Avaliação do Tópico:
  • 2 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
A banalização de um diploma universitário
#21
Ter diploma em uma área e sim importante.

Se está ruim para você com diploma, imagine sem um.

Não vão nessa de diploma não e importante. É importante sim. Mas o segredo está em escolher uma área que presta.
Fumei 25 cigarros esta noite e você sabe da cerveja.

Buwkoski.

Buceta não machuca e não se faz sexo com a bunda.

Leg. Bean, fórum mundo realista.
Responda-o
#22
No Brasil, na pátria educadora, melhorar a educação é nivelar por baixo, é passar uma régua e rebaixar todos a um nível bem baixo para no fim terem suas graduações, seja de ensino superior, ensino fundamental e médio, onde se muda nomes e só é ensinado para os alunos direitos e cidadania kkk...
Responda-o
#23
Vou relatar um caso, teve um amigo meu que finalizou o curso com uma média geral de 8. Pegou poucas dps no decorrer do curso de Engenharia Mecânica, mas não conseguiu emprego. Ele não fez nada durante o curso, nada. Apenas pegou um estágio de três meses e mais nada. Me lembro que me zoava no começo do curso por eu não saber inglês e ele saber. Ele realmente se achava o bonzão, o pica.

Acontece que o tempo foi passando e ele só pensava em se formar, no diploma... Percebi minha carência no inglês e fui atrás, aprendi o idioma. Não foi fácil, foi uns dois anos em média estudando inglês quase todos os dias, mas consegui, fiz estágios, projetos científicos, e muitas atividades extras. No fim consegui estágio em uma empresa legal e ele ficou estagnado.

Moral da história: Não se ache o pica, seja que nem Sócrates e fale: "Só sei que nada sei".

O mercado hoje em dia não busca um diploma, busca experiência e pessoas que tenham habilidade naquilo que eles precisam no momento. Esse cara que me zoava, tinha tudo para dar certo, burro ele não é. Arrogante sim.

O que eu aprendi que mais a sociedade valoriza é humildade, proatividade e persistência. Essas são as chaves para um profissional bem sucedido.
O pior fracasso do homem é não conseguir se levantar após uma porrada. Fight.
Responda-o
#24
Só complementando o que o God escreveu:

A sociedade valoriza não o que você sabe, e sim o que você faz com o que sabe.
Bode velho gosta de Capim Novo.
Responda-o
#25
Já ouvi de centenas de pessoas dizendo: Faça um curso que lhe dá dinheiro! 

Pense bem, engenharia civil pode até dar bastante lucro, mas se você estiver empregado! E com a crise, o número de engenheiros civis contratados está cada vez menor, e por isso, muitos desistem de procurar esse emprego dos sonhos e se contentam em dar algumas aulas em escolas públicas.

Medicina realmente dá bastante dinheiro, mas para se formar é realmente um saco. Quem aguenta ser bancado pelos pais e ter pouco dinheiro e fazer um curso pesado, difícil, cheio de riquinhos, playboys e att-whores te enxendo o saco, fumando maconha, além de professores arrogantes? Claro que no final a recompensa será boa.

O mercado de trabalho está difícil para algumas áreas e não é um diploma que fará quer você tenha emprego nas mãos. Muitos fazem administração, gastam bastante devido ao roubo financeiro promovidos pelas uni-da vida, e depois saem com o diploma achando que na primeira esquina será contratado! Conversei recentemente com uma garota que fez administração buscando serviço de recepcionista para ganhar $980 reais por mês.
Responda-o
#26
Isso é verdade! O mercado para medicina ainda é bom, pois o curso não se popularizou como os outros. Quem se gradua em outras áreas, que há grande quantidade profissionais(isto é que o ocasiona a saturação de mercado e a defasagem de salários) tem grandes chances de ganhar pouco ou nem conseguir emprego.
Responda-o
#27
Acho que nunca vai acontecer essa banalização com medicina, primeiro pq é muito caro e difícil montar uma faculdade de medicina para saírem fazendo uma em cada esquina com mensalidade acessível igual fazem com engenharias/direito, segundo que é muito caro/muito difícil entrar, acho que não existe faculdade de medicina por menos de 5 mil por mês, e quase ninguém pode bancar 5mil por mês pra pagar faculdade e isso nunca vai mudar, federais são extremamente concorridas, aliás, até as particulares que custam mais de  5 mil por mês as vagas costumam ser disputadas a tapa, então dificilmente medicina vai ser banalizada igual engenharias/direito ta atualmente a ponto do pessoal se formar e não conseguir trabalhar na área, ou trabalhar pra ganhar 1k~2k.
Responda-o
#28
HAHAHA MEDICINA é UM LIXO... o que tem de médico MEIA BOCA, FAJUTO, MAL HUMORADO receitando busconpan pra dente quebrado, perna quebrada, doença no figado...

Lixo de medicina, lixo de hospitais, lixo de qualificação... 6 anos na porra de uma faculdade e não consegue pegar uma veia.

Não sabem como é o dia a dia, não sabem trabalhar, são mal educados, mal humorados e acham que merecem ser tratados como grandes pessoas...

Sim ainda sim tem emprego, e ganha bem.

Vai você pro interior, sem hospital, com corolenismo(prefeitura) com joguete de politica, sem estrutura.

Diploma SEMPRE foi banalizado, sempre foi apenas um papel burocrático... todo mundo sabe disso e todo mundo já sabia disso.

Ruim com PIOR sem.

Ótimo que todos tem acesso a educação, a ensino superior e companhia.

Uma pena que a educação é um LIXO total. Em todos os níveis.
"Há um amplo fosso de aleatoriedade e incerteza entre a criação de um grande romance – ou joia, ou cookies com pedaços de chocolate – e a presença de grandes pilhas desse romance – ou joia, ou sacos de biscoitos – nas vitrines de milhares de lojas. É por isso que as pessoas bem-sucedidas em todas as áreas quase sempre fazem parte de um certo conjunto – o conjunto das pessoas que não desistem." O andar do bêbado.
Responda-o
#29
Concordo com o tópico. Eu mesmo sou graduado em ed. física, mas a maioria das coisas que eu aprendi foi na prática, e por conta própria. Lá na minha academia estão indo vários quase formados pedir estágio, e ao avaliar o nível dos sujeitos é de dar pena. (um desses desgraçados teve a audácia de pedir estágio remunerado! é mole?) Acredito que não seja só nessa área. A estupidez do estudante médio do brasil é uma coisa impressionante e deprimente.

Como já disseram ai, os caras acham que quando pegarem o papel que diz que eles sabem de alguma coisa, a vida vai magicamente dar uma guinada. Todos vão pagar pau, empregos em todos os lugares, reconhecimento. Nessa área é absolutamente perceptível que a grande maioria dos cretinos fazem o curso para ser "personau treiner" e ter moral com a meninadinha. Só! Já teve nego que me confessou isso. Mas treinar que é bom, gostar de esportes reais, e não só assistir na tv e ler todas as notícias do GE (até as sobre cricket),  ou mesmo saber o que está fazendo e falando, nada. Esse inclusive é um fenômeno engraçado. Se dizem amantes do esporte, mas o único esporte que praticam a sério é ler noticia sobre esporte e achar que entendem alguma coisa. Se sacrificar por algum esporte real, tentando conseguir pessoal, patrocínios, lugar pra treinar, aprender sobre na tentativa e erro, e não só teoria, sendo derrotado inúmeras vezes, sonhar com isso (quem foi atleta no interior, principalmente, sabe do que eu estou falando) nunca. 

Ai todos esses incompetentes vão para a academia, afinal dá status e grana, e é o que há hj. Bem, qualquer um aqui que vai na academia com regularidade sabe o nível dos instrutores. A galera absolutamente não leve ed. física a sério, pq tudo é farra, tudo é dançinha, atividades lúdicas, pagar de "professor entendido que usa tênis da nike e camisetinha da under armor" para as menininhas e claro, festa. A graduação é um show dos horrores pra quem treina de verdade qualquer esporte que seja, pq afinal, tudo é pensado para satisfazer o praticante médio. "Overtraining" e "evitar um potencial risco de lesão" são os mantras sagrados de qualquer coisa que nós estudamos.  

Bem, como eu disse, o pessoal que tá saindo acha que é só pegar o CREF que os portões da glória e sucesso serão instantaneamente abertos. Eles acham que todos os alunos são tão estúpidos ao ponto de dar crédito a tudo que eles dizem só pq eles tem um papel que GARANTE que eles sabem de alguma coisa. Mas não. A realidade é um pouco mais cruel que isso. o QUE TEM DE PROFESSOR SEM EMPREGO NÃO É BRINCADEIRA. NADA MAIS JUSTO! Eu comecei a trabalhar com isso, antes de ter diploma, pq esporte sempre foi minha vida, agora para esses cretinos não. São nossos feitos que são levados em consideração. Minha primeira aluna (uma dentista) eu consegui não por causa do diploma (que na época eu nem tinha ainda) mas pq eu ajudava uns amigos meus nos treinos, montava, ajustava, etc. e ela me via todo os dias, todas as semanas, na academia. O pessoal que acabou comentando com ela que eu levava isso muito a sério e sabia das coisas, pela prática. Nenhum momento eu fui me fazer de expert com camiseta da under armor ou foi falado de diploma. 

Não só na minha área, mas acredito que na grande maioria delas, o diploma sem prática, ou como eu gosto de falar, sem a pele no jogo, não significa absolutamente nada, não sejam idiotas.
"Compreendi o tormento cruciante do sobrevivente da guerra, a sensação de traição e covardia experimentada por aqueles que ainda se agarram à vida quando seus camaradas já dela se soltaram."  (Xeones para o rei Xerxes)

Responda-o
#30
A coisa vai mal. Não bastasse a banalização do diploma, os cursos estão repletos de vagabundos e analfabetos funcionais.

No Direito então, nem queiram saber. Administro um grupo de clientes, para os quais faço trabalhos acadêmicos. Alguns que adicionei queriam assessoria gratuita em seus trabalhos; acham que tenho obrigação de fazer de graça. Claro que foram defenestrados.

Já temos mais de um milhão de advogados no BR, e pelo menos 5 milhões de bacharéis. Logo dividiremos a população em diplomados e não diplomados em Direito. Não duvido que a situação esteja preta também em outras áreas.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#31
Mais informações para entender a "banalização do diploma universitário" no Brasil:


Investir no mercado empresarial do ensino superior privado no BR é uma mina de ouro. Pelo menos era até uns 10 anos atrás quando a concorrência ainda não era tão acirrada.

O brasileiro tem o sonho de ter um diploma universitário, o que é totalmente normal. Então nada mais esperto do que enriquecer vendendo diplomas pra esses 200 milhões de boçais da terra tupiniquim.

É só ter uma sala com mesas e cadeiras, atender aos requisitos básicos do MEC, que aliás são muito fáceis de driblar, e pronto! Você já é dono de uma faculdade e pode vender diplomas.

Cursos de humanas que requerem pouco investimento são um prato cheio. Tanto que em toda esquina há cursos de administração e suas variações, como mil e uma gestões.

Não demorou muito e em toda esquina também apareceram cursos de engenharia e outros tantos. Área de biológicas também.



A REAL:

Esses empresários estão interessados unicamente em ganhar dinheiro.
Milhares(...lhões?) de brasileiros ignorantes, não distantes do analfabetismo, entram nessas instituições e compram seus diplomas.


Eu dou aulas particulares de matemática e outras disciplinas de exatas há muitos anos. E também já cheguei a fazer/vender trabalhos para esses "universitários" entregarem.

E posso dizer: pessoas que não sabem matemática básica, nível abaixo de um estudante de 7º série, estão se formando em Engenharia.
E é tudo enganação, a matéria até se chama "Cálculo diferencial" ou algo do tipo, mas eles ensinam coisinhas como somar frações ou potenciação.

Um aluno de 12 ou 13 anos de uma ótima escola particular tem base matemática e poder de raciocínio muito, muito, muito superior a um engenheiro formado por essas instituições.

Eu estou afirmando sobre a enganação nos cursos de exatas pois é o que eu sei. Mas imagino que isso também valha pras outras áreas e pro sonhado curso de Direito pra ser "doutor".




Mas desmoralizar o conceito geral de educação superior, universidade e ambiente de pesquisa e criação de ideias, baseado apenas nessa situação de comércio de diplomas no brasil, adotando isso como parâmetro para a definição de ensino universitário, é uma visão bem ignorante também.
Responda-o
#32
Uma vez eu fui num médico (clínico geral) por causa de fungos no pé (friera). O médico me recitou uma pomada. Eu fui na farmácia comprar a pomada e descobri que não tinha nenhuma pomada e nem remédio com aquele nome.
Voltei no consultório e disse pro médico que o remédio não existia. O médico ficou surpreso e disse que o Tiririca fazia uma piada com esse remédio.
Depois de me falar esse absurdo ele me recomendou um remédio de verdade contra fungo que não resolveu meu problema, o fungo parou de crescer mas ele não reduziu seu tamanho mesmo depois da pomada inteira ter acabado. Daí eu fiz uma pesquisa na Internet e comprei uma pomada que não precisava de receita médica e meu problema foi embora em menos de uma semana

E olha que eu fui no médico particular eim.

Obs: juro por Deus que esse meu relato não é trollagem
Responda-o
#33
(14-03-2017, 04:10 PM)Aragons Escreveu: Uma vez eu fui num médico (clínico geral) por causa de fungos no pé (friera). O médico me recitou uma pomada. Eu fui na farmácia comprar a pomada e descobri que não tinha nenhuma pomada e nem remédio com aquele nome.
Voltei no consultório e disse pro médico que o remédio não existia. O médico ficou surpreso e disse que o Tiririca fazia uma piada com esse remédio.
Depois de me falar esse absurdo ele me recomendou um remédio de verdade contra fungo que não resolveu meu problema, o fungo parou de crescer mas ele não reduziu seu tamanho mesmo depois da pomada inteira ter acabado. Daí eu fiz uma pesquisa na Internet e comprei uma pomada que não precisava de receita médica e meu problema foi embora em menos de uma semana

E olha que eu fui no médico particular eim.

Obs: juro por Deus que esse meu relato não é trollagem

Embora os médicos tenham sua bagagem obtida na preparação acadêmica e trabalho, visto que não é uma ciência exata, nesses casos em que não se faz exames eles se baseiam no "acho"... pegar um médico zé roela acaba dando nisso.

E preparem-se para os próximos anos, visto que medicina virou curso modinha.
[...]
Responda-o
#34
(14-03-2017, 04:10 PM)Aragons Escreveu: Uma vez eu fui num médico (clínico geral) por causa de fungos no pé (friera). O médico me recitou uma pomada. Eu fui na farmácia comprar a pomada e descobri que não tinha nenhuma pomada e nem remédio com aquele nome.
Voltei no consultório e disse pro médico que o remédio não existia. O médico ficou surpreso e disse que o Tiririca fazia uma piada com esse remédio.
Depois de me falar esse absurdo ele me recomendou um remédio de verdade contra fungo que não resolveu meu problema, o fungo parou de crescer mas ele não reduziu seu tamanho mesmo depois da pomada inteira ter acabado. Daí eu fiz uma pesquisa na Internet e comprei uma pomada que não precisava de receita médica e meu problema foi embora em menos de uma semana

E olha que eu fui no médico particular eim.

Obs: juro por Deus que esse meu relato não é trollagem


Eu fui a uma médica hoje e voltei pra casa injuriado.

Eu marquei uma consulta pra conversar a respeito de um assunto apenas, eu queria obter conhecimento de alguém que supostamente teria muita experiência.

Ela falou coisas estúpidas, claramente com um nível intelectual abaixo do meu frente ao assunto em questão, mal entendia o que eu falava e ainda sustentava uma postura ultra arrogante.


Imaginem um ignorante que não entende sobre o assunto que você fala e ainda manda algo estúpido, que é tão idiota que você até fica sem saber o que falar?
Conheci uma mulher assim, e com um diploma de medicina.
Responda-o
#35
(04-04-2017, 01:15 AM)TheOak Escreveu:
(14-03-2017, 04:10 PM)Aragons Escreveu: Uma vez eu fui num médico (clínico geral) por causa de fungos no pé (friera). O médico me recitou uma pomada. Eu fui na farmácia comprar a pomada e descobri que não tinha nenhuma pomada e nem remédio com aquele nome.
Voltei no consultório e disse pro médico que o remédio não existia. O médico ficou surpreso e disse que o Tiririca fazia uma piada com esse remédio.
Depois de me falar esse absurdo ele me recomendou um remédio de verdade contra fungo que não resolveu meu problema, o fungo parou de crescer mas ele não reduziu seu tamanho mesmo depois da pomada inteira ter acabado. Daí eu fiz uma pesquisa na Internet e comprei uma pomada que não precisava de receita médica e meu problema foi embora em menos de uma semana

E olha que eu fui no médico particular eim.

Obs: juro por Deus que esse meu relato não é trollagem

Isso foi o ego dela.Recentemente fiz um comentário numa página de uma pessoa de concursos que sempre comento,é um cara inteligente,preparado,o que ele comentou estava certo e o que eu comentei tb.Porém em 2min ele postou uma indireta(coisa de viado).Eu vejo isso em alguns âmbitos que nego quer estar certo de qualquer maneira,como na medicina .


Eu marquei uma consulta pra conversar a respeito de um assunto apenas, eu queria obter conhecimento de alguém que supostamente teria muita experiência.

Ela falou coisas estúpidas, claramente com um nível intelectual abaixo do meu frente ao assunto em questão, mal entendia o que eu falava e ainda sustentava uma postura ultra arrogante.


Imaginem um ignorante que não entende sobre o assunto que você fala e ainda manda algo estúpido, que é tão idiota que você até fica sem saber o que falar?
Conheci uma mulher assim, e com um diploma de medicina.

Isso foi o ego dela.Recentemente fiz um comentário numa página de uma pessoa de concursos que sempre comento,é um cara inteligente,preparado,o que ele comentou estava certo e o que eu comentei tb.Porém em 2min ele postou uma indireta(coisa de viado).Eu vejo isso em alguns âmbitos que nego quer estar certo de qualquer maneira,como na medicina.
Responda-o
#36
Burrice Crônica.

Se fosse eu jogava na merda essa porra dessa piada desse médico de Tiririca o caralho.

Na boa, provavelmente não daria em nada, mas um escândalo no lugar do trabalho + uma denúncia no local de trabalho + uma cópia da receita jogada na NET o FDP iria pensar 2x antes de fazer uma paspalhice dessa, mais uma merda jogada naquela carterinha de médico...

Puta que pariu eu fico puto com uma porra dessas.

Alimentação, exercícios físicos, nutrição/academia, remédios, medicina... Ainda bem que os comunistas não conseguiram censurar a internet se não estaríamos a merce dessa podridão toda.

E isso é geral... Arquitetura uma merda... Engenharia outra merda... Eletricistas, mecânicos... não precisa ser nível superior...

Nem vou entrar aqui no nível de Direito... onde o imbecil não sabe nem falar... Administrador então tô fora... Contabilidade (eu não deixaria uma grana na mão de qualquer um)...

Professores então... História... Português ensinando pontuação de acordo com a respiração... geografia...

Tem para onde correr não.

Enfim ainda bem que temos bons profissionais em todas as áreas e esses sim devem ganhar muito dinheiro, seja um deles e viva feliz.
"Há um amplo fosso de aleatoriedade e incerteza entre a criação de um grande romance – ou joia, ou cookies com pedaços de chocolate – e a presença de grandes pilhas desse romance – ou joia, ou sacos de biscoitos – nas vitrines de milhares de lojas. É por isso que as pessoas bem-sucedidas em todas as áreas quase sempre fazem parte de um certo conjunto – o conjunto das pessoas que não desistem." O andar do bêbado.
Responda-o
#37
Hoje em dia, tem faculdade em qualquer esquina. É praticamente impossível vc não fazer um curso superior se tiver um mínimo de força de vontade. Culpa do MEC que libera faculdades da pior categoria. Um professor universitário chegado meu, tem um pai que também é professor e que montou uma faculdade. Para conseguir a autorização para funcionar teve que soltar uma grana por fora. A coisa funciona assim. Se vc tiver grana para propina, tá resolvido.
Responda-o
#38
(04-04-2017, 01:15 AM)TheOak Escreveu:
(14-03-2017, 04:10 PM)Aragons Escreveu: Uma vez eu fui num médico (clínico geral) por causa de fungos no pé (friera). O médico me recitou uma pomada. Eu fui na farmácia comprar a pomada e descobri que não tinha nenhuma pomada e nem remédio com aquele nome.
Voltei no consultório e disse pro médico que o remédio não existia. O médico ficou surpreso e disse que o Tiririca fazia uma piada com esse remédio.
Depois de me falar esse absurdo ele me recomendou um remédio de verdade contra fungo que não resolveu meu problema, o fungo parou de crescer mas ele não reduziu seu tamanho mesmo depois da pomada inteira ter acabado. Daí eu fiz uma pesquisa na Internet e comprei uma pomada que não precisava de receita médica e meu problema foi embora em menos de uma semana

E olha que eu fui no médico particular eim.

Obs: juro por Deus que esse meu relato não é trollagem


Eu fui a uma médica hoje e voltei pra casa injuriado.

Eu marquei uma consulta pra conversar a respeito de um assunto apenas, eu queria obter conhecimento de alguém que supostamente teria muita experiência.

Ela falou coisas estúpidas, claramente com um nível intelectual abaixo do meu frente ao assunto em questão, mal entendia o que eu falava e ainda sustentava uma postura ultra arrogante.


Imaginem um ignorante que não entende sobre o assunto que você fala e ainda manda algo estúpido, que é tão idiota que você até fica sem saber o que falar?
Conheci uma mulher assim, e com um diploma de medicina.

Uma vez fui a uma médica buscar um remédio para tratar uma queimadura de primeiro grau mais séria. Eu cheguei, apresentei a queimadura e ela me disse que era sarna !!!

WTF!!?
Responda-o
#39
Universidade deveria ser em primeiro lugar um local de conhecimento pelo conhecimento e secundariamente um local de conhecimento para a formação de alguma prática profissional. Donde a primazia, a razão de ser dela, isto é, o conhecimento pelo conhecimento, já abarcasse a profissionalização.
http://ask.fm/amicussapientiae

A suma felicidade do homem está na contemplação da verdade. (S. Tomás de Aquino)
Responda-o
#40
Tenho acompanhado alguns grupos de universitários do Direito, e vejo coisas incríveis. Arrogância ao extremo, nariz empinado por estarem "fazendo Direito hoje para fazer justiça amanhã", e aquela pompa de quem sabe de tudo.

Pobres diabos.

Alguns são tão vagabundos que pedem respostas de trabalhos 4, 5 vezes por dia. Eu só faço essas coisas depois que o dinheiro cai na minha conta.

Matérias escrotas como filosofia, história do Direito, teoria geral disso, teoria geral daquilo, são apenas formas de arrancar tempo e grana desses infelizes, que acham que estão aprendendo alguma coisa, enquanto os professores fingem que ensinam. Estes, aliás, estão pouco se fodendo; jogam uma perguntinha mal feita e o aluno que se vire a pesquisar. No fim de semana peguei um problema elaborado por um professor de processo penal e dei risada de tão mal feito que era.

O estelionato universitário é uma realidade.

Mais engraçado foi ver, desde segunda após o Exame de Ordem, uma pá de "doutores" pedindo indicações de cursos para a segunda fase da prova. Mais uma forma de tirar vantagem dos babacas. Oras, estudei quase 5 anos e passei sem cursinho nenhum, apenas fiz o que a maioria desses caras não quer fazer: sentar a bunda na cadeira e ler.

As pessoas querem tudo na facilidade. Desde o universitário que copia respostas do Google, até o cliente que me procura querendo simplesmente ganhar "seus direitos", sem sequer perguntar quanto eu cobro. É o velho interesse, senhores. Há exceções, sempre há, mas a regra está aí.

Universidade nem passa perto deste último conceito dado pelo Teophilo. É só mais uma oficina de diplomados, despejando doutores e doutoras todos os semestres. E a vida segue.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)