previdenciário, por exemplo, todos os dias vejo pessoas que, mesmo tendo alguma doença ou deficiência, não conseguem obter aposentadoria/benefícios, por causa de laudos porcos de peritos sem noção; laudos esses que são endossados por juízes, impedindo que pessoas que realmente não podem se manter, consigam um dinheiro que lhes seria devido.

Quanto ao criminalista, quem devia "levar um pau" é o bandido, e não o profissional que busca ganhar seu pão. Por mais que eu deteste bandidos e não atue nessa área, me incomoda a forma como vc abordou o caso. Ora, atuar no ramo criminal é ter de inventar estórias; deixa o cara trabalhar.

Sugiro que não generalize dessa forma quanto aos advogados. É desrespeitoso e insensível.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#14
Faculdade, curso técnico, estudos em gerais só não faz quem não quer.

Hoje em dia temos ENEM, SISU, PROUNI, FIES(não recomendo mas é válido) PRONATEC, Estudo a Distância (extremamente válido) escolas federais com ensino médio e curso técnico, cursinhos do SENAI, cursinhos da pqp.

Para vestibular, para cursos, para o enem e etc... a inúmeros canais no YOUTUBE com tudo pronto, inúmeros sites, livros, dicas espalhados pela internet.

Chorem o quanto quiserem mas faculdade é o mínimo, se com ela é ruim imagine sem.
"Há um amplo fosso de aleatoriedade e incerteza entre a criação de um grande romance – ou joia, ou cookies com pedaços de chocolate – e a presença de grandes pilhas desse romance – ou joia, ou sacos de biscoitos – nas vitrines de milhares de lojas. É por isso que as pessoas bem-sucedidas em todas as áreas quase sempre fazem parte de um certo conjunto – o conjunto das pessoas que não desistem." O andar do bêbado.
Responda-o
#15
Gostei da idéia, aqui vai minha contribuição.

O curso de ciência da computação exige uma boa lógica, concentração, e afinidade com matemática. Durante o curso você vai ter varias matérias de cálculos e estatística, principalmente no começo. Depois virão as matérias específicas do curso. Também é necessário que você tenha bastante paciência para resolução de problemas e que seja autodidata, ou seja, saiba aprender as coisas sem que o professor te dê o passo a passo.

Como outros cursos, você vai ter que ler muito e a maioria do conteúdo em inglês.

Depois de formado você sai com um conhecimento genérico de várias matérias, então precisa se especializar rapidamente em alguma área, como Programação, Banco de Dados, redes, Projetos etc

Prós:
Boa quantidade de vagas, mesmo durante a crise
Você consegue trabalhar em alguns lugares menos tradicionais, que não exigem roupa social por exemplo
Se for especialista em alguma área, tem boas chances de ganhar bem e até ser convidado pra trabalhar em outros países.
Existe a possibilidade de trabalhar remotamente.
É relativamente fácil trabalhar por conta ou como freelance. Se tiver uma boa idéia, também pode criar seu próprio produto e arriscar. As maiores empresas do mundo estão nessa área.
Se você for programador, boa parte do seu dia você só terá que lidar com a máquina e seus próprios problemas. Não precisa ficar socializando muito, exceto em reuniões e começo de projetos. Então nos dias que você tá de saco cheio, é só cuidar das sua vida.

Contras
Não é uma profissão com alto status socialmente falando.
A barreira pra entrar no mercado de trabalho é grande, porque é exigido muita coisa logo no início. Você precisa começar a produzir logo de cara.
Tem que estudar muito. E parte do seu conhecimento tem data de validade porque fica ultrapassado rapidamente.
Os salários não são bons, a menos que você já tenha boa experiência e seja bem especialista.
Responda-o
#16
Boa tarde galera!

Tópico bastante interessante.

Pessoal da engenharia, mais precisamente mecânica, relatem. Os da área civil, elétrica tb.
Responda-o
#17
Alguém formado em Bombeiro Civil ?Pensando em fazer esse curso.
Responda-o
#18
(03-03-2017, 12:47 AM)Viking Escreveu: Alguém formado em Bombeiro Civil ?Pensando em fazer esse curso.

Cara vc tem que ver onde você mora, assim como curso de vigilante. Se não tiver como arrumar emprego, nem adianta, acho eu. Depende dos seus planos.

Estou pensando em fazer faculdade de odontologia, mas ao contrário dos playboys, eu quero arrumar emprego após me formar. Como anda a empregabilidade desse curso? Tem que trabalhar para alguém, até ter cliente para montar consultório, pois consultório gasta com aluguel, sem falar nos equipamentos do dentista.

Sei que médico tem emprego, se tudo der certo vou querer fazer medicina mesmo... O Foda é conseguir me sustentar trabalhando poucas horas por dia...
Responda-o
#19
- Os cursos técnicos foram banalizado pelo novo Ensino Médio. Estava até interessando em fazer um aqui, porém, pagar e ter o meu diploma banalizado, me desanimou.
Responda-o
#20
(19-03-2017, 10:14 AM)Diamante Escreveu: - Os cursos técnicos foram banalizado pelo novo Ensino Médio. Estava até interessando em fazer um aqui, porém, pagar e ter o meu diploma banalizado, me desanimou.

Foram banalizados de qual forma?

Até onde eu sei, pessoal prefere pegar gente de curso técnico(elétrica e eletronica por ex) do que gente formada em faculdade.

Na faculdade aprende-se muita teoria, no técnico a coisa é mais prática(se vc for ligeiro, descola uns freela para fazer nas horas vagas)
Bode velho gosta de Capim Novo.
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
Lightbulb [DÚVIDA] Cursos técnicos Athelstan 21 3,188 29-10-2019, 01:22 AM
Última Postagem: PensadorSolitário

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)