Avaliação do Tópico:
  • 2 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Que livros estão lendo?
Livro: A FALECIDA
Autor: NELSON RODRIGUES

Peça curta do Nelson Rodrigues, dá parar ler em 1h.
Ri tanto que vou deixar o resumo aqui, mas recomendo a leitura, é boa demais essa obra.

Spoiler Revelar
A personagem principal, Zulmira, vai a uma cartomante e descobre que tem uma mulher loira que vai avacalhar o casamento dela. Nisso ela tem quase certeza que é sua prima, de quem ela não gosta e é recíproco. Nesse momento, quem lê acha que o marido tem algo com essa prima, e é justamente isso que ela faz com o marido: fica puta com ele, como se eles tivéssem um caso. 

Só que lá no final desse spoiler vocês vão entender a mente perversa de Zulmira.


Acontece que a Zulmira (a personagem principal) está com tuberculose e morrendo. Daí ela pede que seu marido cuide de seu enterro, caixão e etc com um amigo dela, já que o marido está desempregado (saia de casa dizendo que ia procurar trabalho, mas ia jogar sinuca) e não tem dinheiro. Ela faz o marido dela prometer que não fará perguntas sobre o cidadão e passa o nome e endereço dele.
Detalhe que ela diz ao marido para não se apresentar como seu donzelo, mas sim como um primo


Logo após fazer esse pedido, ela falece, e então o marido vai atrás do camarada amigo dela.

Chegando no endereço, ele se apresenta como primo e a desgraça começa. Ele  descobre que o camarada comeu sua donzela numa sorveteria. Ele na mesa, ela no banheiro dando para ele HUAHUEAHUEHUAE. Os dois não se conheciam, tampouco sabiam o nome um do outro, mas mesmo assim a ripa comeu no banheiro.

Foi o primeiro encontro dos dois, depois disso ela o visitava várias vezes para sentar na madeira.

O pior que esse amigo começa a contar todas as libertinagens que os dois faziam, sem saber que o camarada ali era o próprio marido.

Rapaz, eu ri demais disso, sério mesmo, mas não deixa de ser trágico.

Conversa vai, conversa vem, o camarada conta que eles não saíam como casal, mas na primeira vez que fizeram isso, saindo de braços dados, a prima dela, a loira lá do início, viu a cena. 
Ela decide terminar o caso com o amante, com medo da prima cagar no pau (era por esse motivo que ela tinha medo da prima loira avacalhar o casamento dela... e ainda encheu o saco do marido com a falsa história de que os dois tinham um caso HUASUHAHUSUAHS)

Continuando, o enterro ia ficar caro para caralho, pois Zulmira era moça honrosa, queria um enterro decente e da hora.
O amigo sapecador se recusa a pagar o valor, diz que dá uma quantidade (ínfima) e só.
Nesse momento o nosso boi diz que não é primo, mas sim marido da donzela falecida.

Ele ameaça ir num jornal falar mal do Ricardão (o cara é um ricaço conhecido na cidade), até que ele abaixa a guarda e dá o dinheiro do enterro.

O marido, contrariando sua donzela, compra o caixão mais barato, faz uma merda de enterro e logo depois vai ao estádio de futebol assistir jogo, gastar o dinheiro que pegou em bebidas e apostas GargalhadaGargalhadaGargalhada



Mais uma obra cômica, engraçada e e bem escrita, para variar.
O adultério me parece ser o tema mais abordado pelo Nelson Rodrigues, deve estar presente em quase todas as obras dele.
Os personagens também são sempre muito elaborados, quase todos são sempre hipócritas (é o médico que não sabe nada, é a cartomante que vê o futuro, é a esposa fiel que trai, e por aí vai GargalhadaGargalhada)

Se mesmo conhecendo as obras de Nelson Rodrigues e Nessahan o camarada ainda cair no conto da donzela exceção, com todo o respeito, é caso perdido.
Mateus 21:22
Responda-o
Realidades Adaptadas  - Philip K. Dick (livro que originou vários filmes de sucesso)

Irmãos Karamazov - Fyodor Dostoevsky
Corcunda de Notre-Dame - Victor Hugo (esse preciso criar vergonha na cara e terminar de ler) Yaoming
"Quando um homem quebra seus grilhões e correntes; jura jamais servir a outro senhor, é aí que ele se torna verdadeiramente livre." (Spartacus)

“O amor-próprio não é um pecado tão grande quanto a auto-negligência.”  (Henry V.)

Responda-o
O Ego É Seu Inimigo - Ryan Holiday
Responda-o
Terminei drácula do bram stoker, Sêneca da tranquilidade da alma, o profano feminino do nessahan

Estou lendo no momento: ilha do medo Dennis lehane, amaldiçoado Joe Hill, o conde de monte cristo Alexandre dumas, como ler livros mortmer adler, a metamorfose Franz kafka.
Responda-o
Dei uma parada com os outros livros que estava lendo, e agora estou lendo novamente "em busca de um sentido" do Viktor Frankl. Creio que muitos aqui já leram, mas pra quem não leu. O livro se trata de um relato do Viktor que esteve em campos de concentração, ele relata coisas que vivenciou lá no ponto de vista de um psicólogo, Viktor Frankl é um psicólogo e criou a logoterapia.

Já li esse livro uma vez, mas foi em PDF e não fiz anotações, porém foi uma porrada na época, porque era uma época que eu achei que estava sofrendo e coisa do tipo, e eu vi o quanto idiota e insignificante eu estava sendo kk em comparação com caras que sofreram de verdade nessa vida, caras que foram torturados, humilhados e passou de fato pela pior experiência que alguém pode passar na vida.

Só pra ter uma noção o Viktor ele perdeu praticamente a família toda no campo de concentração, imagina vc perdeu tudo o que vc tinha na terra, normalmente qualquer um perderia esperança e qualquer sentido pra continuar vivendo nesse mundo, mas ele ainda encontrou um sentido em todo sofrimento ali, no livro ele relata tudo, fala sobre sexualidade, sobre crenças e tudo que os prisioneiros discutiam e falavam lá dentro, vc vai ver que é idiotisse vc chorar por mulher e outras coisas pequenas hoje em dia.

Uma parte que fiquei pensando na primeira vez que li e agora novamente vi ela, é que os prisioneiros depois de trabalhar em rodovias e outras construções para a SS, eles ganhavam cigarros e esses cigarros poderiam ser trocados por sopas, então quando alguém via um prisioneiro fumando, geralmente ele tinha desistido já da vida. Porque não tinha sentido o cara trocar o cigarro pela sopa, os cara tbm guardava pedaços minúsculos de pão e ia comendo de pouco em pouco durante o dia, e ainda com cuidado para não ser roubado por outro prisioneiro pq mesmo naquela situação são humanos e muitos ali tava desesperado pra crl por comida.

Esse livro é um dos meus preferidos, porque foi uma porrada que tomei na época que li e é onde que nos ver até onde a maldade humana pode chegar, muito pior do que qualquer filme de terror por aí.

Errei ali era trocar " a sopa pelo cigarro" e sou burro não sei onde altero erro kk
Responda-o
Comecei a ler o livro "Prepare-se para a guerra", de Rebecca Brown, e também o "The loneliness of the long distance runner", de Alan Sillitoe. O livro está em inglês mesmo. Estou fazendo esse último como estratégia para aprender inglês que li a respeito:

Temos que criar um vocabulário inicial que iremos repetir até evoluir nisso, assim como uma criança faz nos primeiros anos de vida até receber uma educação formal.
A estratégia inicial é ler um livro em inglês e assistir a um filme, também em inglês, áudio e legendas, mais de uma vez, e decorá-los.
Se o machado está cego e sua lâmina não foi afiada, é preciso golpear com mais força. Agir com sabedoria assegura o sucesso. - Salomão em Eclesiastes 10.10.
Muito cara legal foi parar debaixo de uma ponte por causa de uma mulher. - Bukowski.
As maiores redpills ouvimos da boca de mulheres.
Responda-o
Terminei os últimos livros bíblicos:
  • Tiago
  • 1 Pedro
  • 2 Pedro
  • 1 João
  • 2 João
  • 3 João
  • Judas
  • Apocalipse
[Image: B-blia.jpg]

Terminei finalmente o meu projeto de ler pela 4° vez a Bíblia Sagrada, na sequência, de Gênesis a Apocalipse.

Comecei dia 17/11/2020 e terminei 06/05/2022. 18 meses. Foi uma leitura de proporções bíblicas. Literalmente. Gargalhada

Queria ter lido em menos tempo, mas tive um contratempo. Se ler apenas 3 capítulos por dia, o que é algo tranquilo, dá para se terminar em 12 meses.

Nesse livro aí estão as respostas das perguntas que mais assolam a humanidade desde os tempos mais remotos. De onde viemos? Para onde vamos? Porque estamos aqui? Qual o sentido da vida? O que acontece depois da morte? Todas as respostas para essas perguntas são possíveis de se encontrar na Bíblia para o leitor atento.

Agora vou começar o projeto de me aprofundar no livro de Provérbios e de Eclesiastes que são os meus dois livros preferidos da Bíblia. Vou ler 1 capítulo de Provérbios todo dia de acordo com o dia do mês. Dia 01, leio o capítulo 01, dia 02 o capítulo 02, e assim por diante. Quando chegar no dia 31 eu leio o último capítulo do livro que é o capítulo 31. E quando virar o mês eu recomeço o livro de Provérbios pelo capítulo 01 de novo. Vou buscando estudar e meditar nesses provérbios que for lendo e anotar em um papel os mais interessantes para levar comigo ao longo do dia. E toda virada de mês eu lerei o livro de Eclesiastes todo de uma vez já que é pequeno e dá pra ler em uns 25 minutos. Vou ficar fazendo isso pelo menos até a virada do ano agora.
“A maior necessidade do mundo é a de homens — homens que se não comprem nem se vendam; homens que, no íntimo de seu coração, sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.” Ellen White, Educação, Pág 57.
Responda-o
(07-05-2022, 09:52 PM)Libertador Escreveu: Terminei os últimos livros bíblicos:
  • Tiago
  • 1 Pedro
  • 2 Pedro
  • 1 João
  • 2 João
  • 3 João
  • Judas
  • Apocalipse
[Image: B-blia.jpg]

Terminei finalmente o meu projeto de ler pela 4° vez a Bíblia Sagrada, na sequência, de Gênesis a Apocalipse.

Comecei dia 17/11/2020 e terminei 06/05/2022. 18 meses. Foi uma leitura de proporções bíblicas. Literalmente. Gargalhada

Queria ter lido em menos tempo, mas tive um contratempo. Se ler apenas 3 capítulos por dia, o que é algo tranquilo, dá para se terminar em 12 meses.

Nesse livro aí estão as respostas das perguntas que mais assolam a humanidade desde os tempos mais remotos. De onde viemos? Para onde vamos? Porque estamos aqui? Qual o sentido da vida? O que acontece depois da morte? Todas as respostas para essas perguntas são possíveis de se encontrar na Bíblia para o leitor atento.

Agora vou começar o projeto de me aprofundar no livro de Provérbios e de Eclesiastes que são os meus dois livros preferidos da Bíblia. Vou ler 1 capítulo de Provérbios todo dia de acordo com o dia do mês. Dia 01, leio o capítulo 01, dia 02 o capítulo 02, e assim por diante. Quando chegar no dia 31 eu leio o último capítulo do livro que é o capítulo 31. E quando virar o mês eu recomeço o livro de Provérbios pelo capítulo 01 de novo. Vou buscando estudar e meditar nesses provérbios que for lendo e anotar em um papel os mais interessantes para levar comigo ao longo do dia. E toda virada de mês eu lerei o livro de Eclesiastes todo de uma vez já que é pequeno e dá pra ler em uns 25 minutos. Vou ficar fazendo isso pelo menos até a virada do ano agora.

Caso não tenha ouvido falar, as Testemunhas de Jeová são exímios ensinadores da bíblia, e fornecem cursos domiciliares gratuitos. Vale muito à pena pra aprender sobre os mais variados temas. Parabéns pelo objetivo atingido. Quero um dia chegar lá. Já tentei algumas vezes. Continue se aprofundando no conhecimento da bíblia. Não há nada mais valioso
Responda-o
(07-05-2022, 09:57 PM)MacGyver Escreveu: Caso não tenha ouvido falar, as Testemunhas de Jeová são exímios ensinadores da bíblia, e fornecem cursos domiciliares gratuitos. Vale muito à pena pra aprender sobre os mais variados temas. Parabéns pelo objetivo atingido. Quero um dia chegar lá. Já tentei algumas vezes. Continue se aprofundando no conhecimento da bíblia. Não há nada mais valioso
Verdade isso, inclusive uma mina testemunha de Jeová uma vez me mandou até um site que tinha estudos da Bíblia e coisas do tipo, é que não lembro do site se não mandava o link, mas tenho o ZAP dela ainda qualquer coisa vou pedir de novo o link e dar uma olhada lá.
Responda-o
(08-05-2022, 04:57 AM)PPP5000 Escreveu:
(07-05-2022, 09:57 PM)MacGyver Escreveu: Caso não tenha ouvido falar, as Testemunhas de Jeová são exímios ensinadores da bíblia, e fornecem cursos domiciliares gratuitos. Vale muito à pena pra aprender sobre os mais variados temas. Parabéns pelo objetivo atingido. Quero um dia chegar lá. Já tentei algumas vezes. Continue se aprofundando no conhecimento da bíblia. Não há nada mais valioso
Verdade isso, inclusive uma mina testemunha de Jeová uma vez me mandou até um site que tinha estudos da Bíblia e coisas do tipo, é que não lembro do site se não mandava o link, mas tenho o ZAP dela ainda qualquer coisa vou pedir de novo o link e dar uma olhada lá.

https://www.jw.org/Pt 

O site é esse
Responda-o
Eu não concordo com a doutrina dos Testemunhas de Jeová. Mas, o estudo que eles tem do que a Bíblia ensina sobre a vida após a morte é excelente. Dos melhores que já vi.

Inclusive, eu tenho um tópico compilando os argumentos bíblicos de várias fontes sobre o assunto que segue a mesma linha de raciocínio deles e dos adventistas sobre a morte. Que é este aqui: A Vida após a Morte - Estudo Completo. Vale a pena a leitura.
“A maior necessidade do mundo é a de homens — homens que se não comprem nem se vendam; homens que, no íntimo de seu coração, sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.” Ellen White, Educação, Pág 57.
Responda-o
Cyberkrank - Wie das digitalisierte Leben unsere Gesundheit ruiniert, Manfred Spitzer
(Cyberdoença - Como a vida digitalizada arruinou nossa saúde)

Tou lendo o livro no original pra praticar o idioma que anda beem enferrujado. Trata dos efeitos nocivos do excesso de tecnologias digitais na saúde.

A Cidade Antiga, Coulanges

Sobre a organização das sociedades romana, grega e hindú na era antiga.
Responda-o
Relendo "Filoteia" de São Francisco de Sales, e lendo também o Novo Testamento(especificamente as cartas de São João).
"Courage is being scared to death, but saddling up anyway" (John Wayne)
Responda-o
Terminei "o homem domado" da Esther villar, agora vou terminar dois que estou pela metade que é o 12 regras para a vida do Jordan Peterson e o como ler livros do Mortimer adler.

O homem domado já diz tudo só pelo título, mostra como as mulheres aprendem desde cedo a domesticar os macho e como eles desde cedo aprendem a serem capachos do feminino.
Fiz poucas anotações no livro, mas basicamente tudo que é dito nele é bastante aqui no fórum ou em outros meios que falam sobre red pill por aí, as anotações foram essas:

"Um jovem que cria uma família de daí em diante dedica toda a sua vida, e na maioria dos casos em atividades estúpidas, ao sustento da mulher e dos filhos é tido na conta de honesto. Um que não se prende, que não procria filhos, que vive hoje aqui, amanhã ali, que faz uma coisa hoje, outra amanhã - porque lhe interessa, e para se sustentar a si e somente a si - e quem enfrenta a mulher, quando a encontra, como homem livre e não na qualidade uniformizada de escravo, é expulso da sociedade e desprezado."

"Que ironia, que os homens mostrem tanto desprezo precisamente pelas prostitutas normais - já que elas pertencem àquele reduzido número de mulheres que admitem francamente ganharem dinheiro com o aluguel de determinada abertura do seu corpo."

"O amor para a mulher significa poder. Para o homem, submissão."

"Depois de toda a conversa fiada a respeito de "women's lib", alguém (vilar) conseguiu, finalmente, pôr a Questão em pratos limpos: é o homem que precisa ser libertado! (Theo people, Londres) "
Responda-o
Depois de mais um bom tempo ausente do fórum devido ao fluxo de trabalho, estamos aí novamente...

Não sei ao certo o real motivo por não ter lido em demasia as obras da literatura clássica nacional, mas desta vez acabei escolhendo "Dom Casmurro" do Machado de Assis da estante e vamos lá...

Spoiler Revelar
[Image: 9a12c8199dd37766590bbf8a1e50e974.webp]

"Publicado pela primeira vez em 1900, Dom Casmurro é o romance mais famoso e polêmico de Machado de Assis. Ambientado no Rio de Janeiro do século XIX, é narrado por seu protagonista: Dom Casmurro, um velho solitário e frustrado que, em virtude de sua “simpatia”, recebe esse apelido de um conhecido. O personagem busca, por meio da narrativa, rememorar e compreender fatos do seu passado, principalmente os que envolvem uma mulher: Capitu, a personagem mais intrigante e misteriosa da literatura brasileira. A polêmica toda se centraliza em uma dúvida: Capitu é ou não é culpada de adultério? Os fatos até podem indicar que sim, mas o leitor não pode deixar de atentar para um fato: Bento Santiago – o Dom Casmurro –, além de narrador, é advogado. Não teria ele todos os atributos intelectuais para envenenar a narrativa, de modo a levar o leitor a condenar Capitu?"


Nota pessoal: Vocábulo arrastado com uma leitura cansativa em certas passagens, porém vale a pena insistir na história e tirar suas próprias conclusões quanto ao adultério que transcende o século.
"Fiat justitia, et pereat mundus..."
Responda-o
(27-05-2022, 04:36 PM)Callahan Escreveu:
Depois de mais um bom tempo ausente do fórum devido ao fluxo de trabalho, estamos aí novamente...

Não sei ao certo o real motivo por não ter lido em demasia as obras da literatura clássica nacional, mas desta vez acabei escolhendo "Dom Casmurro" do Machado de Assis da estante e vamos lá...

Spoiler Revelar
[Image: 9a12c8199dd37766590bbf8a1e50e974.webp]

"Publicado pela primeira vez em 1900, Dom Casmurro é o romance mais famoso e polêmico de Machado de Assis. Ambientado no Rio de Janeiro do século XIX, é narrado por seu protagonista: Dom Casmurro, um velho solitário e frustrado que, em virtude de sua “simpatia”, recebe esse apelido de um conhecido. O personagem busca, por meio da narrativa, rememorar e compreender fatos do seu passado, principalmente os que envolvem uma mulher: Capitu, a personagem mais intrigante e misteriosa da literatura brasileira. A polêmica toda se centraliza em uma dúvida: Capitu é ou não é culpada de adultério? Os fatos até podem indicar que sim, mas o leitor não pode deixar de atentar para um fato: Bento Santiago – o Dom Casmurro –, além de narrador, é advogado. Não teria ele todos os atributos intelectuais para envenenar a narrativa, de modo a levar o leitor a condenar Capitu?"


Nota pessoal: Vocábulo arrastado com uma leitura cansativa em certas passagens, porém vale a pena insistir na história e tirar suas próprias conclusões quanto ao adultério que transcende o século.

A pergunta que não quer calar, nobre camarada @Callahan: Capitu traiu ou não traiu?
Mateus 21:22
Responda-o
[Image: Walden-de-Henry-David-Thoreau-LPM-2010.jpg]

Terminei de ler o livro Walden de Henry Thoreau. Achei esse livro bem interessante. Conta a história de um cara em 1800 e pouco que aos 28 anos de idade decidiu ir morar no meio da floresta sozinho. É um cara que nunca se casou, nunca votou, nunca se formou em nenhuma profissão, não pagava impostos e até foi preso por isso - e conta a história em outro livro que eu achei muito bom chamado Desobediência Civil (Tópico). 

Ele defendia hábitos austeros e poucas necessidades. E no livro ele critica as pessoas ao seu redor que passam a vida toda correndo de um lado pro outro para sustentar luxos desnecessários e chamar a atenção um dos outros e no final acabam se sobrecarregando atoa, passam sufocos e não aproveitam a vida, até os lazeres eles tentam aproveitar de forma rápida para não perder tempo. Então ele critica os seus conterrâneos por estarem sempre sobrecarregados, sem tempo, por pagarem caro por roupas só porque tem um ou dois riscos a mais e são de determinada marca, de ficarem atrás de modinhas e tendências. De ficarem o tempo todo buscando conforto. Se endividando e gastando pra ornamentar a casa em vez de focar na estrutura básica e essencial bem feita. Sempre vivendo acima de suas expectativas e de sua renda. Que era o que ele chamava de penitência voluntária porque não tinham necessidade de passar por isso. Tentam viver com muito mais do que precisam. Enquanto ele defendia viver bem com pouco.

Ele gastou 28 dólares e construiu uma casa simples e reforçada (mas sem adorno nenhum) no meio do bosque. Enquanto os conterrâneos gastavam 20 a 100 dólares por ano de aluguel e moravam aglomerados no centro da cidade com casas apenas um pouco maiores, mas com goteiras e problemas de encanamento, gastando com luxos e confortos dispensáveis, com dívidas no limite e se parassem de trabalhar seriam despejados e ficariam sem ter onde morar. Enquanto ele gastou pouco e tinha a casa própria, comia de forma simples e precisava trabalhar só seus 40 dias no ano em pequenos serviços que arrumava para se manter e tirava o resto pra pescar, escrever e fazer o que queria no seu tempo livre.

Temos um tópico no fórum sobre esse livro: Os homens e suas vidas de desespero silencioso

[Image: 9786555523775-p0-v1-s1200x630.jpg]

Terminei o livro De quanta terra precisa um homem? de Liev Tolstói. São pequenos contos e o principal acaba levando a mesma reflexão do livro acima. De pessoas que ficam o tempo todo correndo sem parar para no final não chegar em lugar nenhum e nem aproveitar o curto espaço de tempo que tinha para viver de fato.
“A maior necessidade do mundo é a de homens — homens que se não comprem nem se vendam; homens que, no íntimo de seu coração, sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.” Ellen White, Educação, Pág 57.
Responda-o
(27-05-2022, 05:27 PM)hjr_10 Escreveu:
(27-05-2022, 04:36 PM)Callahan Escreveu:
Depois de mais um bom tempo ausente do fórum devido ao fluxo de trabalho, estamos aí novamente...

Não sei ao certo o real motivo por não ter lido em demasia as obras da literatura clássica nacional, mas desta vez acabei escolhendo "Dom Casmurro" do Machado de Assis da estante e vamos lá...

Spoiler Revelar
[Image: 9a12c8199dd37766590bbf8a1e50e974.webp]

"Publicado pela primeira vez em 1900, Dom Casmurro é o romance mais famoso e polêmico de Machado de Assis. Ambientado no Rio de Janeiro do século XIX, é narrado por seu protagonista: Dom Casmurro, um velho solitário e frustrado que, em virtude de sua “simpatia”, recebe esse apelido de um conhecido. O personagem busca, por meio da narrativa, rememorar e compreender fatos do seu passado, principalmente os que envolvem uma mulher: Capitu, a personagem mais intrigante e misteriosa da literatura brasileira. A polêmica toda se centraliza em uma dúvida: Capitu é ou não é culpada de adultério? Os fatos até podem indicar que sim, mas o leitor não pode deixar de atentar para um fato: Bento Santiago – o Dom Casmurro –, além de narrador, é advogado. Não teria ele todos os atributos intelectuais para envenenar a narrativa, de modo a levar o leitor a condenar Capitu?"


Nota pessoal: Vocábulo arrastado com uma leitura cansativa em certas passagens, porém vale a pena insistir na história e tirar suas próprias conclusões quanto ao adultério que transcende o século.

A pergunta que não quer calar, nobre camarada @Callahan: Capitu traiu ou não traiu?

Grande @hjr_10, há tempo que não nos falamos confrade!

...pois é, eu ainda estou início do livro (...embora este seja curto!), mas como a narrativa é feita pelo ponto de vista dele, há indícios... vamos ver!

Forte abraço confrade!
"Fiat justitia, et pereat mundus..."
Responda-o
Estou estudando os livros do Nessahan Alita. Retomei os estudos depois de 2 anos.
Responda-o
(13-06-2022, 10:55 PM)Tebaldi Escreveu: Estou estudando os livros do Nessahan Alita. Retomei os estudos depois de 2 anos.

Faltou relatar completamente, "depois de dois anos saindo com uma vagabunda aleatória e me fodi"
Basta que o almejado ideal aconteça todos os dias para que a sonhada perfeição desapareça. 
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  Marcações de livros do acervo da real e outros livros Myers 3 481 13-09-2022, 10:33 AM
Última Postagem: Myers

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)