Avaliação do Tópico:
  • 2 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
A banalização de um diploma universitário
(04-01-2018, 11:47 AM)Über Escreveu: Hoje em dia ter um diploma universitário não significa muita coisa, e digo isso com conhecimento de causa. Sou formado em uma universidade renomada Brasília, tenho pós em Tributário e já tenho a carteira da OAB. No meu currículo tenho a favor um inglês desenvolto, estágio em gabinete de desembargador e escritório de advocacia, trabalhei 1 ano de graça (isso mesmo) na DPU, dois dias por semana. Com um currículo razoável desses, era de se esperar que ao menos aparecesse uma oportunidade, certo? Pois já mandei meu currículo para mais de quarenta escritórios e NENHUM sequer chamou.

Infelizmente não há mais oportunidades de emprego. Acabou. Hoje em dia ou você começa como estagiário em um escritório e dá a alma para se manter lá, ou você monta seu próprio negócio, ou então meu chapa, faça o que 99% das pessoas fazem: estude para um concurso.

Tinha uma época em que eu me preocupava em qual carreira seguir; hoje em dia minha preocupação é pagar minhas contas. Há 30 anos atrás faltavam pessoas para trabalhar; hoje em dia, vagas.

Tem quase 2 meses que estou desempregado e a conclusão que chego é que, na idade que eu estou (quase 31 anos), ou eu monto um escritório com um camarada ou meto a cara nos livros e passo em um concurso.

Realmente, nutrimos várias ilusões achando que o mercado de trabalho precisa de nós... bobagem, somos nós que precisamos dele.

O trabalho, que deveria ser uma garantia, se tornou um prêmio dado a poucos felizardos.

Essa foi a parada mais realista sobre mercado de trabalho que já escutei.


Responda-o
Parece que o tema tá sendo continuado em outro tópico:
Spoiler Revelar
https://legadorealista.net/forum/showthread.php?tid=2925&pid=52805#pid52805
Responda-o
Eu tô quase me formando em Engenharia Mecanica e posso dizer que tá foda mesmo.

Emprego tem alguns aqui e ali, mas no geral poucos pagam o que deveria pagar.

Exemplo de nego trabalhando por nem 2,500 RS na Lar aqui perto de onde moro, sendo formado engenheiro. Ou seja, passam 5-6-7 anos estudando e tomando no cu, perdendo sono... pra trabalhar por 2500. Sem previsão de melhorar o salário tão cedo.

Mas o pior é falta de estrutura pra empreender no geral, digo isso até pq na minha área pouco engenheiro tem mentalidade de produzir no sentido de ter uma noção de mercado. Maioria quer viver alienado do trabalho só "apertando parafuso" e já.

No caso do Brasil, compensa entre aspas isso, mas pra te falar bem a verdade essa não é minha praia. Eu dei sorte de conseguir estagiar em um grupo de pesquisa onde os orientadores tem uma boa visão de mercado, trabalho e não ficam na punheta intelectual.

Mas essa falta de infraestrutura não é uma "desculpinha", tô falando que é o jeito que tá.

Por certo lado, ser um país fodido tem lá seu lado bom, pq qualquer merda que vc faça aqui, você estará "inovando" e a chance de se dar bem é relativamente alta. Problema é que tem imposto socado até o utero da mãe desses político safado.

E tem outra coisa, eu andei pensando esses dias meus confrades, inovação também depende muito, e MUITO, da cultura do povo.

Não adianta você querer inovar aqui no Brasil em um setor que a população simplesmente não tem cultura para consumir disso. Então tem que abrir o olho na hora de investir e pensar nesse fator cultural também.
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)