Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Herança
#21
(26-01-2023, 10:15 AM)Diamante Escreveu: Basta seguir um cronograma.

O que você faria? Eu sei que para vencer a inflação eu teria na prática apenas uns 5% anual, pois o resto seria para reinvestir e aumentar o patrimônio.
Ainda penso em imóveis, mas queria tentar fazer esse dinheiro valorizar um pouco antes de compra-los, seja pela renda fixa, dólar, ou criptos.
Responda-o
#22
Prefácio: Se eu fosse um Libertário, e ao estilo D. Fraga, sugeriria fazer um “All In” em BTC e foda-se.

Para iniciar: continuaria em busca de um emprego. Tentaria ficar empregado por pelo menos 5 anos. Esse mesmo emprego evitará de você consumir os recursos da herança num primeiro momento.

Feito isso, pegaria a soma total (líquido) dos recursos e dividiria em 2 blocos principais. E dentro desses dois blocos, eu subdividiria em mais blocos dentro da característica de cada bloco principal.

Divisão:

- 20% em ativos de risco: Aqui vai do seu critério (BTC, Renda Variável e Empreendedorismo). Ou os 3 juntos dividido em cada sub-bloco.

- 80% em ativos de baixo risco. Renda Fixa. Aqui você pode também investir em educação/aprimoramento.

Nota: Acredito que seu investimento inicial em BTC tenha começado com 10k. Caso seja, à conta seria esta configuração: 250 +10= 260.

Tendo isso em mente, você pegaria 20% desse total (ou parte dele) e aplicaria em ativos com um ganho assimétrico elevado. Para o seu perfil de pessoa, acredito que seja o BTC. Neste caso, o máximo que você poderia alocar em BTC (além dos 10k já alocados) seria 42k provindos da herança. No total, você teria 52k somente em BTC com a possibilidade de multiplicar umas 3x (ou mais).

O restante (208k) seriam alocados em Renda Fixa mesmo. Deixaria por lá por pelo menos 5 anos (vide o primeiro paragrafo) que é o tempo padrão do vencimento de vários papéis.

Ao vencimento do papel, pegaria o lucro líquido, retiraria de 20 a 30% e reinvestiria junto ao montante principal. Agora você teria os 206k originais + os 20 ou 30% do lucro para reinvestir. O restante do lucro usaria como renda extra (aqui fica a seu critério de como irá utilizar). E assim repetindo o ciclo de maneira infinita. A cada novo vencimento, mais dinheiro iria ter de renda extra.

Possíveis Questionamentos:
Spoiler Revelar
- Por que somente 20% em BTC ou em ativos de risco?

R: Para dá equilíbrio entre ganho assimétrico, liquidez e paz mental.

- Não quero deixar o dinheiro em R$. Estou com medo do país quebrar ou algo assim..

R: O problema é que você reside no local. Bem ou mal, você utilizará a moeda local para tudo. E independente de onde seu R$ esteja (banco ou debaixo do colchão), perderá valor. Sendo assim, é melhor deixar em títulos mesmo.

- Não quero por em Renda Fixa, quero comprar imóveis.

R: Com 250k. É praticamente improvável (a depender da região) comprar um a vista. Detalhe: "Imóveis somente a vista". Esse lance de financiar (ou) cair na conversa: "Pagarei com os rendimentos dos meus investimentos" é pura ilusão. A Matemática não falha. Por fim, você pagará dois ou três imóveis. PS: Fora todo o trâmite (e impostos, claro) que você terá que arcar. Isso sem contar a manutenção e os gastos administrativos do imóvel. Fora o fato que você sacrificará toda a liquidez e o dinheiro utilizado na aquisição.

- E se eu Dolarizar?

R: Ok. É uma opção. No entanto, para você Dolarizar, terá que investir em empresas americanas. Até onde eu sei: "O governo não permite ter conta em Dólar no BR para pessoa física" (carece de confirmação). E investir em renda variável requer estudos. Fora o fato que você terá que relatar tudo ao governo na declaração do IR. Sobre as Stable Coins pareadas em Dólar: Se for para fazer isso, é melhor deixar em BTC mesmo.

- E sobre o Ouro?

R: Tem um local adequado para guardar as barras? Caso não tenha, a chance de você ser roubado é significativa. Fora o fato do governo querer confiscar a hora que ele quiser, da dificuldade de transportar e liquidez. Ouro é mais adequado para quem já possui uma vida financeira arrumada.

- Vou colocar todo o capital em BTC ao estilo D. Fraga.

R: Quando precisar de liquidez, e o mercado estiver em baixa; você perderá dinheiro. Fora o fato de pagar altos impostos a depender da quantia que irá resgatar. Exemplo? Seus próprios comentários no tópico do BTC.

R2: Sim, D. Fraga provavelmente ficou multimilionário ao liquidar todos os seus patrimônios (que não vieram do BTC, claro) para alocar justamente no BTC devido a pressa em abandonar o país. Ficou muito rico é verdade, mas poderia ter perdido tudo também. Esse é o risco que se paga por fazer "All In" em um determinado ativo. A chance de ganhar elevadas quantias é muito menor em comparação a chance de perder tudo. No caso do Daniel, o acaso jogou a favor.


Por fim, tudo o que escrevi são apenas um cronograma baseado em um determinado contexto. Até porque: Não sou o dono da verdade, e por esta razão não posso (e nem devo) emitir sugestões e/ou conselhos (faça isso, faça aquilo) na vida alheia. Não sei como é sua vida, seu contexto financeiro, seus gastos no geral, e etc. Caberá a você decidir o melhor a se fazer.
"A Real tem 5 estágios: Conhecimento, Revolta, Aceitação, Compreensão e Evolução".
Responda-o
#23
Muito obrigado pelos sábios conselhos @Diamante guardarei eles com carinho e os ouvirei, talvez não faça exatamente dessa forma, mas irei usa-los como uma das formas de balizar minhas decisões.

O BTC eu admito ser ganancioso e querer colocar quase que all in, mas quando fiz isso pela primeira vez tinha apenas 22 anos, agora já tenho 25 e a minha cede por risco, ainda mais depois de levar uma rasteira do bitcoin e um bear inteiro nas costas, diminuiu bastante.

Irei receber cerca de 60 mil por agora, pois são menos pessoas nesse inventário, e 250 mil no outro, pois tem mais gente, então talvez demore mais tempo, estou pensando em pegar 1/3 desses 60 mil, e colocar nos BTC, visto que o resto do dinheiro, quando vier, provavelmente será quando o BTC já tiver atingindo outras ATHs.

Agora uma coisa que ainda estou em dúvida, moro no interior e estava pensando em ir morar sozinho em uma capital, e usar 20 mil para ir ficando por lá, buscando mais oportunidades de emprego e tirando um tempo para morar sozinho, mesmo que sem emprego, até achar algo.

Um amigo meu conhece um apartamento que é 1000 com luz, internet, e água incluso, o que é um achado perto da praia, mas esse apartamento, quando ficar desocupado, será logo reocupado por outra pessoa, então eu dependeria do quão rápido esses 60 mil viessem também.

Por um lado, acho que seria um investimento em mim mesmo, por outro, as vezes parece desperdício de dinheiro, mas como estou nessa fase de buscar emprego, penso que de alguma forma poderia ser um investimento, mas é uma ideia que ainda não está madura, e de qualquer forma, vai depender de quando esses 60 mil irão pingar.
Responda-o
#24
(30-01-2023, 06:34 PM)Novo Mundo Escreveu: Agora uma coisa que ainda estou em dúvida, moro no interior e estava pensando em ir morar sozinho em uma capital, e usar 20 mil para ir ficando por lá, buscando mais oportunidades de emprego e tirando um tempo para morar sozinho, mesmo que sem emprego, até achar algo.
Tem qualificação e experiência? Se não, esquece. subemprego vc acha no interior mesmo, onde o custo de vida é mais baixo.
Venha para a capital pagar 1000 conto no aluguel de uma kitinete. Aproveitando o espaço para parabenizar o @Diamante pela resposta, até eu irei salvar por aqui.
Um homem com escolhas é um homem livre.
Responda-o
#25
Acho que vou acabar indo sim, o local será 1000 reais com tudo incluso, mesmo sendo cidade grande eu já fui lá antes e tem mercado perto de casa, talvez eu ache subemprego lá assim como aqui, mas lá tem talvez 100x mais mercados, e 20x mais industrias, então a probabilidade de conseguir algo é bem maior.

No pior dos casos fico um ano morando sozinho tendo só mercado para me preocupar, pois aluguel eu receberei de ajuda.
Responda-o
#26
Neste caso, não tenho como emitir uma opinião. Cada pessoa tem suas características próprias e condição financeira individual. Caso você julgue ser melhor essa mudança, e a aversão ao risco seja condizente aos benefícios futuros; sem problemas. Entendo seu lado e também entendo os argumentos do Gorlami.

Só uma observação: 1k mal paga minhas contas básicas. Só para você ter uma ideia do gasto que é morar numa metrópole.

Sobre a divisão dos 60k: Mesmo modelo. 60+10=70. 70-20% = 14k. Já que você não está empregado, é interessante não colocar grande parte em BTC devido a liquidez. Caso arranje um emprego, ficará a seu critério reajustar essa a percentagem. Depois de empregado: Faça o mesmo esquema: Guarde parte da remuneração para fazer montante junto ao montante principal da herança que está por vir + os 60k.



PS: Deixo os agradecimentos para as pessoas que retornaram positivamente o meu comentário anterior. Seja por escrito e/ou like.
"A Real tem 5 estágios: Conhecimento, Revolta, Aceitação, Compreensão e Evolução".
Responda-o
#27
(Ontem, 11:04 AM)Diamante Escreveu: Só uma observação: 1k mal paga minhas contas básicas. Só para você ter uma ideia do gasto que é morar numa metrópole.

Esse é o meu ponto. Em 2019 estava ganhando 1200 reais e mal conseguia pagar as contas. Graças a Deus essa realidade mudou.

Mas como você bem disse, somente quem está passando pela situação pode avaliar com todas as variáris incluídas. Pode dar muito boa, ou pode dar muito errado. Mas acho importante trazer o contraponto.
Um homem com escolhas é um homem livre.
Responda-o
#28
(Ontem, 11:04 AM)Diamante Escreveu: Só uma observação: 1k mal paga minhas contas básicas. Só para você ter uma ideia do gasto que é morar numa metrópole.

Então... eu só irei porque aquele lugar é um oasis, serão 1000 reais com luz, água e internet inclusos, porque você só entra lá por indicação e o meu amigo vai me indicar.
Mas... o cara ainda não sabe se quer continuar alugando para temporada, caso ele decida isso, eu não irei, não iria sair de casa para pagar 1000 só de aluguel sem o resto.
Detalhe que lá também já é mobiliado, pois é usado para o pessoal passar férias no verão, ou seja, não precisaria comprar quase nada de eletrodomésticos.
Se ele manter nos 1000 por mês vai ficar assim, receberei 1000 de ajuda, e a questão do aluguel fica zerada, bem como água luz e internet, a única coisa que precisarei me preocupar é com a alimentação.
E como ele não faz contrato, se der merda eu posso ir embora quando eu quiser.
Por isso meu ímpeto para ir, são vários pequenos fatores que formam uma grande oportunidade que eu não consigo ver sorrindo para mim novamente tão cedo depois.
Aquele apartamento era alugado por esse mesmo preço por um velho, mas ele morreu e então ele colocou pra alugar a diária para o pessoal, agora ele está meio pensativo e colocar para alugar fixo de novo, mas se ele fizer e for no mesmo preço, ou talvez só 100 reais a mais por mês, ao meu ver, ainda parece uma boa oportunidade.
Nem no interior você acha algo por menos de 700 hoje, e isso sem nada incluso, acaba que lá é até melhor que onde estou agora.

Tudo vai depender da boa vontade dele querer voltar a alugar ou deixar apenas para temporada, por que ele aluga fixo ao invés de deixar sempre para temporada? Eu não sei, mas meu amigo viu uma oportunidade ali e agora eu estou vendo também.

Caso ele decline ai eu fico por aqui mesmo...
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 7 Visitante(s)