Avaliação do Tópico:
  • 2 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
A verdade sobre o empreendedorismo no Brasil
#21
Ou investir mesmo, como muitos recomendam aqui.
Responda-o
#22
Movido para a área: Desenvolvimento Financeiro.
“A honra, a integridade e a verdade precisam ser guardadas, custe o que custar ao próprio eu.” Obreiros Evangélicos, pág. 447
Responda-o
#23
Maiores erros das pessoas que querem empreender no Brasil:

-Começar com tudo ''legalizado'' ao inves de começar na total informalidade e ir crescendo aos poucos
-Começar contratando funcionários ao invés de trabalhar sozinho ou com sócios/familiares de confiança e trabalhando
-Começar pagando aluguel ao invés de produzir num imóvel próprio seu ou de alguém
-Não entender do ramo
-Não pesquisar as demandas do local onde pretende atuar
-Não pesquisar a concorrencia
-Não ter produtos bons e diferenciados, sendo mais do mesmo
-Não ter noção nenhuma de contabilidade ou precificação, dessa forma sangrando dinheiro ou tendo produtos ou super caros ou super baratos
-Não comprar direto de fornecedores, ou quando não possível do atacado
-Não usar a tecnologia e internet a seu favor
-Jogar na mão de Deus
Responda-o
#24
(11-02-2016, 12:59 AM)Aragons Escreveu: Eu sei que isso que vou falar vai chocar muita gente, mas uma pessoa sem escolaridade e sem experiência  tem mais possibilidades de virar faxineiro do que bilionário!

Citação:"7 em cada 10 empresas vão a falência nos primeiros 2 anos, e praticamente todas nos primeiros 5 anos. Os sucessos são exceção da exceção. A mídia não faz entrevista com os fracassados, e sim com os que se sobressaíram!"
FELIPE WASSERMAN 
Muitos vão dizer: "ai Aragons, você é um alienado, escravo do sistema, pessimista, conformado, você segue a manada"

ai Aragons, você é um alienado, escravo do sistema, pessimista, conformado, você segue a manada  Yaoming


formidavel o comentario do @Mr. Rover! esclareceu todo o assunto.
"A paixão é como o álcool. Entorpece a consciência, elimina a lucidez, impede o julgamento crítico e provoca alucinações, fazendo com que o ser amado seja visto como divino." Como lidar com Mulheres - Nessahan Alita
Responda-o
#25
Muito bom o texto do @Aragons , comentário fenomenal do @Mr. Rover. De fato a falácia do sobrevivente leva muitos a acharem que ser empresário é um mar de rosas e lucros.

E pá de ouro pro @Melancton Yaoming
  • Sem a visão de um objetivo um homem não pode gerir a sua própria vida, e muito menos a vida dos outros.
Leia: Nuvem de Giz
Responda-o
#26
Rover é um exemplo a ser seguido.
Espero que esteja bem nos EUA.
Responda-o
#27
Vou tentar contribuir com uma coisa que sempre penso em relação à empreender, mas só depois de agradecer ao Mr. Rover: (sempre é bom "ouvir" quem conhece do assunto que se fala), mas vamos lá:
-Uma atitude positiva como funcionário mostra muito sobre seu caráter e personalidade, não pense como um simples empregado, pense que você é uma empresa, e o seu salário é o lucro da empresa, ou do investimento (se for esse viés), para quem tem empresa é sabido que não é tão fácil ter um lucro de 4 - 5k/mês, trabalho numa companhia que tem lucro de 14%/mês (nesse exemplo teu faturamento teria que ser no minimo 28.5k, e faturar isso todo mês para quem é MEI ou micro é difícil no inicio. É briga de foice!
Investimento: investir para ter uma taxa de 15% ao ano, significa qual montante para ter o lucro equivalente ao teu salário? (pense nisso), tenho inúmeros amigos que investem e nem por isso abandonam seus empregos, justamente por isso. Lógico que todo mundo sonha em chegar ao ponto de se dar ao luxo de deixar os empregos.
Por isso digo, enxergue teu salário como LUCRO.
Falo, justamente porque também tenho o intuito de empreender, mas nem por isso vou ficar me iludindo e/ou sendo irresponsável. Só quero aqui contribuir com os Srs.
E importante, toda empresa já nasce com um sócio, ávido pelos dividendos da empresa, ele se chama GOVERNO!
Responda-o
#28
(05-07-2018, 12:04 AM)Melâncton Escreveu:
(11-02-2016, 12:59 AM)Aragons Escreveu: Eu sei que isso que vou falar vai chocar muita gente, mas uma pessoa sem escolaridade e sem experiência  tem mais possibilidades de virar faxineiro do que bilionário!

Muitos vão dizer: "ai Aragons, você é um alienado, escravo do sistema, pessimista, conformado, você segue a manada"

ai Aragons, você é um alienado, escravo do sistema, pessimista, conformado, você segue a manada  Yaoming


formidavel o comentario do @Mr. Rover! esclareceu todo o assunto.

a probabildiade de qualquer individuo se tornar bilionario eh quase nula. o numero de bilionarios eh igual a 2,208. quantas pessoas existem no mundo? 7,6 bi 

2mil vs. 7.6 bi 2,905263157894737e-5 minha calculadora ate bugou

agora milionario....

no brasil temos aproximadamente 170 mil milionarios. qual a população? a probabilidade agora eh pequena, mas já é possível. e vou te dar a dica, nao é so com salario

170mil vs. 207,7 milhoes ou seja, 0,08% de chance de voce ser um deles

ou seja, isso nao tem nada a ver com escolaridade, e muito menos com salario. na verdade, apenas 15% dos cargos de chefia são ocupados por graduados. toma essa real ai fera. ou seja, ser milionario eh questao de atitude + sorte. coragem + oportunidade. inteligencia + frieza. principalmente sorte.
Responda-o
#29
o termo bilionário foi empregado como uma hipérbole.
Inclusive pensei em escrever milionário mas achei isso mais chocante.

Gargalhada
Responda-o
#30
Tornar-se milionário não é tão difícil. Não adianta graduar a dificuldade nessas estatísticas, porque sabemos que a grande massa do Brasil é de ignorantes. Qualquer um que ganha mais de 7 mil reais por mês tem potencial para se tornar milionário (ou melhor, ter um patrimônio maior que 1 milhão) dentro de 10 anos, no máximo. Agora, se o sujeito ganha 7 mil reais e consegue gastar 8 mil reais por mês, só ostentando, aí não vai conseguir mesmo. Por isso que eu falo, existem vários fatores que podem transformar um pobre em um rico, mas, ainda que você se torne rico por pura sorte (ex.: ganhar na loteria), sem conhecimento, você não irá manter o seu patrimônio. Ficar rico e não ter conhecimento é como construir uma casa sobre a areia; ficar rico e ter conhecimento é como construir uma casa sobre uma rocha.
Em tudo dai graças.

Responda-o
#31
(05-07-2018, 06:21 PM)Homer Simpson Escreveu: Tornar-se milionário não é tão difícil. Não adianta graduar a dificuldade nessas estatísticas, porque sabemos que a grande massa do Brasil é de ignorantes. Qualquer um que ganha mais de 7 mil reais por mês tem potencial para se tornar milionário (ou melhor, ter um patrimônio maior que 1 milhão) dentro de 10 anos, no máximo. Agora, se o sujeito ganha 7 mil reais e consegue gastar 8 mil reais por mês, só ostentando, aí não vai conseguir mesmo. Por isso que eu falo, existem vários fatores que podem transformar um pobre em um rico, mas, ainda que você se torne rico por pura sorte (ex.: ganhar na loteria), sem conhecimento, você não irá manter o seu patrimônio. Ficar rico e não ter conhecimento é como construir uma casa sobre a areia; ficar rico e ter conhecimento é como construir uma casa sobre uma rocha.

apenas 0,10 das pessoas são. cerca de 13% das pessoas sao graduadas. logico que eh dificil, nao so dificil, como improvavel. o negocio eh ser pe no chao. comecar trabalhando fudidamente, aprender tudo sobre o negocio, e entao identificar uma oportunidade e agarrar. sim, tem que se baseear nas estatisticas, voce vai agir independente delas, mas a probabilidade sua, minha, do aragons eh essa. tem que ser realista.
Responda-o
#32
de forma alguma estou sendo vitimista, estou expondo os fatos, como diz no livro os axiomas de zurique: o otimismo eh mais prejudicial. a confianca advem do uso construtivo do pessimismo.

onde quero chegar?

quero dizer que as probabilidades sao nulas, e contra numeros nao ha argumentos. mas enquanto existe possibilidades, haverao excecoes..

concordo com o aragons sobre o cara comecar apertando parafuso, ainda mais quando pessoas traduzem isso de forma formal em livros. o livro os segredos da mente milionaria, que ensina conceitos basicos de educacao financeira, bem basicos mesmo, e alem de ser de auto ajuda, nao muito aceito por alguns, mas ele explica exatamente isso.

o mesmo relata que ele foi peao numa cafeteria, e que se ele ficasse no caixa nao aprenderia nada, e depois de um tempo o mesmo abriu a propria cafeteria, sabiam quem eram os fornecedores, etc. em epitome, eh isto.

as probabilidades sao pequenas, mas a sorte so aparece para quem esta arriscando. discordo do mandrake que o sol brilha para todos, em sempre, mas quando brilhar devemos ter essa mentalidade ambiciosa, que eh a de que, a sorte so aparece para quem arrisca. mas ano arriscar assim, tipo esses entrepreneurs faces que fazem planinho de negocio. eh conhece-lo por dentro, ter vivencia.

acho que eh isso. o dia que eu tiver o meu eu poderei falar com mais propriedade.
Responda-o
#33
gente o texto é pra falar da importância da experiência no ato de empreender.
vocês estão se perdendo  em picuinhas envolvendo probabilidade.
Responda-o
#34
(05-07-2018, 06:54 PM)Aragons Escreveu: gente o texto é pra falar da importância da experiência no ato de empreender.
vocês estão se perdendo  em picuinhas envolvendo probabilidade.

"...impressionado com a capacidade dos jovens de se iludirem, achar que podem se tornar altamente bem sucedidos sendo que todas as condições atestam contra eles. É claro que sempre vai haver os casos de sucesso, mas pra cada caso desses irá haver uma legião de fracassados..."


foi voce que comecou Gargalhada, eu enfatizei aquilo que acho importante falar. destruir a ilusao, criar uma aurea de pessimismo, e focar no trabalho formal duro e mal pago, mas com ambicao e dedicacao para aproveitar uma possivel oportunidade, nao so de empreender, porque isso eh relativamente simples, mas uma oportunidade ciclica da economia. eu em...
Responda-o
#35
Vou partilhar um pouco do que aprendi então.

Como obter lucro na atividade?
  • Primeiro: coloque no papel os custos mensais. Ex.: aluguel, média de "impostos" (aqui eu coloco tudo: FGTS, INSS, Imposto de MEI/Simples Nacional etc. não sou contador então coloco tudo aí fazendo o simples que funciona), salário de empregados, o que é retirado para sua casa (ex.: se você tem um supermercado você vai tirar a compra de lá, ou uma farmácia, você também vai consumir alguma coisa), conta de água, conta de luz, internet; enfim, tudo aquilo que você tem uma ideia de que é fixo.
  • Segundo: qual o seu faturamento mensal. 
  • Terceiro: qual a sua margem de lucro média (ex.: 40%).
Agora vamos analisar o exemplo abaixo.

Uma empresa tem um custo mensal de R$ 25.000,00, e um faturamento médio de R$ 100.000,00.

Essa empresa tem uma margem de lucro de 40%, então, teoricamente, ela tem R$ 40.000,00 de lucro, os outros R$ 60.000,00 é o capital de giro, para comprar, novamente, os produtos. Desse lucro de R$ 40.000, subtrai-se o custo operacional de R$ 25.000,00, e, na teoria, sobrariam R$ 15.000,00 reais para o patrão.

15% é uma margem bem otimista, mas não tão distante da realidade. Esse é o grande desafio do empresário... se ele quer ficar com 1% de tudo, tem que fazer todo o resto caber dentro dos 99% do faturamento... se ele quer 10% de tudo, tem que fazer todo o resto caber dentro dos 90% do faturamento.

Crescer ou manter?
Aí beleza... você está com o seu lucro na mão e tem que decidir quanto desse dinheiro ficará com você e quanto voltará para a empresa. Afinal, ficar sempre com um capital de giro de 60 mil reais fará com você fique estagnado, e (teoricamente) não ofereça mais opções de produtos aos seus clientes. Enfim, você tem que pensar quanto do lucro você quer e quanto será reaplicado para fazer a empresa crescer. O fogo não sobe se você não colocar mais lenha. 

É tão difícil assim empreender?
Primeiro, quero dizer que empreendedor para mim é a mesma coisa que empresário, embora muitos atrelem "empreender" com "inovar" ou algo parecido. Inovar é difícil. Administrar, nem tanto. Siga o básico: gaste menos do que arrecada; tenha controle; se quer vender mais barato, compre mais barato, não venda mais caro; não queira ser bonzinho com os fornecedores e acabar comprando de cada um, um pouco, compre de quem vende mais barato sem cerimônia; tenha um comércio organizado e limpo; tenha paciência com o cliente mas não queira que ele seja paciente com você (ex.: fazer o cliente ficar esperando igual um otário); os clientes são mais importantes que os fornecedores, atenda a eles primeiro; exposição do produto, pelo menos no ramo que eu trabalho, é muito importante; não venda coisas vencidas; e claro:

Venda barato o que todo mundo sabe o preço e ganhe um pouco mais no que as pessoas não olham o preço. Em supermercado é comum as pessoas olharem o preço do óleo, massa de tomate, macarrão, arroz, feijão, batata etc., mas quantos clientes sabem o preço de um brilho alumínio, dos papéis higiênicos, de um barra de chocolate, etc.? São tão poucos que nem adiante se preocupar com eles. É aí que você ganha mais de 50%, tranquilamente; enquanto que nos produtos com preço visível você joga uns 15% a 30%, no máximo. 

Preciso saber ler gráficos de empreendimento, estatísticas de quantos ficam ricos, ou peidar na água para fazer bolinha?
Não, porque a maioria de nós começará com negócios pequenos, ninguém vai começar com uma mega corporação e o caramba. É claro que se você quer importar precisa saber o preço do dólar, mas isso é simples.... 

É notório que conhecimento é sempre algo bom, mas se você ficar muito preso nisso nunca vai começar... Para mim existem esses dois mitos: o do empresário ricão felizão com todos os problemas resolvidos e o do empresário super inteligente intelectual que só ficou rico graças ao conhecimento inicial. Uma coisa que eu consulto é a previsão do tempo... se eu ver que terão dias de chuva, já sei que venderei menos. 

A malícia de tudo você aprende no processo. O que você aprender antes é pouco significante se você não saber conduzir na prática. Os livros são importantes, mas eles não vão ficar até tarde fazendo contas por você... eles não vão chegar cedo e abrir a porta do seu comércio... eles não vão continuar trabalhando quando todos já saíram... eles não vão te dar o dinheiro na mão quando você precisar. 

Reitero, isso tudo que estou falando é minha opinião, fruto da minha experiência pessoal. Se querem empreender, juntem o dinheiro ou emprestem, se pergunte em que lugar você quer montar e o que vai montar ali, veja se "o que" e o "onde" se casam bem... pergunte-se se vai precisar de um empregado ou se pode segurar as pontas sozinho até a demanda aumentar... SEMPRE SE PERGUNTE SE VOCÊ PRECISA REALMENTE DAQUELE GASTO... Enfim. Faça o simples, que o simples funciona. 


Resumindo:
-Obtenha o lucro (tarefa mais difícil).
-Saiba o que fazer com o lucro.
-Para ganhar, compre barato, em vez de vender caro.
-Você pode ler um monte de livro que ainda não estará pronto se não souber dançar conforme a música.


Isso aí é um pouco do que aprendi na prática. NOVAMENTE... CONCENTRE-SE EM COMO VOCÊ VAI OBTER O LUCRO. ISSO SIM É MAIS DIFÍCIL DO QUE VOCÊ IMAGINA. Espero que tenham captado a mensagem... Tem coisas que você aprende na prática, que nunca aprenderá em um livro, essas coisas sim influenciam diretamente na sua chance de ser ou não ser bem-sucedido. Teoria é importante, sim; mas são menos determinantes. 
Em tudo dai graças.

Responda-o
#36
Gerar emprego está um tanto difícil, pois esses sindicatos que só existem nesse mundo de meu Deus só atrapalham, por isso digo que  ser empreendedor é para heróis.



"I have not yet begun to fight!" - John Paul Jones


Não basta ter-se um bom ideial; é preciso que ele se transforme em realidade -  Marechal José Pessoa Cavalcanti de Albuquerque.


O dedo que se move escreve, e tendo escrito se vai - Omar Ibn Ibrahim El Kháyyám.
Responda-o
#37
A realidade é essa mesma, empreender no Brasil é muito difícil, ainda mais se você nunca foi funcionário na área em que está empreendendo. 

Tenho muita vontade de empreender, mas meu objetivo não é ficar rico e sim por Hobby, quero ajudar outros homens, dando emprego aos que precisam de experiência que ninguém contrata em uma empresa que não contrata a pessoa apenas por ser uma gostosa. 

Porém antes de empreender, vou tentar passar em algum concurso, trabalhar bastante fazer investimentos no mercado financeiro, para ter o dinheiro necessário e empreender sem precisar de bancos nem empréstimos. Os riscos de se perder dinheiro empreendendo é muito alto , por isso tem que começar de baixo, quem tenta montar uma lanchonete sem nunca ter empreendido na vida, vai arriscar muito dinheiro, seria melhor começar com um carrinho de lanche, se você consegue colocar um ou dois funcionários no carrinho de lanche e faz dar lucro, vai se sair melhor do que o cara que gastou entre 30 e 100 mil reais para montar uma lanchonete, muito provavelmente você verá ele falir enquanto seu carrinho de lanche ainda está lá. Se o seu carrinho falir, o dinheiro perdido é muito menor do que com a lanchonete, além disso você pega experiência, se não conseguiu manter um carrinho de lanche, faliria bem mais rápido com a lanchonete e perderia bem mais dinheiro. 


O erro de muita gente que busca empreender, é que só querem para ficar rico, já começam investindo quase tudo que tem e ainda pegam empréstimo porque acham que quanto maior começar a empresa mais rico vão ficar ricos, até riem do cara ao lado com o carrinho de lanche, mas logo sua grande empresa fali e o carrinho continua, no fim quem se saiu melhor? Se a pessoa tem a capacidade mesmo de empreender, esse carinho de lanche irá crescer até se tornar um restaurante, etc. Se você não consegue fazer o carrinho crescer, muito menos conseguiria manter um restaurante. Ao menos se o carrinho não cresce, serve de renda extra, se nem o carrinho você consegue faça doces e lanches em casa para outros revenderem, se não consegue nem isso como quer ser empreendedor? 


Muitos desses Jovens perdem dinheiro, porque tentam começar com algo que investe muito dinheiro sem ter experiência nenhuma na área nem uma fonte de auto financiamento(emprego fixo). Esses que montam algo querendo que cresça fácil e fiquem ricos, sofrem da síndrome das feministas super empoderadas. 

Mesmo nunca tendo empreendido eu sei que para empreender é preciso seguir estes caminhos primeiro: 

1- Tenha um emprego fixo;
2- Se torne investidor e junte uma boa quantia;
3- Empreenda em uma área que você gosta e já trabalhou nela, inclusive faça cursos de qualificação para a área;
4- Não invista mais do que 50% do dinheiro que você juntou com seus investimentos pois precisará se auto financiar. 
    Muitos querem pegar empréstimos na pressa de crescer, mas se você não cresce com alto financiamento, não vai conseguir pagar o empréstimo,         a maioria das empresas vivem endividadas e falem por dívidas. 
5- Faça um curso de gestão, mesmo que seja um tecnólogo, afinal você não vai começar com uma grande empresa mesmo. 

Mas quantos vão seguir o caminho da dificuldade? Todos querem o atalho rápido para ficar rico, é isso que mais leva ao fracasso.
Responda-o
#38
Excelente tópico que agrega bastante conhecimento aqui no fórum.

Pelo que eu entendi da mensagem do @Aragons ele quis dizer que muitos acreditam nessa falsa ideia coletiva de que empreender é sinônimo de ficar rico, quando na realidade, muitos poucos conseguem ficar ricos e a maioria dos empresários são pessoas comuns que tem que trabalhar muito, às vezes mais do que um funcionário qualquer, para conseguirem apenas se sustentar. Ao contrário do que muitos pensam, ser um empresário na maioria quase absoluta das vezes (ouso dizer), não é nem um pouco glamouroso ou fácil, e mesmo entre os que vivem aquela pompa e glamour que no imaginário popular vem acompanhados da palavra empresário, muitos provavelmente tiveram que começar fazendo o que mais ninguém quis fazer e arriscando o que mais ninguém quis arriscar.

As dicas do @Monarca e de outros aí também agregam bastante valor.

Eu acredito numa hipótese de que preocupação excessiva com imagem pessoal e status social estão atrapalhando as pessoas, especialmente mais jovens, a arriscarem um empreendimento. Em tempos de redes sociais, jovens que cresceram ouvindo que poderiam ser o que quisessem caso passassem anos "aprendendo" com o sistema estatal de "ensino" e depois mais alguns anos em uma faculdade dificilmente vão querer trabalhar em carrinho de lanche como no exemplo do @Cavalheiro Negro, querem mesmo é trabalhar dentro de um escritório com ar condicionado sentados de frente pra um computador, ou virarem parasitas públicos.
Responda-o
#39
Eu nunca empreendi, o máximo que faço é uns projetos de engenharia como freelance e nesse esquema já percebo o quanto é difícil lidar com pessoas. O risco de tomar calote é grande em qualquer ramo.

Ter empresa no Brasil não é pra qualquer um, os impostos são muitos altos e o sistema é moroso.
Vejo sempre os contratados da repartição onde trabalho reclamando e olha que estamos pagando em dia os terceiros. Imagina se não estivéssemos...

Falando nisso, aproveito o gancho no que reparei hoje ao fazer orçamento de funilaria: das cinco oficinas que fui, quatro estavam com pouco serviço e o atendimento era péssimo, além de cobrarem um preço exorbitante, sendo inflexíveis quanto a prazo e opções de retoques.

Em uma fiquei quase uma hora pra ser atendido, noutra o dono me atendeu bêbado e em mais uma não entendia nada que o cara falava, tinha uma voz gutural, parecia um ser tribal, a filha dele literalmente traduz o que o velho diz pros clientes. Todas essas são empresas antigas de bairro, só meu pai leva o carro dele ao bebum há mais de 25 anos.

Fui em uma funilaria nova que abriu, de um japonês com menos de 30 anos. Meu, outro nível: foi atencioso, me explicou como faria o serviço, me deu opção de usar peças originais, paralelas, perguntou quanto eu tinha de orçamento, disse que fazia serviço de leva e traz do automóvel, que podia parcelar, ou arrumar peças originais de desmanche, inclusive falou que tinhas coisas que não precisavam ser feitas, enfim fechei com ele e me deu de brinde a pintura do capô, tudo por 1,7k contra 3 ou 4k dos outros.

Depois que reparei que a oficina dele estava lotada e não só com carros populares mas também carros mais luxuosos. Ou seja, o japa está "roubando" a freguesia dos outros funileiros e se bobear vai levar eles a bancarrota.

O diferencial é entender o lado do cliente, oferecer um produto maleável de acordo com a necessidade. No meu caso, ele entendeu meu raciocínio: pra que gastar 4 mil num carro populixo todo sambado que vale 12k, 30% sendo que o carro pra mim é um mero meio de condução e não um prazer ou hobby?!
"Escola? E o aprendizado com os próprios erros? A experiência te faz professor de si próprio".
Responda-o
#40
O bom do tópico, são os comentários. TOP!
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)