Avaliação do Tópico:
  • 2 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Que livros estão lendo?
Na Bíblia dei um prosseguimento na leitura dos seguintes livros:
  • 2 Coríntios
  • Gálatas
  • Efésios
  • Filipenses
  • Colossenses
Li o livro O Milagre da Montanha de Bradley Booth, livro que conta histórias de milagres de missionários adventistas em lugares remotos e em situações de guerra. 

[Image: download.jpg]

Li o livro Essencialismo de Greg McKown. Livro que explica da importância de se simplificar a vida. Achei esse livro essencial (kkk). É relevante aprender a simplificar a vida nos tempos atuais em que tudo é levado ao excesso. É praticamente um ato de revolução individual contra a sociedade moderna. 

Ele explica que quase tudo é ruído, que poucas coisas são de fato essenciais. E que existem muito mais atividades e oportunidades no mundo do que tempo e recursos para investir nelas. A ideia principal é aprender a abrir mão de coisas medianas e boas para ficar com as poucas coisas extraordinárias. A ideia não é fazer mais coisas em menos tempo e sim fazer apenas as coisas que realmente valem a pena e descartar o resto. Ser seletivo ao escolher como usar o tempo e os seus recursos. E o livro apresenta diversos conselhos práticos de como aplicar isso na sua vida. "Se só pudéssemos ser verdadeiramente excelentes em uma única coisa, qual seria?" 

[Image: download-1.jpg]

Li o livro O Caso dos exploradores de caverna de Lon Fuller. Basicamente no livro 5 exploradores ficam presos em uma caverna depois que há um deslizamento bloqueando a única entrada. A família aciona o governo e é criada uma equipe de resgate. Há um desmoronamento e 10 trabalhadores morrem. Depois de 20 dias conseguem contato com os 5 lá dentro, eles descobrem que ainda vão demorar vários dias para serem retirados e que não vão sobreviver porque a comida estava no limite e um deles propõe fazer um sorteio e matar um deles para que os outros comam a carne e sobrevivam. Ninguém do lado de fora apoia a ideia mas também não são contra. Um pouco antes de começar o sorteio o autor da ideia desiste e não quer mais fazer, os outros quatro o forçam a participar jogando a sorte por ele e ele é sorteado e assassinado e comido pelos outros. Depois eles são resgatados e são julgados por um tribunal de 2° instância e é onde o livro de fato começa. São apresentados os argumentos de cada juiz sobre a condenação ou absolvição deles. Eu não sou do direito, mas pelo que percebi o foco do livro não está no dilema de comer a carne humana para salvar a vida ser certo ou errado e sim nas diferentes formas de se usar a legislação para avaliar os casos. Cada juiz tenta usar um método jurídico diferente para avaliar o caso. Os argumentos de cada juiz são muito bem feitos e realmente convencem, mas só até você ler o argumento seguinte que refuta completamente o argumento do anterior e perceber falhas na argumentação que você nem tinha reparado. 

[Image: download-2.jpg]

Li o livro Noites Brancas de Dostoievski. É o primeiro livro do autor que leio, escolhi esse justamente por ser pequeno. Deixei esse livro por último porque queria comentar alguns fatos realistas que reparei. Segue em spoiler. Tem spoiler do livro na análise.

Spoiler Revelar
Paródia: O livro é uma paródia porque o narrador (que é o personagem principal e que não tem nome) exagera nas suas emoções, é algo desproporcional. Muito dramático. Meloso. Ainda bem que é curto. Até as falas dele são cheias de requinte, tudo muito pomposo e cheio de firulas. O homem se apaixona perdidamente pela mocinha no primeiro encontro e sua vida fica completamente brilhante, ele transborda felicidade. Como um mangina ao finalmente ter a atenção de uma garota bonita. Me parece que o objetivo dele era criticar o romantismo. E esse fato me impressionou porque ao terminar o livro e pesquisar resenhas de livros a grande maioria das pessoas falavam que era um livro romântico bonito mas nem perceberam a paródia e a crítica construída na história.

Vangloria em sonhar: Ele também coloca a sua forma iludida de sonhar e ver o mundo como se fosse algo superior, ele vive alimentando suas ilusões através de livros de ficção e não vive na realidade. Sonha acordado. E ele tem certeza absoluta que essa é a melhor maneira de se viver, sonhando, como se ele fosse um estilo de vida superior que só alguns iluminados são capazes de ter. Como ele quase não tem relações humanas verdadeiras ele se refugia nesse mundo de sonhos e imaginação. Ele se imagina conversando até com as casas das ruas. E criando histórias sobre as pessoas que via com frequência na rua.

Sem experiência real: No início do livro ele se gaba por quase cumprimentar uma pessoa na rua que ele via todo dia, como se isso fosse um fato importante de se relatar, de tão pouca interação real ele tem. Até que o homem tímido e retraído faz a sua primeira amizade e ao tentar contar da sua vida para a mulher que acabou de conhecer ele tem dificuldade de separar a realidade da ficção (as memórias dele se confundem com as memórias do que ele leu nesses romances) e finalmente repara que a vida dele não tem absolutamente nada de interessante. Não fez nada. Não viveu nada. Nenhuma grande angústia, nenhuma grande experiência. E que na verdade sua vida é muito triste por não ter relações reais com ninguém. E isso também o torna muito ingênuo. E rapidamente abre o seu coração. Até confessa pra garota que nunca havia falado com uma moça jovem antes e fica implorando que ela não o rejeite. 

Apaixonado: Sendo assim ele se apaixona perdidamente pela primeira mulher que ele tem um contato mais profundo. Uma paixão platônica. Ele começa a idealizar ela de forma surreal. E começa a abrir seu coração de forma muito pomposa e mostrar todo o seu desespero por não ter ninguém antes e isso falando de forma rebuscada e refinada e algumas vezes a moça dá risada por não conseguir entender o que ele está falando por falar muito difícil. E é interessante que a fala dela é uma fala simples como se fosse de uma adolescente de 17 anos (é a idade dela e ele tem 26 anos). E ela o vê como um homem assexuado. Um miguxo onde pode abrir seu coração e falar do quanto ama o outro cara. E ela tem as mesmas características dele, fica fantasiando o mundo e um romance com um cara desconhecido (o que é uma característica normal feminina em moças jovens) e ela também não tem experiência real sobre a vida. Outra coisa interessante é que o personagem principal tem uma linguagem bem elaborada mas a garota tem uma linguagem de adolescente.

Ele se declara: depois que ela é supostamente rejeitada pelo homem que era apaixonada, no quarto dia ele se declara pra ela. Ela se assusta mas rapidamente aceita viver um romance com ele e eles felizes começam a fazer planos para o futuro, choram juntos, riem juntos, e ficam fazendo criancices enquanto perambulam pela rua, por muitas horas. É uma paixão rápida e exagerada que eu acho que ele fez de propósito para ficar patético mesmo.

Abandonado: Na volta ela finalmente vê o homem e ele fala com ela perguntando se é ela mesmo.  ela larga os braços do narrador e vai voando pros braços do homem que dizia que não era mais apaixonada e que até odiava por ele a ter supostamente rejeitado, ela esquece tudo o que falou pro narrador e se despede de forma calorosa e rápida e os dois somem juntos pelo horizonte enquanto ele fica mortificado. Sem acreditar no que acabou de acontecer. A situação me lembrou o típico script do miguxo assexuado apaixonado pela garota que fica se humilhando na situação de servir de ombro amigo e ouvindo a mulher falar do cafajeste e da vida dela só para tentar algumas migalhas e que depois de todo o esforço quando o cafajeste dá o primeiro sinal ela larga o miguxo como se não valesse nada e volta pros braços do cafajeste.

Desejo de continuidade: ela manda uma carta alguns dias depois insistindo que continuem amigos, que ama muito ele também (como amigo) e que gostaria que ele a perdoasse, que ele é muito especial e único e que se não fosse o amor dela pelo outro cara com certeza ela ficaria com ele e insiste que se tornassem amigos íntimos e que ele deveria conhecer o noivo dela, que é um cara muito legal e ir no casamento deles na semana que vem. Aqui eu já vejo aquela tentativa comum das mulheres de manter o estepe emocional. Dar esperanças só para o cara não perder o interesse e assim ela sempre ter alguém ali que nem trouxa esperando no canto para se sentir emocionalmente mais segura. 
“A maior necessidade do mundo é a de homens — homens que se não comprem nem se vendam; homens que, no íntimo de seu coração, sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.” Ellen White, Educação, Pág 57.
Responda-o
3 leituras aí:

A Fé Revolucionária - James Billington;

A sabedoria da Antiga Cosmologia - Wolfgang Smith;

Contos Fluminenses - Machado de Assis.
Responda-o
(23-03-2022, 01:55 PM)Fernando_R1 Escreveu: 3 leituras aí:

A Fé Revolucionária - James Billington;

A sabedoria da Antiga Cosmologia - Wolfgang Smith;

Contos Fluminenses - Machado de Assis.

Interessante, tenho um livro do Wolfgang Smith, o Ciência e Mito, e tempos outrorá não conseguir ler porque o conteúdo é bem denso, fala de coisa ciêntifica altamente especializada e eu não tinha ideia do que se falava. Futuramente quero lê-lo.

                Passei, vi e, ao contrário deles, venci.
Responda-o
Atualmente lendo clássico da economia austriaca, li a Anatomia do Estado de Rothbard e agora As Seis lições de Mises, se dé trarei minhas impressões.

                Passei, vi e, ao contrário deles, venci.
Responda-o
Estou lendo "desejo de status", de Alain de Button. É um livro de filosofia que fala sobre a obsessão contemporânea em adquirir e manter status social. Recomendo.
Responda-o
(24-03-2022, 01:01 AM)Bastardo Escreveu: Interessante, tenho um livro do Wolfgang Smith, o Ciência e Mito, e tempos outrorá não conseguir ler porque o conteúdo é bem denso, fala de coisa ciêntifica altamente especializada e eu não tinha ideia do que se falava. Futuramente quero lê-lo.


É meio estranho mesmo, tive que repassar as primeiras 70 páginas, depois fica mais tranquilo de entender.
Responda-o
Estou lendo o livro "A arte de Vender - Do fracasso ao sucesso na arte de vender" de  Frank Bettger. Impressão de 1973. Recomendado pelo confrade @Cafamante.

Spoiler Revelar
[Image: 51+8UamlwcL._SX329_BO1,204,203,200_.jpg]
"...os homens se corrompem, o sistema quebra, mas DEUS CONTINUA SENDO DEUS!"  
Spoiler Revelar
Autor Desconhecido
Responda-o
(28-10-2021, 06:03 PM)Villefort Escreveu:
(04-05-2021, 02:12 PM)Villefort Escreveu: Eu estou lendo a Bíblia, estou lendo Josué.
Essa viagem começou em Salmos lendo em voz alta e dando o REC no gravadorzinho do celular.
Depois li Provérbios e Eclesiastes e em seguida voltei para Gênesis e fui até a metade de Josué até então.

Lidos: Josué, Juízes, Rute, 1 Samuel e 2 Samuel, agora estou em 1 Reis.

Lidos:  1 Reis, 2 Reis.
Lendo: 1 Crônicas

obs: confesso que tinha dado uma parada de ler e isso atrasou o meu lado

-------------------------------------------------------------------------------------------

Lendo: A arte de fazer acontecer - David Allen
           Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis
"O mais forte espadachim não necessariamente é o que vence. É a velocidade! Velocidade da mão, a velocidade da mente." (Abade Faria).
Responda-o
A Loucura das Massas: Gênero, Raça e Identidade

Douglas Murray
"Quando um homem quebra seus grilhões e correntes; jura jamais servir a outro senhor, é aí que ele se torna verdadeiramente livre." (Spartacus)

“O amor-próprio não é um pecado tão grande quanto a auto-negligência.”  (Henry V.)

Responda-o
Terminei de ler o "Além da Ordem" do Jordan Peterson. Agora comecei a ler "O Hobbit" do Tolkien, finalmente me aventurando na literatura.
"Courage is being scared to death, but saddling up anyway" (John Wayne)
Responda-o
(29-03-2022, 09:15 PM)The Duke Escreveu: Terminei de ler o "Além da Ordem" do Jordan Peterson. Agora comecei a ler "O Hobbit" do Tolkien, finalmente me aventurando na literatura.

O que achou desse livro "Além da Ordem"? Vale a leitura?
Responda-o
(05-04-2022, 07:54 PM)Gordo Escreveu:
(29-03-2022, 09:15 PM)The Duke Escreveu: Terminei de ler o "Além da Ordem" do Jordan Peterson. Agora comecei a ler "O Hobbit" do Tolkien, finalmente me aventurando na literatura.

O que achou desse livro "Além da Ordem"? Vale a leitura?

Comprei o livro em fevereiro e é a terceira vez que estou lendo, achei ele até melhor que o "12 regras para a vida". Com toda a certeza vale a pena.
"Courage is being scared to death, but saddling up anyway" (John Wayne)
Responda-o
https://www.sparknotes.com/lit/montecristo/

Recomendo esse site. Ele tem um resumo de todos os capítulos do livro, tem citações importantes, coisas sobre os personagens e tem também questões de todos os capítulos, para você responder, se vc errar a questão ele te mostra a alternativa correta. Muito bom esse site para reter o conteúdo do livro, eu não vi se só tem idioma em inglês, mas qualquer coisa é só entrar pelo Chrome que ele traduz para o português.
Responda-o
(24-03-2022, 01:03 AM)Bastardo Escreveu: Atualmente lendo clássico da economia austriaca, li a Anatomia do Estado de Rothbard e agora As Seis lições de Mises, se dé trarei minhas impressões.

Estava lendo As Seis lições de Mises, mas tive que parar porque ele dá muita referência histórica e eu não detia tal conhecimento, então comecei a ler um livro de historia, chamada Introdução a historia de nosso tempo do René Remond, é um livro bem interessante e começa por 1700 antes da revolução industrial e francesa o que me dará um aparato histórico para corroborar com o que Mises diz, entretanto rodeiei o 2 livro da coleção (são 3 livros) e parece que o autor tem uma visão esquerdista da coisa, mas estar bem escrito e o primeiro livro até então está muito bem.

                Passei, vi e, ao contrário deles, venci.
Responda-o
Estou lendo The Rational Male - Rollo Tomassi. Mas a leitura é pesada. Um choque de realidade que te deixa um pouco atordoado no início, mas que com o tempo vai passando. Leitura obrigatória a quem frequenta o fórum.
Responda-o
Na Bíblia Sagrada li os seguintes livros:
  • 1 Tessalonicenses
  • 2 Tessalonicenses
  • 1 Timóteo
  • 2 Timóteo
  • Tito
  • Filemon
  • Hebreus

[Image: arte-da-guerra.jpg]

Li o livro A arte da guerra de Sun Tzu. Livro bem antigo e conhecido. Já foi debatido aqui no fórum neste tópico! 

No qual faço algumas boas considerações sobre as frases do livro puxando a sardinha para o nosso dia a dia, relacionamentos, investimentos e coisas do tipo porque na realidade não temos nenhuma guerra para travar e nem somos generais com um exército sob o nosso comando para gerir (Talvez até tenha algum militar de alta patente no fórum, mas a grande maioria não tem que se preocupar com isso). Então acredito que os ensinos desse livro devem ser analisados nas circunstâncias que nos competem, as decisões que estão ao nosso alcance. O que engloba a escolha de uma cônjuge, investimentos, mercado de trabalho, a lida com amigos, familiares e colegas de trabalho, musculação, ou seja, o desenvolvimento pessoal como um todo. É essa a nossa esfera de alcance. É esse o exército que temos que administrar e a guerra que temos que travar.

[Image: ultimo-dia.jpg]

Li o livro O último dia de um condenado de Victor Hugo. O mesmo autor de dois livros bem famosos chamados "Os Miseráveis" e "O Corcunda de Notre Dame". Comecei a ler esse autor por esse livro por ser pequeno e me dar uma ideia da linha de pensamento dele. Um autor famoso chamado Dostoievski chamou esse livro de obra-prima. Os pontos mais interessantes que achei do livro é que ele defende a pena de morte, mas sem criar nenhuma exceção para defender seu ponto de vista. Por exemplo: 
1. Poderia ter citado inocentes que morrem no lugar do culpado que só é descoberto algum tempo depois da execução.
2. Poderia ter colocado que o condenado cometeu um crime por um motivo bonito e louvável. Para um bem maior. Algo controverso que alguns considerariam como um motivo legítimo para ter feito um crime.
3. Poderia ter colocar um acusado que ao refletir se arrependesse de seu crime amargamente e que dissesse que se pudesse voltar atrás não teria feito isso de novo.
4. Uma pessoa que agiu por impulso no calor da emoção e acabou fazendo uma besteira.
5. Um complô, armação por parte de alguma pessoa má intencionada em incriminar um inocente para se safar.
6. Poderia ter criado um criminoso pobre e sem estudo para identificar com as massas. Mas ele teve a sagacidade de colocar um criminoso rico e bem estudado, talvez para evitar que usassem seu livro para fins políticos (luta de classes).

Mas não. Em vez de usar exceções ele colocou um homem condenado, ciente do seu crime, não citou o crime para não tornar o caso específico, e o colocou como se não se arrependesse do que fez. Isso torna a mensagem do livro mais contundente.

Achei interessante as fases que o criminoso vai passando ao chegar perto da morte. A tortura mental e a agonia de saber que a morte está chegando. As falsas esperanças criadas sem o mínimo de sentido, como se estivesse tentando se agarrar em qualquer resquício de esperança em alguma salvação. Como acontece com a gente quando algo muito perturbador acontece e a gente não quer assimilar aquela informação. Demoramos muito tempo para conseguir digerir.

Outro ponto que me chamou a atenção é a sátira que ele cria no prefácio de um grupo de aristocratas que discute de forma enérgica o livro, mas o fazem apenas pelo que ouviram falar do livro e ficam assim criando espantalhos para atacar. Sem perceber que estão falando besteira e atacando algo que o livro nem defende. Nenhum deles leu o livro.

É o clássico do povo que tem opinião formada sobre tudo, mesmo sobre assuntos que não entendem nada e que apenas ouviram falar superficialmente. A vida como ela é. É o que eu mais vejo com a grande massa debatendo assuntos políticos e polêmicos falando com convicção um monte de asneiras sem conhecimento nenhum e que foge da realidade. O que mais tem é idiota com opinião formada sobre tudo que é assunto.

[Image: a-casa.jpg]

Li o livro A casa das belas adormecidas de Yasunari Kawabata. É mais um livro sobre a morte. É um livro japonês que retrata o sentimento de vazio e desgosto com o idoso que percebe que está morrendo, que não tem mais virilidade (Como o autor gosta de colocar: "Um velho que deixou de ser homem"), e que é algo irreversível. Então buscam dormir abraçados com garotas bem jovens virgens que estão completamente drogadas e não podem ver seus sofrimentos, choros e desespero. Assim não precisavam se envergonhar ou ficar com o ego ferido. Estavam livres para se lamentarem a vontade. Os idosos iam a esse prostibulo sempre que o desespero de envelhecer se tornava insuportável. Paradoxalmente também relata aquele desejo que alguns idosos tem de morrer, como que cortejando a morte.

O livro relata algumas coisas que para a cultura ocidental é um tanto estranho e por isso recebe muitas críticas em resenhas (principalmente de mulheres), como essa frase do livro quando a filha do velho perde a virgindade com um colega da mesma idade dela e ele como pai fica chocado mas depois conclui: "O corpo de sua filha caçula não era diferente do de qualquer outra mulher. Era feito para ser subjugado à vontade de um homem". Então, era previsível que as mulheres em geral, principalmente da cultura ocidental iriam ficar com raiva do livro e ver ele de forma bem preconceituosa.
“A maior necessidade do mundo é a de homens — homens que se não comprem nem se vendam; homens que, no íntimo de seu coração, sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.” Ellen White, Educação, Pág 57.
Responda-o
Salve.
Uma breve atualizada dos livros que li:

Livro: TODA NUDEZ SERÁ CASTIGADA
Autor: NELSON RODRIGUES

Primeiro livro que li do Nelson Rodrigues e de fato correspondeu as minhas expectativas (tanto que li outro dele logo em seguida). A forma irônica e sarcástica dele faz com que você leia todo o livro de uma vez só e não perceba.
Tinha o dom da escrita, pois abordava temas ásperos da sociedade (traição, homossexualidade, hipocrisia, entre outros) com muita simplicidade. Você dá risada e só se dá conta da profundidade dos temas após a leitura. Da hora.

Nessa obra, o personagem principal é um homem respeitado, de princípios, que de repente se esbarra na viuvez, enquanto seu irmão o presenteia: uma bela prostituta.
O desenrolar da história é imprevisível e muito engraçado.

====================

Livro: VIÚVA, PORÉM HONESTA
Autor: NELSON RODRIGUES

Gostei tanto da literatura do Rodrigues que logo li um segundo livro dele: Viúva, porém honesta. Mais uma vez dando risada do início ao fim.
Aqui, Nelson mostra não só a hipocrisia da sociedade, mas também escancara que as pessoas estão dispostas a ganhar a vida sendo o que elas não são e enganando outras sem nenhum tipo de remorço ou preocupação.

A filha de um dono de jornal fica viúva, decide nunca mais se sentar e ele, preocupado, reúne figuras profissionais para tentar desvendar o problema de sua pequena. Na sala de reunião estão, por exemplo, um médico, um psicanalista, e o próprio Diabo, entre outros.

Mais um final imprevisível e engraçado.

Esse vale para a ala sonho de noiva do fórum, também aos que estão procurando a mulher exceção Gargalhada

====================

Livro: O CÓDIGO DOS HOMENS
Autor: JACK DONOVAN

Estava lendo os artigos do Héracles sobre Testosterona e esse livro foi citado algumas vezes. Como vi que o PDF era curto, resolvi lê-lo.
Livro bom, por sinal. Aborda os temas que a Real prega há anos. Ser forte, honrado, corajoso, etc.
Obra boa principalmente àqueles que estão chegando no rescinto por agora.
Mateus 21:22
Responda-o
Bom diorno, amanhã é dia mundial do livro e por isso a Amazon disponibilizou vários e-books gratuito, já aproveitei e baixei alguns do machado de Assís e outros clássicos. Tem vários livros em promoção também e o Kindle unlimited está 1,99 3 meses, até assinei. Quando acabar os 3 meses eu cancelo porque não vou ficar pagando 20 conto por mês não ksk
Responda-o
Recomendo "José do Egito", antigo testamento. Para quem tem uma Bíblia em casa, será fácil de encontrar. Ou até mesmo na internet.
"A Real tem 5 estágios: Conhecimento, Revolta, Aceitação, Compreensão e Evolução".
Responda-o
[Image: 71EZ8NiBhgL._AC_SL1500_.jpg]

Acabei de terminar esse incrível livro, então é totalmente recomendado aos iniciantes sobre o estoicismo, pois também trata da mera biografia do imperador Marco Aurélio, que já conhecido historicamente como o maior discípulo dessa filosofia, além de ser um dos melhores líderes do Império Romano e da História mundial.

Foi o primeiro livro de estoicismo que já li por causa da interpretação textual fácil, pois comecei isso antes de iniciar a ler famosos livros de antigos estoicos (Epicteto, Sêneca, Marco Aurélio outros).
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  Marcações de livros do acervo da real e outros livros Myers 3 481 13-09-2022, 10:33 AM
Última Postagem: Myers

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 2 Visitante(s)