Avaliação do Tópico:
  • 2 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Que livros estão lendo?
Estou lendo os seguintes:

Spoiler Revelar
[Image: 81Royjxxy6L.jpg]

Esse foi mais um caso onde eu percebi que as interpretações que fazem de um autor, são muito divergentes da ideia geral que ele tenta transmitir de fato. Eu tinha uma visão muito diferente de Schopenhauer, influenciado por muitas coisas que li na real inclusive, coisas essas, na sua maioria, infundadas. Esse livro é o terceiro da sua magnum opus: O Mundo como Vontade e Representação.

A obra (que eu não terminei ainda) é uma explicação racional do como e porque o belo toca e transforma o espírito humano tão profundamente. Mas antes disso, é preciso entender o que é "belo" e porque achamos o belo, belo... Yaoming como eu sempre digo e repito, por isso que gosto de filosofia pq lhe força a pensar ... apesar de que Schop não é TÃO complicado de se entender. inclusive ele é um pouco diferenciado dos filósofos da sua época justamente por ser mais claro na exposição das ideias. Bem diferente de Kant por exemplo.

Ele usa como pano de fundo o mundo das ideias de Platão para explicar toda a sua metafísica, que na minha opinião é muito coerente e sensata. Explica o que é um gênio, e como todos os homens tem um pouco de gênio no espirito, pois todos somos capazes de perceber coisas belas como uma paisagem natural... mas só o gênio tem a capacidade de extrair a ideia pura do mundo da representação e das causalidades e sintetizar isso numa obra de arte. Há uma explicação fundamental sobre o pq clássicos são clássicos.

Livro muito bom, estou gostando bastante, está me dando infinitos insights e reflexões... mas não é recomendado para quem não tem pelo menos um contato com filosofia.  

----

Spoiler Revelar
[Image: 1fae00071ad8545cad2edd8760d153b2.jpg]

Estou lendo esse por recomendação do nosso nobre colega @hjr_10.

(Spoiler alert)

Bem, não terminei ele ainda, mas eu achei o começo bem estranho e esquisito pelo fato do narrador estar na barriga da mãe. Até então não tinha lido nada do tipo e a sensação de imaginar a coisa toda, e todos os perrengues e dilemas que o arianinho passa é bastante estranhas e desconfortável. Já estou numa parte que muitas coisas tensas aconteceram, mas pelo visto a coisa vai piorar bastante logo em seguida.

Eu não tenho certeza se estou certo, mas pelo visto a autora usou de muita ironia não apenas para descrever a "estrutura" do programa "Lebensborn", mas no comportamento do moleque em relação ao reich, e para falar a verdade, não sei se gostei disso. Deixa a coisa meio artificial e forçada... mas vamos ver mais adiante.

Eu já li um bocado de coisas sobre nazismo, e também li o outro lado da história, o dos judeus, e definitivamente não tenho uma opinião formada sobre tudo isso (wwII) ainda... mas acho que ALGUMAS ideias subliminares transmitidas pelo livro estão meio fora de lógica, ou melhor dizendo, exageradas num sentido mais metafísico, por outro lado, pelo que eu pesquisei rapidamente, muitos loucuras que já aconteceram na trama do livro, relacionados a procedimentos físicos, eram reais... então a merda é grande mesmo.

No geral, estou gostando do livro, com algumas ressalvas, conforme dito acima.

Quando terminar volto aqui para relatar o que achei definitivamente.
"Compreendi o tormento cruciante do sobrevivente da guerra, a sensação de traição e covardia experimentada por aqueles que ainda se agarram à vida quando seus camaradas já dela se soltaram."  (Xeones para o rei Xerxes)

Responda-o
Ando lendo tudo do Nelson Rodrigues: peças, contos, romances. O cara teve muitas sacadas realista lá na década de 50 e 60 ainda. A Vida Como Ela É é um tapa na cara.
Responda-o
(09-10-2020, 10:13 AM)Academo Escreveu: Ando lendo tudo do Nelson Rodrigues: peças, contos, romances. O cara teve muitas sacadas realista lá na década de 50 e 60 ainda. A Vida Como Ela É é um tapa na cara.

Grande parte das pessoas metem o pau no Nelson Rodrigues, mas poucos o conhecem, aliás, a sua indicação é extremamente oportuna, confrade!

Eu tenho o "A Vida Como Ela É" e foi um dos livros mais bacanas que eu já lí, dentro da proposta do autor, óbvio - se não me falha a memória, há muitos anos atrás, a Globo fez uma pequena série dos contos deste livro, o que me remete uma lembrança viva de "A Dama da Lotação" (...tirem sarro, mas gostava pra caraio da Sônia Braga! Big Grin)
"Fiat justitia, et pereat mundus..."
Responda-o
Nelson Rodrigues foi minha redpill antes de Nessahan e Silvão!
Responda-o
@Héracles  se achar o final ruim, vou dizer que nem sequer conheço esse livro Gargalhada

Terminei de ler recentemente O Capitão Saiu Para o Almoço do Véio Safado.
Bom, já ficou chato vir aqui e falar do quão gosto das obras dele. Essa não fica atrás, apesar de eu preferir os romances.
O que me chamou atenção foi que eu percebi o principal motivo, dentre vários, de eu gostar tanto de Bukowski.

Eu postei uma passagem do livro no tópico do Buk, que é a seguinte:

"Não sei quanto às outras pessoas, mas quando me abaixo para colocar os sapatos de manhã, penso, Deus Todo-Poderoso, o que mais agora?" (p.20)

É exatamente assim que estou há um bom tempo.
Nem um sujeito acometido com caxumba terá o saco tão grande quanto o meu.

Hoje acordei às 5h30, pra ir correr foi um sacrifício.
E quando cheguei fui comprar pão na padaria da esquina. A moça do balcão me deu um bom dia muito alegre e começou a puxar assunto. Nessa hora imaginei o rosto de Chinaski, dizendo "Céus, faça ela parar" Gargalhada

Bão demais!


Hoje também terminei de ler O Processo, do Kafka.
A crítica acerca da burocracia judicial é uma das mais primorosas de toda a história. 
O livro é excepcional, mas ainda não consigo fazer uma análise melhor, pois o final é completamente diferente do que eu imaginava.

Vou assistir algumas coisas a respeito para poder digeri-lo melhor.


Para tanto, aproveitando o fim dessa obra, vou iniciar Inquérito do Fim do Mundo - O apagar das luzes do Direito Brasileiro.
É um livro que fala acerca do processo das fake news. O pessoal do Brasil Sem Medo, juntamente com o Oliver Talk, fez um podcast fazendo a relação com a obra do Kafka.

E ontem ouvi o podcast do Senso Incomum enquanto treinava, com a organizadora do livro, promotora Cláudia, junto com a juíza Ludmila Grilo, que tem um capítulo no livro. Outros grandes juristas também estão compondo a lista de autores do livro, como Rogério Greco, além do excepcional Flávio Morg. 

Terminando, vou tentar elaborar um tópico falando desse inquérito e comparando-o com O Processo. Apesar de duvidar bastante da minha capacidade para isso, tentarei fazer um bom trabalho.

***edit***: vejam a capa desse livro, que foda!

Spoiler Revelar
[Image: 61Valb7FNLL.jpg]

*** segundo edit ***: hoje, quase um dia após a leitura de O Processo, eu afirmo que É IMPOSSÍVEL digerir todas as nuances e informações que Kafka disponibilizou nesse livro.
Entrou na minha lista de favoritos.
#somostodosvelhos
Responda-o
^^
Se gostou do Processo do Kafka (infelizmente está incompleto, ainda bem que o autor tinha escrito o final), leia dele também O Castelo, não vai se arrepender.
Responda-o
(01-10-2020, 08:44 AM)Héracles Escreveu: Estou lendo os seguintes:

Spoiler Revelar
[Image: 81Royjxxy6L.jpg]

Esse foi mais um caso onde eu percebi que as interpretações que fazem de um autor, são muito divergentes da ideia geral que ele tenta transmitir de fato. Eu tinha uma visão muito diferente de Schopenhauer, influenciado por muitas coisas que li na real inclusive, coisas essas, na sua maioria, infundadas. Esse livro é o terceiro da sua magnum opus: O Mundo como Vontade e Representação.

A obra (que eu não terminei ainda) é uma explicação racional do como e porque o belo toca e transforma o espírito humano tão profundamente. Mas antes disso, é preciso entender o que é "belo" e porque achamos o belo, belo... Yaoming como eu sempre digo e repito, por isso que gosto de filosofia pq lhe força a pensar ... apesar de que Schop não é TÃO complicado de se entender. inclusive ele é um pouco diferenciado dos filósofos da sua época justamente por ser mais claro na exposição das ideias. Bem diferente de Kant por exemplo.

Ele usa como pano de fundo o mundo das ideias de Platão para explicar toda a sua metafísica, que na minha opinião é muito coerente e sensata. Explica o que é um gênio, e como todos os homens tem um pouco de gênio no espirito, pois todos somos capazes de perceber coisas belas como uma paisagem natural... mas só o gênio tem a capacidade de extrair a ideia pura do mundo da representação e das causalidades e sintetizar isso numa obra de arte. Há uma explicação fundamental sobre o pq clássicos são clássicos.

Livro muito bom, estou gostando bastante, está me dando infinitos insights e reflexões... mas não é recomendado para quem não tem pelo menos um contato com filosofia.  

Sobre a habilidade para perceber o "belo", lembro de ler o Harari dizer que é precisamente essa habilidade de distinguir o belo que nos torna humanos e nos diferencia dos outros animais. Não se vê macacos subindo em árvores para contemplar o pôr-do-sol.

Acabei de ler Misto-quente, de Charles Bukowski, por indicação daqui. Eu curti p caraleo e repito: a pegada se assemelha bastante a "O apanhador no campo de centeio" (J.D. Salinger), que recomendo aos confrades que curtiram Misto-quente.

Agora iniciei "A mulher de trinta anos" (Honoré de Balzac).
Responda-o
Terminei de ler:

Santificação de Ellen White:

O livro diferencia a falsa santificação da verdadeira santificação. Esclarecendo muita coisa que é mal interpretada hoje sobre o assunto nas igrejas.

Exemplo: Quem realmente está santificado não fica se gabando, parecendo justo aos próprios olhos, sem pecados e cheio de justiça própria. Esses aí estão longe da verdadeira santificação.

É feito uma analogia para explicar melhor esse ponto: Uma pessoa saudável e disposta a trabalhar não chama a atenção de todos para a sua vitalidade e saúde. São condições naturais da vida e portanto ele raramente se lembra que está no gozo de tão rico dom. Acontece o mesmo com o homem verdadeiramente justo. Ele anda inconsciente de sua bondade e piedade. É tão natural pra ele fazer o que é certo quanto para o pequizeiro a produzir pequis. A laranjeira produzir laranjas. Ele está inconsciente disso por estar em harmonia com seus hábitos e inclinações enquanto quem entra na sua esfera de influência consegue perceber a beleza de sua vida.

O livro aborda de forma direta outros erros como esse citado acima.

Nota: 9,5 de 10.

O outro poder de Ellen White:

Livro da profetiza adventista com orientações sobre como devemos escrever livros e publicações de forma ideal. Li esse porque estou escrevendo um livro e me interessou saber quais as orientações defendidas para isso.

Nota: 6 de 10.

As aventuras do Capitão Joseph Bates:

[Image: As-aventuras-do-capitao-Jose-Bates-450x450.png]

Livro baseado em fatos reais. É a autobiografia de um americano saiu de casa para ser marinheiro aos 14 anos. Em uma das viagens quando estava navegando para a Rússia foi feito prisioneiro de guerra pelas tropas de Napoleão Bonaparte na Dinamarca, depois que foi solto quando estava em outra viagem o EUA e o império britânico entraram em guerra e ele foi feito prisioneiro de guerra pelo império britânico e por muitos anos obrigado a lutar contra Napoleão Bonaparte. Depois foi colocado em uma prisão e sobreviveu a um massacre que teve lá. Enfrentou um furacão em alto mar quase morrendo. Viajou diversas vezes para o Brasil contando muitas curiosidades que ocorriam aqui na época, como eram as procissões católicas, e a caça de baleias perto do porto de Florianópolis, também ajudou o Brasil em uma guerra contra Buenos Aires e ajudou a salvar o povo em uma seca muito grande que teve no nordeste levando comida do sul do país para lá de navio, e viajou para muitos países, descreve como era o Peru logo após a inquisição e os terremotos de lá, enfrentou piratas e tubarões e quase morreu congelado em outra ocasião que o barco naufragou. Presenciou a queda do império otomano. Também presenciou o grande evento da quedas de estrelas que teve em 1833 descrendo detalhes sobre o fato. Até mesmo lutou contra a escravidão 30 anos antes da guerra civil americana sendo ameaçado e perseguido por isso. Entre outros feitos.

O link do livro: https://editoradospioneiros.com.br/as-av...ose-bates/

Esse cara sozinho fez muito mais coisas em uma vida do que uma pessoa normal faria em 50 vidas.

Nota: 10 de 10.

Comecei a ler pela 4° vez o livro mais famoso da história:

A Bíblia Sagrada

A Bíblia Sagrada é uma coleção de 66 livros (39 no Antigo Testamento e 27 no Novo Testamento). Mais de 40 autores diferentes a escreveram em um período de cerca de 1.600 anos. Só esse fato já chama a atenção – podemos lê-la do começo ao fim e não encontraremos nenhuma contradição, embora muitos de seus autores jamais tenham se conhecido. E é o Livro mais traduzido e lido no mundo.

Comecei dia 17/11/20 pelo livro de Gênesis, que é o primeiro, e vou ler na sequência até o último livro que é Apocalipse. Vamos ver quanto tempo demoro para terminar dessa vez. Na última vez que li na sequência assim eu comecei em 15/02 e terminei em 12/02 do ano seguinte. Quase um ano para terminar lendo em média 3 capítulos por dia. Dessa vez pretendo terminar mais rápido, mas sem afobação.
“A maior necessidade do mundo é a de homens — homens que se não comprem nem se vendam; homens que, no íntimo de seu coração, sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.” Ellen White, Educação, Pág 57.
Responda-o
(22-11-2020, 07:39 AM)Libertador Escreveu:
Spoiler Revelar
Terminei de ler:

Santificação de Ellen White:

O livro diferencia a falsa santificação da verdadeira santificação. Esclarecendo muita coisa que é mal interpretada hoje sobre o assunto nas igrejas.

Exemplo: Quem realmente está santificado não fica se gabando, parecendo justo aos próprios olhos, sem pecados e cheio de justiça própria. Esses aí estão longe da verdadeira santificação.

É feito uma analogia para explicar melhor esse ponto: Uma pessoa saudável e disposta a trabalhar não chama a atenção de todos para a sua vitalidade e saúde. São condições naturais da vida e portanto ele raramente se lembra que está no gozo de tão rico dom. Acontece o mesmo com o homem verdadeiramente justo. Ele anda inconsciente de sua bondade e piedade. É tão natural pra ele fazer o que é certo quanto para o pequizeiro a produzir pequis. A laranjeira produzir laranjas. Ele está inconsciente disso por estar em harmonia com seus hábitos e inclinações enquanto quem entra na sua esfera de influência consegue perceber a beleza de sua vida.

O livro aborda de forma direta outros erros como esse citado acima.

Nota: 9,5 de 10.

O outro poder de Ellen White:

Livro da profetiza adventista com orientações sobre como devemos escrever livros e publicações de forma ideal. Li esse porque estou escrevendo um livro e me interessou saber quais as orientações defendidas para isso.

Nota: 6 de 10.

As aventuras do Capitão Joseph Bates:

[Image: As-aventuras-do-capitao-Jose-Bates-450x450.png]

Livro baseado em fatos reais. É a autobiografia de um americano saiu de casa para ser marinheiro aos 14 anos. Em uma das viagens quando estava navegando para a Rússia foi feito prisioneiro de guerra pelas tropas de Napoleão Bonaparte na Dinamarca, depois que foi solto quando estava em outra viagem o EUA e o império britânico entraram em guerra e ele foi feito prisioneiro de guerra pelo império britânico e por muitos anos obrigado a lutar contra Napoleão Bonaparte. Depois foi colocado em uma prisão e sobreviveu a um massacre que teve lá. Enfrentou um furacão em alto mar quase morrendo. Viajou diversas vezes para o Brasil contando muitas curiosidades que ocorriam aqui na época, como eram as procissões católicas, e a caça de baleias perto do porto de Florianópolis, também ajudou o Brasil em uma guerra contra Buenos Aires e ajudou a salvar o povo em uma seca muito grande que teve no nordeste levando comida do sul do país para lá de navio, e viajou para muitos países, descreve como era o Peru logo após a inquisição e os terremotos de lá, enfrentou piratas e tubarões e quase morreu congelado em outra ocasião que o barco naufragou. Presenciou a queda do império otomano. Também presenciou o grande evento da quedas de estrelas que teve em 1833 descrendo detalhes sobre o fato. Até mesmo lutou contra a escravidão 30 anos antes da guerra civil americana sendo ameaçado e perseguido por isso. Entre outros feitos.

O link do livro: https://editoradospioneiros.com.br/as-av...ose-bates/

Esse cara sozinho fez muito mais coisas em uma vida do que uma pessoa normal faria em 50 vidas.

Nota: 10 de 10.

Comecei a ler pela 4° vez o livro mais famoso da história:

A Bíblia Sagrada

A Bíblia Sagrada é uma coleção de 66 livros (39 no Antigo Testamento e 27 no Novo Testamento). Mais de 40 autores diferentes a escreveram em um período de cerca de 1.600 anos. Só esse fato já chama a atenção – podemos lê-la do começo ao fim e não encontraremos nenhuma contradição, embora muitos de seus autores jamais tenham se conhecido. E é o Livro mais traduzido e lido no mundo.

Comecei dia 17/11/20 pelo livro de Gênesis, que é o primeiro, e vou ler na sequência até o último livro que é Apocalipse. Vamos ver quanto tempo demoro para terminar dessa vez. Na última vez que li na sequência assim eu comecei em 15/02 e terminei em 12/02 do ano seguinte. Quase um ano para terminar lendo em média 3 capítulos por dia. Dessa vez pretendo terminar mais rápido, mas sem afobação, lendo com calma e refletindo.

Fiquei interessado nesse a santificação de Ellen White. Poderia me mandar o link, pode ser pra comprar mesmo, claro que se tiver em PDF melhor ainda.
Por mínimo que seja o que um homem possua, sempre descobre que pode contentar-se ainda com menos."
Responda-o
@Dark_Painter01, nesse link você tem o livro em áudio, pdf, epub e mobi gratuitamente oferecido pela própria editora: https://ellenwhiteaudio.org/pt/santificacao/

No site tem diversos outros livros em vários idiomas também oferecidos gratuitamente.
“A maior necessidade do mundo é a de homens — homens que se não comprem nem se vendam; homens que, no íntimo de seu coração, sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.” Ellen White, Educação, Pág 57.
Responda-o
Lendo The Rational Male, do Rolo Tomassi. Disponibilizaram uma versão traduzida para PTBR lá no FdB.

Vou trazer um tópico sobre o livro depois que eu ler pelo menos metade. É praticamente um segundo NA, que por vias da psicologia chegou a algumas conclusões bem parecidas que o NA chegou pela filosofia.

Leitura não recomendada, mas essencial!
Citação:“Fortuna Perdida? Nada se perdeu... Coragem perdida?
Muito se perdeu... Honra perdida? Tudo se perdeu...”

(Provérbio Irlandês)
Responda-o
(23-11-2020, 10:53 AM)Wild Escreveu: Vou trazer um tópico sobre o livro

nem traga ... Yaoming


brincadeira
"Compreendi o tormento cruciante do sobrevivente da guerra, a sensação de traição e covardia experimentada por aqueles que ainda se agarram à vida quando seus camaradas já dela se soltaram."  (Xeones para o rei Xerxes)

Responda-o
The Rational Male é muito bom, eu inclusive já traduzi um texto dele aqui para o fórum. O livro é muito bom, um tópico sobre ele seria bem interessante.
  • Sem a visão de um objetivo um homem não pode gerir a sua própria vida, e muito menos a vida dos outros.
Leia: Nuvem de Giz
Responda-o
Estou em um acordo comigo mesmo de ler a Bíblia, eu li somente o novo testamento inteiro.
Agora estou lendo o velho, comecei a ler o Deuteronômio esta semana.
"O mais forte espadachim não necessariamente é o que vence. É a velocidade! Velocidade da mão, a velocidade da mente." (Abade Faria).
Responda-o
(23-11-2020, 11:26 AM)Héracles Escreveu:
(23-11-2020, 10:53 AM)Wild Escreveu: Vou trazer um tópico sobre o livro  

nem traga ... Yaoming


brincadeira

Yaoming Yaoming Yaoming

Mas tu tá de marcação mermo hein kkkkkkkkkkkkkkkk

Eu nem ia fazer textão, eu não li ainda o suficiente pra isso.

(23-11-2020, 11:35 AM)Temujin Escreveu: The Rational Male é muito bom, eu inclusive já traduzi um texto dele aqui para o fórum. O livro é muito bom, um tópico sobre ele seria bem interessante.

A ideia é essa, aquilo lá é praticamente um NA para os americanos, e não é sem motivo.
Citação:“Fortuna Perdida? Nada se perdeu... Coragem perdida?
Muito se perdeu... Honra perdida? Tudo se perdeu...”

(Provérbio Irlandês)
Responda-o
Atualizando, terminei de ler o pentateuco, também conhecido como Torá, ou seja, os 5 primeiros livros da bíblia: Gênesis, Êxodo, Levíticos, Números e Deuteronômio.

Tirando gênesis, esses outros 4 livros são um pouco chatos de ler porque focam em cerimônias, contagem de pessoas, linhagens, legislação e coisas do tipo. Porém cada uma dessas cerimônias apontam de forma representativa para um evento que irá ocorrer no futuro da humanidade (no novo testamento da Bíblia). Então, quem já leu a bíblia toda consegue fazer essas conexões do tipo com o antítipo. 

Exemplo, na festa da expiação é dito que os pecados eram transferidos para o bode emissário (levíticos 16:21), e em Salmos 7:16 é dito que o pecado recairá sobre a cabeça do originador do pecado (satanás). O bode levava os pecados para uma terra não habitada (levíticos 16:22), e em Apocalipse 20:1-3 é dito que satanás será deixado nesta Terra desolada por mil anos antes de ser completamente destruído. Já a oferta pacífica deveria ser sem defeito (Levíticos 3:1), do mesmo jeito que Cristo não tinha pecado (1 João 3:5). Dá pra fazer um tópico sobre esses paralelos porque são muitos, cada simbologia do altar, dos rituais e das cerimônias representa uma parte da história da salvação da humanidade. Tem um livro que explica isso extremamente bem chamado "A Cruz e Sua Sombra" (que inclusive está na minha lista de futuras leituras).

Terminando esses 5 livros iniciais a fluidez da leitura melhora grandemente porque vamos as histórias de guerra, dos ataques, dos reis, heróis e etc. Aí acredito que vou conseguir acelerar.

Então, já li 17% da bíblia em 44 dias. Se eu conseguir manter esse ritmo vou conseguir terminar em uns 258 dias, ou seja, 8 meses e umas 3 semanas. O que seria uma recorde pessoal (li em quase 12 meses da última vez). Mas, vou tentar ler em uns 6 meses. Começando forte, acelerando no meio e dando o gás no final.

Nesse meio tempo eu li o livro O Peregrino de John Bunton. 

[Image: download.jpg]

Excelente por sinal. Pelo que li dizem que nos últimos 300 anos foi o livro mais lido no mundo depois da bíblia. É uma história alegórica da jornada de um homem chamado Cristão para chegar até um lugar chamado Cidade Celestial. É lotado de referências bíblicas interessantes ao longo do enredo.

Com essa virada do ano eu vou fazer um balanço geral aqui. Nesse ano eu li 23 livros ao todo e escrevi 2 livros (que li e reli umas 30x cada um dos dois, faltando agora só a escolha da editora para publicá-los). Um recorde pessoal. Sendo que em 2018 eu li só 4 livros e em 2019 eu li só 3 livros. Então, nesse quesito de leitura melhorei bastante, já estou chegando no nível de alguns poucos realistas aqui do fórum. Desses 30 livros, na minha opinião os 10 melhores que li, em ordem, nesses últimos 3 anos, foram:

1. Patriarcas e Profetas
2. Profetas e Reis
3. O grande Conflito
4. O Desejado de Todas as Nações
5. A Marca da Vitória
6. A Metamorfose
7. A Lei
8. A Desobediência Civil
9. As aventuras do Capitão José Bates
10. Fuga do Campo 14

A análise de cada um deles está aqui no próprio tópico nas mensagens mais antigas. Recomendo fortemente a leitura deles.
“A maior necessidade do mundo é a de homens — homens que se não comprem nem se vendam; homens que, no íntimo de seu coração, sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.” Ellen White, Educação, Pág 57.
Responda-o
Em novembro comecei a ler um BOX do Machado de Assis com as 10 principais obra dele. Já li 8 das 10 e faltam só duas obras, que terminarei agora nessa primeira semana de janeiro. Vale MUITO a pena a leitura. A descrição da sociedade brasileira do século XIX do Machado é algo incomparável, o cara é um gênio. E desde já demonstra um conhecimento ímpar da psique feminina em suas personagens mulheres, desde Capitu, Iaiá Garcia, Helena, Guiomar, Estela, dentre outras. Recomendo demais àqueles que só tiveram contato com Machado na adolescência, que leiam agora sendo adultos. Machado é para homens com mais de 25 anos.
Responda-o
Terminei ontem H. P. LOVECRAFT CONTRA O MUNDO, CONTRA A VIDA de Michel Houellebecq. Uma boa edição da Nova Fronteira, apresentando um longo ensaio crítico/biográfico (quase uma declaração de amor) do estranhíssimo Lovecraft, mais dois contos (O Sussurro nas Trevas e O Chamado de Cthulhu) e a introdução do Stephen King.
O que falar desse pobre coitado chamado Lovecraft? Poderia alguém estar mais deslocado no tempo?
Nunca publicou um livro em vida e estava sempre a um passo da falência. Detestava o século XX, era virtualmente assexuado, racista, preconceituoso até o tutano. Paradoxalmente era extremamente gentil e educado. Sonhava em viajar pelo Velho Mundo, mas a falta de dinheiro...
Recentemente a obra de Lovecraft (assim como a de tantos outros escritores, até Monteiro Lobato) está na mira do POLITICAMENTE CORRETO. Traduções pasteurizadas de alguns de seus contos, já foram feitas.
Responda-o
Bom, vou deixar um breve balanço do que li em 2020 e o que pretendo ler nesse ano que se inicia.

No ano que findou-se, tive o prazer de ler 30 livros, ao passo que quase todos foram livros excelentes. Foi o ano em que mais li, mas justiça seja feita: os livros não eram tão grandes assim.

Usei a estratégia de ler clássicos curtos para que aos poucos eu conseguisse ler clássicos mais densos.
Li Kafka, Dostoiévski, Machado de Assis, Tolstói, Bukowski, Hemingway, entre outros.

Isso elevou e muito minha capacidade de entendimento e rapidez de raciocínio.

Seria sacanagem dizer aqui qual o melhor, pois recomendo quase todos se brincar, mas para não deixar vago, posso citar:

- O Processo, que fala da burocracia judicial e como o Estado passa o carro por cima do indivíduo, sem contar que o inicio do livro já é pancada;

- O Velho e o Mar, que você começa a ler sem expectativa e termina refletindo sobre a coragem, a confiança, o respeito. Tudo isso por conta da batalha entre o pescador e a baleia;

- Todos do Bukowski Gargalhada;

- Duas Narrativas Fantásticas, uma obra ABSURDA do Dostoiévski sobre o suicídio, onde ele reúne dois textos maravilhosos, A Dócil e O Sonho do Homem Ridículo. FANTÁSTICO;

- Noite na Taverna, com certeza um dos mais horripilantes que já li e estará sempre no topo de livros pesados. Zoofilia, necrofilia, assassinato, canibalismo, tem tudo nessa porra, que livro foda;

- A Morte de Ivan Ilitch, que inclusive foi um dos livros do Clube da Leitura aqui do fórum, se não me engano. Ótimo, se assemelha ao Memórias do Subsolo, que também li ano passado;
- Gostei também de O Alienista: alienista alienado ou alienado alienista? Eis a questão sobre Bacamarte;

- Outro livro rápido que curti foi O Homem que Sabia Javanês. Mentindo que falava javanês, Castelo chegou a ser diplomata do país por conta disso kkkkkkkkkkkkk. No Bostil os malandros caem pra cima, bicho.

Enfim, tem outros excepcionais, então ressalto que essa lista aí fui fazendo agora de cabeça, não significa que são melhores do que os que não estão aí, mas devo dizer que são excelentes.
=============================
Já no ano que estamos, com certeza não vou conseguir ler essa quantidade exorbitante de livros, mas se for levar em consideração o número de páginas (consigo saber isso pelo aplicativo que uso), com certeza esse ano pretendo ler mais.

Estou terminando As Aventuras do Capitão José Battes, por recomendação do Libertador. Excelente.
Também pretendo ler a bíblia esse ano, já iniciei e não tenho palavras para descrever a experiência.

Quero também ler alguns da Ellen White.

E claro, ler Bukowski.
Li os seis romances e um conto.
Comprei Crônicas de um Amor Louco e Fabulário Geral do Delírio Cotidiano.

Quero ler e ter todos os livros do Véio Safado.
#somostodosvelhos
Responda-o
Aproveitando o que o HJR_10 disse, dos que pretendo ler esse ano e que inclusive já comprei e estão na prateleira esperando a sua hora chegar estão:

Walden de H.D. Thoreau
127 horas de Aron Ralston (Tem um filme da história)
Invencível de Laura Hillenbrand (Tem um filme da história)
Do que eu falo quando eu falo de corrida de Haruki Murakami
Além da Lama de Leonard Farah
Can't hurt me do David Goggins (Inglês)
Discipline Equals Freedom de Jocko Willink (Em inglês)
Extreme Ownership de Jocko Willink (Em inglês)
Cristianismo Puro e Simples de C.S. Lewis
Ortodoxia de Chesterton
A lei dominical de Alonzo T. Jones
No poder do espírito de W.W. Prescot
A cruz e sua sombra de Stephen Haskell
Caminho a Cristo de Ellen White
Eventos Finais de Ellen White
Diário do Subsolo de Dostoievski
Crime e Castigo de Dostoievski
O Processo de Franz Kafka

Tem mais alguns comprados aqui, mas esses aí são os principais. Se eu conseguir ler nesse ano esses 17 aí, já está excelente. Ainda mais porque alguns são bem grandes e densos. Os 7 primeiros são biográficos, os 7 seguintes são religiosos e os últimos 3 de ficção.
“A maior necessidade do mundo é a de homens — homens que se não comprem nem se vendam; homens que, no íntimo de seu coração, sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.” Ellen White, Educação, Pág 57.
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)