Avaliação do Tópico:
  • 2 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Que livros estão lendo?
Como Ler Livros- Mortimer J. Adler


Regras da Vida Cotidiana- Louis Lavelle
Responda-o
Walden ou A Vida nos Bosques - Henry David Thoreau.
Avante Senhores!
Não Tá Morto Quem Peleia!
Responda-o
Terminei de ler Os Segredos da Mente Milionária, de T. Harv Eker.

Tinha resistência a ler esse livre só pelo fato de o título ser bem apelativo. Mas como ele figura nas listas de leituras básicas sobre finanças, resolvi adquirir.

O livro é um curso cujo objetivo é mudar a mentalidade do leitor em relação ao dinheiro, da mentalidade pobre para a mentalidade rica. O conteúdo se aproxima de Quem Pensa Enriquece, de Napoleon Hill.

Na primeira parte o autor discorre sobre as crenças prejudiciais sobre dinheiro que nos é ensinada desde a infância. Como não sou uma exceção, lembrei de coisas que ouço desde criança, como minha mãe falando "Ser rico não tá com nada, é perigoso porque atrai bandido, prefiro viver em paz", e até na igreja, quando é citado aquele versículo bíblico que diz "É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no Reino dos céus", só para citar esses dois exemplos.

Na segunda parte, o autor faz um comparativo entre a mentalidade do pobre e a mentalidade do rico em relação ao dinheiro, negócios e circustâncias da vida. Achei muito interessante essa parte. No todo, gostei muito do livro.

Esse é o último livro básico sobre finanças que pretendo ler. Já tinha lido Pai Rico , Pai Pobre, Quem Pensa Enriquece e O Homem Mais Rico da Babilônia.

[Image: P-20200102-090445.jpg]
Não sou inocente a ponto de acreditar que só de ler meia dúzia de livros vou me tornar rico. Mas eles sendo útil para mudar minha mentalidade pobre em relação ao dinheiro, herdada dos meus pais e adquirida das pessoas do meu convívio, terá valido muito a pena.

Próximas leituras deverão ser sobre algo mais específico, como investir em ações.
A realidade nua e crua.
Responda-o
defesa pessoal e historia.
Responda-o
Essa semana consegui concluir três livros:

Aprendendo Inteligência, do professor Pierluigi Piazzi - livro muito bom, de fácil leitura mas muito cheio de informações relevantes acerca do processo de conhecimento do ser humano;

O Trabalho Intelectual - achei uma leitura um tanto quanto difícil, me faltou bagagem para conseguir lê-lo com o devido prazer, então terei que reler mais para frente, mas é um livro excelente;

A Morte de Ivan Ilitch, do Lev Tolstói - meu primeiro livro lido do Tolstói, simplesmente maravilhoso o livro; me fez refletir na vida (e na morte) de um modo bastante semelhante com o A Metamorfose, do Franz Kafka.


Partirei agora para o Memórias do Subsolo, do Dostoiévski.
Responda-o
Carlos Lacerda: Discursos Parlamentares (Ed Nova Fronteira)

O cidadão pode até não ter muita simpatia pelo Lacerda, mas há de se reconhecer que o cara é um gênio da arte da política, o livro é bem grande, conta com ilustrações e as transcrições dos discursos com altas doses de inteligência, ironia e sarcasmo.


SER HUMANO – Um Ensaio em Antropologia Filosófica (Sergio L. de C. Fernandes)

Livro denso e um pouco fora da minha área de conhecimento, mas o autor é um gênio e nos abre uma perspectiva bastante heterodoxa da essência humana.

Responda-o
Comecei a ler o "Fuga para Deus" de Jim Hohnberguer.

Eu li esse livro há mais de 10 anos atrás e mudou minha percepção religiosa. Eu sempre imaginei que Deus não falasse individualmente mais com as pessoas, que isso era algo que Ele só tinha feito com os personagens bíblicos de antigamente.

Mas o autor conta a experiência pessoal dele e como atraves dessa "fuga" conseguiu ter uma conexão forte com Deus como eu nunca imaginei que fosse possível, contendo muitas lições práticas. É um bom livro para o desenvolvimento espiritual por isso decidir reler ele.
A maior necessidade do mundo é a de homens - homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.
Responda-o
Lendo:
Não com Um Estrondo, Mas com Um Gemido, de Theodore Dalrymple, coletânea de artigos de crítica política e social sobre a Grã-Bretanha.
Mistborn, de Brandon Sanderson, fantasia medieval mais focada em intrigas políticas e crítica social.
The Last of the Mohicans, clássico americano sobre guerras indígenas.
Patriarchs and Prophets, de Ellen g. White sobre religião cristã, indicado por @Libertador .
Super Strength, de Alan Calvert, o nome diz tudo.
On The Close of Marxist System, de Eugen von Böhm-Bawerk, um dos primeiros economistas da escola austríaca, sobre as ideias econômicas de Marx.

Finalizados recentemente:
Homo Deus: Uma Breve História do Amanhã, de , Yuval Noah Harari, que se propõe a prever o futuro ante às novas tecnologias, mas é um livro sem foco e confuso.
Fidel: O Tirano Mais Amado do Mundo, indicado por @Trglodita foi escrito por um refugiado cubano, Humberto Fontova. Excelente livro, que explora vários temas sem se aprofundar demais em nenhum deles.
Kingship and Law in the Middle Ages, sobre o alcance das leis e do poder dos reis na idade média, muito bom para entender o contraste com o positivismo que hoje reina, apesar de ser uma leitura difícil.
Meridiano de Sangue, de Cormac McCarthy, também de difícil leitura, com doses cavalares de violência (talvez exageradas)
Moby Dick, de Hermann Melville, a história da obsessão de um homem com um objetivo de vida, também interessante devido a mostrar como era a vida no século XIX (dura), indicado pelo @Héracles .
Cómo tener fuerza de voluntad, de Henry Hazlitt, antecipa em décadas conhecimentos hoje confirmados pela ciência neurológica, inclusive popularizados pelo livro O Poder do Hábito.
  • Sem a visão de um objetivo um homem não pode gerir a sua própria vida, e muito menos a vida dos outros.
Leia: Nuvem de Giz
Responda-o
Acho que não mencionei antes, mas de qualquer forma:

Ainda não terminei o Memórias do Subsolo, pois acabei lendo algumas outras obras antes, mas creio que até o meio da semana consigo concluí-lo.

Depois de A Morte de Ivan Ilitch, terminei o O Livro dos Insultos e Noite na Taverna.
Inclusive esse segundo (Noite na Taverna) entrou na minha lista de favoritos. Livro fantástico, absurdo e surreal de tão bom.
Responda-o
Fábulas de esopo versão completa cosac naify (linda edição), mas sem capa de tecido
Responda-o
O LIVRO TIBETANO DO VIVER E DO MORRER . EXCELENTE LIVRO
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 2 Visitante(s)