Avaliação do Tópico:
  • 1 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[REFLEXÃO] O Capitão Salva Putas
#1
Confrades,

Minha contribuição para o fórum.  Estive pensando a respeito desse assunto, porque vivenciei isso recentemente.

-----
Então há esse cara, que na verdade não é um cara.  São milhões de caras.

O cara que devido ao seu instinto protetor e líder – natural do homem – escolhe a mulher que se apresenta a ele como sendo frágil, desprotegida e vulnerável.  Ele a abriga em seus braços como um autêntico príncipe dos contos de fada faz com sua donzela.  Ele a protege, sustenta financeiramente, afugenta com sua valentia outros machos que dela tentam se aproximar.  

Ele tem uma conduta impecável para ela e por ela.  Ele atende todos os desejos dela.  Ele até mesmo aceita um eventual “deslize” dela pois sabe que no fundo ela é pura, imaculada e não há sobre a terra ninguém que chegue aos pés dela.  “Nunca vou achar outra mulher assim”, ele pensa.

Então um dia ele dá de cara com o passado obscuro dela, descobre que um batalhão inteiro de homens teve relações com ela.  E não apenas “homens”, mas também homens de moral duvidosa: malandrinhos de favela, bandidos, inúteis que nem concluíram seu ciclo escolar, playboys arruaceiros, cafajestes da pior espécie, agressores e em casos extremos até mesmo criminosos.  E o mais incrível: eles tiveram o melhor delas.  Sexo da melhor qualidade, entrega sem pudor e verdadeira.  Como isso é possível?

“Não é possível!” ele pensa.  “Essa não pode ser a mulher que o conheço... ela... ela... ela... é tão diferente hoje!”


E então ele resolve ignorar o que ela era, pelo que ela parece ser.  Ou melhor: pela figura que ele ACREDITA que ela PODE ser.  Ele apenas ignora o que ela é e prefere ficar com o personagem que está com ele hoje.  E ele segue a vida ao lado dela.

Esse cara meus caros amigos acredita ser um super-herói que veio ao mundo para proteger e salvar as mulheres promíscuas.  Esse cara meus amigos é realmente um super-herói, é o famoso “Capitão Salva Putas”.

Você se identificou com alguma dessas características?  Parabéns meu caro, já pode pedir pra aquela sua tia que costura fazer uma roupa de Capitão Salva Puta pra você.

Você nesse momento pode perguntar: 

Mas cara, qual o problema da mulher ter dado para todos os caras do mundo?  Qual o problema dela ter namorado o chefe do tráfico?  Qual o problema dela ter feito gangbang com 15 caras?  Qual o problema dela ter feito anal com 5 ao mesmo tempo?  Qual o problema dela ter beijado 20 caras numa única micareta?

Problema?  Nenhum!  Cada um pode fazer o que quiser da sua própria vida, sério mesmo.  Falo isso sendo totalmente verdadeiro.  O problema não está nisso.  O problema está em ser desonesta, vendendo um personagem que nem de longe reflete o que ela é de verdade. O problema é você fazer sua escolha - de ficar com ela ou não - baseado numa mentira.

O problema está meu caro confrade, nestes pontos:


  • Nem toda puta quer ser salva, algumas realmente preferem a promiscuidade.  E quem namora mulher promíscua invariavelmente ganha chifres;
  • O problema não é ter um passado obscuro e promíscuo, mas sim escondê-lo de um homem honrado, fazendo-se de mulher honesta para conquista-lo e ganhar sua proteção;
  • A promiscuidade não é “curável”, apenas tira férias.  Um dia esse comportamento dela vai voltar;

Por isso caro confrade, não queira ser o cara que vai salvar uma promíscua dessa vida.  Não assuma mulheres com esse passado como se fossem mulheres honradas a menos que seja o que você quer para sua vida – ser corno.  Sendo uma escolha consciente sua, beleza, vá em frente e seja feliz (e corno).  Mas de maneira nenhuma aceite na sua vida uma pessoa que faz um personagem, que vende para você uma coisa que ela não é.

Não seja meu caro amigo, o Capitão Salva Putas.  Nunca.

Ao encontrar uma promíscua, independente do personagem de conto de fadas que ela esteja interpretando para você, lembre-se que:
  • Não precisa abrir a porta do carro, ela sabe muito bem fazer isso.  Sabe também pegar ônibus já que os cafajestes para os quais ela dava apenas deixavam ela no ponto e iam embora;
  • Não precisa pagar a conta, pode dividir ou até mandar ela pagar.  Os cafajestes com quem ela está acostumada sempre fizeram isso e continuaram comendo ela;
  • Não acredite que ela tem ciúme de você, isso é só cena para você achar que ela está apaixonada;
  • Não acredite que você tem o maior pau que ela já viu, ela já disse isso para 300 outros caras;
  • Não precisa pagar Motel, ela está acostumadíssima a dar para cafajestes em becos, vielas, aptos imundos e banco de trás de carro pra ela é até luxo;
  • Não assuma nem crie vínculo com filhos dela.  Deixe os pais bandidos assumirem seus trollzinhos e pagarem por eles;
  • Não apresente ela para sua mãe nem a leve em eventos de família.  Sua família é sagrada e não merece lidar com meretriz;

Basicamente é isso pessoal.  Recomendo que ao se depararem com uma dessas e um chá de buceta os deixar balançados, que voltem aqui e releiam este tópico.  Não sejam o Capitão Salva Putas!

Abraço.
Taimanov
Responda-o
#2
Taimanov, um belo tópico! Meus cumprimentos.

Não está no gibi a quantidade de CSP's nesse mundo. Sujeitos que se contentam com pouco, que assumem pistoleiras e esperma alheio só para não morrerem sozinhos e terem onde colocar o pinto à noite (quando colocam).

Percebo justamente esse receio em muitos homens, o de morrerem sem alguém, o de ficarem "encalhados". Aí se atiram na primeira perva que larga o canto da sereia, e a merda está feita.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#3
Adendo, fazendo referência aqueles que não nasceram para ser CSP: http://verdadesinconvenientesblog.blogsp...antam.html

Responda-o
#4
(29-09-2016, 02:29 PM)Alberto Santos Escreveu: Adendo, fazendo referência aqueles que não nasceram para ser CSP: http://verdadesinconvenientesblog.blogsp...antam.html

Excelente texto confrade!
Responda-o
#5
Muito bom esse texto!
Hoje em dia a maioria dos caras viram CSP e acham que a donzela vai mudar por causa dele, já vi caras novos e bem sucedidos( 28 anos salario de 14kk o cara assinou atestado de corno) 
O cara assumiu uma maria batalhão mega rodada, até video da mina fodendo tinha vazado(o cara era bonito e boa pinta e ainda se meteu numa merda dessas, Facepalm)
E se a balzaca for conservado os CSP's fazem fila  Big Grin
[Image: image.jpg]



Casar com puta? jamais, eu quero apenas uma noite- Lil Durk
Nunca faça uma vadia se tornar uma dona de casa- Dr Dre
Você capitão salvou uma puta, eu sou um vilaõ de buceta- Asap Rocky
Eu não vou salvar uma puta, elas não querem ser salvas- J Cole
Para de fazer serenata pra puta, não existe julieta pra um romeu sem dinheiro- 50 Cent
O RAP MANDANDO A REAL NOS PASPALHOS SALVA HOES
Todos os meus dias são um adeus.

Responda-o
#6
Os unicos CSP de fato, sao aqueles que sobem na vida e pegam a primeira bisca que aparece pela frente... a Real generaliza essa definiçao pra todos eles... sendo que a maioria é de fato CSO (Carente Sem Opçoes).
Responda-o
#7
A pergunta que não quer calar:

Como que vou identificar o passado dela?

Eu estou ficando com uma de 29 anos, tenho 25... Ela sempre namorou, ta se formando na Federal e é concursada. Ela mora 20 km da minha cidade, nos vemos 2x por semana.
Ela parece ser de boa, não parece ser puta nem nada; (mas mulher esconde mt bem né)
Atento muito aos pequenos detalhes, e até agora de fato não cheguei a perceber nada que me deixasse com a pulga atrás da orelha.
Fiz até uma coisa que não gosto: futriquei facebook/whatsapp dela, sei que é errado mas o fiz para tirar prova mesmo, se achasse algo ia dar um pé na bunda e não ia mais dar continuidade. Eis que não encontrei nada, nada e nada... Aparentemente ela parece ser bem sincera mas como ter certeza?

O fato é: É um pouco enlouquecedor essa situação em que vivemos.. Não boto relacionamento como prioridade, mas quando me envolvo com alguém sempre fico desconfiado e achando que vou ser traído..
Meto um foda-se pra isto, já tomei chifre num relacionamento de 6 anos... Mas que me gera um certo incômodo me gera... O que vocês acham?
Responda-o
#8
Acho que você precisa relaxar cara! Se sua relação está tranquila e fluindo porquê se esquentar?
Fumei 25 cigarros esta noite e você sabe da cerveja.

Buwkoski.

Buceta não machuca e não se faz sexo com a bunda.

Leg. Bean, fórum mundo realista.
Responda-o
#9
Desapega, cara. Está muito preocupado com o proceder da moça.

Vai vivendo e aproveitando. Se ela errar contigo, corta e acabou. Segue o baile.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#10
(30-09-2016, 03:41 PM)LOCIN123 Escreveu: A pergunta que não quer calar:

Como que vou identificar o passado dela?

Eu estou ficando com uma de 29 anos, tenho 25... Ela sempre namorou, ta se formando na Federal e é concursada.  Ela mora 20 km da minha cidade, nos vemos 2x por semana.
Ela parece ser de boa, não parece ser puta nem nada; (mas mulher esconde mt bem né)
Atento muito aos pequenos detalhes, e até agora de fato não cheguei a perceber nada que me deixasse com a pulga atrás da orelha.
Fiz até uma coisa que não gosto: futriquei facebook/whatsapp dela, sei que é errado mas o fiz para tirar prova mesmo, se achasse algo ia dar um pé na bunda e não ia mais dar continuidade.  Eis que não encontrei nada, nada e nada... Aparentemente ela parece ser bem sincera mas como ter certeza?

O fato é: É um pouco enlouquecedor essa situação em que vivemos.. Não boto relacionamento como prioridade, mas quando me envolvo com alguém sempre fico desconfiado e achando que vou ser traído..
Meto um foda-se pra isto, já tomei chifre num relacionamento de 6 anos... Mas que me gera um certo incômodo me gera... O que vocês acham?

Confrade, em primeiro lugar como os outros já disseram aí: DESAPEGUE.

Sobre como saber do passado dela, recomendo que a observe e não descarte as ferramentas que temos hoje, redes sociais principalmente.  Não há porque "não gostar de olhar" o FB dela... esqueça isso.  Hoje em dia temos mais ferramentas e não há porque não fazer uso disso.  Use estas ferramentas sem moderação!

Lembre apenas de que o objetivo não é você regular ela, como um mangina ciumento e louco.  O objetivo é você CONHECER a mulher que está com você e saber quem ela é, de fato.  Aí de posse destas informações você decide que tipo de relacionamento você quer ter com ela.

Vai devagar e deixe ela livre para ser quem ela é.  Comportamentos promíscuos nunca devem ser reprimidos porque assim ela vai esconder de você a verdadeira face dela - como já disse Nessahan.

Abraço,
Taimanov
Responda-o
#11
Recomendo ao confrade saber quem foram e quem são as amizades dela.

"Me diga com quem tu andas e direi quem tu és."
Citação:Semper Fidelis

"Seu coração deve ser como uma espada, assim você não perderá. É um longo caminho construído com o valor de muitas vidas, nunca se esqueça..." El Cid de Capricórnio para Tenma de Pegáso
[Image: latest?cb=20130329182556&path-prefix=pt]
Responda-o
#12
Dando um Up AQUI pra tentar salvar o maximo possivel de capitaes salva putas....

ps; Este texto é pra queles que já estão literalmente afundado na merda ou ainda não. ( esses últimos agradecem)
"É o saldão das balzacas"  Minerin 
Responda-o
#13
Sobre esse assunto tenho um Cast com esse tema :

Podcast Homens Realistas - Capitão Salva Putas



Não se apegar a nada e nem a ninguém é ser verdadeiramente livre.  [Image: icon_twisted.gif]
Responda-o
#14
No trabalho conheço vários.

O que tem de milico CSP não tá escrito no gibi.
Responda-o
#15
Eu fui um candidato.
Responda-o
#16
Belo Tópico,
Muita atenção confrades a Proliferação do feminismo e a do sexo(casual) na nossa sociedade ocidental, está formando seres femininos mais insensíveis e mais oportunistas. Para quem já teve o prazer de ser um CSP sabe muito bem do desgaste emocional, físico & financeiro  que leva pra agradar essas doces sereias. Ser desapegado não basta quando o objetivo do desapego é poder agradar o femenino ou poder controla-lo de maneira mais  Hábil
Não existe Limites para o Homem que sabe para onde Vai. 
Responda-o
#17
Deus me deu um livramento de ser um candidato a CSP.
Ótimo tópico.
Responda-o
#18
(30-09-2016, 05:30 PM)taimanov Escreveu:
(30-09-2016, 03:41 PM)LOCIN123 Escreveu: A pergunta que não quer calar:

Como que vou identificar o passado dela?

Eu estou ficando com uma de 29 anos, tenho 25... Ela sempre namorou, ta se formando na Federal e é concursada.  Ela mora 20 km da minha cidade, nos vemos 2x por semana.
Ela parece ser de boa, não parece ser puta nem nada; (mas mulher esconde mt bem né)
Atento muito aos pequenos detalhes, e até agora de fato não cheguei a perceber nada que me deixasse com a pulga atrás da orelha.
Fiz até uma coisa que não gosto: futriquei facebook/whatsapp dela, sei que é errado mas o fiz para tirar prova mesmo, se achasse algo ia dar um pé na bunda e não ia mais dar continuidade.  Eis que não encontrei nada, nada e nada... Aparentemente ela parece ser bem sincera mas como ter certeza?

O fato é: É um pouco enlouquecedor essa situação em que vivemos.. Não boto relacionamento como prioridade, mas quando me envolvo com alguém sempre fico desconfiado e achando que vou ser traído..
Meto um foda-se pra isto, já tomei chifre num relacionamento de 6 anos... Mas que me gera um certo incômodo me gera... O que vocês acham?

Confrade, em primeiro lugar como os outros já disseram aí: DESAPEGUE.

Sobre como saber do passado dela, recomendo que a observe e não descarte as ferramentas que temos hoje, redes sociais principalmente.  Não há porque "não gostar de olhar" o FB dela... esqueça isso.  Hoje em dia temos mais ferramentas e não há porque não fazer uso disso.  Use estas ferramentas sem moderação!

Lembre apenas de que o objetivo não é você regular ela, como um mangina ciumento e louco.  O objetivo é você CONHECER a mulher que está com você e saber quem ela é, de fato.  Aí de posse destas informações você decide que tipo de relacionamento você quer ter com ela.

Vai devagar e deixe ela livre para ser quem ela é.  Comportamentos promíscuos nunca devem ser reprimidos porque assim ela vai esconder de você a verdadeira face dela - como já disse Nessahan.

Abraço,
Taimanov

É exatamente como penso a cerca do assunto. Atualmente passo por isso é já tratei de investigar o zap dela através de um aplicativo que consigo abrir a conta pelo meu telefone, o resultado foi que atualmente está limpa, a história que ela contou de estar sozinha há pelo menos 6 meses bateu, nada comprometedor nesse período.

Como estou praticamente namorando já fiquei mais certo no caso de ela me pressionar para assumir publicamente.
O importante é não descuidar nunca, já dizia NA: "Aquele que nunca acredita jamas será enganado"
"Mens Sana in Corpore Sano"  - Décimo Júnio Juvenal




Responda-o
#19
É por essas e outras que tomam chifre, levam pé na bunda e ainda ficam a chorar pelos cantos de parede sentindo saudades da megera. Sem neurose, um relacionamento deve ser aproveitado, um erro comum a qual eu mesmo já cometi no passado foi bancar o Holmes, primeiro, se a desconfiança bateu na porta, já é passe livre para por fim nessa relação, um relacionamento não deve te causar sequer algum dano emocional, do contrário é por fim e ponto. Não há coisa melhor do que aproveitar um relacionamento saudável, viva sua vida, continue focando em suas metas pessoais, cultive uma boa rotina com hábitos saudáveis e plenos, nos fins de semana curta a companhia de sua parceira como recompensa, sem complexidades. O erro de muitos é colocar os bois a frente das carroças, não depositem demasiada importância em relacionamentos, não apostem todas as fixas, estejam preparados para o pior, esse é senão o melhor momento para a pratica do desapego, essa é minha opinião, tirar o máximo de proveito da situação e claro sempre se colocar na dianteira, ao menor sinal de que a coisa irá te causar um alvoroço mental, é adeus e fim.
Responda-o
#20
http://deles.ig.com.br/sexo/2017-12-16/h...porno.html

Ah gente toda regra tem uma exceção   Big Grin

Spoiler Revelar
trollface
Pedi, e vos será concedido; buscai, e encontrareis; batei, e a porta será aberta para vós.
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)